site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
29 resultado(s)
|

CEPEMA - Centro Cooperativo em Engenharia Ambiental

Beneficiário:
Instituição: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Claudio Augusto Oller do Nascimento
Pesquisadores principais:

Maria Anita Mendes ; Reinaldo Giudici ; Roberto Guardani ; Márcio Reis Custódio

Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:13/50218-2
Vigência: 01 de maio de 2014 - 30 de abril de 2018
Assunto(s):Microbiologia ambientalEspectroscopia de massaModelos matemáticosRemediação ambientalBiorremediação
Resumo
Centro de Pesquisa e Capacitação em Meio Ambiente, CEPEMA-USP (www.cepema.usp.br) é um centro de pesquisa recém-criado da Universidade de São Paulo (USP), localizado na cidade Cubatão, SP, dedicado à pesquisa e educação ambiental. A principal missão do CEPEMA-USP é o de proporcionar um ambiente multi-disciplinar que servirá para focalizar a pesquisa de todos os setores da Universidade sobre a solução de problemas ambientais do mundo real, em harmonia com os setores público e privado da sociedade. Formalmente associada ao Departamento de Engenharia Química da USP (Escola Politécnica, EP-USP), CEPEMA-USP. A principal missão do CEPEMA-USP é servir como um ponto focal para os esforços de pesquisa que envolvem todos os setores da Universidade de São Paulo. Iniciativas de pesquisa do Centro, que são financiados (pela FAPESP agências de brasileira, CAPES (PROCAD), CNPq e FINEP, por indústrias como Petrobras e Vale e do BNDES) e já consolidadas incluem: a simulação e otimização de processos de interesse da indústria química (Minimização, de impacto ambiental, o uso de energia, etc); melhorias no monitoramento on-line de processos; reuso de água, com a integração de tecnologias; (foto)-remediação de efluentes e resíduos; novos catalisadores para os processos de oxidação avançada; sensoriamento remoto de poluentes atmosféricos, desenvolvimento de modelos de previsão de poluentes atmosféricos; detecção de toxinas e identificação de algas de algas, aplicação de fluidos supercríticos para os problemas ambientais, o transporte e dispersão de poluentes e metais em solos; remediação de solos contaminados; educação ambiental; cursos de especialização para profissionais de Engenharia Química (com aplicação de Meio Ambiente e Gestão Ambiental). (AU)

Avaliação de risco à saúde humana a partir de um monitoramento ecotoxicológico, limnológico e microbiológico na Bacia do Rio Pardo (UGRHI04)

Beneficiário:
Instituição: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Susana Segura Muñoz
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:13/07238-2
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de janeiro de 2016
Assunto(s):Saúde ambientalEcotoxicologiaRecursos hídricosBacia hidrográficaMicrobiologia ambientalAvaliação de riscoMonitoramento ambiental
Resumo
No marco dos corpos hídricos superficiais, as bacias hidrográficas são consideradas fundamentais para a aplicação de métodos de avaliação de risco. A Bacia do Pardo (UGRHI 04) abrange 23 municípios com um contingente populacional de cerca de 1.084.000 habitantes. Atividades industriais e agropecuárias na região têm contribuído significativamente para a contaminação dos rios da Bacia do Pardo. Sabe-se que os poluentes disseminados nos rios, de origem biológica e química, podem afetar a saúde humana diretamente por contato dérmico e ingestão. Também, por vias indiretas ao ser introduzidos na cadeia alimentar. O objetivo do presente estudo é avaliar o risco à saúde humana a partir de um monitoramento ecotoxicológico, limnológico e microbiológico do sedimento e água do Rio do Pardo. Amostras e dados serão coletados em 12 pontos em toda a extensão do rio (550 km), incluindo a nascente e a foz. Serão realizadas duas campanhas de coleta na estação seca e duas na estação chuvosa. As concentrações de metais tóxicos serão avaliadas por ICP-MSS, pesticidas por GC-ECD e GC-TSD, bioagentes patogênicos por técnicas de separação imuno-magnética. Testes complementares de ecotoxicidade também serão realizados. Avaliação de Risco para poluentes químicos será realizada para risco cancerígeno e não-cancerígeno. Para a avaliação quantitativa do risco microbiológico (AQRM) será utilizado o modelo exponencial de dose-resposta. O software Crystal Ball será utilizado para a realização das Simulações de Monte Carlo. O Rio Pardo constitui uma fonte potencial de abastecimento público na região, considerando a depleção verificada no volume de água do Aquífero Guarani recentemente. (AU)

Pesquisa dos genes envolvidos na resistência aos carbapenêmicos e monobactâmicos em isolados ambientais de Pseudomonas aeruginosa

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eliana Guedes Stehling
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:13/19401-5
Vigência: 01 de dezembro de 2013 - 30 de novembro de 2014
Assunto(s):Microbiologia ambientalSolosBactériasPseudomonas aeruginosaFarmacorresistência bacterianaResistência beta-lactâmica
Resumo
Bactérias pertencentes ao gênero Pseudomonas possuem uma grande versatilidade metabólica e uma ampla capacidade de adaptação, podendo habitar uma grande variedade de ambientes e adquirir resistência a uma grande variedade de antimicrobianos. Um dos mecanismos de resistência adquirida aos carbapenêmicos imipenem e meropenem, em Pseudomonas aeruginosa, é a produção de metalo-b-lactamases (MBL) e a resistência ao monobactâmico aztreonam ocorre principalmente por alteração da permeabilidade à droga através de modificações na membrana externa das bactérias e por um sistema de expulsão por bomba de efluxo do tipo MexAB-oprM.O presente projeto de pesquisa tem como objetivo estudar o perfil e os mecanismos de resistência a alguns antimicrobianos ²-lactâmicos da classe dos carbapenêmicos (imipenem e meropenem) e monobactâmicos (aztreonam) em P. aeruginosa isoladas de solo das cinco regiões brasileiras (AU)

27 congresso brasileiro de microbiologia

Beneficiário:
Instituição: Sociedade Brasileira de Microbiologia (SBM). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Adalberto Pessoa Junior
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Processo:13/14616-3
Vigência: 29 de setembro de 2013 - 03 de outubro de 2013
Assunto(s):Microbiologia de alimentosVírusFungosMicrobiologia ambiental

V Simpósio de microbiologia

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Cláudio Thoméo
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Processo:13/10135-0
Vigência: 19 de agosto de 2013 - 24 de agosto de 2013
Assunto(s):Microbiologia médicaMicrobiologia de alimentosMicrobiologia ambiental

Indicadores microbianos de mudanças climáticas em amostras de ambientes extremos da Antártica marítima

Beneficiário:
Instituição: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vivian Helena Pellizari
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Processo:13/02911-0
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
Assunto(s):Microbiologia ambientalBiodiversidadeOceanos e maresAntárticaMudança climáticaMetagenoma
Resumo
A resposta dos micro-organismos frente às alterações ambientais e climáticas ainda é incerta, pois pouco se conhece sobre as espécies que habitam regiões sensíveis a tais alterações como a Península Antártica. Os registros biológicos e ambientais da Antártica marítima podem ser estudados a partir de amostras de permafrost, que constitui um tipo especial de solo permanentemente congelado. O permafrost tem como principal característica a preservação de material biológico por milhares a milhões de anos, devido à sua temperatura estável sempre abaixo de zero graus Celsius, servindo como uma importante fonte de estudos de evolução e biogeografia de micro-organismos. O objetivo deste estudo é estudar a diversidade de Bacteria e Archaea em amostras de permafrost da Península Antártica, cuja origem é depósito de sedimentos marinhos de até 7.500 anos atrás, e comparar com a diversidade de sedimentos marinhos modernos da mesma região. Métodos independentes de cultivo baseados no gene RNAr 16S serão utilizados, como eletroforese em gel gradiente desnaturante (DGGE), PCR em tempo real (qPCR) e pirossequenciamento. Os dados serão correlacionados a parâmetros ambientais das amostras a fim de determinar quais variáveis são/foram responsáveis pelas diferenças encontradas na estrutura de comunidade. Tais análises serão suportadas por diferentes métodos de bioinformática e de estatística multivariada. Os resultados esperados deste estudo constituirão os primeiros relatos da diversidade do permafrost da Península Antártica estudada através de métodos independentes de cultivo, contribuindo também para uma melhor compreensão das respostas da comunidade microbiana frente a alterações ambientais e climáticas no passado da Antártica. (AU)

Metatranscriptômica e contexto genômico de comunidades microbianas envolvidas em ciclos biogeoquímicos em manguezais

Beneficiário:
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Dini Andreote
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:12/14534-4
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Assunto(s):Expressão gênicaMetagenômicaMicrobiologia ambiental
Resumo
Dentre os ecossistemas terrestres, alguns chamam atenção devido à combinação particular de condições ambientais, que resultam na evolução de espécies capazes de colonizar restritamente estes ambientes. Os manguezais compõem um bioma composto por espécies de plantas, animais e microrganismos que interagem neste ambiente que tem como principal característica a interface entre o continente e o oceano em regiões intertropicais. Tal localização gera condições ambientais únicas, principalmente em relação à salinidade, a frequente condição de anaerobiose e as alterações sazonais na disponibilidade de nutrientes. Em manguezais, bactérias, arquéias e fungos constituem 91% da biomassa total; no entanto, muito pouco da funcionalidade de grupos microbianos nos manguezais é conhecida. Neste intuito, este projeto tem como objetivo estudar por técnicas inovadoras (metatranscriptômica e análise de contexto genômico) as comunidades microbianas funcionais em dois manguezais do Estado de São Paulo (já alvos de estudos prévios por nosso grupo de trabalho). A expressão gênica será determinada por meio de extração de RNA diretamente das amostras de sedimentos e posterior sequenciamento em alta escala (Illumina e 454), com o intuito de identificar genes expressos pela comunidade microbiana em manguezais sob distintos estados de conservação. Em relação à análise de contexto genômico, visa-se a detecção de genes relacionados aos ciclos do carbono (mcrA), nitrogênio (hzo, nifD, nifH, nirK, nirS, nosZ) e enxofre (aprA, dsrB) em bibliotecas de fosmídeos já construídas com o DNA destes manguezais; e posterior sequenciamento dos insertos fosmidiais (com tamanho médio de 20kB), o que tornará possível a ligação entre a filogenia e a funcionalidade do grupo microbiano no ambiente estudado. Desta maneira, informações serão levantadas sobre estas comunidades funcionais de maneira inovadora, não apenas descrevendo um gene, mas sua expressão nos manguezais, e o contexto genômico em que estes ocorrem nas comunidades microbianas presentes neste ecossistema. (AU)

XXI congresso latino americano de microbiologia (XXI ALAM)

Beneficiário:
Instituição: Sociedade Brasileira de Microbiologia (SBM). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Adalberto Pessoa Junior
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Processo:12/13167-8
Vigência: 28 de outubro de 2012 - 01 de novembro de 2012
Assunto(s):MicologiaMicrobiologia médicaMicrobiologia de alimentosMicrobiologia ambiental

Caracterização Fenotipica e molecular de linhagens de Pseudomonas SP envolvidas na biodegradação da atrazina no solo

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eliana Guedes Stehling
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/01942-7
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Assunto(s):BiorremediaçãoAtrazinaMicrobiologia ambiental
Resumo
Biorremediação é um processo que utiliza microrganismos para eliminação ou redução a níveis aceitáveis de contaminantes ambientais. A atrazina, um herbicida triazínico intensamente utilizado para controle de ervas daninhas, é um potencial contaminante de solos, águas subterrâneas, rios, lagos e oceanos. O herbicida tem como principal via de degradação uma via biológica e a Pseudomonas sp ADP é um microrganismo de referência no processo de eliminação de atrazina em ambientes contaminados. A Pseudomonas sp ADP possui um plasmídio pADP-1, que contém genes (AtzA, AtzB, AtzC, AtzD, AtzE, AtzF, AtzN) que codificam para enzimas responsáveis pelo processo de degradação da atrazina. O objetivo do trabalho é o isolamento e caracterização de Pseudomonas spp de amostras de solo, identificação do plasmídio pADP-1 e dos genes de degradação nos microrganismos isolados, além de testar os isolados quanto à capacidade de degradação da atrazina. (AU)

Metatranscriptômica e contexto genômico de genes microbianos relacionados aos ciclos biogeoquímicos em manguezais

Beneficiário:
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Dini Andreote
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/06245-2
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 31 de julho de 2014
Assunto(s):Ecologia microbianaMicrobiologia ambientalManguezaisExpressão gênicaFilogeniaGenômica
Resumo
Dentre os ecossistemas terrestres, alguns chamam atenção devido à particular combinação de condições ambientais únicas, que resultam na evolução de espécies capazes de colonizar restritamente estes ambientes. Os manguezais compõem um bioma composto por espécies de plantas, animais e microrganismos que interagem neste ambiente que tem como principal característica a interface entre o continente e o oceano em regiões intertropicais. Tal localização gera condições únicas ambientais, principalmente em relação à salinidade, a frequente condição de anaerobiose e as alterações sazonais na disponibilidade de nutrientes. Em manguezais, bactérias, arquéias e fungos constituem 91% da biomassa total; no entanto, muito pouco da funcionalidade de grupos microbianos nos manguezais é conhecida. Neste intuito, este projeto tem como objetivo estudar por técnicas inovadoras (metatranscriptômica e análise de contexto genômico) as comunidades microbianas funcionais em dois manguezais do Estado de São Paulo (já alvos de estudos prévios por nosso grupo de trabalho). A expressão gênica será determinada por meio de extração de RNA diretamente das amostras de sedimentos e posterior sequenciamento em alta escala (Illumina), com o intuito de identificar genes expressos pela comunidade microbiana em manguezais sob distintos estados de conservação. Em relação à análise de contexto genômico, visa-se a detecção de genes relacionados aos ciclos do carbono (mcrA), nitrogênio (hzo, nifD, nifH, nirK, nirS, nosZ) e enxofre (aprA, dsrB) em bibliotecas de fosmídeos já construídas com o DNA destes manguezais; e posterior sequenciamento dos insertos fosmidiais (com tamanho médio de 20kB), o que tornará possível a ligação entre a filogenia e a funcionalidade do grupo microbiano no ambiente estudado. Desta maneira, informações serão levantadas sobre estas comunidades funcionais de maneira inovadora, não apenas descrevendo um gene, mas sua expressão nos manguezais, e o contexto em que este ocorre na comunidade microbiana deste ambiente. (AU)
29 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP