site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
498 resultado(s)
|

Melatonina e a regulação do metabolismo energético: estudos epidemiológicos

Processo:16/17127-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:José Cipolla Neto
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Arne James Lowden
Instituição do pesquisador visitante: Stockholm University (Suécia)
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50457-0 - Melatonina e a regulação do metabolismo energético: estudos básicos, clínicos e epidemiológicos, AP.TEM
Assunto(s):NeuroendocrinologiaTrabalho noturnoMelatoninaProgramação fetalDesenvolvimento fetalIntercâmbio de pesquisadores
Resumo
Efeito epigenético em distúrbios metabólicos em filhos de mães que trabalham à noite. O risco de desenvolver distúrbios metabólicos tem aumentado na sociedade e é bastante comum entre jovens hoje em dia. Esse projeto parte do pressuposto que esses distúrbios entre as crianças e adolescentes estão relacionados à saúde materna e à exposição ao turno noturno de trabalho durante a gravidez. Modelos animais têm sugerido que a exposição à luz durante o trabalho noturno tem um impacto negativo sobre a programação (estrutura, metabolismo e fisiologia) dos órgãos vitais no feto capaz de gerar danos permanentes. Uma possível explicação tem sido proposta para a associação entre a exposição à luz durante a noite e a secreção de melatonina envolvida na programação genética de órgãos, o que poderia levar a doenças ao longo da vida. Por meio do acompanhamento de filhos de mães que durante a gravidez teriam sido expostas ao trabalho noturno, o presente estudo visa compreender como o ambiente ao qual o feto está exposto precocemente pode causar distúrbios metabólicos durante a infância e adolescência. A coorte de nascimento nacional dinamarquesa coordenada pelo SSI (Statens Serum Institut) convidou todas as mulheres grávidas na Dinamarca no período entre 1997-2002 para participar de um estudo onde condições de vida e estado de saúde foram investigadas. O trabalho noturno foi investigado no primeiro ano da coorte. O objetivo do projeto é analisar se as doenças metabólicas na infância (ou seja, obesidade e diabetes), na faixa de 11 a 14 anos, estão relacionadas à exposição turnos da mãe. Em resumo, o projeto está destacando o desenvolvimento fetal e como diferentes exposições à luz na vida ativa durante a gravidez pode afetar o desenvolvimento metabólico da descendência. Em uma sociedade na qual distúrbios metabólicos estão aumentando devido a um estilo de vida ocidental e que funciona 24 horas, ininterruptamente, muitas pessoas continuarão a ser expostas ao trabalho noturno. É importante investigar os riscos ocupacionais dos horários de trabalho para propor ações de promoção da saúde dos trabalhadores. (AU)

Impacto da inibição do fator de transcrição IRX3 nos neurônios AgRP ou POMC no metabolismo energético

Processo:16/18908-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Licio Augusto Velloso
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Young-Bum Kim
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Local de pesquisa: Harvard University, Boston (Estados Unidos)
Assunto(s):ObesidadeMetabolismo energético
Resumo
Recentes estudos vem mostrando que dietas ricas em gordura (HFD) promovem obesidade não só pelo valor calórico ingerido, mas também pelo dano aos circuitos neuronais hipotalâmicos que são relacionados ao controle corporal da homeostase energética. O fator de transcrição IRX3 modula a expressão da expressão do FTO, e estes estão relacionados ao desenvolvimento da obesidade. De outro modo, o efeito do consumo de dieta rica em gordura na regulação da expressão do IRX3 no hipotálamo é pouco entendido. Resultados previamente obtidos durante o desenvolvimento do projeto 2014/07496-4 (Papel do fator de transcrição IRX3 na indução de neurogênese hipotalâmica em camundongos adultos), mostrou-nos que o IRX3 está localizado em neurônios AgRP e POMC. Nós também observamos que o consumo de HFD resulta na redução da expressão do IRX3 hipotalâmico, e isto é acompanhado com um aumento da expressão do FTO. O jejum é também capaz de modular a expressão do IRX3 no hipotálamo. A inibição hipotalâmica lentiviral do IRX3 mediada por injeção bilateral no núcleo arqueado em animais submetidos a HFD gerou um aumento da massa corporal, particularmente de tecido adiposo (mensurado por DEXA). Estes animais também apresentaram aumento no consumo alimentar, e nenhum mudança na atividade física espontânea e no consumo de oxigênio. A inibição no hipotálamo do IRX3 aumento a expressão do FTO, mas também dos neuropeptídeos AgRP e CART. A inibição da expressão do IRX3 no hipotálamo exacerba o ganho de peso. Consistente com os resultados descritos anteriormente, nós gostaríamos de entender o impacto da inibição seletiva do IRX3 em neurônios AgRP e POMC utilizando camundongos Cre recombinantes para o controle dos promotores de AgRP e POMC. (AU)

Dinâmica mitocondrial e transporte de Ca2+: implicações bioenergéticas

Processo:16/06186-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência: 05 de dezembro de 2016 - 19 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Alicia Juliana Kowaltowski
Beneficiário:
Anfitrião: Orian Shirihai
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa: University of California, Los Angeles (UCLA) (Estados Unidos)
Vinculado ao auxílio:13/07937-8 - Redoxoma, AP.CEPID
Assunto(s):Transporte de cálcioDinâmica mitocondrialMetabolismo energético
Resumo
Há várias evidências na literatura de que há uma ligação entre estado nutricional, morfologia e dinâmica mitocondriais, sinalização por cálcio e eficiência bioenergética. Um ponto específico e central não investigado ainda é se mudanças de morfologia mitocondrial podem por si só alterar a captação mitocondrial de cálcio. Esse projeto visa estudar efeitos da morfologia mitocondrial no transporte de cálcio por essa organela. (AU)

Envolvimento do BDNF na função de linfócitos de indivíduos obesos sedentários e treinados: relação com aspectos cognitivos

Processo:16/16712-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fábio Santos de Lira
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, Brasil
Assunto(s):Sistema imuneCitocinasExercício físicoObesidade
Resumo
O fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) é reconhecidamente relacionado à neuroproteção e neurogênese, além de estar envolvido à cognição, humor, função cardiovascular e metabolismo energético. O BDNF exerce "cross-talk" entre o sistema nervoso e sistema imunológico, o qual a via de sinalização do BDNF nos linfócitos pode refletir, pelo menos em partes, a mesma sinalização no córtex, sendo essa relação isoforma dependente. O pro-BDNF estaria envolvido nos processos de apoptose, enquanto o mature-BDNF estaria relacionado com a sobrevivência e plasticidade ao se ligar ao seu receptor de alta afinidade, quinase B relacionada à tropomiosina (TrkB). Fatores genéticos, estilo de vida sedentário e estresse crônico exercem impacto sobre a sinalização do BDNF, o que pode contribuir ao declínio da função cognitiva. Recentemente, muito tem se especulado sobre a cognição na obesidade, tendo a hipertrofia do tecido adiposo visceral (TAV) como elo dessa relação, e isso pode estar relacionado a concentrações reduzidas de BDNF, especialmente em indivíduos obesos sedentários. Em contrapartida, estudos recentes têm demonstrado que o exercício físico agudo, especialmente o intermitente de alta intensidade, pode promover aumento das concentrações de BDNF. Entretanto, pouco se sabe sobre os efeitos que esse tipo de exercício pode exercer a longo-prazo. Frente esta questão, é incipiente o conhecimento a respeito dos efeitos do treinamento intermitente de alta intensidade (HIIT - high intensity intermittent training) sobre a função cognitiva de jovens adultos obesos concomitante às alterações antropométricas e imunometabólicas. Para responder a esta questão, homens adultos obesos serão recrutados e divididos em dois grupos: HIIT (10 tiros 1 minuto a 100% vVO2pico por 1 minuto de descanso passivo) ou grupo controle. Os mesmos serão avaliados pré e pós 6 semanas de treinamento nos seguintes parâmetros: cognitivos (memória, atenção e função executiva), morfológicos (absormetria de raio X de dupla energia e bioimpedância elétrica octopolar), bioquímicos (citocinas anti- e pró-inflamatórias, perfil lipídico, glicemia e insulinemia) e moleculares (cultura de linfócitos com/sem estímulo de BDNF, quantificação de proteínas e expressão gênica). Ao final desta pesquisa, espera-se que o HIIT resulte em maiores concentrações de BDNF, sendo esta resposta uma consequência de alterações dos diversos dos parâmetros supracitados, bem como permitir uma melhora da função cognitiva. (AU)

O papel biológico de aminoácidos e seus metabólitos derivados em Trypanosoma cruzi

Processo:16/06034-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Ariel Mariano Silber
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:

Michael Barrett ; Michael Duszenko ; Maria Carolina Quartim Barbosa Elias Sabbaga ; Frederique Bringaud ; María Belén Cassera ; Roberto Docampo ; Claudio Alejandro Pereira ; Aníbal Eugênio Vercesi ; Paul Michels ; Cristina Nowicki ; Mauro Javier Cortez Véliz ; Igor Correia de Almeida ; Julia Pinheiro Chagas da Cunha

Assunto(s):MetabolomaTrypanosoma cruziBioenergética
Resumo
Diversos estudos têm descrito a importância dos aminoácidos na biologia de diferentes protozoários como o Trypanosoma cruzi, o agente etiológico da doença de Chagas. Os aminoácidos, além de atuarem na síntese protéica e no metabolismo energético, possuem diversas outras funções no parasito. Dentre eles, vale a pena mencionar a diferenciação entre formas replicativas e infectivas, o sustento energético da invasão das células do hospedeiro mamífero, o estabelecimento da infecção e a resistência a diferentes tipos de estresse aos quais o parasita é naturalmente submetido ao longo do seu ciclo biológico, tais como o estresse osmótico, térmico, oxidativo e nutricional. Até agora tem-se avaliado o papel de vários dos aminoácidos, de maneira individual, nesses processos. Porém, ainda não há um trabalho integrado e sistemático que permita avaliar o papel das principais vias metabólicas envolvendo aminoácidos, nem as suas possíveis interações. Este projeto tem o propósito de: (1) Construir um mapa do metabolismo dos aminoácidos com foco naqueles com funções na bioenergética de T. cruzi, incluindo a definição de auxotrofias para estes metabólitos. (2) Avaliar para todos os aminoácidos a capacidade de: i) induzir síntese de ATP, H2O2, explosão respiratória e potencial de membrana mitocondrial, ii) diferenciação, iii) sustentar a invasão celular, iv) resistência a estresse oxidativo, térmico, nutricional, acídico e à toxicidade por acúmulo de NH4+, v) modular o ciclo celular, a autofagia e a morte celular programada sob estresse metabólico. (3) Avaliar, para os aminoácidos que apresentem alguma das funcionalidades descritas em (2), o papel funcional de enzimas do seu metabolismo, assim como o efeito da sua inibição química ou superexpressão em diferentes aspectos da biologia do parasito mencionadas em (2). (4) Realizar um estudo comparativo entre diferentes estágios das atividades das distintas vias metabólicas de aminoácidos por metabolômica dirigida (targeted metabolomic). (5) Desenvolver mediante CRISPR/Cas9 linhagens nocaute para as enzimas mais relevantes no metabolismo de aminoácidos de vias metabólicas críticas para os diferentes aspectos da biologia do parasita mencionados em (2) com o intuito de avaliar os seus possíveis efeitos relacionados com o potencial terapêutico. Avaliar por metabolômica o efeito da supressão gênica ou do tratamento com os inibidores sobre o perfil metabólico das células. (6) Avaliar o impacto do metabolismo de aminoácidos na administração dos níveis intracelulares de NH4+, e na produção de aminoaçúcares e glicoconjugados. (AU)

Avaliação da sinalização da insulina e o efeito da ativação anti-inflamatória colinérgica no fígado da prole de mães obesas

Processo:16/18920-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcio Alberto Torsoni
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira, SP, Brasil
Assunto(s):ObesidadeFígadoSinalização celularInflamaçãoInsulina
Resumo
A obesidade tornou-se uma epidemia global e está relacionada a um quadro inflamatório crônico e subclínico. Resultado da combinação de diversos fatores, o aumento da adiposidade corporal pode levar à muitos efeitos deletérios, influenciando inclusive o metabolismo energético e hormonal da prole. O sistema imune e os processos inflamatórios são fundamentais para a defesa do organismo frente à patógenos e condições adversas. O controle fino da resposta anti-inflamatória é realizado pela via anti-inflamatória colinérgica. Quando o agonista do receptor nicotínico de acetilcolina liga-se à subunidade ±7 (±7nAChR) inicia-se uma cascata de sinalização envolvendo as proteínas JAK2/STAT3, que culmina na redução da produção de citocinas pró-inflamatórias. Entretanto, quando há deficiência na sinalização desta via, o controle da produção de moléculas inflamatórias fica prejudicado. Estudos mostram que proteínas denominadas serinas quinases estão envolvidas em cascatas de sinalização desencadeadas a partir de moléculas inflamatórias como os ácidos graxos livres. O produto da ativação das vias por elas mediadas são as citocinas pró-inflamatórias. Além disso, estas proteínas são capazes de alterar a fosforilação e/ou ativação de outras e causar danos na via de sinalização da insulina. As serinas quinases, JNK e IKK, quando ativas, são capazes de fosforilar em resíduos de serina os substratos do receptor de insulina IRS1/2 e impedir que estes enviem seu sinal adiante. Devido à ação central no controle do gasto energético e homeostase glicêmica, o bloqueio da sua sinalização pode levar danos metabólicos, caracterizando um quadro de resistência à insulina. Estudos mostram que a ativação da ±7nAChR pelo seu agonista exógeno, a nicotina, foi capaz de reduzir a inflamação e melhorar a sensibilidade à insulina em camundongos selvagens obesos mas não em obesos e knoukout para ±7nAChR. Estudos realizados pelo nosso grupo mostraram que a prole adulta de mães alimentadas por dieta hiperlipídica durante gestação e lactação apresenta hiperinsulinemia, maior acúmulo de gordura corporal e aumento de marcadores inflamatórios em relação à prole controle. Ainda, a prole mostrou maior ganho de peso e adiposidade até o 28º dia de vida em relação ao seu controle, além de menor conteúdo proteico da ±7nAChR e maior fosforilação de JNK após desafio com o agonista do receptor. Diante disso, nossa hipótese de estudo é que a prole de mães alimentadas com dieta hiperlipídica durante a gestação e lactação apresentem danos na via anti-inflamatória colinérgica e que isto esteja relacionado com o desenvolvimento da resistência à insulina nesses animais. Para investigar a hipótese, filhotes machos de mães que se alimentaram de dieta hiperlipídica durante a gestação e lactação, com 28 dias serão avaliados quanto à expressão hepática de macrófagos por RT-PCR e imunofluorescência, conteúdo proteico de p-AKT após desafio com insulina por Western blot antes e/ou depois da exposição à substância inflamatória. (AU)

Efeitos da ausência da melatonina maternal durante a gestação e lactação sobre o sistema neuroimune da prole

Processo:16/18941-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:José Cipolla Neto
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Paul J Lucassen
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Amsterdam (UvA) (Holanda)
Assunto(s):NeurofisiologiaCitocinasCorticosteronaMelatoninaNeurogênese
Resumo
A glândula pineal é responsável pela sincronização dos ritmos biológicos ao ciclo ambiental através da síntese circadiana e noturna de melatonina. Durante a gravidez, o feto, cuja glândula pineal não sintetiza melatonina, é exposto ao ritmo de melatonina materna, e assim, indiretamente, a informação do ciclo claro-escuro. O ritmo da melatonina maternal é um importante sinal para a geração e / ou sincronização dos ritmos circadianos do feto. A exposição da luz constante durante a noite leva a supressão/diminuição de melatonina plasmática. Gestantes que trabalham de turno estão expostas a ruptura do ciclo claro-escuro e consequente diminuição da síntese de melatonina, repercutindo na sincronização do feto e trazendo consequências negativas para sua saúde e de sua progênie (i.e. alterações no metabolismo energético).Nossos resultados sugerem que ausência de melatonina materna durante a gravidez ou lactação modifica o desenvolvimento somático e neurológico da prole, evidenciando uma vulnerabilidade do sistema nervoso em desenvolvimento a ausência de melatonina e levando a alterações cognitivas e emocionais na vida adulta. A restauração do ritmo de melatonina materno elimina esses efeitos. O próximo passo será elucidar por quais mecanismos esse processo ocorre. A melatonina é uma molécula multifacetada que atua como modulador endócrino, imunomodulador e antioxidante. Sua ausência pode ter efeitos de longo prazo na prole. Entretanto, ainda é desconhecido o efeito da hipomelatonina materna durante a gestação e lactação no desenvolvimento do sistema neuroimune e na neurogênese adulta. Nosso objetivo é avaliar se a diminuição/ausência de melatonina materna pode levar a alterações em vias do sistema neuroimune que tem papel em moldar o neurodesenvolvimento, subsequentemente alterando sua função e comportamento. Nosso foco será particularmente na neurogênese adulta, glicocorticóides e na atividade das células neuroimunes no hipocampo. (AU)

Análise do metabolismo energético e oxidativo de células mononucleares de sangue periférico (PBMC) de pacientes sépticos

Processo:16/13855-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Reinaldo Salomão
Beneficiário:
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/20401-4 - Sepse: integrando a pesquisa básica e a investigação clínica II, AP.TEM
Assunto(s):InfectologiaFosforilação oxidativaSepseMetabolismo energético
Resumo
Sepse é a principal causa de óbito em UTI e pode ser definida como uma resposta desregulada do hospedeiro à infecção, o que causa disfunção orgânica. Dados recentes apontam que respostas tanto pró-inflamatórias como anti-inflamatórias ocorrem simultaneamente e desde o início do quadro séptico. E diversos estudos mostram a importância do metabolismo energético na regulação da resposta imune, que atua inclusive de forma a orientar a função e o destino celular. Diferentes células das respostas inata e adaptativa, por exemplo, quando ativadas trocam a fosforilação oxidativa pela glicólise aeróbia, fenômeno conhecido como efeito Warburg e regulado por HIF (fator de transcrição induzido por hipóxia). Dados já obtidos pelo nosso grupo apontam para alterações no metabolismo celular e mostram mudanças na expressão de proteínas de vias metabólicas no plasma de pacientes sépticos. Assim, o objetivo desse projeto é analisar como a função mitocondrial e o metabolismo celular estão alterados em células mononucleares de sangue periférico (PBMC) de pacientes sépticos. Será efetuada análise proteômica nas amostras de PBMC indivíduos sépticos e sadios, com foco em proteínas relacionadas ao metabolismo celular; e a validação será feita por western blotting. Para verificar se há transição do metabolismo para glicólise aeróbia serão dosados lactato e NAD+ nessas células, e também será feita análise da expressão de genes relacionados a HIF por PCR array. Esse estudo contribuirá na compreensão dos eventos celulares que regulam a imunomodulação na sepse, auxiliando na busca por terapias efetivas e novos métodos diagnósticos. (AU)

Discussão dos projetos de pesquisa que envolvem o processo de extrusão de dietas com diferentes proporções de proteína e carboidratos e que envolvem balanços de energia térmica e mecânica; disseminação de conhecimentos através de palestras técnicas

Processo:16/21329-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 22 de novembro de 2016 - 29 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Aulus Cavalieri Carciofi
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Sajid H Alavi
Instituição do pesquisador visitante: Kansas State University (Estados Unidos)
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Assunto(s):ProteínasAmidoExtrusão
Resumo
O Dr. Sajid foi convidado para visitar a Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP, campus de Jaboticabal, para participar como colaborador nas discussões de dois estudos: FAPESP 2013/20340-0 "Dietas com diferentes proporções de proteína e carboidratos para gatos: efeito no metabolismo energético, produção de oxalato e métodos para mensuração do gasto energético" e o projeto executado pelo bolsista de mestrado FAPESP através de auxílio do CNPq 44751/2014-0 "Adição de diferentes quantidades de energia térmica no condicionador sobre o cozimento do amido, digestibilidade e palatabilidade de rações extrusadas para cães e gatos". Além disso, irá ministrar palestras técnicas durante um evento que ocorrerá dentro da própria universidade. Um terceiro objetivo é discutir protocolos para estudos futuros em colaboração e como melhorar os protocolos de coleta de dados em estudos sobre extrusão de alimentos para animais. (AU)

Monitoramento do câncer de próstata por biomarcadores utilizando um biossensor

Processo:16/15919-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Valber de Albuquerque Pedrosa
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Assunto(s):Técnicas biossensoriais
Resumo
O desenvolvimento de novos dispositivos para monitorar o metabolismo celular e o diagnóstico de doenças expandiu as pesquisas com biossensores, que aliados a nanotecnologia possibilitam a criação de novos elementos com alta sensibilidade de detecção, especificidade e capacidade de multiplexação em dispositivos portáteis. Desta forma, o monitoramento de produtos secretados por células e monitorados por de biossensores trás uma ampla gama de inovação nas áreas biomédicas e de saúde, pois este produtos liberados por células transmitem uma ampla variedade de sinais químicos e biológicos que são fundamentais para o diagnóstico clínico. Atualmente os estudos de biocompatibilidade e as respostas das células a estímulos físicos ou químicos podem ser avaliadas em dispositivos de microfluídicos e técnicas eletroquímicas. Aqui iremos desenvolver biossensores utilizando aptâmeros para estudar diferentes marcadores celulares liberados por células de câncer de próstata. Sendo assim, o objetivo desta proposta é desenvolver uma plataforma de um biossensor integrado para monitorar a detecção de multi-analitos (PSA, fPSA, hK2, Mucinas e fator de crescimento vascular endotelial,VEGF) em um dispositivo fabricado onde o microambiente celular pode ser definido com precisão, possibilitando a avaliação do metabolismo energético de culturas celulares no contexto da mimetização do microambiente celular e oferecendo novas perspectivas sobre os eventos moleculares do metabolismo. (AU)
498 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP