Busca avançada
Ano de início
Entree
X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Refine sua pesquisa
Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
2 resultado(s)
|
Resumo

O envelhecimento populacional e as mudanças do padrão de adoecimento projetam a Doença de Alzheimer (DA), a principal causa de demência no mundo e no Brasil, como um problema de saúde pública. Mesmo em centros especializados, os critérios diagnósticos utilizados para DA tem baixa acurácia. O uso combinado de novas ferramentas diagnósticas como a avaliação formal das funções executivas, a volumetria de estruturas encefálicas e medidas de integridade neuronal (MIN) por imagem dos tensores de difusão (DTI) têm papel central neste processo de aprimoramento do diagnóstico precoce, condição essencial para a estratégia terapêutica atual. Poucas pesquisas correlacionando DTI e funções executivas, pouca utilização combinada destas ferramentas em pesquisas e no contexto assistencial e a ausência de conhecimento relacionado ao tema envolvendo a população brasileira estimulam questionamentos. Objetivo: Estabelecer se existe correlação entre alterações das funções executivas, volumetria de estruturas encefálicas e MIN por DTI, em pacientes com DA leve e indivíduos CN. Métodos: 20 pacientes com DA leve (CDR 1) e 20 indivíduos controle cognitivamente normais (CN) serão submetidos a uma completa avaliação cognitiva - funcional, direcionada às funções executivas; determinação de volume de hipocampo e segmentos do corpo caloso; e MIN por DTI do hipocampo, fascículo uncinado, corpo caloso, lobos frontal e temporal. (AU)

Resumo

O aumento no número de Estações de Tratamento de Efluentes Domésticos, bem como do número de conexões de rede de esgoto leva a uma crescente preocupação sobre tratamento e disposição do lodo gerado. Uma das alternativas é à disposição desse material para a agricultura. Entretanto, o lodo contém diversos patógenos, dentre os quais destacam-se os vírus entéricos humanos, responsáveis pela maioria de gastrenterites e diarréias não bacterianas, meningites, entre outras doenças. Os vírus podem permanecer infecciosos durante o tratamento do lodo e, caso sejam dispostos no solo podem vir a representar um risco à Saúde Pública. O presente estudo tem por objetivo o desenvolvimento de uma metodologia simplificada e rápida para processamento das amostras, seguida de detecção por métodos tradicionais e moleculares visando avaliar a qualidade virológica do lodo e do composto orgânico gerado em ETE. Um total de 100 amostras de efluente bruto, 100 de lodo serão colhidas nas ETEs Tatu (Limeira, SP) e ABC (São Paulo, SP), semanalmente, durante um ano hidrológico. As amostras de composto serão coletadas após 20, 45 e 120 dias após a construção das leiras. As amostras serão processadas para concentração viral e a detecção dos será realizada por meio de técnicas moleculares como PCR, RT-PCR e Real-Time PCR. Ensaios de infectividade viral serão realizados em culturas celulares. (AU)

2 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção