Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas voltados a Temas Específicos
  • Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
343 resultado(s)
|
Resumo

A detecção de gases nocivos é um requisito importante para o controle da poluição atmosférica e ambiental, e as emissões dos veículos. Tal detecção tem sido feita principalmente com sensores de gás de óxidos metálicos nanoestruturados, cuja temperatura de operação otimizada é alta (200 ~ 350oC). Uma outra desvantagem destes sensores de gás é a falta de seletividade. A concepção e fabrico de sensores de gás com alta sensibilidade, seletivos e operando em temperatura ambiente tem sido pesquisada, inclusive com heteroestruturas de ZnO-NiO. Neste projeto, propomos a fabricação de heteroestruturas semelhantes através de síntese de química verde. Além de caracterizar esses nanomateriais com difração de raios X, microscopia eletrônica de varredura e espectroscopia de fotoelétrons de raios X (XPS), realizaremos medições de sensores de gás usando gases oxidantes e redutores (H2S, NH3, CO, Cl2 e NO2). A fabricação de dispositivos basear-se-á em sistemas microeletromecânicos (MEMS), aproveitando ao máximo os conhecimentos do grupo do Prof. Liwei Lin, Universidade da Califórnia, Berkeley, EUA.Palavras-chave: Nanomaterial, ZnO-NiO, Heteroestruturas, Desempenho de sensores de gás. (AU)

Resumo

A exposição crônica à poluição impacta dramaticamente a expectativa de vida da população em grandes centros urbanos. Além disso, evidências recentes indicam que a poluição atmosférica parece acelerar algumas modificações celulares que ocorrem no processo natural de senescência, o que pode originar ou exacerbar várias doenças, as quais não são limitadas apenas às que atingem o sistema respiratório, mas estendem-se ao sistema cardiovascular e outros órgãos e tecidos. Vários estudos já demonstraram o maior número de admissões hospitalares e mortalidade por causas cardiovasculares, associados com o aumento dos níveis da poluição do ar. No entanto, não foi demonstrada a influência da poluição atmosférica sobre mecanismos característicos do envelhecimento do miocárdio. Neste sentido, o presente estudo tem como objetivo determinar a possível associação entre a exposição crônica à poluição, estimada pela quantificação de partículas retidas no pulmão (antracose) e o envelhecimento do miocárdio de indivíduos que residiram em São Paulo. A abordagem clínico-patológica obtida pela autópsia de indivíduos que viveram neste grande centro urbano contribuirá na obtenção de informações sobre a relação entre o ambiente e os mecanismos relacionados às doenças cardiovasculares. (AU)

Resumo

Os padrões espaço-temporais da concentração de material particulado atmosférico (MP) são conhecidos por ser um importante fator para prever alguns desfechos de saúde de habitantes em uma área urbana. Em geral, o número de estações de monitoramento de MP numa determinada região é menos do que o que é necessário para alcançar a resolução adequada. Os modelos estatísticos para dados como Aerosol Optical Depth (AOD) e variáveis de uso da terra são usados para preencher a lacuna. Nosso objetivo é desenvolver modelos que permitam a estimativa da concentração de MP a uma resolução desejável e usar os resultados para avaliar o impacto sobre os desfechos de saúde das pessoas que vivem na área metropolitana de São Paulo, Brasil. Temos a intenção de colaborar com os investigadores da Escola de Saúde Pública de Harvard de que têm experiência em modelagem de dados do tipo AOD em alta resolução. (AU)

Resumo

A poluição ambiental é uma das grandes preocupações em nível mundial, especificamente, a poluição atmosférica por material particulado (MP) que tem sido associada ao desenvolvimento de inúmeras afecções, dentre elas a Dermatite Atópica (DA). A DA é caracterizada por inflamação crônica da pele, consequentemente comprometendo a qualidade de vida dos pacientes. Quando exposta a MP a pele sofre alterações estruturais e funcionais da barreira epidérmica nos locais de contato ou por vias indiretas, mecanismo responsável em parte pela fisiopatologia desta doença. Embora os mecanismos da DA sejam bastante estudados, a literatura científica carece de informações sobre os mecanismos de desenvolvimento de DA pela exposição ao MP. Além disto, nada se sabe sobre a ação do MP na exacerbação da DA induzida por outros agentes causais. A exposição a MP tem sido associada a doenças cardíacas e pulmonares incluindo o câncer de pulmão. As substâncias presentes no MP são sabidamente genotóxicas tendo o IARC classificado o MP como carcinogênico para o homem. Entretanto, pouco se sabe sobre as possiveis alterações genotóxicas que o MP possa induzir sobre a pele. O desenvolvimento de modelos in vitro que reproduzam de um lado a epiderme normal e de outro a DA são de grande valia para estudar processos fisiopatológicos da pele e em particular aqueles associados a alterações da epiderme. Estes modelos tem a vantagem de ao reconstruir a epiderme humana a partir de células primárias, possibilitar um estudo mais dirigido à patologia humana do que aqueles desenvolvidos com o emprego de modelos animais ou de culturas celulares em monocamadas. O objetivo do presente trabalho é o de avaliar a participação do material particulado do ar no desenvolvimento e modulação da dermatite atópica em modelos de epiderme humana reconstruída (RHE, reconstructed human epiderm), a fim de investigar as alterações moleculares e morfológicas causadas pela exposição da pele a estes xenobióticos. Em paralelo serão avaliadas as alterações genotóxicas da epiderme exposta ao MP. Para abordar estes problemas RHE normal e DA induzida serão produzidas no laboratório a partir de protocolos já estabelecidos. Serão realizadas avaliações histológicas e imunohistoquímicas, expressão dos genes de interesse associados a DA por RT-qPCR e validação por western blotting e observação de micronúcelo como método de estudo de genotoxicidade. Os resultados devem contribuir não apenas ao conhecimento da participação do MP no desenvolvimento e modulação da DA, mas igualmente na identificação de marcadores visando a busca de terapias mais eficazes para esta doença. (AU)

Resumo

O estudo da composição elementar do ar atmosférico próximo da superfície por métodos analíticos tem aumentado nos últimos anos, devido principalmente ao aumento da emissão de poluentes e a influência dessa poluição no meio ambiente e na saúde da população. Elementos-traço como alumínio, chumbo, mercúrio, entre outros, representam uma fração importante da poluição atmosférica, sendo suas fontes de emissão altamente caracterizadas pela ação antropogênica. Este projeto tem como objetivo avaliar e caracterizar o material particulado presente na atmosfera, bem como quantificar metais presentes em diferentes amostras, avaliando suas fontes de emissão e seu impacto no ambiente. Serão avaliados diversos tipos de amostras incluindo material particulado atmosférico, águas residuais e tratadas, água da chuva e amostras biológicas (plantas). A espectroscopia de absorção atômica por plasma indutivamente acoplado (ICP-OES) será utilizada como principal método de análise para a determinação qualitativa e quantitativa de elementos em uma ampla variedade de amostras, através de procedimentos simples e rápidos de análise. Como os elementos-traço presentes no ar e meio ambiente em geral, bem como suas fontes de emissão têm peculiaridades regionais, torna-se evidente a necessidade da pesquisa na região de Bauru. (AU)

Resumo

Os avanços tecnológicos e industriais afetaram significativamente a vida e o comportamento da população mundial. Proporcionou uma melhor qualidade de vida, principalmente o acesso para a obtenção dos alimentos, o números de empregos, desenvolvimento de diferentes meios de transporte, minimizando as grandes distâncias entre os locais, o que viabilizou a economia mundial. Por outro lado, nos últimos tempos a sociedade se depara com vários aspectos negativos, dentre eles, os elevados níveis de poluição atmosférica. Sabe-se que a presença de poluentes atmosféricos pode resultar em sensíveis modificações na morfologia, fisiologia, bioquímica ou no crescimento das plantas. A variação da concentração de metabólitos secundários em plantas pode estar relacionada com o ritmo circardiano, umidade, composição do ar atmosférico, presença de patógenos ou herbívoros, altitude, radiação ultravioleta e visível, índice pluviométrico, temperatura, idade da planta, disponibilidade de nutrientes e poluição ambiental.Eugenia uniflora L., popularmente conhecida como "pitanga", refere-se a uma espécie extremamente adaptada a ambientes urbanos e altamente contaminados por poluentes aéreos e estudos mostram que indivíduos ocorrentes em centros urbanos e rurais respondem diferentemente aos efeitos da poluição com relação à suas características anatômicas, mostrando que esta se trata de uma espécie bioindicadora da qualidade do ar. Neste sentindo, um estudo comparativo do teor dos flavonoides em extratos polares e dos óleos essenciais das folhas de espécimenes de E. uniflora ocorrentes em na região metropolitana de São Paulo e outras em regiões rurais do município de Mogi das Cruzes -SP, em diferentes épocas do ano, associados ao teor de metais pesados nas folhas, qualidade do solo em que estas ocorrem e bem como a presença de poluentes atmosféricos, pode permitir uma melhor compreensão da contribuição de cada uma destas variáveis na produção dos metabólitos secundários. (AU)

Resumo

Os veículos movidos a diesel contribuem significativamente para o aumento da poluição atmosférica, pois apresentam uma grande porcentagem das emissões de material particulado. O DEP (material particulado da exaustão do diesel), como um dos componentes do material particulado da poluição atmosférica, pode por diversos processos causar prejuízos as vias aéreas respiratórias, podendo induzir o estresse oxidativo da célula, causando como consequências eventos celulares, a perturbação da função mitocondrial e outros danos, que podem até mesmo levar a célula a apoptose. A proposta desse projeto é, portanto, estudar a influência do DEP na citotoxicidade das células das vias áreas respiratórias e como isso afeta o metabolismo das mitocôndrias. Esse estudo será realizado com DEP provenientes da exaustão de diesel em ônibus escolares coletados e analisados por técnicas para determinar as concentrações de material orgânico e inorgânico, seguindo da análise da toxicidade em células BEAS-2B e através da produção do indicador de integridade mitocondrial. (AU)

Resumo

Estudos recentes vêm demonstrando que a exposição à poluição atmosférica pode prejudicar a saúde dos indivíduos em diversos sistemas fisiológicos e também sobre o desenvolvimento durante o período gestacional. Há trabalhos que relacionam a poluição com alterações sobre o sistema nervoso central (SNC), porém pouco se sabe sobre os efeitos de poluentes, como o material particulado fino (MP2,5), durante o desenvolvimento desse sistema nos períodos pré e pós natal. Sendo assim, o objetivo desse projeto é avaliar os efeitos do MP2,5 da poluição da cidade de São Paulo sobre o desenvolvimento do SNC de camundongos por métodos estereológicos. Os animais foram expostos à poluição por meio de um concentrador de partículas durante os períodos de desenvolvimento do SNC (fases pré e pós natal) e as consequências desse tratamento serão avaliadas por estereologia, com a aferição do volume cerebral, contagem de neurônios e medição da espessura do córtex. Os resultados deste projeto poderão auxiliar na identificação das possíveis alterações na morfologia do tecido em decorrência da poluição, as quais podem estar relacionadas a desordens patológicas do sistema nervoso que acometem a população diariamente exposta aos poluentes. (AU)

Resumo

A doença de Chagas é uma das principais causas de miocardiopatia e insuficiência cardíaca no Brasil, ocasionando disfunção miocárdica que é caracterizada por fibrose e a qual, está diretamente relacionada a uma complexa cascata de vias que se interrelacionam, como a inflamação, estresse oxidativo e apoptose. Da mesma forma, a poluição atmosférica leva a uma intensa ativação dessas vias citadas, amplificando e intensificando as respostas do organismo frente a essa agressão. Portanto, sendo a doença de Chagas uma doença que promove a ativação de uma complexa cadeia de eventos com intensa inflamação, estresse oxidativo, apoptose, e intensa fibrose intersticial miocárdica; e sendo a poluição um fator importante no estímulo destas mesmas cascatas de eventos, nossa hipótese é que a poluição poderia amplificar os efeitos causados por essas vias estimulando o estresse oxidativo e a inflamação e levando a maior perda de miócitos com consequente aumento da fibrose miocárdica. Serão utilizados 100 Hamsters Sirius fêmeas, divididos em 4 grupos (CT, CT+Poluição, infectado e Infectado + Poluição). Os animais serão expostos a poluição por inalação de material particulado, produzido após a queima do combustível diesel. A fração do volume de colágeno intersticial do ventrículo esquerdo (FVCI-VE) e do ventrículo direito (FVCI-VD) será determinada em cortes histológicos, corados com picrosirus red utilizando-se o programa QWIN Image Processing and Analysis Software (Leica Microsystems Cambridge Ltd.). A análise anatômica e funcional será realizada por ecocardiograma. A avaliação da inflamação será feita por experessão gênica, utilizando a técnica de RT-PCR em tempo real. O estresse oxidativo por ELISA e também RT-PCR em tempo real, bem como a apoptose que será analisada por dois métodos TUNEL e RT-PCR em tempo real. (AU)

Resumo

A região entre as Serras da Cantareira e Mantiqueira, área de grande importância na conservação da Mata Atlântica no Estado de São Paulo, está localizada próxima à grande São Paulo, que sabidamente tem concentrações altas de poluentes atmosféricos. Tal proximidade e as condições climáticas podem estar influenciando a qualidade do ar do Contínuo Cantareira-Mantiqueira, causando impactos à fauna e à flora. O estudo com bioindicadores é um método barato, simples e que traz respostas sobre o risco de exposição. Esse projeto tem como objetivo avaliar a viabilidade de se utilizar abelhas Jataí (Tetragonisca angustula) como bioindicadores da qualidade do ar em 10 pontos de monitoramento situados ao longo do Contínuo Cantareira-Mantiqueira, através da determinação da concentração de metais e elementos químicos (como o chumbo, por exemplo) nos tecidos. Além disso, o projeto também propõe avaliar a concentração de dióxido de nitrogênio e ozônio por amostragem passiva. Este estudo será relevante para o conhecimento do risco inerente à qualidade do ar da região, seu impacto e relação com aspectos ecológicos de paisagem no contínuo Cantareira-Mantiqueira. (AU)

343 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção