Busca avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas voltados a Temas Específicos
  • Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
Página 8 de 10.654 resultado(s)
|
Resumo

O Prof. Nelson Papavero deverá publicar versões atualizadas dos catálogos de 12 famílias de Diptera, bem como capítulos de cada uma dessas famílias com chaves de Identificação ilustradas para os gêneros na região Neotropical. Os capítulos, em alguns casos, serão feitos em co-autoria com pesquisadores experientes nessas famílias. Estão planejados catálogos e chaves para as famílias: Simuliidae, Tabanidae, Mydidae, Apioceridae, Nemestrinidae, Asilidae, Micropezidae, Odiniidae, Ropalomeridae e Syringogastridae. O Prof. Papavero deverá também fazer a interface com vários outros pesquisadores para a preparação de capítulos (catálogos e chaves) de outras famílias de Diptera da região Neotropical. (AU)

Resumo

O objetivo do projeto é investigar as situações e processos de pauperização na cidade de São Paulo, procurando identificar tanto os fatores relacionados a uma recessão prolongada, como os decorrentes das mudanças recentes no mercado de trabalho. Para isso pretende-se realizar uma demografia da exclusão e também investigar dinâmicas societárias nas situações de pauperização. A questão será tratada a partir das relações entre família, mercado e pobreza; mais especificamente, as relações entre instabilidade, desemprego e condições de vida familiar. A família será tomada como unidade de análise e a partir de pesquisa a ser realizada, serão investigadas trajetórias sociais e ocupacionais dos seus vários membros. (AU)

Insetos do Brasil: Coleoptera

Processo:03/05306-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2003 - 31 de outubro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Sonia Aparecida Casari
Beneficiário:
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):BiologiaClassificaçãoColeopteraMorfologia animal
Resumo

O objetivo especifico desse projeto é a preparação de um capítulo sobre a ordem “Coleóptera”, que fará parte do livro "Insetos do Brasil". O capítulo abrangerá as 107 famílias que ocorrem no Brasil, tratando dos seguintes aspectos da ordem: diagnose, aspectos gerais, número de espécies, particularidades do grupo, relações filogenéticas, morfologia geral do adulto, anatomia interna, estágios imaturos, métodos de coleta, biologia (reprodução, ecologia, inimigos naturais, importância econômica), classificação até família, filogenia dos táxons supra familiares. Serão elaboradas chaves de identificação para subordens, séries, superfamílias, famílias e quando necessário, subfamílias. Para cada família será apresentada uma diagnose, descrição, ilustrações e peculiaridades. Esse projeto será realizado em colaboração com o Dr. Sergio Ide do Instituto Biológico de São Paulo, e o prazo previsto é de 18 meses. (AU)

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo geral realizar um diagnóstico socioeconômico nos bairros rurais, considerados representativos da produção familiar do município de Monções, para aprofundar o conhecimento do tipo de agricultor e da atividade agropecuária desenvolvida, o que possibilitará caracterizar a importância da agricultura familiar no valor da produção e na geração de empregos, e maior êxito nas políticas de desenvolvimento rural local e regional, para implementação de ações específicas à realidade de cada grupo de produtores. A metodologia proposta é composta pela aplicação de um questionário junto a todos produtores, definido como participantes da pesquisa, visando levantar as características gerais das unidades familiares, valor da produção e o número de empregos. Após o conhecimento desses resultados, pretende-se entrevistar alguns produtores, representativos de alguma atividade, com a finalidade de identificar com melhor profundidade, problemas, expectativas, e outras informações relevantes. (AU)

Resumo

Este projeto pretende avançar na avaliação da qualidade de inserção na ocupação das mulheres, examinar sua relação com os acontecimentos da época e seus efeitos sobre a situação econômica das famílias. As transformações que estão ocorrendo na economia brasileira têm modificado profundamente a estrutura das ocupações urbanas contribuindo para provocar profundas rupturas na tradicional segmentação por gênero, reforçando os efeitos do próprio aumento da participação feminina na atividade econômica que, hoje, responde por mais de 40% da força de trabalho urbana no Brasil. Interessa averiguar como, neste processo, efetivamente tem mudado a diversidade de situações ocupacionais das mulheres, levando em conta a posição dessas mulheres na família e a variedade de configurações familiares. (AU)

Resumo

Mais de meio milhão de asteroides são conhecidos no cinturão principal e, devido às novas descobertas, este número aumenta constantemente. Entre a crescente população de objetos, alguns asteroides despertam interesse de estudo, por razões dinâmicas ou taxonômicas. Alguns asteroides fazem parte de famílias, grupos de objetos próximos nos espaços dos elementos ou frequências próprias, que supostamente tem origem comum no evento de colisão que destruiu o corpo progenitor. Atualmente, mais de cem famílias são conhecidas e algumas delas têm como característica a interação com ressonâncias de movimento médio e/ou secular. Como exemplos podem ser citadas as famílias de Tina, Agnia e Padua. Na família de Tina, os asteroides estão em estado de libração anti-alinhada devido à ressonância secular ${\nu}_6$ (Carruba and Morbidelli 2011). As famílias de Agnia e Padua têm a maior parte dos membros em libração secular devido à ressonância secular não linear $z_1$ (Vokrouhlicky et al. 2006b, Carruba 2009). Tais famílias apresentam configurações orbitais bastante peculiares e a presença de quantidades preservadas das ressonâncias, o que torna possível obter mais informações sobre o campo de velocidade de ejeção original dos objetos. Neste projeto nos propomos de investigar em detalhes as famílias de asteroides que interagem com ressonâncias seculares que ainda não foram investigadas. Entre estas, o trabalho em andamento sobre a família de Euphrosyne, única por sua interação com a ressonância ${\nu}_6$, que parece ter causado uma perda da população de asteroides de tamanho médio e grande,e as famílias de Sylvia (interação com a ressonância $z_1$), e de Erigone (interação com a ressonância $z_2$), são ótimos candidatos para estudar em mais detalhes os processos de difusão de famílias interagindo com ressonâncias seculares. (AU)

Resumo

As conseqüências emocionais, sociais, e financeiras que a esquizofrenia impõe para a pessoa doente tem efeitos significativos em suas famílias. Os estudos sobre o impacto da doença mental e as respostas da família têm se limitado a descrever os aspectos da vida que mais são afetados pela doença mental e as formas de enfrentamento familiar. Porém, ainda tem sido pouco estudado como se dá o processo percepção do impacto e enfrentamento familiar ao longo dos anos de convivência com a doença. Quando um membro da família recebe um diagnóstico de esquizofrenia a vida familiar sofre um impacto, comparado ao trauma vivido por vítimas de catástrofe. Após o impacto inicial, a família inicia um processo de adaptação visando manter um certo equilíbrio que propicie vantagens para a sobrevivência de todo o grupo. Nesta perspectiva, a família altera seu modo de funcionamento para se adaptar a uma nova condição: cuidar de um ente doente. Ela se organiza e se reorganiza continuamente, na tentativa de conciliar os cuidados do doente nas rotinas da família. As perguntas deste projeto de pesquisa giram em torno de: Quais as mudanças na trajetória familiar após o adoecimento?Essas mudanças alteram o conceito de identidade das famílias? Se sim, como as famílias expressam este novo conceito através do tempo? Quais termos utilizam para descrever esta nova identidade? Quando os termos são introduzidos? O objetivo é conhecer a trajetória familiar após o adoecimento e compreender a contribuição de eventos/momentos no conceito de identidade das famílias de portadores de esquizofrenia. A pesquisa apóia-se nos pressupostos do interacionismo simbólico, Teoria dos sistemas aplicada à família e no método biográfico interpretativo. A coleta de dados será realizada através de duas entrevistas com dois membros de famílias que estão convivendo com um portador de esquizofrenia em três momentos distintos: os primeiros cinco anos após o diagnóstico médico, o período dentre seis e dez anos de convivência e o período seguinte de onze a quinze anos de convivência. As famílias serão selecionadas a partir de três serviços abertos que atendem a população da região oeste da cidade de Ribeirão Preto. As entrevistas serão gravadas, transcritas e a analise consistirá em identificar trechos em que o entrevistado narra eventos, padrões de comportamento e temas. Em seguida os trechos serão datados, identificados e recortados das entrevistas. Os trechos recortados serão colocados juntos em ordem cronológica para destacar eventos, temas ou padrões. O conjunto de dado será interpretado seguindo a linha do tempo e construindo um diagrama iluminando pessoas, ambientes e modelos de interação presente na trajetória da vida familiar. (AU)

Resumo

O objetivo deste trabalho é estudar as relações familiares e de parentesco dos escravos em Juiz de Fora, região de plantation na Zona da Mata Mineira, no decorrer dos oitocentos. Para tanto, foi feito o intercruzamento de fontes variadas relativas aos mesmos grupos de cativos pertencentes a três famílias abastadas, procurando sempre que possível acompanhar esses escravizados ao longo do tempo. Houve a preocupação de investigar as famílias senhoriais proprietárias desses cativos. Analisamos como se deu a manutenção e/ou a ampliação das posses cativas, se por meio do tráfico e/ou da reprodução natural, fatores que influenciavam a formação das famílias escravas. Da mesma forma, procuramos avançar um pouco mais na compreensão das relações familiares dos cativos e de sua estabilidade, bem como na avaliação da importância da família escrava para os projetos de obtenção da liberdade por meio da alforria. (AU)

Resumo

A gagueira é um distúrbio da comunicação, mais especificamente da fluência, onde há interrupções e alterações na velocidade do fluxo da fala. Esta é uma condição complexa que vem sendo estudada desde a década de 50, e acomete de 3 a 4% dos indivíduos do sexo masculino e de 1 a 2% do sexo feminino, em algum momento de suas vidas. Sua freqüência pode variar de acordo com a idade de 1% de crianças em idade escolar, em 2,4% de crianças em idade pré-escolar e chegar a 15% entre os 4 e 6 anos. Em adultos estima-se que de 1 a 2% sofram com este distúrbio. Referências à agregação familial de gagueira e à gagueira familial têm aparecido na literatura há mais de 50 anos.Recentemente foi realizada uma triagem genômica em famílias de gagos provenientes da América do Norte e da Europa e foi demonstrada a existência de um lócus de predisposição a gagueira familial no cromossomo 18 envolvendo a região 18p e um segundo lócus na região 18q proximal. Estes estudos sugerem a existência de heterogeneidade genética em diferentes populações além de fatores adicionais. O gene SPCH1, localizado na região 7q31, quando alterado, parece ser o responsável pelo desenvolvimento anormal de estruturas neurais, ligadas diretamente ao desenvolvimento da fala e linguagem. Esta região é também relacionada com o desenvolvimento de autismo. Desta forma, a região 7q31, do cromossomo 7 é candidata a realização de estudos com indivíduos gagos.Assim, neste trabalho também é proposto aprofundar as análises do braço curto do cromossomo 18 iniciada por Costa (2005) e, além disso, analisar a região proximal do braço longo do cromossomo 18 como possíveis regiões candidatas à gagueira familial.Para isso estudaremos 25 núcleos com gagueira familial de parentesco natural de indivíduos gagos, dos quais 15 destes foram selecionados em estudos preliminares de Oliveira (2004) e Costa (2005) e que dispõem de 92 indivíduos (48 afetados e 44 normais) e 10 núcleos familiais que serão incluídos nesta amostra seguindo os mesmos critérios de seleção provenientes das clínicas escolas – Centro de Estudos da Educação e da Saúde (CEES-UNESP – Marília - SP) e no curso de Fonoaudiologia (CEPRE/IEL/FCM-UNICAMP – Campinas - SP) selecionados independente do número de membros da família, sem distinção de sexo, raça, escolaridade e nível sócio-econômico-cultural. (AU)

Resumo

Introdução: Para que a opção por um método anticoncepcional (MAC) seja livre e informada, além da variedade, também é necessário ter um número suficiente de alternativas oferecidas, levando-se em conta as características intrínsecas de cada pessoa e a demanda local. Além disso, para que as pessoas, de fato, possam escolher livremente, a informação científica que lhes é dada acerca dos MAC é de grande relevância Objetivo: Avaliar a oferta de ações educativas em planejamento familiar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e a percepção de gestores e profissionais envolvidos na assistência quanto às dificuldades enfrentadas e às possíveis soluções, bem como a experiência de usuários (as) das UBS em relação às ações educativas em planejamento familiar. Métodos: Será realizado um estudo descritivo utilizando duas abordagens: quantitativa e qualitativa. Na abordagem quantitativa, serão convidados a participar do estudo todos os (as) Coordenadores (as) de Saúde da Mulher e das UBS e/ ou equipes de saúde da família dos 19 municípios da RMC. Também será tomada uma amostra de conveniência de usuários(as) (entre 18 e 50 anos) dessas UBS. Para a abordagem qualitativa, será feita uma amostra proposital (PATTON, 1990) de municípios. Com base nos resultados quantitativos obtidos das entrevistas com gestores (coordenadores municipais, de UBS e/ou equipes de saúde da família) os municípios serão categorizados naqueles em que a oferta de ações educativas ocorre em toda a rede básica e naqueles em que as ações estão centralizadas em algumas UBS, equipes de saúde da família e/ou Centros de Referência/ Ambulatórios de Planejamento Familiar. Em cada grupo, serão selecionados quatro municípios, nos quais serão selecionadas propositalmente duas UBS ou equipes de saúde da família e o Centro de Referência/ Ambulatório de Planejamento familiar, caso houver. Serão entrevistados os profissionais envolvidos com as ações educativas ou que atendem planejamento familiar, quando o serviço não realizar de rotina esse tipo de ação. Processamento e análise dos dados: Os dados coletados através dos questionários serão duplamente digitados, por pessoas distintas. Será utilizado o software Statistical Package for Social Sciences – PC (SPSS-PC), com seu módulo de entrada de dados (Data Entry). As entrevistas semi-estruturadas serão transcritas, e o texto correspondente a cada entrevista será inserido no computador utilizando o software The Ethnograph V. 5.0. Será realizada análise temática do conteúdo das entrevistas. (AU)

Resumo

Desde a década de 80 a violência intrafamiliar ganha destaque, passando a fazer parte de uma agenda internacional para seu combate. Há indicações de que a violência doméstica repercute sobre a incidência da violência em outros âmbitos, como a violência urbana, por exemplo. As inadequações das atuais políticas públicas agravam este quadro. Práticas pontuais, assistencialistas ou de confinamento (políticas de abrigamento, sistema carcerário, etc.) têm se mostrado ineficazes, pois abordam apenas parte do problema, não oferecendo formas alternativas para a resolução dos conflitos. Políticas de segmentação da família, com programas isolados para mulheres e crianças, e a exclusão da figura paterna, ratificam uma visão conservadora da sociedade, que responsabiliza a mãe e impede a inserção do pai na relação com sua prole. Este cenário coloca a necessidade de formulação de modelos de intervenção em situações de violência intrafamiliar que privilegiem o conceito de relações de gênero, e que sejam capazes de questionar os modelos de conduta baseados nas relações de poder e leve em consideração as novas formas de organização familiar. O método da Mediação Familiar; modelo de intervenção adotado pelo Pró-Mulher, Família e Cidadania em 1993; tem se mostrado como opção adequada na resolução de conflitos intrafamiliares. Ao facilitar a comunicação entre as partes em conflito, desenvolve a capacidade de reflexão, de escuta, de expressão das partes, estimulando o exercício da autodeterminação, desenvolvendo autoestima e os direitos individuais e coletivos. Não há, no entanto, uma avaliação sistemática do impacto do método na redução da violência intrafamiliar. A pesquisa propõe a avaliação do método e de seu impacto na redução da violência intrafamiliar a curto e médio prazos. Acredita-se que resultados satisfatórios podem subsidiar a extensão deste método, como proposta de política pública, as várias instituições públicas do estado de São Paulo que se defronta com o gerenciamento de conflitos, como a escola, a secretaria de assistência e desenvolvimento social, os conselhos tutelares e dos direitos da criança e do adolescente. Pretende-se mapear o perfil das famílias atendidas pela instituição parceira, em especial aquelas que apresentam queixas de violência doméstica. Em um segundo momento, pretende-se acompanhar a aplicação da Mediação Familiar e seus resultados imediatos e no médio prazo e, por fim, oferecer treinamento a profissionais interessados e acompanhar a sua implementação. (AU)

Página 8 de 10.654 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção