site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Área do conhecimento
Página 8 de 7.652 resultado(s)
|

Avaliação das terras do estado de São Paulo visando o apoio de decisões ligadas a agricultura familiar

Beneficiário:Gerd Sparovek
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gerd Sparovek
Instituição parceira: Ministério de Desenvolvimento Agrário (Brasil). Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Processo:01/13143-7
Vigência: 01 de janeiro de 2003 - 31 de maio de 2006
Assunto(s):Economia agrícolaTerra públicaAgricultura familiarReforma agráriaBanco de dadosSão Paulo (SP)
Resumo
O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária INCRA desenvolveu durante 1999 a 2001 um projeto de cooperação com a Universidade de São Paulo (http://www.mda.gov.br/incra/fao/defaulthtm disponível sob Sist de Informações) no qual foram desenvolvidos métodos de avaliação de terras específicas para agricultura familiar. A equipe proposta para o projeto aqui descrito é parte da mesma equipe que executou o projeto de cooperação citado anteriormente. O SIATe (Sistema de Avaliação da Viabilidade de Terra para Agricultura Familiar) que resultou desta cooperação foi desenhado para a avaliação de imóveis rural (fazendas) e esta em fase de implantação no INCRA. O projeto proposto tem como objetivo aplicar os conceitos utilizados no SIATe num banco de dados digital para o estado de São Paulo. O resultado desta ampliação de escala (imóvel rural para estado) será uma melhor definição da aptidão das terras do estado para agricultura familiar. Estas informações são importantes para a atividade de planejamento estratégico dos órgãos responsáveis pela reforma agrária no estado (INeRA e ITESP), bem como para a definição de outras ações governamentais de incentivo da agricultura familiar (Pronaf, Proger-Rural, Banco da Terra). A melhor definição da aptidão das terras para agricultura familiar será decorrente da incorporação no SIATe de diversas variáveis conhecidas por influenciar o desenvolvimento da agricultura familiar mas que não são consideradas atualmente nos métodos de avaliação de terras utilizados pelo INCRA. As novas variáveis são uma ampliação dos atributos do meio físico e a incorporação de diversas variáveis regionais (vizinhança, entorno, mercado entre outras) avaliadas em sistemas de produção identificados como viáveis em sistemas de produção familiar. Além disto, pretende-se capacitar os técnicos do INCRA (SP) e ITESP na utilização e gerenciamento deste sistema, adicionando assim mais uma importante ferramenta ao processo de tomada de decisão destes órgãos públicos. As informações geradas também devem ficar disponíveis ao público através de um site. (AU)

Dinâmicas familiares na perspectiva de crianças abrigadas

Beneficiário:Fernanda Müller
Instituição: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernanda Müller
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:09/51738-4
Vigência: 01 de fevereiro de 2010 - 14 de outubro de 2010
Assunto(s):AbrigoEducação infantilEnsino fundamentalInfância
Resumo
O presente projeto de pesquisa tem por objetivo principal investigar concepções de crianças abrigadas sobre as suas famílias biológicas ou de origem. O campo de pesquisa definido é um abrigo do município de Guarulhos/São Paulo. Serão considerados sujeitos principais da investigação aquelas crianças que mantêm vínculos com suas famílias e inclusive as visitam. O estudo se valerá de um corpus teórico interdisciplinar. O método etnográfico será utilizado, combinado com outros dados produzidos com as crianças, como o uso da fotografia, sessões de gravação de vídeo, produção de desenhos e conversas. Os dados serão analisados em duas etapas: a) escrita de perfis das crianças e suas famílias; b) análise de categorias emergentes da produção de dados com as crianças. O estudo pretende apresentar resultados que contribuam com políticas públicas que apóiem famílias e a qualidade de atendimento nos abrigos. Também, espera contribuir para construção de políticas que garantam a qualidade do atendimento às crianças na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. (AU)

A prisão no cotidiano das famílias de presidiários

Beneficiário:Carla Monielly Rosa
Instituição: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Fernando Siqueira da Silva
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social - Fundamentos do Serviço Social
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/00632-9
Vigência: 01 de abril de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):Auxílio-reclusãoPrisõesFamíliaServiço social
Resumo
Este projeto tem como proposta analisar como as famílias dos reclusos vivenciam as conseqüências sociais da prisão na sua vida cotidiana considerando as mudanças decorrentes da prisão e a situação de vulnerabilidade do núcleo familiar após a retirada de um de seus membros. Vale destacar que a negativa do benefício previdenciário Auxílio-Reclusão também influi nesse processo, assunto que será tratado mais especificamente pela pesquisa. Sendo assim, a pesquisa será realizada com as famílias dos reclusos atendidas pelo Projeto Auxílio-Reclusão que é desenvolvido na Unidade Auxiliar Centro Jurídico Social - UNESP/Franca (CJS) através de entrevistas por meio da técnica da gravação. O CJS é campo de estágio curricular da proponente e servirá de celeiro empírico para desenvolver o estudo. (AU)

Sobrecarga familiar em pacientes com sintomas negativos de esquizofrenia

Beneficiário:Érika Fernandes Costa Pellegrino
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cláudio Eduardo Muller Banzato
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/02011-4
Vigência: 01 de junho de 2009 - 31 de maio de 2010
Assunto(s):Esquizofrenia
Resumo
Os sintomas negativos da esquizofrenia são um componente comum, duradouro e debilitante de sua psicopatologia. Pacientes que apresentam sintomas negativos significativos têm pior funcionamento social e laboral e pior qualidade de vida. Apesar da importância destas questões, ainda existem estudos insuficientes na tentativa de refinar nosso entendimento destes sintomas incapacitantes. Os transtornos mentais, entretanto, não exercem impacto só sobre o indivíduo, mas também sobre a comunidade, especialmente a família, já que com a desinstitucionalização psiquiátrica, o familiar passa a ser o principal cuidador do paciente. Com essa mudança, essas famílias passaram a submeter-se a um intenso estresse emocional e econômico, e o elemento de sofrimento é atribuído explicitamente ao paciente, o que caracteriza a sobrecarga familiar. Alguns estudos apontam que apesar de os problemas associados aos sintomas positivos levarem a uma maior apreensão por parte dos familiares, os sintomas negativos constituem freqüentemente os mais problemáticos, sendo muitas vezes não atribuídos à doença e levando os pacientes a serem taxados de "preguiçosos", "egoístas" ou "inúteis". Isso é compatível com o fato de que, apesar de a reforma psiquiátrica necessitar da participação dos familiares como rede de apoio, os próprios profissionais da saúde não provêm aconselhamento ou suporte adequados para que os familiares obtenham informação a respeito da doença ou de como lidar com comportamentos problemáticos. A partir disso, esse trabalho busca, utilizando uma escala válida, identificar, quantificar e classificar a sobrecarga familiar, relacionando-a aos tipos de sintomas apresentados por um grupo de pacientes portadores de esquizofrênia. (AU)

Variações tipográficas: parâmetros para o desenvolvimento de famílias tipográficas digitais

Beneficiário:Fabio Mariano Cruz Pereira
Instituição: Campus Santo Amaro. Centro Universitário Senac. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial São Paulo (SENAC-SP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Priscila Lena Farias
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Desenho Industrial - Programação Visual
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/02143-5
Vigência: 01 de março de 2009 - 30 de novembro de 2010
Assunto(s):Comunicação visualDesign gráficoTipografia
Resumo
Esta proposta de pesquisa tem como objetivo a definição de parâmetros para o desenvolvimento de famílias tipográficas digitais a partir de uma fonte digital em versão romana. Entende-se por família tipográfica um conjunto de fontes com caracteres análogos em estrutura formal, mas com diferenças de estilo (por exemplo, romano e itálico), peso (por exemplo, regular e negrito) e largura (por exemplo, normal e condensado), aqui identificadas como variações tipográficas. O trabalho envolverá levantamento bibliográfico,entrevista com profissionais ligados ao design de tipos e testes de aplicação. Entre os resultados esperados, encontra-se a proposição de recomendações para o desenvolvimento de variações tipográficas, que serão aplicadas em fontes romanas não serifadas. A validação destes parâmetros será feita através da comparação entre variações presentes em famílias tipográficas já existentes e os resultados da aplicação dos parâmetros na versão romana destas famílias. (AU)

Conhecimento sobre tuberculose e atitudes das famílias de pacientes diagnosticados desta doença em Ribeirão Preto (SP)

Beneficiário:Isabela Moreira de Freitas
Instituição: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/13230-6
Vigência: 01 de janeiro de 2011 - 31 de dezembro de 2011
Assunto(s):ConhecimentoTuberculoseEducação em saúdeFamília
Resumo
A família surge como uma unidade de cuidado e é também uma fonte de ajuda para o indivíduo com Tuberculose (TB). Entretanto, os significados que a cultura atribui à doença podem afetar os comportamentos da família, com relação ao indivíduo com TB, passando a discriminá-lo e a excluí-lo do grupo familiar. Nesse sentido propõe-se avaliar o conhecimento e as atitudes sobre Tuberculose das famílias de pacientes adoecidos desta doença no município de Ribeirão Preto no ano de 2010. Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo de corte transversal que utilizará uma abordagem indutiva, com procedimento comparativo-estatístico e técnica da observação direta intensiva por meio de questionário previamente formulado. A amostra do estudo constitui-se de comunicantes de pacientes inscritos no Programa de Controle da Tuberculose entre 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2010. Será utilizado um questionário com questões abertas e fechadas As questões obedecem a uma ordem seqüencial, agrupadas de acordo com as variáveis dependentes sob estudo, sendo elas Caracterização individual, informações clínico-epidemiológicas, conhecimento sobre tuberculose e atitudes das famílias com a doença, com o paciente de TB e com a comunidade. No plano de análise, para as questões fechadas será aplicada a regressão logística não condicional, teste qui-quadrado para comparação das freqüências e qui-quadrado de Mantel-Haenszel. No que tange às questões abertas, proceder-se-á análise de conteúdo modalidade temática. Espera-se que o estudo contribua na inovação das práticas de atenção à TB, pela valorização do conhecimento das famílias no cuidado ao doente de tuberculose. (AU)

Participação familiar na prevenção de fatores de risco para doença arterial coronária em idosos

Beneficiário:Paloma César de Sales
Instituição: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ana Lúcia da Silva
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:07/00871-0
Vigência: 01 de junho de 2007 - 31 de dezembro de 2007
Resumo
Resumo: O aumento de idosos no panorama mundial é comprovado pela Organização Mundial de Saúde e na cidade de São Paulo não é diferente. Este aumento, que a propósito não foi planejado socialmente, tem desdobramentos. Um deles é a forma como o indivíduo idoso adoece. Em geral, agravos crônicos e degenerativos, com percurso silencioso, mas que em caso de complicações trazem alto custo social. Somadas as alterações fisiológicas previstas da terceira idade e a qualidade de vida inadequada na qual a maioria de nossos gerontes vive, falamos de desafios com repercussões na dinâmica familiar. Tais idosos podem ser mais dependentes não só no aspecto físico, como também no econômico e psicológico. Assim, parece salutar compreender a relação das famílias e seus idosos e a necessidade de rearranjos compensatórios que levem qualidade de vida à terceira idade. Desta forma, este projeto tem como objetivos analisar os fatores de risco para doença arterial coronária referidos pela família; verificar as necessidades da família relacionadas ao apoio para o idoso e mostrar as relações de apoio familiar ao idoso residente na zona oeste do município de São Paulo, Brasil. Quanto ao método será uma pesquisa quali-quantitativa utilizando questões do Projeto Perfil de saúde da população idosa na região oeste do município de São Paulo aprovado pela Diretoria de Pesquisa da Universidade Nove de Julho, acrescentando Instrumento com questões semi-estruturadas, específicas sobre fatores de risco preveníveis e não preveníveis para doença arterial coronária. É um projeto temático envolvendo pesquisadores da Universidade Nove de Julho. Este estudo ampliará as pesquisas relacionadas às famílias de idosos com agravos degenerativos, contribuindo para a programação de políticas públicas de atenção ao idoso, ora no sentido de complementar, por parte do Estado, ações que a família de alguma forma não conhece ou para estimular a participação desta, na responsabilização pelo apoio ao seu geronte. Unitermos: Idosos, Família, Doença Arterial Coronária, Prevenção Primária. (AU)

Famílias agrárias na fronteira: pequenos e grandes plantadores nas fimbrias do povoamento colonial

Beneficiário:Dora Isabel Paiva da Costa
Instituição: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Dora Isabel Paiva da Costa
Anfitrião: Herbert S. Klein
Local de pesquisa: Stanford University (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Novas Fronteiras
Processo:06/53168-2
Vigência: 27 de setembro de 2006 - 06 de setembro de 2007
Resumo
O objetivo geral desta investigação é sistematizar um amplo material bibliográfico existente sobre os temas fronteira, família, governo português e espanhol e igreja no final do século XVIII e começo do século XIX, para discutir a experiência de famílias agrárias em áreas de fronteira nas Américas portuguesa, espanhola e inglesa. O objetivo específico desta pesquisa é estudar o papel e o modo pelos quais as famílias agrárias participaram no povoamento e na colonização das áreas de fronteira, na segunda metade do século XVIII e na primeira metade do século XIX. Destacaremos, também, a importância que a Coroa portuguesa e a Igreja tiveram no sentido estimular e moldar o processo de ocupação territorial, através de seus funcionários, regulamentos e alvarás, em relação a regiões distantes dos centros produtores e povoados próximos ao litoral. Tais atores sociais, as Coroas ibéricas, a Igreja católica e famílias, juntos, com interesses conflitantes ou comuns, estabeleceram certas relações entre si que plasmaram formas de apropriação dos recursos naturais com o objetivo de reproduzirem status social, econômico político. No entanto, as formas pelas quais as famílias se organizaram em regiões de fronteira, como por exemplo, na província de São Paulo devem ser compreendidas como resultado, e, ao mesmo tempo, como estratégia de ação em relação à presença de inúmeras pressões: ambiente ecológico, interesses familiares, pretensões da Coroa e da Igreja em controlarem súditos e cristãos. Entendemos como fronteira a região limítrofe entre o povoamento efetivo e a região ainda não desbravada, ocupada pela mata virgem. A metodologia desenvolvida utilizará uma análise, no primeiro momento, comparativa entre regiões de fronteira tais como Campinas e Araraquara com outras localidades de fronteira da América espanhola e inglesa. O objetivo é perceber até que ponto é possível refletir sobre uma historiografia voltada à América portuguesa na qual seja possível compreender a fronteira como elemento ativo, agente que em certa medida moldou parte da nossa experiência histórica. No segundo momento, serão analisados dados empíricos relativos à organização das famílias e o papel do Estado e da Igreja na região de fronteira. Resultados a serem obtidos: temos como objetivo destacar que as relações entre Estado, Igreja e família possuíam pontos em comum, mas também, conflitantes, e, que nas áreas de fronteira estes agentes recebiam pressões qualitativamente diferentes, e, portanto, moldaram novas experiências históricas. (AU)

Análise da agricultura familiar no município de monções, Estado de São Paulo

Beneficiário:Maria Aparecida Anselmo Tarsitano
Instituição: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Anselmo Tarsitano
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Extensão Rural
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:02/03262-1
Vigência: 01 de setembro de 2002 - 31 de agosto de 2004
Assunto(s):Agricultura familiar
Resumo
Esta pesquisa tem como objetivo geral realizar um diagnóstico socioeconômico nos bairros rurais, considerados representativos da produção familiar do município de Monções, para aprofundar o conhecimento do tipo de agricultor e da atividade agropecuária desenvolvida, o que possibilitará caracterizar a importância da agricultura familiar no valor da produção e na geração de empregos, e maior êxito nas políticas de desenvolvimento rural local e regional, para implementação de ações específicas à realidade de cada grupo de produtores. A metodologia proposta é composta pela aplicação de um questionário junto a todos produtores, definido como participantes da pesquisa, visando levantar as características gerais das unidades familiares, valor da produção e o número de empregos. Após o conhecimento desses resultados, pretende-se entrevistar alguns produtores, representativos de alguma atividade, com a finalidade de identificar com melhor profundidade, problemas, expectativas, e outras informações relevantes. (AU)

Mudanças no mercado de trabalho feminino: diversidade na inserção metropolitana de São Paulo

Beneficiário:Eugenia Troncoso Leone
Instituição: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eugenia Troncoso Leone
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:99/00697-2
Vigência: 01 de abril de 1999 - 31 de março de 2001
Assunto(s):Trabalho femininoMercado de trabalhoRenda familiarEstrutura da famíliaMulheres
Resumo
Este projeto pretende avançar na avaliação da qualidade de inserção na ocupação das mulheres, examinar sua relação com os acontecimentos da época e seus efeitos sobre a situação econômica das famílias. As transformações que estão ocorrendo na economia brasileira têm modificado profundamente a estrutura das ocupações urbanas contribuindo para provocar profundas rupturas na tradicional segmentação por gênero, reforçando os efeitos do próprio aumento da participação feminina na atividade econômica que, hoje, responde por mais de 40% da força de trabalho urbana no Brasil. Interessa averiguar como, neste processo, efetivamente tem mudado a diversidade de situações ocupacionais das mulheres, levando em conta a posição dessas mulheres na família e a variedade de configurações familiares. (AU)

A assistência as crianças menores de dois anos de idade e o seguimento de enfermagem: inovação de práticas e saberes para a produção de cuidado em saúde

Beneficiário:Débora Falleiros de Mello
Instituição: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Débora Falleiros de Mello
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:05/60840-6
Vigência: 01 de julho de 2006 - 31 de agosto de 2008
Assunto(s):CriançasEnfermagemVulnerabilidade
Resumo
O presente projeto tem por objetivo geral estudar o seguimento de enfermagem a crianças menores de 2 anos de idade, tendo como elementos essenciais a participação da família, a vigilância e a promoção à saúde, o cuidado e a vulnerabilidade, buscando subsídios para a constituição de saberes e práticas na atenção à saúde de crianças no contexto da família. A partir de abordagens quantitativas e qualitativas, as pesquisas buscarão dados em fontes primárias, através de observação e entrevistas com famílias e profissionais de saúde, e em fontes secundárias, considerando os aspectos éticos em pesquisa. É importante construir o seguimento como tecnologia de assistência à saúde, na perspectiva da integralidade, prevenção de riscos e danos, enfrentamento de problemas e promoção à saúde da criança e família, procurando um deslocamento da perspectiva da doença para a saúde e conhecimentos sobre a sabedoria prática e a sabedoria técnica, as situações de risco para morbimortalidade, os padrões de vulnerabilidade e resistência para o planejamento do cuidado infantil e familiar. (AU)

Insetos do Brasil: Coleoptera

Beneficiário:Sonia Aparecida Casari
Instituição: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sonia Aparecida Casari
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:03/05306-9
Vigência: 01 de novembro de 2003 - 31 de outubro de 2005
Resumo
O objetivo especifico desse projeto é a preparação de um capítulo sobre a ordem “Coleóptera”, que fará parte do livro "Insetos do Brasil". O capítulo abrangerá as 107 famílias que ocorrem no Brasil, tratando dos seguintes aspectos da ordem: diagnose, aspectos gerais, número de espécies, particularidades do grupo, relações filogenéticas, morfologia geral do adulto, anatomia interna, estágios imaturos, métodos de coleta, biologia (reprodução, ecologia, inimigos naturais, importância econômica), classificação até família, filogenia dos táxons supra familiares. Serão elaboradas chaves de identificação para subordens, séries, superfamílias, famílias e quando necessário, subfamílias. Para cada família será apresentada uma diagnose, descrição, ilustrações e peculiaridades. Esse projeto será realizado em colaboração com o Dr. Sergio Ide do Instituto Biológico de São Paulo, e o prazo previsto é de 18 meses. (AU)

Adolescentes entre a adultização e a infantilização:relações de autoridade no âmbito familiar

Beneficiário:Marina Jutkoski
Instituição: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Leila Maria Ferreira Salles
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/03698-0
Vigência: 01 de julho de 2008 - 31 de dezembro de 2009
Assunto(s):AutoridadeAdolescentesFamília
Resumo
Este estudo tem por interesse caracterizar as práticas e os discursos que envolvem a adolescência, especificamente no que se refere ao processo de adultização e infantilização dos adolescentes na sociedade atual. Para tanto, esse estudo tem por objetivo investigar as formas de imposição de autoridade na família de adolescentes e os possíveis reflexos dessas relações na educação escolar. O pressuposto deste estudo é que as relações familiares estão se modificando, o que tem implicações na forma como a autoridade é imposta no âmbito familiar. Para tanto serão feitas entrevistas semi-estruturadas com adolescentes matriculados em uma sala de sétima série do ensino fundamental e uma sala de segunda série do ensino médio. Buscaremos a partir das entrevistas caracterizar as formas de imposição de autoridade paternas no cotidiano dos adolescentes e as concepções de adolescência e autoridade dos entrevistados relacionando-as aos processos de adultização e/ou infantilização dos adolescentes na sociedade atual. (AU)

Estratégias produtivas e familiares na produção de uva do Noroeste do Estado de São Paulo

Beneficiário:Ricardo Alessandro Petinari
Instituição: Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sonia Maria Pessoa Pereira Bergamasco
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Extensão Rural
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:08/10044-7
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de agosto de 2012
Assunto(s):Estratégia organizacionalAgricultura familiarUva
Resumo
A viticultura se mostra importante para os produtores familiares do EDR (Escritório de Desenvolvimento Rural) de Jales, região noroeste do Estado de São Paulo. Estudando as estratégias de reprodução desses produtores, nesse EDR, o candidato, em sua tese de doutorado, verificou que a cultura da uva é capaz de gerar renda, proporcionar boas condições de sobrevivência e manter os produtores no campo. No intuito de aprofundar os dados sobre a produção de uva é que se pretende, neste trabalho, analisar as estratégias produtivas e familiares através das dinâmicas dos produtores de uva de um dos principais EDR's produtores de uvas finas do Estado de São Paulo, Jales. Para o alcance deste objetivo será analisado como se organizam para a produção, trabalho e comercialização, além da tomada de decisão e diversificação da produção. Será analisada também a rentabilidade da produção de uva, buscando definir quais estratégias se mostram mais viáveis. (AU)

Relacionamento filogenético e monofolia das subfamílias de Majidae (Decapoda: Brachyura) baseada em morfologia larval

Beneficiário:Fernando Portella de Luna Marques
Instituição: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Portella de Luna Marques
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Processo:99/10407-1
Vigência: 01 de dezembro de 1999 - 04 de fevereiro de 2003
Resumo
O projeto visa estabelecer o relacionamento filogenético de alguns gêneros de Majidae e suas sub-famílias usando morfologia larval. Ênfase será dada aos membros desta família registrados para o estado de São Paulo, onde ocorrem 27 gêneros, representando 6 das 8 sub-famílias de majídeos. Destes gêneros, 12 já possuem desenvolvimento larval descritos, mas somente 5 foram incluídos na mais recente filogenia para o grupo. Esta sugere que o arranjo taxonômico atual dos Majidae é inadequado por incluir taxa considerados polifiléticos. São objetivos do projeto: implementar a filogenia da família, testar a monofilia das sub-famílias, e incorporar características larvais na sistemática dos majídeos. (AU)

Filogenia da família Asterocheridae (Copepoda: Siphonostomatoida)

Beneficiário:Rodrigo Johnsson Tavares da Silva
Instituição: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Falavigna da Rocha
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:98/15333-3
Vigência: 01 de abril de 1999 - 31 de março de 2003
Resumo
Atualmente Asterocheridae é a família que agrega o maior número de gêneros dentre os Siphonostomatoida associados a invertebrados. Devido à grande variação morfológica existente, torna-se necessário revisar Asterocheridae e testar a validade das famílias Entomolepididae, Artotrogidae, Dyspontidae e Myzopontiidae, que são consideradas próximas a Asterocheridae. Para a execução deste projeto serão realizados empréstimos dos tipos dos gêneros dessas famílias que, juntamente com indivíduos representantes da fauna brasileira, terão suas relações filogenéticas investigadas usando-se análise cladística de matrizes de dados morfológicos. Como resultado final, espécies inadequadamente conhecidas serão redescritas, novos táxons serão descritos e a família Asterocheridae terá sua classificação revisada, com a proposição de possíveis modificações. (AU)

Pobreza e cidadania: familia,trabalho,direitos e os processos de pauperização na Cidade de São Paulo

Beneficiário:Vera da Silva Telles
Instituição: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vera da Silva Telles
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:93/04183-7
Vigência: 01 de março de 1994 - 28 de fevereiro de 1995
Assunto(s):CidadaniaDesempregoFamíliaPobreza
Resumo
O objetivo do projeto é investigar as situações e processos de pauperização na cidade de São Paulo, procurando identificar tanto os fatores relacionados a uma recessão prolongada, como os decorrentes das mudanças recentes no mercado de trabalho. Para isso pretende-se realizar uma demografia da exclusão e também investigar dinâmicas societárias nas situações de pauperização. A questão será tratada a partir das relações entre família, mercado e pobreza; mais especificamente, as relações entre instabilidade, desemprego e condições de vida familiar. A família será tomada como unidade de análise e a partir de pesquisa a ser realizada, serão investigadas trajetórias sociais e ocupacionais dos seus vários membros. (AU)

Qualidade de vida em cuidados paliativos de pediatria: perspectiva da criança e da família

Beneficiário:Regina Szylit Bousso
Instituição: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Regina Szylit Bousso
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/02787-0
Vigência: 01 de julho de 2008 - 30 de junho de 2010
Assunto(s):Cuidados paliativosPediatriaFamília
Resumo
Este projeto tem como objetivo estudar a percepção da família e da criança em cuidados paliativos ambulatorial em relação a qualidade de vida. O conjunto de explicações encontrado na literatura é, ainda, insuficiente para a compreensão do conceito e suas implicações para a assistência à família e a criança principalmente quando esta se encontra em cuidados paliativos. Este estudo de abordagem qualitativa utilizará como estratégia metodológica a pesquisa de narrativa. O Referencial Teórico será o Interacionismo Simbólico. Os sujeitos serão famílias que estejam vivenciando a experiência de ter um filho em cuidados paliativos ambulatorial. Para a obtenção dos dados, utilizaremos a foto imagem e a entrevista, já que estas facilitam a descrição do ponto de vista do entrevistado e permite ao pesquisador compreender a percepção subjetiva da criança. Esta pesquisa poderá contribuir para ampliar a compreensão deste processo de cuidar nos contextos de morte, permitindo avançar na postulação de um quadro teórico que contemple a integração de saberes e ações para uma assistência que transcende atendimento de necessidades clínicas nas situações que envolvem a morte e os cuidados paliativos. (AU)

Famílias de asteroides em ressonâncias seculares

Beneficiário:Valerio Carruba
Instituição: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Valerio Carruba
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astronomia do Sistema Solar
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:14/06762-2
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de maio de 2016
Assunto(s):AstrodinâmicaAsteroidesMecânica celeste
Resumo
Mais de meio milhão de asteroides são conhecidos no cinturão principal e, devido às novas descobertas, este número aumenta constantemente. Entre a crescente população de objetos, alguns asteroides despertam interesse de estudo, por razões dinâmicas ou taxonômicas. Alguns asteroides fazem parte de famílias, grupos de objetos próximos nos espaços dos elementos ou frequências próprias, que supostamente tem origem comum no evento de colisão que destruiu o corpo progenitor. Atualmente, mais de cem famílias são conhecidas e algumas delas têm como característica a interação com ressonâncias de movimento médio e/ou secular. Como exemplos podem ser citadas as famílias de Tina, Agnia e Padua. Na família de Tina, os asteroides estão em estado de libração anti-alinhada devido à ressonância secular ${\nu}_6$ (Carruba and Morbidelli 2011). As famílias de Agnia e Padua têm a maior parte dos membros em libração secular devido à ressonância secular não linear $z_1$ (Vokrouhlicky et al. 2006b, Carruba 2009). Tais famílias apresentam configurações orbitais bastante peculiares e a presença de quantidades preservadas das ressonâncias, o que torna possível obter mais informações sobre o campo de velocidade de ejeção original dos objetos. Neste projeto nos propomos de investigar em detalhes as famílias de asteroides que interagem com ressonâncias seculares que ainda não foram investigadas. Entre estas, o trabalho em andamento sobre a família de Euphrosyne, única por sua interação com a ressonância ${\nu}_6$, que parece ter causado uma perda da população de asteroides de tamanho médio e grande,e as famílias de Sylvia (interação com a ressonância $z_1$), e de Erigone (interação com a ressonância $z_2$), são ótimos candidatos para estudar em mais detalhes os processos de difusão de famílias interagindo com ressonâncias seculares. (AU)

Entre gerações na família: uma análise dos julgamentos de homicídio

Beneficiário:Daniela Moreno Feriani
Instituição: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Guita Grin Debert
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:06/53956-0
Vigência: 01 de setembro de 2006 - 30 de abril de 2008
Assunto(s):FamíliaHomicídioParricídioTribunal do júriViolência
Resumo
A pesquisa tem como objetivo oferecer elementos para a reflexão sobre violência entre gerações na família a partir da análise de processos de homicídio e tentativa de homicídio de filhos contra pais e pais contra filhos tramitados no Fórum de Campinas, no período de 1992 a 2002. O interesse é compreender a lógica que orienta as concepções e a tomada de decisões dos agentes da justiça sobre crimes cometidos entre familiares e quais as implicações desse tipo de violência para a tramitação dos crimes na justiça. Através de uma metodologia qualitativa, a partir da análise dos processos e da etnografia no Tribunal do Júri, e adotando os mesmos procedimentos utilizados por Corrêa (1983) e Ardaillon & Debert (1987) no estudo de crimes entre casais, o objetivo é compreender o aparato conceitual e simbólico sobre família, violência e gerações presente nas diferentes peças processuais no contexto em que o foco se volta para os direitos e obrigações de pais e filhos. (AU)
Página 8 de 7.652 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP