site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 8 de 9.954 resultado(s)
|

Refinamento da região candidata no cromossomo 3 para o locus da epilepsia temporal mesial familiar

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Iscia Teresinha Lopes Cendes
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:02/09267-5
Vigência: 01 de novembro de 2002 - 31 de outubro de 2004
Resumo
Na última década vários genes que predispõem a diferentes síndromes epilépticas foram identificados. Tais descobertas criaram a oportunidade de se investigar os mecanismos básicos envolvidos na epileptogênese a partir da compreensão do funcionamento normal e patológico destes genes. Recentemente, foi identificado um tipo distinto de epilepsia do lobo temporal familiar: a ELT Mesial (Kobayashi et al., 2001), que é encontrada em 7% dos pacientes com ELT dos ambulatórios de epilepsia do HC-UNICAMP. No momento, estudos de genética molecular estão sendo realizados no nosso laboratório de Genética Molecular da Unicamp-FCM, na tentativa de mapeamento do gene envolvido nessa forma de ELTM familiar. Resultados preliminares de nossas famílias apontam para uma região candidata telomérica no cromossomo 3, que apresentou Zmáx = 2.15. Este projeto tem como objetivo refinar a região candidata do cromossomo 3 para ELTM familiar através de estudos de ligação. (AU)

Relacionamento filogenético e monofolia das subfamílias de Majidae (Decapoda: Brachyura) baseada em morfologia larval

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Portella de Luna Marques
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Processo:99/10407-1
Vigência: 01 de dezembro de 1999 - 04 de fevereiro de 2003
Vinculado ao auxílio:99/08256-5 - Relacionamento filogenético e monofilia das subfamílias de Majidae (Decapoda: Brachyura) baseada em morfologia larval, AP.JP
Resumo
O projeto visa estabelecer o relacionamento filogenético de alguns gêneros de Majidae e suas sub-famílias usando morfologia larval. Ênfase será dada aos membros desta família registrados para o estado de São Paulo, onde ocorrem 27 gêneros, representando 6 das 8 sub-famílias de majídeos. Destes gêneros, 12 já possuem desenvolvimento larval descritos, mas somente 5 foram incluídos na mais recente filogenia para o grupo. Esta sugere que o arranjo taxonômico atual dos Majidae é inadequado por incluir taxa considerados polifiléticos. São objetivos do projeto: implementar a filogenia da família, testar a monofilia das sub-famílias, e incorporar características larvais na sistemática dos majídeos. (AU)

Atendimento de psicoterapia breve de casais e famílias, na abordagem psicanalítica

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Gomes
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:04/08209-7
Vigência: 01 de fevereiro de 2005 - 31 de dezembro de 2006
Assunto(s):Crianças
Resumo
Esse projeto tem a finalidade de entender a "real demanda" por atendimento psicológico, quando uma família vem buscar ajuda ou traz um filho(s) com sintoma(s), para passar por uma avaliação psicológica, na clínica-escola do IPUSP. A etapa inicial pode envolver o psicodiagnóstico da criança, através do uso de entrevistas com os pais, aplicação de testes psicológicos, entrevista familiares e entrevistas devolutivas; dependendo da natureza da situação a ser investigada. Numa etapa posterior, caso fique comprovado que, mesmo apresentando um sintoma, o problema da criança é decorrente da dinâmica conjugal e/ou familiar, iniciamos um trabalho de psicoterapia breve com o casal e/ou família, na abordagem psicanalítica. (AU)

Família negra? Ingênuos e libertos no mundo de seus ex-senhores: estratégias de sobrevivência familiar em épocas de transição - 1871-1895

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eni de Mesquita Samara
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:93/03576-5
Vigência: 01 de março de 1994 - 31 de agosto de 1994
Resumo
Ambigüidades na redação da lei do "Ventre-Livre" permitiram que os proprietários de escravos continuassem mantendo vínculos estreitos com as famílias dos libertos, mesmo após 1888, através do vínculo tutelar. Esse expediente, que mais parece um padrão de comportamento - uma vez que estende-se à população livre mais pobre - fornece elementos para uma percepção da vida familiar dos libertos, e seus filhos ou netos ingênuos, bem como das relações sociais e de trabalho por estes vividas junto a seus ex-senhores. Essa leitura permite delimitar as estratégias de sobre vivência da família negra e mapear sua relevância historiográfica. (AU)

Mudanças no mercado de trabalho feminino: diversidade na inserção metropolitana de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eugenia Troncoso Leone
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:99/00697-2
Vigência: 01 de abril de 1999 - 31 de março de 2001
Assunto(s):Trabalho femininoMercado de trabalhoRenda familiarEstrutura da famíliaMulheres
Resumo
Este projeto pretende avançar na avaliação da qualidade de inserção na ocupação das mulheres, examinar sua relação com os acontecimentos da época e seus efeitos sobre a situação econômica das famílias. As transformações que estão ocorrendo na economia brasileira têm modificado profundamente a estrutura das ocupações urbanas contribuindo para provocar profundas rupturas na tradicional segmentação por gênero, reforçando os efeitos do próprio aumento da participação feminina na atividade econômica que, hoje, responde por mais de 40% da força de trabalho urbana no Brasil. Interessa averiguar como, neste processo, efetivamente tem mudado a diversidade de situações ocupacionais das mulheres, levando em conta a posição dessas mulheres na família e a variedade de configurações familiares. (AU)

Análise da agricultura familiar no município de monções, Estado de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Anselmo Tarsitano
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Extensão Rural
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:02/03262-1
Vigência: 01 de setembro de 2002 - 31 de agosto de 2004
Assunto(s):Agricultura familiar
Resumo
Esta pesquisa tem como objetivo geral realizar um diagnóstico socioeconômico nos bairros rurais, considerados representativos da produção familiar do município de Monções, para aprofundar o conhecimento do tipo de agricultor e da atividade agropecuária desenvolvida, o que possibilitará caracterizar a importância da agricultura familiar no valor da produção e na geração de empregos, e maior êxito nas políticas de desenvolvimento rural local e regional, para implementação de ações específicas à realidade de cada grupo de produtores. A metodologia proposta é composta pela aplicação de um questionário junto a todos produtores, definido como participantes da pesquisa, visando levantar as características gerais das unidades familiares, valor da produção e o número de empregos. Após o conhecimento desses resultados, pretende-se entrevistar alguns produtores, representativos de alguma atividade, com a finalidade de identificar com melhor profundidade, problemas, expectativas, e outras informações relevantes. (AU)

Os efeitos do Programa Bolsa Família sobre a economia dos municípios brasileiros

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Naercio Aquino Menezes Filho
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Regional e Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/54897-3
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 31 de agosto de 2009
Assunto(s):MunicípioTransferência de renda
Resumo
Os efeitos do Programa Bolsa Família sobre a pobreza e a desigualdade de renda têm sido objeto de vários estudos e pesquisas. Esta pesquisa visa avaliar os efeitos do Programa Bolsa Família sobre a economia dos municípios brasileiros, para atém de seus efeitos sobre a pobreza e desigualdade. Para quantificar este efeito, a variação do PIB de cada município entre 2003 e 2005 será relacionada com a variação no número de famílias beneficiadas e o valor de repasse anual no mesmo período, após controlarmos por outras características municipais. Os 5.563 Municípios estudados serão estratificados em grupos representativos, a partir dos quais chegaremos a conclusões sobre todos os municípios. Espera-se que as conclusões desta pesquisa sejam úteis para que possamos entender melhor os efeitos do bolsa família e que possam fornecer subsídios para futuras reformulações do Programa. (AU)

Pobreza e cidadania: familia,trabalho,direitos e os processos de pauperização na Cidade de São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vera da Silva Telles
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:93/04183-7
Vigência: 01 de março de 1994 - 28 de fevereiro de 1995
Assunto(s):PobrezaCidadaniaFamíliaDesemprego
Resumo
O objetivo do projeto é investigar as situações e processos de pauperização na cidade de São Paulo, procurando identificar tanto os fatores relacionados a uma recessão prolongada, como os decorrentes das mudanças recentes no mercado de trabalho. Para isso pretende-se realizar uma demografia da exclusão e também investigar dinâmicas societárias nas situações de pauperização. A questão será tratada a partir das relações entre família, mercado e pobreza; mais especificamente, as relações entre instabilidade, desemprego e condições de vida familiar. A família será tomada como unidade de análise e a partir de pesquisa a ser realizada, serão investigadas trajetórias sociais e ocupacionais dos seus vários membros. (AU)

Redefinindo a identidade familiar: trajetória de famílias após o diagnóstico de esquizofrenia

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sueli Aparecida Frari Galera
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Psiquiátrica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/04676-8
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):EsquizofreniaFamíliaAdaptação psicológica
Resumo
As conseqüências emocionais, sociais, e financeiras que a esquizofrenia impõe para a pessoa doente tem efeitos significativos em suas famílias. Os estudos sobre o impacto da doença mental e as respostas da família têm se limitado a descrever os aspectos da vida que mais são afetados pela doença mental e as formas de enfrentamento familiar. Porém, ainda tem sido pouco estudado como se dá o processo percepção do impacto e enfrentamento familiar ao longo dos anos de convivência com a doença. Quando um membro da família recebe um diagnóstico de esquizofrenia a vida familiar sofre um impacto, comparado ao trauma vivido por vítimas de catástrofe. Após o impacto inicial, a família inicia um processo de adaptação visando manter um certo equilíbrio que propicie vantagens para a sobrevivência de todo o grupo. Nesta perspectiva, a família altera seu modo de funcionamento para se adaptar a uma nova condição: cuidar de um ente doente. Ela se organiza e se reorganiza continuamente, na tentativa de conciliar os cuidados do doente nas rotinas da família. As perguntas deste projeto de pesquisa giram em torno de: Quais as mudanças na trajetória familiar após o adoecimento?Essas mudanças alteram o conceito de identidade das famílias? Se sim, como as famílias expressam este novo conceito através do tempo? Quais termos utilizam para descrever esta nova identidade? Quando os termos são introduzidos? O objetivo é conhecer a trajetória familiar após o adoecimento e compreender a contribuição de eventos/momentos no conceito de identidade das famílias de portadores de esquizofrenia. A pesquisa apóia-se nos pressupostos do interacionismo simbólico, Teoria dos sistemas aplicada à família e no método biográfico interpretativo. A coleta de dados será realizada através de duas entrevistas com dois membros de famílias que estão convivendo com um portador de esquizofrenia em três momentos distintos: os primeiros cinco anos após o diagnóstico médico, o período dentre seis e dez anos de convivência e o período seguinte de onze a quinze anos de convivência. As famílias serão selecionadas a partir de três serviços abertos que atendem a população da região oeste da cidade de Ribeirão Preto. As entrevistas serão gravadas, transcritas e a analise consistirá em identificar trechos em que o entrevistado narra eventos, padrões de comportamento e temas. Em seguida os trechos serão datados, identificados e recortados das entrevistas. Os trechos recortados serão colocados juntos em ordem cronológica para destacar eventos, temas ou padrões. O conjunto de dado será interpretado seguindo a linha do tempo e construindo um diagrama iluminando pessoas, ambientes e modelos de interação presente na trajetória da vida familiar. (AU)

"a organização fundiária rural na Amazônia: relações das propriedades rurais e as famílias tradicionais em um pequeno município do Marajó"

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sandra Maria Fonseca da Costa
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:15/23881-8
Vigência: 01 de fevereiro de 2016 - 31 de dezembro de 2016
Assunto(s):PropriedadeUso do soloSistema de informação geográfica (SIG)
Resumo
Este trabalho tem como objetivo estudar as relações que se estabelecem entre as características fundiárias, as famílias tradicionais e o sistema de uso da terra que estas famílias adotam no município de Ponta de Pedras, localizado na Ilha de Marajó, PA. Esse município apresenta duas situações: a de conservar características da estrutura fundiária tradicional brasileira, tais como latifúndios concentrados nas mãos de famílias tradicionais, detentoras das maiores propriedades no município, e pequenas propriedades ligadas às famílias que não são consideradas tradicionais e ligadas à produção de açaí. Utilizando-se de ferramentas de geoprocessamento, como o ArcGis, esse trabalho irá apresentar uma proposta metodológica para a área de estudo apresentada. (AU)

Autonomia e liberdade de escolha em planejamento familiar na Região Metropolitana de Campinas: experiência dos usuários, percepção dos gestores e profissionais do SUS

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Pesquisas em Saúde Reprodutiva de Campinas (CEMICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria José Martins Duarte Osis
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:06/07123-7
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de outubro de 2009
Resumo
Introdução: Para que a opção por um método anticoncepcional (MAC) seja livre e informada, além da variedade, também é necessário ter um número suficiente de alternativas oferecidas, levando-se em conta as características intrínsecas de cada pessoa e a demanda local. Além disso, para que as pessoas, de fato, possam escolher livremente, a informação científica que lhes é dada acerca dos MAC é de grande relevância Objetivo: Avaliar a oferta de ações educativas em planejamento familiar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e a percepção de gestores e profissionais envolvidos na assistência quanto às dificuldades enfrentadas e às possíveis soluções, bem como a experiência de usuários (as) das UBS em relação às ações educativas em planejamento familiar. Métodos: Será realizado um estudo descritivo utilizando duas abordagens: quantitativa e qualitativa. Na abordagem quantitativa, serão convidados a participar do estudo todos os (as) Coordenadores (as) de Saúde da Mulher e das UBS e/ ou equipes de saúde da família dos 19 municípios da RMC. Também será tomada uma amostra de conveniência de usuários(as) (entre 18 e 50 anos) dessas UBS. Para a abordagem qualitativa, será feita uma amostra proposital (PATTON, 1990) de municípios. Com base nos resultados quantitativos obtidos das entrevistas com gestores (coordenadores municipais, de UBS e/ou equipes de saúde da família) os municípios serão categorizados naqueles em que a oferta de ações educativas ocorre em toda a rede básica e naqueles em que as ações estão centralizadas em algumas UBS, equipes de saúde da família e/ou Centros de Referência/ Ambulatórios de Planejamento Familiar. Em cada grupo, serão selecionados quatro municípios, nos quais serão selecionadas propositalmente duas UBS ou equipes de saúde da família e o Centro de Referência/ Ambulatório de Planejamento familiar, caso houver. Serão entrevistados os profissionais envolvidos com as ações educativas ou que atendem planejamento familiar, quando o serviço não realizar de rotina esse tipo de ação. Processamento e análise dos dados: Os dados coletados através dos questionários serão duplamente digitados, por pessoas distintas. Será utilizado o software Statistical Package for Social Sciences – PC (SPSS-PC), com seu módulo de entrada de dados (Data Entry). As entrevistas semi-estruturadas serão transcritas, e o texto correspondente a cada entrevista será inserido no computador utilizando o software The Ethnograph V. 5.0. Será realizada análise temática do conteúdo das entrevistas. (AU)

Estudo molecular em portadores de gagueira familial

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Danilo Moretti Ferreira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/02561-9
Vigência: 01 de junho de 2008 - 30 de setembro de 2010
Resumo
A gagueira é um distúrbio da comunicação, mais especificamente da fluência, onde há interrupções e alterações na velocidade do fluxo da fala. Esta é uma condição complexa que vem sendo estudada desde a década de 50, e acomete de 3 a 4% dos indivíduos do sexo masculino e de 1 a 2% do sexo feminino, em algum momento de suas vidas. Sua freqüência pode variar de acordo com a idade de 1% de crianças em idade escolar, em 2,4% de crianças em idade pré-escolar e chegar a 15% entre os 4 e 6 anos. Em adultos estima-se que de 1 a 2% sofram com este distúrbio. Referências à agregação familial de gagueira e à gagueira familial têm aparecido na literatura há mais de 50 anos.Recentemente foi realizada uma triagem genômica em famílias de gagos provenientes da América do Norte e da Europa e foi demonstrada a existência de um lócus de predisposição a gagueira familial no cromossomo 18 envolvendo a região 18p e um segundo lócus na região 18q proximal. Estes estudos sugerem a existência de heterogeneidade genética em diferentes populações além de fatores adicionais. O gene SPCH1, localizado na região 7q31, quando alterado, parece ser o responsável pelo desenvolvimento anormal de estruturas neurais, ligadas diretamente ao desenvolvimento da fala e linguagem. Esta região é também relacionada com o desenvolvimento de autismo. Desta forma, a região 7q31, do cromossomo 7 é candidata a realização de estudos com indivíduos gagos.Assim, neste trabalho também é proposto aprofundar as análises do braço curto do cromossomo 18 iniciada por Costa (2005) e, além disso, analisar a região proximal do braço longo do cromossomo 18 como possíveis regiões candidatas à gagueira familial.Para isso estudaremos 25 núcleos com gagueira familial de parentesco natural de indivíduos gagos, dos quais 15 destes foram selecionados em estudos preliminares de Oliveira (2004) e Costa (2005) e que dispõem de 92 indivíduos (48 afetados e 44 normais) e 10 núcleos familiais que serão incluídos nesta amostra seguindo os mesmos critérios de seleção provenientes das clínicas escolas – Centro de Estudos da Educação e da Saúde (CEES-UNESP – Marília - SP) e no curso de Fonoaudiologia (CEPRE/IEL/FCM-UNICAMP – Campinas - SP) selecionados independente do número de membros da família, sem distinção de sexo, raça, escolaridade e nível sócio-econômico-cultural. (AU)

Escravidão e família escrava na Zona da Mata mineira oitocentista (título provisório)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Robert Wayne Andrew Slenes
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Processo:13/01836-5
Vigência: 01 de maio de 2013 - 30 de abril de 2014
Assunto(s):EscravidãoHistória do Brasil Império
Resumo
O objetivo deste trabalho é estudar as relações familiares e de parentesco dos escravos em Juiz de Fora, região de plantation na Zona da Mata Mineira, no decorrer dos oitocentos. Para tanto, foi feito o intercruzamento de fontes variadas relativas aos mesmos grupos de cativos pertencentes a três famílias abastadas, procurando sempre que possível acompanhar esses escravizados ao longo do tempo. Houve a preocupação de investigar as famílias senhoriais proprietárias desses cativos. Analisamos como se deu a manutenção e/ou a ampliação das posses cativas, se por meio do tráfico e/ou da reprodução natural, fatores que influenciavam a formação das famílias escravas. Da mesma forma, procuramos avançar um pouco mais na compreensão das relações familiares dos cativos e de sua estabilidade, bem como na avaliação da importância da família escrava para os projetos de obtenção da liberdade por meio da alforria. (AU)

Os filhos da migração transnacional: novas estruturas familiares e a educação das crianças em Governador Valadares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Igor José de Renó Machado
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/10807-0
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2009
Vinculado ao auxílio:07/02863-5 - Imigração e relacionalidades: transformações nas estruturas de parentesco em contextos de migração transnacional brasileira, AP.JP
Assunto(s):ParentescoFamíliaImigração
Resumo
A migração transnacional é, hoje, questão de amplo debate nas mais diferentes esferas. O trabalho "Os filhos da migração transnacional: novas estruturas familiares e a educação das crianças na região de Governador Valadares" propõe discutir as implicações deste fenômeno na vida das crianças, filhas de emigrantes, no que diz respeito às reestruturações familiares, à maneira como estas encaram a decisão dos pais e à forma com que lidam com a saudade do pai e/ou mãe ausentes. A partir da realização do trabalho de campo na cidade de Governador Valadares-MG-conhecida pelos altos índices de emigração (estima-se que 15% de seus 260.000 habitantes estejam no exterior)-obteve-se como dado para análise entrevistas feitas com parentes de emigrantes e a descrição densa da observação em campo contida no diário.À luz das novas teorias que revisam as noções clássicas de parentesco, as "novas conectividades" e das teorias que tratam do transnacionalismo pode-se afirmar que o fenômeno migratório, visto como uma recorrência na sociedade valadarense, produz mais do que reestruturações familiares e investimentos econômicos. Acontece também, em Governador Valadares, o desenvolvimento de outras formas de sentir: muitas vezes a saudade é compensada por presentes-que "corporificam" a imagem dos ausentes-e, ainda é sublimada pelo advento dos novos meios de comunicação como a internet que coloca em contato, em tempo real, pessoas em diferentes partes do planeta.Pretende-se, com este projeto, estudar o ponto de vista das crianças sobre o fenômeno da emigração das famílias de Governador Valadares para Portugal e/ou EUA-ou ainda outros países. O objetivo geral é analisar o tipo de vida que levam as crianças das famílias que têm seus parentes (pai, mãe ou ambos) separados fisicamente entre países diferentes por longos períodos.Os objetivos secundários são:*Verificar como as famílias escolhem as estratégias de educação dos filhos: em que casas vão ficar, com que condições econômicas, com quais membros das famílias etc.;*Verificar como os filhos percebem as estratégias que seus pais escolhem para eles;*Analisar se há distinções entre os arranjos familiares para educação dos filhos conforme o país de destino da emigração dos pais/de um dos pais;*Analisar quais são as estratégias tomadas pelas crianças ao lidar com os sentimentos conseqüentes da ausência dos pais, como a saudade, por exemplo. (AU)

Conectividades e totemismo: o sentimento de pertença à família no contexto migratório de Governador Valadares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Igor José de Renó Machado
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/10689-8
Vigência: 01 de dezembro de 2008 - 30 de novembro de 2009
Vinculado ao auxílio:07/02863-5 - Imigração e relacionalidades: transformações nas estruturas de parentesco em contextos de migração transnacional brasileira, AP.JP
Assunto(s):ParentescoTotemismoImigraçãoFamíliaConsumo
Resumo
Pesquisas na região leste de Minas Gerais mostraram o potencial, particularmente da cidade de Governador Valadares para uma análise dos fluxos migratórios brasileiros e, conseqüentemente, das mudanças estruturais da sociedade em questão ocasionadas por esses. São essas mudanças, principalmente no âmbito da instituição familiar, que moldam o objeto desse projeto de pesquisa, vinculando as transformações desencadeadas pelo processo de migração às noções de totemismo e de parentesco (ou, atualmente, conectividade). As reflexões atuais sobre o parentesco para a sociedade ocidental têm sofrido transformações a partir da obra de Schneider (1984). A evolução das idéias do autor propõe uma alteração no vocabulário, falando agora em conectividade . Para as famílias envolvidas no processo de migração, o parentesco é reordenado, uma vez que com a ausência de um membro do núcleo familiar cessam os contatos físicos e imediatos. Segundo Machado (2006), o envio de remessas de dinheiro do exterior assume relevância no contexto familiar, sendo que esse envio atua como substituto das relações de parentesco local. Para além dessa análise, este projeto pretende estudar os bens, duráveis ou não, que são resultados diretos desse envio. Nossa hipótese é a de que os bens de consumo exprimem, por um lado, um sentimento de pertença à instituição familiar e, por outro, o sucesso do projeto de migração idealizado, organizado e desenvolvido pela família valadarense. Esse processo, portanto, parece-nos se tratar de um modelo lógico de totemismo.Além dos bens que, sendo fruto das remessas de dinheiro, reordenam o parentesco local, a casa - como espaço físico que é pré-requisito para a instituição de uma Casa, esta última no sentido da centralidade das relações da família - também está diretamente atrelada às problemáticas que a bibliografia conduz. A hipótese aqui é a de que a casa é o totem maior, vinculada - como os bens - ao sentimento de pertença a instituição familiar e, agora, atuante como "operador de diferenças" no contexto dos bairros pobres da cidade, uma vez que ao retornar para o Brasil, o ex-emigrante valadarense se restabelece no bairro de origem. (AU)

Avaliação do impacto da mediação familiar como método de intervenção em situações de violência intrafamiliar

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Núcleo de Estudos da População (NEPO). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Coleta Ferreira Albino de Oliveira
Instituição parceira: Pró-Mulher, Família e Cidadania (PMFC)
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia - Nupcialidade e Família
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Processo:00/13722-4
Vigência: 01 de julho de 2002 - 31 de dezembro de 2007
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_61_68_68.pdf
Assunto(s):Coeficiente de nupcialidadeFamíliaViolência domésticaPolíticas públicas
Resumo
Desde a década de 80 a violência intrafamiliar ganha destaque, passando a fazer parte de uma agenda internacional para seu combate. Há indicações de que a violência doméstica repercute sobre a incidência da violência em outros âmbitos, como a violência urbana, por exemplo. As inadequações das atuais políticas públicas agravam este quadro. Práticas pontuais, assistencialistas ou de confinamento (políticas de abrigamento, sistema carcerário, etc.) têm se mostrado ineficazes, pois abordam apenas parte do problema, não oferecendo formas alternativas para a resolução dos conflitos. Políticas de segmentação da família, com programas isolados para mulheres e crianças, e a exclusão da figura paterna, ratificam uma visão conservadora da sociedade, que responsabiliza a mãe e impede a inserção do pai na relação com sua prole. Este cenário coloca a necessidade de formulação de modelos de intervenção em situações de violência intrafamiliar que privilegiem o conceito de relações de gênero, e que sejam capazes de questionar os modelos de conduta baseados nas relações de poder e leve em consideração as novas formas de organização familiar. O método da Mediação Familiar; modelo de intervenção adotado pelo Pró-Mulher, Família e Cidadania em 1993; tem se mostrado como opção adequada na resolução de conflitos intrafamiliares. Ao facilitar a comunicação entre as partes em conflito, desenvolve a capacidade de reflexão, de escuta, de expressão das partes, estimulando o exercício da autodeterminação, desenvolvendo autoestima e os direitos individuais e coletivos. Não há, no entanto, uma avaliação sistemática do impacto do método na redução da violência intrafamiliar. A pesquisa propõe a avaliação do método e de seu impacto na redução da violência intrafamiliar a curto e médio prazos. Acredita-se que resultados satisfatórios podem subsidiar a extensão deste método, como proposta de política pública, as várias instituições públicas do estado de São Paulo que se defronta com o gerenciamento de conflitos, como a escola, a secretaria de assistência e desenvolvimento social, os conselhos tutelares e dos direitos da criança e do adolescente. Pretende-se mapear o perfil das famílias atendidas pela instituição parceira, em especial aquelas que apresentam queixas de violência doméstica. Em um segundo momento, pretende-se acompanhar a aplicação da Mediação Familiar e seus resultados imediatos e no médio prazo e, por fim, oferecer treinamento a profissionais interessados e acompanhar a sua implementação. (AU)

Identificação das necessidades e proposta de intervenção nos problemas de saúde mental e uso de drogas psicoativas em população usuária de Programa Saúde da Família (PSF) do município de Ribeirão Preto-SP

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Margarita Antonia Villar Luis
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Psiquiátrica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:14/13363-7
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de março de 2015
Vinculado ao auxílio:12/51732-9 - Identificação e intervenção nas necessidades de saúde relacionadas ao uso abusivo de álcool em populações usuárias de serviços com Programa Saúde da Família (PSF) do município de Ribeirão Preto-SP, AP.PP.SUS
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP:
Assunto(s):Saúde mentalAtenção primária à saúdeSaúde da família
Resumo
Trata-se de uma pesquisa comunitária com vistas a levantar e intervir sobre problemas de saúde mental e uso de álcool e drogas na população atendida pela Estratégia de Saúde da Família (ESF). Tal estudo considera que os problemas de saúde mental e o uso abusivo e dependência de álcool e outras drogas são ainda um problema de saúde pouco dimensionado no município de Ribeirão Preto, assim, se propôs a primeira etapa com vistas a auxiliar no diagnóstico de tais problemáticas na Região Oeste de Saúde do município, zona de abrangência da Universidade de São Paulo. Na etapa que se seguirá serão realizadas as intervenções e a avaliação dos resultados das mesmas. Quanto aos objetivos específicos do estudo, dimensionou-se: 1)Identificar a ocorrência de problemas mentais e abuso e dependência de drogas, entre as famílias cadastradas nas equipes de ESF ligadas a USP - Zona oeste; 2)Rastrear os fatores de risco para o abuso e dependência de drogas psicoativas; 3) Implementar propostas de intervenção para familiares que relatam ter membros com problemas de saúde mental e para familiares com membros usuários de drogas psicoativas; 4)Implementar proposta de intervenção para os usuários de drogas psicoativas licitas e ilícitas; 5) Capacitar os profissionais do Núcleo de Saúde da Família onde serão realizadas as intervenções; 6) Avaliar a efetividade das intervenções no intuito de estender a proposta aos demais Núcleos da Região. As atividades desta pesquisa foram e estão sendo desenvolvidas nos Núcleos de Saúde da Família (NSF) da região Oeste. A fase de diagnóstico foi realizada nos 5 Núcleos de Saúde da Família no intuito de identificar as famílias cadastradas que apresentam problemas de saúde mental ou de uso de álcool e outras drogas psicoativas; foram já concluídas a primeira etapa das visitas às famílias para identificação e rastreamento de problemas e de fontes de apoio e encontra-se em fase de conclusão a visitas familiares para aplicação dos instrumentos Self Report Questionnaire (SRQ-20), Social Support Questionnaire (SSQ), Satisfação com Suporte (SSQ-S). Outra fase que se considera concluído é o trabalho desenvolvido junto aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). A fase de intervenção é a que se seguirá no segundo semestre de 2014, onde se realizará intervenção breve em pacientes com escore moderado e alto no ASSIST e haverá capacitação dos profissionais de saúde para dar continuidade a esse trabalho; os familiares/cuidadores e profissionais do serviço serão ainda convidados a participarem de um curso de Técnica de Solução de Problemas. A fase de avaliação será realizada um e seis meses após a fase de intervenção, sendo reaplicados os instrumentos de rastreamento; será realizada ainda entrevista individual para verificação do alcance dos objetivos previstos. Os dados serão tratados e analisados utilizando o SPSS (versão 16.0) e às informações obtidas mediante entrevista, serão trabalhadas através do Alceste. (AU)

A tuberculose no interior das famílias : uma análise sobre seu conhecimento, atitudes e estigma relacionados à doença

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:11/16717-6
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2013
Assunto(s):TuberculoseConhecimentoEstigma
Resumo
No campo da saúde, há um consenso sobre a relevância das famílias no manejo do cuidado. No contexto da tuberculose (TB), a inclusão das famílias representa uma fonte de estímulo e a possibilidade da construção de um novo horizonte para os doentes de TB. Nesse sentido propõe-se analisar o conhecimento, atitudes e estigma relacionados à Tuberculose em famílias de pacientes diagnosticados dessa doença no município de Ribeirão Preto-SP. Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo. A amostra do estudo foi composta de famílias de pacientes diagnosticados de tuberculose entre 01 de janeiro a 31 de julho de 2011. Será utilizado um questionário pré-testado e validado, com questões abertas e fechadas. As questões obedecem a uma ordem seqüencial, agrupadas de acordo com as variáveis dependentes sob estudo, sendo elas: caracterização individual, informações clínico-epidemiológicas, conhecimento sobre tuberculose e a escala de atitudes e estigma. No plano de análise, para as questões fechadas será aplicada a regressão logística não condicional, teste qui-quadrado para comparação das freqüências e Análise de Correspondência Múltipla (ACM). No que tange às questões abertas, proceder-se-á análise de conteúdo modalidade temática. Espera-se que o estudo contribua na inovação das práticas de atenção à TB, pela valorização das famílias no cuidado ao doente de tuberculose. (AU)

Arranjos familiares e sociabilidade moderna: um estudo sobre a dinâmica familiar de crianças com alterações de desenvolvimento

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Adriana Lia Friszman de Laplane
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/09067-5
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):Educação especialDesenvolvimento infantil
Resumo
As mudanças nos arranjos familiares têm ganhado destaque nas últimas décadas. A incorporação de práticas sociais e culturais que configuram novos tipos de sociabilidade e as alterações ocorridas principalmente no papel da mulher e de sua representação nas famílias, mas também no papel do homem, são alguns dos fatores responsáveis por esse processo.Considerando que a família representa o primeiro universo de relações da criança e, portanto, tem um papel importante no desenvolvimento do indivíduo, o presente estudo visa à compreensão dessas mudanças em famílias que possuem um membro (filho/a) com alterações no desenvolvimento em relação aos padrões socialmente esperados de linguagem, interação social e comportamento. Para isso o estudo enfocará as práticas cotidianas e os modos de organização de famílias que recebem atendimento psicológico, fonoaudiológico e/ou educacional no Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação Dr. Gabriel Porto, pertencente à Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. A pesquisa se debruça sobre os modos de sociabilidade, relações pais/filhos, regras de convivência, autoridade e educação (dentre outros) e se propõe a investigar os fatores que colaboram para configurar as dinâmicas e as práticas que caracterizam esse grupo particular de famílias. (AU)

Perfil da fluência: análise comparativa entre gagueira desenvolvimental persistente familial e isolada

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cristiane Moço Canhetti de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/18758-9
Vigência: 01 de janeiro de 2011 - 31 de dezembro de 2011
Assunto(s):Distúrbios da falaGagueira
Resumo
O conhecimento do perfil da fluência em portadores de Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) e de Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI) pode trazer benefícios à prevenção, diagnóstico e ao tratamento de indivíduos gagos. O objetivo deste projeto é avaliar e comparar a fluência de indivíduos com Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) não relacionados com indivíduos com Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI) caracterizando a tipologia das disfluências, a porcentagem de disfluências gagas, a velocidade de fala e a gravidade da gagueira. A amostra para esse estudo será composta de 40 indivíduos, sendo 20 com Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial (GDPF) não relacionados (pertencentes a famílias distintas) e 20 com Gagueira Desenvolvimental Persistente Isolada (GDPI). Os procedimentos a serem utilizado serão: termo de consentimento livre e esclarecido, histórico clínico e familial (heredograma), teste de fluência e teste de gravidade da gagueira. Os dados obtidos neste estudo serão analisados por meio de método estatístico. (AU)
Página 8 de 9.954 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP