site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
23 resultado(s)
|

Influência do resveratrol na qualidade e na fertilidade do sêmen suíno processado e armazenado (15-17°C) para a inseminação artificial intra-uterina

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:André Furugen Cesar de Andrade
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:14/18573-0
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 31 de agosto de 2016
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):ResveratrolAntioxidantesFertilidadeInseminação artificialSêmenAndrologia
Resumo
O presente projeto pretende verificar se adição do antioxidante resveratrol gera modificações positivas em parâmetros celulares relacionados à qualidade do sêmen suíno refrigerado à 15-17°C (experimento 1), além disso, será verificado se o resveratrol melhora os índices de fertilidade na inseminação artificial intra-uterina (IAIU) (experimento 2). Experimento 1: serão realizadas seis coletas de sêmen de seis cachaços (n=36). Realizadas as análises iniciais do sêmen (in natura), este será diluído (meio BTS) e adicionado o resveratrol. Será realizado os seguintes tratamentos: Controle (CON) BTS sem resveratrol T1 (BTS + RVT 0,1 mM), T2 (BTS + RVT 1,0 mM) e T3 (BTS + RVT 10 mM). Os tratamentos serão acondicionados sob refrigeração e avaliados as características da motilidade, integridade das membranas plasmática e acrossomal, fluidez de membrana plasmática (capacitação) e peroxidação das membranas e do citoplasma espermático, nos intervalos de 0, 24, 48 e 72 horas. As análises do sêmen consistirão na avaliação computadorizada das características da motilidade (CASA) e para os demais parâmetros será utilizado a análise por citometria de fluxo. Experimento 2: o teste de fertilidade será realizado em 30 marrãs comparando os tratamentos Controle (CON) (n=15) e Resveratrol (RESV) (n=15) utilizando a concentração de resveratrol que apresentar melhores resultados nas avaliações do experimento 1. Estas fêmeas serão submetidas a um protocolo hormonal para a realização das IAIUs em tempo fixo. Após 5 dias de inseminadas, as fêmeas serão encaminhadas ao abatedouro, onde serão eutanasiadas e retido o útero e ovário para coleta e contagem dos embriões. Os dados serão submetidos à análise de variância (PROC GLM), empregando-se o programa SAS (1998). As variáveis continuas serão comparadas pelo teste de Tukey, já a taxa de fertilidade e a taxa de parto serão analisadas pelo teste não-paramétrico de frequência Qui-Quadrado, ambos analisados ao nível de 5% de significância. (AU)

Efeito do sistema de refrigeração na criopreservação de sêmen bovino

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fabio Morato Monteiro
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:14/11304-3
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Assunto(s):Andrologia veterináriaCriopreservação animalSêmen animalCapacitação espermáticaBovinosGado Nelore
Resumo
Umas das principais etapas no processo de criopreservação do sêmen é a curva de refrigeração. O ritmo de refrigeração pode diminuir o choque térmico e seus danos as células espermáticas, com isso melhores resultados na criopreservação poderiam ser melhorados utilizando-se curvas de refrigeração mais lentas e homogêneas, mas em alguns sistemas de refrigeração, como refrigeradores domésticos, isso não acontece. Com isso, o objetivo do trabalho é confrontar simultaneamente diferentes sistemas de refrigeração e criopreservação de sêmen bovino, e seus efeitos na qualidade do sêmen criopreservado. O delineamento experimental utilizado será inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5x2, com 5 sistemas de refrigeração e 2 sistemas de criopreservação de sêmen, totalizando 10 tratamentos. Serão utilizados 2 ejaculados de 15 touros da raça Nelore, totalizando 30 ejaculados, sendo colhidos por meio de eletroejaculador. Os ejaculados serão diluídos em meio de fração única (BotuBov®) para concentração final de 60x106 spz/ml, após a diluição serão refrigerados por 5 horas em 5 sistemas diferentes de refrigeração (TK 4000® com curva de resfriamento de 0,25ºC/minuto; TK 4000® com curva de resfriamento de 0,5ºC/minuto, refrigerador Minitüb® 518C, BotuTainer® e refrigerador doméstico comum) e 2 de criopreservação (TK 4000® e isopor com nitrogênio líquido). A cinética espermática será realizada pelo aparelho IVOS (Versão 14, Hamilton-Thorne Bioscience) em três momentos: após 5 horas de refrigeração (antes da criopreservação), após a criopreservação e após o teste de termoresistencia rápida (TTR). Além disso, será realizada a avaliação da integridade de membrana plasmática, acrossomal e mitocondrial utilizando associação de sondas fluorescentes. As análises dos dados gerados ajudarão a elucidar qual melhor sistema de refrigeração e criopreservação que poderá beneficiar os técnicos que atuam no campo. (AU)

Efeito da remoção de plasma seminal na criopreservação de sêmen de touros Bos indicus coletados por eletroejaculador utilizando diferentes métodos de separação

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fabio Morato Monteiro
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/02659-2
Vigência: 01 de março de 2014 - 30 de abril de 2014
Assunto(s):SêmenBovinosCriopreservação
Resumo
PLANO DE TRABALHO E ATIVIDADES DESENVOLVIDAS CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO*Aspectos práticos e teóricos da Andrologia Bovina *Aprendizagem da técnica de realização de Andrológico a campo- Conceitos básicos *Seleção e avaliação dos touros aptos para participar do experimento. *Padronização da técnica de criopreservação de sêmen bovino*Criopreservação do sêmen dos touros pelos três métodos (Controle, Centrifugação e Filtragem/Sperm Filter®)*Leitura de trabalhos e artigos relativos ao desenvolvimento do projeto*Aprendizagem e manuseio do equipamento CASA (computer assisted sperm analysis)*Avaliação pós-descongelamento das amostras congeladas*Avaliação computadorizada da motilidade espermática pelo CASA*Teste de Termorresistência (TTR)*Avaliação da integridade das membranas plasmática acrossomal e função mitocondrial por meio de sondas fluorescentes*Análises de resultados parciais*Leitura de trabalhos e artigos relativos ao desenvolvimento do projeto*Apresentação dos resultados em congressos (AU)

Exposição pré-puberal a baixas doses de metilmercúrio e aroclor associados: avaliação de parâmetros reprodutivos e endócrinos de ratos púberes e adultos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Juliana Elaine Perobelli
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:13/14477-3
Vigência: 01 de outubro de 2013 - 30 de setembro de 2015
Assunto(s):Toxicologia reprodutivaCapacitação espermáticaCompostos de metilmercúrioBisfenol policloradoPuberdade
Resumo
O metilmercúrio (MeHg) e os bisfenois policlorinados (PCBs) são agentes tóxicos persistentes no ambiente e que sofrem biomagnificação ao longo da cadeia trófica. A principal fonte de exposição da população a estes compostos se dá através do consumo de peixes e frutos do mar contaminados. Muitos estudos epidemiológicos e experimentais tem mostrado que isoladamente estes químicos são neurotóxicos e podem causar efeitos adversos sobre parâmetros reprodutivos e sistema endócrino. No entanto, observa-se uma escassez de estudos que investiguem aspectos reprodutivos e endócrinos após exposição ao MeHg e PCBs associados, principalmente em modelos de exposição durante a pré e peri-puberdade. A exposição durante a infância/pré-puberdade merece atenção especial, pois nesta fase o indivíduo está pela primeira vez em contato direto com os contaminantes ambientais, sem o intermédio do metabolismo materno como acontece durante a gestação e lactação. Frente a isso, o presente estudo propõe investigar se a exposição ao MeHg e Aroclor (mistura comercial de PCBs) associados e em baixas doses durante a fase pré-puberal interfere em parâmetros reprodutivos e endócrinos do rato macho. Serão analisados os testículos, epidídimos e tireoide de ratos machos na puberdade (avaliação imediata) e na idade adulta (avaliação tardia), após 62 dias sem exposição aos químicos. Com os resultados do presente estudo espera-se obter informações mais esclarecedoras sobre as consequências da exposição pré-puberal ao MeHg e Aroclor associados, com foco sobre a saúde reprodutiva, endócrina e qualidade espermática dos animais. (AU)

Avaliação das subpopulações espermáticas no ejaculado de cães, visando a análise de fertilidade e criopreservação

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Denise Lopes
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:13/02050-5
Vigência: 01 de junho de 2013 - 29 de fevereiro de 2016
Assunto(s):CriopreservaçãoSêmen animalFertilidadeCães
Resumo
Este estudo tem como objetivo identificar animais de maior e menor fertilidade e testar seu comportamento frente aos procedimentos de criopreservação através da análise de agrupamentos das subpopulações espermáticas (SE) e de fertilidade. O sêmen será avaliado para a determinação e avaliação de SE através da análise computadorizada da cinética espermática (CASA), da integridade da membrana plasmática, da quantificação de apoptose espermática e pela avaliação da capacitação espermática e reação acrossomal, durante o processo de criopreservação. Serão realizados dois experimentos: no Experimento 1, serão determinadas as SE, durante o processo de criopreservação do sêmen de 5 cães, utilizando quatro ejaculados de cada animal; as análises serão realizadas nos momentos de pós-coleta, pós-refrigeração e pós-descongelação. As avaliações da cinética espermática serão realizadas pelo CASA e a integridade das membranas espermáticas por citometria de fluxo usando uma combinação dos fluorocromos: iodeto de propídio (IP) e aglutinina de Pisum sativum conjugada ao isotiocionato de fluoresceína (FITC-PSA). A apoptose será avaliada pela Anexina-V e a capacitação espermática pela combinação dos fluocromos merocianina-540 (M540) e Yo-Pro 1. Com a análise dos resultados os machos serão separados como os de maior e menor fertilidade (HIF e LOF). Dentre os 5 cães serão escolhidos um (1) HIF e um (1) LOF serão utilizados no Experimento 2. No Experimento 2, as subpopulações de maior potencial fertilizante serão identificadas nos dois cães selecionados no experimento I e avaliadas in vivo por meio da Inseminação Artificial. Para isso o método de separação espermática a ser utilizado será o Gradiente PureSperm® com densidades de 80 e 40 (DOURADO et al. 2011). A inseminação artificial será realizada em um grupo de 20 cadelas para comparação quanto aos resultados de fertilização entre os cães de maior fertilidade (HIFS, n = 10) e o de menor fertilidade (LOFS, n = 10). A inseminação artificial transcervical será realizada com o auxílio de endoscópio rígido para visualização do anel cervical e cateterização. Decorridos 10/12 dias após a ovulação a ováriosalpingohisterectomia (OSH) destas cadelas será feita para a identificação, contagem e avaliação dos embriões. (AU)

Efeito do estresse oxidativo no espermatozóide e relação com o desenvolvimento embrionário

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mayra Elena Ortiz D' Avila Assumpcao
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/22915-8
Vigência: 01 de abril de 2013 - 30 de novembro de 2014
Assunto(s):EmbriogêneseEstresse oxidativoBiotecnologia da reproduçãoBovinos
Resumo
Tendo em vista a importância do espermatozoide no momento da fecundação e o desenvolvimento embrionário inicial, conhecer o efeito de alterações decorrentes da criopreservação, como a produção das espécies reativas de oxigênio (EROs) e respectivos efeitos nesta célula é fundamental para o aprimoramento de biotécnicas como a produção in vitro de embriões (PIV). Este estudo tem como objetivos avaliar o impacto de diferentes concentrações de agentes indutores de estresse oxidativo sobre o espermatozoide e o efeito deste estresse oxidativo nos estágios iniciais do desenvolvimento de embriões PIV. Em uma primeira fase, espermatozoides tratados e controle serão corados com sondas fluorescentes e avaliados por citometria de fluxo capilar. Variáveis espermáticas relacionadas à estrutura da cromatina (laranja de acridina), potencial mitocondrial (JC-1), integridade de membranas (FITC-PI) e capacitação espermática (clortetraticlina), além dos relacionados ao estresse oxidativo (diacetato de diclorfluoresceína, CellROX®, e C11-BODIPY) serão analisadas nesta fase. Além da citometria de fluxo microcapilar, parte do sedimento será separada para realização do ensaio de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARs). Em uma segunda fase, os grupos de espermatozoides tratados com agentes indutores de estresse oxidativo e controle serão utilizados na produção in vitro de embriões buscando verificar o impacto de diferentes níveis de estresse oxidativo na fecundação in vitro e no desenvolvimento inicial do embrião. Para isto, os embriões serão avaliados com relação à velocidade de clivagem e formação de pró-núcleo. (AU)

Efeitos de diluidores contendo lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e colesterol, e suas interações com o tempo de equilíbrio, na criopreservação do sêmen bovino

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rubens Paes de Arruda
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:12/18277-6
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 30 de novembro de 2015
Assunto(s):CiclodextrinasCitometria de fluxo
Resumo
O presente projeto pretende avaliar o efeito da associação das Ciclodextrinas Carregadas com Colesterol (CLC) e diluidores a base de Lipoproteínas de Baixa Densidade (LDL) purificadas da gema de ovo, e das possíveis interações entre estes agentes crioprotetores e o tempo de equilíbrio, no processo de criopreservação do sêmen bovino, sobre a motilidade espermática, integridade, peroxidação lipídica, função e composição lipídica das membranas espermáticas pós-descongelamento. Para isto, serão realizados dois experimentos. No experimento 1, serão realizadas coletas de sêmen de 15 touros. Cada ejaculado será dividido em quatro alíquotas, que serão diluídas com diluidores diferentes, utilizando a mesma concentração (30x106 sptz/mL): 1) Controle (Tris-gema-glicerol); 2) Colesterol (contendo apenas CLC); 3) LDL (contendo apenas LDL); 4) Colesterol + LDL (associação CLC + LDL). Cada alíquota diluída será envasada em palhetas de 0,5 mL e subdividida entre 3 máquinas de congelamento, que realizarão as mesmas das curvas de resfriamento e congelamento, porém realizarão diferentes tempos de equilíbrio a 5ºC: 0, 4 e 6 h. (totalizando 12 tratamentos). No experimento 2, serão realizadas coletas de 6 touros, e cada ejaculado será submetido aos mesmos tratamentos do experimento 1, porém utilizando a concentração de 60x106 sptz/mL. No experimento 1 serão realizadas a análise computadorizada da motilidade espermática (CASA), e as análises por citometria de fluxo da integridade das membranas plasmática e acrossomal, do estado de capacitação, do aumento da fosforilação do aminoácido tirosina e da peroxidação lipídica das membranas. No experimento 2 serão realizadas as análises de integridade e composição lipídica das membranas espermáticas pós-descongelamento, visando encontrar correlações entre estas variáveis. Os dados serão submetidos à análise de variância, empregando-se o programa SAS (1998). As médias serão comparadas pelo teste de SNK, ao nível de 5% de significância, e serão realizadas correlações simples de Pearson entre variáveis. (AU)

Análise da capacidade de ligação de células espermáticas provenientes do epidídimo às células do oviduto cultivadas in vitro na espécie equina

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Antonio Dell Aqua Junior
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/17320-5
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 31 de outubro de 2014
Assunto(s):Biotecnologia da reproduçãoEspermatozoides animalProteínas secretadas pelo epidídimoCapacitação espermáticaFertilização in vitro animalEquinos
Resumo
Muitas biotecnologias estão sendo desenvolvidas visando a conservação do material genético de garanhões de alto valor zootécnico, dentre elas podemos destacar a colheita de espermatozóides do epidídimo de animais que sofreram algum trauma ou enfermidade que impossibilitem a colheita do sêmen, óbito ou eutanásia. Porém essas células espermáticas não entram em contato com o plasma seminal, importante por conter proteínas que participam de processos relacionados à proteção e fixação dos espermatozóides nos sítios de ligação dos reservatórios espermáticos na tuba uterina. A colonização dos reservatórios espermáticos no oviduto é um importante fenômeno responsável pela redução do risco de poliespermia por liberar uma quantidade pequena e suficiente de espermatozóides para a fecundação no momento da ovulação e previne a capacitação espermática precoce mantendo em nível basal a concentração intracelular de cálcio. O presente trabalho tem por objetivo avaliar a capacidade de ligação de células espermáticas provenientes da cauda do epidídimo às células do oviduto cultivadas in vitro na espécie equina. Para isso, serão comparados os parâmetros espermáticos entre espermatozóides in natura e congelados obtidos do ejaculado e da cauda do epidídimo de dez garanhões, os quais serão incubados com células do istimo de éguas cultivadas in vitro. Após o período de incubação, os explantes serão retirados das gotas com o mínimo possível de meio, o volume restante das gotas será aspirado e a concentração de espermatozoides remanescentes será contada. O número de espermatozoides que se ligou será estimado pela subtração do número de espermatozoides após o período de incubação da concentração inicial de espermatozoides. (AU)

Análise da capacidade de ligação de células espermáticas provenientes do epidídimo às células do oviduto cultivadas in vitro na espécie equina

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Antonio Dell Aqua Junior
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/12526-4
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de junho de 2014
Resumo
Muitas biotecnologias estão sendo desenvolvidas visando a conservação do material genético de garanhões de alto valor zootécnico, dentre elas podemos destacar a colheita de espermatozóides do epidídimo de animais que sofreram algum trauma ou enfermidade que impossibilitem a colheita do sêmen, óbito ou eutanásia. Porém essas células espermáticas não entram em contato com o plasma seminal, importante por conter proteínas que participam de processos relacionados à proteção e fixação dos espermatozóides nos sítios de ligação dos reservatórios espermáticos na tuba uterina. A colonização dos reservatórios espermáticos no oviduto é um importante fenômeno responsável pela redução do risco de poliespermia por liberar uma quantidade pequena e suficiente de espermatozóides para a fecundação no momento da ovulação e previne a capacitação espermática precoce mantendo em nível basal a concentração intracelular de cálcio. O presente trabalho tem por objetivo avaliar a capacidade de ligação de células espermáticas provenientes da cauda do epidídimo às células do oviduto cultivadas in vitro na espécie equina. Para isso, serão comparados os parâmetros espermáticos entre espermatozóides congelados obitidos do ejaculado e da cauda do epidídimo de dez garanhões, os quais serão incubados com células do istimo de éguas cultivadas in vitro. Após o período de incubação, os explantes serão retirados das gotas com o mínimo possível de meio, o volume restante das gotas será aspirado e a concentração de espermatozoides remanescentes será contada. O número de espermatozoides que se ligou será estimado pela subtração do número de espermatozoides após o período de incubação da concentração inicial de espermatozoides. (AU)

Efeito da remoção de plasma seminal na criopreservação de sêmen de touros Bos indicus coletados por eletroejaculador utilizando diferentes métodos de separação

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fabio Morato Monteiro
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/05555-8
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 31 de julho de 2014
Assunto(s):Biotecnologia da reproduçãoCriopreservação animalSêmen animalCentrifugaçãoEmbriologia animalGado Nelore
Resumo
O plasma seminal, que se mistura com os espermatozóides na ejaculação, e serve como meio de transporte para o trato genital feminino, já foi descrito como benéfico e ao mesmo tempo prejudicial para o espermatozóide. Muitos autores têm descrito a interferência do plasma seminal nas funções espermáticas, como a motilidade, viabilidade, fertilidade e no auxilio à capacitação. Há também relatos de influência negativa do plasma seminal no armazenamento do sêmen, por conter componentes prejudiciais à viabilidade espermática. Uma alternativa para reduzir as concentrações de plasma seminal do ejaculado é a centrifugação do sêmen ou sua filtragem. Entretanto, vários trabalhos relatam aparente injuria ao espermatozóide bovino prejudicando a fertilização pelo método de centrifugação. Objetiva-se investigar a congelabilidade do sêmen de 20 touros Bos indicus colhidos por eletroejaculação na remoção do plasma seminal através das técnicas de centrifugação e filtragem e suas conseqüências na cinética espermática e na integridade da membrana plasmática dos espermatozóides. Além disso, será comparado a formação de blastocistos pelo teste de produção in vitro de embriões bovinos utilizando sêmen congelado com ou sem a presença do plasma seminal. (AU)
23 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP