Pesquisa avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
URL curtoExcel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
3 resultado(s)
|
Resumo

O objetivo deste estudo será avaliar in vitro e in vivo a influência do MTA na diferenciação osteogênica de células mesenquimais progenitoras do estroma da medula óssea (BMSC) e de células progenitoras periodontais (PDSCs). Para o desenvolvimento desse estudo, além da avaliação padrão para a diferenciação osteogênica, iremos utilizar modelos transgênicos específicos que avaliam o estágio da linhagem osteoprogenitora. A proteína fluorescente ±-SMARFP será utilizada como marcador de células progenitoras, enquanto o colágeno tipo I (Col2.3GFP) irá identificar osteoblastos maduros / osteócitos. Este estudo será realizado em duas fases: in vivo e in vitro. Para o ensaio in vitro, BMSC e PDSC derivadas de ratos ±-SMARFP/Col2.3GFP serão isoladas, cultivadas e os efeitos do MTA (Agregado Trióxido Mineral) sobre a diferenciação osteogênica serão investigados por 2 semanas. A expressão de ±-SMARFP (marcador de células progenitoras) e Col2.3GFP (marcador de osteoblastos maduros) será utilizada para avaliar a diferenciação osteogênica. Além disso, coloração de von Kossa, de fosfatase alcalina (ALP), de vermelho de alizarina, a expressão do gene de osteocalcina, sialoproteína óssea, osterix, RUNX-2 e colágeno tipo I serão avaliados. No ensaio in vivo será realizada implantes intra-ósseos dos materiais: MTA e Óxido de Zinco e Eugenol (usado como controle do material) em tíbia de dezoito ratos ±-SMARFP/Col2.3GFP. Após 21 dias, os ratos serão sacrificados e a análise para a expressão GFP será realizada por epifluorescência, (±-SMA; Col2.3GFP) e RT-PCR para osteocalcina, sialoproteína óssea, osterix, RUNX-2, colágeno tipo I será realizada. Extensão da formação vascular será avaliada por imunoistoquímica para CD31. Os resultados irão fornecer uma informação crítica sobre os efeitos do MTA na diferenciação osteogênica de células progenitoras mesenquimais. (AU)

Resumo

Dentre as opções de tratamento para a Acromegalia, a cirurgia trans-esfenoidal é a primeira opção na maioria dos casos. A técnica cirúrgica microscópica é mundialmente aceita e efetiva no tratamento dos adenomas hipofisários. Porém nos últimos dez anos vários serviços têm optado pela endoscópica devido à possibilidade dela ser menos invasiva e obter maiores taxas de cura. Apesar da via endoscópica parecer ser mais efetiva, estudos comparando estas duas modalidades cirúrgicas hora apontam vantagens para ela, hora os resultados foram semelhantes. Além do mais, a maioria destes resultados prévios levou em consideração os critérios de cura antigos da Acromegalia e não os atuais. O objetivo geral deste trabalho será avaliar por meio de uma revisão sistemática a eficácia e segurança da cirurgia trans - esfenoidal endoscópica versus a microscópica no tratamento da acromegalia. Quando possível, os resultados também serão comparados levando em consideração os critérios de cura antigos (GH <2,5 e IGF 1 normal) com os atuais (GH < 1,0 e IGF 1 normal).Para isto, será realizada uma revisão sistemática da literatura de acordo com a metodologia da Colaboração Cochrane. Quando os dados de mais de um estudo forem homogêneos, e com seus respectivos desfechos clínicos semelhantes; eles serão plotados em uma metanálise. (AU)

Resumo

O estudo da alteridade mostra-se cada vez mais relevante à Psicologia, em suas vertentes contemporâneas. Nesse sentido, o intuito do futuro trabalho é investigar um tópico pertinente a essa questão na obra de Maurice Merleau-Ponty: analisar como se dá a percepção da alteridade em função da expressão, mais pontualmente, examinando a compreensão da singularidade do "outro" em relação a e diferenciado em seu meio sociocultural. Para tal propósito, será traçado um percurso na obra do autor através do fio condutor da alteridade e da linguagem enquanto forma de expressão e comunicação, ao mesmo tempo veículo da intersubjetividade e código cultural. Pela leitura de textos do "primeiro" Merleau-Ponty e de seu período de transição, e com o auxílio de comentadores, pretende-se mapear o tema em dois momentos. Num primeiro momento, o sujeito e a abertura para a relação com o outro, explorando-se o problema da intersubjetividade na crítica merleau-pontyana à história da filosofia, e num segundo momento, o espaço que essa crítica abre na investigação da alteridade em um contexto existencial e social, perpassando, assim, questões relevantes à Psicologia. Utilizar-se-á também de diálogos do filósofo com as demais ciências humanas, principalmente a Linguística e a Antropologia, examinando-se, com isso, os modos de compreensão da alteridade. Durante a pesquisa, procuraremos ressaltar o intuito de Merleau-Ponty de abandonar as tradicionais dicotomias nos campos da Filosofia e da Psicologia, destacando sua concepção de sujeito encarnado no mundo. Em segundo plano, pretende-se entender, no que tange ao tema proposto, formas de interlocução entre essas duas áreas do conhecimento no pensamento do autor. (AU)

3 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção