Busca avançada



O serviço de armas nas guerras contra Palmares : expedições, soldados e mercês (Pernambuco, segunda metade do século XVII)

Texto completo
Autor(es):
Laura Peraza Mendes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Ronald Jose Raminelli; Leila Mezan Algranti
Orientador: Silvia Hunold Lara
Resumo

Havia uma longa teia que ligava a Coroa portuguesa aos colonos que habitavam seu vasto império. Pela prestação de serviços, os habitantes do Ultramar se transformavam em vassalos, ao demonstrarem sua lealdade ao monarca português e serem recompensados por isso. Uma das vias encontradas pelos moradores da América Portuguesa para servir à Coroa foi por meio das armas, pelo combate a inimigos estrangeiros, negros e índios revoltosos, além do financiamento de expedições e batalhas. No caso da capitania de Pernambuco, a luta contra os mocambos de Palmares mostrou-se uma ótima oportunidade para servir à Coroa e posteriormente requerer mercês, como hábitos das Ordens Militares, tenças, postos militares e cargos de ofícios. Esta pesquisa foi pensada para trazer contribuições ao conhecimento da história militar colonial, tendo como pano de fundo as expedições enviadas para combater os mocambos de Palmares entre 1676 e 1679. Por meio da análise de alguns aspectos da organização e realização dessas expedições, objetiva-se compreender melhor o serviço de armas na capitania de Pernambuco e o modo como ele foi financiado e remunerado, criando laços entre os vassalos na América e a Coroa portuguesa. (AU)

Processo FAPESP: 11/04252-9 - As expedições contra os mocambos de Palmares e os dilemas do governo colonial em Pernambuco (1654-1695)
Beneficiário:Laura Peraza Mendes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado