site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 12 de 1.435 resultado(s)
|

Investigação do efeito ansiolítico de óleos essenciais avaliado pelo modelo do labirinto em T elevado

Beneficiário:
Instituição: Unidade Acadêmica Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Liana Lins Melo
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/11732-3
Vigência: 01 de junho de 2005 - 30 de novembro de 2008
Assunto(s):Plantas medicinaisProdutos naturaisÓleos essenciaisRosaLaranjaSedativos
Resumo
A Organização Mundial de Saúde recomenda que medicamentos da medicina popular sejam integrados nos programas de saúde, reconhecendo a importância das plantas medicinais para o tratamento de patologias. No Brasil, apesar de sua biodiversidade e do crescente uso pela população, poucas plantas medicinais foram avaliadas cientificamente quanto à sua segurança, potencial terapêutico e eficácia, existindo poucos estudos pré-clínicos, clínicos e toxicológicos. No presente estudo, investigaremos o efeito do óleo essencial de rosa e de laranja, utilizados popularmente como "calmantes/sedativos" e facilmente adquiridos pela população em farmácias que comercializam produtos naturais. Alguns relatos na literatura já indicam um efeito ansiolítico do óleo essencial de rosa e de laranja em ratos submetidos ao teste do labirinto em cruz elevado. Com o objetivo de aprofundarmos o conhecimento sobre esse assunto, inicialmente investigaremos sobre qual subtipo de ansiedade reconhecida clinicamente esses óleos poderiam interferir, utilizando o teste do Labirinto em T Elevado, um modelo que nos permite avaliarmos separadamente a esquiva (relacionada à ansiedade generalizada) e a fuga (relacionada ao pânico). Em seguida serão utilizados o teste da barra giratória, campo aberto e tempo de sono induzido por barbitúrico para avaliarmos uma possível alteração motora induzida pelo tratamento ou efeito sedativo. (AU)

Investigação do efeito de extratos e compostos isolados de Baccharis dracunculifolia sobre a fisiologia de Streptococcus mutans, relacionada a produção de ácidos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Augusto César Cropanese Spadaro
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/58369-3
Vigência: 01 de janeiro de 2006 - 31 de dezembro de 2007
Assunto(s):Baccharis dracunculifoliaMetabolismoStreptococcus mutans
Resumo
A catabolização de carboidratos da dieta alimentar pela via glicolítica do S. mutans leva à formação de ácidos que provocam a desmineralização do esmalte dental e início da formação da cárie. S. mutans é capaz ainda de tolerar e se desenvolver em biofilme dental acídico, graças a sistemas de extrusão de prótons H+ mediados por ATPases de membrana. O desenvolvimento de resistência destes microrganismos a antimicrobianos usuais tem estimulado a pesquisa de produtos naturais como fonte de novos medicamentos. Recentemente, demonstramos que extratos de B. dracunculifolia inibiram significativamente a produção de ácidos em S. mutans. Neste projeto propomos a extensão destes estudos, investigando através de métodos enzimáticos os possíveis mecanismos inibitórios que estes produtos naturais exercem sobre as vias metabólicas de S. mutans relacionadas a sua virulência. A obtenção de resultados que confirmem a atividade terapêutica destes extratos contribuirá para reforçar a proposta de sua aplicação em formulações de uso odontológico. (AU)

Avaliação do efeito do bloqueio de fator de necrose tumoral-alfa (TNF-alfa) na resposta imune anti-mycobacterium tuberculosis in vitro em pacientes com psoríase moderada a grave

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gil Benard
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/60075-8
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de dezembro de 2008
Assunto(s):Imunidade celularPsoríaseTuberculose
Resumo
Um crescente número de pacientes com condições autoimunes e/ou inflamatórias, como artrite reumatóide, psoríase etc, tem se beneficiado da utilização de agentes biológicos, como anti-TNFa. No entanto, relatou-se incidência aumentada de reativa¬ção de tuberculose (TB) em pacientes tratados com estes agentes. O propósito de nosso estudo é avaliar, em uma área de alta endemicidade para TB, a resposta imune anti-Mycobacterium tuberculosis em pacientes portadores de psoríase moderada à grave, potenciais candidatos à terapia com agentes biológicos. Os pacientes serão agrupados de acordo com a reatividade ao teste de hipersensibilidade tardia à tuberculina (PPD) e a resposta imune anti-Mycobacterium tuberculosis será avaliada in vitro com a utilização de antígenos micobacterianos; o grupo controle será de indivíduos sadios PPD+. Serão avaliadas a linfoproliferação e secreção de INF-g por ELISA, ELISPOT e intracelular (citometria de fluxo) na presença/ausência de inibidores de TNF-alfa (infliximab e etanercept), e os resultados das diferentes condições experimentais comparados entre si e entre grupos. (AU)

Fisiologia pós-colheita de inflorescências cortadas de orquídeas dos gêneros Oncidium e Phalaenopsis

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Teresinha de Jesus Deléo Rodrigues
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Floricultura, Parques e Jardins
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/60360-4
Vigência: 01 de novembro de 2006 - 31 de outubro de 2008
Assunto(s):Compostos químicosFisiologia pós-colheitaProdutos naturais
Resumo
O Brasil, pelo fato de ser centro de origem de muitas espécies de orquídeas, e também devido à tendência atual de valorização de espécies de orquídeas cortadas, tem potencial cada vez maior para a comercialização destas flores. No entanto, a utilização de orquídeas para corte é recente, havendo poucas informações relativas à pós-colheita. O projeto tem por objetivo estudar a fisiologia pós-colheita de inflorescências de orquídeas cortadas dos gêneros Oncidium e Phalaenopsis, considerando os fatores associados a senescência floral e perda da vida decorativa. Serão realizados estudos referentes à caracterização da evolução dos sintomas de senescência e longevidade floral e sua relação com a qualidade das inflorescências cortadas; efeito de diferentes compostos químicos e de produtos naturais sobre a fisiologia pós-colheita;avaliação da viabilidade de utilização de armazenamento/transporte refrigerado; caracterização da morfologia vascular das hastes cortadas; determinação do padrão respiratório, de açúcares totais e redutores e de pigmentos. (AU)

Algas marinhas da costa brasileira: isolamento e caracterização de substâncias bioativas com potencial uso para formulações cosméticas

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Pio Colepicolo Neto
Empresa parceira:Natura Inovação e Tecnologia de Produtos Ltda
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Processo:03/08735-8
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de outubro de 2006
Assunto(s):Algas marinhasAntioxidantesCosméticos
Resumo
Embora dispondo de vasta extensão litorânea e grande diversidade de algas, os investimentos da iniciativa privada e/ou do Governo do Estado de São Paulo no cultivo de algas e sua exploração comercial são escassos; apenas o turismo, a atividade pesqueira e a exploração racional da Mata Atlântica são incentivadas nessa região. No contexto nacional, poucos são os grupos de pesquisa ou empresas que se dedicam ao estudo, isolamento e caracterização química de produtos naturais ativos extraídos de algas marinhas. Portanto, estudos que permitam a investigação de novos produtos naturais bioativos extraídos destes organismos são de extrema importância. Este projeto visa o estudo de ativos isolados de algas marinhas da costa brasileira com potencial para aplicações nas áreas cosmética e farmacêutica. Para isso, micro e macroalgas coletadas e/ou cultivadas em laboratório terão seus extratos de diferentes polaridades testados em ensaios para que deles sejam determinados o potencial antioxidante, antibiótico, antiinflamatório e capacidade de absorção de radiação UV (chamadas genericamente de micosporinas; MAA). Os fracionamentos dos extratos ativos serão biomonitorados até que um composto ativo possa ser isolado e identificado. Estudaremos, dentre outras espécies, o dinoflagelado Lingulodinium polyedrom, que apresenta enorme concentração de peridinina, cujas propriedades antioxidantes foram por nós evidenciadas; e a Prasinophyceae Tetraselmis gracilis, muito explorada comercialmente, no cultivo de organismos marinhos, por apresentar grande quantidade de carotenóides e ácidos graxos poliinsaturados (PUFA) necessários às fases larvais de peixes e invertebrados marinhos. Ainda, serão elaborados protocolos de estudo para avaliação de segurança de produto cosmético segundo recomendado pela legislação vigente e com reconhecidas boas práticas de laboratório. (AU)

Atividade antioxidante e antiinflamatória tópica, toxicologia e química do gengibre Zingiber officinale Roscoe (Zingiberaceae)

Beneficiário:
Pesquisador responsável:Ricardo Gomide Woisky do Rio
Empresa:A & C Laboratórios Ltda. - EPP
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Processo:06/56620-3
Vigência: 01 de maio de 2007 - 30 de setembro de 2008
Assunto(s):CosméticosToxicologiaProdutos naturaisGengibre
Resumo
Popularmente, o gengibre é utilizado para combater dispepsias, inapetência e cólicas, insônia, aumento de longevidade. Os rizomas frescos ralado do Zingiber officinale Roscoe (Zingiberaceae) também são utilizados na preparação de compressas revulsivas sendo aplicado localmente para o tratamento de dores causadas por traumatismos. A utilização de insumos naturais em cosméticos adquiriu tal importância na atualidade que tornou-se praticamente imprescindível sua utilização nas formulações, notadamente as chamadas de "cosméticos de tratamento" ou cosmecêuticos, os quais incluem os dermocosméticos hidratantes, com ação antiinflamatória e antidioxidante. Dentre as várias atividades farmacológicas do gengibre destacam-se a antiinflamatória e a ação antioxidante e há fortes indícios do potencial uso do gengibre como produto cosmético, constituindo-se numa novidade no mercado, com a vantagem de se ter um grande oferta de matéria-prima de qualidade, fator crítico no uso industrial de produtos naturais. Serão realizados ensaios farmacológicos e toxicológicos iniciais e análise química do gengibre tendo como finalidde a comprovação de sua atividade antiirritante tópica e antioxidante, visando a obtenção de produto consmético com finalidade protetora da pele (pós-depilação, pós-barba, pós-sol) e anti-celulite. Este projeto tem por objetivo verificar, com extratos de gengibre (Zingiber officinale Roscoe): a ação antiirritante tópica em modelos experimentais agudos e subcrônicos; ação antioxidante in vitro; toxicidade pré-clínica, ensaios agudos; atividade de amostras oriundas de região litorânea e de planalto; atividade de diferentes métodos de extração visando a otimização da ação farmacológica e minimização de possível toxicidade; perfil fitoquímico inicial e padronizar através de um marcador químico. (AU)

Reagentes de selênio e telúrio em síntese orgânica

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Valdir Comasseto
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:00/01011-6
Vigência: 01 de agosto de 2000 - 31 de maio de 2005
Assunto(s):Síntese orgânicaProdutos naturaisSelênioTelúrio
Resumo
Hidroteluração de alquinos. Reações de substituição vinílica com ânions telurolato e selenolato. Reações de acoplamento entre teluretos vinílicos e cupratos de ordem inferior. Reação de acoplamento entre cupratos alílicos e triflatos vinílicos. Reações de acoplamento de teluretos vinílicos com alquinos catalisados por paládio. Ciclização de Bergman dos produtos formados. Abertura de aziridinas quirais com cupratos vinílicos Z de ordem superior. Acoplamento de teluretos alquílicos com compostos organometálicos. Síntese biocatalizada de -butirolactonas quirais. Redução de dicloretos de diorganiltelúrio aos teluretos correspondentes via microorganismos. Hidroxilação de teluretos e selenetos aromáticos. Resolução cinética de teluretos vinílicos. Aplicação das reações desenvolvidas em síntese de produtos naturais bioativos. (AU)

Lactonas sesquiterpênicas naturais: isolamento, síntese e atividade biológica

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Walter Vichnewski
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:92/03500-6
Vigência: 01 de julho de 1994 - 30 de junho de 1998
Assunto(s):LactonasCompositaeProdutos naturaisPlantas nativas
Resumo
As lactonas sesquiterpênicas isoladas de espécies nativas de Compositae apresentam diversidades estruturais, bem como, atividades biológicas interessantes. Com este projeto pretende-se isolar estes produtos naturais a partir de plantas nativas e elucidar as estruturas através de métodos espectrais (infravermelho, espectrometria de massas e ressonância magnética nuclear). As substâncias isoladas serão submetidas a ensaios biológicos, com aquelas ativas serão realizadas modificações estruturais e síntese. (AU)

Identificação de plantas com propriedades anticariogênicas provenientes do Pantanal brasileiro

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cristiane Yumi Koga Ito
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/53299-5
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de janeiro de 2011
Assunto(s):CandidaCárie dentáriaLactobacillusProdutos biológicosStreptococcus mutansToxicidade de drogas
Resumo
Tem-se observado um crescente aumento no interesse em produtos naturais nas últimas décadas. O objetivo desse trabalho será: 1) Selecionar plantas provenientes da região do Pantanal que possuem atividade antimicrobiana sobre Streptococcus mutans, Candida albicans e Lactobacillus acidophilus; 2) Avaliar as diferenças entre o método de extração do extrato (hidroalcoólico ou aquoso) e o efeito da variação sazonal na eficácia desses extratos; 3) Avaliar a toxicidade dos extratos com maior atividade antimicrobiana; 4) Desenvolver um modelo para crescer biofilmes de S. mutans e C. albicans em associação e 5) Identificar o efeito da associação de S. mutans e C. albicans no crescimento dos microorganismos e na resposta a antimicrobianos. No subprojeto 1, os extratos que se mostrarem ativos após o teste de difusão em ágar serão estudados com relação à: a) atividade antimicrobiana dos extratos vegetais sobre microrganismos em suspensão e em biofilme; b) máxima diluição inibitória dos extratos vegetais e c) influência de concentrações sub-inibitórias sobre a adesão dos microorganismos ao vidro. No subprojeto 2, os extratos que apresentarem maior atividade antimicrobiana serão avaliados quanto à sua citotoxicidade in vitro (análise da atividade mitocondrial de fibroblastos de ratos) e in vivo (análise histopatológica da mucosa de ratos). Para o estudo da interação microbiana entre S. mutans e C. albicans, será necessário padronizar o crescimento do biofilme de espécie única e de espécies associadas. Em seguida, será realizado um estudo da resistência desses biofilmes a antimicrobianos (clorexidina, miconazol e os extratos vegetais que apresentarem os melhores resultados nos estudos anteriores). (AU)

Síntese e avaliação biológica da Brevipolida a e compostos relacionados

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ronaldo Aloise Pilli
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:13/16174-8
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2015
Resumo
O projeto propõe a síntese da brevipolida A (1), policetídeo isolado de Hyptis brevipes, baseada em uma proposta modular envolvendo o acoplamento dos fragmentos I-III. A ausência de síntese total para este produto natural e o interesse em investigar a sua possível atividade citotóxica e de inibição de fosfatases, bem como de algumas diidropiran-2-onas alfa,beta-insaturadas a serem preparadas a partir de intermediários sintéticos e de outros representantes dessa família de produtos naturais, justificam a apresentação desta proposta (AU)

Produção de compostos de aromas através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:11/17149-1
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de abril de 2012
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Uso sustentável da biodiversidade brasileira: avaliação químico farmacológica de plantas superiores: Indigofera suffruticosa (Fabaceae)

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lourdes Campaner dos Santos
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:06/60139-9
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de dezembro de 2007
Assunto(s):CháFabaceaeFlavonoides
Resumo
Nosso grupo de pesquisa em Química de Produtos Naturais do IQ-Araraquara-Unesp, juntamente com o de Farmacologia de Produtos Naturais do IB-Unicamp e do IB-Botucatu-Unesp, vem desenvolvendo trabalhos em colaboração há cerca de três anos. Neste período já foram produzidos um considerável volume de trabalho, com significativos resultados na investigação de plantas com atividade antiúlceras gástricas, anti-oxidante, analgésica e anti-inflamatória. Estes resultados foram originados de uma estratégia de pesquisa que parte de informações etnobotânicas e/ou etnofarmacológicas, seguindo com a realização de ensaios farmacológicos preliminares com extratos ou chás. Dependendo dos resultados é realizada uma triagem fitoquímica em busca das classes de compostos presentes nos extratos ou chás, seguida do isolamento e identificação dos compostos, realizada por métodos fitoquímicos clássicos. A seguir as frações enriquecidas ou compostos isolados são enviadas para os ensaios farmacológicos, vinculados ao Projeto Temático-Programa BIOTA/FAPESP, "Uso Sustentável da Biodiversidade Brasileira: Prospecção Químico - Farmacológica em Plantas Superiores. Sendo assim, neste trabalho, pretendemos dar continuidade ao estudo químico-farmacológico integrado de chás de plantas, desta vez investigando Indigofera suffruticosa (Fabaceae), uma das espécies que compõe o Bioma Cerrado do Estado de São Paulo. (AU)

Produção de compostos de aroma através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:13/00338-1
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 31 de julho de 2013
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Produção de compostos de aromas através da biotransformação de monoterpenos por Pseudomonas SP

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:12/04186-9
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de janeiro de 2013
Assunto(s):PseudomonasTerpenosBiotransformaçãoBiotecnologia
Resumo
O aroma é responsável por grande parte do sabor de um alimento, sendo considerado um dos atributos mais importantes na aceitação do produto pelo consumidor. Atualmente, a crescente demanda do mercado consumidor por produtos naturais e saudáveis tem levado a maior utilização e pesquisa de processos biotecnológicos para síntese dos chamados bioaromas, que são aromas classificados como naturais. Os processos de biocatálise e biotransformação seletiva por micro-organismos possibilitam a conversão de terpenos em compostos de aroma de alto valor agregado, com possível aplicação nas indústrias de alimentos, cosmética e farmacêutica. Os terpenos são os responsáveis pelo aroma dos óleos essenciais, além de serem ótimos substratos para conversões estereoespecíficas. Estes já vêm sendo utilizados pela indústria de aromas, sendo geralmente rejeitos industriais que não possuem alto valor agregado, economicamente viável para aplicação em bioconversões. Enquanto que os micro-organismos são capazes de se adaptar a novos ambientes e metabolizar substâncias estranhas em fontes de carbono e nitrogênio pela transformação de grupos funcionais da molécula, resultando na formação de novos compostos de interesse. Os estudos pioneiros da utilização de terpenos como única fonte de carbono utilizaram linhagens de Pseudomonas sp. como agentes biológicos, sendo posteriormente utilizados em outros estudos de bioconversão de terpenos com resultados significativos. Assim essa classe de micro-organismos representa um grande potencial na produção de bioaromas. Desta forma, os objetivos do projeto serão isolar micro-organismos em meio seletivo para Pseudomonas sp. bem como avaliar seu potencial na biotransformação de monoterpenos (a-pineno, R-limoneno e citronelol), e avaliar os compostos obtidos através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massa (CG-EM). (AU)

Síntese total de um sesquiterpeno

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Fernando da Silva Júnior
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:13/05179-9
Vigência: 01 de junho de 2013 - 31 de maio de 2015
Assunto(s):Síntese orgânica
Resumo
Uma nova proposta para a síntese racêmica de um sesquiterpeno utilizando como etapa chave uma reação de contração de anel promovida por iodo(III) desenvolvida em nosso grupo é apresentada. Em dez etapas a partir de um material de partida disponível comercialmente - 5-metóxi-1-tetralona - poderemos chegar em um produto natural que não teve a sua síntese descrita até o momento. O produto natural, bem como intermediários sintéticos avançados contendo o esqueleto indânico, deverão ter sua atividade anti-tumoral avaliada no laboratório do Prof. J. E. de Carvalho, da UNICAMP. (AU)

Hibridação molecular como ferramenta para a obtenção de derivados tiopiridinicos como inibidores de acetilcolinesterase

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:07/57991-8
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):AlcaloidesProdutos naturais
Resumo
O projeto em pauta está inserido numa das linhas de pesquisa do NuBBE, a química medicinal de produtos naturais e derivados sintéticos planejados por hibridação molecular de análogos naturais e sintéticos objetivando substâncias inéditas com ação farmacológica no Sistema Nervoso Central e como inibidores de acetilcolinesterase. Na presente pesquisa o objetivo é a obtenção de novos derivados sintéticos inibidores de aceticolinesterase utilizando a hibridação molecular como ferramenta de suporte aos derivados que serão planejados e sintetizados. As substâncias utilizadas como modelo molecular para a hibridação molecular são derivados de substâncias naturais derivatizadas no NuBBE (PCT-WO2006/039763 A1) e da tacrina, um medicamento utilizado para o tratamento da Doença de Alzheimer. Durante o estágio de IC (Bolsa CNPq -Balcão) da candidata a bolsa de MS foi planejado dois derivados com rendimentos excelentes e forte atividade inibitória da acetilcolinesterase. Partindo-se dos mesmos precursores serão planejados uma série molecular de 3 derivados sintéticos adicionais e de modificações nas suas estruturas moleculares. (AU)

Obtenção de produtos de alto valor agregado a partir de matérias primas nacionais de fontes renováveis

Beneficiário:
Pesquisador responsável:Edinara Adelaide Boss
Empresa:Edinara Adelaide Boss - ME
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Processo:07/58055-4
Vigência: 01 de março de 2008 - 31 de agosto de 2008
Resumo
Na atualidade tem-se cultuado intensamente a prevenção do envelhecimento, o rejuvenescimento e a preservação da beleza. São vários os motivos que se alegam para justificar este fenômeno, tais como os recursos oferecidos pela medicina moderna, cosméticos e, também, a necessidade de demonstrar vitalidade física e mental. A vitamina A possui várias funções importantes no organismo dentre elas está à ação protetora da pele no desenvolvimento e manutenção do tecido epitelial. Ela contribui para eliminar as manchas senis. Devido ao comentado acima, propõem-se a trabalhar com esta vitamina didindo este projeto em duas etapas pré-definidas: obtenção de beta-caroteno (pró vitamina A) e obtenção de vitamina A. O beta-caroteno será extraído do óleo de palma. A vitamina A será obtida pela clivagem do beta-caroteno. Na atualidade existem empresas que produzem a vitamina A, mas de forma sintética. A proposta é trabalhar com produtos naturais obtidos utilizando-se de processos ecológicos. Na preparação do óleo de palma será necessário realizar a neutralização do óleo bruto, depois fazer a transesterificação do óleo neutro e, somente então, partir para a destilação molecular, propriamente dita. Para clivagem do beta-caroteno serão testados alguns oxidantes em diversas condições. A reação será realizada por via química e enzimática. Uma etapa importante para obtenção do produto será a estabilidade do mesmo. Poderá se utilizar de secagem por liofilização (Boss, 2005) ou encapsulamento. Obtenção de produtos naturais que atualmente são importados de outros países, destacando que a matéria prima utilizada é brasileira. Objetivos: - Uso de tecnologia limpa . - Obtenção de beta caroteno por destilação molecular que é inovação tecnológica, destacando que este processo não faz uso de solvente. - Otimização do processo de obtenção de beta caroteno por destilação molecular (este processo trabalha com baixa temperatura e pressão evitando a degradação térmica do produto). - Valoração do beta caroteno como fonte para obtenção de vitamina A, destacando que o mesmo será obtido de fonte vegetal (óleo de palma). - Obtenção de vitamina A. (AU)

Atividade anticâncer e mecanismo de morte celular de derivados de stiril-lactonas

Beneficiário:
Instituição: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Ernesto de Carvalho
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:07/58665-7
Vigência: 01 de julho de 2008 - 30 de junho de 2012
Assunto(s):Células mortasApoptose
Resumo
O câncer é um conjunto de doenças que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Caracteriza-se pelo desenvolvimento de células instáveis que passam a não responder aos estímulos externos que controlam a proliferação, diferenciação e morte celular. O mecanismo anticâncer mais procurado hoje é o de indução seletiva de apoptose, levando apenas células malignas a morte. Vários fármacos anticâncer provêm de produtos naturais. A evolução da química orgânica permitiu que produtos naturais complexos fossem sintetizados de forma econômica e que análogos fossem explorados a fim de aperfeiçoar propriedades físico-químicas e aumentar sua disponibilidade. Estudos anteriores desenvolvidos pelo Instituto de Química / Unicamp em parceria com o CPQBA / Unicamp mostraram que enantiômeros da goniotalamina, composto pertencente a classe das estiril lactonas, isolados de plantas do gênero Goniothalamus, apresentaram atividade antiproliferativa em cultura de células tumorais humanas. Foi proposto que tal atividade possivelmente se relaciona a ação dos compostos como aceptor de Michael frente a biomoléculas com sítios nucleofílicos. Com o objetivo de coletar dados experimentais que possam confirmar ou descartar essa proposta bem como avaliar outras modificações estruturais quanto a influência na atividade citotóxica dessa classe de substâncias, este trabalho tem como objetivo avaliar a atividade anticâncer de novos análogos da goniotalamina em cultura de células tumorais humanas, determinar p mecanismo de morte celular e avaliar a atividade em modelos experimentais de câncer (in vivo). (AU)

Uso de corantes naturais no tingimento e estamparia de substratos têxteis

Beneficiário:
Instituição: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maurício de Campos Araujo
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:11/03880-6
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 30 de abril de 2013
Assunto(s):Moda
Resumo
Este projeto trata do uso de corantes naturais em produtos de moda de origem têxtil para atender ao apelo mais do que necessário da sustentabilidade. No Brasil, apesar das discussões sobre ecologia e sustentabilidade serem relativamente recentes, tem despertado, cada vez mais, o interesse de diversos tipos de pessoas, o que leva a crer que investir nestas causas não é algo utópico, sendo que todos os setores existentes podem contribuir, como é o caso da moda e, mais especificamente da indústria têxtil, com um produto que implique em um menor impacto ambiental na sua produção. Assim, se estará colaborando efetivamente para a continuidade da vida na Terra. (AU)

Desenvolvimento de filtros solares a partir de complexos metálicos de Zn2+ e/ou Ce3+ com produto natural para protetores solares

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marian Rosaly Davolos
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:10/13493-7
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Assunto(s):CérioQuercetinaZincoCompostos de coordenação
Resumo
O uso de protetores solares para a proteção da pele contra os raios UV emitidos pelo sol está se tornando imprescindível e o estudo tanto de filtros inorgânicos, orgânicos como das suspensões estáveis que constituem os protetores requerem pesquisa acadêmica. Este trabalho visa o desenvolvimento de novos tipos de filtros solares através da obtenção de complexos metálicos de Zn2+, Ce2+ e heterobimetálicos de Zn2+ e Ce2+ a fim de utilizá-los na formulação de protetores solares com melhor desempenho no fator de proteção solar (FPS), menor irritalibilidade. Dentre os diversos filtros orgânicos existentes podemos destacar os flavonóides, uma classe de compostos naturais que apresenta propriedades bactericidas, antioxidantes, antinflamatórias. Estes novos compostos, além de preencherem todos os requisitos para serem utilizados como filtros orgânicos solares, como por exemplo, absorção intensa na região UVA e UVB do espectro eletromagnético, apresentam o apelo do produto natural nas formulações de protetores solares. Desta forma o flavonóide quercetina (3,3',4',5,7 pentahidroxiflavona) será utlizado como ligante para obtenção dos complexos. As amostras obtidas serão caracterizadas por difratometria de raios X, análise térmica, espectroscopia de absorção na região do infravermelho, espectroscopia de absorção na região do UV-Vis, espectroscopia de fotoluminescência e análise elementar. Posteriormente os complexos serão combinados e utilizados como filtros em formulações de protetores e estas serão caracterizadas através de medidas reológicas e de espectroscopia de absorção na região do UV-Vis. (AU)

Estudos fitoquímicos biomonitorados de Duguetia lanceolata (Annonaceae) e Lithraea molleoides (Anacardeaceae) e desenvolvimento de processo de nanoencapsulação, associados ao controle de formigas cortadeiras

Beneficiário:
Instituição: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:10/18303-1
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2015
Assunto(s):Produtos naturais
Resumo
A importância dos produtos naturais se faz presente em diversos aspectos, dentre eles destaca-se a busca de compostos químicos de origem natural ou derivados destes não tóxicos, ao homem e animais, que possam controlar biorracionalmente o comportamento das pragas como as formigas cortadeiras.Neste sentido, o presente projeto visa os estudos fitoquímicos de Duguetia lanceolata (Annonaceae) e Lithraea molleoides (Anacardeaceae), analisando o seu perfil químico, bem como realização de ensaios biológicos frente às formigas cortadeiras Atta sexdens rubropilosa, ao seu fungo simbionte Leucoagaricus gongylophorus e desenvolvimento de nanocápsulas a partir de polímeros biodegradáveis, para nanoencapsulação de substâncias ativas isoladas e também de cedrelona isolada de Trichilia catigua visando sua aplicação no controle do fungo simbionte das formigas cortadeiras.Este projeto propõe também a modificações estruturais no limonóide cedrelona, para obtenção de novos compostos a serem ensaiados nas formigas e fungo a fim de potencializar sua atividade. (AU)

Avaliação do metabolismo in vivo e in vitro e determinação dos parâmetros farmacocinéticos da budleína a e correlatos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Norberto Peporine Lopes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:10/07413-0
Vigência: 01 de setembro de 2010 - 28 de fevereiro de 2014
Assunto(s):Espectrometria de massasProdutos naturais
Resumo
A utilização de plantas medicinais no tratamento de enfermidades é comum há séculos e em geral baseada no empirismo. Nas últimas décadas grandes avanços têm sido alcançados nas ciências que estudam os produtos naturais em relação às suas propriedades farmacológicas e composição química, o que tem tornado o uso deste tipo de medicação bastante difundido através de todas as classes sociais. Entretanto, existe entre a população o mito de que em sendo natural não faz mal, o que contraria a máxima de que todo medicamento possui efeitos colaterais. Baseado neste contexto, o presente projeto tem por objetivo gerar subsídios para o desenvolvimento de medicamentos seguros e eficazes através do estudo aprofundado do metabolismo in vivo e in vitro da budleína A, uma lactonas sesquiterpênicas do tipo furanoheliangolido com comprovada ação citotóxica e antinflamatória. Esse conhecimento dos possíveis produtos do metabolismo de fase 1 possibilitará o mapeamento dos metabólitos gerados e poderá suportar futuros ensaios clínicos. O desenvolvimento do projeto será iniciado com a simulação do metabolismo oxidativo in vitro utilizando-se metaloporfirina e enzimas hepáticas, e posterior monitoramento dos produtos de reação através de espectrometria de massas (EM). Na segunda etapa serão realizados testes farmacocinéticos em ratos com determinação de parâmetros de absorção, distribuição e eliminação. Para a execução das análises por EM serão previamente desenvolvidos e validados métodos cromatográficos por CLAE-EM que se adaptem à composição da amostra. (AU)

Desenvolvimento de uma plataforma para o estudo do metabolismo in vivo e in vitro de produtos naturais, uma necessidade para o sistema de ensaios pré-clínicos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mônica Tallarico Pupo
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:11/11599-5
Vigência: 01 de julho de 2011 - 31 de janeiro de 2012
Resumo
Para os estudos clínicos e de estabilidade, é necessária a caracterização química dos extratos vegetais e a obtenção de marcadores, sendo esta etapa de relevância para a execução destes estudos. Estes padrões, por sua vez, devem ser obtidos e certificados quanto à sua identidade e pureza e alguns podem servir de inspiração para os químicos sintéticos e medicinais. Uma parte dessas abordagens tem sido realizada dentro do programa BioProspecta, contudo, a falta de estudos de metabolismo, absorção e distribuição de ativos naturais ainda é um dos grandes gargalos na pesquisa do país e da implementação de algumas fases de estudos pré-clínicos. Dentro deste cenário, o objetivo desta proposta é o estabelecimento de uma plataforma de trabalho, englobando 4 grandes grupos, sendo a primeira colaborativa com os grupos componentes do Bioprospecta e de nossos pesquisadores na busca de novos produtos bioativos. A segunda estrutura visa o desenvolvimento de reações biomiméticas para obtenção de derivados estruturalmente semelhantes aos produzidos pelo sistema microssomal humano. O terceiro pilar visa os estudos de interpretação e aplicação das reações de decomposição em fase gasosa de micromoléculas ionizadas por ESI. Finalmente o quarto pilar busca aplicar todas essas informações em modelos in vivo utilizando um reduzido número de animais e permitindo uma interpretação do metabolismo de produtos naturais, essenciais nas fases iniciais dos estudos pré-clínicos. (AU)

Estudo fitoquímico e avaliação das atividades antimalárica, antimicrobiana e de inibição da enzima acetilcolinesterase de espécies nativas do Cerrado do Estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ana Helena Januário
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:08/05197-9
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de julho de 2009
Assunto(s):CerradoMetabólitos secundáriosPlantas medicinaisQuímica de produtos naturais
Resumo
O programa de atividades do bolsista inclue: Preparação dos extratos brutos das espécies vegetais em estudo; Recuperação de sílica gel 60 para cromatografia em coluna; Preparação de placas para Cromatografia em Camada Delgada Comparativa e preparativa (CCDC e CCDP); Preparo de soluções, Preparação de reveladores para Cromatografia em Camada Delgada; Gerenciamento dos equipamentos do Laboratório de Produtos Naturais tais como: rotaevaporadores, banho de refrigeração e banho de ultrasom; Recebimento, estocagem e controle de reagentes e solventes; Treinamento na operação do Cromatógrafo Líquido de Alta Eficiência Shimadzu, Modelo Prominence LC-6AD com detector UV-visível SPA-20 A e Treinamento na operação do Espectrofotômetro DAD UV-visível HP modelo 8453 (AU)

Fotossensibilizadores naturais em terapia fotodinâmica: prospecção químico-farmacológica em espécies vegetais e desenvolvimento de procedimentos analíticos

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marcos José Salvador
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:09/16940-7
Vigência: 01 de dezembro de 2009 - 30 de novembro de 2010
Assunto(s):Fitoquímica
Resumo
Neste projeto, propõe-se estudo para a prospecção químico-farmacológica de fotossensibilizadores naturais em espécies vegetais (principalmente, Amaranthaceae - tribo Gomphreneae e Myrtaceae - gêneros Campomanesia, Eugenia e Myrcia) para aplicação em terapia fotodinâmica (PDT) antimicrobiana e antitumoral. Para tanto, proceder-se-á adequação de metodologia de ensaios biológicos e de procedimentos para terapia fotodinâmica (PDT) antimicrobiana (frente a bactérias e fungos) e antiproliferativa (frente a linhagens de células tumorais), bem como o desenvolvimento de procedimentos analíticos, incluindo o estudo fitoquímico monitorado pela análise de absorção na região do visível de interesse em PDT e pelos bioensaios. O auxilio técnico dar-se-á no apoio ao preparo de material para os experimentos, manutenção das cepas microbianas e culturas de células, bem como na etapa fitoquímica e de irradiação das amostras com laser (Tabela 1). Assim, o bolsista terá um treinamento técnico multidisciplinar tanto na parte biológica, quanto na parte química. Terá a oportunidade de aprender a trabalhar em sistema asséptico, com sistemas celulares e métodos cromatográficos utilizados em estudos fitoquimicos. Com este treinamento o bolsista terá um treinamento que permitirá integrar conhecimento e aprender como proceder para realizar suas atividades com o rigor necessário. (AU)

Atividade anticâncer de extratos e frações ativas obtidos de Bidens sulphurea(Família: Asteraceae)

Beneficiário:
Instituição: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Ernesto de Carvalho
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:11/02470-9
Vigência: 01 de maio de 2011 - 31 de dezembro de 2013
Resumo
As doenças do sistema cardiovascular são as únicas que superam o câncer em mortalidade da população na maioria dos paises desenvolvidos. Por meio de produtos naturais, nas últimas décadas, a pesquisa de drogas anticâncer através da triagem de extratos e princípios ativos possibilitou a descoberta e o desenvolvimento de diversos quimioterápicos que hoje são utilizados no tratamento do câncer. Com o aprimoramento dos métodos de cultivo celular o National Cancer Institute (NCI-USA) desenvolveu metodologia de triagem in vitro utilizando células tumorais oriundas de tumores humanos. O CPQBA implantou essa metodologia que vem sendo utilizada para triagem de extratos e princípios ativos obtidos de produtos naturais. Este projeto tem como objetivo avaliar a atividade anticâncer de extratos obtidos de Bidens sulphurea. Após a coleta da espécie será obtido extrato bruto e frações desse extrato, utilizando hexano e diclorometano como solventes. Com esse extrato será realizado teste de atividade anticâncer em nove linhagens celulares obtidas de tumores humanos. Os extratos com o melhor perfil de atividade serão submetidos a um processo de fracionamento que será monitorado pelo teste de atividade. (AU)

Produtos naturais bioativos de cianobactérias marinhas

Beneficiário:
Instituição: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marli de Fátima Fiore
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:10/18732-0
Vigência: 01 de junho de 2011 - 31 de agosto de 2014
Resumo
As cianobactérias são micro-organismos fotossintéticos oxigênicos pertencentes ao domínio Bacteria, apresentando distribuição cosmopolita na Terra. Estudos realizados no Laboratório de Ecologia Molecular de Cianobactérias (CENA/USP), com espécies originárias de diversas regiões terrestres e de água doce brasileiras, tem demonstrado a grande diversidade metabólica desses organismos para produção de cianopeptídeos sintetizados pela via não-ribossômica. A biossíntese cianobacteriana de peptídeos não-ribossômicos é catalisada por enzimas denominadas policetídeo sintase (PKS) e peptídeo sintetase não ribossômica (NRPS), sendo que muitas possuem sequências gênicas conhecidas. O objetivo geral desse estudo é a bioprospecção de produtos naturais bioativos de cianobactérias inéditas isoladas de ambientes marinhos da costa brasileira, ainda não exploradas, tendo como alvo a aplicação farmacêutica e biotecnológica. Para isso, propõe-se detectar e sequenciar genes envolvidos na biossíntese de NRPSs e PKSs, que indicarão as linhagens potencialmente capazes de produzir substâncias ativas. Em seguida, as linhagens com resultados positivos serão analisadas quanto à produção de metabólitos por meio da extração e purificação de cianopeptídeos. Esses cianopeptídeos serão identificados usando-se técnicas avançadas, tais como LC-MS, Q-TOF, MALDI-TOF e FTICR-MS. Cianopeptídeos ainda não descritos na literatura serão elucidados pela análise de dados espectroscópicos. Alguns genes envolvidos na síntese de cianotoxinas (mcyE, cyrJ e sxtI) também serão investigados. Desta forma, a contribuição pretendida com esse trabalho é gerar informações sobre moléculas bioativas produzidas por cianobactérias marinhas isoladas da costa do Estado de São Paulo e que apresentem potencial para aplicações biotecnológicas. (AU)

Estudo de Jatropha gossypifolia e J. multifida (Euphorbiaceae), aplicando métodos in silico e de desreplicação, visando a detecção e elucidação in situ dos constituintes micromoleculares com atividades acetilcolinesterásicas, cicatrizantes e antioxidantes

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ian Castro-Gamboa
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:09/02648-2
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de janeiro de 2011
Assunto(s):AntioxidantesQuímica de produtos naturais
Resumo
O presente projeto visa à detecção, purificação, isolamento e elucidação estrutural dos constituintes micromoleculares antioxidantes, acetilcolinesterásicos e cicatrizantes de Jatropha gossypifolia e J. multifida, duas espécies pertencentes à famíla Euphorbiaceae, com poucos relatos na literatura sobre sua composição química. A detecção e elucidação das moléculas de interesse será realizada através de duas abordagens principais: utilizando bioensaios in vitro já estabelecidos no nosso grupo de pesquisa (Núcleo de Bioensaios, Biossíntese e Ecofisiologia de Produtos Naturais - NuBBE), assim como através da geração de perfis cromatográficos bioativos, visando a detecção in silico dos constituintes majoritários e orientando estratégias de separação e de desreplicação dos extratos brutos. Para tanto, o uso de bases de dados públicas e pertencentes ao NuBBE assim como, técnicas de vanguarda em separação de alta eficiência associadas a ferramentas espectroscópicas como espectrometria de massas de alta resolução (EMAR) e Ressonância Magnética Nuclear (RMN), serão incorporadas ao longo do projeto. (AU)

Mapeamento do potencial biossintético de Streptomyces: comparação com o modelo Streptomyces coelicolor

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luciana Gonzaga de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:09/03793-6
Vigência: 01 de março de 2010 - 31 de março de 2011
Assunto(s):Streptomyces
Resumo
A biodiversidade brasileira tem potencial para fornecer uma imensa variedade de moléculas com propriedades farmacológicas interessantes e atrativas como objetos de pesquisa. Essas moléculas são produtos do metabolismo secundário de plantas ou de outros organismos que os produzem e utilizam para diversos fins, o que torna fundamental o seu estudo. Devido ao insucesso da síntese combinatória vista como alternativa promissória para a obtenção de moléculas bioativas, a indústria farmacêutica voltou a investir em produtos naturais, como fonte de novos fármacos. Atualmente, com o auxílio de ferramentas da Biologia Molecular aliado ao vasto conhecimento de etapas metabólicas elucidadas pela bioquímica molecular é possível identificar genes responsáveis pela biossíntese de metabólitos e interferir em suas funções tornando possível a descoberta de novas moléculas. O progresso na utilização dessas ferramentas tem possibilitado o desenvolvimento de uma área multidisciplinar, na qual é possível compreender melhor as vias biológicas centrais e utilizá-las em benefício para a química de produtos naturais. Neste projeto será avaliado o potencial biossintético de uma linhagem de Streptomyces com potencial para produção de moléculas bioativas em comparação com uma linhagem padrão (S. coelicolor). (AU)

Busca por possíveis metabólicos secundários inibidores da fotossíntese

Beneficiário:
Instituição: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Fátima das Graças Fernandes da Silva
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/56965-6
Vigência: 01 de março de 2009 - 31 de julho de 2010
Assunto(s):AlcaloidesFotossíntesePlantas daninhasProdutos naturaisRutaceae
Resumo
O presente projeto tem como objetivo a busca de metabólitos secundários de plantas que apresentem atividade sobre a síntese de ATP, transporte de elétrons em cloroplastos isolados das folhas de espinafre durante a fase luminosa da fotossíntese. Estudos já realizados pelo grupo de Produtos Naturais da UFSCar mostraram que os alcalóides acridonicos constituem uma classe promissora como inibidores da fotossíntese. Com esta informação foi selecionado para estudo fitoquímico Swinglea glutinosa (Rutaceae) cujos estudos quimiossistemático o indicam rico em alcalóides acridonicos. A estrutura dos alcalóides acridonicos é muito similar à xantonas, ou seja, a diferença é a troca do nitrogênio heterociclico por oxigênio. Assim, uma segunda planta foi selecionada, Clusia sp (Guttiferae = Clusiaceae), a qual pertence a uma família rica em xantonas. As substancias isoladas e identificadas passarão por uma serie de testes que esclarecerão seus mecanismos de ação durante a fase clara da fotossíntese. Serão realizados os seguintes ensaios em cloroplastos isolados das folhas de espinafre (Spinacea oleracea L.): inibição da síntese de ATP, inibição do transporte de elétrons, inibição das reações dos fotossistemas II e I (incluindo suas respectivas reações parciais) e ainda estudos da fluorescência da clorofila a (Chl.a). A metodologia a ser seguida para o desenvolvimento deste projeto será a seguinte: a) preparação dos extratos; b) fracionamento e isolamento das substâncias presentes nos extratos; c) identificação e elucidação das estruturas destes constituintes químicos por métodos instrumentais; (d) realização de ensaios in vitro. (AU)
Página 12 de 1.435 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP