site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 9 de 2.934 resultado(s)
|

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22638-0
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22655-1
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22657-4
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22651-6
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22647-9
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22745-0
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Transtornos psiquiátricos e comorbidades associadas em pacientes internados no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Neury José Botega
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/57219-6
Vigência: 01 de janeiro de 2009 - 31 de dezembro de 2009
Assunto(s):Transtornos relacionados ao uso de substânciasDepressãoTranstornos mentais
Resumo
Os transtornos psiquiátricos mais predominantes no hospital geral são a depressão, a ansiedade, os estados confussionais, o abuso de álcool, o tabagismo e o risco de suicídio. A depressão leva a prejuízos nas esferas pessoal e familiar, é o transtorno psiquiátrico mais comum em idosos e aumenta o tempo de internação no hospital. O abuso de álcool é um dos principais problemas de nossa sociedade e é responsável por mais de 90% das internações hospitalares por dependência. O tabagismo é a principal causa evitável de mortalidade e morbidade no mundo e se relaciona a diversas patologias, como câncer e doenças cardiovasculares e respiratórias. Nos últimos 45 anos, a mortalidade por suicídio aumentou 60% e o risco de suicídio é maior nos pacientes com doença física em relação à população geral. Entretanto, há uma escassez de estudos que associem distúrbios psiquiátricos, faixas etárias, sexo e comorbidades em pacientes de hospitais gerais no Brasil. O objetivo deste estudo comparativo será determinar as faixas etárias e as comorbidades mais prevalentes por sexo entre pacientes de diferentes enfermarias do Hospital de Clínicas da UNICAMP detectados com um ou mais desses transtornos psiquiátricos. O presente trabalho utilizará dados de um estudo maior, apoiado pela FAPESP (processo nº 06/61885), denominado Estudos de Intervenção Breve Oportuna - EIBO, o qual promove um pleno rastreamento de pacientes adultos internados no hospital supracitado. (AU)

Avaliação da produtividade de fêmeas Nelore sexualmente precoces nas diferentes fases da vida

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lucia Galvão de Albuquerque
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:07/55966-6
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de outubro de 2008
Resumo
O objetivo do projeto é verificar a existência de diferenças no decorrer da vida produtiva entre as fêmeas sexualmente precoces e não precoces por meio das taxas de mortalidade neo e pós-natal, pesos e alturas em diferentes idades e habilidade de permanência no rebanho. Os dados são provenientes de fêmeas pertencentes a Agropecuária Jacarezinho Ltda., fazenda localizada em Valparaiso, São Paulo, que utiliza como critério de seleção características de crescimento, precocidade sexual e de terminação. As análises para pesos e altura do posterior serão conduzidas utilizando-se a metodologia REML, utilizando programas computacionais disponíveis gratuitamente. Sendo utilizado o efeito de ser ou não precoce sexualmente em conjunto com o procedimento de contrastes dentro do programa. Desta forma, pode ser verificado a existência do efeito significativo ou não desta variável sobre os pesos e a altura do posterior, com obtenção do erro da estimativa, pelo Teste T. A análise estatística da taxa de mortalidade será realizada no programa SAS, utilizando o procedimento GLM, com o intuito de verificar o efeito classificatório da fêmea ser ou não sexualmente precoce (concebeu na estação de monta antecipada). Para o estudo da produtividade da fêmea em termos de vida útil (habilidade de permanência), a análise estatística será realizada no programa SAS, utilizando o procedimento CATMOD, que analisa características categóricas por meio de regressão múltipla e distribuição não normal. (AU)

Existem diferenças entre os gêneros com relação à hora de admissão, à gravidade da doença e ao tratamento na Unidade de Emergência para síndromes coronárias agudas?

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio de Padua Mansur
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:06/52367-1
Vigência: 01 de dezembro de 2006 - 30 de novembro de 2007
Assunto(s):AteroscleroseSíndrome coronariana agudaFatores de risco
Resumo
Introdução: estudos mostram controvérsias em relação à hora de admissão à unidade clínica de emergência em mulheres e homens com síndromes coronárias agudas (SCA) e também em relação ao tratamento usado. Sabe-se que as mulheres são tratadas mais tarde e inadequadamente, o que explica maior mortalidade por infarto agudo do miocárdio no sexo feminino. O objetivo desse estudo é analisar a diferença entre homens e mulheres com relação à hora de admissão na unidade de emergência e ao tratamento utilizado, em uma população de pacientes admitidos ao Instituto do Coração em São Paulo, com SCA. Métodos: nós analisaremos a hora de admissão, características clínicas, achados laboratoriais e angiográficos e mortalidade intra-hospitalar em 1000 pacientes com SCA admitidos numa unidade de emergência a partir de janeiro de 2004. A hora de admissão será categorizada em quatro períodos diários, cada um de seis horas. Serão analisados os fatores de risco tradicionais para doença coronariana. A gravidade da aterosclerose será baseada no número de coronárias acometidas com mais de 50% de redução da luz, evidenciada pela angiografia. O tratamento utilizado será classificado em clínico, angioplastia com colocação de stent e cirurgia de revascularização miocárdica. Serão realizadas análises estatísticas uni e multi variadas. (AU)

Incremento do potencial energético com suplementação de enzimas em rações de galinhas poedeiras expostas a estresse calórico

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Joji Ariki
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:99/00312-3
Vigência: 01 de maio de 1999 - 31 de março de 2001
Resumo
O trabalho objetivará estudar a possibilidade de aumentar a disponibilidade de energia em rações para aves de postura em condições de estresse calórico com suplementação de enzimas. Serão realizados 2 experimentos. O experimento 1 será conduzido com aves na fase inicial de crescimento (1 a 28 dias) para verificar se a resposta aos tratamentos é semelhante ao das aves adultas. Serão controlados semanalmente os, dados de peso corporal, consumo de ração, conversão alimentar, mortalidade e umidade da excreta. O experimento 2 será realizado com galinhas de postura com duração de 3 ciclos de 28 dias. Serão controlados os dados de peso corporal, consumo de ração, conversão alimentar, mortalidade, produção e peso dos ovos, porcentagem de casca, unidade Haugh, coloração da gema e umidade das fezes. O delineamento experimental será em blocos casualizados em esquema fatorial 2x2 x 2 (temperatura, energia e enzimas) nos dois ensaios. A temperatura será de 20 a 25ºC para condição termoneutra e de 28 a 33ºC para estresse calórico. Os 2 níveis de energia das rações serão do NRC e com 10% a menos. (AU)

Estudo histomorfométrico do pulmão de ratos adultos e idosos submetidos a ventilação mecânica

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Itamar Souza de Oliveira-Júnior
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/51508-6
Vigência: 01 de julho de 2008 - 31 de dezembro de 2008
Assunto(s):MorfometriaRespiração artificial
Resumo
Os avanços científicos e tecnológicos aumentaram a expectativa de vida diminuindo a mortalidade de pacientes com doenças com alta mortalidade, aumentando o número de idosos que necessitam de cuidados especiais. As observações clínicas e diagnósticas, principalmente no que tange a esta população, requerem um esforço não apenas de caráter preventivo, como também nas intervenções cirúrgicas que necessitam manter o paciente sob ventilação mecânica. Este projeto pretende avaliar a infiltração celular, o volume, superfície e diâmetro dos alvéolos pulmonares de ratos adultos e idosos, uma vez que estes parâmetros devem ser diferenciados entre estes dois grupos submetidos ou não a ventilação mecânica com baixo volume corrente. O estudo será desenvolvido em conjunto com a Disciplina de Morfologia e Biologia Estrutural da Universidade Federal de São Paulo que tem sólida experiência na área de morfometria. Utilizaremos ratos Wistar (EPM-1), machos (n=30) e os mesmos serão divididos em dois grupos principais, sendo os adultos (n=15; com 12 semanas de idade) e idosos (n=15; com 24 meses de idade). Estes animais serão subdivididos em 6 grupos (n=5 por grupo), sendo: G1 - adulto controle não ventilado; G2: adulto ventilado por 3 horas; G3: idoso controle não ventilado; G4: idoso ventilado por 3 horas; G5: adulto ventilado por 6 horas; e G6: idoso ventilado por 6 horas Os animais, dos grupos ventilados,-receberão a mesma estratégia ventilatória. As repercussões na estrutura pulmonar serão avaliadas por parâmetros gravimétricos e histomorfológicos. (AU)

Alterações metabólicas mediadas pelo aumento da expressão do gene da ECA influenciam a susceptibilidade cardiovascular

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Eduardo Krieger
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:08/01351-3
Vigência: 01 de fevereiro de 2008 - 31 de janeiro de 2009
Assunto(s):Biologia molecularTecido adiposo branco
Resumo
Estudos prévios utilizando camundongos com diferentes níveis de expressão do gene da ECA ( 1 a 3 cópias), controles (C) e diabéticos (D), mostraram que sob dieta controle não houve diferença no peso corporal, mas o consumo alimentar foi maior nos animais com 3 cópias. Sob dieta hiperlipídica, a quantidade de ração ingerida foi semelhante, mas os animais com 3 cópias apresentaram menor peso corporal. Observou-se também que camundongos D com 3 cópias do apresentaram maior mortalidade associada a excessiva perda de peso corporal, quando comparados aos D com 1 cópia. Esses dados sugerem que o gene da ECA confere susceptibilidade cardiovascular, que podem estar associadas às alterações metabólicas que envolvem funcionalmente o tecido adiposo (TAB). Assim, pretende-se investigar o efeito da alteração na expressão do gene da ECA sobre a atividade dos adipócitos em situações fisiológicas (dieta controle e hiperlipídica), e indicar possíveis perturbações metabólicas que estariam influenciando a progressão do diabetes e contribuindo para a alta taxa de mortalidade. (AU)

Aplicabilidade de métodos de rastreamento nutricional no paciente hospitalizado

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Dan Linetzky Waitzberg
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/58049-4
Vigência: 01 de março de 2008 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):MorbidadeMortalidade
Resumo
A desnutrição hospitalar está associada à maiores taxas de morbi-mortalidade. A detecção prévia da desnutrição, obtida através de ferramenta ou método de rastreamento do risco nutricional, previne o desenvolvimento, a instalação e a piora da desnutrição. Embora existam diferentes ferramentas de rastreamento do risco nutricional, ainda não há disponível em nosso meio um método padronizado especificamente para aplicação em pacientes de hospitais públicos brasileiros. O presente plano de pesquisa consiste em estudo prospectivo que propõe comparar quatro métodos de rastreamento nutricional a fim de detectar o mais indicado para identificar o risco nutricional de pacientes hospitalizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Após a assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido para a participação no protocolo de pesquisa, previamente aprovado pela CAPPesq sob o número 1317/06, 705 pacientes adultos admitidos em até 48 horas no Instituto Central do Hospital das Clínicas (ICHC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) serão submetidos ao questionário composto de quatro métodos de rastreamento nutricional previamente validados e amplamente utilizados na Europa e Estados Unidos, a fim de estabelecer a eficiência de cada um para identificar risco nutricional no paciente brasileiro. Os pacientes serão acompanhados até a alta hospitalar ou óbito para avaliar as complicações e tempo de internação hospitalar. O melhor método de rastreamento nutricional será aquele capaz de predizer risco nutricional associado a maior incidência de complicações e tempo de internação hospitalar prolongado. (AU)

Análise epidemiológica, clínica e molecular da infecção natural de passeriformes por Cryptosporidium spp. e Isospora spp

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marcelo Vasconcelos Meireles
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/54312-2
Vigência: 01 de setembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):IsosporaEpidemiologiaCryptosporidium
Resumo
Várias espécies de aves Passeriformes são criadas em cativeiro no Brasil, seja como animais de estimação, em zoológicos oi em criatórios comerciais. Ao mesmo tempo em que ocorre aumento significativo nesse tipo de criação, há também maior demanda por profissionais que trabalham direta ou indiretamente com esses animais, como Biólogos ou Veterinários, que são requisitados para fornecer informações ou resolver problemas relacionados a manejo e enfermidades dessas aves. Em basseriformes há infecção por dois coccidios, Isospora e Cryptosporidium, que podem resultar em mortalidade ou infecção crônica debilitante. O objetivo do presente trabalho é a caracterização da infecção por Cryptosporidium spp. e Isospora spp. em seus aspectos epidemiológicos, clínicos, patológicos e taxionômicos em passeriformes criados em cativeiro. Serão analisadas aproximadamente oito criações de várias espécies de Passeriformes, principalmente de curiós (Oryzoborus angolensis) canários do reino (Serinus canaria) e bicudos (Oryzoborus maximiliani). Amostras de fezes serão colhidas, de acordo com a faixa etária, com periodicidade diária, semanal ou mensal, durante aproximadamente um ano, e submetidas à concentração, purificação e detecção de oocistos, com posterior extração de DNA genômico dos oocistos e caracterização molecular dos dois coccídios através da reação em cadeia de polimerase e seqüenciamento. Haverá ainda necrópsia de aves mortas, com análise de lesões macro e microscópicas e análise morfológica e morfométrica de oocistos, esporocistos e esporozoitos. Em todas as criações será aplicado um questionário para análise epidemiológica, onde constarão informações sobre os manejos sanitário e nutricional e presença de morbidade e mortalidade, com associação posterior com a presença e intensidade da infecção pelos dois coccídios. (AU)

Determinação do período de absorção de imunoglobulinas pela mucosa intestinal de cabritos: influência do tempo decorrido entre o nascimento e a ingestão de colostro nos parâmetros bioquímicos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Francisco Leydson Formiga Feitosa
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/55829-9
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 31 de agosto de 2009
Assunto(s):Imunização passivaImunoglobulinasColostroCaprinos
Resumo
As prevalências de mortalidade perinatal de caprinos são bastante variáveis. Em sistemas extensivos de criação há relatos de perdas que variam de 10 à 60% e, em sistemas intensivos, as variações vão de 8 à 17%. Os prejuízos decorrentes da mortalidade perinatal incluem a perda dos recursos investidos nas mães para iniciar e manter a gestação e redução do número de animais disponíveis para a venda e seleção. Com o objetivo de investigar alguns aspectos relacionados à transferência de imunidade passiva (tempo de absorção de macromoléculas pelo epitélio intestinal), serão utilizados 35 animais neonatos mestiços das raças e Alpina, criados em regime intensivo e alimentados com colostro de vaca. Serão determinadas, também, a atividade da gama glutamiltransferase, a proteína total e suas respectivas frações eletroforéticas, bem como as imunoglobulinas G e M. Para a determinação do perfil hemogasométrico e da curva glicêmica e dos aspectos imunológicos de cabritos, serão utilizados 25 recém-nascidos, alimentados, voluntariamente, com colostros das próprias mães. As possíveis correlações serão estudadas entre as variáveis e a ocorrência de doenças em cabritos portadores ou não de falhas na transferência de imunidade passiva. (AU)

Avaliação da perfusão miocárdica por tomografia computadorizada com múltiplas colunas de detectores e estresse com dipiridamol

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Rochitte
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/56214-8
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 31 de janeiro de 2010
Assunto(s):Doença da artéria coronarianaDiagnóstico precoceTomografia computadorizada multidetectoresImagem de perfusão do miocárdioDipiridamol
Resumo
As doenças cardiovasculares permanecem como a principal causa de mortalidade no Brasil e no mundo segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo a doença arterial coronária (DAC) a principal causa de mortalidade. O diagnóstico precoce é de fundamental importância, e atualmente é realizado através da avaliação clínica, dos fatores de risco e do uso de métodos de estresse não invasivos (funcionais). Recentemente, a tomografia computadorizada de múltiplas colunas de detectores (TCMD) demonstrou ter capacidade de visualizar as artérias coronárias e desta forma também diagnosticar precocemente a DAC. Porém, já nos primeiros ensaios clínicos notou-se a limitação da TCMD para a avaliação de lesões intermediárias, comum ao métodos anatômicos. Assim, em estudo experimental a perfusão miocárdica por TCMD foi demonstrada por George et al-2006, e estudos em humanos estão em andamento nos EUA. O objetivo principal deste projeto é testar a capacidade da TCMD de detectar defeitos perfusionais em pacientes com estenose coronária >70%. No nosso estudo incluiremos 30 pacientes com cintilografia miocárdica sugestiva de isquemia miocárdica, em programação de cateterismo, para a realização de TCMD durante estresse com dipiridamol, para avaliarmos a presença de doença coronariana obstrutiva e ao mesmo tempo a presença de isquemia miocárdica através da análise do déficit de perfusão miocárdica durante estresse com dipiridamol na TCMD. Desta maneira poderemos correlacionar a quantificação da obstrução coronária pela TCMD com o cateterismo e a análise da perfusão miocárdica da TCMD com a cintilografia miocárdica. Assim a realização deste trabalho, poderá permitir em um único exame não invasivo a avaliação e quantificação da doença coronária obstrutiva tanto do ponto de vista-anatômico, como funcional pela associação do estresse com dipiridamol. (AU)

Análise de morbidade e mortalidade associada a variação climática no município de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Israelita Albert Einstein. Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Miguel Cendoroglo Neto
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Processo:06/61520-8
Vigência: 01 de maio de 2007 - 31 de março de 2009
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Contribuições...climáticas_126_165_165.pdf
Assunto(s):Mudança climáticaSão PauloImpactos na saúdeInfarto do miocárdioAcidente vascular cerebralPneumoniaAsmaInquéritos de morbidadeGeorreferenciamento
Resumo
O presente estudo se destina a analisar associação dos fatores climáticos umidade relativa, temperatura mínima, e pressão atmosférica e incidência de eventos mórbidos e mortalidade das patologias infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, pneumonia e asma, no período de 2001 a 2005, no município de São Paulo. A análise dessas associações e a elaboração de modelo estatístico incorporando o relacionamento de bases de dados climatológicas aliadas a bases institucionais de morbimortalidade segundo distribuição espacial no município de São Paulo por meio de georeferenciamento permitirá aos serviços de saúde planejar e otimizar recursos necessários para as variações de demanda. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/22746-7
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Estratificação de risco cirúrgico como instrumento de inovação em programas de cirurgia cardíaca no Sistema Único de Saúde do Estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Augusto Ferreira Lisboa
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/07042-3
Vigência: 01 de maio de 2014 - 30 de setembro de 2014
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Procedimentos cirúrgicos cardiovascularesCirurgia torácicaDoenças cardiovascularesMortalidade hospitalar
Resumo
Doenças cardiovasculares representam a maior carga de morbimortalidade para o sistema de saúde e a cirurgia cardíaca desempenha importante impacto na sua resolutividade. O agrupamento das informações demográficas e clínicas relevantes dos pacientes acometidos, no nível de estratos específicos e em correlação com os conjuntos de recursos requeridos, representa a possibilidade de adaptar, aprimorar e inovar nos programas assistenciais. Este projeto tem por objetivo remodelar o escore de risco "InsCor" para formulação do SP-SCORE (São Paulo System for Cardiac Operative Risk Evaluation), visando refletir melhor a complexidade da assistência cirúrgica cardíaca. Os hospitais participantes integram os Núcleos de Avaliação de Tecnologias da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (NATSs/SES-SP). Para a elaboração do SP-SCORE, serão utilizadas as 10 variáveis do modelo InsCor e 8 outras com suposta influência no Brasil. Os desfechos primários consistem na morbidade e na mortalidade hospitalar. A técnica de bootstrap junto a procedimentos de seleção automatizada de variáveis "stepwise" será utilizada para desenvolver um modelo parcimonioso por meio da regressão logística múltipla. Este projeto visa subsidiar a sustentabilidade e o financiamento do SUS-SP para as Redes Regionalizadas de Atenção à Saúde (RRAS) de cirurgias de coronária e/ou valva, promovendo alocação equitativa, incremento do acesso e efetividade, bem como caracterizar a magnitude dos recursos disponíveis e seu impacto. (AU)

Implantação de Registro de Trauma (RT) como ferramenta para identificação de problemas e melhora da qualidade no atendimento a traumatizados

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital Central. Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Gustavo Parreira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/05125-9
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de dezembro de 2014
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Causas externasControle da qualidadeAcidentes por quedas
Resumo
Estima-se que, no mundo, cinco milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência do trauma. Para cada morte, há dúzias de hospitalizações, centenas de avaliações em serviços de emergência e milhares de avaliações médicas. O controle de qualidade no atendimento ao traumatizado se tornou um ponto fundamental para diminuição da mortalidade, da morbidade, dos custos e até para reconhecimento de medidas com objetivo de prevenção. Dentre as medidas propostas para melhora da qualidade está o desenvolvimento de um Registro de Trauma, que poderia ser descrito como um banco de dados alimentado com informações coletadas "em tempo real" do atendimento ao traumatizado. A gravidade fisiológica e a anatômica do trauma podem ser estratificadas por escores (índices de trauma), bem como a probabilidade de sobrevivência. Os resultados e mortalidade observados podem ser comparados com os estimados pelos índices de trauma para a avaliação da qualidade. Contudo, no Brasil, não dispomos de um Registro de Trauma. Há alguns problemas previsíveis para a implantação do Registro de Trauma em hospitais brasileiros. Não há verba direcionada para este fim e questiona-se a real utilidade desta ferramenta em um sistema como o nosso, pois há outras prioridades de investimento. Desta forma, propomos este estudo, no qual será realizada a implantação de um Registro de Trauma no Pronto Socorro Central do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo. O projeto será desenvolvido em sete fases em um período de dois anos, avaliando a busca de recursos, a preparação e treinamento da equipe, a coleta de dados, a avaliação dos resultados encontrados, a proposta de medidas para a melhoria de qualidade e a reavaliação do processo. Acreditamos que, com os resultados encontrados, haja dados para propor a implantação definitiva do Registro de Trauma e de outras ferramentas para a melhora de atendimento ao traumatizado não apenas no nosso Hospital mas em todo o país. (AU)

Contribuição da via de sinalização Akt/mTOR na atrofia muscular desencadeada pela insuficiência cardíaca por excesso de catecolaminas: influência do treinamento físico aeróbico

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Edilamar Menezes de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia do Esforço
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:08/50777-3
Vigência: 01 de julho de 2008 - 30 de abril de 2013
Assunto(s):Atrofia muscularTreinamento físicoInsuficiência cardíaca
Resumo
A IC é a via final comum da maioria das cardiomiopatias e outras doenças do aparelho circulatório. Representa um importante problema de saúde pública, considerando-se a prevalência crescente e a morbi-mortalidade associada. Em quadros mais avançados de IC, além do comprometimento funcional desses indivíduos, a excessiva perda de massa muscular pode culminar em caquexia, a qual contribui para o mau prognóstico desses indivíduos e para o aumento da mortalidade. O quadro de caquexia ocorre pelo desequilíbrio entre as vias de síntese e degradação protéica. Vale ressaltar a importância de vias intracelulares envolvidas na regulação da síntese protéica, como a via das cinases AKT e mTOR (mammalian target of rapamycin) e fatores de crescimento (insulina, IGF1 e MGF) que promovem ganho de massa muscular quando ativados, e em doenças sistêmicas como o câncer e AIDS, encontram-se drasticamente reduzidos e associados à atrofia muscular. Em contrapartida, pouco se sabe sobre a contribuição dos diferentes componentes da via de sinalização IGF1/AKT/mTOR na atrofia muscular associada à IC. Portanto, será objetivo do presente projeto de pesquisa avaliar a contribuição da via de sinalização IGF-1/AKT/mTOR, na atrofia muscular desencadeada pela IC em modelo genético de cardiomiopatia induzida por hiperatividade simpática, e o efeito de diferentes terapias como, o treinamento físico aeróbio (sobrecarga mecânica) e a sobrecarga de leucina (estimuladores dessa via), sobre estas variáveis. (AU)

Desigualdades sociais na saúde da população idosa na Região Metropolitana de Campinas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Núcleo de Estudos da População (NEPO). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Tirza Aidar
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:10/14740-8
Vigência: 01 de março de 2011 - 31 de agosto de 2012
Assunto(s):Mortalidade
Resumo
O cenário demográfico brasileiro atual está caracterizado pela transição da estrutura etária, com a diminuição da participação dos menores de 10 anos e aumento da participação dos idosos. Novos desafios devem ser enfrentados, principalmente nos setores ligados à saúde, pois os padrões de morbidade e mortalidade da população dependem fortemente se sua estrutura etária, além, é claro, de fatores históricos, culturais, políticos e socioeconômicos. A pesquisa objetiva estudar as condições de saúde de adultos e idosos e associações com fatores e desigualdades sociais, considerando a dinâmica demográfica e transição epidemiológica num contexto de concentração urbana e desenvolvimento tecnológico. A proposta é parte de projeto intitulado "Saúde e Desigualdades na Região Metropolitana de Campinas (RMC)", coordenado por Tirza Aidar, com apoio do CNPq. Análises já desenvolvidas indicam que, apesar do alto grau de desenvolvimento regional, os diferenciais intra-urbanos e intermunicipais das condições de saúde da população residente na RMC permanecem, sendo maiores para a população com mais de 45 anos que para as crianças. Além de levantamento bibliográfico sobre saúde dos idosos e prevalência de doenças crônico-degenerativas, serão analisadas informações sobre causas de morte das Declarações de Óbitos (DO), georeferenciadas segundo endereço de residência; dados populacionais levantados pelos Censos Demográficos de 2000 e 2010 (IBGE); e indicadores sobre vulnerabilidade social construídos em projetos desenvolvidos no NEPO/Unicamp. (AU)

Comparação da modulação autonômica cardíaca entre indivíduos sedentários e tenistas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Kátia De Angelis
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/20490-4
Vigência: 01 de fevereiro de 2011 - 31 de dezembro de 2011
Assunto(s):SedentarismoFisiologia cardiovascularTenistas
Resumo
O exercício físico regular tem sido recomendado como uma importante abordagem na prevenção e no tratamento de doenças. Alguns estudos sugerem que o tênis, uma esporte praticado mundialmente, traz benefícios nos perfis antropométrico e metabólico de seus praticantes, reduzindo o risco de mortalidade de forma mais significante que outras modalidades esportivas. Considerando que alterações na regulação autonômica cardiovascular têm sido evidenciadas como fator comum no desenvolvimento de disfunções cardio-metabólicas, o objetivo do presente projeto será avaliar e comparar parâmetros hemodinâmicos e a modulação autonômica cardiovascular entre ex-atletas de tênis que ainda praticam essa modalidade, adultos que praticam tênis recreativo e adultos classificados como sedentários. Para tanto, 36 homens com idade entre 25 e 45 anos serão divididos em 3 grupos: sedentário; praticante de tênis recreativo e ex-atleta de tênis ainda praticantes da modalidade. A análise da variabilidade da freqüência cardíaca será utilizada para quantificar a modulação autonômica cardíaca em repouso. Serão realizados também a aferição de pressão arterial pelo método ascultatório, a medida da circunferência da cintura e o cálculo do índice de massa corporal. Os resultados serão comparados pela análise de variância seguido do post hoc de Student Newman Keuls. O nível de significância adotado será de p<0,05. Os resultados do presente estudo podem colaborar no entendimento dos mecanismos fisiológicos associados à redução de fatores ligados à morbi-mortalidade em tenistas, bem como na compreensão dos riscos e/ou benefícios na fase adulta desta modalidade esportiva quando praticada competitivamente durante a adolescência. (AU)

Papel do estresse oxidativo e do controle autonômico da circulação na resistência do miocárdio a injúria isquêmica no diabete experimental

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Claudia Costa Irigoyen
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:07/52419-4
Vigência: 01 de setembro de 2007 - 31 de agosto de 2009
Assunto(s):Infarto do miocárdioEstresse oxidativoResposta inflamatória
Resumo
Recentemente, foi testada em nosso laboratório, a hipótese de que o coração diabético seria mais resistente à injúria isquêmica. Os resultados mostraram que dentre os grupos infartados, os diabéticos apresentaram mortalidade menor, em 15 e 30 dias, indicando que o estado diabético realmente pode estar associado a uma cardioproteção, nesse período de tempo. Não se conhece, entretanto, quais mecanismos poderiam estar envolvidos nessa cardioproteção e que poderiam fazer desse período uma janela de oportunidade para intervenções capazes de mudar a evolução natural da doença, pois como vimos, a mortalidade se equivale aos 90 dias de IM em diabéticos e não diabéticos. Sabidamente existe aumento do estresse oxidativo em animais dibéticos, que provoca respostas de ajuste dos sistemas antioxidantes dependendo do tempo e da gravidade da doença. Não seria surpreendente, portanto, que a resposta do coração diabético à isquemia provocada pela oclusão coronariana, fosse diferente, levando a respostas inflamatórias e lesões diversas, quando comparados a animais não diabéticos, o que poderia também repercutir no controle autonômico da circulação. Dessa forma, e considerando a vantagem do uso de um modelo experimental em que controlamos o tempo de diabetes e de IM, nesse trabalho testaremos a hipótese de que a cardioproteção do diabético à injúria isquêmica está associada a diferenças no estresse oxidativo e nitrosativo cardíaco, na resposta inflamatória e na modulação autonômica da PA e da FC. (AU)

Prevalência de diabetes mellitus, tolerância a glicose diminuída e síndrome metabólica na população urbana de 30 a 79 anos da cidade de São Carlos (SP)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ângela Merice de Oliveira Leal
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:07/53597-3
Vigência: 01 de março de 2008 - 28 de fevereiro de 2009
Assunto(s):Diabetes mellitusEpidemiologiaSíndrome metabólica
Resumo
A resistência insulínica, um dos principais fatores patogênicos do DM tipo 2, refere-se à resistência às ações da insulina, e associada a outros fatores de risco cardiovascular, como hipertensão, obesidade e dislipidemia, compõe a chamada Síndrome Metabólica (SM). O aumento progressivo da incidência e prevalência da SM, e as complicações associadas ao DM têm incorrido em elevado custo social e econômico. Na cidade de São Carlos (São Paulo), em particular, as doenças cerebrovasculares e o infarto agudo do miocárdio são as duas principais causas de mortalidade e DM a 5ª causa mais freqüente. A identificação dos fatores de risco cardiovascular, em especial, os distúrbios metabólicos, é estratégica na prevenção da morbi-mortalidade por doenças cardiovasculares e os estudos epidemiológicos podem propiciar o melhor planejamento de cuidados e recursos destinados à implantação de projetos e medidas que visem à prevenção e ao diagnóstico precoce. Este projeto tem como objetivo a determinação da prevalência de diabetes mellitus, tolerância à glicose diminuída e síndrome metabólica na população urbana de 30 a 79 anos, na cidade de São Carlos. (AU)

Avaliação da viabilidade neonatal e prognóstico de sobrevivência em filhotes de cães nascidos de cesariana

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Lucia Gomes Lourenço
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:12/10689-3
Vigência: 01 de julho de 2012 - 31 de maio de 2013
Assunto(s):Neonatologia veterináriaNeonatologiaCães
Resumo
Alta mortalidade neonatal em cães é reportada tanto nos partos eutócicos como nas distocias. A avaliação da viabilidade do cão recém-nascido e a detecção precoce do sofrimento fetal contribuem para a redução da mortalidade ao nascimento na espécie canina. Os achados clínicos e os resultados dos exames laboratoriais no momento do nascimento refletem os eventos fisiológicos mais recentes da transição fetal-neonatal, além de possibilitarem à identificação dos recém-nascidos que necessitam de intervenção médica rápida. Baseado nisso, as alterações desses parâmetros, clínicos e laboratoriais, ao nascimento, bem como nas horas seguintes ao parto podem ser utilizados para estabelecer a probabilidade do risco do óbito neonatal. O presente projeto tem como objetivos: 1) avaliar a viabilidade neonatal em cães recém-nascidos (escore de Apgar modificado, hemogasometria, glicemia, lactato e peso corporal) oriundos de eutocia (Grupo 1 - três cadelas em eutocia) e de cesariana (Grupo 2 - sete cadelas submetidas à cesariana), ao nascimento e uma hora após; 2) estabelecer o prognóstico de sobrevivência dos filhotes nascidos por eutocia e por cesariana em curto prazo (até duas horas; acima de duas horas; até 24 horas após o parto). (AU)

Doenças gênicas e anomalias congênitas com repercussões graves sobre o sistema imunológico: um modelo de triagem neonatal por meio de desenvolvimento e validação de testes diagnósticos e estudo epidemiológico

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Condino Neto
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:11/50436-4
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 07 de janeiro de 2015
Assunto(s):Triagem neonatal
Resumo
As imunodeficiências primárias são doenças causadas por alterações gênicas que resultam em elevada susceptibilidade a infecções graves e recorrentes de início precoce e elevada morbidade e mortalidade. Este projeto tem por objetivo contribuir para o avanço no diagnóstico e implementação de testes de triagem neonatal para as imunodeficiências primárias: Síndrome de Di George, que se estima ser a síndrome genética de deleção mais prevalente (1:3000 nascidos vivos) e as Imunodeficiências Combinadas Graves (SCID), que constituem um grupo de doenças com diferentes defeitos genéticos identificados, que evoluem para o óbito precoce se não forem diagnosticadas e tratadas a tempo. A metodologia a ser abordada é rápida e possui custo abaixo dos testes hoje disponíveis. Contando com recursos já aprovados para o projeto de pesquisa científica e tecnológica em Genética Clínica CNPq 401895/2010-6, implantaremos técnicas de detecção molecular para triagem neonatal de SCID e Síndrome de Di George possibilitando que os pacientes sejam contabilizados e tratados corretamente, diminuindo, portanto, a morbidade e mortalidade. Futuramente, estes pacientes poderão ter tratamento e suporte adequados, e suas famílias aconselhamento genético apropriado; tudo isso, no âmbito do sistema público de saúde, uma vez que desenvolveremos nosso projeto em serviço credenciado no Sistema Único de Saúde (SUS). (AU)

Efeitos de extratos de Piperaceae em Biomphalaria glabrata (Mollusca: Planorbidae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Toshie Kawano
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:09/00211-6
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 31 de dezembro de 2008
Assunto(s):MalacologiaMortalidadePiperaceae
Resumo
A esquistossomose é uma doença grave e de evolução crônica, com importante papel sócio-econômico. Estima-se que cerca de 600 milhões de pessoas correm risco de infecção e 200 milhões de pessoas são infectadas em 74 países na África, Ásia, América do Sul e algumas ilhas do Caribe. No Brasil, onde o Schistosoma mansoni é prevalente, cerca de 6 a 7 milhões de pessoas possuem esquistossomose mansônica e 26 milhões de pessoas correm o risco de infecção. O trabalho tem como objetivo avaliar o efeito de extratos de plantas em adultos de Biomphalaria glabrata. Os moluscos B. glabrata descendem de espécimens de Belo Horizonte, MG. I. RESUMO DAS ATIVIDADESEstudos preliminares estão sendo realizados mediante exposição de indivíduos adultos de Biomphalaria glabrata em diluições específicas de princípios ativos isolados de plantas da família das Piperaceae e outros extratos brutos obtidos de diferentes partes dessas plantas como folhas e inflorescência. Concentrações ideais serão escolhidas após esta seleção preliminar e avaliação abrangente, conforme resultados obtidos para se determinar quais substâncias apresentam melhor freqüência de mortalidade após as 24 horas de exposição e ao longo de 10 dias de observação para cada concentração e extrato. (AU)

Efeito da herbivoria e distância de co-específicos na regeneração de duas espécies (Calophyllum brasiliense e Tapirira gulanensis) de restinga alta da Ilha do Cardoso, Cananéia-SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Alexandre Adalardo de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:05/57633-9
Vigência: 01 de março de 2006 - 29 de fevereiro de 2008
Resumo
Efeitos dependentes da densidade têm sido apontados como fatores importantes na manutenção da alta alfa-diversidade de florestas tropicais, pois diminuem o recrutamento de plântulas próximo a adultos coespecíficos, levando a uma distribuição menos agregada dessas espécies. A maioria dos trabalhos que testam a hipótese Janzen-Connell, prioriza a investigação da mortalidade apenas relacionada à patogenia e, principalmente, em sementes. A importância desses efeitos, ainda, é uma incógnita para árvores individuais e sua influência na coexistência e distribuição espacial de plantas permanece pouco explorada e controversa. Este trabalho propõe uma avaliação experimental da hipótese Janzen-Connell para duas espécies comuns da Floresta de restinga alta no Parque Estadual da Ilha do Cardoso: Calophyllum brasiliense e Tapirira guianensis. A partir do controle de algumas variáveis, como densidade coespecífica e fatores edáficos, pretende-se avaliar a mortalidade e o desenvolvimento das plântulas a diferentes distâncias do adulto coespecifico e a correlação entre as taxas de herbivoria e esses dois aspectos. Para analisar a sobrevivência, o desenvolvimento e a herbivoria relativos a essas espécies, serão escolhidos 10 indivíduos de cada espécie, sob cujas copas serão estruturadas parcelas com e sem isolamento contra herbivoria, nas quais serão introduzidas plântulas com tamanho, idade e densidade pré-estabelecidos. Conhecer os processos relacionados à regeneração das plantas, principalmente nos primeiros estágios de... (AU)

Caracterização molecular e antigênica de amostras de coronavírus de perus (TCoV) detectadas no Brasil: análise das regiões 3UTR e sequenciamento do gene da proteína S

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Antonio Jerez
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:07/55932-4
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de maio de 2009
Assunto(s):CoronavirusPerus (aves)Proteína S
Resumo
A infecção por coronavírus dos perus (TCoV) era desconhecida no Brasil, até a sua primeira detecção em 2007. O TCoV, além de ocasionar uma enterite aguda e altamente contagiosa e com impacto econômico, pode, também, estar associado à etiologia da síndrome da enterite e mortalidade dos perus (PEMS), caracterizada por alta mortalidade, severo atraso no crescimento e imunodisfunção, como resultado da atrofia de órgãos linfóides, tais como o timo, a bursa de Fabricius e o baço, acarretando, como consequência, a redução na resposta imune. O diagnóstico laboratorial do TCoV é fundamental para a prevenção da infecção e medidas de biossegurança, principalmente no aspecto de comercialização internacional, uma vez que o Brasil já se consolidou como o segundo produtor mundial de perus. Diante da escassez de informações acerca do TCoV em nosso país, decidimos empreender a presente investigação científica, voltada à caracterização molecular e antigênica de amostras de TCoV provenientes de perus com suspeita de PEMS. Serão padronizadas e avaliadas metodologias de RT-PCR para a amplificação da região 3'UTR e o sequenciamento do gene da proteína S, visando à comparação e análise filogenética das amostras detectadas. Além disso, serão analisados os efeitos da apoptose celular, através da localização de antígenos virais pela técnicas de imunohistoquímica e TÚNEL, em embriões de perus experimentalmente inoculados com as amostras de campo. (AU)
Página 9 de 2.934 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP