Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
2 resultado(s)
|
Resumo

A Corrente do Brasil (CB) exerce um papel fundamental na distribuição de energia entre os hemisférios. Ela estoca e redireciona para as latitudes médias do Hemisfério Sul uma porção significativa de calor em períodos de desintensificação da Atlantic Meridional Overturning Circulation (AMOC). Adicionalmente, a CB influencia a precipitação de verão em grande parte do continente sul-americano. Recentemente, anomalias até então desconhecidas da posição e intensidade da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) foram descritas para o Heinrich Stadial (HS) 1 e denominadas "mega-ZCAS". Tais anomalias foram associadas à desintensificação da AMOC e teriam produzido drásticas mudanças no clima da América do Sul. Visto que os HS podem, até certo ponto, ser considerados como análogos pretéritos de condições futuras e que uma redução de até 44% da intensidade da AMOC está prevista para ocorrer até o final do século, um melhor entendimento do fenômeno descrito acima se faz urgente. Este projeto de Doutorado visa reconstituir a variabilidade oceanográfica e climática da porção oeste do Atlântico Sul ao redor de 10,5°S e do continente adjacente durante o último período glacial e posterior deglaciação. Assim, será possível determinar a ocorrência e impacto da mega-ZCAS na porção leste da América do Sul durante o último período glacial. Serão investigados os testemunhos sedimentares marinhos M125-95-2/3 coletados em um sítio sob a influência da CB sujeito ao aporte de sedimentos terrígenos oriundos da bacia de drenagem do rio São Francisco, localizada em grande parte sob a influência da ZCAS. Para estes testemunhos serão realizados modelos de idades baseados em datações 14C, análises de fluorescência de raios-X, análises de isótopos estáveis de oxigênio e carbono, e análises de Mg/Ca. (AU)

Resumo

A circulação meridional do Atlântico é um componente central do sistema climático. Modelos conceituais indicam que períodos de mudanças climáticas abruptas do Quaternário tardio deveriam estar associados a marcantes alterações na geometria das massas de água profunda da porção oeste do Atlântico equatorial. No entanto, a verificação desta hipótese ainda não foi possível, principalmente em função da carência de registros paleoceanográficos adequados. Neste projeto serão utilizados resultados de análises isotópicas de oxigênio e carbono em testas de foraminíferos bentônicos para: (i) reconstituir a geometria das massas de água profunda da porção oeste do Atlântico equatorial durante o Quaternário tardio; (ii) verificar se existe uma relação entre as mudanças na geometria das massas de água profunda e alterações na intensidade da circulação meridional do Atlântico; e (iii) propor um mecanismo que acople ambos fenômenos. (AU)

2 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção