site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 8 de 8.471 resultado(s)
|

Estudo molecular em portadores de gagueira familial

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Danilo Moretti Ferreira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/02561-9
Vigência: 01 de junho de 2008 - 30 de setembro de 2010
Resumo
A gagueira é um distúrbio da comunicação, mais especificamente da fluência, onde há interrupções e alterações na velocidade do fluxo da fala. Esta é uma condição complexa que vem sendo estudada desde a década de 50, e acomete de 3 a 4% dos indivíduos do sexo masculino e de 1 a 2% do sexo feminino, em algum momento de suas vidas. Sua freqüência pode variar de acordo com a idade de 1% de crianças em idade escolar, em 2,4% de crianças em idade pré-escolar e chegar a 15% entre os 4 e 6 anos. Em adultos estima-se que de 1 a 2% sofram com este distúrbio. Referências à agregação familial de gagueira e à gagueira familial têm aparecido na literatura há mais de 50 anos.Recentemente foi realizada uma triagem genômica em famílias de gagos provenientes da América do Norte e da Europa e foi demonstrada a existência de um lócus de predisposição a gagueira familial no cromossomo 18 envolvendo a região 18p e um segundo lócus na região 18q proximal. Estes estudos sugerem a existência de heterogeneidade genética em diferentes populações além de fatores adicionais. O gene SPCH1, localizado na região 7q31, quando alterado, parece ser o responsável pelo desenvolvimento anormal de estruturas neurais, ligadas diretamente ao desenvolvimento da fala e linguagem. Esta região é também relacionada com o desenvolvimento de autismo. Desta forma, a região 7q31, do cromossomo 7 é candidata a realização de estudos com indivíduos gagos.Assim, neste trabalho também é proposto aprofundar as análises do braço curto do cromossomo 18 iniciada por Costa (2005) e, além disso, analisar a região proximal do braço longo do cromossomo 18 como possíveis regiões candidatas à gagueira familial.Para isso estudaremos 25 núcleos com gagueira familial de parentesco natural de indivíduos gagos, dos quais 15 destes foram selecionados em estudos preliminares de Oliveira (2004) e Costa (2005) e que dispõem de 92 indivíduos (48 afetados e 44 normais) e 10 núcleos familiais que serão incluídos nesta amostra seguindo os mesmos critérios de seleção provenientes das clínicas escolas – Centro de Estudos da Educação e da Saúde (CEES-UNESP – Marília - SP) e no curso de Fonoaudiologia (CEPRE/IEL/FCM-UNICAMP – Campinas - SP) selecionados independente do número de membros da família, sem distinção de sexo, raça, escolaridade e nível sócio-econômico-cultural. (AU)

Os filhos da migração transnacional: novas estruturas familiares e a educação das crianças em Governador Valadares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Igor José de Renó Machado
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/10807-0
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):ImigraçãoParentescoFamília
Resumo
A migração transnacional é, hoje, questão de amplo debate nas mais diferentes esferas. O trabalho "Os filhos da migração transnacional: novas estruturas familiares e a educação das crianças na região de Governador Valadares" propõe discutir as implicações deste fenômeno na vida das crianças, filhas de emigrantes, no que diz respeito às reestruturações familiares, à maneira como estas encaram a decisão dos pais e à forma com que lidam com a saudade do pai e/ou mãe ausentes. A partir da realização do trabalho de campo na cidade de Governador Valadares-MG-conhecida pelos altos índices de emigração (estima-se que 15% de seus 260.000 habitantes estejam no exterior)-obteve-se como dado para análise entrevistas feitas com parentes de emigrantes e a descrição densa da observação em campo contida no diário.À luz das novas teorias que revisam as noções clássicas de parentesco, as "novas conectividades" e das teorias que tratam do transnacionalismo pode-se afirmar que o fenômeno migratório, visto como uma recorrência na sociedade valadarense, produz mais do que reestruturações familiares e investimentos econômicos. Acontece também, em Governador Valadares, o desenvolvimento de outras formas de sentir: muitas vezes a saudade é compensada por presentes-que "corporificam" a imagem dos ausentes-e, ainda é sublimada pelo advento dos novos meios de comunicação como a internet que coloca em contato, em tempo real, pessoas em diferentes partes do planeta.Pretende-se, com este projeto, estudar o ponto de vista das crianças sobre o fenômeno da emigração das famílias de Governador Valadares para Portugal e/ou EUA-ou ainda outros países. O objetivo geral é analisar o tipo de vida que levam as crianças das famílias que têm seus parentes (pai, mãe ou ambos) separados fisicamente entre países diferentes por longos períodos.Os objetivos secundários são:*Verificar como as famílias escolhem as estratégias de educação dos filhos: em que casas vão ficar, com que condições econômicas, com quais membros das famílias etc.;*Verificar como os filhos percebem as estratégias que seus pais escolhem para eles;*Analisar se há distinções entre os arranjos familiares para educação dos filhos conforme o país de destino da emigração dos pais/de um dos pais;*Analisar quais são as estratégias tomadas pelas crianças ao lidar com os sentimentos conseqüentes da ausência dos pais, como a saudade, por exemplo. (AU)

Conectividades e totemismo: o sentimento de pertença à família no contexto migratório de Governador Valadares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Igor José de Renó Machado
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/10689-8
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):ConsumoImigraçãoParentescoTotemismoFamília
Resumo
Pesquisas na região leste de Minas Gerais mostraram o potencial, particularmente da cidade de Governador Valadares para uma análise dos fluxos migratórios brasileiros e, conseqüentemente, das mudanças estruturais da sociedade em questão ocasionadas por esses. São essas mudanças, principalmente no âmbito da instituição familiar, que moldam o objeto desse projeto de pesquisa, vinculando as transformações desencadeadas pelo processo de migração às noções de totemismo e de parentesco (ou, atualmente, conectividade). As reflexões atuais sobre o parentesco para a sociedade ocidental têm sofrido transformações a partir da obra de Schneider (1984). A evolução das idéias do autor propõe uma alteração no vocabulário, falando agora em conectividade . Para as famílias envolvidas no processo de migração, o parentesco é reordenado, uma vez que com a ausência de um membro do núcleo familiar cessam os contatos físicos e imediatos. Segundo Machado (2006), o envio de remessas de dinheiro do exterior assume relevância no contexto familiar, sendo que esse envio atua como substituto das relações de parentesco local. Para além dessa análise, este projeto pretende estudar os bens, duráveis ou não, que são resultados diretos desse envio. Nossa hipótese é a de que os bens de consumo exprimem, por um lado, um sentimento de pertença à instituição familiar e, por outro, o sucesso do projeto de migração idealizado, organizado e desenvolvido pela família valadarense. Esse processo, portanto, parece-nos se tratar de um modelo lógico de totemismo.Além dos bens que, sendo fruto das remessas de dinheiro, reordenam o parentesco local, a casa - como espaço físico que é pré-requisito para a instituição de uma Casa, esta última no sentido da centralidade das relações da família - também está diretamente atrelada às problemáticas que a bibliografia conduz. A hipótese aqui é a de que a casa é o totem maior, vinculada - como os bens - ao sentimento de pertença a instituição familiar e, agora, atuante como "operador de diferenças" no contexto dos bairros pobres da cidade, uma vez que ao retornar para o Brasil, o ex-emigrante valadarense se restabelece no bairro de origem. (AU)

A tuberculose no interior das famílias : uma análise sobre seu conhecimento, atitudes e estigma relacionados à doença

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:11/16717-6
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2013
Assunto(s):ConhecimentoTuberculoseEstigma
Resumo
No campo da saúde, há um consenso sobre a relevância das famílias no manejo do cuidado. No contexto da tuberculose (TB), a inclusão das famílias representa uma fonte de estímulo e a possibilidade da construção de um novo horizonte para os doentes de TB. Nesse sentido propõe-se analisar o conhecimento, atitudes e estigma relacionados à Tuberculose em famílias de pacientes diagnosticados dessa doença no município de Ribeirão Preto-SP. Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo. A amostra do estudo foi composta de famílias de pacientes diagnosticados de tuberculose entre 01 de janeiro a 31 de julho de 2011. Será utilizado um questionário pré-testado e validado, com questões abertas e fechadas. As questões obedecem a uma ordem seqüencial, agrupadas de acordo com as variáveis dependentes sob estudo, sendo elas: caracterização individual, informações clínico-epidemiológicas, conhecimento sobre tuberculose e a escala de atitudes e estigma. No plano de análise, para as questões fechadas será aplicada a regressão logística não condicional, teste qui-quadrado para comparação das freqüências e Análise de Correspondência Múltipla (ACM). No que tange às questões abertas, proceder-se-á análise de conteúdo modalidade temática. Espera-se que o estudo contribua na inovação das práticas de atenção à TB, pela valorização das famílias no cuidado ao doente de tuberculose. (AU)

Identificação das necessidades e proposta de intervenção nos problemas de saúde mental e uso de drogas psicoativas em população usuária de Programa Saúde da Família (PSF) do município de Ribeirão Preto-SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Margarita Antonia Villar Luis
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Psiquiátrica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/13363-7
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 30 de junho de 2015
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Assunto(s):Saúde mentalAtenção primária à saúdeSaúde da família
Resumo
Trata-se de uma pesquisa comunitária com vistas a levantar e intervir sobre problemas de saúde mental e uso de álcool e drogas na população atendida pela Estratégia de Saúde da Família (ESF). Tal estudo considera que os problemas de saúde mental e o uso abusivo e dependência de álcool e outras drogas são ainda um problema de saúde pouco dimensionado no município de Ribeirão Preto, assim, se propôs a primeira etapa com vistas a auxiliar no diagnóstico de tais problemáticas na Região Oeste de Saúde do município, zona de abrangência da Universidade de São Paulo. Na etapa que se seguirá serão realizadas as intervenções e a avaliação dos resultados das mesmas. Quanto aos objetivos específicos do estudo, dimensionou-se: 1)Identificar a ocorrência de problemas mentais e abuso e dependência de drogas, entre as famílias cadastradas nas equipes de ESF ligadas a USP - Zona oeste; 2)Rastrear os fatores de risco para o abuso e dependência de drogas psicoativas; 3) Implementar propostas de intervenção para familiares que relatam ter membros com problemas de saúde mental e para familiares com membros usuários de drogas psicoativas; 4)Implementar proposta de intervenção para os usuários de drogas psicoativas licitas e ilícitas; 5) Capacitar os profissionais do Núcleo de Saúde da Família onde serão realizadas as intervenções; 6) Avaliar a efetividade das intervenções no intuito de estender a proposta aos demais Núcleos da Região. As atividades desta pesquisa foram e estão sendo desenvolvidas nos Núcleos de Saúde da Família (NSF) da região Oeste. A fase de diagnóstico foi realizada nos 5 Núcleos de Saúde da Família no intuito de identificar as famílias cadastradas que apresentam problemas de saúde mental ou de uso de álcool e outras drogas psicoativas; foram já concluídas a primeira etapa das visitas às famílias para identificação e rastreamento de problemas e de fontes de apoio e encontra-se em fase de conclusão a visitas familiares para aplicação dos instrumentos Self Report Questionnaire (SRQ-20), Social Support Questionnaire (SSQ), Satisfação com Suporte (SSQ-S). Outra fase que se considera concluído é o trabalho desenvolvido junto aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). A fase de intervenção é a que se seguirá no segundo semestre de 2014, onde se realizará intervenção breve em pacientes com escore moderado e alto no ASSIST e haverá capacitação dos profissionais de saúde para dar continuidade a esse trabalho; os familiares/cuidadores e profissionais do serviço serão ainda convidados a participarem de um curso de Técnica de Solução de Problemas. A fase de avaliação será realizada um e seis meses após a fase de intervenção, sendo reaplicados os instrumentos de rastreamento; será realizada ainda entrevista individual para verificação do alcance dos objetivos previstos. Os dados serão tratados e analisados utilizando o SPSS (versão 16.0) e às informações obtidas mediante entrevista, serão trabalhadas através do Alceste. (AU)

Arranjos familiares e sociabilidade moderna: um estudo sobre a dinâmica familiar de crianças com alterações de desenvolvimento

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Adriana Lia Friszman de Laplane
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/09067-5
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):Desenvolvimento infantilEducação especial
Resumo
As mudanças nos arranjos familiares têm ganhado destaque nas últimas décadas. A incorporação de práticas sociais e culturais que configuram novos tipos de sociabilidade e as alterações ocorridas principalmente no papel da mulher e de sua representação nas famílias, mas também no papel do homem, são alguns dos fatores responsáveis por esse processo.Considerando que a família representa o primeiro universo de relações da criança e, portanto, tem um papel importante no desenvolvimento do indivíduo, o presente estudo visa à compreensão dessas mudanças em famílias que possuem um membro (filho/a) com alterações no desenvolvimento em relação aos padrões socialmente esperados de linguagem, interação social e comportamento. Para isso o estudo enfocará as práticas cotidianas e os modos de organização de famílias que recebem atendimento psicológico, fonoaudiológico e/ou educacional no Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação Dr. Gabriel Porto, pertencente à Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. A pesquisa se debruça sobre os modos de sociabilidade, relações pais/filhos, regras de convivência, autoridade e educação (dentre outros) e se propõe a investigar os fatores que colaboram para configurar as dinâmicas e as práticas que caracterizam esse grupo particular de famílias. (AU)

As transformações da família nas políticas de enfrentamento da violência contra a mulher do Município de Campinas a partir das noções de seus profissionais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Filomena Gregori
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/56880-0
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2011
Assunto(s):FamíliaPolíticas públicas
Resumo
A proposta deste projeto é observar os reflexos da mudança no foco das políticas públicas de enfrentamento à violência de gênero em âmbito doméstico, na década de 1990, da mulher para a família e as implicações em sua implementação. Propõe-se observar tais implicações a partir da prática cotidiana dos profissionais dos "Centros de Atendimento à Mulher Vítima de Violência", da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e dos Juizados Especiais Criminais (Jecrins), no município de Campinas (São Paulo). Será efetuado um estudo documental das políticas públicas sobre a violência de gênero e um estudo etnográfico nos espaços onde estas políticas são implementadas. O trabalho partirá da análise documental da "Norma Técnica de Uniformização - Centros de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência" (Brasil, 2004), "Normas Técnicas de Padronização - Delegacias Especializadas de atendimento à Mulher" (Brasil, 2003), a atual configuração da Lei 9099/95 (Brasil, 1995) e a Lei Maria da Penha nº. 11.340/06 (2006). Articulado a essa análise, propõe-se um estudo etnográfico no SOS-Ação Mulher e Família de Campinas (SP), na DDM e nos Jecrins de Campinas, Estado de São Paulo. O esforço será em desvendar como as categorias de violência de gênero, família e mulher articulam-se nesses espaços. Sustenta-se como hipótese que a mudança de foco dessas políticas da mulher para a família na década de 1990, diluiu a especificidade e a problemática da violência contra a mulher. Sustenta-se, ainda, a percepção de que o enfrentamento da violência por parte dos profissionais dos espaços citados parte de noções próprias sobre família, mulher e violência, respaldas por seus valores morais e religiosos. (AU)

Pintura e identidade: Pernambuco e suas representações artísticas, de 1930 a 1970

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lilia Katri Moritz Schwarcz
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:08/58676-1
Vigência: 01 de abril de 2009 - 28 de fevereiro de 2014
Resumo
Este projeto de doutorado busca compreender as relações entre produção artística e as disputas políticas travadas por grandes famílias no Estado de Pernambuco entre os anos de 1930 e 1980. O agenciamento do parentesco e o estabelecimento de alianças familiares para o domínio político de Estados do Nordeste, já foi objeto de outros autores. Neste projeto, procura-se compreender como a produção artística produzida ou financiada por membros destas mesmas famílias se relacionam com as disputas políticas travadas por suas parentelas. Dito de outro modo pretende-se compreender de que maneira os embates familiares na política determinam e são determinados pelas opções estéticas e imagens construídas por artistas que “são integrantes ou são financiados por ramos dessas famílias. Não se trata de condicionar a arte à política, mas sim de compreender como a construção de uma estética, que diz sobre Pernambuco e sobre o Nordeste, está imbricada em disputas familiares mais amplas. Para tanto se optou por focar nas artes plásticas produzidas por artistas pernambucanos entre os anos de 1930 e 1980. Este longo período é importante para que, em uma análise diacrônica, seja possível perceber os movimentos das alianças políticas e, ao mesmo tempo, as inovações estéticas que cada artista ou grupo de artistas, propôs em cada contexto. A partir daí, identificar-se-á as disputas simbólicas no interior da elite pernambucana na forma de representar as famílias, a parentela e o Estado. (AU)

Perfil da fluência: análise comparativa entre gagueira desenvolvimental persistente familial e isolada

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cristiane Moço Canhetti de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/18758-9
Vigência: 01 de janeiro de 2011 - 31 de dezembro de 2011
Assunto(s):Distúrbios da falaGagueira
Resumo
O conhecimento do perfil da fluência em portadores de Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) e de Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI) pode trazer benefícios à prevenção, diagnóstico e ao tratamento de indivíduos gagos. O objetivo deste projeto é avaliar e comparar a fluência de indivíduos com Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) não relacionados com indivíduos com Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI) caracterizando a tipologia das disfluências, a porcentagem de disfluências gagas, a velocidade de fala e a gravidade da gagueira. A amostra para esse estudo será composta de 40 indivíduos, sendo 20 com Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) não relacionados (pertencentes a famílias distintas) e 20 com Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI). Os procedimentos a serem utilizado serão: termo de consentimento livre e esclarecido, histórico clínico e familial (heredograma), teste de fluência e teste de gravidade da gagueira. Os dados obtidos neste estudo serão analisados por meio de método estatístico. (AU)

Análise da ocorrência de elementos de transposição em regiões reguladoras dos genes da família CYP em espécies de Drosophila

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Claudia Marcia Aparecida Carareto
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:07/52889-0
Vigência: 01 de março de 2008 - 30 de abril de 2009
Assunto(s):Drosophila melanogasterRegulação gênicaResistência a inseticidas
Resumo
A família de enzimas do citocromo P450 monooxigenases (CYPs) é uma das responsáveis pela resistência a inseticidas em Drosophila e em outros organismos. Tem sido proposto que a inserção de elementos transponíveis (TEs) em regiões regulatórias ou codificadoras dos genes da família CYP pode alterar a expressão gênica e induzir a resistência a inseticidas. Neste estudo, tem-se como objetivos estudar as espécies D. melanogaster e D. simulans visando: estimar a freqüência de inserção de TEs nas regiões franqueadoras 5' e 3' dos genes da família CYP no genoma das duas espécies depositados no GenBank; (2) estimar b polimorfismo de inserção de TES nas regiões franqueadoras 5' e 3' dos genes da família CYP em linhagens geográficas e (3) investigar associações entre inserção de TEs ou fragmentos de TEs nas regiões franqueadoras 5' e 3' dos genes famílias CYP e a resistência a inseticidas dessas linhagens. Para isso serão realizadas análises de Bioinformática em genes da família CYP já relacionados à resistência à inseticidas para serem selecionados genes candidatos a afetarem a resistência por apresentarem inserção diferencial de TEs nas regiões franqueadoras desses genes em D. melanogaster e D. simulans. Essas regiões serão amplificadas e as bandas polimórficas de cada espécie serão clonadas e seqüenciadas e as seqüências analisadas por meio do RepeatMasker de modo a serem identificadas inserções de TEs específicos de linhagens resistentes a inseticidas. (AU)

Morfologia hemipeniana dos lagartos microteídeos e suas implicações nas relações filogenéticas da família Gymnophthalmidae

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Miguel Trefaut Urbano Rodrigues
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:07/00811-8
Vigência: 01 de julho de 2007 - 31 de maio de 2011
Assunto(s):Herpetologia
Resumo
A família Gymnophthalmidae é um grupo neotropical de lagartos de tamanho pequeno a médio, composto por aproximadamente 180 espécies alocadas em 40 gêneros. Atualmente, a família é considerada um táxon monofilético definido por caracteres morfológicos e moleculares e, juntamente com a família Teiidae, compõe a superfamília Teiioidea.A morfologia do hemipênis vem sendo utilizada em estudos sistemáticos de Squamata há mais de um século, representando uma grande fonte de informação filogenética. Entretanto, apesar da família Gymnophthalmidae representar um dos grupos de lagartos com o maior número de descrições da morfologia do hemipênis, a maior parte dos gêneros e a imensa maioria das espécies permanecem sem informações acerca deste órgão.O objetivo deste trabalho é descrever detalhadamente a morfologia hemipeniana de espécies representantes de todos os gêneros de lagartos da família Gymnophthalmidae e, a partir destas descrições, levantar caracteres que permitam a construção de uma hipótese filogenética para o grupo.Serão empregadas técnicas apropriadas para a preparação dos hemipênis e caracterização de suas estruturas. Os resultados serão analisados através da metodologia cladista, seguindo o princípio da parcimônia e polarizando os caracteres obtidos pela comparação com grupos externos, sendo estes representados por espécies integrantes da família Teiidae. (AU)

Influência da renda familiar e dos preços dos alimentos sobre a composição da dieta consumida nos domicílios brasileiros

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Monteiro
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:07/00064-8
Vigência: 01 de abril de 2007 - 31 de março de 2010
Assunto(s):Alimentos industrializadosDemanda de alimentosPolíticas públicasRenda familiar
Resumo
Embora se admita que a renda familiar e o preço relativo dos alimentos possam influenciar o padrão de alimentação dos indivíduos, poucos estudos, a maioria realizados em países desenvolvidos e sem representatividade nacional, têm procurado identificar e quantificar esta influência. O trabalhos tem por objetivo estudar a influência que a renda das famílias e os preços relativo dos alimentos exercem sobre a qualidade da dieta nos domicílios brasileiros. A Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, realizada entre julho de 2002 e junho de 2003 em uma amostra probabilística dos domicílios brasileiros (n = 48.470) servirá de base para este estudo. Serão analisadas as aquisições semanais de alimentos e bebidas feitas ao longo de 12 meses por 443 agregados de famílias agrupadas segundo critérios geográficos e socioeconômicos. O total adquirido de cada alimento será convertido em energia e nutrientes usando tabelas de composição alimentar. O padrão alimentar será descrito a partir da participação relativa de 18 grupos e 60 subgrupos de alimentos no total de calorias adquiridas para consumo domiciliar e de indicadores tradicionais da dieta, como teor de gordura, sódio e fibras e densidade energética, entre outros. A influência da renda familiar e do preço dos alimentos sobre o padrão alimentar será estudada empregando-se modelos de regressão múltipla (log-log) que estimam coeficientes de elasticidade-preço (própria e cruzada) e elasticidade-renda, ambos ajustados para variáveis de confundimento. (AU)

A família e a obesidade mórbida: um estudo da dinâmica familiar a partir do discurso de pacientes submetidos a cirurgia bariátrica

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Francisco Hashimoto
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:07/57258-9
Vigência: 01 de março de 2008 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):Cirurgia bariátricaFamíliaObesidade mórbida
Resumo
A presente pesquisa objetiva uma investigação compreensiva da dinâmica familiar dos pacientes obesos mórbidos, que passaram pela cirurgia de redução de estômago. Visando contribuições que este estudo pode trazer para o referido tema, pretende-se pesquisar como são vivenciadas as possíveis e prováveis transformações ocorridas em suas relações familiares, assim como as limitações às quais o sujeito se vê forçado a encarar a partir da perda de parte do estômago. Tal objetivo será alcançado através de estudo com 4 pacientes do ambulatório de obesidade mórbida junto a Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA), hospital esse que é referência regional. A incidência da obesidade entre as populações cresce a cada dia e se torna um grave problema de saúde pública. Além da modificação dos hábitos alimentares e estilo de vida das famílias, outra solução encontrada para este problema foi à cirurgia bariátrica; alternativa essa que vem sendo muito utilizada nos últimos anos. Considerando o indivíduo e o meio em que está inserido, a obesidade é vista como sendo produzida a partir de fatores culturais, biológicos e psicológicos diversos; o recorte no qual está centrada a pesquisa é de ordem psicológica tomando por base o referencial teórico psicanalítico com enfoque nos pressupostos da teoria de família. (AU)

A família e a morte: estudo fenomenológico com adolescentes, genitores e avós

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lígia Ebner Melchiori
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/52180-4
Vigência: 01 de março de 2009 - 31 de agosto de 2010
Assunto(s):FamíliaFenomenologiaMorte
Resumo
Poucas são as pesquisas brasileiras que buscam compreender a morte sob a perspectiva do ser humano saudável ao longo de sua existência no mundo, bem como do ponto de vista da família. Desse modo, considera-se a necessidade de estudos que propiciem a abordagem e a reflexão sobre este tema que ainda é um tabu em muitas culturas, permitindo a ampliação da compreensão, não apenas sobre a morte em si, mas também sobre a própria vida de cada ser humano, uma vez que vida e morte circunscrevem-se mutuamente na existência humana. As concepções presentes na vida de cada indivíduo são desenvolvidas ao longo do ciclo vital e os genitores desempenham um papel muito importante em relações à transmissão de valores e crenças a seus filhos, o que repercutirá no modo pelo qual a vida e a morte serão compreendidas e significadas pelos diferentes membros do grupo familiar, em cada etapa de seu desenvolvimento. Neste sentido, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo compreender as concepções e significados familiares do fenômeno da morte em três gerações distintas, de modo que participarão do estudo seis famílias que tenham filhos adolescentes, ambos os genitores vivendo juntos e, pelo menos, dois avós vivos. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, que utilizará o método fenomenológico para a coleta e compreensão das vivências dos participantes. A possibilidade de compreender as vivências individuais dos componentes de uma mesma família, em fases diferentes do ciclo de vida, oferece uma maior compreensão sobre como tais vivências se entrelaçam trigeracionalmente, lançando um novo olhar sobre o fenômeno e buscando dar uma contribuição ao estudo da morte em nossa cultura, bem como uma possível contribuição à elaboração e implementação de trabalhos psico-educativos e preventivos em diversos contextos da "existência humana e da prática de diferentes profissionais. (AU)

Jovens do sexo masculino de famílias de camadas populares: sociabilidade, identidade, subjetividade

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Geraldo Romanelli
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:09/03126-0
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de julho de 2011
Assunto(s):IdentidadeSociabilidadeSubjetividade
Resumo
A juventude assume características próprias conforme o contexto sociocultural e histórico. No Brasil, jovens pertencentes às camadas populares, em geral, ingressam no mercado de trabalho antes de atingir a maioridade legal, passando a gozar de certa autonomia em relação à família. Durante a juventude as experiências vividas e os modos de conduta juvenis podem confrontar-se com aqueles preconizados pelos pais. O grupo de pares, difusor de normas e modelos de conduta, contribui para a constituição da identidade pessoal e social dos jovens, além de ser importante agente na constituição de sua subjetividade. Este projeto objetiva analisar como jovens do sexo masculino pertencentes a famílias das camadas populares de Ribeirão Preto-SP constituem suas identidades, subjetividade e masculinidade a partir das relações de sociabilidade vividas na família e no grupo de pares. Para isso, analisar-se-ão as normas, códigos de conduta, representações de gênero e formas de sociabilidade que vigoram em cada uma dessas esferas. Serão realizadas entrevistas semi-estruturadas, gravadas e transcritas na íntegra, com dez jovens do sexo masculino pertencentes a famílias das camadas populares na faixa etária entre 16 e 20 anos, solteiros e inseridos no mercado de trabalho. Além disso, será realizada observação das formas de sociabilidade entre jovens no espaço público do bairro onde residem. Os dados serão analisados qualitativamente, de acordo com a temática e fundamentados em referenciais teóricos da psicologia e da antropologia. Palavras-chave: famílias de camadas populares; jovens do sexo masculino; gênero; sociabilidade; identidade; subjetividade. (AU)

Constituição cariotípica em leptodactilídeos do gênero Leptodactylus e em espécies de famílias relacionadas a Leptodactylidae (Amphibia: Anura)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sanae Kasahara
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:06/56193-8
Vigência: 01 de setembro de 2006 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):CitogenéticaCromossomosLeptodactylidae
Resumo
A família Leptodactylidae foi considerada parafilética sob variados pontos de vista, mas até a recente revisão feita por Frost et al. (2006), nenhum novo arranjo havia sido proposto. Esse trabalho provocou grandes modificações na família Leptodactylidae, já que suas diversas espécies, de início distribuídas em cinco subfamílias, passaram por grandes alterações, tanto ao nível genérico como de família. Houve uma redução substancial no número de gêneros de leptodactilídeos que passou de 57 para apenas 11, todos originalmente da subfamília Leptodactylinae, e os representantes das demais foram removidos para outras famílias, a maioria delas criadas ou já existentes. No presente trabalho, pretende-se realizar estudos citogenéticos de espécies de Leptodactyius e de representantes de famílias relacionadas a Leptodactylidae, com o objetivo de identificar os mecanismos de diversificação cariotípica e a avaliar em que medida os dados cromossômicos suportam as alterações propostas por Frost et al. (2006), já que esse trabalho se baseia principalmente em informações obtidas a partir de seqüenciamento de genes mitocondriais e nucleares. (AU)

Pesquisa de linfocitose b monoclonal em filhos de pacientes com leucemia linfocítica crônica não familiar

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Roberto Passetto Falcão
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:05/59209-0
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de março de 2009
Assunto(s):Citometria de fluxo
Resumo
A leucemia linfocítica crônica (LLC) é uma doença neoplásica caracterizada pela proliferação e acúmulo de pequenos linfócitos B de aparência madura, sendo responsável por 40% de todas as leucemias em adultos acima de 65 anos. O termo linfocitose B monoclonai (LBM) refere-se à detecção, por citometria de fluxo, de um pequeno número de células B monoclonais com imunofenótipo semelhante a LLC, em indivíduos aparentemente sadios, com contagens normais do sangue periférico. Vários trabalhos têm demonstrado a presença de LBM na população geral, bem, como em indivíduos advindos de famílias com pelo menos dois membros com o diagnóstico de leucemia linfocítica crônica (LLC familiar). Até a presente data, não existe qualquer estudo sobre a prevalência de LBM em parentes de primeiro grau de pacientes com leucemia linfocítica crônica esporádica, isto é, com apenas um caso em uma mesma família O objetivo deste estudo é pesquisar a presença de LBM em filhos de pacientes com LLC esporádica, bem como comparar, naqueles indivíduos onde a LBM for detectada, as características imunofenotípicas e citogenéticas com os pacientes índices (país) em cada uma das famílias. Tendo em vista que as bases biológicas para o aumento do risco familiar na leucemia linfocítica crônica ainda não foram plenamente esclarecidas, é possível que esse risco possa ser também extensivo aos parentes de primeiro grau na situação onde apenas um membro da família seja portador da doença. (AU)

Ajustes cardiovasculares induzidos pelos exercícios resistidos em jovens com história familiar positiva de hipertensão,

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade São Judas Tadeu (USJT). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Kátia De Angelis
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:06/53738-3
Vigência: 01 de março de 2007 - 31 de julho de 2008
Assunto(s):BiomecânicaEducação físicaHereditariedadeHipertensão
Resumo
Diversos estudos familiares demonstraram a agregação familiar da hipertensão arterial. Trabalhos demonstraram que jovens filhos de hipertensos, apresentam aumento da PA, dos níveis séricos de catecolaminas, redução da resposta baroreflexa e anormalidades metabólicas e endócrinas quando comparados a filhos de normotensos. O objetivo deste projeto será avaliar as alterações hemodinâmicas, autonômicas e metabólicas induzidas por exercícios isotônicos e isométricos em jovens com história familiar positiva de hipertensão. Serão sujeitos da pesquisa 24 homens, com idade variando entre 18 e 35 anos, e com pressão arterial (PA) >140/90 mmHg, divididos em 2 grupos: 1) História Familiar Positiva de Hipertensão: indivíduos que pelo menos um dos pais faz uso de medicamento para controle da hipertensão e 2) História Familiar Negativa de Hipertensão: os pais são normotensos e não fazem uso de medicação para controle da hipertensão. O protocolo será composto por três fases: 1. coleta de sangue para avaliações hematológicas, bioquímicas e dosagem de catecolaminas; medidas de composição corporal; respostas hemodinâmicas e autonômicas (análise espectral da FC) ao teste de estresse mental; 2. avaliação carga voluntária máxima (CVM) no dinamômetro isocinético (cotovelo e joelho); 3. respostas hemodinâmicas e autonômicas (análise espectral da FC), e metabólicas (catecolaminas, lactato, glicemia, colesterol e triglicerídeos) a sessões de exercícios isométricos e isotônicos (joelho e cotovelo) com 50% da CVM obtida na fase 2. A deteções precoce da elevação da PA ou o entendimento das disfunções correlacionadas em resposta ao exercício pode ser muito importante para a prevenção da hipertensão em jovens com história familiar positiva de hipertensão, possibilitando a… (AU)

Dimensões da relação família-escola: programa de intervenção para professores como agentes de promoção do envolvimento parental

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Claudia Maria Simões Martinez
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:05/50618-4
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de março de 2010
Assunto(s):Educação especialEscolasProfessores
Resumo
Muitos estudos têm evidenciado a correlação entre aspectos do ambiente familiar e o desempenho acadêmico de crianças, sugerindo que a parceria entre os sistemas familiar e escolar pode ser uma das alternativas para a prevenção ou atenuação das dificuldades de aprendizagem. Nesse sentido, este estudo objetiva elaborar, implementar e avaliar um programa de intervenção para professores de Educação Especial, visando promover as relações cotidianas estabelecidas entre os professores e as famílias por meio da provisão de informações. As intervenções acontecerão em reuniões semanais de 2 horas de duração, por um período de aproximadamente 4 meses, e terão como meta sensibilizar o professor diante das características apresentadas pelas famílias, bem como instrumentalizá-lo por meio de suporte e material informacionais, buscando estabelecer um canal de comunicação entre ele e a família de seu aluno. Os participantes serão professores e famílias de crianças com dificuldades de aprendizagem que freqüentam o ensino público municipal de uma cidade do interior do Estado de São Paulo. A coleta de dados realizar-se-á por meio de questionários, protocolos e de entrevista semi-estruturada. Os dados quantitativos serão analisados com base no teste estatístico de Mann-Whitney e pela análise de variância, e os qualitativos, pela análise de conteúdo. (AU)

A apropriação mútua familia/crianca dos recursos pessoais de enfrentamento perante o câncer infantil

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Elizabeth Ranier Martins do Valle
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:00/07344-7
Vigência: 01 de agosto de 2000 - 31 de maio de 2001
Assunto(s):Família
Resumo
Este projeto de doutorado está inserido em uma linha de pesquisa dentro da área de Psico-Oncologia Pediátrica que busca investigar os recursos e possibilidades de enfrentamento que podem se apresentar, tanto pela criança enferma como por sua família, perante a sofrida situação que é desencadeada a partir do diagnóstico de um câncer infantil. Tem-se como objetivo a descrição, a partir dos discursos de crianças com câncer e seus familiares, de modos pelos quais se revelam a construção e a apropriação mútuas de seus recursos internos no processo de enfrentamento desta grave doença. Os dados serão analisados através fio método fenomenológico e coletados a partir do acompanhamento e registro de um programa grupal de intervenção psicológica - CORELIM - estrategicamente elaborado no intuito de prestar assistência e orientação tanto à criança como às seus familiares mais próximos, que acompanham seu tratamento. Trata-se de um aprofundamento das questões, que emergiram durante o mestrado desenvolvido pelo bolsista, relativas ao acontecer do tratamento de- câncer e organização familiar. O que se almeja prioritariamente, enfim, é que a ampliação da compreensão acerca dos modos pelos quais se potencializam dentro do sistema familiar os recursos de enfrentamento frente ao câncer infantil possa subsidiar uma reflexão que contribua na direção do incremento qualitativo e do leque das intervenções em Psico-Oncologia Pediátrica. (AU)
Página 8 de 8.471 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP