Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
1 resultado(s)
|
Resumo

Ceras cuticulares são utilizadas por rainhas de algumas espécies de himenópteros sociais na manutenção do seu monopólio reprodutivo. Esse tipo de regulação social foi recentemente descrito para espécies de abelhas sem ferrão e formigas. Embora o grupo das abelhas melíferas seja o melhor estudado com relação a esses aspectos, a homogeneidade do grupo dificulta uma análise evolutiva da dominância reprodutiva da rainha. Nesse contexto, as abelhas sem ferrão se mostram um excelente grupo de estudo visto a diversidade nas estratégias ecológicas e fisiológicas relacionadas a oviposição das operárias. Uma filogenia global do grupo das abelhas sem ferrão foi recentemente descrita com base em dados moleculares. A filogenia aponta uma primeira ramificação separando os táxons Neotropicais dos Paleotropicais. O clado Paleotropical por sua vez se ramificou formando uma linhagem Afrotropical e uma Indo-Malásio/Australásio, sendo que espécies desses dois clados podem ser atualmente encontradas em território Australiano. A possibilidade de estudar as espécies Paleotropicais somada às análises das espécies Neotropicais, atualmente em andamento, torna possível uma análise global da evolução da regulação social e manutenção do monopólio reprodutivo da rainha em abelhas sem ferrão. (AU)

1 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção