site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 12 de 1.503 resultado(s)
|

Estudos visando a elucidação estrutural de dihidro-2h-piranonas naturais

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ronaldo Aloise Pilli
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:03/11703-0
Vigência: 01 de março de 2004 - 31 de julho de 2006
Resumo
Este trabalho visa realizar a síntese enantiossseletiva das di-hidropiranonas 13 e 14, utilizando-se reações de alilação catalítica e assimétrica de forma seqüencial e metátese de olefinas. As di-hidropiranonas sintetizadas serão comparadas com duas piranonas naturais isoladas por Cavalheiro e Yoshida de C. moscata a fim de estabelecer a configuração absoluta desses produtos naturais que ainda encontra-se desconhecida. (AU)

Síntese de compostos de otoba parvifolia

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Gonzaga de Oliveira Matias
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:94/02889-2
Vigência: 20 de abril de 1995 - 31 de março de 1996
Resumo
O presente trabalho visa à síntese dos produtos naturais isolados e identificados de Otoba porvifolia, que possuem interessantes características estruturais, sendo que alguns deles apresentam atividade Biológica. (AU)

Estudo fitoquímico de Styrax pohlii A.DC. (Styracaceae) e avaliação da atividade antimicrobiana e inibitória da ciclooxigenase

Beneficiário:
Instituição: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Patricia Mendonça Pauletti
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:09/11376-6
Vigência: 01 de março de 2010 - 29 de fevereiro de 2012
Assunto(s):Anti-infecciososStyracaceaeStyraxQuímica de produtos naturais
Resumo
Styrax pertence à Styracaceae e compreende cerca de 130 espécies, sua composição química revela o acúmulo de saponinas, lignanas, triterpenos e compostos fenólicos. As lignanas benzofurânicas, homoegonol e egonol, isoladas de espécies deste gênero apresentaram principalmente atividades antimicrobiana e citotóxica. A continuação do estudo fitoquímico de Styrax pohlii torna-se atrativo pois esta espécie não foi ainda investigada quimicamente e além disso o desenvolvimento do projeto de IC pela candidata, realizado em nosso grupo GPNUF (Grupo de Pesquisa em Produtos Naturais da UNIFRAN), resultou até o presente no isolamento do egonol (1) e homoegonol (2), bem como, na avaliação da atividade antimicrobiana do extrato bruto, frações particiais e das substâncias 1 e 2. As frações mais promissoras foram a hexânica e a AcOEt, com relação às substâncias, apenas 1 apresentou uma atividade moderada. Deste modo, este projeto visa a continuação do estudo químico e biológico de S. pohlii utilizando técnicas cromatográficas, contribuir também com o projeto "Estudo fitoquímico e avaliação da mutagenicidade, antimutagenicidade e da atividade inibitória da ciclooxigenase de Styrax (Styracaceae)" (Processo no 2008/10283-1), com a formação de especialistas na área de produtos naturais e com a consolidação do Programa de Pós-graduação em Ciências da UNIFRAN (Capes, conceito 4). (AU)

Microencapsulação e nanoencapsulação de ativos naturais empregando tecnologias de secagem

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cláudia Regina Fernandes de Souza
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Processo:12/03427-2
Vigência: 01 de abril de 2012 - 31 de março de 2015
Assunto(s):Medicamentos fitoterápicosNanotecnologia
Resumo
Muitos produtos de origem natural de interesse comercial, em particular nas indústrias farmacêuticas e alimentícias, são misturas complexas de substancias. Exemplos de substancias de origem vegetal (fitoquímicos) que produzem benefícios à saúde incluem os compostos fenólicos (ex. curcumina, resveratrol, galato de epigalocatequina, etc), e os carotenóides (ex. licopeno, luteína, zeaxantina, b-caroteno, etc). Entretanto, o efeito biológico dos fitoquimicos pode ser drasticamente reduzido ou perdido após uso oral, devido à baixa solubilidade em condições normais do trato gastrointestinal (baixa absorção), e ao efeito do metabolismo de primeira passagem. Outros produtos são voláteis (ex. óleos essenciais), termo-sensíveis e susceptíveis à oxidação, podendo sofrer alterações irreversíveis de suas propriedades físico-químicas quando expostos sem proteção ao contato com outros materiais ou agentes externos. Tecnologias de microencapsulação e nanoencapsulação possuem enorme potencial de aplicação na área de produtos naturais, permitindo, por exemplo, a transformação de produtos líquidos e voláteis em forma sólida, proteção e modulação da liberação de constituintes ativos, possibilitando uma melhor absorção de constituintes hidrofílicos e lipofílicos. Neste sentido, várias limitações de ordem técnica que atualmente dificultam o desenvolvimento de produtos inovadores contendo ativos naturais com grande potencial de uso em vários setores industriais, como o farmacêutico e alimentício podem ser superadas. Por exemplo, a baixa solubilidade de um produto natural pode afetar negativamente sua aplicabilidade e desempenho, levando à dificuldade na formulação e, provavelmente, baixa biodisponibilidade, o que exige muitas vezes a utilização de quantidades elevadas das substâncias em questão. Dentre as estratégias que podem ser empregadas na obtenção de sistemas micro e nanoestruturados contento produtos naturais incluem-se a microencapsulação e nanoencapsulação por processos físicos (spray drying, suspensão em ar, liofilização, spray chilling, micronização, homogeneização de alta pressão e a microfluidização), ou físico-químicos (coacervação simples e complexa, evaporação do solvente, etc). Diferentes materiais de parede podem ser empregados, como por exemplo, proteínas e polissacarídeos, derivados do ácido acrílico/metacrílico, derivados dos ácidos polilático/poliglicólico, lipídeos, açúcares, ácidos orgânicos, óleo vegetal hidrogenado entre outros. Também apresentam potencial a inclusão molecular em ciclodextrinas e a encapsulação em lipossomas. A seleção do material polimérico e do processo de encapsulação depende das propriedades desejadas para o produto, podendo-se destacar, solubilidade, biodisponibilidade, biodegradabilidade, tipo de liberação, tamanho de partícula, etc. O objetivo deste projeto é o desenvolvimento e avaliação de sistemas micro e nanoestruturados para a modulação da liberação de produtos naturais (ex. extratos brutos, componentes semipurificados e/ou isolados), enfatizando-se diferentes processos de preparação (homogeneização de alta pressão, homogeneização por ultrassom, spray drying e liofilização, entre outros), tipo de excipientes e procedimentos para a caracterização físico-química do produto (granulometria, solubilidade, permeabilidade, dissolução, microscopia eletrônica, raio-x, análise térmica, potencial zeta). Esse projeto permitirá a implantação e consolidação de uma plataforma tecnológica com capacidade de desenvolver produtos inovadores a partir de ativos naturais, com grande potencial de aplicação industrial. (AU)

Síntese dos compostos de origem marinha ieodomicinas A-D, comosusóis A-D, comosona a e análogos: estudo da relação estrutura/atividade biológica

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Dias
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:12/04616-3
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 22 de julho de 2014
Assunto(s):Produtos naturaisSíntese orgânica
Resumo
A síntese de produtos naturais de origem marinha tem sido um grande desafio para os químicos orgânicos, uma vez que estes compostos podem apresentar estruturas altamente complexas. Alguns produtos naturais marinhos possuem atividade citotóxica contra células cancerígenas, bacterianas e fúngicas. As ieodomicinas A-D foram recentemente isoladas de culturas de bactérias marinhas e apresentam atividades antimicrobianas. Outros compostos marinhos biologicamente ativos são os comosusóis A-D e a comosona A, os quais foram isolados de algas marrons em 2011 e possuem atividade citotóxica contra diversas linhagens de células tumorais. Tendo em vista a relevância de estudos da relação estrutura/atividade biológica de compostos orgânicos no desenvolvimento de novos fármacos e do fato de as ieodomicinas e os comosusóis A-D apresentar atividade antimicrobiana e antitumoral, respectivamente, planejamos: sintetizar os produtos naturais e através de modelagem molecular chegar a estruturas análogas que poderão apresentar atividades biológicas mais acentuadas. Será realizada a avaliação das atividades biológicas dos compostos naturais e dos análogos tanto in vitro quanto in vivo. (AU)

Corantes naturais do cerrado para a produção do design de superfícies têxteis desenvolvidos com teares manuais: região de Carmo do rio claro- FURNAS

Beneficiário:
Instituição: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Takao Kanamaru
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/03800-5
Vigência: 01 de junho de 2012 - 31 de outubro de 2014
Assunto(s):Economia regionalIdentidade cultural
Resumo
Trata-se de proposta de estudo de caso a partir da abordagem do design de superfícies têxteis sobre a tecelagem manual, baseada em corantes naturais do Cerrado, na região de Carmo de Rio Claro-FURNAS. Observa-se nesse contexto grande aplicação da tecnologia tradicional do tear manual aliado ao uso de fibras. Esse saber-fazer, transmitido oralmente, representa fração significativa da economia regional e, em grande medida, a identidade cultural nesse contexto. No entanto, observa-se a perda do conhecimento específico relacionado ao uso de corantes naturais baseado em vegetais do Cerrado, apesar de espécies existentes nesse contexto. Assim como objetivo geral, pretende-se estudar e analisar os corantes naturais nativos dessa região e suas respectivas aplicações com vistas ao desenvolvimento dessa produção baseada em tecelagem manual, processo fundamental para a população da região e experiência importante como referência em políticas públicas locais e regionais. (AU)

Avaliação da atividade de produtos naturais contra bactérias multirresistentes e seus biofilmes

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Adriano Defini Andricopulo
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/17931-0
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 31 de agosto de 2016
Assunto(s):BiofilmesDaptomicinaMicrobiologia
Resumo
Existe um pequeno grupo de bactérias resistentes a antibióticos ao qual nos referimos como patógenos "ESKAPE" que requerem atenção mundialmente. Em hospitais, de países desenvolvidos ou subdesenvolvidos, este pequeno grupo incluindo Enterococcus faecium, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa, e Enterobacter species (ESKAPE) é o mesmo. Estes são extraordinariamente importantes porque representam paradigmas da patogênese, transmissão e resistência e são responsáveis por uma porcentagem substancial de infecções nosocomiais no hospital moderno. Se aprendermos controlar estes microrganismos, nossos hospitais serão imensuravelmente mais seguros, porque as lições aprendidas poderão ser aplicadas a praticamente todas as espécies que tente tomar seu lugar. Dos seis patógenos ESKAPE que tem sido apontados como particularmente importantes, dois são cocos Gram positivos: Enterococcus faecium e Staphylococcus aureus. Vários estudos têm demonstrado maior mortalidade, prolongamento do tempo de internação e custos mais elevados associados à S. aureus resistente à meticilina a infecções, bem como com os enterococos resistentes à vancomicina em infecções da corrente sanguínea, em comparação com infecções causadas por S. aureus sensível à meticilina e enterococos vancomicina-sensível.Entre os poucos agentes antimicrobianos mais recentes aprovados para o tratamento de bacteremia e endocardite causada por enterococos resistentes à vancomicina, entre outras infecções e infecções da pele e tecidos moles causadas por Staphylococcus aureus é Daptomicina. Este é um antibiótico lipopeptídico aprovado no Brasil em 2008. Apesar de rara, a resistência à daptomicina foi encontrada nestes patógenos e o mecanismo de resistência preciso está sob investigação. Enterococos e Staphylococcus aureus também formam biofilme, que é uma estrutura formada por células bacterianas densamente empacotados incorporados na matriz de polissacarídeo extracelular em superfícies bióticas ou abióticas que mostra muitas características morfológicas e fisiológicas específicas em comparação com as células planctônicas. A formação de biofilme por bactérias pode ser considerado um modo de proteção adotado pelos organismos para superar o estresse ambiental, além de ser um mecanismo de proteção contra o anticorpo e da resposta fagocítica do hospedeiro. Os biofilmes podem ser formados em dispositivos implantados, como cateteres urinários e venosos e, devido à sua presença, o tratamento de pacientes com infecções da corrente sanguínea associada a cateter muitas vezes não tem sucesso. Biofilmes de bactérias são mais resistentes ao tratamento antimicrobiano, quando comparado com os seus homólogos planctônicos. Os mecanismos desta resistência em geral são explicados pelas seguintes hipóteses: 1) fraca penetração das drogas; 2) Limitação de nutrientes e crescimento lento; 3) as respostas ao estresse adaptativas de bactérias; 4) a formação de células persistentes. Os objetivos deste estudo são determinar a concentração inibitória mínima (CIM) de produtos naturais em linhagens brasileiras selecionadas a partir de estudos epidemiológicos realizados pelo nosso grupo e verificar se esses produtos podem destruir o biofilme. Produtos naturais serão enviados durante todo o projeto, pelos colaboradores do CIBFar. Além disso, vamos selecionar in vitro uma linhagem resistente à daptomicina mutante a partir da linhagem brasileira S. aureus SA16 para explorar o mecanismo de resistência à daptomicina, para testar os produtos naturais e peptídeos desenvolvidos por outros pesquisadores do grupo, a fim de buscar novas terapias alternativas. (AU)

Microencapsulação e nanoencapsulação de ativos naturais empregando tecnologias de secagem

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cláudia Regina Fernandes de Souza
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:13/09306-5
Vigência: 01 de junho de 2013 - 31 de agosto de 2013
Assunto(s):FitoterapiaNanotecnologia
Resumo
Muitos produtos de origem natural de interesse comercial, em particular nas indústrias farmacêuticas e alimentícias, são misturas complexas de inúmeras substâncias. Exemplos de substâncias vegetais (fitoquímicos) que produzem benefícios à saúde incluem os compostos fenólicos (ex. curcumina, resveratrol, galato de epigalocatequina, etc.), e os carotenoides (ex. licopeno, luteína, zeaxantina, b-caroteno, etc.). Entretanto, o efeito biológico pode ser drasticamente reduzido ou perdido após uso oral, devido à baixa solubilidade em condições normais do trato gastrointestinal (baixa absorção), e ao efeito do metabolismo de primeira passagem. Outros produtos são voláteis (ex. óleos essenciais), termossensíveis e susceptíveis à oxidação, podendo sofrer alterações irreversíveis de suas propriedades físico-químicas quando expostas sem proteção ao contato com outros materiais ou agentes externos. Tecnologias de micro/nanoencapsulação possuem enorme potencial de aplicação na área de produtos naturais, permitindo, por exemplo, a transformação de produtos líquidos e voláteis em forma sólida, proteção e modulação da liberação de constituintes ativos, possibilitando melhor absorção de constituintes hidrofílicos e lipofílicos. Neste sentido, várias limitações de ordem técnica que atualmente dificultam o desenvolvimento de produtos inovadores contendo ativos naturais com grande potencial de uso em vários setores industriais, como o farmacêutico e alimentício podem ser superadas. Por exemplo, a baixa solubilidade de um produto natural pode afetar negativamente sua aplicabilidade e desempenho, levando à dificuldade na formulação e, provavelmente, baixa biodisponibilidade, o que exige muitas vezes a utilização de quantidades elevadas. Dentre as estratégias que podem ser empregados na obtenção de sistemas micro e nanoestruturados contento produtos naturais incluem-se a micro/nanoencapsulação por processos físicos (spray drying, suspensão em ar, liofilização, spray chilling, micronização, homogeneização de alta pressão e a microfluidização), ou físico-químicos (coacervação simples e complexa, evaporação do solvente, etc). Diferentes materiais de parede podem ser empregados, como por exemplo, proteínas e polissacarídeos, derivados do ácido acrílico/metacrílico, derivados dos ácidos polilático/poliglicólico, lipídeos, açúcares, ácidos orgânicos, óleo vegetal hidrogenado. Também apresentam potencial a inclusão molecular em ciclodextrinas e a encapsulação em lipossomas. A seleção do material polimérico e do processo de encapsulação depende das propriedades desejadas para o produto, como por exemplo, solubilidade, biodisponibilidade, biodegradabilidade, tipo de liberação, tamanho de partícula, etc. O objetivo deste projeto é o desenvolvimento e avaliação de sistemas micro e nanoestruturados para a modulação da liberação de produtos naturais (ex. extratos brutos, componentes semipurificados e/ou isolados), enfatizando-se diferentes processos de preparação (homogeneização de alta pressão, homogeneização por ultrassom, spray drying e liofilização, entre outros), tipo de excipientes e procedimentos para a caracterização físico-química do produto (granulometria, solubilidade, permeabilidade, dissolução, microscopia eletrônica, raio-x, análise térmica, potencial zeta). Esse projeto permitirá a implantação e consolidação de uma plataforma tecnológica com capacidade de desenvolver produtos inovadores a partir de ativos naturais, com grande potencial de aplicação industrial. (AU)

Desenvolvimento de uma biblioteca de substâncias e extratoteca da família Asteraceae

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Batista da Costa
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:13/03024-8
Vigência: 01 de junho de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Assunto(s):AsteraceaeProdutos naturaisQuímica de produtos naturais
Resumo
A descoberta de novas substâncias de interesse químico e biológico diminuiu consideravelmente nas duas últimas décadas. As abordagens para obtenção de substâncias bioativas, valendo-se apenas da síntese racional e da química combinatória, se mostraram de certo modo ineficientes. Nesse contexto, as fontes naturais tornaram-se novamente atraentes para a indústria e a academia. Ao mesmo tempo, com o desenvolvimento das técnicas analíticas, ocorreu a diminuição do tempo de separação, isolamento e, por conseguinte, de identificação de substâncias de origem natural. Surge assim a necessidade da criação de coleções de substâncias, extratos e frações para a busca por componentes bioativos, estudos computacionais e de desreplicação. O objetivo desse trabalho é o desenvolvimento de uma biblioteca de substâncias e de uma extratoteca da família Asteraceae. Para tanto, cerca de 150 substâncias naturais puras e 300 extratos serão catalogados juntamente com informações adicionais. Os extratos serão pré-selecionados através do perfil cromatográfico e da massa molecular dos seus componentes, garantindo maior diversidade. Um método cromatográfico será desenvolvido e validado para a análise em UPLC-UV-MS das substâncias e dos extratos que irão compor a biblioteca e a extratoteca. Espectros de RMN também serão obtidos. Os dados resultantes serão devidamente inseridos no BADAPRON (BAnco de DAdos de PROdutos Naturais). Espera-se através desse trabalho desenvolver bibliotecas diversificadas e únicas que possibilitem o avanço nas pesquisas de substâncias inéditas e bioativas. (AU)

Laboratório de sequenciamento no Programa cana-de-açúcar

Beneficiário:
Instituição: Centro de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas. Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Suzelei de Castro França
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa GENOMA
Processo:99/03651-3
Vigência: 01 de junho de 1999 - 31 de julho de 2003
Assunto(s):BiopolímerosCana-de-açúcarLaboratóriosGenoma Cana-de-Açúcar - SucEST
Resumo
O grupo RU-UNAERP participou do trabalho sequenciamento randômico de cDNAs de de cana-de-açúcar iniciado em junho/1999 prosseguindo no isolamento, purificação, ampliação e identificação de sequencias expressas até outubro/2000 quando então foi congelado o banco. A contribuição deste grupo resultou na identificação de 12766 sequencias das quais 8447 foram lidas no sentido 5' e 4319 no sentido 3'. O índice de aproveitamento de nossos resultados foi de 72,43% ligeiramente acima da média 72,05% e o 10º entre os 23 grupos atuantes. Estes números refletem não só o rendimento do grupo mas também a nossa capacitação para cumprir com as metas estipuladas pela coordenação do Projeto SUCEST, realizando o trabalho num ritmo contínuo, dentro das exigências de rigor metodológico e de precisão requeridas. Após a paralisação das atividades de sequenciamento propriamente dito, iniciamos com base em nossos levantamentos no âmbito do projeto SUCEST-data mining, a seleção de clusters e respectivos reads que seriam alvo de nossas atividades futuras para gerar uma coleção de genes relacionados ao metabolismo secundário, investigando o padrão de expressão de enzimas chaves na regulação das principais rotas metabólicas e evidenciando as classes de produtos naturais que desempenham um papel relevante na resposta adaptativa de cana-de-açúcar às variações no meio ambiente e ao estresse causado por agentes biológicos e físico-químicos. Um vez selecionados os clusters, listados nas tabelas 1 e 2, solicitamos à coordenação os clones que continham os cDNAs de interesse os quais foram, conforme disponibilizados, re-extraídos, purificados e sequenciados nas duas fitas por completo. As sequencias completas já obtidas fazem parte da coleção inicial de genes que serão utilizados como sonda na comparação de genes expressos constitutivamente e aqueles expressos em determinadas situações de estresse. (AU)

Atividade antioxidante e antiinflamatória tópica, toxicologia e química do gengibre Zingiber officinale Roscoe (Zingiberaceae)

Beneficiário:
Pesquisador responsável:Ricardo Gomide Woisky do Rio
Empresa:A & C Laboratórios Ltda. - EPP
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Processo:06/56620-3
Vigência: 01 de maio de 2007 - 30 de setembro de 2008
Assunto(s):CosméticosToxicologiaProdutos naturaisGengibre
Resumo
Popularmente, o gengibre é utilizado para combater dispepsias, inapetência e cólicas, insônia, aumento de longevidade. Os rizomas frescos ralado do Zingiber officinale Roscoe (Zingiberaceae) também são utilizados na preparação de compressas revulsivas sendo aplicado localmente para o tratamento de dores causadas por traumatismos. A utilização de insumos naturais em cosméticos adquiriu tal importância na atualidade que tornou-se praticamente imprescindível sua utilização nas formulações, notadamente as chamadas de "cosméticos de tratamento" ou cosmecêuticos, os quais incluem os dermocosméticos hidratantes, com ação antiinflamatória e antidioxidante. Dentre as várias atividades farmacológicas do gengibre destacam-se a antiinflamatória e a ação antioxidante e há fortes indícios do potencial uso do gengibre como produto cosmético, constituindo-se numa novidade no mercado, com a vantagem de se ter um grande oferta de matéria-prima de qualidade, fator crítico no uso industrial de produtos naturais. Serão realizados ensaios farmacológicos e toxicológicos iniciais e análise química do gengibre tendo como finalidde a comprovação de sua atividade antiirritante tópica e antioxidante, visando a obtenção de produto consmético com finalidade protetora da pele (pós-depilação, pós-barba, pós-sol) e anti-celulite. Este projeto tem por objetivo verificar, com extratos de gengibre (Zingiber officinale Roscoe): a ação antiirritante tópica em modelos experimentais agudos e subcrônicos; ação antioxidante in vitro; toxicidade pré-clínica, ensaios agudos; atividade de amostras oriundas de região litorânea e de planalto; atividade de diferentes métodos de extração visando a otimização da ação farmacológica e minimização de possível toxicidade; perfil fitoquímico inicial e padronizar através de um marcador químico. (AU)

Reagentes de selênio e telúrio em síntese orgânica

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Valdir Comasseto
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:00/01011-6
Vigência: 01 de agosto de 2000 - 31 de maio de 2005
Assunto(s):Síntese orgânicaProdutos naturaisSelênioTelúrio
Resumo
Hidroteluração de alquinos. Reações de substituição vinílica com ânions telurolato e selenolato. Reações de acoplamento entre teluretos vinílicos e cupratos de ordem inferior. Reação de acoplamento entre cupratos alílicos e triflatos vinílicos. Reações de acoplamento de teluretos vinílicos com alquinos catalisados por paládio. Ciclização de Bergman dos produtos formados. Abertura de aziridinas quirais com cupratos vinílicos Z de ordem superior. Acoplamento de teluretos alquílicos com compostos organometálicos. Síntese biocatalizada de -butirolactonas quirais. Redução de dicloretos de diorganiltelúrio aos teluretos correspondentes via microorganismos. Hidroxilação de teluretos e selenetos aromáticos. Resolução cinética de teluretos vinílicos. Aplicação das reações desenvolvidas em síntese de produtos naturais bioativos. (AU)

Lactonas sesquiterpênicas naturais: isolamento, síntese e atividade biológica

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Walter Vichnewski
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:92/03500-6
Vigência: 01 de julho de 1994 - 30 de junho de 1998
Assunto(s):LactonasCompositaeProdutos naturaisPlantas nativas
Resumo
As lactonas sesquiterpênicas isoladas de espécies nativas de Compositae apresentam diversidades estruturais, bem como, atividades biológicas interessantes. Com este projeto pretende-se isolar estes produtos naturais a partir de plantas nativas e elucidar as estruturas através de métodos espectrais (infravermelho, espectrometria de massas e ressonância magnética nuclear). As substâncias isoladas serão submetidas a ensaios biológicos, com aquelas ativas serão realizadas modificações estruturais e síntese. (AU)

Algas marinhas da costa brasileira: isolamento e caracterização de substâncias bioativas com potencial uso para formulações cosméticas

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Pio Colepicolo Neto
Empresa parceira:Natura Inovação e Tecnologia de Produtos Ltda
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Processo:03/08735-8
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de outubro de 2006
Assunto(s):Algas marinhasAntioxidantesCosméticos
Resumo
Embora dispondo de vasta extensão litorânea e grande diversidade de algas, os investimentos da iniciativa privada e/ou do Governo do Estado de São Paulo no cultivo de algas e sua exploração comercial são escassos; apenas o turismo, a atividade pesqueira e a exploração racional da Mata Atlântica são incentivadas nessa região. No contexto nacional, poucos são os grupos de pesquisa ou empresas que se dedicam ao estudo, isolamento e caracterização química de produtos naturais ativos extraídos de algas marinhas. Portanto, estudos que permitam a investigação de novos produtos naturais bioativos extraídos destes organismos são de extrema importância. Este projeto visa o estudo de ativos isolados de algas marinhas da costa brasileira com potencial para aplicações nas áreas cosmética e farmacêutica. Para isso, micro e macroalgas coletadas e/ou cultivadas em laboratório terão seus extratos de diferentes polaridades testados em ensaios para que deles sejam determinados o potencial antioxidante, antibiótico, antiinflamatório e capacidade de absorção de radiação UV (chamadas genericamente de micosporinas; MAA). Os fracionamentos dos extratos ativos serão biomonitorados até que um composto ativo possa ser isolado e identificado. Estudaremos, dentre outras espécies, o dinoflagelado Lingulodinium polyedrom, que apresenta enorme concentração de peridinina, cujas propriedades antioxidantes foram por nós evidenciadas; e a Prasinophyceae Tetraselmis gracilis, muito explorada comercialmente, no cultivo de organismos marinhos, por apresentar grande quantidade de carotenóides e ácidos graxos poliinsaturados (PUFA) necessários às fases larvais de peixes e invertebrados marinhos. Ainda, serão elaborados protocolos de estudo para avaliação de segurança de produto cosmético segundo recomendado pela legislação vigente e com reconhecidas boas práticas de laboratório. (AU)

Estudo piloto entre as características físico-químicas e polínicas de amostras de méis de Apis mellifera e de meliponíneos, com enfoque para elementos traço

Beneficiário:
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luis Carlos Marchini
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/58837-2
Vigência: 01 de março de 2008 - 31 de agosto de 2010
Assunto(s):Apis mellificaMel
Resumo
O mel é um produto biológico muito complexo, cuja composição varia dependendo da flora visitada e das condições climáticas e edáficas da região produtora. Variações nas condições das regiões produtoras constituem uma grande dificuldade para o controle de qualidade do mel, já que se trata de um produto natural. O Brasil tem um potencial apícola bastante grande, o que o diferencia dos demais países. A presente pesquisa será desenvolvida com 50 amostras de méis de Apis mellifera L. e 50 amostras de méis de meliponíneos (10 amostras X cinco espécies de abelhas) provenientes dos principais estados brasileiros produtores com os objetivos de: 1- comparar os resultados das análises das amostras de méis produzidos por Apis mellifera e por meliponíneos com a legislação vigente. 2- verificar se o mel produzido por essas abelhas nas suas diferentes regiões de origem é isento de contaminantes inorgânicos, verificando a possibilidade deste produto constituir-se em um indicador de qualidade ambiental. 3- caracterizar as plantas apícolas que contribuem para a formação do mel nestas regiões por meio da análise polínica das amostras. (AU)

Avaliação das atividades antibacteriana, anticárie e antiinflamatória do(s) novo(s) composto(s) da própolis vermelha

Beneficiário:
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Severino Matias de Alencar
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/58492-8
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2011
Assunto(s):Apis mellificaAnti-infecciososCompostos bioativosPrópolis
Resumo
Os produtos naturais, muito utilizados mundialmente como agentes inovadores na terapêutica da cárie, doença periodontal e doenças antiinflamatórias, são uma rica fonte para a descoberta de novos compostos bioativos. Entre os produtos naturais, a própolis brasileira se destaca pois a partir dela, já foi possível identificar drogas como o Artepelim C, um composto com propriedades antitumorais e a Apigenina e o tt-Farnesol, ambos com propriedades anticárie. Entre as própolis brasileiras, um novo tipo denominado de própolis vermelha apresentou atividade antimicrobiana e antioxidante, e seu principal constituinte químico são as isoflavonas, diferentemente de qualquer outro tipo de própolis brasileira. Portanto, o objetivo deste trabalho e avaliar as propriedades antibacteriana, anticárie e antiinflamatória da própolis vermelha, identificando o(s) possível(is) composto(s) ativo(s) responsável(is) por estas atividades biológicas. Este objetivo será atingido por meio das seguintes metodologias: 1- coleta da própolis na região litorânea da cidade de Maceió, Alagoas e produção do extrato etanólico da própolis (EEP); 2- fracionamento cromatográfico do EEP; 3- biomonitoramento (testes microbiológicos e antiinflamatórios) do EEP e suas frações; 4-identificação e isolamento do(s) composto(s) ativo(s) a partir da fração que apresentar melhor resultado no biomonitoramento e 5- biomonitoramento e avaliação do potencial anticárie do(s) composto(s) ativo(s) utilizando modelo "in vitro" de inibição de biofilme oral monoespécie e modelo de cárie animal submetido a um severo desafio cariogênico. (AU)

Síntese e estudos de produtos naturais com atividade biológica

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Marcos Donate
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:09/00581-8
Vigência: 01 de maio de 2009 - 31 de julho de 2011
Assunto(s):Síntese orgânicaProdutos naturais
Resumo
Este projeto de pesquisa tem como objetivos gerais: (a) realizar estudos visando desenvolver novos métodos sintéticos para a preparação de diversos produtos naturais biologicamente ativos; (b) analisar espectrometricamente (por RMN, IV, GC/MS, LC/MS e HRMS) todos os intermediários reacionais e produtos finais obtidos; (c) realizar estudos conformacionais, utilizando métodos computacionais, dos principais intermediários reacionais e dos produtos finais.Na primeira fase deste trabalho foram preparados vários produtos naturais e diversos análogos sintéticos. Atualmente, estão sendo realizados estudos sintéticos a fim de otimizar os rendimentos reacionais e obter novos derivados dos produtos naturais de interesse, de maneira a poder realizar as análises espectrométricas necessárias e testar as suas propriedades biológicas através de ensaios farmacológicos. Esses estudos biológicos vêm sendo realizados com a colaboração de pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP e do Instituto de Física de São Carlos da USP. Entre os vários produtos naturais que estão sendo estudados encontram-se as lignano-lactonas, que vêm despertando grande interesse em virtude de suas importantes e diversas propriedades biológicas; algumas butirolactonas autoreguladoras naturais, isoladas de algumas linhagens de bactérias, que apresentam a propriedade de controlar a diferenciação morfológica e induzir a produção de antibióticos; além de alguns novos ligantes para receptores nucleares de hormônios tireoidianos. As estratégias sintéticas utilizadas neste projeto de pesquisa envolvem inúmeras etapas, cuja execução certamente contribuirá para a geração de novos conhecimentos, além de permitir a formação de vários estudantes de iniciação científica, mestrado e doutorado. As ligano-lactonas sintetizadas estão sendo submetidas a testes "in vitro" e "in vivo" para a determinação das atividades analgésica, antiinflamatória e tripanocida, entre outras. Esses ensaios biológicos são realizados sob a supervisão do Prof. Dr. Sérgio de Albuquerque, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP. O subprojeto sobre a síntese de novos ligantes para receptores nucleares de hormônios tireoidianos tem a efetiva colaboração do Prof. Dr. Igor Polikarpov, do Grupo de Cristalografia do Instituto de Física de São Carlos da USP, que ficará responsável pelos estudos de química medicinal, ensaios biológicos, de cristalização e determinação das estruturas de proteínas contendo os ligantes sintetizados; com o objetivo de identificar os seus potenciais efeitos agonista e/ou antagonista. Apesar da evidente importância desses produtos naturais e de seus derivados, pouco se conhece a respeito da reatividade e da estabilidade desses compostos, pois existe um número pequeno de estudos sobre as estruturas moleculares e eletrônicas desse tipo de compostos. Por causa disso, deveremos realizar paralelamente alguns estudos de QSAR e de modelagem molecular que permitam analisar as conformações e a estrutura eletrônica dessas moléculas. Com esses estudos esperam-se obter maiores informações sobre os compostos de interesse, a fim de auxiliar no desenvolvimento de novas alternativas sintéticas para a preparação dos produtos naturais, além de contribuir para um melhor entendimento de suas atividades biológicas. (AU)

Identificação de plantas com propriedades anticariogênicas provenientes do Pantanal brasileiro

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cristiane Yumi Koga Ito
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/53299-5
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de janeiro de 2011
Assunto(s):CandidaCárie dentáriaLactobacillusProdutos biológicosStreptococcus mutansToxicidade de drogas
Resumo
Tem-se observado um crescente aumento no interesse em produtos naturais nas últimas décadas. O objetivo desse trabalho será: 1) Selecionar plantas provenientes da região do Pantanal que possuem atividade antimicrobiana sobre Streptococcus mutans, Candida albicans e Lactobacillus acidophilus; 2) Avaliar as diferenças entre o método de extração do extrato (hidroalcoólico ou aquoso) e o efeito da variação sazonal na eficácia desses extratos; 3) Avaliar a toxicidade dos extratos com maior atividade antimicrobiana; 4) Desenvolver um modelo para crescer biofilmes de S. mutans e C. albicans em associação e 5) Identificar o efeito da associação de S. mutans e C. albicans no crescimento dos microorganismos e na resposta a antimicrobianos. No subprojeto 1, os extratos que se mostrarem ativos após o teste de difusão em ágar serão estudados com relação à: a) atividade antimicrobiana dos extratos vegetais sobre microrganismos em suspensão e em biofilme; b) máxima diluição inibitória dos extratos vegetais e c) influência de concentrações sub-inibitórias sobre a adesão dos microorganismos ao vidro. No subprojeto 2, os extratos que apresentarem maior atividade antimicrobiana serão avaliados quanto à sua citotoxicidade in vitro (análise da atividade mitocondrial de fibroblastos de ratos) e in vivo (análise histopatológica da mucosa de ratos). Para o estudo da interação microbiana entre S. mutans e C. albicans, será necessário padronizar o crescimento do biofilme de espécie única e de espécies associadas. Em seguida, será realizado um estudo da resistência desses biofilmes a antimicrobianos (clorexidina, miconazol e os extratos vegetais que apresentarem os melhores resultados nos estudos anteriores). (AU)

Síntese de produtos naturais de interesse biológico

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mauricio Gomes Constantino
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/53589-0
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de outubro de 2009
Assunto(s):Pentacloreto de nióbio
Resumo
O projeto consta de 3 linhas relativamente independentes, mas relacionadas entre si. 1. Estudos sobre a síntese de furanoeliangolidos através da reação de Diels-Alder: o objetivo é de desenvolver metodologia sintética para a preparação de furanoeliangolidos, que são produtos naturais (lactonas sesquiterpênicas) de grande interesse por apresentarem variada atividade biológica. Boa parte dos furanoeliangolidos conhecidos provêm de plantas brasileiras. O uso da reação de Diels-Alder não é obrigatório, mas em nossos estudos anteriores verificamos que esta reação constitui um método eficaz para a construção da estrutura básica dessas moléculas. 2. Estudos sobre a utilização de pentacloreto de nióbio como ácido de Lewis em síntese orgânica: o objetivo é de investigar as possibilidades de utilizar este importante produto brasileiro (o Brasil detém as maiores reservas mundiais de nióbio) em sínteses orgânicas. O pentacloreto de nióbio, conforme já demonstramos em estudos anteriores, pode ser um eficiente ácido de Lewis para muitas reações orgânicas. Recentemente (J. Org. Chem. 2006, 71, 9880-9883) demonstramos que uma reação de Diels-Alder (útil para preparar bakkanos), que não se processa na ausência de catalisadores, pode ser efetuada com certa facilidade utilizando NbCl5 como catalisador, o que nos permitiu realizar uma síntese de bakkenolida A. 3. Estudos sobre utilização do reagente de Stryker em síntese orgânica: o objetivo é de estudar o escopo e as limitações deste novo reagente, que apresenta a notável propriedade (que pode ser muito útil em síntese orgânica) de promover adição conjugada de hidreto a compostos carbonílicos alfa-beta-insaturados. (AU)

Bioflavanóide e ácido polisiálicos: novas moléculas com aplicação adjuvante de vacinas

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marco Antonio Stephano
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/56760-2
Vigência: 01 de fevereiro de 2008 - 31 de janeiro de 2010
Assunto(s):Adjuvantes farmacêuticosVacinasFlavonoidesÁcidos polisiálicosSistema imune
Resumo
Adjuvantes são substâncias capazes de estimular imunidade, seja celular ou humoral, auxiliando a especificidade do antígeno, maior do que aquela desenvolvida pelo próprio antígeno sozinho. A palavra adjuvante vem da palavra latina adjuvare, que significa auxiliar. Os adjuvantes podem ser de origens distintas: sintéticos, recombinantes, derivados de microrganismos e derivados de produtos naturais. Os adjuvantes atualmente aceitos para uso humano são sais inorgânicos, com base no alumínio. Devido à importância clínica e econômica dos adjuvantes, cerca de cem substâncias têm sido avaliadas quanto ao seu potencial adjuvante para vacinas, mas apenas seis foram aprovadas (2005-2007) por órgãos regulamentadores (Food and Drug Administration, European Medicines Agency), dentre os quais estão: i) emulsão MF59; ii) partículas de virossomas; iii) proteína termo-label de E. coli; vi) MPL (mono fosforil lipídio A); v) RC-529 (aminoaquil glicosamina sintético); vi) Cólera Endotoxina B. Outros tipos de adjuvantes tem sido estudados (fase I e/ou fase II) e que levarão pelo menos mais 2 a 3 anos para conseguirem a aprovação para uso. A maioria dos adjuvantes pesquisados são moléculas de natureza orgânica, derivados de produtos naturais, favorecendo essencialmente a sua biotransformação no interior do fagolisossoma, diminuindo o tempo de produção de óxido nítrico e, consequentemente, reduzindo efeitos tóxicos sobre o macrófago. Este projeto objetiva estudar dois produtos: um de origem natural (bioflavonóide) e outro de origem microbiana (ácido polisiálico), ambos referenciados ao mPEG (molécula aceita), como adjuvantes que estimulam a imunidade das mucosas e viabilizam a utilização de vacinas por via oral e comprovada atuação sobre o sistema imunológico. (AU)

O sistema especialista Sistemat - Fase II: a utilização de produtos naturais aromáticos, glicosilados e nitrogenados, e a criação de um gerador de estruturas e de um módulo de previsão espectral de dados de RMN 13C

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vicente de Paulo Emerenciano
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:00/04391-4
Vigência: 01 de agosto de 2000 - 31 de julho de 2002
Assunto(s):TerpenosAlcaloidesFlavonoidesRessonância magnética nuclearIsótopos de carbonoIsótopos estáveis
Resumo
Complementação de dados relativos a terpenóides no SISTEMAT, para criar um banco de dados para esteróides e saponinas, já que essas substâncias são as únicas classes terpenoídicas ainda não presentes no sistema e, também, para incluir os dados referentes a flavonóides e alcalóides no sistema. Pretende-se também construir um simulador espectral de dados de RMN 13C, baseado em módulo de previsão tridimensional. Será construído gerador de estruturas baseado na sobreposição de anéis da substância obtidos a partir das regras heurísticas de RMN 13C criadas. Alguns módulos de identificação de esqueletos serão revistos e aperfeiçoados, como por exemplo os módulos de espectrometria de massas. O objetivo final é a geração de estruturas de produtos naturais e a avaliação das propostas estruturais através da simulação dos dados de RMN 13C e comparação com os dados experimentais obtidos (AU)

Investigação do efeito ansiolítico de óleos essenciais avaliado pelo modelo do labirinto em T elevado

Beneficiário:
Instituição: Unidade Acadêmica Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Liana Lins Melo
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/11732-3
Vigência: 01 de junho de 2005 - 30 de novembro de 2008
Assunto(s):Plantas medicinaisProdutos naturaisÓleos essenciaisRosaLaranjaSedativos
Resumo
A Organização Mundial de Saúde recomenda que medicamentos da medicina popular sejam integrados nos programas de saúde, reconhecendo a importância das plantas medicinais para o tratamento de patologias. No Brasil, apesar de sua biodiversidade e do crescente uso pela população, poucas plantas medicinais foram avaliadas cientificamente quanto à sua segurança, potencial terapêutico e eficácia, existindo poucos estudos pré-clínicos, clínicos e toxicológicos. No presente estudo, investigaremos o efeito do óleo essencial de rosa e de laranja, utilizados popularmente como "calmantes/sedativos" e facilmente adquiridos pela população em farmácias que comercializam produtos naturais. Alguns relatos na literatura já indicam um efeito ansiolítico do óleo essencial de rosa e de laranja em ratos submetidos ao teste do labirinto em cruz elevado. Com o objetivo de aprofundarmos o conhecimento sobre esse assunto, inicialmente investigaremos sobre qual subtipo de ansiedade reconhecida clinicamente esses óleos poderiam interferir, utilizando o teste do Labirinto em T Elevado, um modelo que nos permite avaliarmos separadamente a esquiva (relacionada à ansiedade generalizada) e a fuga (relacionada ao pânico). Em seguida serão utilizados o teste da barra giratória, campo aberto e tempo de sono induzido por barbitúrico para avaliarmos uma possível alteração motora induzida pelo tratamento ou efeito sedativo. (AU)

Investigação do efeito de extratos e compostos isolados de Baccharis dracunculifolia sobre a fisiologia de Streptococcus mutans, relacionada a produção de ácidos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Augusto César Cropanese Spadaro
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/58369-3
Vigência: 01 de janeiro de 2006 - 31 de dezembro de 2007
Assunto(s):Baccharis dracunculifoliaMetabolismoStreptococcus mutans
Resumo
A catabolização de carboidratos da dieta alimentar pela via glicolítica do S. mutans leva à formação de ácidos que provocam a desmineralização do esmalte dental e início da formação da cárie. S. mutans é capaz ainda de tolerar e se desenvolver em biofilme dental acídico, graças a sistemas de extrusão de prótons H+ mediados por ATPases de membrana. O desenvolvimento de resistência destes microrganismos a antimicrobianos usuais tem estimulado a pesquisa de produtos naturais como fonte de novos medicamentos. Recentemente, demonstramos que extratos de B. dracunculifolia inibiram significativamente a produção de ácidos em S. mutans. Neste projeto propomos a extensão destes estudos, investigando através de métodos enzimáticos os possíveis mecanismos inibitórios que estes produtos naturais exercem sobre as vias metabólicas de S. mutans relacionadas a sua virulência. A obtenção de resultados que confirmem a atividade terapêutica destes extratos contribuirá para reforçar a proposta de sua aplicação em formulações de uso odontológico. (AU)

Avaliação do efeito do bloqueio de fator de necrose tumoral-alfa (TNF-alfa) na resposta imune anti-mycobacterium tuberculosis in vitro em pacientes com psoríase moderada a grave

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gil Benard
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/60075-8
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de dezembro de 2008
Assunto(s):Imunidade celularPsoríaseTuberculose
Resumo
Um crescente número de pacientes com condições autoimunes e/ou inflamatórias, como artrite reumatóide, psoríase etc, tem se beneficiado da utilização de agentes biológicos, como anti-TNFa. No entanto, relatou-se incidência aumentada de reativa¬ção de tuberculose (TB) em pacientes tratados com estes agentes. O propósito de nosso estudo é avaliar, em uma área de alta endemicidade para TB, a resposta imune anti-Mycobacterium tuberculosis em pacientes portadores de psoríase moderada à grave, potenciais candidatos à terapia com agentes biológicos. Os pacientes serão agrupados de acordo com a reatividade ao teste de hipersensibilidade tardia à tuberculina (PPD) e a resposta imune anti-Mycobacterium tuberculosis será avaliada in vitro com a utilização de antígenos micobacterianos; o grupo controle será de indivíduos sadios PPD+. Serão avaliadas a linfoproliferação e secreção de INF-g por ELISA, ELISPOT e intracelular (citometria de fluxo) na presença/ausência de inibidores de TNF-alfa (infliximab e etanercept), e os resultados das diferentes condições experimentais comparados entre si e entre grupos. (AU)

Fisiologia pós-colheita de inflorescências cortadas de orquídeas dos gêneros Oncidium e Phalaenopsis

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Teresinha de Jesus Deléo Rodrigues
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Floricultura, Parques e Jardins
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/60360-4
Vigência: 01 de novembro de 2006 - 31 de outubro de 2008
Assunto(s):Compostos químicosFisiologia pós-colheitaProdutos naturais
Resumo
O Brasil, pelo fato de ser centro de origem de muitas espécies de orquídeas, e também devido à tendência atual de valorização de espécies de orquídeas cortadas, tem potencial cada vez maior para a comercialização destas flores. No entanto, a utilização de orquídeas para corte é recente, havendo poucas informações relativas à pós-colheita. O projeto tem por objetivo estudar a fisiologia pós-colheita de inflorescências de orquídeas cortadas dos gêneros Oncidium e Phalaenopsis, considerando os fatores associados a senescência floral e perda da vida decorativa. Serão realizados estudos referentes à caracterização da evolução dos sintomas de senescência e longevidade floral e sua relação com a qualidade das inflorescências cortadas; efeito de diferentes compostos químicos e de produtos naturais sobre a fisiologia pós-colheita;avaliação da viabilidade de utilização de armazenamento/transporte refrigerado; caracterização da morfologia vascular das hastes cortadas; determinação do padrão respiratório, de açúcares totais e redutores e de pigmentos. (AU)

Técnicas modernas em espectrometria de massas aplicadas na dereplicação de extratos brutos e na caracterização de metabólitos secundários bioativos provenientes de microrganismos guiados por..

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Alberto Beraldo de Moraes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/09681-1
Vigência: 01 de junho de 2005 - 30 de novembro de 2007
Assunto(s):BioensaioCompostos bioativosEspectrometria de massasMetabólitos secundáriosProdutos naturais
Resumo
Metabólitos secundários provenientes de microorganismos, apresenta-se como uma poderosa fonte de novos compostos com estruturas relativamente simples, porém, com uma potente atividade biológica. Atualmente, vários dos produtos empregados nas industrias farmacêuticas e agro-químicas, são produzidos através de processos de fermentação microbiológica. Neste projeto, modernos processos para a descoberta de produtos naturais ativos como a implementação de estratégias de screening, isolamento e identificação de estruturas de uma forma eficiente e rápida, serão aplicados. Para estes fins a união de poderosas técnicas de análises como CLAE-UV, CLAE/EM on-line e CLAE/RMN off-line, as quais têm revolucionado o processo de purificação de compostos proveniente de fontes naturais, também serão desenvolvidas. O objetivo desta linha de pesquisa é aplicar a versatilidade da espectrometria de massas (CALE/EM), para uma análise rápida e eficiente de novos compostos bioativos oriundos de processos de fermentação de microrganismos (fungos e bactérias), fazendo o monitoramento dos (...) (AU)

Síntese de heterociclos prenilados a partir de produtos naturais

Beneficiário:
Instituição: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade Bandeirantes (UNIBAN). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Agustín Pablo Quincoces Suárez
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/11351-0
Vigência: 01 de março de 2005 - 31 de julho de 2009
Assunto(s):Antiparasitários
Resumo
Mediante os programas TOPS-MODE selecionaremos as moléculas com maior probabilidade de exibir ação biológica destacada. Serão empregadas novas vias de síntese de produtos naturais prenilados e seus derivados mediante a reação de O-alquilação de fenóis usando 3-Cloro-3-metil-butino-1, hidrogenação parcial e rearranjo de Claisen. A partir dos compostos prenilados CH-ácidos serão obtidos sistemas push-putt, tais como, ceten-S,S-acetais, butadienos e pentadienos push-pull, entre outros, os que servirão coma ponto de partida para a síntese de novos heterociclos prenitados potencialmente bioativos. Os derivados obtidos serão purificados, confirmando-se sua pureza através dos métodos cromatográficos. Os compostos sintetizados serão caracterizados com o emprego da análise elementar quantitativa, IV, NMR, Massas, etc. Serão desenvolvidas provas biológicas in vitro e in vivo, como atividade antitumoral e antiparasitária, a partir dos resultados da predigo computacional TOPS-MODE. (AU)

Mecanismo molecular da diferenciação de células leucêmicas: envolvimento de proteínas fosfatases e proteínas quinases ativadas por mitógenos

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carmen Veríssima Ferreira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/13724-8
Vigência: 01 de julho de 2006 - 30 de junho de 2008
Assunto(s):LeucemiaProdutos naturais
Resumo
A fosforilação/desfosforilação de proteínas catalisada pelas proteínas quinases e fosfatases, respectivamente, é responsável pelo controle de importantes eventos celulares. Dentre os tipos de proteínas quinases e proteínas fosfatases, as proteínas quinases ativadas por mitógenos e as proteínas serinaltreonina e tirosina fosfatases regulam diferentes respostas celulares, como diferenciação, proliferação e apoptose. Produtos naturais representam importante fonte de potenciais agentes antitumorais. Neste contexto, violaceína tem despertado interesse por induzir apoptose e diferenciação de células leucêmicas (HL60) em concentração na ordem de nM. Desta forma, os objetivos gerais deste projeto são: a) explicar a dependência das MAPKs e proteínas fosfatases para a diferenciação das células HL60 induzida pela violaceína e b) avaliar a possível resistência das células HL60 durante o tratamento com este composto. O desenvolvimento da resistência frente a um amplo espectro de fármacos citotóxicos freqüentemente limita o sucesso do tratamento da leucemia mielóide aguda. Portanto, é de grande relevância a elucidação dos mecanismos moleculares da ação de novos agentes. Desta forma, este projeto auxiliará na compreensão do papel biológico das MAPKs e proteínas fosfatases na indução da diferenciação das células HL60, na aquisição da resistência e no direcionamento para uma possível aplicação farmacológica da violaceína. (AU)

Fungos endofíticos associados a espécies da Asteraceae: isolamento, cultivo, identificação de metabólitos secundários e atividade biológica

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mônica Tallarico Pupo
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:03/07535-5
Vigência: 01 de outubro de 2003 - 31 de março de 2006
Assunto(s):AsteraceaeMetabólitos secundáriosProdutos naturais
Resumo
Fungos endofíticos constituem uma fonte de produtos naturais potencialmente bioativos ainda pouco explorada. A associação entre fungos endofíticos-planta hospedeira é considerada simbiótica, através da qual o fungo é protegido e alimentado pela planta e em troca produz substâncias bioativas importantes para a manutenção da planta no ambiente. Existem poucos relatos na literatura de trabalhos envolvendo estudos de metabólitos secundários de fungos endofíticos associados a espécies de Asteraceae. Neste projeto, serão realizados o isolamento e identificação de fungos endofíticos de folhas e raízes de Viguiera robusta, V. arenaria e Tithonia diversifolia. As espécies de fungos selecionadas, através de triagem química e biológica, serão cultivadas para obtenção de extratos, que serão fracionados através de métodos cromatográficos. As substâncias isoladas serão identificadas através de métodos espectroscópicos. A atividade antimicrobiana dos extratos e substâncias será avaliada através do método da bioautografia. Os perfis químicos dos fungos e plantas serão comparados. (AU)

Técnicas cromatográficas e espectrométricas modernas aplicadas ao estudo de produtos naturais de plantas brasileiras. Parte II

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Janete Harumi Yariwake
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:96/03107-3
Vigência: 01 de novembro de 1996 - 30 de abril de 2000
Assunto(s):CromatografiaMaracujá
Resumo
Pretende-se estudar quimicamente plantas medicinais brasileiras, com ênfase aos aspectos analíticos, utilizando-se técnicas cromatográficas modernas de alta resolução (HRGC, HPLC, SFE, etc) e técnicas espectrométricas (MS, NMR, FTIR, etc). Os dados obtidos deverão fornecer subsídios para o uso mais seguro e racional destas plantas, pelo melhor conhecimento de sua composição química, e também poderão servir de base para o estabelecimento de critérios químicos de qualidade de plantas medicinais e preparações fitoterápicas. Este projeto deverá dar continuidade aos seguintes projetos: "Extração e análise cromatográfica por técnicas cromatográficas de alta resolução na padronização de drogas vegetais brasileiras", financiado pela FAPESP - Bolsa de PD-BR, 91/2152-1 e Auxílio-pesquisa, 92/0661-9; "Técnicas cromatográficas e espectrométricas modernas aplicadas ao estudo de produtos naturais de plantas brasileiras", financiado pela FAPESP - Auxílio-pesquisa, 93/4261-8 e Auxílio infra-estrutura, 94/4583-8. (AU)
Página 12 de 1.503 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP