site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
369 resultado(s)
|

Consórcio internacional de obesidade estudo piloto transversal de preditores de índice de massa corporal

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Julio Sérgio Marchini
Local de pesquisa: Tufts Medical Center (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:14/14217-4
Vigência: 02 de fevereiro de 2015 - 01 de setembro de 2015
Assunto(s):Metabolismo energéticoIsótopos estáveisObesidade
Resumo
A obesidade é um problema de saúde crescente em todo o mundo e trouxe consigo o aumento das taxas de doenças crônicas. Atualmente, não existem estudos multicêntricos dedicados a analisar os fatores únicos e comuns específicos que são barreiras para o controle de peso bem sucedido, e este estudo piloto será o primeiro desse tipo. Uma vez que a colaboração é estabelecida e documentada através deste estudo piloto, o consórcio vai procurar financiamento para estudos maiores adequadamente fundamentados na área de regulação energética e controle de peso.O objetivo deste estudo de viabilidade é a realização de um estudo piloto transversal de preditores do consumo e do gasto de energia, e determinar as barreiras para um controle de peso bem sucedido em cinco países (Brasil, China, Finlândia, Índia, Kuwait), com altas taxas de obesidade. Como parte deste trabalho, vamos utilizar uma metodologia comum em todos os locais e conduzir estudos-piloto relativos à validação de metodologia para medir a ingestão e o gasto energético. A hipótese central deste estudo é que será possível identificar fatores alimentares, comportamentais e de estilo de vida significativos em países que predizem a ingestão e o gasto energético. Fatores a serem avaliados que podem predizer a ingestão dietética incluem macronutrientes e variedade da dieta, a fome, padrões e comportamentos alimentares, o ambiente alimentar, e a frequência de comer fora. O gasto energético será avaliado por monitores de atividade física e os níveis de atividade auto-relatados, bem como pelo método de água duplamente marcada. Como parte deste trabalho, vamos utilizar uma metodologia comum em cinco países e conduzir estudos-piloto relativos à validação de metodologia para medir a ingestão e o gasto energético. (AU)

Técnicas de respirometria aplicadas ao estudo das necessidades energéticas de cães e gatos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Aulus Cavalieri Carciofi
Anfitrião: Richard C Hill
Local de pesquisa: University of Florida (UF) (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Processo:14/13270-9
Vigência: 15 de novembro de 2014 - 14 de fevereiro de 2015
Assunto(s):Metabolismo energéticoEnergia
Resumo
Cães e gatos são animais carnívoros, com elevada necessidade de aminoácidos. O aproveitamento de carboidratos por estes animais já foi estudado, contudo existem informações que ainda não estão bem esclarecidas. Temos linha de pesquisa em metabolismo de carboidratos para cães e gatos, tendo sido este o tema de nossa Tese de Livre-docência. Além dos estudos de aproveitamento alimentar, com digestibilidade e fermentação intestinal de amidos, e respostas pós-prandiais com avaliação das resposta de glicose e insulina aos alimentos, que já temos conduzido, planejamos agora nos aprofundar nas respostas do metabolismos intermediário e termogênese induzidas por amidos. A necessidade do estudo se justifica em função de mais de 90% de cães e gatos serem atualmente alimentados com rações extrusadas, que apresentam por sua vez entre 25% e 60% de amido em suas composições. Temos já algumas publicações sobre as implicações da composição corporal (obesidade) e da composição da dieta (teores de proteína, amido e fibra) sobre o metabolismo de carboidratos, especificamente sobre as respostas de glicose e insulina de cães e gatos. O passo que pretendemos agora, mais importante e desafiador será compreender outros aspectos do metabolismo, especificamente a oxidação de carboidratos ou proteínas no metabolismo intermediário para obtenção de energia e sua influência sobre o gasto energético diário, incremento calórico (ou efeito termogênico do alimento), necessidade de energia líquida e, particularmente em felinos sobre a produção endógena de oxalato e o risco de formação de urólitos de oxalato de cálcio nesta espécie. As implicações destas informações são inúmeras, estendendo-se sobre melhor compreensão da gênese da obesidade, dislipidemias, processos de intolerância aos carboidratos e resistência à insulina, regulação do apetite, componentes do gasto energético diário e mesmo sobre como melhor estimar o valor de energia de um alimento em função de sua composição química. As técnicas de respirometria, com a quantificação da produção de gás carbônico e consumo de oxigênio por unidade de tempo são hoje o método ouro para estudo do metabolismo energético dos animais. É nosso objetivo nos capacitarmos a conduzir estudos deste tipo na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP, campus de Jaboticabal. Para nosso aprendizado e capacitação no tema, solicitamos período de três meses de estágio na University of Florida, sobre a supervisão do Prof. Dr. Richard Hill. O Dr. Hill é pessoa internacionalmente importante no estudo do metabolismo energético de cães com uso de respirometria. Ele está desenvolvendo pesquisas no momento e se prontificou a nos receber para acompanhar seus estudos e nos fornecer treinamento nas técnicas, procedimentos de cálculo e interpretação dos achados. (AU)

Influência de dietas ricas em gordura no metabolismo energético lipídico e disfunção cardíaca em roedores durante o estresse cardíaco crônico

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Cicogna
Local de pesquisa: University of Washington (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:14/06030-1
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2015
Assunto(s):RoedoresCardiologia
Resumo
Este projeto tem como objetivo estudar: 1) os efeitos do tratamento dietético hiperlipídico sobre o metabolismo energético e a função cardíaca após o estabelecimento da hipertrofia ventricular acompanhada de disfunção diastólica em ratos com estenose aórtica supravalvar; e 2) investigar se o aumento do metabolismo lipídico endógeno exerce um efeito cardioprotetor durante a sobrecarga lipídica crônica, reduzindo a disponibilidade dos intermediários lipídicos tóxicos, ceramidas e diacilglicerol, em camundongo transgênico com superexpressão cardíaca da diacilglicerol aciltransferase 1. (AU)

Caquexia do câncer: efeitos do treinamento físico aeróbio sobre o músculo esquelético em modelo animal

Beneficiário:
Instituição: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Patricia Chakur Brum
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:14/03016-8
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Assunto(s):Músculo esqueléticoCaquexiaAtrofia muscular
Resumo
O câncer é a principal causa de morte na maioria dos países desenvolvidos e a segunda maior causa de morte nos países em desenvolvimento. Cerca de 80% dos pacientes com câncer em estados avançados apresentam caquexia, que pode ser definida como uma síndrome multifatorial caracterizada pela perda de massa da musculatura esquelética (com ou sem perda de massa gorda) que não pode ser revertida por suporte nutricional convencional e que resulta na progressiva incapacidade funcional. Diante disso, estratégias capazes de atenuar a atrofia e a disfunção do metabolismo energético do músculo esquelético em pacientes câncer são necessárias. Dentre as estratégias não farmacológicas, destacamos o importante papel terapêutico do treinamento físico contínuo aeróbio em intensidade moderada. Contudo, evidências recentes sugerem que o treinamento físico intervalado em alta intensidade seja ainda mais eficaz que o treinamento físico contínuo aeróbio em intensidade moderada para promover adaptações funcionais no músculo esquelético de sujeitos com doenças crônico-degenerativas. No entanto, o efeito do treinamento físico intervalado em alta intensidade sobre o músculo esquelético em modelos de caquexia induzida pelo câncer ainda não foi avaliado. Além disso, entender os mecanismos envolvidos na possível atenuação da atrofia muscular e a disfunção do metabolismo energético no quadro de caquexia do câncer é de suma relevância científica. Portanto, o objetivo desse projeto será avaliar os efeitos do treinamento físico aeróbio contínuo em intensidade moderada e do treinamento físico aeróbio em alta intensidade sobre o trofismo e o metabolismo energético do músculo esquelético em ratos com caquexia induzida pelo câncer. Para isso, esse projeto será subdividido em três estudos. O primeiro estudo iniciou-se no mestrado e foi o passo inicial para viabilizar esse projeto, no qual foi padronizado o modelo experimental Walker 256 em nosso laboratório. Considerando que o tumor de Walker 256 é capaz de se desenvolver em regiões distintas, avaliamos duas regiões para o inóculo das células tumorais (i.e. região subcutânea e medula óssea) e, baseados nos achados, fomos capazes de determinar o momento ideal para aplicação dos testes in vivo e para a coleta dos tecidos (curso temporal), além de escolher a melhor região para o inóculo. O segundo estudo tem como objetivo avaliar a sobrevida e o desenvolvimento tumoral através de tomografia computadorizada em animais com caquexia induzida pelo câncer submetidos ou não aos diferentes protocolos de treinamento físico aeróbio. Por fim, o terceiro estudo será mais amplo e busca responder as seguintes perguntas: 1) o treinamento físico contínuo em intensidade moderada e o treinamento físico intervaldo em alta intensidade são capazes de atenuar a disfunção do músculo esquelético em ratos com caquexia induzida pelo câncer? e 2) quais são os principais mecanismos fisiológicos envolvidos na caquexia e quais são os efeitos desses dois tipos de treinamento físico sobre eles? Para isso, serão aplicadas diferentes estratégias metodológicas para avaliar os efeitos do treinamento físico aeróbio sobre 1) a tolerância ao esforço físico e função da musculatura esquelética, 2) outros indicativos de caquexia, 3) a tolerância a dor, 4) parâmetros morfofuncionais dos músculos plantar e sóleo, 5) o metabolismo energético dos músculos plantar e sóleo, 6) o estado redox dos músculos plantar e sóleo e 7) a ativação de componentes do sistema ubiquitina proteassoma nos músculos plantar e sóleo. (AU)

Estudo do metabolismo energético na progressão do melanoma com base na instabilidade do genoma mitocondrial

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wilson Araújo da Silva Junior
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:13/25119-0
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 30 de junho de 2016
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Metabolismo energéticoMelanomaDna mitocondrialMutação
Resumo
O melanoma é o câncer de pele que mais mata no Brasil e é conhecido por suas etapas clássicas de progressão, que culminam em células com alto potencial invasivo. Nos canceres invasivos, a reprogramação metabólica está correlacionado com a fisiopatologia das células neoplásicas. Essa reprogramação afeta a produção de ATP pela down-regulação da fosforilação oxidativa (OXPHOS), que é realizada na membrana mitocondrial interna. Vários estudos indicam que a reprogramação metabólica nas células tumorais é desencadeada pela produção de espécies reativas de oxigênio (ROS), gerados a partir dos complexos mitocondriais, e crítico para a estabilização do HIF1±. Além disso, os ROS danificam o mtDNA e essas mutações já foram associados com o desenvolvimento do potencial metastático. As variações no mtDNA e suas consequências são poucos estudados durante a tumorigênese. Em estudos realizados por nosso grupo, foi demonstrado um aumento na instabilidade do genoma mitocondrial entre adenoma e adenocarcinoma colorretal. Curiosamente, diferentes complexos gênicos mitocondriais foram afetados em cada tipo, sugerindo papeis diferentes dos complexos gênicos na tumorigênese do câncer colorretal. Linhagens celulares derivadas dos três estágios do melanoma (Fase de crescimento radial (RGP), Fase de crescimento vertical (VGP) e de melanoma metastáticos) são modelos experimentais excelentes para avaliar a instabilidade do genoma mitocondrial como principal elemento que altera o metabolismo energético do melanoma. Portanto, o objetivo desse estudo é investigar se a instabilidade do genoma mitocondrial promove a reprogramação metabólica durante a progressão do melanoma. (AU)

Efeitos de mudanças no comprimento do dia sobre o metabolismo e atividade enzimática mitocondrial do Catbirds (Dumetella carolinensis)"

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Denis Otavio Vieira de Andrade
Local de pesquisa: Miami University (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Processo:14/08919-6
Vigência: 05 de agosto de 2014 - 04 de novembro de 2014
Assunto(s):FotoperíodoMetabolismo energéticoMigração animal
Resumo
A migração é um movimento sazonal regular que permite que as aves escapem do frio extremo e explorem diferentes fontes de alimento. O vôo de longa distância é energeticamente custoso, por isso, as aves devem se preparar para tal reservando grandes quantidades de energia. O momento da migração é controlado primeiramente pelas mudanças no comprimento do dia. Durante a primavera e o outono as aves aumentam a ingestão de alimento para deposição de grandes reservas de gordura, que podem representar cerca 50% da massa corpórea. Grandes estoques de energia requerem uma grande musculatura para transporte. Alguns estudos mostram a hipertrofia dos músculos de vôo antes da migração, acompanhada por uma modificação na capacidade aeróbica dos tecidos e aumento da capacidade oxidativa de ácidos graxos. O alto nível de atividade muscular também querer alto nível de atividade de órgãos como o coração e o trato digestivo. Essas adaptações afetam a taxa metabólica basal das aves, que pode ser até 40% mais elevada antes da migração quando comparada com os valores médios ao longo do ano. Nossa espécie de interesse, o Grey catbird (Dumetella carolinensis) é um passeriforme conhecido por responder às demandas migratórias com aumento de reservas de gordura e hipertrofia dos músculos de vôo. Portanto, dada a flexibilidade fenotípica que ocorre nessas aves, o presente estudo irá avaliar os efeitos de alterações no comprimento do dia sobre o metabolismo (máximo e basal), composição corpórea e capacidade oxidativa de tecidos (o coração e os músculos de vôo) dos Catbirds antes da migração de outono. Serão utilizados 20 indivíduos divididos igualmente em duas diferentes condições: o grupo controle, sobre fotoperíodo de 14:10 L:E (luz:escuro) e o grupo experimental sobre o fotoperíodo de 10:14 L:E. Durante cinco semanas nós pesaremos as aves, mediremos a composição corpórea e o metabolismo máximo e basal a cada semana. No final, os catbirds serão eutanaziados e nós pesaremos a massa do coração e dos músculos de vôo e também mediremos a atividade enzimática mitocondrial (citrato sintase e citocromo oxidase) desses tecidos. (AU)

Envolvimento dos microRNAs no processo de envelhecimento precoce causado pela obesidade e possível modulação por restrição calórica, suplementação de ácido graxo e exercício

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:14/09118-7
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Assunto(s):Metabolismo energéticoMúsculo esqueléticoDiabetes mellitusMicrornasObesidadeFisiologia endocrina
Resumo
A incidência de obesidade materna está aumentando e essa provoca alterações importantes no metabolismo da prole, aumentando o risco do desenvolvimento de doenças metabólicas como o diabetes mellitus. O músculo esquelético apresenta função fundamental no controle da homeostasia glicêmica através da resposta à insulina e atividade contrátil e, por conseqüência, está diretamente envolvido nos efeitos da obesidade no metabolismo energético. Além disso, a obesidade pode desencadear resistência à insulina no tecido muscular através de um processo acelerado de envelhecimento o qual inclui comprometimento da função desse tecido. Um dos mais importantes mecanismos moleculares já conhecidos, relacionado ao desenvolvimento de doenças é o epigenético. MicroRNAs estão envolvidos em processos biológicos cruciais, inclusive na regulação do metabolismo. Sendo assim, a proposta do presente projeto é identificar e investigar a participação dos microRNAs nas alterações causadas pela obesidade materna no metabolismo e processo de envelhecimento do músculo esquelético da prole, e investigar se o exercício durante a gestação ou modificações dietéticas poderiam interferir nessas alterações encontradas no tecido muscular da prole. Para isso serão utilizadas principalmente as técnicas de RNA-seq, proteômica-SILAC, análise in silico e transfecção in vitro para ensaio de repórter com luciferase. Tal projeto possibilitará uma grande contribuição para a compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos nas conseqüências da obesidade materna, identificação de biomarcadores para auxiliar no diagnóstico precoce de doenças metabólicas na prole e possível reversão por meio de modificações dietéticas ou exercício no metabolismo desses animais. (AU)

Suplementação de óleo de peixe associada ao tratamento neoadjuvante de adenocarcinoma de reto

Beneficiário:
Instituição: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Samuel Aguiar Junior
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:13/22133-2
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de outubro de 2016
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Neoplasias colorretaisTerapia neoadjuvanteÁcidos graxosÓleos de peixe
Resumo
Radioterapia (RDT) e quimioterapia (QT) neoadjuvante são o tratamento de escolha para adenocarcinomas de reto em estágios II e III. Este resulta, atualmente, em resposta patológica completa em 10% e 30% dos casos. A resposta imunológica e inflamatória encontra-se alterada nestes indivíduos e tem relação direta com resposta a terapêutica. Tanto a doença quanto o tratamento do câncer colorretal apresentam impacto na qualidade de vida e no estado nutricional. Em estudos com modelos celulares e animais a incorporação de ácidos graxos eicosapentaenoico (EPA) e docosaexaenoico (DHA) - provenientes do óleo de peixe - tem mostrado interferir em vias de inflamação, sinalização celular e transcrição gênica melhorando a resposta ao tratamento. São relatados restauração da capacidade de apoptose de células tumorais, sensibilização das células tumorais a quimioterapia, produção de citocinas menos pró-inflamatórias alem de preservação do metabolismo energético e proteico normal. O objetivo do presente estudo é verificar se o consumo diário de 2,4g de EPA+DHA, por indivíduos adultos em terapia neoadjuvante, altera a resposta imunológica e inflamatória do hospedeiro à infiltração tumoral e se o estado nutricional do indivíduo altera esta resposta. Espera-se que a suplementação reflita em controle da resposta inflamatória e imunológica a favor de morte de células tumorais contribuindo para resposta patológica completa e que isso aconteça quando há a preservação do estado nutricional. Os indivíduos serão randomizados quanto à suplementação. Todos serão avaliados em quatro momentos durante a terapia neoadjuvante e pós-cirúrgico imediato. Os resultados serão apresentados comparando grupo intervenção e grupo controle em cada momento. (AU)

Interação entre a via Target of Rapamycin (TOR) e o metabolismo energético em plantas

Beneficiário:
Instituição: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Brasil). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Camila Caldana
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:14/10407-3
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 28 de fevereiro de 2017
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Metabolismo vegetalBiomassa
Resumo
O crescimento e o desenvolvimento vegetal são mantidos por uma complexa rede controlada tanto por fatores ambientais (como luz e disponibilidade de nutrientes) quanto por diversas vias de sinalização que interagem entre si. Uma dessas vias de sinalização, bastante conservada em eucariotos, é a quinase TOR ("Target Of Rapamycin"), que exerce papel fundamental na regulação do crescimento celular e metabolismo energético. Análise integrativa de perfis transcricionais e metabólicos em mutantes com silenciamento condicional de TOR na planta modelo Arabidopsis revelou um papel central desta quinase não apenas no balanço de carbono/nitrogênio, mas também no metabolismo energético. Baseado nestas observações, nosso grupo está propondo um papel para TOR como potente "interruptor" metabólico, que pode regular tanto crescimento como partição de nutrientes, apresentando uma potencial rota biotecnológica no aumento de produção de biomassa e otimização da partição de carbono para a produção de biocombustíveis. Na presente proposta, pretendemos investigar as relações entre fatores ambientais e a via de sinalização de TOR na alocação de carbono de maneira comparativa em plantas modelo com diferentes mecanismos de fotossíntese, Arabidopsis (C3) e Setaria (C4). A influência do fotoperíodo e temperatura na quinase TOR será avaliada através de uma combinação de análises fisiológicas, bioquímicas (conteúdo de amido, atividade catalítica de enzimas importantes no metabolismo primário), perfil metabólico (incluindo análises de fluxo) e expressão gênica. É esperado que os resultados gerados auxiliem na elucidação do modo de ação de TOR na regulação do metabolismo energético e crescimento vegetal, abrindo perspectivas para a manipulação da alocação de carbono em espécies de plantas de grande importância agronômica como a cana de açúcar. (AU)

Desenvolvimento de um biossensor integrado para monitoramento do metabolismo celular

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Valber de Albuquerque Pedrosa
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:14/05653-5
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Assunto(s):Metabolismo celularNanotecnologiaBiossensores
Resumo
O desenvolvimento de novos dispositivos para monitorar o metabolismo celular e o diagnóstico de doenças expandiu as pesquisas com biossensores que, aliados principalmente com a nanotecnologia, possibilitou a criação de novos elementos com alta sensibilidade de detecção, especificidade e capacidade de multiplexação em dispositivos portáteis para uso em diferentes áreas. Desta forma, o monitoramento dos produtos secretados pelas células, por meio de biossensores, possui grande interesse nas áreas biomédicas e de saúde, pois, as células transmitem uma ampla variedade de sinais químicos e físicos que são fundamentais para o diagnóstico clínico. Atualmente os estudos de biocompatibilidade e as respostas das células a estímulos físicos ou químicos são avaliadas em dispositivos microfluídicos e meios eletroquímicos. Os biossensores enzimáticos para o reconhecimento de glicose, lactato e peróxido de hidrogênio são recorrentemente utilizados para a avaliação de diferentes doenças, porém, a construção de um biossensor integrado para monitorar estes compostos é um desafio. Sendo assim, o objetivo desta proposta é desenvolver uma plataforma de biossensor integrada para monitorar a detecção de multi-analitos (glicose, lactato e peróxido de hidrogênio) em um dispositivo fabricado onde o microambiente celular pode ser definido com precisão, possibilitando a avaliação do metabolismo energético de culturas celulares no contexto da mimetização do microambiente celular e oferecendo novas perspectivas sobre os eventos moleculares do metabolismo. (AU)
369 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP