Busca avançada

Interações entre plaquetas de pacientes com anemia falciforme e culturas de células endoteliais humanas de cordão umbilical (HUVEC): avaliação in vitro da adesão de plaquetas e seu efeito na ativação endotelial

Processo: 09/54279-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Beneficiário:
Instituição-sede : Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57441-0 - Alterações clínicas, celulares e moleculares nas hemoglobinopatias e em outras anemias hemolíticas hereditárias, AP.TEM
Assunto(s):Hematologia   Anemia falciforme   Plaquetas sanguíneas   Células endoteliais

Resumo

A anemia falciforme (AF) é uma doença causada por uma mutação de ponto (troca do ácido glutâmico pela valina), que resulta numa hemoglobina anômala, a hemoglobina S (HbS). A principal causa de morbidade para os pacientes com AF são os eventos de vaso-oclusão, resultado da adesão anormal de células vermelhas e brancas para a parede vascular. Nossos dados sugerem que as plaquetas também participam desses eventos, pois observamos um aumento das suas propriedades adesivas com a maior expressão das moléculas de adesão GPIIb/IIIa e da P-selectina em plaquetas de pacientes com AF, indicando que a plaqueta contribua para o processo do vaso-oclusão. Além disso, a sinalização através da adenosina monofosfato cíclica (AMPc), nucleotídeo cíclico que inibe a ativação plaquetária, apresentou níveis reduzidos nas plaquetas de pacientes com AF, e o aumento da atividade da enzima fosfodiesterase 3A (PDE3A) que degrada AMPc, nas plaquetas desses pacientes. Portanto, o objetivo desse projeto de doutorado será avaliar a capacidade de plaquetas de pacientes com AF (plaquetas AF) de aderir para células endoteliais humanas de cordão umbilical (HUVEC) em cultura, através de ensaios de adesão in vitro. Além disso, a capacidade das plaquetas AF de ativar células endoteliais será avaliado. O efeito das plaquetas na liberação de mediadores inflamatórios por células endoteliais será verificado. A ativação e translocação do fator de transcrição endotelial, o NF-kB, e sua expressão gênica serão avaliados com a incubação de HUVEC na presença de plaquetas de pacientes com AF. Esses dados serão necessários para acrescentar e complementar os resultados já encontrados, que contribuirão para o melhor entendimento das plaquetas na fisiopatologia do processo do vaso-oclusão na anemia falciforme. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Viagra pode ajudar a tratar complicação de anemia falciforme 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PROENCA-FERREIRA, RENATA; BRUGNEROTTO, ANA FLAVIA; GARRIDO, VANESSA TONIN; DOMINICAL, VENINA MARCELA; VITAL, DAIANA MORELLI; REIS RIBEIRO, MARILENE DE FATIMA; DOS SANTOS, MELISSA ERCOLIN; TRAINA, FABIOLA; OLALLA-SAAD, SARA T.; COSTA, FERNANDO FERREIRA; CONRAN, NICOLA. Endothelial Activation by Platelets from Sickle Cell Anemia Patients. PLoS One, v. 9, n. 2 FEB 13 2014. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.