Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos de diferentes matrizes no risco de predação e na movimentação de uma ave florestal

USP Texto completo
Autor(es):
Mariane Rodrigues Biz Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Jean Paul Walter Metzger; Danilo Boscolo; Marcus Vinícius Vieira
Orientador: Jean Paul Walter Metzger
Resumo

A fragmentação florestal altera a estrutura das paisagens e as relações dos organismos com esta, sendo a movimentação um dos comportamentos mais afetado. Os indivíduos que se deparam com uma paisagem heterogênea, com áreas de habitat e de não-habitat (i.e., matriz), precisam cruzar as matrizes na procura por recursos. A opção de movimento é feita, então, através de uma avaliação dos custos e benefícios que cada área proporciona ao animal. Entre os maiores custos está o risco de predação, que pode variar conforme a estrutura de cada matriz (e.g. cobertura vegetal) e as características de cada espécie (e.g. capacidade de movimentação). Objetivando analisar o efeito de diferentes matrizes (pasto, milho e Eucaliptus) em relação ao risco de predação para a espécie Pyriglena leucoptera (Tamnophillidae) (1) verificamos se há diferenças entre as matrizes na quantidade de um dos principais predadores dessa ave, as aves de rapina, e (2) inferimos a percepção do risco de predação por meio da análise dos padrões de movimentação, realizando experimentos de translocação e monitoramento por radiotelemetria. Os resultados indicaram haver gradação de predadores nas matrizes estudadas: (milho=pasto)> Eucaliptus. O sucesso das aves em alcançar a mata foi mais alto no Eucaliptus, seguido pelo pasto e pelo milho. Os tempos médios de permanência nas matrizes também foram diferentes: (milho=Eucaliptus)>pasto. Os movimentos foram mais retilíneos no pasto e mais tortuosos no milho, enquanto o Eucaliptus mostrou uma situação intermediária. O milho provavelmente é a matriz mais arriscada para a Pyriglena leucoptera, tendo a maior densidade de aves de rapina, menor sucesso de chegada à mata e maior tortuosidade com maior tempo de permanência na matriz dos indivíduos (i.e. maior tempo de exposição ao risco). O pasto parece ser a matriz de risco intermediário, pois apresenta grande quantidade de aves de rapina, mas com animais menos tempo expostos, fazendo trajetos mais retilíneos, e o sucesso foi maior do que no milho. O Eucaliptus é a matriz de menor risco, teve a menor densidade de aves de rapina e o maior sucesso em chegar à mata. O maior tempo de permanência nessa matriz juntamente com a tortuosidade variada, e o maior sucesso de chegada à floresta, podem significar aproveitamento de recursos. Esses resultados ressaltam a importância dos estudos sobre os efeitos de diferentes matrizes no deslocamento das espécies por paisagens fragmentadas, o que afeta processos ecológicos essenciais ligados à permanência das espécies nestas condições. O manejo adequado das matrizes aparece como uma prioridade em projetos de conservação e restauração da biodiversidade nestas paisagens (AU)

Processo FAPESP: 09/04626-6 - Percepção do risco de predação de Pyriglena Leucoptera em diferentes matrizes
Beneficiário:Mariane Rodrigues Biz Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado