Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
26 resultado(s)
|
Resumo

Esta pesquisa se propõe a estudar os fluxos de troca e interação envolvidos nas atividades rituais e cotidianas de um centro e de um grupo de estudos espíritas na cidade de São Carlos-SP, enfocando tanto os agentes encarnados envolvidos na rede quanto os desencarnados. A análise se pautará em pesquisa etnográfica e bibliográfica visando apreender os circuitos de dádivas e processos de hierarquização envolvidos nas sessões mediúnicas, orações, práticas de caridade e estudos das obras espíritas. Nesse sentido, a proposta é apreender como a cosmologia espírita organiza o universo através de planos, ou faixas de evolução, hierarquizadas entre si, atravessadas constantemente por fluxos de bens espirituais e materiais, em geral (mas não apenas) mediados por uma figura fronteiriça, o médium. Além da etnografia, tais propostas serão discutidas à luz da bibliografia sobre o espiritismo e religião em geral, além das obras clássicas sobre dádiva e hierarquia, pois a apreensão de tais aspectos no espiritismo exige também discussões sobre temas como pessoa - permitindo o entendimento sobre a composição do ser humano e dos espíritos -, reciprocidade e dívida. Estes temas são mediados pela constante interação entre mundo físico e transcendência, demonstrando a porosidade e o aspecto turvo das fronteiras entre esses dois domínios cosmológicos. Por fim, a pesquisa também visa observar as implicações desse conjunto doutrinário na vivência cotidiana e sociabilidade dos espíritas, especialmente quanto aos engajamentos realizados com sujeitos "de fora" da religião e/ou apartados do mundo físico. (AU)

Resumo

A proposta desta pesquisa é analisar os discursos da sexualidade em dois níveis do espiritismo kardecista: o discurso institucional produzido, sobretudo no âmbito da Associação Médico-Espírita de Minas Gerais (AME-MG), e a maneira pela qual os membros de centros espíritas nas cidades paulistas de Bauru e São Carlos lidam com a questão da sexualidade. Partindo da hipótese de que a maioria dos espíritas não é (ao menos ainda) receptível a indivíduos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), esta investigação tem como cerne a abordagem do contraste entre o discurso de tolerância no plano institucional e o limitado grau de aceitação real dessas sexualidades no contexto do interior paulista. (AU)

Resumo

O projeto se propõe a descrever, analisar e interpretar obras espíritas brasileiras, de gêneros diversos, que abordam a escravidão. Parte-se de duas constatações: 1ª) o surgimento e a expansão do Kardecismo no Brasil, no século XIX, deu-se num momento histórico escravista; 2ª) imediatamente seguinte a tal momento, as doutrinas sociais vigentes foram racistas, na sua grande maioria. Isso permite a formulação da hipótese que Alan Kardec forneceu uma explicação geral cosmológica dos lugares dos vivos e dos mortos, mas os autores brasileiros necessitaram interpretar as relações sociais (como a escravidão) à luz dessa explicação. Metodologicamente, empregar-se-á, em fontes escritas, procedimentos relacionando formação social, prática discursiva e ideologia. (AU)

Resumo

Pretende identificar quais estratégias discursivas que o Espiritismo se vale para elaborar e organizar os temas principais de suas mensagens religiosas, tanto dirigidas aos seus seguidores como a um público mais amplo. Para tanto, o projeto elege como fonte principal de informações a revista O Reformador, publicada sob a forma impressa desde 1883. A hipótese é que houve mudança no seu conteúdo desde o ano 2005, quando passou a estar disponível também na Internet. (AU)

Resumo

O projeto propõe a realização de uma pesquisa sobre o papel exercido pela igreja católica na educação da sociedade de Assis no período entre 1940-1947. O recorte temporal justifica-se pelo fato de que, neste período, destacam-se na ação pastoral da igreja posições defensivas com relação ao avanço do protestantismo, espiritismo, maçonaria e marxismo. A pesquisa utilizará como principal fonte o jornal "o mensageiro diocesano" do período e que se encontra nos arquivos da cúria metropolitana e que foi disponibilizado para a pesquisa. Esta fonte será confrontada com documentos oficiais da igreja católica e outros veículos de comunicação do município. (AU)

Resumo

Este projeto advém dos resultados da pesquisa de pós-doutorado com bolsa FAPESP feita entre 2007 e 2009. Objetiva, portanto, complementar tal investigação, porém com maior aprofundamento teórico e sustentação empírica. Toma a religiosidade como um fator ainda considerável na compreensão da sociedade brasileira, com destaque para o cristianismo. A pesquisa se voltará para as bases materiais, os serviços sociais prestados e os respectivos desdobramentos políticos das principais instituições cristãs brasileiras. Mais que a influência religiosa sobre os modelos de comportamento econômico já delineados empreendedorismo liberal, economia solidária e terceiro setor), o foco agora é a configuração econômica, assistencial e política do cristianismo no Brasil. Para tanto, o ponto de partida será a minuciosa análise teórica da relação entre religião e economia, desde Max Weber até alguns autores da sociologia econômica contemporânea. Interessa a compreensão apurada da religião como uma fonte de orientação de conduta também econômica, além de política. A abordagem do universo cristão brasileiro levará em conta seu pluralismo que abrange a categoria censitária nova do "neocristianismo", incluindo nele - conforme alguns cientistas sociais da religião - o espiritismo kardecista, dada a materialização do princípio da caridade cristã que os espíritas promovem. O cristianismo brasileiro será investigado enquanto base de sustentação ideológica e também de legitimação social de práticas, tanto assistenciais, quanto econômicas e políticas. Entidades de assistência social e empresas lucrativas com referências institucionais cristãs, bem como as lideranças com cargos públicos, parlamentares e executivos, que delas emergem, serão sistematicamente investigadas. (AU)

Resumo

Este projeto advém dos resultados da pesquisa de pós-doutorado com bolsa FAPESP feita entre 2007 e 2009. Objetiva, portanto, complementar tal investigação, porém com maior aprofundamento teórico e sustentação empírica. Toma a religiosidade como um fator ainda considerável na compreensão da sociedade brasileira, com destaque para o cristianismo. A pesquisa se voltará para as bases materiais, os serviços sociais prestados e os respectivos desdobramentos políticos das principais instituições cristãs brasileiras. Mais que a influência religiosa sobre os modelos de comportamento econômico já delineados (empreendedorismo liberal, economia solidária e terceiro setor), o foco agora é a configuração econômica, assistencial e política do cristianismo no Brasil. Para tanto, o ponto de partida será a minuciosa análise teórica da relação entre religião e economia, desde Max Weber até alguns autores da sociologia econômica contemporânea. Interessa a compreensão apurada da religião como uma fonte de orientação de conduta também econômica, além de política. A abordagem do universo cristão brasileiro levará em conta seu pluralismo que abrange a categoria censitária nova do "neocristianismo", incluindo nele - conforme alguns cientistas sociais da religião - o espiritismo kardecista, dada a materialização do princípio da caridade cristã que os espíritas promovem. O cristianismo brasileiro será investigado enquanto base de sustentação ideológica e também de legitimação social de práticas, tanto assistenciais, quanto econômicas e políticas. Entidades de assistência social e empresas lucrativas com referências institucionais cristãs, bem como as lideranças com cargos públicos, parlamentares e executivos, que delas emergem, serão sistematicamente investigadas. (AU)

Resumo

Este projeto advém dos resultados da pesquisa de pós-doutorado com bolsa FAPESP feita entre 2007 e 2009. Objetiva, portanto, complementar tal investigação, porém com maior aprofundamento teórico e sustentação empírica. Toma a religiosidade como um fator ainda considerável na compreensão da sociedade brasileira, com destaque para o cristianismo. A pesquisa se voltará para as bases materiais, os serviços sociais prestados e os respectivos desdobramentos políticos das principais instituições cristãs brasileiras. Mais que a influência religiosa sobre os modelos de comportamento econômico já delineados (empreendedorismo liberal, economia solidária e terceiro setor), o foco agora é a configuração econômica, assistencial e política do cristianismo no Brasil. Para tanto, o ponto de partida será a minuciosa análise teórica da relação entre religião e economia, desde Max Weber até alguns autores da sociologia econômica contemporânea. Interessa a compreensão apurada da religião como uma fonte de orientação de conduta também econômica, além de política. A abordagem do universo cristão brasileiro levará em conta seu pluralismo que abrange a categoria censitária nova do "neocristianismo", incluindo nele - conforme alguns cientistas sociais da religião - o espiritismo kardecista, dada a materialização do princípio da caridade cristã que os espíritas promovem. O cristianismo brasileiro será investigado enquanto base de sustentação ideológica e também de legitimação social de práticas, tanto assistenciais, quanto econômicas e políticas. Entidades de assistência social e empresas lucrativas com referências institucionais cristãs, bem como as lideranças com cargos públicos, parlamentares e executivos, que delas emergem, serão sistematicamente investigadas. (AU)

26 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção