site da FAPESP
URL curto
Foto do(a) Fernando Costa Mattos
Fonte: Currículo Lattes

Fernando Costa Mattos

Universidade Federal do ABC (UFABC). Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH) (Instituição sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil
*Quantidades atualizadas em 18/10/2014
Fernando Costa Mattos é Professor de Filosofia na Universidade Federal do ABC e pesquisador do CEBRAP, onde integra a Câmara de Pesquisadores e o Núcleo Direito e Democracia, junto ao qual participou de dois Projetos Temáticos FAPESP (de 2005 a 2013). Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2007), fez também mestrado em Filosofia (2001) e graduação em Direito (1997) nessa mesma universidade. De 2007 a 2010, realizou pesquisa de pós-doutorado no CEBRAP, com bolsa da FAPESP, e fez, nesse período, dois estágios na Humboldt-Universität zu Berlin. É membro do Grupo de Pesquisas em Filosofia Crítica e Modernidade, sediado na USP, e da comissão editorial dos Cadernos de Filosofia Alemã. Autor dos livros "Nietzsche, perspectivismo e democracia: um espírito livre em guerra contra o dogmatismo" (Saraiva, 2013) e "Da teoria à liberdade: a questão da objetividade em Kant" (AM Ed., 2009), bem como de diversos artigos sobre Kant e Nietzsche - entre eles "The Postulates of Pure Practical Reason. A Possible Place for Imagination in Kant's Moral Philosophy?", em volume sobre a imaginação em Kant publicado pela De Gruyter em 2013 -, traduziu do alemão para o português a "Crítica da Razão Pura", de Kant (Editora Vozes, 2012), e "Fé e Saber", de Jürgen Habermas (Edunifesp, 2013), além de diversos outros textos filosóficos, e está trabalhando atualmente em uma nova tradução da "Crítica da Faculdade de Julgar", de Kant, com previsão de publicação pela Vozes em 2015. Na UFABC, leciona disciplinas nas áreas de Filosofia Moderna, Filosofia Contemporânea, Ética e Filosofia Política, e está coordenando a criação do programa de mestrado em Filosofia, além de ser Coordenador do Núcleo de Ciência, Tecnologia e Sociedade (NCTS) e membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (ConsEPE), do Comitê de Implantação da Editora da UFABC (EdUFABC) e da Comissão de Transgressões Disciplinares Discentes da Graduação. Mantém também parcerias internacionais com universidades estrangeiras, notadamente com o Núcleo de Filosofia Prática da Humboldt-Universität zu Berlin e o Instituto de Filosofia da Ludwig-Maximilians-Universität München. (Fonte: Currículo Lattes)

Índices de citações (Fonte: Google Scholar)*

TodosDesde 2009
Citações107
Índice h22
Índice i1000
2007200820092010201120122013
X
Lista de publicações
Fonte: Google Scholar
*Atualizado diariamente

Auxílio à pesquisa concluído (mais recentes)

Bolsas no país concluídas (mais recentes)

  • Moral e metafísica: uma relação ainda cogitável? Elementos para uma reflexão sobre essa questão a partir das filosofias críticas de Kant e Nietzsche, tendo em vista o panorama pós-metafísico, BP.PD

    Moral e metafísica: uma relação ainda cogitáve...

    O presente projeto delineia uma pesquisa cujo material primário seria as obras de Kant e Nietzsche, abordadas pelo candidato em suas pesquisas anteriores, e cujo objetivo mais geral seria o desenvolvimento de uma reflexão sobre a questão da relação entre moral e metafísica no universo desses dois autores, com o olhar voltado, ao mesmo tempo, às suas ressonâncias na cena contemporânea, ...

  • A questão da "glaube" em Nietzsche, BP.DR

    A questão da "glaube" em Nietzsche

    A proposta consiste em estudar o conceito de fé ou crença (Glaube) na obra de Nietzsche, partindo de uma distinção entre diferentes sentidos em que a palavra é empregada por Nietzsche, e focando sobretudo certo sentido positivo que lhe é dado quando associada à tipologia dos homens fortes e saudáveis. Tratar-se-ia, neste caso, de uma fé do indivíduo em si mesmo que já por isto se revel...

  • O estatuto do conhecimento prático kantiano, BP.MS

    O estatuto do conhecimento prático kantiano

    Na 'crítica da razão pura', Kant afirma a impossibilidade de conhecimento para além da experiência, mas resguarda a possibilidade de pensar-se algo não dado aos sentidos. A idéia de liberdade, condição necessária da moralidade, apareceria então como mera hipótese, conforme afirma o próprio Kant na 'fundamentação' no prefácio à 2ª Ed. da C.R.P., contudo, e na 'crítica da razão prática',...

Ver todas as Bolsas no país concluídas

Bolsas no exterior concluídas (mais recentes)

  • Kant, Fichte e a metafísica da modernidade: repensando a importância da subjetividade, BE.PQ

    Kant, Fichte e a metafísica da modernidade: re...

    Tendo como ponto de partida a polêmica travada nos anos 1980 entre Jürgen Habermas e Dieter Henrich, acerca do pensamento pós-metafísico e da possibilidade de uma reflexão metafísica na atualidade, a pesquisa se propõe a investigar as obras de Kant e Fichte no que diz respeito à noção de subjetividade. Tal noção, segundo entendemos, seria central para a constituição do campo metafísico...

  • Reflexão sobre a relação entre metafísica e moral a partir de Kant e Nietzsche, BE.PQ

    Reflexão sobre a relação entre metafísica e mo...

    O objetivo central da pesquisa ora proposta, a ser realizada durante um estágio de três meses em Berlim (dezembro a fevereiro), é colher elementos que possam enriquecer a reflexão que venho desenvolvendo em minha pesquisa de pós-doutoramento sobre moral e metafísica, também financiada pela FAPESP (processo 07/54279-5). Seja na pesquisa bibliográfica do acervo das principais bibliotecas...

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: