site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 11 de 300 resultado(s)
|

Avaliação do potencial anti-inflamatório e antinociceptivo do extrato de bagaço de uva: variedade Petit Verdot

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carina Denny
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:11/20934-2
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de dezembro de 2012
Assunto(s):UvaFarmacologiaBagaçosResíduos agroindustriais
Resumo
O Brasil devido a sua grande produção agrícola é um dos países que mais produz resíduos agroindustriais no mundo e observa-se um interesse crescente na busca de alternativas para a utilização da matéria orgânica gerada, que atualmente tem sido fonte de poluição do meio ambiente. A indústria vinícola tem gerado um grande volume de resíduos que podem constituir um exemplo de material de baixo custo e boa rentabilidade; além de conter substâncias bioativas de alto valor comercial. O presente projeto tem por objetivo avaliar a atividade anti-inflamatória e antinociceptiva do extrato de bagaço de uva (variedade Petit Verdot), valorizando esse material poluidor como fonte alternativa na obtenção de matérias-primas que possam ser utilizadas no desenvolvimento de novos fármacos. O bagaço da uva será liofilizado e colocado em contato com uma mistura de etanol e água (80:20). Em seguida o material será filtrado, o solvente evaporado e o extrato hidroalcoólico liofilizado e armazenado à -18ºC. A avaliação química será realizada por cromatografia de camada delgada, cromatografia líquida de alta performance e cromatografia gasosa com espectrometria de massas. A avaliação da atividade anti-inflamatória do extrato será realizada através do modelo de edema de pata induzido por carragenina e migração leucocitária induzida por carragenina e a atividade antinociceptiva através dos testes de contorções abdominais induzidas por ácido acético e teste de algesia induzida por calor. Espera-se através desse projeto contribuir com resultados importantes do perfil químico e da atividade farmacológica do bagaço dessa variedade de uva, valorizando essa matéria orgânica considerada uma fonte poluidora do meio ambiente. (AU)

Manejo do nitrogênio, regulador de crescimento, época e densidade de semeadura para cultivares de arroz na região do Vale do Ribeira - SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Samuel Ferrari
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/20504-8
Vigência: 01 de janeiro de 2012 - 31 de dezembro de 2013
Assunto(s):Manejo e tratos culturaisProdução agrícola
Resumo
O Baixo Vale do Ribeira, parte integrante da Bacia Hidrográfica do Ribeira de Iguape e Litoral Sul, possui condições edafoclimáticas que outrora propiciaram à cultura do arroz grande participação na economia da região, e que por razões econômicas foi sendo substituída ao longo do tempo pelas culturas de chá, banana, palmito pupunha e pecuária extensiva. A região em questão tem o menor Índice de Desenvolvimento Humano do Estado de São Paulo apresentando poucas opções agrícolas, sendo forte o apelo por alternativas para fixar o agricultor em sua terra de origem. A adoção de técnicas para produção de arroz como adubação, teste de cultivares, épocas de semeadura e uso de regulador de crescimento podem possibilitar melhorias no manejo da cultura o que resulta em desenvolvimento adequado das plantas e consequente incremento de produtividade e qualidade dos grãos obtidos. Acredita-se que com a implantação dos estudos, voltados para as dificuldades/dúvidas encontradas na região, e com objetivo de gerar tecnologia, o agricultor possa cada vez mais retomar o cultivo do arroz, trazendo geração de renda, melhoria de qualidade de vida e progresso para a região. Como estratégia para atingir este objetivo propõe-se o desenvolvimento de estudos voltados para a cultura do arroz, desde a semeadura a colheita, haja visto alto potencial de produção da região. (AU)

Monitoramento integrado de parâmetros de quantidade e qualidade da água disponível em área de recarga do sistema Aquífero Guarani

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ourinhos. Ourinhos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rodrigo Lilla Manzione
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/11484-3
Vigência: 01 de janeiro de 2012 - 31 de dezembro de 2013
Assunto(s):GeoestatísticaGestão integrada de recursos hídricosMapeamento geológicoÁguas subterrâneasAquíferosQualidade da água
Resumo
A qualidade e a quantidade de água disponíveis em uma determinada região são um binômio indissociável. O uso e ocupação do solo e as atividades desenvolvidas no espaço geográfico determinam a pressão exercida sobre os recursos hídricos e consequentemente as alterações e a poluição gerada nos mananciais. O monitoramento de recursos hídricos subterrâneos fornece informações para o planejamento e uso sustentável da água. Além disso, permite detectar alterações decorrentes de atividades antrópicas a tempo de trata-las para que não se tornem prejuízos potenciais e riscos a exploração dos recursos. O Sistema Aquífero Guarani (SAG) constitui uma importante reserva de água subterrânea mundial. No Brasil apresenta grande importância econômica, com diversos municípios localizados na sua área de abrangência. Suas zonas de recarga correspondem a 10% de sua área total. O presente projeto propõe caracterizar os recursos hídricos subterrâneos da bacia do Ribeirão da Onça, Brotas/SP, localizada em área de afloramento e recarga do SAG. O estudo propõe monitorar e mapear parâmetros quantitativos e qualitativos da água subterrânea, visando entender a relação da sazonalidade e do uso do solo com a recarga e com as características da água subterrânea. Compreender os processos hidrológicos em uma bacia monitorada de forma detalhada fornecerá base metodológica para estudos em outras zonas de recarga direta do SAG, permitirá avançar no conhecimento das interações entre homem, água, solo, plantas e atmosfera, e contribuirá para a gestão sustentável dos recursos hídricos subterrâneos, aliando consumo humano, produção agrícola e qualidade ambiental. (AU)

Dimensionamento de retornos econômicos e de riscos na adoção de milho RI no estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maura Seiko Tsutsui Esperancini
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/08723-6
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2012
Assunto(s):Produção agrícolaAlimentos transgênicosMilhoResistência genética vegetal
Resumo
Considera-se que uma das razões para a rápida adoção de milho transgênico no Brasil, particularmente o milho resistente a insetos (RI) são os benefícios econômicos que esta tecnologia pode proporcionar aos produtores, como economia de custos de aplicação de inseticidas e aumento da renda, pelo aumento da produtividade ao reduzir as perdas por ataques de lepidópteros. Considera-se ainda, que estes benefícios superam os custos da tecnologia, que é o prêmio pago pelos produtores ao usar a semente de milho RI. Tendo em vista que tanto os benefícios quanto os ganhos dos produtores estão sujeitos às condições de alteração de variáveis críticas, é objetivo deste estudo, dimensionar os retornos econômicos dos adotantes de milho RI em duas das principais regiões produtoras do estado de São Paulo, a partir da análise de variação das quantidades e preços de inseticidas utilizados, ganhos em produtividade e variação dos diferenciais de preços de sementes de milho RI em relação aos híbridos convencionais, bem como a variação dos preços de milho. A metodologia a ser utilizada será a de avaliação dos benefícios líquidos, ou seja, os ganhos econômicos menos os custos da tecnologia transgênica, sob condições de risco. Os benefícios líquidos podem variar em função de três variáveis críticas: 1) produtividade do milho transgênico, 2) custos de controle de lagartas, 3) custo de sementes transgênicas e 4) Preços de mercado do milho. As funções de distribuição de probabilidade das 4 variáveis críticas serão estimadas, e incluídas na equação de benefícios líquidos. Utilizando o método de simulação de Monte Carlo, serão estimados os seguintes conjuntos de indicadores: medidas de tendência central, variabilidade dos benefícios líquidos (benefícios totais - custos totais), análise de sensibilidade dos benefícios líquidos em relação às variáveis críticas e por, fim o mapeamento de risco da adotantes da tecnologia transgênica. Estes indicadores permitirão desenhar cenários econômicos associados à sua probabilidade de ocorrência. (AU)

Desenvolvimento de uma metodologia de comunicação dialógica para a capacitação rural: construindo ambientes produtivos, inovadores e sustentáveis

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luís Fernando Soares Zuin
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Extensão Rural
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/12912-9
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2013
Assunto(s):Desenvolvimento sustentávelProdução agrícola
Resumo
O objetivo deste trabalho é desenvolver uma metodologia de comunicação dialógica para ser empregada nos processos de capacitação rural, onde se busca o desenvolvimento sustentável e inovador das atividades agropecuárias paulistas. Com base nas teorias de Paulo Freire, Vygotsky e Bakhtin, autores que teceram reflexões sobre os processos de ensino e aprendizado, buscar-se-á repensar as práticas relativas à comunicação nos processos de capacitação empregadas atualmente na extensão rural. O estudo da metodologia proposta neste trabalho se concentrará em quatro conjuntos de informações advindos das dimensões sociais, econômicas e ambientais presentes na extensão rural paulista, sendo elas: o relacionamento entre os pares (extensionistas e agricultores); os tipos de produtos desenvolvidos, comercializados e distribuídos pelos agricultores; as várias formas de processos que perpassam estes produtos; e o processo de comunicação entre os sujeitos da pesquisa. Para tanto, visa-se diagnosticar e analisar junto aos sujeitos que comporão a pesquisa, extensionistas rurais e agricultores, como ocorre o processo de construção e apropriação dos conhecimentos produzidos historicamente pelos pares no ambiente rural, assim como se faz necessário identificar quais as práticas de ensino-aprendizagem e comunicação fazem parte de suas ações rotineiras. Para a realização desta investigação já se encontra acordado a participação dos extensionistas rurais que atuam na Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI-SP). Cujo o seu representante neste projeto será o Sr. Ypujucan Caramuru Pinto, diretor do Departamento de Comunicação e Treinamento (DCT) da CATI. O projeto encontra-se inserido dentro do Programa Microbacias II, que se encontra em início de implementação pelo governo do Estado de São Paulo. (AU)

Metodologia de mapeamento para distinguir a cultura do milho da cultura da soja, utilizando sensoriamento remoto, equações polinomiais e logarítmicas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético (NIPE). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rubens Augusto Camargo Lamparelli
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/13748-8
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2012
Assunto(s):Produção agrícolaSensoriamento remotoCultivos agrícolasSojaMilhoEquaçõesPolinômios
Resumo
Técnicas de sensoriamento remoto são úteis na determinação de áreas cultivadas, principalmente das commodities milho e soja (culturas de verão). O uso de índices como o NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) e EVI (Enhanced Vegetation Index) vêem sendo empregados para mapear áreas agrícolas, por possuir baixo custo. Nem sempre as áreas mapeadas por sensoriamento remoto condiz com a realidade, devido a ocorrência de confusão espectral, fato que ocorre entre alvos com características semelhantes, o que torna difícil a sua separação. A confusão espectral entre alvos pode superestimar ou subestimar as áreas cultivadas, o que pode tornar impreciso as estimativas de produtividade, visto que um dos parâmetros envolvidos neste cálculo é a quantificação das áreas produtoras. Portanto o presente trabalho objetiva desenvolver uma metodologia inovadora capaz de separar, por análise de imagens, as culturas de soja e milho, no Município de Cascavel, sendo que a metodologia é fundamentada em equações polinomiais de segunda ordem e logarítmicas. Este procedimento tornará possível melhorar as estimativas de área de soja e milho, no Estado do Paraná quando da utilização de sensoriamento remoto. (AU)

Mecanismo de adaptação morfológica do sistema radicular de cultivares de café sob deficiência de fósforo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Laércio Favarin
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:11/20348-6
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 31 de julho de 2012
Assunto(s):CafeiculturaMudas
Resumo
O fósforo (P) é um nutriente essencial à produção agrícola brasileira, finito e insubstituível em suas funções no metabolismo vegetal. A pequena disponibilidade do P nos solos tropicais está relacionada à sua forte interação com os colóides e íons na solução do solo, por meio da adsorção e precipitação, que reduzem a fração solúvel. As plantas dispõem de mecanismos adaptativos às condições de baixa disponibilidade dos nutrientes. A presença de um sistema radicular bem desenvolvido é condição essencial para uma maior absorção de P pelas plantas, em virtude da baixa mobilidade desse elemento no solo. As espécies e cultivares de cafeeiro, por apresentar padrões de crescimento e desenvolvimento variáveis, podem possuir diferentes mecanismos de aquisição de fósforo. Uma maior compreensão desses mecanismos pode contribuir para uma maior eficiência no uso de fósforo. Esta pesquisa será realizada com o objetivo de avaliar as características morfológicas das raízes de várias espécies e cultivares de cafeeiro em função da dose de fósforo, com a finalidade de compreender o mecanismo morfológico relacionado à adaptação das raízes à baixa disponibilidade de P. (AU)

Avaliação de rizobactérias como agentes de controle biológico dos nematóides da cultura da soja Meloidogyne javanica, m. incógnita, Pratylenchus brachyurus, Heterodera glycines, Rotylenchulus e reniformis in vitro e em vasos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Pedro Luiz Martins Soares
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:11/19764-5
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2012
Assunto(s):Controle biológico
Resumo
Os nematoides parasitos de plantas são responsáveis por perdas anuais importantes na produção agrícola mundial. Entre os várias métodos utilizados para o controle desses patógenos o controle biológico de nematoides é uma opção ecológica e viável aos métodos tradicionais de controle. Dentre os agentes de controle biológico as rizobactérias são consideradas promissoras por vários autores. Portanto o presente trabalho tem como objetivo avaliar o potencial de controle biológico de 10 isolados de rizobactérias, do Laboratório de Nematologia do Departamento de Fitossanidade da UNESP/FCAV, Campus de Jaboticabal, aos nematoides importantes para a cultura da soja no Brasil: Meloidogyne javanica, M. incognita, Pratylenchus brachyurus, Heterodera glycines e Rotylenchulus reniformis in vitro, avaliando a ação ovicida e mortalidade das formas ativas dos nematoides por suspensões bacterianas ajustadas para a densidade óptica (OD540) de 0,5 em delineamento inteiramente casualizado com 4 repetições, sendo os resultados posteriormente submetidos à análise de variância pelo teste F, que sendo significativo, as médias dos tratamentos serão comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Após a seleção dos isolados promissores serão utilizados para o tratamento de sementes (TS) de uma cultivar de soja hospedeira às espécies de nematoides a qual também será tratada com inoculante a base de Bradyrrhizbium japonicum, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com 5 repetições, sendo cada repetição constituída por um vaso. Posteriormente serão avaliados, porcentagem de germinação, altura de plantas, massa fresca da parte aérea, massa fresca de raízes, número de vagens, número de nódulos, número de galhas e número de nematoides nas raízes e número de nematoides por 100 cm3 de solo. Essas variáveis serão então submetidas à análise de variância pelo teste F e sendo significativa, serão comparadas as médias dos tratamentos pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. (AU)

Estudo químico e espectroscópico da dinâmica da vermicompostagem de resíduos agroindustriais para manejo sustentável e avaliação da influência da auxina no sistema solo-planta

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Olimpia de Oliveira Rezende
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/13918-0
Vigência: 01 de novembro de 2011 - 30 de abril de 2014
Assunto(s):Química ambientalQuímica do soloResíduos orgânicosFertilizantes orgânicosCrescimento vegetal
Resumo
O uso de alguns resíduos já é contemplado na legislação, como é o caso do lodo de esgoto tratado. No entanto, são, ainda, raros os estudos que avaliam o solo após a adição dos resíduos. Para que se tenha segurança agronômica quando da utilização de resíduos é necessário que se conheçam os mecanismos de incorporação, mineralização e liberação de nutrientes, ou seja, a dinâmica da matéria orgânica no solo. Neste projeto serão utilizados os resíduos agroindustriais bagaço de laranja e torta de filtro misturados a esterco bovino. Para avaliação das propriedades fertilizantes desses resíduos após estabilização será estudado o sistema solo-planta. Para tanto o crescimento de Ocimum basilicum L. será acompanhado em solo arenoso. Há necessidade de se estabelecer uma norma regulamentar específica para as condições de clima e solos do Brasil, visando a garantir que o uso dos resíduos orgânicos seja realmente benéfico e ambientalmente seguro, pois o uso de resíduos orgânicos nos solos com fim de produção agrícola de forma não criteriosa pode acarretar prejuízos ao sistema solo-planta-atmosfera. Com os resultados obtidos ao longo do desenvolvimento deste projeto, espera-se fornecer subsídios para as legislações de fertilizantes orgânicos, acerca da normatização do uso agrícola de resíduos agroindustriais, nas condições de solo e clima do Brasil. Em adição, avaliar a influência dos vermicompostos na planta cultivada (Ocimum basilicum L.) quanto ao crescimento, teor de macro e micronutrientes no tecido vegetal e produção de óleo essencial, ou seja, estudar o sistema solo-planta após adição dos resíduos estabilizados. (AU)

Estrutura de populações e inoculações recíprocas de Xylella fastidiosa subsp. pauca com ocorrência em cultivos vizinhos de Citrus sinensis e Coffea arabica sob condições do estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Helvecio Della Coletta Filho
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/13803-9
Vigência: 01 de novembro de 2011 - 31 de outubro de 2013
Assunto(s):Ecologia molecularXylella fastidiosaDiversidade genéticaInoculaçãoCitriculturaCafeicultura
Resumo
A pouco mais de uma década a bactéria X. fastidiosa passou de um organismo pouco conhecido a uns dos mais conhecidos, ao menos em termos de genômica. Muito tem-se avançado no conhecimento molecular desta bactéria. Por outro lado o acúmulo de conhecimento sobre a ecologia desta bactéria multihospedeira cuja disseminação se da por um vetor polífago tem sido limitado. No Brasil esta bactéria afeta culturas de importância econômica como citros onde causa a clorose variegada dos citros (CVC) e café (causando a atrofia do ramo do cafeeiro ou escaldadura da folha - EFC), alem de ameixeiras. A citricultura ocupa expressiva área em São Paulo (H 600.000 ha) com uma taxa de ocorrência de CVC ao redor de 35% dos talhões. Por outro lado, embora a cafeicultura ocupe uma área menor (H 200.000 ha), esta atividade ainda permanece importante em inúmeras unidades de produção agrícola (UPA) nas regiões Central, Leste e Oeste do Estado, compartilhando áreas com a cultura de laranja dentro das UPAs. Como ambas as culturas são afetadas subsp. pauca de X. fastidiosa, ainda é incerta as informações se o isolado que causa a CVC pode colonizar café e causar doença. O inverso também é válido. A principal razão para estas incertezas, segundo apontado pelos trabalhos já publicados, foi o baixo número de isolados utilizados nos ensaios, assim como as discrepâncias na concentração dos inóculos utilizados naqueles trabalhos. A ocorrência de inoculações recíprocas, sob condições naturais, entre plantas de laranja doce e de café cultivadas proximamente é a hipótese Ho que será testada neste projeto. A hipótese alternativa, H1, é que inoculações recíprocas destes isolados nos hospedeiros teste terão sucesso, em condições controladas, somente quando soluções com altas concentração bacteriana (>109 UFC/mL) forem usadas nos experimentos. Coleções de isolados de X. fastidiosa com ocorrência em cultivos próximos de citros e café nas regiões Central, Leste e Oeste do Estado serão estabelecidas em meio axênico. Após analisadas por meio de marcadores moleculares para determinação de clusters genéticos, estirpes representantes destes clusters serão usadas em ensaios de inoculações artificiais, em condições de casa-de-vegetação. (AU)
Página 11 de 300 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP