site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 9 de 2.597 resultado(s)
|

Efeitos da atorvastatina, do fenofibrato e do ácido nicotínico sobre a expressão gênica e secreção de leptina, de adiponectina, de PAI-1 e de MCP-1, em adipócitos da linhagem 3T3-L1

Beneficiário:
Instituição: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marcelo Costa Batista
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/51483-0
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de outubro de 2008
Assunto(s):AdipocinasEstatinasNiacina
Resumo
A doenças cardiovasculares representam a primeira causa de mortalidade em todo o mundo, resultando em mais de 17 milhões de óbitos anualmente. A obesidade e a síndrome metabólica, esta última caracterizada por um acúmulo excessivo de tecido adiposo abdominal, são fatores de risco associados a desfechos aterotrombóticos. O tecido adiposo, antes visto como um mero depósito de energia, é considerado hoje um fator de importância irrefutável para o desenvolvimento da doença aterosclerótica, pois as células adiposas são responsáveis pela expressão e secreção de substâncias que atuam diretamente no processo inflamatório das paredes arteriais afetadas pela aterosclerose. Entre tais substâncias destacam-se a Leptina, a Adiponectina e o MCP-1. Adicionalmente, os adipócitos expressam e secretam PAI-1, o mais importante inibidor endógeno da fibrinólise, cuja elevação na concentração plasmática está associada a aumento de risco de desfechos aterotrombóticos, como infarto agudo do miocárdio. Uma vez que o estado pró-Inflamatório e pró-trombótico, característicos da obesidade e da síndrome metabólica, contribuem para elevação e risco de desfechos cardiovasculares, drogas com propriedades de influenciar de maneira positiva na produção de mediadores inflamatórios e pró-trombóticos têm potencial beneficio na redução de mortalidade. Evidências sugerem que certas classes de drogas modificadoras do perfil lipídico (as estatinas, os fibratos e o ácido nicotínico) possuam ações pleiotrópicas. Entre estas ações, os efeitos sobre expressão e secreção de Leptina, Adiponectina, PAI-1 e MCP-1 em adipócitos ainda são pouco elucidados. (AU)

Análise de morbidade e mortalidade associada a variação climática no município de São Paulo

Beneficiário:
Instituição: Hospital Israelita Albert Einstein. Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Miguel Cendoroglo Neto
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Processo:06/61520-8
Vigência: 01 de maio de 2007 - 31 de março de 2009
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Contribuições...climáticas_126_165_165.pdf
Assunto(s):Mudança climáticaSão PauloImpactos na saúdeInfarto do miocárdioAcidente vascular cerebralPneumoniaAsmaInquéritos de morbidadeGeorreferenciamento
Resumo
O presente estudo se destina a analisar associação dos fatores climáticos umidade relativa, temperatura mínima, e pressão atmosférica e incidência de eventos mórbidos e mortalidade das patologias infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, pneumonia e asma, no período de 2001 a 2005, no município de São Paulo. A análise dessas associações e a elaboração de modelo estatístico incorporando o relacionamento de bases de dados climatológicas aliadas a bases institucionais de morbimortalidade segundo distribuição espacial no município de São Paulo por meio de georeferenciamento permitirá aos serviços de saúde planejar e otimizar recursos necessários para as variações de demanda. (AU)

Mortalidade embrionária em vacas Nelore (Bos taurus indicus) e estratégias hormonais para a sua redução

Beneficiário:
Instituição: Pecuária Sudeste. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rui Machado
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:06/55199-2
Vigência: 01 de dezembro de 2006 - 30 de novembro de 2008
Assunto(s):BovinosEmbriãoGado nelore
Resumo
A mortalidade embrionária (ME) causa até 40% de perdas de conceptos em bovinos europeus de climas temperados. A presente proposta visa determinar a freqüência e os períodos de ocorrência da ME e fetal em vacas Nelore (experimento 1 =E1), bem como propor estratégias hormonais para a sua redução (E2). No E1, 240 vacas serão distribuídas em três grupos(n=80 cada): No G1 serão colhidos embriões no 8º dia pós-inseminação (IA), no G2 os conceptos serão obtidos cirurgicamente 16 dia pós-IA e no G3 serão realizados diagnósticos de prenhez aos 28, 42 dia (ultra-som), 60 dias e mensalmente até o parto (palpação). As taxas de ME e fetal serão determinadas retrospectivamente e em relação à taxas de fertilização observada. No E2, 40 vacas serão tratadas com GnRH e/ou hCG após uma ovulação sincronizada objetivando-se melhorar a função luteínica e controlar a dinâmica folicular e retardar a luteólise. Haverá monitoramento diário por rufiões, ultra-sonografia e dosagem de progesterona. (AU)

Prevalência de diabetes mellitus, intolerância a glicose e síndrome metabólica na população urbana de 30 a 79 anos da cidade e São Carlos (São Paulo)

Beneficiário:
Instituição: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ângela Merice de Oliveira Leal
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:06/57542-6
Vigência: 01 de maio de 2007 - 30 de abril de 2009
Assunto(s):Diabetes mellitusHipertensãoObesidadeSíndrome x metabólica
Resumo
Diabetes mellitus (DM) é uma síndrome metabólica cujo marco clínico é a hiperglicemia. A forma mais prevalente é o DM tipo 2, presente em 90% dos casos. A intolerância à glicose é uma fase de risco para o DM. A resistência insulínica, um dos principais fatores patogênicos do DM tipo 2, refere-se à resistência às ações da insulina, e associada a outros fatores de risco cardiovascular, como hipertensão, obesidade e dislipidemia, compõe a chamada Síndrome Metabólica (SM). O aumento progressivo da incidência e prevalência da SM, e as complicações associadas ao DM têm incorrido em elevado custo social e econômico. Na cidade de São Carlos (São Paulo), em particular, as doenças cerebrovasculares e o infarto agudo do miocárdio são as duas principais causas de mortalidade e DM a 5ª causa mais freqüente. A identificação dos fatores de risco cardiovascular, em especial, os distúrbios metabólicos, é estratégica na prevenção da morbi-mortalidade por doenças cardiovasculares e os estudos epidemiológicos podem propiciar o melhor planejamento de cuidados e recursos destinados à implantação de projetos e medidas que visem à prevenção e ao diagnóstico precoce. Este projeto tem como objetivo a determinação da prevalência de diabetes mellitus, intolerância à glicose e síndrome metabólica na população urbana de 30 a 79 anos, na cidade de São Carlos. Conforme planejamento amostrai inicial, 1.200 indivíduos deverão ser estudados através de questionário/entrevista, coleta de dados antropométricos e aferição da pressão arterial, e coleta de sangue capilar para determinação da concentração de glicose e lipídios. (AU)

Avaliação comparativa da diálise peritoneal contínua e da hemodiálise diária estendida na evolução de pacientes com injúria renal aguda

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:André Luís Balbi
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/52135-9
Vigência: 01 de novembro de 2008 - 30 de abril de 2011
Assunto(s):Lesão renal agudaDiálise renalDiálise peritoneal ambulatorial contínuaSobrevida
Resumo
A Injúria Renal Aguda é patologia freqüente em pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva, com elevada mortalidade. O tratamento baseia-se em cuidados clínicos e, muitas vezes, na necessidade de diálise. Não há um método dialítico de escolha nesta patologia, havendo, porém estudos que mostram que os métodos contínuos são mais adequados que os métodos intermitentes. Os principais objetivos deste trabalho são avaliar, de modo prospectivo, 120 pacientes internados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP com diagnóstico de Injúria Renal Aguda e submetidos a Diálise Peritoneal Contínua (60 pacientes) e a Hemodiálise Estendida Diária (60 pacientes) quanto a mortalidade e recuperação da função renal. Os grupos serão definidos por sorteio e a prescrição da diálise será feita pelo nefrologista. Para os pacientes submetidos à Diálise Peritoneal Contínua será prescrito Kt/V de 0.65 por sessão. Ao final de cada sessão, serão realizadas avaliações clínica, laboratorial e nutricional, além de calculadas as doses de diálise recebidas em cada método. Os critérios para suspensão deste protocolo serão a recuperação da função renal, mudança do método dialítico, ausência de recuperação da função renal após 30 dias de acompanhamento ou óbito do paciente. Ao final do estudo, os grupos serão submetidos a diferentes testes estatísticos, considerando como significativo em valor de 5%, sendo também realizada curva de sobrevida dos pacientes em cada grupo. (AU)

Saúde e meio ambiente: análise espacial e de cluster no Estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Nelson da Cruz Gouveia
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Processo:02/06883-7
Vigência: 01 de outubro de 2002 - 31 de dezembro de 2005
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_600_391_391.pdf
Assunto(s):NeoplasiasPoluição ambientalMortalidadeSão Paulo (SP)
Resumo
Considerando a crescente importância dos agravos à saúde decorrentes da exposição a contaminantes ambientais e a contribuição que a análise do componente espacial destas relações pode trazer para a compreensão e prevenção desses agravos, este estudo propõe-se a investigar a associação entre algumas exposições ambientais e diferentes efeitos na saúde da população do estado de São Paulo, através de um desenho ecológico espacial. Composto por 4 subprojetos, o estudo tem como objetivos investigar a existência de associação entre exposição a produtos químicos presentes na água de consumo humano e ter residência próxima a incineradores de resíduos sólidos, e a mortalidade por tipos selecionados de câncer e a ocorrência de alguns desfechos indesejáveis da gravidez; além disso pretende investigar a existência de maior incidência de alguns tipos selecionados de câncer em regiões próximas a depósitos de lixo e investigar a presença de clusters espaciais de malformações congênitas e de tipos selecionados de câncer. O estudo incluirá todos os 645 municípios do estado de São Paulo e utilizará informações provenientes de fontes de dados secundários. As análises incluirão o mapeamento das taxas de eventos e das exposições usando técnicas Baysianas, identificação de 'clusters' pela aplicação da estimação de densidades de Kemel, a estimação de riscos ao redor de uma fonte fixa de poluição pelo teste condicional de Stone de declínio nas taxas conforme distância da fonte, a análise da associação entre as taxas dos desfechos e as diversas exposições, ajustando para variáveis de confusão através de modelos de efeitos aleatórios. Este estudo trará contribuições importantes no dimensionamento dos riscos a que a população esta exposta, além de fornecer subsídios para que se possa elaborar medidas que visem reduzir ou eliminar esses riscos. Contribuirá ainda no desenvolvimento e avaliação de políticas públicas de saúde ambiental. (AU)

Hiperglicemia no infarto agudo do miocárdio: correlações fisiopatológicos e implicações prognósticas

Beneficiário:
Instituição: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Carlos Nicolau
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/09657-3
Vigência: 01 de maio de 2005 - 30 de abril de 2007
Assunto(s):FisiopatologiaHiperglicemiaInfarto do miocárdio
Resumo
A hiperglicemia de estresse é um importante marcador prognóstico no IAM. Porém, não está bem estabelecido se a hiperglicemia tem um papel ativo, por meio da sua ação direta nas alterações metabólicas na fase aguda do IAM, ou se funciona apenas como um marcador de risco, conseqüente à reação endócrino-metabólica ao IAM. Assim o objetivo principal deste estudo é avaliar os mecanismos envolvidos na fisiopatologia da hiperglicemia de estresse durante o IAM. Serão selecionados, prospectivamente, 128 pacientes com IAM. As seguintes variáveis serão avaliadas e correlacionadas com estresse glicêmico: atividade simpática, atividade do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, resistência periférica à insulina, perfil lipidico, atividade das metaloproteinases, atividade do sistema de coagulação, atividade inflamatória e presença de diabete melito prévio. Secundariamente estudar-se-á o papel destes marcadores na evolução clínica dos pacientes (mortalidade global e desfecho composto de mortalidade, reinfarto, isquemia refratária e choque cardiogênico). (AU)

Uso de fatores hepatotróficos para o tratamento da cirrose hepática experimentalmente induzida por tioacetamida em fígado de Ratas Wistar

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Francisco Javier Hernandez Blazquez
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/10971-4
Vigência: 01 de dezembro de 2004 - 31 de dezembro de 2006
Assunto(s):Cirrose hepáticaFígadoTioacetamida
Resumo
A cirrose hepática é caracterizada pela fibrose e por nódulos regenerativos que resultam na desorganização da arquitetura hepática, sendo considerado um estágio irreversível. Verificou-se, contudo, que as alterações histopatológicas diminuem após estimulação do fígado através de uma hepatectomia parcial. Porém, este modelo leva a uma diminuição adicional do déficit morfofuncional do órgão já deficitário, ocasionando altos índices de mortalidade. Outra linha de pesquisa para uma possível reversão da cirrose, seria a administração de fatores hepatotróficos exógenos (FHE), uma vez que estas substâncias reduziram a fibrose induzida em ratos. Assim, nosso estudo visará estudar o efeito do tratamento de ratos com FHE, nos quais a cirrose foi induzida experimentalmente com tioacetamida, droga essa que produz uma cirrose similar à estabelecida nos humanos, além de ser eliminada mais rapidamente pelo sistema excretor e por causar menor mortalidade nos animais. A avaliação do efeito da solução será realizada pela quantificação do volume colágeno intersticial e ao redor dos vasos, pelo estudo da proliferação celular e por ensaios bioquímicos de prova de função hepática. (AU)

Estudo de seguimento de usuários de crack internados para tratamento: a situação dos pacientes após dez anos

Beneficiário:
Instituição: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ronaldo Laranjeira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/13804-1
Vigência: 01 de março de 2005 - 29 de fevereiro de 2008
Assunto(s):CocaínaCocaína crackMortalidade
Resumo
O consumo de crack e suas repercussões configuram-se como alvo de estudo do atual projeto de pesquisa. Situando-se na esteira de uma linha de investigação que privilegiou o acompanhamento de uma amostra de 131 pacientes (usuários de crack) egressos de uma instituição de internação em São Paulo, entre 1992 e 1994; esta proposta de pesquisa procura dar continuidade aos seguimentos realizados anteriormente (2 e 5 anos), agora dez anos decorridos do período selecionado para a composição da amostragem.Por meio de procedimento quantitativo será utilizado um questionário estruturado, através do qual algumas variáveis poderão ser verificadas: padrão de consumo ou abstinência do crack e de outras substâncias; envolvimento forense; escolaridade; vínculo empregatício e mortalidade.Este projeto traz em seu bojo um recorte qualitativo de maneira a abarcar construções de sentido e representações - por parte dos próprios pacientes - acerca da experiência com o crack e as estratégias desenvolvidas para sobreviverem a tai substância. (AU)

Estudo de proteínas envolvidas no processo de calcificação óssea e extra-ossea em ratos urêmicos paratireoidectomizados, submetidos a dieta rica e pobre em fósforo associada a infusão fixa de..

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanda Jorgetti
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:03/14158-3
Vigência: 01 de maio de 2004 - 31 de agosto de 2007
Assunto(s):Insuficiência renal crônicaOsteodistrofia renal
Resumo
A Insuficiência Renal Crônica (IRC) associa-se com elevada morbidade e mortalidade cardiovascular, sendo responsável por cerca de 50% dos óbitos em pacientes sob tratamento dialítico. Outra complicação freqüente presente na IRC é a Osteodistrofia Renal (OR), especialmente o Hiperparatireoidismo secundário (HPTH). Para controlar a OR, preconiza-se que a concentração de fósforo sérico seja menor que 5,5mg/dL, produto cálcio x fósforo menor que 55mg/dL e que os valores de paratormônio (PTH) fiquem entre 2 a 3x o valor normal. Trabalhos recentes têm questionado se esses valores de PTH não seriam deletérios para o aparelho cardiovascular, contribuindo assim, para manter a elevada mortalidade desses pacientes. Este estudo se propõe a avaliar a participação de proteínas envolvidas na calcificação, através de imuno-hitoquímica e biologia molecular (Northem Blot) no tecido ósseo e cardiovascular, com diferentes concentrações de PTH e variações no teor de fósforo da dieta em modelo experimental de uremia em ratos paratireoidectomizados. (AU)

Níveis plasmáticos de interleucina-6, interleucina-10, procalcitonina e Proteína C Reativa em crianças com diagnóstico clínico de sepse e choque séptico

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Roberto Fioretto
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/03776-0
Vigência: 01 de fevereiro de 2005 - 31 de janeiro de 2007
Assunto(s):Choque sépticoInterleucinasPediatriaSepse
Resumo
A sepse e o choque séptico constituem-se em desafio para a medicina intensiva. A incidência tem aumentado e a taxa de mortalidade permanece elevada, variando de 40% a 80%. A definição clínica de sepse vem sendo motivo de controvérsia, pois os critérios adotados em 1991 foram considerados muito amplos e não específicos por levarem em conta apenas dados clínicos. Novas definições publicadas em 2001 incluíram a dosagem de marcadores bioquímicos entre as variáveis para diagnosticar sepse em adultos. Como em pediatria ainda não está estabelecida a utilização de marcadores bioquímicos como critérios diagnósticos de SRIS e sepse, os objetivos deste estudo são: 1) estudar os níveis plasmáticos de IL-6, IL-10, PCR e PCT no plasma e sobrenadante de cultura de células mononucleares de crianças com diagnóstico clínico de sepse e choque séptico; 2) determinar a correlação entre o critério diagnóstico clínico de sepse e as concentrações plasmáticas destes marcadores; 3) investigar a relação entre estes marcadores e a mortalidade. (AU)

Avaliação da hemodiafiltração no período peri-operatório da ovariosalpingohisterectomia, em cadelas com piometra e refratárias ao tratamento conservador da insuficiência renal aguda

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Angelo João Stopiglia
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/03957-5
Vigência: 01 de agosto de 2004 - 31 de julho de 2006
Assunto(s):CãesDiáliseHemodiafiltraçãoLesão renal agudaPiometra
Resumo
A Insuficiência Renal Aguda (IRA) em cães com sepse apresenta grande morbidade e mortalidade. O tratamento conservador da IRA nestes casos não tem se mostrado efetivo em virtude da alta mortalidade. Uma opção nesses casos seria a Hemodiafiltração,utilizada no homem e com resultados satisfatórios. Este estudo utilizará cadelas com piometra e IRA que não responderam ao tratamento conservador da IRA. Para tanto utilizar-se-ão 10 animais da espécie canina, fêmea, de diferentes raças e idades que entrarão no projeto no caso de preencherem os pré-requisitos de inclusão. Serão aplicadas 3 sessões de hemodiafiltração, com intervalos de 24 horas e 2 horas de duração e avaliar-se-ão os seguintes parâmetros: avaliação da hemodinâmica central; oxigenação; ventilação, equilíbrio ácido-básico e eletrólitos; hemograma; perfusão renal; função renal; peso corpóreo; tempo de coagulação ativada e adequação ao tratamento, antes e após cada sessão de hemodiafiltração. (AU)

Estudo multicêntrico sobre a prematuridade no Brasil

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Guilherme Cecatti
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Processo:09/53245-5
Vigência: 01 de julho de 2010 - 31 de dezembro de 2012
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_219_167_167.pdf
Assunto(s):Nascimento prematuroGravidezMortalidade perinatalTrabalho de partoMembranas fetais
Resumo
A prematuridade é a principal causa de mortalidade neonatal no Brasil e está aumentando a cada ano. Há necessidade de estudos avaliando a epidemiologia da prematuridade de forma ampla, buscando aspectos obstétricos e neonatais que possam contribuir para o entendimento de suas causas e permitir a adoção de políticas públicas de controle do nascimento de pré-termos. Foi formada uma rede com 27 instituições de grande porte do país, das quais 12 do estado de São Paulo, que pretende estudar o nascimento pré-termo, seus fatores causais e fatores associados. Através de um estudo de prevalência e de um estudo caso-controle, um total de 3.600 partos prematuros será avaliado num período de 18 meses nas instituições participantes. (AU)

Avaliação das alterações histológicas ósseas e cardiovasculares em ratos urêmicos tireoparatireoidectomizados submetidos a dieta rica e pobre em fósforo associada a infusão de paratormônio

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanda Jorgetti
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:01/01789-0
Vigência: 01 de agosto de 2001 - 31 de julho de 2004
Assunto(s):Insuficiência renal crônicaOsteodistrofia renal
Resumo
O estudo das alterações do Hormônio da Paratireóide(PTH) nos portadores de Insuficiência Renal Crônica(IRC) centra-se nas alterações ósseas determinadas pelo Hiperparatireoidismo Secundário(HPTH). Para controlar a Osteodistrofia Renal (OR), preconiza-se a manutenção de fósforo (P) sérico < 5,5 mg/dl, produto CaxP < 55mg2/dl2 e valores de PTH entre 2 a 3 X o valor normal. Sabe-se que excesso de mortalidade por Doença Cardiovascular (DCV) também acomete a população de portadores de IRC. Explicando parte disto, temos os distúrbios metabólicos do HPTH e dos íons Ca e P. Existe demonstração de que P e produto Cax P elevados determinam maior mortalidade na IRC. O PTH também é responsabilizado por alterações cardiovasculares vistas na IRC. Conjectura-se, que valores de P, Ca e PTH aceitáveis para OR, talvez não sejam adequados para prevenir ou reverter a DCV da IRC. Este estudo propõe correlacionar achados histológicos com diferentes taxas de infusão de PTH e dieta rica e pobre em P em ratos com IRC. (AU)

Avaliação da proteção das alças intestinais fetais utilizando hidrogel (biomaterial) e óxido nítrico no modelo experimental de gastrosquise

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lourenço Sbragia Neto
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/51487-9
Vigência: 01 de junho de 2008 - 31 de maio de 2010
Assunto(s):Biomateriais
Resumo
A Gastrosquise (G) é definida como a herniação das alças intestinais (em geral na parte lateral direita do umbigo) e como conseqüência, o intestino fetal entra em contato com o líquido amniótico e o neonato nasce com as vísceras abdominais expostas. Na fisiopatologia do defeito, o tempo de exposição das alças intestinais ao líquido amniótico é um dos fatores envolvidos no comprometimento das vísceras expostas e contribui para a maior morbidade e mortalidade da doença. O óxido nítrico (NO) tem papel importante na modulação da permeabilidade da mucosa e na motilidade de músculos lisos intestinais e pode ter aplicação biomédica se for incorporado em matrizes que atuem como veículo de liberação do NO. Os hidrogéis, como o N-isopropilacrilamida/ácido acrílico (PNIPAAm-co-AAc), podem ser estas matrizes, pois são de uso terapêutico, atóxicos e bons candidatos à sistemas de entrega de drogas, além de servir como capa para ferimentos e proteger contra à agressão química ou microbiana. Para isso, é necessário que o hidrogel se mantenha aderido à serosa quando aplicado sobre o intestino da G por meio da utilização de adesivos naturais, como o a fibrina. Na literatura há poucos relatos sobre o uso de materiais biossintéticos como protetores da superfície de um órgão ou tecido que tenham habilidade de doador NO e que potencialmente poderiam proteger as alças intestinais da G quando em contato com o líquido amniótico intra-útero. Portanto, a utilização do hidrogel associado ao NO aplicado ao modelo de G experimental em ratas poderia trazer subsídios para a possível aplicação do tratamento pré-natal ou mesmo neonatal gerando produtos de utilização farmacológica comercial e contribuir para diminuir o custo e a morbi-mortalidade da doença. (AU)

Efeito do ácido retinóico e sua interação com a traque-oclusao fetal sobre a expressão de receptores de vgef pulmonar na hérnia diafraegamatica em ratos

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lourenço Sbragia Neto
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/50347-9
Vigência: 01 de julho de 2008 - 30 de junho de 2010
Resumo
Hérnia diafragmática congênita (HDC) é uma anomalia anatômica que causa grave distúrbio respiratório no período neonatal e ocorre por um defeito no foramen postero-lateral do diafragma pelo qual vísceras abdominais passam para o interior do tórax e por conseqüência acaba impedindo o completo desenvolvimento pulmonar. A incidência da HDC é de aproximadamente 1:2500 nascidos vivos e a mortalidade neonatal é de aproximadamente de 60% atribuída à imaturidade pulmonar estrutural e bioquímica associada à hipoplasia pulmonar que causa hipertensão pulmonar. De especial interesse são as alterações que ocorrem na vasculatura pulmonar desta anomalia congênita. Uma das possibilidades de promover o crescimento pulmonar na HDC e diminuir sua mortalidade é por meio da traqueo-oclusão fetal (TO). Ao realizar-se a TO na fase canalicular do desenvolvimento pulmonar ocorre aumento da angiogênese estimulada pela glicoproteína Vascular Endothelial Growth Factor (VEGF) e seus receptores. O retinol, vitamina A, parece ter um papel central na gênese da doença e no desenvolvimento da vasculature pulmonar, pois sua deficiência pode levar a maior incidência de HDC e também a hipoplasia pulmonar quando houver comprometimento da enzima retinaldesidrogenase 2 (RALDH2), enzima chave necessária para a transformação do refinai em ácido retinóico (AR).O objetivo deste estudo ê verificar no modelo de HDC em feto de rato induzido por Nitrofen o efeito do tratamento materno com ácido retinóico (AR) sobre a freqüência e o tamanho do aparecimento de hérnias e sobre a expressão dos receptores de VEGF no desenvolvimento pulmonar normal e com HDC quando submetidos à traqueo-oclusão fetal (TO). (AU)

Estudo do potássio como marcador de hipóxia tecidual no atendimento pré-hospitalar de pacientes em choque hemorrágico traumático: correlação com a gravidade do trauma, gravidade do choque, coagulopatia e morbimortalidade

Beneficiário:
Instituição: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Otávio Costa Auler Junior
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:10/03315-4
Vigência: 01 de junho de 2010 - 31 de maio de 2013
Assunto(s):Choque hemorrágicoPotássioAnestesiologia
Resumo
Nos últimos anos tem ocorrido um aumento no interesse do desenvolvimento de preditores de gravidade e marcadores de hipóxia tecidual em pacientes com choque hemorrágico traumático, com o objetivo de antecipar o grau de disfunção orgânica e a terapia apropriada. Pouco se sabe a respeito da hiperpotassemia no choque hemorrágico traumático. Estudo recente em animais, realizado em nosso laboratório, demonstrou que o aumento do potássio sérico acompanha precocemente o choque hemorrágico, se correlaciona com a gravidade da hipóxia tecidual e está fortemente associada a morbimortalidade. OBJETIVO: avaliar o comportamento do potássio no atendimento pré-hospitalar de pacientes em choque hemorrágico traumático (Classe III e IV), estudando sua correlação com a gravidade do trauma, gravidade do choque, coagulopatia e morbimortalidade. MÉTODOS: 200 pacientes em choque hemorrágico traumático atendidos pelo Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências (GRAU) em conjunto com o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo serão estudados. Serão determinados os valores de potássio, hemoglobina e gases sanguíneos nos seguintes tempos: imediatamente após o primeiro atendimento, na chegada ao hospital, e três e vinte e quatro horas após a admissão hospitalar. A mortalidade será estudada dentro do período de trinta dias. A nossa hipótese é que a hiperpotassemia acompanha precocemente o desenvolvimento do choque hemorrágico e que mais do que marcador de hipóxia tecidual, ela possa ser responsável por parte da mortalidade associada ao choque hemorrágico traumático. (AU)

Criar ao peito - permanências e mudanças no ato de amamentar, São Paulo - 1899-1930

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Sociais. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Izilda Santos de Matos
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:01/09466-5
Vigência: 01 de dezembro de 2001 - 31 de maio de 2005
Assunto(s):FemininoMortalidade infantil
Resumo
O índice crescente e assustador da mortalidade infantil constatados pelos médicos no final do século XIX e início do XX, apresentava-se como um grave problema que necessitava de soluções. A amostra destes dados estatísticos foi um dos argumentos utilizados pelos médicos para construir modelos e ao mesmo tempo condenar outros. Como ponto de partida para o trabalho, tomaremos o momento em que o discurso médico se insere no seu campo de referências sobre a, tradicional prática do aleitamento remunerado. Contudo, no início do século XX, as amas passam a ser encaradas pelo olhar médico como um dos principais agentes transmissores de doenças relacionada à morte dos recém-nascidos, e a partir de então passam a ser alvo de um enquadramento legal- promovido por várias instituições- que visou estabelecer regras muito bem delimitadas par o exercício da profissão. Um das conseqüências dessa refiguração das representações associadas ao aleitamento diz respeito às fortes articulações que foi se forjando, desde então, a respeito do "papel" a ser desenvolvido pela mãe com relação à criança. Com isso; a "condição feminina" ganha o investimento de um novo dispositivo de poder, sendo modelada por uma trama discursiva que reserva ao feminino o papel preponderante de ser mãe, com todas as implicações políticas e sociais que esse fato pôde acarretar para as mulheres. (AU)

Alterações induzidas pela dieta na toxicidade do metotrexato

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lewis Joel Greene
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:98/00610-1
Vigência: 01 de maio de 1998 - 30 de abril de 2000
Assunto(s):AsparaginaEnterocoliteGlutaminaMetotrexatoQuimioterapia
Resumo
A administração de dose única de 20 mg/kg de peso corporal de metotrexato por via intraperitonial em ratos adultos, alimentados com dieta elementar (mistura de aminoácidos), induz enterocolite difusa aguda e sepsis, com 100% de mortalidade em ate 5 dias. Este modelo experimental será utilizado na avaliação do efeito da forma de apresentação dos nutrientes e de suplementos nutricionais específicos, na toxicidade do metotrexato. Mais especificamente, iremos avaliar o efeito da forma de apresentação da proteína caseína (mistura de aminoácidos, hidrolisado ou proteína intacta) e da suplementação de nutrientes do tipo Gln, Gly, Asn, Asp e alfa-cetoglutarato na enterocolite induzida pelo metotrexato. A dieta experimental em teste será ministrada durante todo o período de estudo (pré e pós-metotrexato). A avaliação do efeito das alterações dietéticas será feita através de cultura sangüínea para identificação de bacteremia, da medida da permeabilidade intestinal ao 51Cr-EDTA e da taxa de mortalidade. (AU)

Avaliação dos custos de saúde devido a poluição atmosférica no município de São Paulo

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gyorgy Miklos Bohm
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:98/15617-1
Vigência: 01 de março de 1999 - 31 de agosto de 2002
Assunto(s):Saúde públicaPoluição do arPoluição atmosféricaImpactos na saúdeAnálise de custosSão Paulo (SP)
Resumo
Os efeitos da poluição do ar na saúde têm sido relatados através de estudos que demonstram a associação entre poluição do ar e morbidade e mortalidade. Um aspecto importante a fim de avaliar os efeitos da poluição na saúde é a sua quantificação monetária. Uma vez que diversos estudos relacionando os efeitos da poluição na saúde foram desenvolvidos para o município de São Paulo, seria interessante conhecer o montante que esse impacto representa para os cofres públicos. Este trabalho envolverá a análise de estudos que relacionam poluição atmosférica à saúde pública (Saldiva e cols, 1994; Braga, 1998; Pereira e cols, 1998; El Khouri Miraglia e cols, 1997) e a quantificação de seus respectivos custos em termos de morbidade e mortalidade, ampliando uma primeira tentativa na avaliação desse impacto monetário (El Khouri Miraglia e cols, 1998). (AU)

Emprego de gonadotrofinas na indução da puberdade em fêmeas suínas e seus efeitos na eficiência reprodutiva

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Anibal de Sant'Anna Moretti
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:99/08240-1
Vigência: 01 de novembro de 1999 - 31 de outubro de 2001
Resumo
O experimento visa estudar os efeitos da utilização de gonadotrofinas na indução da puberdade em marrãs pré-púberes, acompanhamento da dinâmica folicular através da ultra-sonografia e averiguação da fertilidade da fêmea pela taxa de ovulação, mortalidade embrionária, tamanho da leitegada ao nascimento. Serão empregados no experimento 90 fêmeas, num delineamento em blocos casualizados, caracterizando 10 grupos homogêneos de 9 fêmeas cada, distribuídas em 3 tratamentos: emprego de PMSG e HCG em uma única aplicação: PMSG e, 72 h após, HCG e grupo controle com solução salina. As fêmeas serão observadas a partir dos 120d. de idade, com período de adaptação prévio, determinando-se até os 154d. o peso, consumo de ração e espessura de toucinho. A partir da indução de cio com gonadotrofinas, aos 154d., será utilizada a ultra-sonografia, visando a observação da dinâmica folicular até o momento da ovulação, com acompanhamento do diagnóstico de estro e inseminação artificial. Um grupo de fêmeas, aos 35d. de gestação será abatido para a determinação das taxas de ovulação, contagem de embriões e mortalidade embrionária. O grupo restante levará a gestação a termo, para a avaliação do tamanho da leitegada ao nascimento. O estudo realizar-se-á no Laboratório de Pesquisa em ... (AU)

Avaliação da atividade inseticida dos produtos técnicos ACETAMIPRID e IMIDACLOPRID em iscas tóxicas para Atta sexdens rubropilosa Forel, 1908 (Hymenoptera, Formicidae)

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Forti
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/05730-9
Vigência: 01 de outubro de 2008 - 30 de setembro de 2009
Assunto(s):Controle químicoSaúvaFormigas cortadeiras
Resumo
Durante o desenvolvimento do projeto será avaliado o efeito inseticida dos ingredientes ativos acetamiprid e imidacloprid, que possuem características desejáveis como baixo coeficiente de partição e baixa pressão de vapor, para confeccionar iscas tóxicas, tendo em vista que a sulfluramida, o ingrediente ativo mais comercializado atualmente, será retirado do mercado nos próximos anos, devido a problemas de bioacumulação e por estar incluída na lista de poluentes orgânicos persistentes. As formigas serão coletadas em Botucatu-SP e mantidas no Laboratório de Insetos Sociais-Praga, Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA)-UNESP. Os ingredientes ativos (i.a.s) serão formulados em pastas palatáveis feitas com farelo de polpa de cítrica. Serão realizados experimentos com concentrações de 1; 0,1 e 0,01% dos i.a.s comparadas com sulfluramida e polpa cítrica sem ingrediente ativo. O experimento será composto de 10 tratamentos e 4 repetições, sendo cada repetição constituída de um recipiente com 20 operárias isoladas das colônias. A mortalidade e os sintomas de intoxicação serão avaliados até 21 dias após a aplicação. Os sintomas de intoxicação serão analisados pela atribuição de notas e as taxas de mortalidade medianas serão corrigidas pela fórmula de Abbott, ajustando os resultados obtidos com a classificação que será utilizada. A análise de dados será realizada com base na classificação utilizada para Atta sexdens rubropilosa, descrita por NAGAMOTO et al. (2004), com as classes determinadas pela atividade inseticida ao longo do tempo. (AU)

Termoretificação de madeiras de eucalipto como barreira ao ataque do cupim Cryptotermes brevis

Beneficiário:
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Evoneo Berti Filho
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:00/07039-0
Vigência: 01 de outubro de 2000 - 30 de setembro de 2002
Resumo
Os danos causados pelo cupim Cryptotermes brevis aos produtos de madeira são consideráveis. Para o controle destes insetos são usados tratamentos à base de produtos químicos. A termorretificação é uma forma de tratamento térmico de madeiras podendo ser uma barreira ao ataque destes insetos. O objetivo do presente trabalho é verificar as possibilidades deste processo para a madeira de Eucalyptus grandis submetidas ao ataque de C. brevis. Serão realizados 5 tratamentos: T1-madeira não termorretificada (Testemunha, madeira seca ao ar); T2 - madeira termorretificada a 120oC; T3 - madeira termorretificada a 140oC; T4 - madeira termorretificada a 160oC; T5 - madeira termorretificada a 180oC; com três repetições por tratamento. Para cada termorretificação será determinada a densidade das ladeiras antes e após as termorretificações. Para cada tratamento com cupins serão realizados 15 repetições, sendo 40 cupins / repetição, atribuindo-se notas para o desgaste ocasionado pelos cupins, além de avaliação da mortalidade destes insetos. Os resultados de desgaste serão analisados segundo a metodologia de análise categórica ordinal, através da obtenção de tabelas de contingência e ajuste de modelos de regressão logística. A mortalidade dos cupins será analisada estatisticamente, ao nível de significância 5% e as diferenças entre as médias obtidas serão avaliadas a partir do teste Tukey. (AU)

Relação de fatores nutricionais e reprodutivos na puberdade e eficiência reprodutiva em fêmeas suínas

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Anibal de Sant'Anna Moretti
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:98/10451-8
Vigência: 01 de setembro de 1998 - 29 de fevereiro de 2000
Resumo
O experimento objetiva estudar os efeitos do manejo alimentar na fase pré-pubere e pós-pubere em marrãs, empregando dois níveis de alimentação, à vontade e restrita durante o período de 70 dias de idade das fêmeas à puberdade e outros dois níveis no primeiro ciclo estral, com ou sem aplicação do flushing. Os parâmetros de avaliação serão: ganho de peso, conversão alimentar, condição corporal e espessura de toucinho, níveis de progesterona e estrógeno, além do peso à puberdade e entrada na reprodução, bem como taxa de ovulação e mortalidade embrionária. Num primeiro estágio farão parte do estudo 128 fêmeas, num delineamento inteiramente casualizado com arranjo fatorial 2X2, sendo à vontade e outro restrito, ambos com ou sem emprego do flushing. Num segundo estágio, aos 30 dias de gestação, metade das fêmeas será abatida para avaliação da taxa de ovulação e mortalidade embrionária. A pesquisa desenvolver-se-á no Laboratório de Pesquisa em Suínos, pertencente à Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, no Campus em Pirassununga. (AU)

Incremento do potencial energético com suplementação de enzimas em rações de galinhas poedeiras expostas a estresse calórico

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Joji Ariki
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:99/00312-3
Vigência: 01 de maio de 1999 - 31 de março de 2001
Resumo
O trabalho objetivará estudar a possibilidade de aumentar a disponibilidade de energia em rações para aves de postura em condições de estresse calórico com suplementação de enzimas. Serão realizados 2 experimentos. O experimento 1 será conduzido com aves na fase inicial de crescimento (1 a 28 dias) para verificar se a resposta aos tratamentos é semelhante ao das aves adultas. Serão controlados semanalmente os, dados de peso corporal, consumo de ração, conversão alimentar, mortalidade e umidade da excreta. O experimento 2 será realizado com galinhas de postura com duração de 3 ciclos de 28 dias. Serão controlados os dados de peso corporal, consumo de ração, conversão alimentar, mortalidade, produção e peso dos ovos, porcentagem de casca, unidade Haugh, coloração da gema e umidade das fezes. O delineamento experimental será em blocos casualizados em esquema fatorial 2x2 x 2 (temperatura, energia e enzimas) nos dois ensaios. A temperatura será de 20 a 25ºC para condição termoneutra e de 28 a 33ºC para estresse calórico. Os 2 níveis de energia das rações serão do NRC e com 10% a menos. (AU)

Síndrome ascítica em frangos de corte machos de 7 linhagens comerciais: desempenho pela mortalidade e níveis plasmáticos de hormônios

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Elisabeth Gonzales
Anfitrião: Eddy Decuypere
Local de pesquisa: Faculty of Agricultural And Applied Biological Research (Bélgica)
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Processo:96/01366-1
Vigência: 01 de julho de 1996 - 31 de agosto de 1997
Assunto(s):Hormônios
Resumo
As doenças metabólicas (síndromes da morte súbita - SMS e ascítica - SA) têm determinado perdas econômicas significativas em lotes de frangos de corte machos criados sob condições de manejo e sanidade bem controladas. Existem evidências suficientes para set supor que a SMS e SA tem como origem um problema metabólico decorrente de um programa de seleção dos frangos de corte com prioridade para incremento do ganho de peso e melhor conversão alimentar, o que determinaria diferente suscetibilidade à SMS e SA entre as linhagens de frangos de corte. O objetivo do estudo é caracterizar as doenças metabólicas. (SMS e SA) em frangos de corte machos de sete linhagens comerciais (Arbor Acres, Avian Farm, Cobb-500, Hubbard-Peterson, ISA-Vedette, Label Rouge e Ross), determinando-se, além do desempenho, incidência de mortalidade (total, SMS e SA) e Índice de hipertrofia cardíaca, os níveis plasmáticos dos hormônios da tireóide (T3 e T4), hormônio de crescimento, IGF-1 e insulina. (AU)

Análise da participação da proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP) na resposta inflamatória em modelo experimental de sepse polimicrobiana

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Patricia Miralda Cazita
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/53349-5
Vigência: 01 de dezembro de 2009 - 31 de agosto de 2010
Assunto(s):InflamaçãoLipoproteínas
Resumo
A proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP) é uma glicoproteína secretada por vários órgãos e encontra-se associada à HDL na circulação sangüínea. A atividade plasmática da CETP é inversamente correlacionada com a concentração plasmática de HDL-colesterol e apesar de inúmeros estudos o seu papel no processo aterosclerótico permanece controverso. Estudos recentes do nosso laboratório apontam pela primeira vez que a CETP está envolvida na - resposta inflamatória. Os resultados foram decorrentes da redução da mortalidade e das concentrações plasmáticas de citocinas (TNF-alfa e IL-6) após dose letal de lipopolissacarídeo (LPS) bacteriano em camundongos transgênicos para CETP humana. Esta hipótese foi levantada devido à homologia estrutural entre a CETP e a LBP (lipopolysaccharide binding Protein) proteína transportadora de LPS que atua na resposta imune inata. O objetivo atual é avaliar a participação da CETP na sepse polimicrobiana. Isto permitirá demonstrar se a sobrevida dos animais transgênicos para CETP observada no estudo anterior é específica para o LPS, considerado um agonista lipídico de TLR4, ou comum à sepse. Utilizaremos camundongos C57BL6/J que expressam ou não o gene da CETP humana submetidos a sepse polimicrobiana por ligadura e perfuração do ceco (CLP) onde avaliaremos: a mortalidade, liberação de mediadores inflamatórios, perfil de LP, e migração de leucócitos para a cavidade peritoneal e a análise da expressão dos receptores TLR4 e scavengers SR-B1 em macrófagos. Considerando-se ainda a deficiência dos esquemas terapêuticos no adequado controle da sepse, a importância de se compreender esta interface entre infecção/inflamação e LP e a interação entre estas e a proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP) poderá contribuir para estabelecer novas perspectivas de tratamento da sepse polimicrobiana. (AU)

Avaliação do perfil de metilação do gene claudin-7 em carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Andre Luiz Vettore de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/51127-5
Vigência: 01 de novembro de 2009 - 31 de outubro de 2011
Assunto(s):NeoplasiasMarcador molecular
Resumo
O carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (CECP) é uma doença com alta incidência e mortalidade, sendo a sexta neoplasia mais freqüente no mundo. Apesar das diferentes estratégias utilizadas em seu tratamento, a taxa de sobrevida global encontra-se próxima a 50%, sendo que as altas taxas de mortalidade estão associadas principalmente à detecção tardia. A identificação de marcadores moleculares pode contribuir para a maior compreensão das alterações biológicas associadas a estes tumores. Claudinas (CLDNs) são proteínas transmembrânicas responsáveis pela adesão célula-célula em tecidos epiteliais com expressão alterada em diversos carcinomas. Estas proteínas já foram descritas em outros estudos que a relacionaram com diversos processos carcinogênicos. Análises prévias feitas por IHQ e PCR em tempo real mostraram a proteína CLDN7 foi encontrada hipoexpressa na maioria dos casos de CECP avaliados. Sabe-se que em cânceres, a hipermetilação do DNA impede a transcrição de genes supressores tumorais, inibindo a sua expressão. Então, foi feito o tratamento de uma linhagem celular de cabeça e pescoço com o agente desmetilante 5-aza-citidina que mostrou re-expressão do gene após utilização da droga, sugerindo que o processo de metilação aberrante pode estar envolvido com o silenciamento do gene em CECP. O objetivo do presente estudo é avaliar o perfil de metilação do gene CLDN7 em CECP e amostras normais pela técnica de MSP convencional, a fim de confirmar o papel da metilação no silenciamento do gene nestes tumores. (AU)

CIPHER - Estudo colaborativo e integrado para estimativa de risco em gestações complicadas

Beneficiário:
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Guilherme Cecatti
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/15827-5
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 30 de novembro de 2014
Assunto(s):ObstetríciaComplicações pós-operatóriasMortalidade maternaCuidados intensivos
Resumo
O objetivo do estudo é identificar variáveis para predizer o resultado de gestantes e mulheres no pós-parto criticamente doentes. Antecedentes: A mortalidade materna é uma ocorrência rara no mundo desenvolvido, com uma razão de mortalidade materna ajustada de 12-24 por 100.000 NV na América do Norte. Contudo, no mundo, aproximadamente 350.000 mulheres morrem cada ano por complicações relacionadas à gravidez1. As admissões maternas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) seguem ambas, as complicações obstétricas e não obstétricas na gestação. 0.25-1.5% das internações hospitalares durante a gestação requerem admissão em UTI. Cerca de dois terços destas admissões são devidas a causas obstétricas (e.g. hemorragia e pré-eclâmpsia) e um terço é devido a complicações maternas médicas ou cirúrgicas. Gestantes com condições médicas subjacentes estão super-representadas em estatísticas de mortalidade materna morbidade materna grave.Existe um grande número de modelos de predição de resultados do cuidado crítico em UTI para predizer a mortalidade hospitalar, pela incorporação de medidas de desarranjo fisiológico e co-morbidades. Os modelos mais comumente usados são o Acute Physiology and Chronic Health Evaluation (APACHE) e o Simplied Acute Physiology Score (SAPS). Seu uso em populações obstétricas admitidas em UTI por razões obstétricas para predizer a mortalidade hospitalar tem a tendência de superestimar a mortalidade.A gestação e o estado puerperal tem uma fisiologia única. O trabalho cardíaco materno, a frequência respiratória e cardíaca aumentam na gravidez11. Da mesma forma, os valores sanguíneos maternos "normais" estão alterados na gravidez, com menores níveis de creatinina, hematócrito e ureia sanguínea. Nenhum modelo de predição de resultado foi desenhado especificamente para uso em pacientes obstétricas. A identificação de variáveis que predizem o resultado de mulheres grávidas ou puérperas admitidas em UTI é o primeiro passo para o desenvolvimento de um novo modelo de predição clínica para pacientes obstétricas em UTI. Tal ferramenta ajudará na provisão de um manejo mais agressivo para aquelas que mais o necessitam. MÉTODO: Trata-se de um estudo multicêntrico internacional envolvendo 15 hospitais terciários com unidades de terapia intensiva para o tratamento de complicações obstétricas em 10 países. Será desenvolvido um modelo de predição de mortalidade materna e morbidade materna grave com dados retrospectivamente coletados de todas as mulheres que foram admitidas nas UTI dos centros participantes no período de 2001 a 2010 com alguma complicação associada à gestação. Estima-se que o modelo será desenvolvido com informações referentes a 15.000 pacientes, prevendo-se a disponibilidade de informações de 100 pacientes por ano por centro participante do estudo, com um total aproximado de 1400 casos no centro brasileiro. Variáveis sócio demográficas, clínicas e laboratoriais rotineiramente coletadas para essas mulheres em UTI serão incluídas em um modelo de regressão stepwise backward para a predição de resultados maternos adversos. A performance deste modelo será avaliada usando a área sob a curva (AUC) da receiver operating characteristic (ROC). Técnicas de bootstrapping padronizadas serão usadas para avaliar potential overfitting. (AU)

Doenças gênicas e anomalias congênitas com repercussões graves sobre o sistema imunológico: um modelo de triagem neonatal por meio de desenvolvimento e validação de testes diagnósticos e estudo epidemiológico

Beneficiário:
Instituição: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Condino Neto
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:11/50436-4
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 07 de janeiro de 2015
Assunto(s):Triagem neonatal
Resumo
As imunodeficiências primárias são doenças causadas por alterações gênicas que resultam em elevada susceptibilidade a infecções graves e recorrentes de início precoce e elevada morbidade e mortalidade. Este projeto tem por objetivo contribuir para o avanço no diagnóstico e implementação de testes de triagem neonatal para as imunodeficiências primárias: Síndrome de Di George, que se estima ser a síndrome genética de deleção mais prevalente (1:3000 nascidos vivos) e as Imunodeficiências Combinadas Graves (SCID), que constituem um grupo de doenças com diferentes defeitos genéticos identificados, que evoluem para o óbito precoce se não forem diagnosticadas e tratadas a tempo. A metodologia a ser abordada é rápida e possui custo abaixo dos testes hoje disponíveis. Contando com recursos já aprovados para o projeto de pesquisa científica e tecnológica em Genética Clínica CNPq 401895/2010-6, implantaremos técnicas de detecção molecular para triagem neonatal de SCID e Síndrome de Di George possibilitando que os pacientes sejam contabilizados e tratados corretamente, diminuindo, portanto, a morbidade e mortalidade. Futuramente, estes pacientes poderão ter tratamento e suporte adequados, e suas famílias aconselhamento genético apropriado; tudo isso, no âmbito do sistema público de saúde, uma vez que desenvolveremos nosso projeto em serviço credenciado no Sistema Único de Saúde (SUS). (AU)
Página 9 de 2.597 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP