site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
3 resultado(s)
|

Distribuição e dinâmica populacional de juvenis dos camarões-rosa Farfantepenaeus brasiliensis (Latreille, 1817) e f. paulensis (Pérez-Farfante, 1967) na região de Cananéia, extremo Sul do Estado de São Paulo

Processo:15/15210-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Rogério Caetano da Costa
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru, SP, Brasil
Assunto(s):DecapodaCrustacea
Resumo
No sudeste do Brasil a pesca camaroeira tem como alvo, principalmente os camarões Farfantepenaeus brasiliensis e F. paulensis, popularmente conhecidos como camarões-rosa, devido ao seu tamanho e alto valor de comercialização inclusive no mercado internacional, o que levou os estoques de ambas as espécies a uma diminuição significativa nos anos 80 e 90 se comparados com a abundância dos estoques entre 1965-1994. Considerando a importância econômica e ecológica de ambas as espécies, o objetivo do presente estudo será analisar a distribuição e a dinâmica populacional de juvenis dos camarões-rosa na região de Cananéia/SP. As coletas mensais foram realizadas entre julho/12 e maio/14 na região estuarina e na área marinha costeira adjacente de Cananéia, litoral Sul paulista. A captura dos camarões foi efetuada por meio de um barco camaroeiro equipado com uma rede de arrasto do tipo "double-rig" e o esforço amostral foi de 30 minutos/arrasto. Em cada estação de coleta foram monitorados os fatores abióticos temperatura e salinidade da água de fundo e superfície, concentração de clorofila-a dissolvida na água, teor de matéria orgânica e granulometria do sedimento. Os camarões coletados foram quantificados, mensurados quanto o comprimento da carapaça (mm), pesados (g), identificados quanto ao sexo e observados os estágios gonadais de ambos os sexos. De acordo com os resultados obtidos serão efetuadas as análises estatísticas pertinentes a cada objetivo proposto. (AU)

Avaliação da decomposição por fungos Ganoderma spp. (Polyporales, Basidiomycota) em sibipirunas (Caesalpinia pluviosa DC. var. peltophoroides (Benth.) G.P. Lewis) da arborização urbana da cidade de São Paulo

Processo:14/02066-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2015 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Adriana de Mello Gugliotta
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:

Luci Kimie Okino ; Sérgio Brazolin ; Vera Maria Valle Vitali

Assunto(s):Diagnóstico fitossanitárioFungos fitopatogênicosBasidiomycotaGanodermataceaeArborizaçãoÁrvoresSibipirunaEnzimas lignocelulolíticas
Resumo
Ganoderma, o maior gênero da família Ganodermataceae, é bem delimitado devido aos basidiósporos bem característicos, apresenta ampla distribuição ocorrendo, sobretudo, em regiões tropicais. Apesar de constituir um dos principais patógenos de diversas plantas de interesse econômico, a delimitação das espécies ainda não está bem resolvida devido à grande variedade morfológica, e pouco se sabe acerca do potencial de decomposição das mesmas, o que dificulta o manejo das espécies infectadas e causa sérios prejuízos econômicos. O presente estudo pretende identificar as espécies de Ganoderma que ocorrem em sibipiruna (Caesalpinia pluviosa DC. var. peltophoroides (Benth.) G.P. Lewis), utilizada na arborização urbana do Município de São Paulo e sua participação na decomposição do fuste. Um total de 20 espécimes arbóreos infectados foi selecionado e um diagnóstico fitossanitário dos mesmos foi realizado antes da coleta dos basidiomas. Culturas puras fúngicas foram obtidas a partir dos basidiomas coletados. Para análise macroscópica do lenho e ocorrência de compartimentalização serão selecionados três espécimes arbóreos com laudo técnico para remoção em consequência de seu estado fitossanitário, e discos dos troncos serão coletados no ato da remoção. Será avaliada a degradação de serragem do cerne e do alburno de sibipiruna pelos isolados e a produção de enzimas lignocelulolíticas. A identificação das espécies será baseada em análises morfológicas do basidioma. Será avaliado se existe relação entre o Diâmetro à Altura do Peito do espécime arbóreo e a presença de basidioma de Ganoderma, assim como a importância da decomposição do fuste na avaliação do risco potencial da queda de sibipiruna da arborização urbana de São Paulo. (AU)

Metagenoma do rúmen de ovinos: busca por bactérias e genes degradadores de biomassa

Processo:14/00448-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Rodrigo Mendes
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Christopher Dunlap
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Local de pesquisa: National Center for Agricultural Utilization Research (NCAUR) (Estados Unidos)
Assunto(s):BiocombustíveisDnaLignoceluloseEnzimasMicrobiologia agrícola
Resumo
Atualmente, o maior desafio para a produção industrial de biocombustíveis de segunda geração a partir da fibra vegetal, como o bagaço da cana-de-açúcar, está na destruição ineficiente da fibra vegetal, a qual está associada à baixa atividade das enzimas hidrolíticas disponíveis atualmente. A descoberta de enzimas a partir de comunidades microbianas evoluídas naturalmente em ambientes de degradação de biomassa, como o rúmen de animais, oferece uma estratégia promissora para a identificação de novas enzimas lignocelulíticas com melhor atividade. Assim, a metagenômica torna-se uma ferramenta poderosa para a descoberta de novos genomas e genes ativos na degradação da biomassa. O rúmen de ovinos é um sistema biológico onde micro-organismos degradadores de biomassa são naturalmente enriquecidos facilitando a bioprospecção direcionada à busca de novos genes e enzimas associadas à hidrólise do material vegetal. Neste contexto, no presente projeto objetiva-se o estudo do microbioma do rúmen de ovinos como fonte para a descoberta de novas enzimas para a produção de biocombustíveis. Para isso, serão acessadas as comunidades microbianas do rúmen de animais da raça Santa Inês alimentados com uma dieta base (controle) e de animais alimentados com uma dieta formulada para o enriquecimento de micro-organismos degradadores de bagaço de cana-de-açúcar. Serão usadas duas estratégias para o acesso da comunidade microbiana ruminal: 1) Sequenciamento do gene 16S rRNA, com o objetivo de se conhecer a estrutura das comunidades bacterianas presentes nos animais conduzidos sob diferentes dietas e para a identificação dos grupos enriquecidos durante a degradação da biomassa; e 2) Sequenciamento do DNA total, com o objetivo de avaliar o potencial metabólico dos micro-organismos do rúmen e identificar potencias genes degradadores de biomassa. Para isso, o fluído ruminal será amostrado ao longo do período de 60 dias, amostras serão selecionadas para o isolamento de DNA e posterior preparo das bibliotecas (16S rRNA e DNA total) para sequenciamento. O sequenciador de segunda geração PGMTM Ion Torrent será usado para a geração de sequências. As informações obtidas neste projeto abrirão novos horizontes rumo ao entendimento dadiversidade genômica, genes funcionais, e capacidade metabólica dos micro-organismos associados à degradação de biomassa, com grandes perspectivas para a obtenção de novas moléculas a serem empregadas na indústria de biocombustíveis. (AU)
3 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP