Busca avançada
Ano de início
Entree
X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Refine sua pesquisa
Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
Página 3 de 97 resultado(s)
|
Resumo

A obesidade atingiu proporções epidêmicas no mundo. Mais de 40% das mulheres grávidas que estão iniciando a gravidez, atualmente, são obesas ou estão com sobrepeso. Mulheres obesas são mais propensas a complicações médicas, cirúrgicas e obstétricas, tais como maiores índices de indução do trabalho de parto e falha na indução. O misoprostol é um análogo sintético da prostaglandina E1 usado para a indução do trabalho de parto. O presente trabalho visa avaliar a influência da obesidade materna na farmacocinética do misoprostol em parturientes. O estudo também abrange a avaliação da distribuição transplacentária do ácido misoprostólico e sua concentração no líquido amniótico e leite materno. Serão investigadas 140 parturientes, distribuídas em quatro grupos: 35 não obesas; 35 com obesidade grau 1; 35 com obesidade grau 2; 35 com obesidade mórbida. Em todas as parturientes serão estudados o genótipo, o polimorfismo e a expressão da P-gp e em 10 parturientes de cada grupo será estudada, também, a farmacocinética e transferência placentária do misoprostol. Após a internação e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e antes da administração do comprimido de misoprostol 25µg via vaginal, o pH vaginal será medido e amostras seriadas de sangue serão coletadas nos tempos zero, 1, 2, 5, 10, 20, 30, 45, 60, 120, 240, 300, 360 minutos. No momento da resolução da gestação, será coletado sangue materno e fetal para determinar o genótipo e a taxa de transferência placentária. Serão coletadas, também, alíquotas de sangue do espaço interviloso, líquido amniótico e leite materno. Após a coleta das amostras biológicas, serão realizadas análises cromatográficas para determinação das concentrações plasmáticas do ácido misoprostólico e, consequentemente, avaliação dos parâmetros farmacocinéticos e da taxa de transferência placentária. Os SNPs do gene MDR1, relacionados a alterações de função da P-gp, serão genotipados através da reação da polimerase em cadeia em tempo real utilizando os ensaios de discriminação alélica. A expressão placentária do mRNA do gene ABCB1 e de seu produto, a glicoproteína-P (coleta do sincitiotrofoblasto), será analisada através das técnicas de RT-PCR e imunohistoquímica (AU)

Resumo

A obesidade está ligada ao desenvolvimento de doenças associadas a alterações do metabolismo lipídico como diabetes, dislipidemias e doenças cardiovasculares. O excesso de lipídios estimula a inflamação, sendo esta responsável por alterações na sinalização da insulina. Diversos receptores, como o TLR4, são ativados por ácidos graxos (AG) e sua estimulação leva a ativação de cascatas de sinalização conhecidas por fosforilar proteínas da via de sinalização da insulina em serina, prejudicando a sinalização deste hormônio. Além disso, o acúmulo ectópico de lipídios observado na obesidade gera metabólitos que também interferem com a sinalização intracelular da insulina, como ceramidas, diacilgliceróis e outros. O aumento da oxidação de AG seria uma alternativa para reduzir o acúmulo destes metabólitos, revertendo a resistência à insulina. Existem vários relatos de que a suplementação com carnitina está associada ao aumento da sensibilidade à insulina. A carnitina desempenha várias funções no metabolismo de AG: ela permite a importação destes para a mitocôndria, atua como tampão para a coenzima A (CoA) livre, permite a transferência dos produtos da ²-oxidação peroxissomal para a mitocôndria e a eliminação de grupos acil quando a metabolização destes é deficitária. Além disso, está diretamente ligada à flexibilidade metabólica, que é a capacidade do organismo alternar entre o uso de carboidratos e lipídios como fonte energética, pois impede o acúmulo de acetil-CoA, que de outra forma poderia inibir a captação de glicose, via ciclo de Randle. Este efeito, associado à capacidade das acil-carnitinas de modular o processo inflamatório, torna a carnitina e acil-carnitinas alvos para compreender os mecanismos que levam à resistência à insulina e contribuem para o desenvolvimento de doenças associadas à obesidade. O objetivo central deste projeto é buscar marcadores e através destes monitorar a oxidação de AG em indivíduos com obesidade mórbida submetidos a uma intervenção clínica para perda de peso. A compreensão dos mecanismos de mobilização e oxidação de substratos energéticos poderá ajudar no planejamento de intervenções clínicas ou dietéticas que favoreçam estes processos e facilitem a perda de peso. (AU)

Resumo

A obesidade é considerada uma doença epidêmica, representada pelo acúmulo excessivo de tecido adiposo e está relacionada a diversas causas ambientais e genéticas. Estudos indicam que o balanço energético, determinado pela energia ingerida e pela energia gasta, parece depender 40% da herança genética. O objetivo do presente estudo é verificar a expressão dos genes ADBR3, UCPs, PLIN, PPAR”2, relacionados à obesidade, gasto energético e metabolismo lipídico em tecido adiposo subcutâneo abdominal e associar com variáveis antropométricas, da taxa metabólica de repouso, alimentares e bioquímicas em indivíduos obesos grau III antes e após três diferentes intervenções para perda de peso. Serão selecionadas para o estudo 40 mulheres com obesidade grau III de população miscigenada e idade entre 18 e 60 anos as quais serão randomizadas em quatro grupos: Grupo 1 - Suplementação com Chá Verde, Grupo 2 - Intervenção Dietética, Grupo 3 - Cirurgia Bariátrica e Grupo 4 - Controle. As pacientes serão submetidas à avaliação nutricional, análise da composição corporal, taxa metabólica de repouso, análise da ingestão alimentar, questionário sócio-demográfico e coleta de material biológico (sangue periférico e/ou tecido adiposo subcutâneo) por profissional especializado, para análise genética e bioquímica. Após 8 semanas para G1 e G2 e seis meses para G3 todos os procedimentos serão realizados novamente. Para análise estatística será utilizada à estatística descritiva com os valores apresentados em média e desvio padrão. Será utilizado o teste t, Fisher ou Qui-quadrado. Será admitido nível de significância para P<0,05, sendo todas as análises realizadas no software Statistical Package for Social Science (SPSS versão 17.0 [Inc. Chicago. IL]). (AU)

Resumo

A obesidade é considerada uma doença epidêmica, representada pelo acúmulo excessivo de tecido adiposo e está relacionada a diversas causas ambientais e genéticas. Estudos indicam que o balanço energético, determinado pela energia ingerida e despendida, parece depender 40% da herança genética. O objetivo do presente estudo é verificar a expressão dos genes ADBR3, UCPs, PLIN1, PPAR2, relacionados à obesidade, gasto energético e metabolismo lipídico em tecido adiposo subcutâneo abdominal e associar com variáveis antropométricas, alimentares e bioquímicas e taxa metabólica de repouso, em indivíduos obesos grau III antes e após a suplementação com extrato de chá verde (Camellia simensi). A amostra será composta por 20 indivíduos divididos em dois grupos: grupo controle com 10 mulheres eutróficas e grupo intervenção composto por 10 mulheres com obesidade grau III, ambos com idade entre 18 e 60 anos. Os pacientes serão submetidos à avaliação antropométrica (peso, estatura e índice de massa corporal) e de composição corporal (método de bioimpedância elétrica); da taxa metabólica de repouso (exame de calorimetria indireta); à avaliação do consumo alimentar (recordatório 24 horas); à avaliação bioquímicas (glicemia, lipidograma, hemograma, minerais, proteínas totais, albumina e biomarcadores hepáticos) e análise da expressão dos genes pelo método de PCR quantitativo em tempo real. Após o período de 8 semanas de suplementação com o chá verde o grupo intervenção será reavaliado e os resultados comparados com o grupo controle. (AU)

Resumo

O progresso social levou a uma melhoria nos transportes, alimentação prontamente disponível e novos dispositivos, que permitiram a população maior agilidade. Entretanto, proporcionou consumo de uma dieta mais calórica e menor gasto de energia. Este desequilíbrio entre ingestão e gasto energético tem levado ao aumento na prevalência da obesidade e, como consequência, o desenvolvimento da síndrome metabólica (SM). Síndrome Metabólica (SM) consiste no envolvimento de pelo menos 3 das 5 características: I. obesidade abdominal; II. Níveis de Triglicerídeos elevados; III. Os níveis de colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-C) reduzido; IV. Hipertensão; V. Glicemia em Jejum alterada. O IBGE divulgou dados sobre a prevalência de excesso de peso e obesidade na população brasileira, sendo que entre os homens a prevalência foi de 50,1% 12,4% para sobrepesos e obesidade, respectivamente. Já entre as mulheres, a proporção de excesso de peso foi de 48% e de obesidade 16,9%. Mais da metade da população possui perdas dentárias que indiquem uso de prótese dentária, seja prótese total ou parcial. Desta forma, o objetivo deste trabalho é avaliar os pacientes com características clínicas de síndrome metabólica (SM) na fase pré cirurgia barátrica e sua correlação com perdas de elementos dentários. A amostra será constituida por 60 pacientes atendidos no ambulatório de Cirurgia Bariátrica do Hospital Amaral Carvalho e que estejam em tratamento clínico, na fase pré cirurgia bariátrica. Os dados gerais serão coletados dos prontuarios e os exame bucal será realizado durante o atendimento clínico. Serão anotadas a presença e ausência de elementos dentários e a necessidade de próteses. Os dados serão coletados através de uma ficha devidamente confeccionada para a pesquisa, onde o anotador irá transcrever dados dos prontuários referente ao universo da pesquisa. Os dados coletados e anotados serão organizados com dupla entrada, em arquivos do programa Excel for Mac 2011. A apresentação dos resultados será constituída de uma parte descritiva, sob a forma de tabelas e gráficos, na qual os dados (variáveis) serão apresentados na forma de média e desvio- padrão. Na análise estatística será inicialmente aplicado o teste de normalidade e homogeneidade dos dados, sendo então empregado o teste estatístico apropriado. (AU)

Resumo

A obesidade é uma doença crônica multifatorial que pode ser definida como o aumento patológico da massa corporal de gordura associado ao estado inflamatório crônico de baixa intensidade. É considerada, atualmente, uma epidemia mundial com destaque para sua prevalência e incidência crescentes, além das diversas comorbidades associadas, como doenças cardiovasculares, diabetes e câncer.A hipertensão arterial (HAS) é uma das principais comorbidades associadas a obesidade. Segundo dados epidemiológicos da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), a hipertensão é cerca de 50% mais frequente em obesos.Para avaliar as repercussões cardíacas da hipertensão, a ecocardiografia é um exame amplamente utilizado. A ecocardiografia é um método não-invasivo para avaliar com precisão adequada a atividade do coração pelo diagnóstico estrutural e funcional da bomba. Também permite avaliar detalhadamente disfunções dos mecanismos adaptativos e compensatórios fisiológicos e patológicos, por meio da verificação de hipertrofia, de funções diastólica e sistólica, de débito cardíaco e de fluxo (direção e velocidade) sanguíneo.O objetivo do presente estudo é avaliar as repercussões cardíacas da hipertensão arterial na obesidade mórbida através das alterações no Ecocardiograma. (AU)

Resumo

A obesidade e o excesso de peso são fatores de risco relevantes para o surgimento de doenças crônicas. Indivíduos com obesidade mórbida apresentam uma redução da capacidade funcional em comparação com pessoas dentro da faixa de peso normal. Isto ocorre por ser necessária uma maior quantidade de energia para mover uma massa corporal mais pesada. Objetivo: Avaliar a capacidade funcional de obesos mórbidos pré cirurgia bariátrica com o teste de caminhada de 6 minutos e comparar utilizando as fórmulas norte americana e brasileira para obesos. Método: A população desse estudo será composta por 90 pacientes consecutivos candidatos a cirurgia bariátrica, de ambos os sexos, com faixa etária entre 18 e 59 anos. Serão incluídos pacientes que com índice de massa corpórea >40Kg/m2 ou >35Kg/m2 com comorbidade, presença de nível cognitivo suficiente para entender e executar os procedimentos de avaliação e acompanhar as orientações dadas. Serão excluídos aqueles que apresentarem doenças associadas que impossibilitem a realização das avaliações. Todos os pacientes realizarão: avaliação antropométrica (peso e estatura), avaliação visual de dor e avaliação da capacidade funcional ( teste de caminhada de seis minutos). A análise dos dados será descritiva, por meio da média da distância caminhada, e analise de resíduo, considerando um nível de significância de 5% e um poder de 95%.Palavras chave: Obesidade Mórbida, Capacidade Funcional, Teste de Caminhada. (AU)

Resumo

A obesidade e especialmente a obesidade mórbida, causam inúmeros efeitos na função pulmonar e estes podem se acentuar frente à realização de procedimentos cirúrgicos, aumentando o risco de desenvolvimento de complicações respiratórias. O acompanhamento fisioterapêutico pré e pós-operatório tem importância na prevenção de complicações que são inerentes aos procedimentos cirúrgicos e que podem ser agravadas frente à presença da obesidade mórbida. O objetivo deste estudo será investigar os efeitos da aplicação de diferentes recursos da fisioterapia respiratória na função pulmonar, na mobilidade tóraco-abdominal e na prevalência de complicações pulmonares, em indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica. Será um estudo do tipo prospectivo, randomizado, intervencionista e comparativo, aprovado pelo comitê de ética da instituição sob o parecer 89/12, no qual os voluntários adultos obesos mórbidos, candidatos à cirurgia bariátrica eletiva, serão submetidos à avaliações pré-operatórias, procedimentos intervencionistas e re-avaliação, no pós-operatório. A avaliação dos volumes e capacidades pulmonares será realizada por meio da espirometria, a mobilidade tóraco-abdominal será realizada por meio da cirtometria tóraco-abdominal e a análise da prevalência de complicações pulmonares será efetuada por meio dos laudos dos exames radiológicos emitidos por radiologista. Após a avaliação inicial os voluntários serão randomizados em cinco grupos. Cada um desses grupos será destinado a receber além da Fisioterapia respiratória convencional (FRC) um tipo de recurso fisioterapêutico durante o período de internação pós-cirúrgico, sendo eles: Somente FRC, FRC+ pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) , FRC+ pressão positiva expiratória nas vias aéreas (EPAP), FRC + respiração com pressão positiva intermitente (RPPI) e FRC+ pressão positiva binível nas vias aéreas (BIPAP). A escolha dos testes estatísticos dependerá do resultado da análise dos dados pelo teste de normalidade em relação às distribuições encontradas e a homogeneidade ou não das respectivas variâncias. (AU)

Resumo

A prevalência de obesidade encontra-se em constante crescimento em várias partes do mundo de forma a atingir proporções epidêmicas. As alterações nas vias de sinalização do estado de fome e saciedade contribuem para o aumento da obesidade e síndrome metabólica. Nas ultimas décadas descobriu-se que o tecido adiposo branco, é um tecido secretor de inúmeras adipocinas envolvidas com um estado crônico de inflamação, o qual pode interferir na regulação neuroendócrina do balanço energético, dificultando o processo de emagrecimento. Em resposta ao crescimento epidêmico mundial da obesidade e das alterações metabólicas decorrentes de tal agravo, a cirurgia bariátrica é indicada como a ferramenta mais eficaz no tratamento e controle da obesidade mórbida. A população do estudo será composta por pacientes submetidos à cirurgia bariátrica - Bypass gástrico em Y de Roux - no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) no período de março de 2013 a abril de 2014. Trata-se de um estudo de coorte prospectivo com seguimento de 6 meses. O objetivo do presente estudo será avaliar os efeitos da perda de peso após a cirurgia bariátrica associadas às alterações metabólicas, o perfil das adipocinas pro/anti-inflamatórias (adiponectina, IL-6, IL-10, PCR-us, PAI-1, TNF-alfa e resistina) e a regulação neuroendócrina do balanço energético (leptina, NPY, alfa-MSH, MCH e AgRP), bem como avaliar a qualidade de vida em obesos adultos. (AU)

Resumo

A obesidade se tornou um importante problema de saúde pública e continua crescendo de forma alarmante, tornando-se cada vez maior a prevalência de obesidade mórbida. Não existe consenso sobre o melhor método para mensurar a composição corporal em portadores de obesidade grave, já que as metodologias comumente utilizadas apresentam limitações importantes nessa população. O objetivo do presente estudo é comparar a composição corporal obtida com o Índice de Adiposidade Corporal (IAC) e a Impedância Bioelétrica (BIA) em 300 adultos com obesidade mórbida. (AU)

Página 3 de 97 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção