site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 12 de 1.547 resultado(s)
|

Melhoria das instalações dos laboratórios de ensaios biológicos do grupo de produtos naturais do DQ-UFSCar - obtenção de condições assépticas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Fátima das Graças Fernandes da Silva
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Gerais
Processo:96/10685-3
Vigência: 01 de julho de 1997 - 30 de setembro de 1998

1)determination of tryptophan in pharmaceutical formulations with bare carbon Paste electrode. 2) use of natural dyes in analytical chemistry education

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Éder Tadeu Gomes Cavalheiro
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reunião - Exterior
Processo:00/05891-0
Vigência: 03 de setembro de 2000 - 15 de setembro de 2000
Assunto(s):AminoácidosAntocianinasCorantes naturais

Modelagem matemática da eficiência de utilização da energia e da proteína da ração e da produtividade natural para o crescimento do pacu (Piaractus mesopotamicus Holmberg, 1887)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Eurico Possebon Cyrino
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/21937-8
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Assunto(s):Nutrição animalPeixesNecessidades nutricionaisCrescimento animalRaçãoIsótopos estáveisDigestibilidadeModelos matemáticos
Resumo
A eficiência de utilização da energia e da proteína da ração e da produtividade natural é um importante fator no planejamento de sistemas de alimentação para peixes. Este projeto visa desenvolver modelos para predizer a eficiência de diferentes processos da utilização da energia e da proteína pelo pacu, Piaractus mesopotamicus. No Experimento 1 serão desenvolvidos modelos para estimar os coeficientes de digestibilidade da energia e da proteína e os conteúdos de energia e proteína digestível em rações comerciais para o pacu tendo como variáveis explanatórias as características físico-químicas das rações. No Experimento 2 serão definidos os coeficientes do modelo fatorial de exigências em energia e proteína, correspondentes às exigências em energia e proteína para mantença e para o crescimento. A influência do conteúdo de lipídeos da ração sobre estes coeficientes também será avaliada. Serão ainda ajustados modelos de estimação dos componentes corporais (agua, proteína, lipídeos, cinza) e do conteúdo energético corporal em função do peso corporal, o que permitirá a aplicação do modelo fatorial para definir as exigências em energia e proteína para diferentes categorias de peso corporal. No Experimento 3 será estudada, em condições semi-controladas e mediante técnicas de isótopos estáveis e modelos de mistura, a contribuição relativa de carbono, proteína e energia da produtividade natural e da ração. Finalmente um ensaio adicional definirá os coeficientes de digestibilidade da energia e da proteína da produtividade natural. (AU)

Characterization of curcumin/aerosil/gelucirem 44-14 solid dispersions obtained by spray drying

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luis Alexandre Pedro de Freitas
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reunião - Exterior
Processo:08/07166-3
Vigência: 09 de novembro de 2008 - 21 de novembro de 2008
Assunto(s):Leito de jorroProdutos naturaisSecagem

50th Anniversary Meeting of the Phytochemical society of North América (PSNA)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maysa Furlan
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reunião - Exterior
Processo:11/19197-3
Vigência: 10 de dezembro de 2011 - 15 de dezembro de 2011
Assunto(s):Dicroísmo circular vibracionalPiperaceaeQuímica de produtos naturais

Tratamento preservante de madeira a base de produtos naturais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlito Calil Junior
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:04/10056-4
Vigência: 01 de novembro de 2004 - 31 de dezembro de 2007
Assunto(s):Madeira
Resumo
Este projeto propõe um novo tratamento preservante da madeira à base de produtos naturais. Na composição do conservante será usado a substância azaradirachtina, presente em grande concentração no óleo de Neem. Esta molécula natural apresenta baixa toxidade a todos os animais de sangue quente e a seis espécies diferentes de minhoca e demais organismos do solo. Sua atuação é imediata tendo por principal ação o efeito anti-alimentar (anti-feeling) o que pode levar a um efeito fagoinibidor e fagorrepelente, impedindo que os organismos xilófagos ataquem a madeira. A ação do óleo de Neem pode ser aumentada tendo em vista efeitos inseticidas, repelência e também quanto à permeabilidade. Para tanto, podem ser utilizados tensoativos, entre esses, há produtos já sintetizados à base de óleos naturais também com efeitos fungistáticos e/ou bacteriostáticos, e que exercem ação potencializadora do Neem (sinergia). O preservante natural será aplicado em três diferentes tipos de madeira (E. grandis, E. saligna e E. citriodora) podendo ser estendido a madeiras de pinus. O resultado esperado é a apresentação de um novo produto preservante alternativo ou substitutivo para madeira que provoque um menor impacto ambiental. (AU)

Aplicação da espectrofotometria de fluorescência para identificação de inibidores naturais de proteases aspárticas e serínicas: uma ferramenta enzimática moderna para a busca de novos agentes terapêuticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/04900-8
Vigência: 01 de junho de 2008 - 31 de maio de 2010
Assunto(s):Espectrometria de fluorescênciaProdutos naturais
Resumo
Atualmente, a busca de novas substâncias com potencial terapêutico tem obtido grandes avanços tendo como foco os alvos moleculares que participam de processos básicos do funcionamento celular. Desta forma, algumas enzimas, como a elastase e a protease HIV, relacionadas à organização e estruturação dos tecidos e ao desenvolvimento da AIDS, respectivamente, têm obtido grande destaque da comunidade científica como modelo molecular para a descoberta de novos ligantes. Por isso os ensaios biológicos constituem um importante instrumento de screening farmacológico proporcionando o estudo de novas substâncias em larga escala. Adicionalmente, as técnicas analíticas de alta precisão, como a espectrometria de fluorescência, de ultravioleta e de massas são importantes aliados na descoberta de novas substâncias com potencial terapêutico a partir de fontes naturais como organismos marinhos, fungos e plantas. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo descobrir novos inibidores enzimáticos naturais isolados de plantas da flora brasileira no Núcleo de Bioensaios, Biossíntese e Ecofisioloigia de Produtos Naturais (Instituto de Química de Araraquara - UNESP) com atividade inibitória sobre as proteases aspárticas (pepsina) e serínicas (elastase). Para isso, será utilizado um ensaio de inibição enzimática associado à técnica de espectrometria de fluorescência do tipo FRET (fluorescence resonance energy transfer). (AU)

Utilização de coculturas microbianas para a produção e descoberta de produtos naturais bioativos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Roberto Gomes de Souza Berlinck
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:08/00331-9
Vigência: 01 de novembro de 2008 - 31 de janeiro de 2012
Resumo
A exploração de culturas microbianas para a produção de produtos naturais (metabólitos secundários) bioativos é de extremo interesse, em decorrência da possibilidade de crescer microrganismos para a produção destas substâncias. Todavia, muitas vezes algumas linhagens produzem substâncias em pequenas concentrações, insuficientes para o seu isolamento, identificação e avaliação de atividades biológicas. Além disso, é possível se induzir a produção de novas substâncias por uma determinada linhagem microbiana, pela adição de indutores químicos ou outros microrganismos no meio de cultura. Neste projeto, propõe-se a selecionar culturas de fungos marinhos (já isolados e purificados), produtores de extratos bioativos, para serem crescidos na presença de linhagens de bactérias marinhas, já isoladas e purificadas. Tal processo, conhecido como cocultura para a produção de metabólitos secundários, foi muito pouco explorado. Poucos exemplos da literatura ilustram a potencialidade desta metodologia para a produção de substâncias de interesse farmacológico. Serão selecionadas 50 linhagens de fungos marinhos e 5 linhagens de bactérias marinhas para serem submetidos a experimentos de crescimento em cocultura. Estes experimentos serão avaliados por LC-ELSD-PDA-MS para se avaliar mudanças no perfil químico do extrato obtido do meio de cultura, bem como em bioensaios de atividade antimicrobiana, citotóxica, imunossupressora, antituberculose e de inibição enzimática de parasitas tropicais. Os resultados permitirão escolher coculturas específicas fungo/bactéria para serem novamente crescidas em escala semipreparativa, objetivando a produção, isolamento, identificação e avaliação biológica de substâncias produzidas em meio de cocultura. (AU)

Isolamento de produtos naturais bioativos de invertebrados marinhos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Roberto Gomes de Souza Berlinck
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:03/10805-4
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de janeiro de 2006
Resumo
Neste projeto, propomos o isolamento de produtos naturais bioativos de invertebrados marinhos. Pelo menos dois invertebrados marinhos deverão ser estudados, visando o isolamento de substâncias bioativas e estruturalmente interessantes (inéditas). Para isso, pretende-se avaliar os extratos brutos dos animais coletados em bioensaios, objetivando-se fornecer subsídios para a escolha das espécies a serem investigadas quimicamente. A escolha de extratos será também realizada por RMN de 1H, que ocorrerá paralelamente aos bioensaios. As substâncias químicas serão isoladas através de métodos cromatográficos e a determinação estrutural será realizada por métodos espectroscópicos. Modificações estruturais nas substâncias químicas isoladas poderão ser realizadas, se necessário, visando à correta determinação estrutural. Finalmente, as substâncias puras e identificadas serão avaliadas no bioensaio no qual o extrato bruto foi originalmente ativo. Os bioensaios a serem utilizados são de atividade anti-tuberculose, antimicrobiana contra linhagens resistentes de bactérias, antifumoral e de inibição da enzima adenosina fosforibosil transferase de Leishmania tarentolae. (AU)

Desenvolvimento de filtros inorgânico-orgânicos a partir de óxido de zinco e produtos naturais para formulação de protetores solares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marian Rosaly Davolos
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/15200-0
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):FlavonoidesProtetores solaresÓxido de zincoMateriais
Resumo
O uso de protetores solares para a proteção da pele contra os raios UV emitidos pelo sol está se tornando imprescindível e o estudo tanto de filtros inorgânicos, orgânicos como das suspensões estáveis que constituem os protetores requerem pesquisa acadêmica. Este trabalho visa a obtenção de novos tipos de filtros solares através da associação de filtros orgânicos que absorvem radiação nas regiões do UVA e UVB e inorgânicos para um aumento na eficiência do fator de proteção e menor penetração da radiação na pele. Dentre os diversos filtros orgânicos existentes podemos destacar os flavonóides, uma classe de compostos naturais que apresenta propriedades antibactericidas, antioxidantes, antinflamatórias, além de absorção intensa na região UVA e UVB do espectro eletromagnético. Estes novos compostos, além de preencherem todos os requisitos para serem utilizados como filtros orgânicos solares, apresentam o apelo do produto natural nas formulações de protetores solares. Para isso serão utilizados como filtros orgânicos os flavonóides quercetina e isoquercetrina, e um inorgânico, o ZnO. As amostras dos filtros associados ou não, serão caracterizadas por difratometria de raios X, espectroscopia de absorção na região do infravermelho, espectroscopia de absorção na região do UV-Vis. Posteriormente serão feitas formulações de protetores contendo as associações dos filtros e estas serão caracterizadas através de espectroscopia de absorção na região do UV-Vis e medidas reológicas. (AU)

Produtos naturais e sua ação sobre formigas cortadeiras, microorganismos e cupins

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:00/08243-0
Vigência: 01 de outubro de 2000 - 30 de setembro de 2004
Assunto(s):PlantasMeliaceaeInsetos nocivosFormigas cortadeirasCupim
Resumo
As formigas cortadeiras bem como os cupins tem atingido 'status' de praga, causando imensos prejuízos a silvicultura e a agricultura. Os estados de São Paulo, Paraná, Amazonas e Mato Grosso do Sul foram muito prejudicados pelo ataque destes herbívoros. Os cupins de madeira tem despertado especial interesse, devido a destruição de postes de madeira e outros sérios danos na região urbana do estado de São Paulo. O emprego dos inseticidas convencionais causam sérios danos ao meio ambiente e atualmente tem sido removidos do mercado devido às restrições legais. Portanto, faz-se necessário um controle destes insetos, que seja mais seletivo e menos prejudicial ao meio ambiente. Daí, o estudo de Produtos Naturais que possuam ação inseticida e/ou fungicida sobre as formigas cortadeiras e ação inseticida sobre os cupins. O projeto visa à busca de compostos ativos sobre os cupins e formigas cortadeiras bem como sobre microorganismos, em plantas pertencentes à Ordem Rutales: Pilocarpus riedelianus, Pilocarpus grandiflorus, Erythrochiton brasiliensis (Rutaceae), Trichilia sp (Meliaceae). Para tanto extratos e frações das plantas selecionadas serão biomonitorados. (AU)

Síntese total das espirofunginas a e b e da ebelactona a

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Dias
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:04/10751-4
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de julho de 2005
Assunto(s):Produtos naturais
Resumo
As espirofunginas A e B foram isoladas do extrato da cultura de Streptomyces violaceusniger Tü 4113 como novo antibióticos do tipo policetídeo. Estes compostos apresentaram várias atividades antifúngicas, especialmente sobre leveduras. O objetivo deste trabalho é investigar rotas sintéticas para as espirofunginas e para a ebelactona A, que forneçam grandes quantidades de material para estudos biológicos posteriores e que sejam rotas flexíveis a ponto de permitir a obtenção de derivados destes produtos naturais. As ebelactonas A e B são potentes inibidores de esterases, lípases e N-formilmetionina aminopeptidases localizadas na membrana celular de vários tipos de células animais. Elas foram isoladas pelo grupo de Umezawa em 1980, a partir de uma cepa de cultura de solos actinomicetos (MG7-G1 referente à Streptomyces aburaviensis). O objetivo deste projeto é desenvolver uma abordagem de síntese estereosseletiva e altamente convergente para a preparação da (-)-ebelactona A, baseada em algumas reações já desenvolvidas e experimentadas com sucesso no nosso grupo de pesquisa. É nosso interesse também, que esta proposta de síntese possibilite a obtenção de derivado da ebelactona A com potencial atividade farmacológica. (AU)

Ácido abiético como sinton quiral em síntese orgânica: síntese do eperuol para confirmação da configuração absoluta do produto natural e conversão do esqueleto abietano em derivados terpênicos..

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Mitsuo Imamura
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:98/15615-9
Vigência: 01 de abril de 1999 - 31 de maio de 2003
Assunto(s):DiterpenosSíntese orgânica
Resumo
O objetivo do projeto é a utilização do ácido abiético como sinton quiral em síntese orgânica. Pretendemos sintetizar a partir deste ácido, o eperuol, um dinor-diterpeno isolado da Eperua purpúrea com o objetivo de confirmação da configuração absoluta do produto natural. Pretendemos ainda fazer a transformação química do esqueleto abietano em sistema tricarbocíclico do tipo espongiano e isocopalano, esqueletos estes que vem sendo encontrados com freqüência, nos dias de hoje, entre os novos produtos de origem marinho. É interessante ressaltar que muitos destes compostos (possuído esqueleto carbocíclico do tipo espongiano e isocopalanos) apresentam atividades biológicas como: antiviral, citotóxica, antifúngica, antialimentar (antifeedant), etc. Faz parte do projeto a utilização do intermediário obtido em síntese de produtos como conulosins A e B e de outros diterpênicos labdanólicos como indicados no projeto em anexo. (AU)

Ação antibacteriana de própolis e plantas medicinais sobre linhagens bacterianas e possíveis interações entre estes produtos naturais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ary Fernandes Júnior
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/55727-4
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):BactériasÓleos essenciaisPlantas medicinaisPrópolis
Resumo
O acesso da população em geral à antibiotícoterapia tem sido otimizado ao longo dos anos. Porém, o uso indiscriminado de antibióticos favorece a seleção de linhagens bacterianas resistentes aos tratamentos usualmente disponíveis. A fitoterapia é uma alternativa ao uso de drogas sintéticas. Produtos naturais têm recebido atenção especial por parte dos pesquisadores; entre eles, destacam-se a própolis e os óleos essenciais extraídos de plantas medicinais. Este projeto de pesquisa tem por objetivo investigar a ação antimicrobiana dos óleos essenciais de cravo da índia (Caryophyllus aromaticus); gengibre (Zingiber officinale); guaco (Mikania glomerata) e hortelã-pimenta (Mentha piperita), e do extrato etanólico de própolis, preparado com amostra de própolis de Apís mellifera, isoladamente sobre linhagens de Staphylococcus aureus e Escherichia coli isoladas de casos clínicos humanos através da determinação da Concentração inibitória Mínima (CIM) utilizando a metodologia da diluição destes em meio de cultura Mueller Hinton Agar (MHA). Numa segunda etapa do estudo, serão realizados ensaios para verificação de interações entre o extrato de própolis e os óleos essenciais, utilizando a metodologia da diluição dos produtos em meio líquido Brain Hearth Infusion (BHI) e determinação de curvas de sobrevivência. (AU)

Determinação do potencial antibacteriano de óleos essenciais frente a bactérias bucais potencialmente patogênicas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Gomes Martins
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/01484-3
Vigência: 01 de maio de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):Produtos naturaisAnti-infecciososÓleos essenciais
Resumo
Nas últimas décadas, a busca por produtos naturais tem envolvido não só os naturalistas, mas também pesquisadores e todos aqueles que procuram investigar e divulgar as propriedades benéficas desses produtos. A odontologia não se limita só aos dentes, ela amplia os horizontes de pesquisas e cuidados, com o objetivo de manter a saúde bucal e sistêmica já que pertencem a um só universo. Doenças bucais devem ser prevenidas e quando não tratadas, podem aumentar a prevalência de problemas cardiovasculares, cerebrais, diabetes, nascimento prematuro e bebês com baixo peso. Neste sentido esta pesquisa tem por objetivo avaliar o potencial antibacteriano de 21 óleos essenciais frente a bactérias anaeróbias e aeróbias. Para a avaliação do potencial antibacteriano, serão utilizados o método da diluição em caldo visando à determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM). A partir dos óleos essenciais mais promissores, serão ainda determinadas as respectivas Concentrações Bactericidas Mínimas (CBM). Outro aspecto da atividade antimicrobiana como determinação da cinética bactericida também será realizada. Espera-se com este projeto contribuir com dados necessários para futuros estudos de novos fármacos com ação antibacteriana com aplicação em odontologia. (AU)

Produtos naturais na produção de cera em abelhas Apis mellifera l

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ricardo de Oliveira Orsi
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/53372-4
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de julho de 2009
Assunto(s):ApiculturaCeraProdutos naturais
Resumo
Dentre os produtos das abelhas, a cera é de extrema importância para o ninho, representando a matéria-prima de construção de células de cria de operárias e zangões, realeiras, células de depósito de alimentos (mel e pólen) e construção de opérculo. Além disso, pode representar uma importante fonte de renda extra para o apicultor. Os óleos essenciais podem ser utilizados na atração de insetos para polinização. Além disto, estes óleos essenciais poderiam também aumentar o agrupamento de abelhas em áreas livres da colméia, favorecendo o incremento da produção de cera apícola. Diante do exposto, os objetivos do presente estudo serão avaliar a produção de cera em abelhas Apis mellifera africanizadas, utilizando-se como estímulo óleos essenciais de citronela (Cymbopogon nardus), eucalipto (Eucalyptus sp), capim-limão (Cymbopogon citratus) e erva cidreira (Lippia alba). Serão utilizadas 10 colméias de abelhas Apis mellifera L., quadros de cria e alimento. Durante o período experimental, cada colméia receberá, semanalmente, xarope de açúcar (50% água + 50% açúcar cristal) através de alimentador tipo "Bordman". Para se avaliar a produção de cera, serão fornecidos quadros móveis contendo lâminas de cera alveoladas, colocadas no centro do ninho. Em cada lâmina será apticado 0,5 mL de cada óleo essencial, em ambos os lados do quadro. Serão realizadas mensuraçôes no ninho, a cada sete dias, através da medição da área de construção pelás abelhas. Os resultados serão analisados por estatística descritiva para cálculo da média, desvio padrão, coeficiente de variação, intervalo de confiança da média de 95%. Será aplicado o teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis para amostras independentes e a prova não-paramétrica de Friedman para amostras dependentes. (AU)

Biodegradação de corantes naturais e sintéticos, utilizados nas indústrias de alimentos e cosméticos, por fungos basidiomicetos nas formas livre e imobilizada

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Pedro de Oliva Neto
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:07/52504-1
Vigência: 01 de junho de 2007 - 31 de maio de 2008
Assunto(s):Biorremediação
Resumo
O presente projeto analisará a ação de dois fungos, Phanerochaete chrysosporium e Trametes versicolor, e de um consórcio bacteriano, na degradação dos corantes artificiais azul brilhante e amarelo tartrazina, amplamente utilizados em bebidas e alimentos, e dos corantes naturais urucum hidrossolúvel e carmim (ácido carmínico), também utilizados em bebidas e alimentos, bem como em produtos cosméticos como tinturas e maquiagem em geral. Além disso, estudar-se-ão as variações de pH, peso seco em relação ao tempo de crescimento, descoloração dos meios de cultivo contendo os corantes, a degradação e a toxicidade dos corantes analisados. Os experimentos serão realizados em triplicata (sendo 3 frascos de amostras e 1 controle), e as análises dos caldos de cultivo serão realizadas no 4°, 8º e 12° dias de crescimento. A descoloração dos meios de cultivo será verificada visualmente e através de espectrofotometria. Destaca-se neste projeto o desempenho dos microorganismos citados como uma alternativa biológica viável para a remediação de efluentes industriais, bem como para selecionar e incentivar a utilização de corantes mais facilmente biodegradáveis. (AU)

Biotransformações do ácido clorogênico catalisadas por fungos endofíticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mônica Tallarico Pupo
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/01378-9
Vigência: 01 de maio de 2008 - 31 de dezembro de 2008
Assunto(s):Lychnophora ericoidesBiotransformaçãoÁcido clorogênicoProdutos naturais
Resumo
Biotransformações podem ser definidas como a utilização de sistemas biológicos para produzir mudanças químicas em compostos que não são substratos naturais e são uma alternativa para o estudo do metabolismo in vitro de fármacos e substâncias bioativas, pois são capazes de reproduzir ações das enzimas do complexo P450. Sistemas enzimáticos isolados ou organismos intactos como fungos, bactérias e leveduras podem ser utilizadas nas reações de biotransformação. Fungos endofíticos têm sido utilizados por nosso grupo de pesquisa em estudos de biotransformação estereosseletiva do fármaco tioridazina. Neste projeto pretende-se estudar reações de biotransformação do ácido clorogênico, produto natural de ampla distribuição no reino vegetal e disponível comercialmente. O ácido clorogênico e análogos fenólicos apresentam diversas atividades biológicas, incluindo atividades, analgésica, antiinflamatória, ação em diabetes do tipo 2, Parkinson e Alzheimer. Pretende-se ainda correlacionar as eventuais reações de biotransformação observadas com reações catalisadas pelo sistema hepático humano. (AU)

Uso sustentável da biodiversidade brasileira: avaliação químico farmacológica de plantas superiores: Indigofera suffruticosa (Fabaceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lourdes Campaner dos Santos
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:06/60139-9
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de dezembro de 2007
Assunto(s):CháFabaceaeFlavonoides
Resumo
Nosso grupo de pesquisa em Química de Produtos Naturais do IQ-Araraquara-Unesp, juntamente com o de Farmacologia de Produtos Naturais do IB-Unicamp e do IB-Botucatu-Unesp, vem desenvolvendo trabalhos em colaboração há cerca de três anos. Neste período já foram produzidos um considerável volume de trabalho, com significativos resultados na investigação de plantas com atividade antiúlceras gástricas, anti-oxidante, analgésica e anti-inflamatória. Estes resultados foram originados de uma estratégia de pesquisa que parte de informações etnobotânicas e/ou etnofarmacológicas, seguindo com a realização de ensaios farmacológicos preliminares com extratos ou chás. Dependendo dos resultados é realizada uma triagem fitoquímica em busca das classes de compostos presentes nos extratos ou chás, seguida do isolamento e identificação dos compostos, realizada por métodos fitoquímicos clássicos. A seguir as frações enriquecidas ou compostos isolados são enviadas para os ensaios farmacológicos, vinculados ao Projeto Temático-Programa BIOTA/FAPESP, "Uso Sustentável da Biodiversidade Brasileira: Prospecção Químico - Farmacológica em Plantas Superiores. Sendo assim, neste trabalho, pretendemos dar continuidade ao estudo químico-farmacológico integrado de chás de plantas, desta vez investigando Indigofera suffruticosa (Fabaceae), uma das espécies que compõe o Bioma Cerrado do Estado de São Paulo. (AU)

Avaliação da atividade antioxidante de metabólitos secundários de Pterogyne nitens e estudo de seu potencial de inibição de peroxidases

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Olga Maria Mascarenhas de Faria Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:06/57104-9
Vigência: 01 de novembro de 2006 - 31 de outubro de 2007
Assunto(s):Estresse oxidativoNeutrófilos
Resumo
A busca por opções terapêuticas para diferentes patologias faz da pesquisa de produtos naturais um campo fértil em opções de moléculas com diferentes atividades biológicas. A pesquisa de produtos naturais proporciona a descoberta de novos fármacos, e o estudo de plantas e seus metabólitos frente a diferentes espécies oxidantes geradas em nosso organismo, o que a torna de grande relevância para a área da saúde. Para o estudo da avaliação do potencial antioxidante deve-se considerar que: i) o composto deve ser testado em concentrações disponíveis in vivo e ii) ao avaliar o potencial ou a ação antioxidante, deve-se utilizar moléculas padrão de importância biológica. Além disso, deve-se perguntar como age o antioxidante, se ele age diretamente sobre a ERO ou ele inibe a sua geração e, ainda, se ele age indiretamente regulando defesas antioxidantes endógenas. Considerando-se o crescente uso de substâncias naturais no combate a diferentes patologias, a participação de peroxidases em processos patológicos e a importância do combate às espécies oxidantes formadas no organismo, são objetivos deste trabalho: i) avaliar o potencial antioxidante/anti-radical da quercetina (padrão antioxidante) e de compostos isolados de extratos de Pterogyne nitens, fornecidos pela Profa. Dra. Vanderlan da Silva Bolzani (Dep. de Química Orgânica-IQ/UNESP - Projeto Biota); ii) avaliar as amostras no sistema enzimático da HRP (peroxidase modelo) buscando esclarecer cinética da reação e identificar possíveis inibidores desta enzima. (AU)

Estudo químico do fungo Guignardia citricarpa patogênico de Citrus

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Fátima das Graças Fernandes da Silva
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/16934-7
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):CitrusGuignardia citricarpaProdutos naturais
Resumo
O desafio para os citricultores no controle da mancha preta dos citros, causada pelo fungo Guignardia citricarpa, tem aumentado cada vez mais com a exigência por produtos livres de resíduos químicos tóxicos. Esta informação estimula implantar os ensaios de avaliação da atividade antifúngica de metabólitos secundários frente à G. citricarpa junto ao laboratório de Produtos Naturais da UFSCar, o qual possui as condições e infra-estrutura para isto. Os mesmos poderão dar mais aplicabilidade aos constituintes de plantas isolados por vários alunos de PN e mesmo àqueles que realizam projetos em síntese orgânica, pois os ensaios estariam à disposição de todo o grupo de QO. Uma alternativa para se entender e consequentemente inibir o crescimento do fungo é realizar o estudo dos aspectos químicos envolvidos no processo de desenvolvimento do mesmo. Portanto o projeto tem como segundo objetivo isolar estás moléculas envolvidas no desenvolvimento de G. citricarpa e entender os aspectos químicos em todo o seu ciclo. O plano de trabalho proposto à aluna de IC inclui-se neste último objetivo. Ela fará o estudo químico de dois extratos de polaridade média oriundo do desenvolvimento do fungo. (AU)

Produção de compostos de aroma através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:13/00338-1
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 31 de julho de 2013
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Síntese e avaliação biológica da Brevipolida a e compostos relacionados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ronaldo Aloise Pilli
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:13/16174-8
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2015
Resumo
O projeto propõe a síntese da brevipolida A (1), policetídeo isolado de Hyptis brevipes, baseada em uma proposta modular envolvendo o acoplamento dos fragmentos I-III. A ausência de síntese total para este produto natural e o interesse em investigar a sua possível atividade citotóxica e de inibição de fosfatases, bem como de algumas diidropiran-2-onas alfa,beta-insaturadas a serem preparadas a partir de intermediários sintéticos e de outros representantes dessa família de produtos naturais, justificam a apresentação desta proposta (AU)

Síntese do fragmento anidrido da tautomicetina

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Dias
Supervisor no exterior: Jean-Marc Campagne
Local de pesquisa: Ecole Nationale Superieure De Chimie De Montpellier (França)
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:12/11220-9
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 28 de fevereiro de 2013
Assunto(s):Produtos naturais
Resumo
A tautomicetina (TTN) é um policetídeo natural isolado em 1989 a partir de Streptomyces griseochromogenes. TTN é o inibidor mais seletivo para PP-1 (proteína serina/treonina fosfatase tipo 1) conhecido atualmente e também um inibidor potente da proteína tirosina fosfatase-2 (SHP2). As proteínas fosfatases vêm sendo estudadas como uma nova estratégia para terapia do câncer. Propomos desenvolver uma rota sintética convergente com a qual poderemos obter quantidades significativas deste produto natural para mais investigações de sua atividade biológica, assim como, permitir a obtenção de análogos mais simples planejados racionalmente. (AU)

Produção de compostos de aromas através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:11/17149-1
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de abril de 2012
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Produção de compostos de aromas através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:12/04186-9
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de janeiro de 2013
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Busca de inibidores da Transtirretina (TTR) humana em extratos vegetais de Myroxylon peruiferum (Fabaceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Cézar Vieira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/09696-0
Vigência: 01 de março de 2009 - 31 de dezembro de 2009
Assunto(s):Produtos naturais
Resumo
A deposição de fibras amilóides de transtirretina (TTR) está associada a doenças crônico-degenerativas, como ASS (Amiloidose Sistêmica Senil), PAF (Polineuropatia Amilóide Familiar) e CAF (Cardiomiopatia Amilóide Familiar). Pequenas moléculas vêm sendo testadas quanto à capacidade de ligação e estabilização do tetrâmero da TTR e conseqüente inibição da formação de fibras amilóides, representando potenciais estruturas base para o desenvolvimento de fármacos contra estas patologias. A presente proposta de pesquisa objetiva testar a potencialidade de ligantes propostos de inibirem a amiloidogênese. Para tanto, serão utilizados extratos vegetais da espécie Myroxylon peruiferum, da qual em estudos realizados pelo grupo de pesquisa de Produtos Naturais da UFSCar isolaram-se diversos isoflavonóides. Entre eles os fito-estrógenos genisteína e cabreuvina poderão ser utilizadas com potencial de ativação do ER e afinidade por TTR. Estes, em trabalhos anteriores apresentam-se como moléculas promissoras para a inibição de amiloidogênese, além de representarem possíveis arcabouços farmacofóricos para o desenvolvimento de compostos químicos com potencial farmacêutico. As metodologias empregadas serão as mesmas que vêm sendo utilizadas por grupos bastante conceituados nesta área, nos últimos anos. (AU)

Reação de acoplamento cruzado e reações envolvendo arinos catalisadas por ferro ou manganês

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Valdir Comasseto
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:06/52347-0
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de janeiro de 2008
Resumo
Atualmente existe um grande apelo por processos catalisados por metais de transição, que satisfazem alguns dos princípios da química verde ou sustentável. Indiscutivelmente, complexos de níquel e paládio se destacam, tanto na preparação de substâncias químicas em laboratório, quanto em escala industrial. Porém, tais metais apresentam desvantagens, que estão relacionadas ao alto custo dos precursores de paládio, bem como a alta toxicidade dos reagentes de níquel. Desta maneira, propomos neste projeto o desenvolvimento de reações de acoplamento cruzado, bem como reações empregando arinos, catalisadas por sais de ferro ou manganês, inócuos e relativamente baratos, como alternativas ambientalmente corretas e economicamente viáveis, para a construção de sistemas insaturados, poliaromáticos, heterociclicos e biarílicos, com possível aplicação em agricultura e tecnologia, presentes em produtos naturais ou substâncias bioativas de importância para a medicina. Adicionalmente, na tentativa de demonstrar o potencial de algumas das reações propostas, visamos à síntese da siccaina, montiporina A e montiporina C, que são produtos naturais de origem marinha com atividades biológicas de interesse. (AU)

Efeito da própolis sobre a produção de citocinas pró-inflamatórias por camundongos submetidos a estresse crônico

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Maurício Sforcin
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:06/50569-6
Vigência: 01 de junho de 2006 - 31 de dezembro de 2006
Assunto(s):CitocinasEstresseImunomodulaçãoProdutos naturaisPrópolisPsiconeuroimunologia
Resumo
A relação entre estresse e imunidade tem sido amplamente investigada, envolvendo o sistema neuroendócrino e vários outros órgãos. Além de agentes estressores presentes na natureza, como alterações climáticas, agentes físicos, químicos e biológicos, há relatos de fatores psicológicos e emocionais, como ansiedade, depressão e pânico na vida humana moderna e, consequentemente, problemas de adaptação do ser humano a tais estímulos. A natureza fisiológica do estresse, a grande diversidade de condições estressantes e sua complexa relação com o sistema imune e doenças têm recebido especial atenção. A própolis tem sido motivo de intensa investigação científica e sua ação imunomoduladora vem sendo mencionada, atuando na imunidade inespecífica, principalmente na atividade de macrófagos, na ação antitumoral de células natural killer, bem como estimulando maior produção de anticorpos após tratamento com este produto apícola. Considerando que o estresse crônico culmina em imunossupressão e tendo em vista a ação imunomoduladora da própolis, o objetivo deste projeto é avaliar a ação deste produto apícola em camundongos submetidos a estresse por imobilização, durante 14 dias consecutivos, através da determinação de citocinas pró-inflamatórias séricas (TNF-alfa, IL-1 e IL-6). A importância deste trabalho reside no fato de que a própolis é um produto natural amplamente consumido pela população, sendo sua utilização uma possível alternativa para momentos de estresse. (AU)
Página 12 de 1.547 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP