site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 3 de 515 resultado(s)
|

Isolamento e identificação de substâncias bioativas de espécies vegetais utilizadas como alimentos na prevenção da obesidade

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Deborah Helena Markowicz Bastos
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:08/04269-6
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 30 de setembro de 2010
Resumo
Com o crescimento mundial do número de indivíduos obesos, inclusive entre a população de baixa renda, se faz necessário identificar novos agentes capazes de atuarem na redução de peso ou na melhora dos transtornos secundários relacionados à obesidade. Existem evidências epidemiológicas que demonstram a importância de dietas ricas em frutas, vegetais, grãos e leguminosas na proteção contra certos tipos de câncer, doenças cardiovasculares e outras doenças crônicas não transmissíveis. Estes efeitos podem estar relacionados à presença de compostos bioativos, como por exemplo, compostos fenólicos e organossulfurados, fitoestrógenos, carotenoides e terpenoides, que atuam de forma sinérgica. A comercialização de suplementos alimentares contendo extratos vegetais que estimulam a redução de peso e o recente interesse despertado pela espécie Hoodia gordonii, como inibidor do apetite, são alguns exemplos que ilustram a importância de espécies utilizadas como alimento no combate à obesidade. Este trabalho tem como principal objetivo a identificação de substâncias ativas, a partir de fontes vegetais utilizadas como alimento, que possam contribuir para o/ ou prevenção da obesidade, a fim de avaliar a plausibilidade biológica da ação protetora frente à obesidade e suas consequências. (AU)

Busca de inibidores da Transtirretina (TTR) humana em extratos vegetais de Myroxylon peruiferum (Fabaceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Cézar Vieira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/09696-0
Vigência: 01 de março de 2009 - 31 de dezembro de 2009
Assunto(s):Produtos naturais
Resumo
A deposição de fibras amilóides de transtirretina (TTR) está associada a doenças crônico-degenerativas, como ASS (Amiloidose Sistêmica Senil), PAF (Polineuropatia Amilóide Familiar) e CAF (Cardiomiopatia Amilóide Familiar). Pequenas moléculas vêm sendo testadas quanto à capacidade de ligação e estabilização do tetrâmero da TTR e conseqüente inibição da formação de fibras amilóides, representando potenciais estruturas base para o desenvolvimento de fármacos contra estas patologias. A presente proposta de pesquisa objetiva testar a potencialidade de ligantes propostos de inibirem a amiloidogênese. Para tanto, serão utilizados extratos vegetais da espécie Myroxylon peruiferum, da qual em estudos realizados pelo grupo de pesquisa de Produtos Naturais da UFSCar isolaram-se diversos isoflavonóides. Entre eles os fito-estrógenos genisteína e cabreuvina poderão ser utilizadas com potencial de ativação do ER e afinidade por TTR. Estes, em trabalhos anteriores apresentam-se como moléculas promissoras para a inibição de amiloidogênese, além de representarem possíveis arcabouços farmacofóricos para o desenvolvimento de compostos químicos com potencial farmacêutico. As metodologias empregadas serão as mesmas que vêm sendo utilizadas por grupos bastante conceituados nesta área, nos últimos anos. (AU)

Extratos secos nebulizados de Petiveria alliacea (Phytolaccaceae): desenvolvimento, padronização e avaliação da atividade antimicrobiana

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wanderley Pereira Oliveira
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/01428-9
Vigência: 01 de maio de 2009 - 31 de julho de 2010
Assunto(s):Anti-infecciososMedicamentos fitoterápicosSecagem
Resumo
Este projeto de pesquisa tem por objetivo o desenvolvimento, padronização e avaliação da atividade antimicrobiana de extratos secos nebulizados de Petiveria alliacea (Phytolaccaceae). A matéria prima vegetal será caracterizada através do teor de umidade, granulometria e identificação farmacognóstica (presença de saponinas, flavonóides, taninos, alcalóides,...). Pretende-se obter soluções extrativas com diversos sistemas solventes, e avaliá-las em relação às propriedades físico-químicas (densidade, teor de sólidos, concentração de marcadores) e atividade antimicrobiana, utilizando-se cepas padrões de fungos e bactérias.Os extratos que demonstrarem atividade biológica promissora serão submetidos à ensaios de secagem em spray drying visando a obtenção de extratos secos. O desempenho do secador e características físicas e químicas dos extratos secos serão estudados em função de diferentes condições operacionais e adjuvantes de secagem, visando a obtenção de um produto com alta retenção de substâncias ativas e qualidade adequada. Entre os adjuvantes frequentemente empregados citam-se: o amido, maltodextrina, dióxido de silício coloidal, fosfato tricálcico, glicose, goma arábica, lactose, entre outros. Ensaios de atividade antimicrobiana serão realizados para os extratos secos obtidos em condições otimizadas. (AU)

Desenvolvimento de insumos padronizados para fabricação de fitoterápicos e veículos apropriados para suas aplicações

Beneficiário:
Pesquisador responsável:Luis Daniel Loyola Herrera
Empresa:Multi Vegetal Indústria e Comércio de Cosméticos e Produtos Naturais Ltda. - ME
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Processo:01/13332-4
Vigência: 01 de julho de 2002 - 31 de janeiro de 2003
Assunto(s):Plantas medicinais
Resumo
O objetivo do projeto foi o desenvolvimento de extratos vegetais padronizados de plantas medicinais nacionais para atuarem como insumo de fitoterápicos e cosméticos e também para utilização em vários tipos de veículos coloidais e suas possíveis formas farmacêuticas. Extratos padronizados serão definidos como aqueles cujos componentes vegetais possuam origens definidas e dentro de padrões de qualidade exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cuja manipulação industrial e laboratorial siga procedimentos operacionais fixados conforme normas aceitas pelo Ministério da Saúde e cuja padronização química seja estabelecida procurando marcadores biológicos/princípios ativos conhecidos. Na primeira etapa do projeto seriam estudadas cinco plantas da flora nacional: andiroba (Carapa guayanensis); marcela (Achyrocline satureioides); pau-ferro (Caesalpinea férrea); carajirú (Arrabidaea chica); graviola (Annona muricata); melão-de-são-caetano (Momordica charantia). Seria feita também a caracterização fitoquímica qualitativa dos extratos de cada uma das espécies e ensaios de formulação com esses extratos em veículos coloidais (cremes, géis, loções, xaropes e outros). O trabalho seria realizado na própria empresa e no laboratório de fitoquímica do Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista, Unicamp, e os ensaios toxicológicos preliminares no Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). (AU)

Fitoquímica e biotecnologia de espécies de Amaranthaceae

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Diones Aparecida Dias
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:94/00309-9
Vigência: 01 de junho de 1994 - 31 de outubro de 1997
Assunto(s):SaponinasBiotecnologia
Resumo
Estudo fitoquímico de espécies de Amaranthaceae visando, principalmente, o isolamento de saponinas. Estabelecer condições "in vitro" para desenvolvimento de culturas de células e tecidos objetivando a produção de insumos vegetais de forma a assegurar o suprimento contínuo para as análises fitoquímicas. Efetuar estudos fitoquímicos comparativos entre extratos obtidos por fontes naturais e aqueles obtidos via cultura de tecidos. (AU)

Extração de antocianinas e estudo de sua estabilidade e estabilização

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Florinda Orsatti Bobbio
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:99/01632-1
Vigência: 01 de julho de 1999 - 31 de dezembro de 2001
Assunto(s):Química de alimentosAntocianinas
Resumo
Partindo de matérias primas de baixo custo, como resíduos vegetais, será estudada a concentração de antocianinas, sua extração e concentração, purificação e estabilidade em diferente pH, temperatura e o efeito da luz e cátions sobre as antocianinas. Será estudada a estabilização dos extratos e suas alterações, com o uso de CLAE e cromatografia em papel e camada delgada. (AU)

Agência inova da UNICAMP - processo de obtenção de composição fitoterápica antineoplásica a base de Bidens alba e composição fitoterápica antineoplásica a base de extrato vegetal de Bidens alba

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Reitoria. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Roberto de Alencar Lotufo
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Apoio à Propriedade Intelectual (PAPI/Nuplitec)
Processo:07/50253-1
Vigência: 01 de maio de 2007 - 30 de abril de 2009
Resumo
Auxílio de depósito de um pedido de patente internacional no PCT. (AU)

Moléculas de interesse - isolamento, identificação, modificações estruturais e avaliação em diversos ensaios biológicos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Reitoria. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wilson Roberto Cunha
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:09/08205-5
Vigência: 01 de junho de 2009 - 30 de abril de 2011
Assunto(s):Química de produtos naturais
Resumo
Estão propostas as seguintes atividades: Preparação dos extratos brutos das espécies vegetais e liquens, recuperação de sílica gel 60 para cromatografia em coluna, preparação de placas e reveladores para Cromatografia em Camada Delgada, gerenciamento dos equipamentos do Laboratório de Produtos Naturais, treinamento na operação do Cromatógrafo Líquido de Alta Eficiência. (AU)

Extração de antocianinas e estudo de sua estabilidade e estabilização

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Florinda Orsatti Bobbio
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:99/02216-1
Vigência: 01 de julho de 1999 - 30 de junho de 2001
Assunto(s):UvaEstabilizaçãoAntocianinasEstabilidade
Resumo
Partindo de matérias primas de baixo custo, como os resíduos vegetais, como os de uva, será estudado o teor de antocianinas, sua extração e concentração, purificação e estabilidade em diferentes pH, temperatura e o efeito da luz sobre as antocianinas. Será estudada a estabilização dos extratos e suas alterações com o uso de CLAE e cromatografia em papel e camada delgada. (AU)

Caracterização microscópica e química de fibras vegetais têxteis da família Malvaceae

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Júlia Baruque Ramos
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:10/13295-0
Vigência: 01 de novembro de 2010 - 31 de outubro de 2011
Assunto(s):Microscopia
Resumo
No Brasil a indústria têxtil vem apresentando investimentos crescentes em tecnologias, pesquisas e inovações, implicando em melhoria aos usuários, perspectivas econômicas e ambientais à comunidade brasileira. O estudo de fibras biodegradáveis se torna importante para incentivar sua presença no mercado e deste modo, promover o desenvolvimento por meio da sustentabilidade. Por isso, a importância de estudos visando a análise de novos materiais de origem vegetal com potencial para a indústria têxtil. Assim, este projeto tem como objetivo geral efetuar a caracterização microscópica e química de 04 espécies vegetais da família Malvaceae, a saber: Sida cordifolia L., Sida rhombifolia L., Sidastrum paniculatum (L.) Fryxell e Malvastrum coromandelianum (L.) Gurck. Essas fibras serão submetidas a testes de microscopia óptica transversal e longitudinal, combustão, efeito de ácidos, álcalis e solvente orgânico e determinação do pH do extrato aquoso. Os valores obtidos serão comparados com os das fibras de reconhecida empregabilidade no setor têxtil. (AU)

Método para a caracterização da composição química de amostras de própolis e comparação com sua fonte vegetal por espectrometria de massas com ionização por eletrospray (ESI-MS) com inserção direta

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Reitoria. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Roberto de Alencar Lotufo
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Apoio à Propriedade Intelectual (PAPI/Nuplitec)
Processo:06/60681-8
Vigência: 01 de abril de 2007 - 30 de abril de 2008
Assunto(s):Produtos naturaisPrópolis
Resumo
Própolis bruta e/ou seus extratos (etanólicos, glicólicos, aquosos, etc.) podem ser analisados com um mínimo de preparo de amostra por inserção direta no espectrômetro de massas com ionização por eletro-spray (ESI-MS), não havendo necessidade de separação cromatográfica da amostra. A composição química das amostras de própolis é caracterizada pelo espectro resultante (fingerprint). Os espectros característicos indicam as fontes vegetais das amostras e, portanto sua origem geográfica, e também indicam se as amostras foram falsificadas ou adulteradas. Esta metodologia é rápida, segura e sensível. Menos de 1 g de amostra é necessária por análise por ESI-MS com inserção direta e o preparo de amostra é simples requerendo pouco uso de solvente, podendo realizar uma análise por minuto mesmo em condições manuais. (AU)

Pterodon pubescens Benth: avaliação do efeito sinérgico dos vouocapanos e geranilgeranil sobre a atividade antinociceptiva, estudos farmacocinéticos e toxicológicos pré-clínicos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mary Ann Foglio
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/19661-4
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Assunto(s):FarmacocinéticaProdutos naturaisToxicologiaDiterpenosPterodonAnalgésicos
Resumo
Dando continuidade aos estudos desenvolvidos pela equipe desde 1998 com esta espécie vegetal, juntamente com as informações do uso popular dos chás da espécie, propomos avaliar a eficácia de extratos aquosos de P. pubescens comparando ao extrato diclorometanico. A dor, seja aguda (fisiológica) ou crônica (patológica), ainda é um processo difícil de controlar, devido as diferentes etiologias dos estados álgicos, e efeitos adversos dos medicamentos utilizados. Por isso, existe a necessidade contínua de desenvolvimento de novos agentes capazes de combater processos fisiopatológicos de dores de difícil controle como neuropáticas e neurogênicas. Assim, este projeto avaliará dados e métodos consistentes que darão suporte para intensificação dos estudos pré-clínicos para viabilizar o desenvolvimento de um medicamento fitoterápico e/ou alopático, produzidos com extratos e frações enriquecidas com compostos ativos a partir da espécie popularmente conhecida como sucupira (Pterodon pubescens). Desta forma, os resultados obtidos resultarão em impactos significativos sob diferentes aspectos, tais como: Impacto cientifico: publicação de novos resultados, solicitação de patentes, validação de processos de extração de princípios ativos, validação de processos de avaliação farmacologica; Impacto tecnológico: lançamento de novos medicamentos no mercado; Impacto econômico: desenvolvimento de produto nacional oriundo de fontes ecologicamente sustentáveis; Impacto social: formação de recursos humanos, obtenção de fármacos para dores crônicas, geração de emprego no setor agrícola e farmacêutico; Impacto ambiental: fontes ecologicamente sustentáveis, pois as sementes são produtos renováveis que permitirão produção contínua do medicamento. O maior desafio a ser alcançado com os estudos, é dar uma resposta à sociedade com relação aos riscos e benefícios reais no uso terapêutico da sucupira. A eficácia relatada no uso popular para dores provenientes de processos inflamatórios, agudos e crônicos, viabiliza sobremaneira o desenvolvimento de um fitoterápico ou fitofármaco a partir dessa espécie vegetal. Para atingir esses anseios, pontualmente o grupo pretende:- Padronizar o extrato com características químicas e farmacológicas reprodutíveis garantindo eficácia e segurança: Monitorar a eficácia dos candidatos a produtos em ensaios in vivo em modelos animais de nocicepção. - Avaliação da eficácia e segurança (toxicidade aguda e crônica) dos extratos padronizados em vouacapanos. - Estudos farmacocinéticos dos vouacapanos isolados para posterior desenvolvimento e validação de estudo farmacocinéticos do extrato padronizado. Estudo dos candidatos envolvidos no efeito sinérgico para diminuir o efeito nociceptivo. (AU)

Estudo fitoquímico e avaliação das atividades analgésica e antiinflamatória de extratos brutos e metabólitos secundários das raízes de Baccharis dracunculifolia D.C. (Asteraceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ademar Alves da Silva Filho
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:07/04175-9
Vigência: 01 de dezembro de 2007 - 30 de novembro de 2009
Assunto(s):Baccharis dracunculifolia
Resumo
Baccharis dracunculifolia D.C. (Asteraceae), conhecida como alecrim-do-campo, é uma espécie utilizada popularmente como antiinflamatória, que se destaca por ser a principal espécie vegetal fornecedora de resinas utilizada pelas abelhas (Apis mellifera) na elaboração da própolis verde. Esta própolis, extremamente valorizada pelo comércio, possui atividades antimicrobiana, antitumoral, antiinflamatória, entre outras. No entanto, apesar da importância desta espécie de Baccharis, pouco se sabe sobre o conteúdo do metabolismo secundário desta. Assim, dando prosseguimento aos trabalhos já realizados pelo nosso grupo de pesquisa, propõe-se neste projeto o estudo fitoquímico e avaliação das atividades analgésica e antiinflamatória de extratos brutos e metabólitos secundários das raízes de B. dracunculifolia. Para tanto, serão produzidos os extratos hexânico, diclorometânico e etanólico das raízes do vegetal, sendo que estes extratos serão submetidos a diversos processos de fracionamento cromatográfico no intuito de isolarem-se os principais metabólitos secundários presentes. Além disso, estes extratos brutos produzidos, bem como as principais micromoléculas obtidas e identificadas serão avaliadas frente às atividades analgésica e antiinflamatória, através de ensaios biológicos in vivo. (AU)

Produção de enzimas despolimerizantes de fibra vegetal por fermentação em estado sólido em biorreator de leito fixo

Beneficiário:
Pesquisador responsável:Aline Zorzetto Lopes Gonçalves Prado
Empresa:BELLMAN NUTRICAO ANIMAL LTDA
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Processo:10/50278-7
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Assunto(s):EnzimasFibras vegetaisReatores bioquímicosRuminantes
Resumo
O produto que se pretende obter com a inovação é um blend enzimático constituído de enzimas despolimerizantes de fibra vegetal (e.g. xilanases, lacases e celulases). Num primeiro momento, este extrato será aplicado à biomassa destinada à alimentação animal, mas, dependendo do avanço tecnológico a ser atingido, o mercado consumidor abrange várias faixas do espectro biotecnológico, tais como as indústrias de alimentos e farmacêuticas. Este projeto será desenvolvido pela Biobell Tecnhologies Ltda. em parceria com o IBILCE/UNESP. A Biobell é uma empresa que visa o desenvolvimento de tecnologias de biossistemas e tem como sócia majoritária a Bellman Nutrição Animal Ltda., um dos líderes do mercado em seu ramo de atuação. Por essas empresas, atuarão os colaboradores Marco Antonio Álvares Balsalobre, Cristiane Viude Fernandes Sevilla, Eliane Gil Gatto, Erika Barbosa Neves Graminha, André Teixeira Lellis e Aline Zorzetto Lopes Gonçalves. Pelo lado da UNESP atuarão os professores Eleni Gomes, Roberto da Silva e João Cláudio Thoméo. A Bellman e os pesquisadores citados já vêm atuando em conjunto há cinco anos na prospecção e cultivo de microrganismos visando à produção de hidrolases para aplicação em biomassa destinada a nutrição animal, tendo êxito em obter enzimas com potencial de interesse industrial. Assim, o presente trabalho tem por objetivo aumentar a escala de produção do blend enzimático, até então obtido em frascos de vidro, através de um biorreator de leito fixo e aplicar o extrato resultante em suplementos alimentares ou como aditivos utilizados em silagens com a finalidade de melhorar a digestibilidade dos alimentos e aumentar a absorção dos nutrientes pelos animais. As etapas previstas para o projeto são testes preliminares em um biorreator de bancada para a avaliação das condições operacionais que resultam na maior produção de enzimas, tendo como ponto de partida os dados já disponíveis obtidos em escala laboratorial; construção e instalação de um biorreator em escala piloto e seus periféricos; comparação das características físico-químicas das enzimas obtidas em frascos e nos biorreatores; aplicação das enzimas em suplementos alimentares e em biomassa de silagem, além da caracterização dos hidrolisados; ensaios de aprimoramento tecnológico do extrato (imobilização, encapsulação, concentração); experimentos de digestibilidade in vitro, in situ e o teste de desempenho com os animais. (AU)

Estudo da atividade mutagênica e/ou antimutagênica da Baccharis dracunculifolia e do Artepelin C em células de mamíferos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Denise Crispim Tavares
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/07211-6
Vigência: 01 de abril de 2008 - 31 de março de 2011
Assunto(s):Extratos vegetaisBaccharis dracunculifoliaAberrações cromossômicasEnsaio cometa
Resumo
A Baccharis dracunculifolia é a principal origem botânica da própolis verde e a mesma composição química foi observada nos ápices de broto de B. dracunculifolia e na própolis verde. Estes resultados indicam que os extratos das folhas de B. dracunculifolia devem revelar propriedades biológicas semelhantes àquelas descritas para própolis. Dessa forma, extratos de B. dracunculifolia poderiam ser incorporados com sucesso em produtos farmacêuticos. Por outro lado, a maioria das espécies de plantas não são amplamente investigadas tanto química quanto biologicamente, e mesmo as plantas já analisadas requerem estudos clínicos adicionais. Daí a importância de isolar os princípios ativos dos extratos das plantas e incorporar com segurança na indústria farmacêutica. Nesse sentido, o artepelin C (3,5-diprenil-p- ácido cumarínico) é um dos principais ácidos fenólicos presente no extrato da própolis verde e da B. dracunculifolia, e apresenta atividades biológicas importantes, tais como antitumoral, indução de apoptose, imunomodulatório e antioxidante. A literatura mostra que um único sistema-teste não é capaz de detectar todos os tipos de efeitos genotóxicos. Sendo assim, o potencial para uma substância causar genotoxicidade é tipicamente determinado por bateria de testes in vivo e in vitro. Dessa maneira, o objetivo do presente estudo é avaliar a possível atividade mutagênica e/ ou antimutagênica in vitro da B. dracunculifolia em células de ovário de hamster Chinês e o seu potencial genotóxico e/ou antigenotóxico in vivo pelo teste do cometa em células de sangue periférico de ratos Wistar. Além disso, o presente estudo se propõe a verificar a possível atividade mutagência e/ou antimutagência do artepelin C por meio da análise de micronúcleos em sangue periférico de camundongos Swiss. Considerando-se o uso potencial da B. dracunculifolia e do artepelin C como fitoterápico, estes estudos devem contribuir para o melhor entendimento de suas atividades biológicas. (AU)

Estudo fitoquímico e ensaios biológicos de duas espécies de calea (Heliantheae, Asteraceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Dioneia Camilo Rodrigues de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:99/10193-1
Vigência: 01 de janeiro de 2000 - 31 de dezembro de 2003
Resumo
Neste projeto, propomos o estudo fitoquímico de duas espécies do gênero Calea, que pertence à família Asteraceae (tribo Heliantheae). Os extratos brutos obtidos a partir do pó dos vegetais coletados, em seu habitat natural, serão fracionados por métodos cromatográficos, as substâncias químicas isoladas serão purificadas e a elucidação estrutural destas será realizada por métodos espectroscópicos. Modificações estruturais nas substâncias químicas isoladas poderão ser realizadas, se necessário, visando à correta elucidação estrutural. Os extratos brutos e substâncias puras serão submetidos à ensaios para avaliação de atividade biológica (atividade tripanomicida e outra ainda a ser definida, dependendo da quantidade e classe das substâncias químicas identificadas). Cabe ressaltar que não será realizado um estudo biomonitorado, onde somente os extratos brutos ativos seriam alvo de estudo químico. As substâncias químicas puras, dependendo de sua polaridade e volatilidade, serão padronizadas em CG (voláteis e estáveis) ou em CLAE (maior polaridade, em sistema de metanol, acetonitrila e água). (AU)

Separação de produtos naturais por cromatografia em contra-corrente

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wagner Vilegas
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:93/04555-1
Vigência: 01 de maio de 1994 - 31 de outubro de 1995
Resumo
Uma das etapas mais difíceis no estudo de produtos naturais vegetais é o isolamento das substâncias. Pretendemos aplicar a cromatografia em contracorrente de gotejamento (DCCC) no fracionamento de extratos vegetais principalmente nos mais polares. Esta técnica evita os problemas de adsorção irreversível e degradação de material (que ocorrem quando se usa sílica gel) e é muito mais fácil, prática e barata do que HPLC. Pretendemos aplicá-la no estudo de plantas da família Eriocaulaceae que, apesar de ter seu centro de distribuição no Brasil e serem exportadas às toneladas, tem sua química praticamente desconhecida. Também serão estudadas plantas da Serra do Taboão-MG e de outras regiões do país, que são usadas em medicina popular. (AU)

Processamento de um produto extrusado de castanha-do-brasil com mandioca

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Hilary Castle de Menezes
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:01/01529-8
Vigência: 01 de maio de 2001 - 31 de janeiro de 2003
Assunto(s):Mandioca
Resumo
Estudo de formulações, vida-de-prateleira e aceitabilidade de um produto extrusado, derivado de castanha-do-brasil com mandioca, similar aos snacks e/ou cereais matinais, visando o aproveitamento de matérias primas extrativista e cultivada, como forma de agregar valor a esses: duas espécies vegetais de elevado valor protéico calórico e ao mesmo tempo propiciar a auto sustentabilidade da floresta, porque evitará a devastação e abandono dos castanhais existentes, devido a demanda de castanha e mandioca para, agro-indústria. Isto também levará a melhoria das condições de vida do agricultor, porque o incentivará a coletar mais castanha e a cultivá-la juntamente com a mandioca, além de disponibilizar no mercado um alimento processado rico em proteína: de origem vegetal, diversificando a oferta no mercado de alimento protéico de baixo custo. (AU)

Determinação composicional de amostras de biomassa

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Camila Alves de Rezende
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:13/22434-2
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 31 de julho de 2014
Assunto(s):Morfologia vegetalBiocombustíveisBiomassa
Resumo
O aproveitamento da biomassa lignocelulósica na produção de diversos tipos de bioprodutos depende da determinação de sua análise composicional antes e após os diversos tipos de processos usados para a desconstrução da parede celular vegetal. A caracterização química dos materiais lignocelulósicos por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e espectroscopia UV-VIS é usada para obter o fechamento de massa das amostras, determinando seu percentual de celulose, lignina, hemicelulose, extrativos e cinzas. (AU)

Estudo químico de Tabebuia caraiba buscando compostos bioativos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Cézar Vieira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:05/02939-6
Vigência: 01 de novembro de 2005 - 31 de outubro de 2006
Assunto(s):Doença de ChagasProdutos naturaisBignoniaceae
Resumo
Os vegetais são fontes de substâncias com grande potencial farmacológico e inseticida. Plantas da família Bignoniaceae vêm sendo estudadas por diversos grupos de pesquisa, encontrando-se várias atividades biológicas, entre elas antileishmaniose e tripanocida.Este projeto propõe o estudo de Tabebuia caraiba, buscando produtos naturais bioativos sobre: formas tripomastigostas de Trypanosoma cruzi e sua enzima glicolítica gGADPH, sendo esta importante no metabolismo do parasita da Doença de Chagas. Os extratos vegetais a serem estudados serão provenientes dos galhos e folhas de Tabebuia caraiba. (AU)

Fitoquímica de duas espécies de chromolaena (eupatorieae-asteraceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Dioneia Camilo Rodrigues de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:98/12462-7
Vigência: 01 de dezembro de 1998 - 31 de julho de 2002
Assunto(s):AsteraceaeChromolaenaEupatorium
Resumo
O trabalho a ser desenvolvido neste projeto, consiste em um estudo fitoquímico de duas espécies do gênero Chromolaena (Asteraceae. Eupatorieae), a saber: Chromolaena squalida e Chromolaena hirsuta. Os extratos brutos diclorometânicos e etanólicos das folhas, flores, caule e raízes, separadamente, dos vegetais serão fracionadas através de métodos cromatográficos. Das frações assim obtidas, serão isolados, purificados e identificados metabólitos secundários presentes através de métodos cromatógraficos e espectroscópicos. Quando necessário, serão realizadas modificações estruturais com as substâncias isoladas, visando à correta elucidação estrutural. Propõe-se ainda montar um banco de padrões com as substâncias identificadas; análise de eficiência de extração quali e quantitativa; reproduzir e implantar a técnica de micro-análise, pois estes vegetais apresentam tricomas. (AU)

Princípios com potencial anti-Leishmania em espécies vegetais da Mata Atlântica: avaliação, isolamento e caracterização molecular

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Patricia Sartorelli
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:08/11496-9
Vigência: 01 de maio de 2009 - 31 de janeiro de 2012
Assunto(s):Produtos naturaisPlantas medicinaisMata atlânticaFitoquímicaMetabólitos secundáriosLeishmanioseCitotoxicidade
Resumo
O presente projeto visa avaliar o potencial terapêutico de extratos de plantas medicinais oriundas da Mata Atlântica no tratamento da leishmaniose visceral e tegumentar. O estudo avaliará a eficácia in vitro de extratos, frações e substâncias puras obtidas a partir de espécies vegetais coletadas na Mata Atlântica com aplicação etnofarmacológica contra formas promastigotas bem como contra as formas amastigotas de Leishmania chagasi e L. amazonensis, parasitas causadores da leishmaniose. Serão consideradas também a capacidade inibitória da atividade hidrolítica de cisteíno-proteases de extratos celulares de ambas as formas dos parasitas e suas respectivas citotoxicidades, através de ensaios in vitro contra linhagens celulares de mamíferos. Desta forma será avaliada com maior precisão a potencialidade dos compostos em teste, determinando-se os índices de seletividade e o efeito frente a enzimas (proteases) relacionadas com a virulência destes parasitas. Para o isolamento e caracterização molecular dos princípios ativos presentes no extrato serão realizados os fracionamentos cromatográficos, utilizando-se diversas técnicas de separação seguidas de análises espectroscópicas para a determinação estrutural das substâncias bioativas. Esta análise fitoquímica será totalmente biomonitorada pelo ensaio para a detecção da atividade anti-Leishmania. Posteriormente as substâncias ativas isoladas serão submetidas a modificações estruturais para avaliação de grupos farmacofóricos. Desta forma, o presente projeto pretende acrescentar novos compostos com comprovada atividade anti-Leishmania ao restrito arsenal terapêutico, fornecendo ferramentas para o desenvolvimento de novos fármacos para esta importante e negligenciada parasitose. (AU)

Desenvolvimento e validação de metodologia analítica por CLAE para padronização de extrato anticariogênico de sálvia officinalis

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rodrigo Cassio Sola Veneziani
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:12/05096-3
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de dezembro de 2012
Assunto(s):Salvia officinalisQuímica de produtos naturais
Resumo
A validação é um processo que fornece uma evidência documentada de que um método analítico é confiável ao que se aplica. Consiste em uma série de procedimentos que visam assegurar credibilidade às medidas obtidas. No preparo dos produtos fitofarmacêuticos, problemas envolvendo contaminação, adulteração e identificação incorreta das espécies vegetais envolvidas são comuns e tornam essencial o desenvolvimento de metodologias analíticas que garantam a qualidade e segurança no uso destes produtos. Com esta finalidade, o presente projeto tem por objetivos desenvolver e validar uma metodologia analítica que permita a padronização quali e quantitativa de um extrato vegetal preparado à base de S. officinalis e com comprovado potencial anticariogênico. Para esta finalidade, pretende-se utilizar o manool como marcador químico para este extrato. (AU)

Fitoterápicos padronizados para o tratamento de doenças crônicas: propriedades citotóxicas, mutagênicas, protetoras e modulação da expressão gênica

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Eliana Aparecida Varanda
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:12/01996-0
Vigência: 01 de junho de 2012 - 30 de novembro de 2014
Assunto(s):CitotoxicidadeMedicamentos fitoterápicosApoptose
Resumo
O programa "Biota/FAPESP" tem como objetivo inventariar e caracterizar a biodiversidade do Estado de São Paulo, definindo os mecanismos para sua conservação, seu potencial econômico e sua utilização sustentável. Alguns estudos preliminares considerando as atividades biológicas de extratos vegetais foram realizados na primeira etapa do projeto; no entanto, o registro de fitoterápicos exige a avaliação de extratos padronizados de acordo com normas internacionais, objetivo dessa segunda etapa. Assim, o presente projeto pretende colaborar dentro deste importante temático por meio da avaliação in vitro das propriedades citotóxicas e mutagênicas dos extratos padronizados de diferentes espécies vegetais do cerrado do estado de São Paulo. Serão empregadas linhagens de células gástricas ACP02 (linhagem tumoral) e cultura primária de células gástricas (linhagem normal), uma vez que os extratos avaliados neste projeto são utilizados no tratamento de desordens e doenças gastrointestinais. Para avaliação da viabilidade celular e do potencial mutagênico dos extratos serão utilizados, respectivamente, o teste de MTT e o teste do micronúcleo com bloqueio de citocinese. A combinação dos corantes laranja de acridina e brometo de etídio, bem como a citometria de fluxo serão utilizadas na avaliação da apoptose. Em paralelo, as atividades protetoras desses extratos também serão avaliadas frente aos danos no DNA e danos citotóxicos induzidos pelo benzo(a)pireno, um potente agente mutagênico. Os extratos que apresentarem atividade protetora em células da linhagem normal, mas não na linhagem tumoral também serão investigados por meio do sistema de reação polimérica em cadeia quantitativa (RT-qPCR array) quanto à expressão de genes envolvidos no estresse oxidativo, defesa antioxidante e processo inflamatório a fim de investigar os mecanismos de ação dos efeitos protetores desses extratos.Palavras-chave: apoptose, células gástricas ACP02, citotoxicidade, fitoterápicos, mutagenicidade, RT-qPCR array. (AU)

Estudos fitoquímicos de Astronium graveolens, Pilocarpus giganteus e p. ridelianus e da ação de seus constituintes sobre formigueiros

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:09/03696-0
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 31 de maio de 2011
Assunto(s):Química de produtos naturais
Resumo
No Brasil existem cerca de 200.000 espécies vegetais, segundo alguns autores pelo menos a metade possui propriedades terapêuticas. Muitas pesquisas mostram atividades promissoras das substâncias que são isoladas e identificadas das muitas espécies vegetais.A lagarta do cartucho do milho e a formiga cortadeira causam muitos prejuízos econômicos ao país. Atualmente, o meio de sanar essas pestes é a utilização de inseticidas pouco seletivos ao alvo e tóxicos ao homem e ao meio ambiente. O projeto visa isolar e avaliar a ação das substâncias dos extratos de plantas das famílias Anacardiaceae (Astronium graveolens) e Rutaceae (Pilocarpus giganteus e Pilocarpus ridelianus), ambas da Ordem Sapindales, sobre formiga cortadeira (Atta sexdens rubropilosa), seu fungo simbionte (Leucoagarycus gongilophorus). Paralelamente será verificada a ação destes extratos e substâncias sobre o desenvolvimento biológico da lagarta do cartucho do milho (Spodoptera frugiperda). (AU)

Uso sustentável da biodiversidade brasileira: determinação de enantiômeros em extratos vegetais por cromatografia quiral e dicroísmo circular

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wagner Vilegas
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:06/51453-1
Vigência: 01 de março de 2007 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):CromatografiaProdutos naturais
Resumo
Este projeto propõe dar continuidade ao estudo integrado químico-farmacológico de espécies usadas como medicinais encontradas no Bioma Cerrado do Estado de São Paulo e do Tocantins. Investigaremos a composição química de espécies vegetais aplicando técnicas que permitam uma análise quali e quantitativa rápida e eficaz, tais como o uso de uso de cartuchos de extração em fase sólida seguido por análises por HPLC. Nesse caso, serão investigadas espécies dos gêneros Neea e Guapira (Nyctaginaceae). Pretende-se desenvolver metodologias que permitam avaliar quali e quantitativamente a presença de compostos opticamente ativos usando HPLC acoplado com detectores de arranjo de fotodiiodos e de dicroísmo circular. Numa etapa inicial serão investigadas as catequínas (de menor complexidade estrutural quando comparadas com outros metabólitos secundários), o que servirá como base para aprofundar os conhecimentos sobre HPLC quiral. Dentre as espécies vegetais, optamos pelas do gênero Byrsonima, devido ao conjunto de dados químicos e biológicos disponíveis até o momento. Assim, a investigação da quiralidade de moléculas naturais se constituirá em um importante diferencial em relação às abordagens que tem sido explorado em nosso e em outros grupos de pesquisas. (AU)

Estudo da concentração de minerais em amostras de vegetais de cultura orgânica e convencional utilizando extração por ultrassom

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Pedro de Magalhães Padilha
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/05689-9
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):Minerais (química inorgânica)Extratos vegetais
Resumo
A determinação de cálcio, cobre, ferro, manganês, selênio e zinco por espectrometria de absorção atômica em chama e em forno de grafite (FAAS/GFAAS), e a comparação entre estes minerais em amostras de vegetais de cultura convencional e orgânica certificada, representa o foco principal do trabalho a ser realizado. Os elementos que serão determinados são importantes para a nutrição vegetal e humana, além de servirem como uma diferenciação inicial entre os cultivos convencional e orgânico certificado. O trabalho busca desenvolver metodologias para determinações de nutrientes metálicos, que fazem parte de análises de rotina, feitas na área de nutrição de plantas. O principal objetivo visa o desenvolvimento de um estudo de comparação da concentração cálcio, cobre, ferro, manganês, selênio e zinco em amostras de berinjela, chicória e quiabo, cultivados de modo convencional e orgânico certificado, utilizando-se ultrassonificação no processo de extração dos analitos. Normalmente, essa extração é feita por digestão nítrica/perclórica em bloco digestor, gerando como resíduo químico, um extrato ácido contendo íons dos elementos metálicos e não metálicos. Este processo é extremamente lento e apresenta certo grau de periculosidade para o analista, além de resíduos ambientais. Serão estudados os principais parâmetros que influenciam o processo de extração e determinação dos nutrientes das amostras, como: granulometria da amostra sólida, tempo e potência de sonificação na extração ultrassônica, diferentes soluções ácidas, programas de aquecimento e tipos modificadores químicos no processo de atomização do Cu, Mn e Se que serão determinados por GFAAS. A proposta de trabalho poderá reduzir o tempo das determinações desses nutrientes, em análises dentro da área de nutrição e a produção de resíduos tóxicos que podem comprometer a saúde do analista e contaminar o ambiente. (AU)

Estudo químico de folhas de Trichilia elegans e frutos de t. catigua associado ao controle de formigas cortadeiras

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Batista Fernandes
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:09/17899-0
Vigência: 01 de janeiro de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Assunto(s):Produtos naturaisInseticidasFungicidas
Resumo
O bolsista irá participar das atividades relativas aos itens 1 a 2 e 6 dos objetivos do projeto temáticos e as metodologias são descritas a baixoItem 1 - Determinação dos efeitos tóxicos para formigas cortadeiras, para seu fungo simbionte e ação inibitória de enzimas.1.1 Para formigas cortadeiras: Os efeitos tóxicos de extratos vegetais e compostos puros isolados pelo bolsista serão avaliados através de bioensaios, envolvendo aplicação tópica e incorporação em dietas artificiais sólidas conforme metodologia já desenvolvida pelo grupo. 1.2 - Para o fungo simbionte: Os extratos, suas frações, subfrações ou moléculas serão incorporados ao meio de cultura específico para o fungo simbionte ou para outros microrganismos a serem testados para determinação do nível de inibição. A metodologia aplicada nos ensaios com o fungo simbionte foi desenvolvida em nosso laboratório. 1.3 - Inibição enzimática: As atividades despolimerásicas de extratos de meios de cultivo do fungo simbionte, do líquido fecal de formigas e de frações cromatográficas contendo despolimerases purificadas, serão avaliadas quanto à susceptibilidade a inibição por extratos vegetais ou componentes purificados destes extratos. Para tanto as atividades das enzimas serão determinadas na presença ou na ausência dos extratos, frações e compostos puros.Item 2 - Fracionamentos químicos de extratos orgânicos das plantas. Os extratos vegetais dos frutos de Trichilia catigua e folhas de T. elegans preparados a partir de material seco e moído em etanol e particionados em diferentes solventes orgânicos (Etanol-água/hexano/acetato de etila/isopropanol) serão fracionados através de cromatografia em coluna utilizando sílica comum e do tipo "flash", em camada delgada, em contracorrente de gota, HPLC e partição. As identificações das substâncias isoladas serão realizadas através de análises de dados espectrais (Ressonância magnética nuclear de hidrogênio, de carbono-13, espectrometria de massas, infra-vermelho e ultra-violeta). Item 6 - Obtenção de complexos produtos naturais-metais para potencializar a ação inseticida e fungicidaSerão realizadas sínteses de complexos do tipo cis-[M(bpy-X)2(Cl2)] onde M = Co(II/III), Cu(II/III), Mn(II/III), Fe(II/III) com os ligantes bpy-X = 2',2'-bipiridina (X =H) e 2',2'-bipiridinas substituídas com grupos cloro-, metil-, nitro- e 4,7 difenil-, X = H2O, Cl por reação direta, seguindo resultados da literatura. Os novos complexos do tipo [M L'-L')(X)(inseticida)]2+/3+, podem ser sintetizados a partir do complexo cis-[Mn(bpy-X)(Cl)2} promovendo o deslocamento do grupo lábil Cl- pelo inseticida, onde a coordenação deve ocorrer pelo grupo C=O ou OH. Os compostos CaCl2, ZnCl2 e MgCl2 reagirão diretamente com os potenciais inseticidas naturais ricinina, catequina, arborinina, flavona, 7-metóxiflavona, 3-(1',1'-dimetilalil)-7-hidroxi-8-metoxicumarina e xantiletina formando compostos do tipo [Ca(H2O)Ln]2+, [Zn(H2O)Ln]2+ e [Mg(H2O)Ln]2+, onde n = 1 ou 2 segundo a literatura4. Caso seja necessário para viabilizar as reações, os ligantes cloros podem ser substituídos por H2O por reação com triflato de prata. Os grupos ligantes dos inseticidas podem ser ionizados por ação de mudanças nos valores de pH do meio, caso necessário para coordenarem.As caracterizações dos complexos e estudos de pH, solvente e temperatura serão realizadas por análise elementar (C, H, N e metal), técnicas espectroscópicas (UV-Vis, IV, RMN de 1H e 13C e EPR) e eletroquímicas (voltametria cíclica e de pulso).Os compostos reagentes MnCl2, CoCl2, FeCl2,CuCl2, ZnCl2, CaCl2 e MgCl2 e os ligantes polipiridinico 2',2'-bipiridina e 2',2'-bipiridinas substituídas serão adquiridos com grau analítico. (AU)

Extratos vegetais de cana crua e a atenuação da toxidez por alumínio no desenvolvimento radicular de cana-de-açúcar

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Jose Carlos Casagrande
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/24174-5
Vigência: 01 de maio de 2013 - 28 de fevereiro de 2014
Assunto(s):Cana-de-açúcarCompostos orgânicosExtratos vegetaisAlumínio
Resumo
Cerca de 70% das áreas cultivadas com cana-de-açúcar no Brasil estão sobre solos ácidos, caracterizados por possuírem severas limitações em termos de fertilidade, baixas CTC e saturação por bases (V%) e elevada saturação por alumínio (m%), restringindo assim, a expansão do sistema radicular, cujo desenvolvimento em profundidade é fundamental para o acréscimo de produtividade. O sistema de colheita mecanizada sem o uso de fogo ocupa extensas áreas, sob as mais variadas condições de solo, clima e técnicas de manejo. Neste sistema de colheita, depositam-se sobre o solo de 10 a 20 t ha-1 ano-1 de palhada de cana-de-açúcar. Os ácidos orgânicos provenientes de sua decomposição são capazes de interagir com elementos da solução do solo, atenuando a toxidez por alumínio e promovendo maior movimentação de cátions no perfil do solo. Este projeto de pesquisa tem por objetivo principal a investigação de fatores edáficos que afetam a expansão do sistema radicular da cana-de-açúcar, principalmente a influência da adição de extratos vegetais na complexação do alumínio fitotóxico e na especiação química do elemento na solução do solo. O experimento será conduzido em condições de casa-de-vegetação e de laboratório, com os seguintes objetivos específicos: (a) analisar os ácidos orgânicos presentes na palhada da cana-de-açúcar; (b) testar dosagens de extratos vegetais da cana-de-açúcar para complexação de alumínio tóxico; (c) estimar a profundidade de desenvolvimento radicular de variedades de diferentes ciclos sob condições de alta saturação por Al; (d) avaliar o efeito dos extratos vegetais na complexação do Al; (e) medir os efeitos da saturação por alumínio (m%) no acúmulo de biomassa na parte aérea das diferentes variedades de cana-de-açúcar; (f) determinar os teores de Al na parte aérea e sistema radicular das variedades de cana-de-açúcar testadas. (AU)

Desenvolvimento de metodologia analítica para a determinação da capacidade antioxidante de extratos vegetais utilizando os complexos de Cu(II)/4,4'-dicarboxi-2,2'-biquinolina

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Organização Social de Saúde. Fundação do ABC. Santo André, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Horacio Dorigan Moya
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:13/08496-5
Vigência: 01 de maio de 2013 - 30 de abril de 2014
Assunto(s):PolifenóisExtratos vegetais
Resumo
O objetivo desse projeto é o desenvolvimento de um método espectrofotométrico para determinação da capacidade antioxidante total de extratos vegetais aquosos, baseada na reação de redução de Cu(II) a Cu(I) em meio tampão (pH 7,0; acetato de amônio) contendo o ácido 4,4'-dicarboxi-2,2'-biquinolina.Os extratos vegetais são ricos em compostos antioxidantes e a adição de alíquotas desses extratos em uma solução contendo Cu(II) em meio de BCA promoverá a formação dos complexos de Cu(I)/BCA. Como metodologia de cálculo os valores de absorbância dos complexos de Cu(I)/BCA serão comparados com os valores de absorbância de uma solução de ácido ascórbico (antioxidante padrão) e utilizados para a quantificação da capacidade antioxidante desses extratos.Em etapa posterior a capacidade antioxidante individual de vários polifenóis (ácidos fênicos como ácido tânico e flavonóides como quercetina) será investigada com soluções padrão desses compostos utilizando a reação do método proposto. Esse estudo poderá elucidar como o tipo de estrutura e os radicais ligados ao grupo benzênico contribuem para a capacidade antioxidante de cada polifenol. Além disso, poderá ser avaliada também a influência do número e da posição dos grupos hidroxilas presentes em cada polifenol, pois sabe-se que a presença destes grupos é fortemente responsável pela capacidade antioxidante dos compostos polifenólicos. (AU)

Uso sustentável da biodiversidade brasileira: prospecção químico-farmacológica em plantas superiores: Alchornea (Euphorbiaceae) e Indigofera (Fabaceae)

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wagner Vilegas
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Processo:04/03101-3
Vigência: 01 de setembro de 2004 - 30 de novembro de 2007
Assunto(s):FitoquímicaEtnofarmacologiaIndigofera
Resumo
A aparente incompatibilidade entre os estudos químicos e farmacológicos de uma planta pode ser resolvida com a firme disposição em se abordar racionalmente o problema. Nosso grupo já produziu significativos resultados em plantas com atividade antiúlceras gástricas, anti-oxidante, analgésica, anti-inflamatória e antimicrobiana. Os resultados originam-se da estratégia de pesquisa, partindo de informações etnobotânicas e etnofarmacológicas, segue com a realização de ensaios farmacológicos, microbiológicos e de mutagenicidade preliminares com extratos, realiza triagem fitoquímica em busca das classes de compostos presentes nos extratos, prossegue com o isolamento e identificação estrutural dos componentes neles presentes e utiliza os componentes ou frações enriquecidas para a determinação atos prováveis mecanismos de ação farmacológica envolvida com a atividade detectada. No projeto de Doutorado Direto pretende-se contribuir para o estudo integrado de plantas, dentro do Projeto Biota Fapesp, sendo proposto a análise de espécies de Alchornea (Euphorbiaceae) e Indigofera (Fabaceae), principalmente A. glandulosa, A. triplinervia, I. truxillensis e I. suffruticosa, as quais já demos início aos estudos como parte do Mestrado, tendo sido obtidos interessantes substâncias, como flavonoides, alcaloides e terpenos, os resultados preliminares dos ensaios biológicos também são bastante promissores. Além do estudo da composição químicas das espécies vegetais, forneceremos extratos e frações para avaliar as atividades citadas acima, bem como dados químicos que possibilitem uma eventual correlação entre as propriedades apresentadas e a composição química da espécie. (AU)

Técnicas de coleta, extração e análise aplicadas à obtenção de banco de extratos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:08/03507-0
Vigência: 01 de maio de 2008 - 30 de abril de 2009
Assunto(s):Mata atlânticaCerrado
Resumo
O programa de atividades descrito abaixo compreende atividades rotineiras que exigem trabalho cuidadoso por técnicos de nível superior. As atividades visam subsidiar as três metas principais do projeto "CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA DIVERSIDADE DO CERRADO E DA MATA ATLÂNTICA: DIVERSIDADE QUÍMICA E BIO PROSPECÇÃO DE FÁRMACOS - FASE II", financiado pela FAPESP e em andamento nos laboratórios de Produtos Naturais do Instituto de Química da UNESP/Araraquara e da Seção de Fisiologia e Bioquímica do Instituto de Botânica/SMA-SP: (1) Busca de produtos naturais bioativos em espécies vegetais de Cerrado e da Mata Atlântica do Estado de São Paulo; (2) seleção de extratos vegetais através de bioensaios para a detecção de substâncias com potencial anticancerígeno, antifúngico, anticolinesterásico, antioxidante e antimalárico; (3) cultivo de plantas selecionadas visando estudos fisiológicos e químicos. (AU)

Análise da atividade anticolinesterásica de extratos, frações e substâncias isoladas de plantas nativas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:08/03263-4
Vigência: 01 de maio de 2008 - 31 de agosto de 2010
Assunto(s):BioquímicaPlantas nativasMata atlânticaCerrado
Resumo
O programa de atividades compreende atividades rotineiras que exigem trabalho cuidadoso por tecnicos de nível superior. As atividades visam subsidiar as três metas principais do projeto "CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA DIVERSIDADE DO CERRADO E DA MATA ATLÂNTICA: DIVERSIDADE QUÍMICA E BIO PROSPECÇÃO DE FÁRMACOS - FASE II", financiado pela FAPESP e em andamento nos laboratórios de Produtos Naturais do Instituto de Química da UNESP/Araraquara e da Seção de Fisiologia e Bioquímica de Plantas do Instituto de Botânica/SMA-SP: (1) Busca de produtos naturais bioativos em espécies vegetais de Cerrado e Mata Atlântica do Estado de São Paulo; (2) seleção de extrator vegetais através de bioensaios para detecção de substâncias com potencial anticancerígeno, antifúngico, anticolinesterásico, antioxidante e antimalárico; (3) cultivo de plantas selecionadas visando estudos fisiológicos e químicos. (AU)

Avaliação do potencial antibacteriano dos extratos bruto e substâncias isoladas dos condimentos Petroselinum crispum e Rosmarinus officinalis frente bactérias causadoras de infecções do trato urinário

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Gomes Martins
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:08/05140-7
Vigência: 01 de outubro de 2008 - 30 de setembro de 2009
Assunto(s):Rosmarinus officinalisPlantas medicinais
Resumo
As infecções do trato urinário (ITU) por estarem associadas a infecções comunitárias, hospitalares ou mesmo da própria microbiota normal, apresentam grande importância médica. A busca de componentes biologicamente ativos em plantas vem apresentando uma fonte promissora de novos fármacos, os quais se constituem em modelos para a síntese de um grande número de medicamentos. A ampla biodiversidade de espécies vegetais brasileiras tem contribuído para essa busca. O objetivo deste trabalho é avaliar a atividade antibacteriana do extrato bruto dos vegetais Petroselinum crispum e Rosmarinus officinalis e sucessivamente a atividade antibacteriana das substâncias isoladas. As metodologias para a avaliação da atividade antibacteriana serão baseadas no método da microdiluição em caldo pela determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e da Concentração Bactericida Mínima (CBM) pelo método de plaqueamento. Desde modo, o projeto visa contribuir para obtenção de moléculas potencialmente ativas que possam vir a ser utilizados no tratamento da ITU e disponibilizar dados para a formulação de novos antimicrobianos. (AU)

Indução de florescimento em espécies florestais por meio de reguladores vegetais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Edson Seizo Mori
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:03/04144-5
Vigência: 01 de agosto de 2003 - 31 de julho de 2004
Assunto(s):Reguladores vegetaisPaclobutrazol
Resumo
A presente pesquisa tem como objetivo principal o estudo de aplicações dos reguladores químicos: paclobutrazol, ácido giberélico e ethefon em Eucalyptus grandis, Peltophorum dubium e Hymenaea courbaril para antecipar o processo natural de florescimento dessas espécies florestais, cujos estádios reprodutivos podem levar anos para se manifestarem. Dessa forma, serão utilizados reguladores vegetais, que provocam modificações morfológicas, fisiológicas, bioquímicas e fenológicas, possibilitando antecipar o processo de formação e produção de sementes e reduzir o tempo para início de florescimento. O delineamento experimental será em blocos casualizado, com três repetições. As análises bioquímicas e fisiológicas que serão realizadas com o objetivo de acompanhar as modificações que ocorrem antes e durante a indução floral dos indivíduos. Para estudar os efeitos dos tratamentos serão realizadas as seguintes avaliações: 1) medições de altura e diâmetro do caule; 2) medições de fotossíntese; 3) análises dos teores de proteínas solúveis totais das folhas dos indivíduos; 4) determinações das atividades de peroxidase no extrato bruto e 5) avaliações quantitativas das características fenológicas. A realização desse projeto envolverá, portanto, a verificação da eficiência dos reguladores vegetais na redução da altura, na formação e indução de gemas florais em espécies florestais. (AU)

Isolamento e identificação de substâncias bioativas de alimentos vegetais que interferem em processos metabólicos da obesidade

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Deborah Helena Markowicz Bastos
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:09/15036-5
Vigência: 01 de novembro de 2009 - 31 de março de 2010
Assunto(s):ObesidadeSuplementação alimentarHoodia gordonii
Resumo
Com o crescimento mundial do número de indivíduos obesos, inclusive entre a população de baixa renda, se faz necessário identificar novos agentes capazes de atuarem na redução de peso ou na melhora dos transtornos secundários relacionados à obesidade. Existem evidências epidemiológicas que demonstram a importância de dietas ricas em frutas, vegetais, grãos e leguminosas na proteção contra certos tipos de câncer, doenças cardiovasculares e outras doenças crônicas não transmissíveis. Estes efeitos podem estar relacionados à presença de compostos bioativos, como por exemplo, compostos fenólicos e organossulfurados, fitoestrógenos, carotenóides e terpenóides, que atuam de forma sinérgica. A comercialização de suplementos alimentares contendo extratos vegetais que estimulam a redução de peso e o recente interesse despertado pela espécie Hoodia gordonii, como inibidor do apetite, são alguns exemplos que ilustram a importância de espécies utilizadas como alimento no combate à obesidade. Este trabalho tem como principal objetivo a identificação de substâncias ativas, a partir de fontes vegetais utilizadas como alimento, que possam contribuir para o/ ou prevenção da obesidade, a fim de avaliar a plausibilidade biológica da ação protetora frente à obesidade e suas consequências. (AU)

Aplicação de GC-MS e LC-MS para a determinação de pesticidas em medicamentos de origem vegetal de amplo uso no Brasil: avaliação do papel de processos tecnológicos farmacopeicos no teor final de ..

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Janete Harumi Yariwake
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:01/10289-0
Vigência: 01 de setembro de 2002 - 30 de abril de 2004
Assunto(s):Medicamentos fitoterápicosPesticidas
Resumo
No presente projeto de pós-doutorado serão desenvolvidas metodologias para a análise de pesticidas em extratos de drogas vegetais, ou seja, os compostos biocidas de maior relevância para espécies de Passiflora L., de tradicional uso medicinal no País, com ênfase na utilização de técnicas espectrométricas "on line" às separações cromatográficas. O emprego de técnicas como a cromatografia gasosa (GC) e a cromatografia líquida (LC) acopladas à espectrometria de massas (MS) visará a detecção dos compostos de interesse (pertencentes a diferentes classes químicas, com características estruturais muito diversificadas), com elevada seletividade e sensibilidade, fornecendo importantes informações sobre a estrutura e peso molecular destes, mesmo quando presentes em matrizes de reconhecida complexidade. Neste projeto será avaliada a taxa de transferência de uma série de pesticidas da droga vegetal para o preparado final, por meio de diferentes processos de preparo de fitofármacos descritos por códigos farmacopeicos. Assim, a aplicação das metodologias propostas será utilizada para averiguar a existência de pesticidas em medicamentos de origem vegetal contendo Passiflora L., os quais são largamente utilizados e de grande interesse comercial, com vistas àqueles disponíveis no Estado de São Paulo. (AU)

Modulação de via da AMPK em miócitos L6 por compostos fenólicos de extratos de frutos nativos brasileiros

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rui Curi
Supervisor no exterior: André Marette
Local de pesquisa: Université Laval (Canadá)
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Processo:12/12012-0
Vigência: 11 de fevereiro de 2013 - 10 de dezembro de 2013
Assunto(s):EndocrinologiaInsulinaResistência à insulinaPolifenóis
Resumo
Redução da captação de glicose pelas células musculares, ocasionada por redução da ativação da via de sinalização da insulina (I) devido ao aumento da nitrosação do receptor de I é um mecanismo que contribui para o desenvolvimento da síndrome de resistência à insulina (SRI). Os compostos polifenólicos presentes nos frutos e vegetais auxiliam na prevenção da SRI, possivelmente, por ativar a via da AMPK, proteína responsável por induzir a captação de glicose independente da insulina e inibir a atividade da sintase induzível de óxido nítrico (iNOS). Embora muitos estudos com extratos de vegetais nativos brasileiros tenham apresentado efeitos antidiabéticos e anti-inflamatórios, até o momento não há descrição precisa dos mecanismos celulares e moleculares das ações dos componentes desses extratos. No presente trabalho, será avaliado o efeito de extratos polifenólicos de frutos nativos brasileiros (Cagaita - Eugenia dysenterica DC e Araçá - Psidium catleianum Sabine) sobre a inibição do processo inflamatório e desenvolvimento de resistência à insulina em células musculares e hepáticas. Será avaliado o efeito dos extratos sobre a captação de glicose em miotúbulos L6 e produção hepática de glicose em hepatócitos FAO. Para avaliar o papel da via da AMPK nos efeitos dos extratos será utilizada uma linhagem de miócitos AMPK±1-/- AMPK±2 -/-, que possuem knockout duplo para as subunidades catalíticas da AMPK. Após quantificação dos compostos fenólicos contidos no extrato por LC-MS, será avaliado o efeito de cada composto identificado bem como a mistura desses compostos em quantidades proporcionais às caracterizadas para os respectivos extratos, a fim de se identificar moléculas ou misturas bioativas candidatas ao tratamento de SRI. (AU)

Estudo das características fisicoquímicas de fibras têxteis vegetais da família Malvaceae

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Júlia Baruque Ramos
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:12/05784-7
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Assunto(s):Fibras têxteisTêxteis
Resumo
O presente projeto visa a caracterização física e química de espécies vegetais da família Malvaceae e o estudo das propriedades dessas fibras ao que tange a possibilidade de utilização em diversos setores da indústria. As fibras vegetais podem ser utilizadas não somente para tecidos, mas também para fabricação de fios, cordames, nãotecidos, compósitos em substituição aos fabricados de madeira ou materiais sintéticos. O Brasil apresenta grande potencial quanto à variedade de fibras naturais e o estudo das mesmas pode auxiliar no desenvolvimento, não só da indústria têxtil, mas também no desenvolvimento econômico do país. A pesquisa consistirá na caracterização físico- química de 06 espécies vegetais, já coletadas, da família Malvaceae, são elas: Sida cordifolia L; Sida carpinifolia L. f.; Sida rhombifolia L; Sidastrum paniculatum (L.) Fryxell; Wissadula subpeltata (Kuntze) R. E. Fries e Malvastrum coromandelianum (L.) Gurck, as quais serão submetidas a testes físicos de alongamento, elasticidade e resistência realizados em dinamômetro; determinação do teor de regain e umidade; determinação da densidade da fibra; testes químicos de combustão, determinação do pH do extrato aquoso, efeito dos solventes orgânicos, álcalis, ácidos, determinação da quantidade de celulose, hemicelulose e lignina. Esta pesquisa acarretará aquisição de conhecimento sobre nossa flora e sua empregabilidade, possibilitando novas publicações e patentes de aplicações dessas fibras. (AU)

Adsorção em leito expandido de proteínas - caracterização e uso de colunas cromatográficas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Elias Basile Tambourgi
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:04/12377-2
Vigência: 01 de janeiro de 2005 - 31 de dezembro de 2006
Assunto(s):Extração líquido-líquidoBiotecnologia
Resumo
As técnicas mais comuns, usadas para a purificação de proteínas, possuem múltiplos passos operacionais, incluindo passos cromatográficos, os quais necessitam de clarificação do extrato bruto antes da aplicação na coluna cromatográfica. Cada passo do processo de recuperação afeta a economia total do processo por aumentar o custo operacional, o tempo de processo e também causando perda do rendimento final do produto. A adsorção em leito expandido é uma operação de único passo no qual as proteínas são recuperadas a partir de um extrato bruto sem a necessidade de uma clarificação inicial. A técnica combina clarificação, purificação e concentração do produto em um único passo. Este projeto tem como objetivo caracterizar uma coluna cromatográfica, de baixo custo, para a adsorção em leito expandido. Serão avaliados a dispersão axial, o desvio da idealidade da coluna pela plotagem da curva E(t). Será avaliado também, a recuperação de proteínas de diversas origens, tais como enzimas microbianas (α-amilase), proteínas recombinantes (citocromo b5) e proteínas vegetais (bromelina). Serão estudadas também a cinética de adsorção, curva de saturação das proteínas em resinas catiônicas e aniônicas, além de estudar a adsorção das proteínas em extratos contendo ou não células. (AU)

Distribuição espacial e comparações de variabilidade genotípica em populações de barbatimão (Stryphnodendron adstringens Mart.) com indicadora de ações para a sustentabilidade do extrativismo e conse..

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Edson Seizo Mori
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/00599-9
Vigência: 01 de junho de 2007 - 31 de maio de 2010
Resumo
O Brasil dispõe de ricos ecossistemas que comportam biodiversidade ainda por ser conhecida e socialmente utilizada mediante processos sustentáveis de manejo e conservação. Trabalhos de pesquisa descrevem que no caso das formações vegetais do Cerrado há uma imensa e renovável fonte de plantas medicinais, alimentos, fibras, madeira e energia (carvão). No entanto, os ecossistemas naturais que lhe compõem vêm sofrendo processo de fragmentação acelerado. Diante da necessidade de informações para o estabelecimento de planos de manejo conservacionistas enfocando o extrativismo de algumas espécies de plantas para fins medicinais do Cerrado, o projeto de pesquisa em questão buscará informações especificamente sobre a variabilidade genotípica, densidade de madeira, potencial energético de biomassa e brotações do Barbatimão (Stryphnodendron adstringens MART.), espécie muito difundida no conceito popular por suas propriedades medicinais e tanantes. Em alguns hospitais do Estado de São Paulo diferentes fórmulas da concentração do princípio ativo do barbatimão (taninos) na forma de pomada, vêm sendo testadas no combate a escaras em pacientes que são obrigados a permanecer por longos períodos em camas ou leitos hospitalares. A empresa Centroflora/ANIDRO com sede no município de Botucatu/SP, referência no ramo de extrativos de plantas para as indústrias farmacêutica, cosmética e alimentícia, tem parceria firmada neste processo, fato este, que contribui em muito para a sustentabilidade no desenvolvimento de cadeias produtivas. (AU)

Compostos bioativos de extratos naturais. combinação de processos por extração com CO2 supercrítico, etanol e água

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Antonio Cabral
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:07/59367-0
Vigência: 01 de outubro de 2008 - 30 de setembro de 2010
Assunto(s):Baccharis dracunculifoliaArtemisia annua
Resumo
Extratos naturais contendo compostos bioativos tem ganhado importância nas indústrias de alimentos e de fármacos, pois podem ser incorporados em formulações de alimentos funcionais, de produtos nutracêuticos, de cosméticos e de produtos para uso medicinal. Pretende-se obter extratos de cinco plantas empregando como solventes de extração, o dióxido de carbono supercrítico, o etanol e a água. Para explorar a seletividade dos solventes, a extração supercrítica será feita de forma combinada, primeiramente pela extração com CO2 supercrítico e posteriormente com etanol ou água. Folhas de pitanga (Eugenia uniflora L.), folhas de alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia), folhas de Artemísia (Artemisia annua L.), rizomas de Cúrcuma (Cúrcuma longa L.) e raízes de Picão Preto (Bidens pilosa L.) serão as matrizes vegetais de estudo. Na pitanga, visa-se os antioxidantes, no alecrim-do-campo, visa-se o artepillin C, um anticancerigeno e na Artemísia, curcuma e picão preto, visa-se compostos com atividade antimalárica. (AU)

Compostos bioativos de extratos naturais. combinação de processos por extração com CO2 supercrítico, etanol e água

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Antonio Cabral
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:09/00091-0
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 30 de setembro de 2010
Assunto(s):Baccharis dracunculifoliaArtemisia annua
Resumo
Extratos naturais contendo compostos bioativos tem ganhado importância nas indústrias de alimentos e de fármacos, pois podem ser incorporados em formulações de alimentos funcionais, de produtos nutracêuticos, de cosméticos e de produtos para uso medicinal. Pretende-se obter extratos de cinco plantas empregando como solventes de extração, o dióxido de carbono supercrítico, o etanol e a água. Para explorar a seletividade dos solventes, a extração supercrítica será feita de forma combinada, primeiramente pela extração com CO2 supercrítico e posteriormente com etanol ou água. Folhas de pitanga (Eugenia uniflora L.), folhas de alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia), folhas de Artemísia (Artemisia annua L.), rizomas de Cúrcuma (Cúrcuma longa L.) e raízes de Picão Preto (Bidens pilosa L.) serão as matrizes vegetais de estudo. Na pitanga, visa-se os antioxidantes, no alecrim-do-campo, visa-se o artepillin C, um anticancerígeno e na Artemísia, curcuma e picão preto, visa-se compostos com atividade antimalárica. (AU)

Recuperação de ácidos graxos livres e compostos fenólicos empregando extração com solvente e resinas de troca iônica

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio José de Almeida Meirelles
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:03/13927-3
Vigência: 01 de junho de 2004 - 07 de outubro de 2005
Assunto(s):Extração líquido-líquidoResinas de troca iônicaEquilíbrio líquido-líquidoTocoferóis
Resumo
Ácidos graxos livres e compostos nutracêuticos, como tocoferóis, são importantes intermediários nas indústrias química e de alimentos, apresentando alto valor agregado quando em sua forma purificada. Estes compostos podem apresentar-se em alta concentração na corrente de extrato proveniente da desacidificação de óleos vegetais por extração líquido-líquido. O objetivo principal deste projeto de pesquisa é o estudo da viabilidade técnica do emprego de resinas de troca iônica para a recuperação dos ácidos graxos livres e dos compostos nutracêuticos presentes na corrente de extrato proveniente da desacidificação do óleo de algodão por extração com solvente. Serão realizados testes em batelada com diferentes tipos de resinas a fim de se verificar os tipos de adsorventes mais seletivos aos adsorbatos presentes no extrato. Na seqüência, serão realizados experimentos em colunas para obtenção de curvas de "breakthrough". Os resultados serão analisados utilizando a metodologia de superfície de resposta. (AU)

Extração de açúcares de saponinas da espécie Syzygium cumini com resina poliuretano derivada de óleo vegetal

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gilberto Orivaldo Chierice
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:00/04732-6
Vigência: 01 de agosto de 2000 - 31 de janeiro de 2002
Resumo
A extração de produtos naturais, tem despertado interesse cada vez maior dos pesquisadores voltados para as áreas de Botânica e da Fitoquímica. Os extratos são produzidos por rotas das mais convencionais adaptadas, segundo cada necessidade em particular, gerando assim uma amostra contendo grande quantidade compostos juntamente com o princípio ativo de interesse. Por outro lado, muitas vezes, produtos indesejáveis, ou mesmo altamente tóxicos fazem parte do extrato, prejudicando sobremaneira os estudos de DL50 e até mesmo inviabilizando o uso do composto para aplicação como fármaco devido à toxicidade do mesmo. O projeto propõe-se a utilizar todos os conhecimentos científicos do grupo na síntese e caracterização de polímeros aliado a experiência da candidata na área de extração de saponinas da espécie syzygium cumini e convergir através do uso dos polímeros de PU como fase estacionária em colunas de SPE, para o isolamento do ingrediente ativo do extrato em grau máximo de pureza e a devida caracterização deste produto individual por UV/VIS, Infra-vermelho (IR), Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Ressonância de C13 e Espectrometria de Massas, para que em seguida possa-se aplicar ainda uma etapa de ajuste químico na forma de extração dos açucares visando o melhoramento do efeito das saponinas no controle do diabetes. (AU)

Métodos de amostragem para manejo sustentado de plantas medicinais da Mata Atlântica no Vale do Ribeira - São Paulo

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Hilton Thadeu Zarate do Couto
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Manejo Florestal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:96/02881-7
Vigência: 01 de dezembro de 1996 - 30 de novembro de 1998
Assunto(s):Mata atlânticaAmostragemPlantas medicinais
Resumo
A presente proposta de pesquisa centra-se na região do Vale do Ribeira, em área de Mata Atlântica. Tem como objetivo principal definir sistemas de amostragem para subsidiar a elaboração de sistemas de manejo sustentado de plantas medicinais, que estão sendo intensivamente extraídas na área, com métodos empíricos. Os extratores desenvolvem sua atividade produtiva de forma ilegal devido a inexistência de parâmetros científicos que embasem a normatização do Decreto Federal No. 750/93 sobre corte, exploração e supressão de ecossistemas da Mata Atlântica. A iniciativa justifica-se na urgente necessidade de buscar compatibilização do uso sustentado dos recursos naturais por populações locais, com a conservação. A metodologia empregada inclui: zoneamento das áreas de concentração do extrativismo na região (em base aerofotográfica); implantação de parcelas de inventário periódico em propriedades de extratores; avaliações de plantas medicinais com análises estatísticas comparativas, visando teste dos métodos de amostragem sistemático e estratificado aleatório, assim como o monitoramento desse grupo de plantas e aspectos da comunidade vegetal na qual se inserem. (AU)

Projeto e desenvolvimento de sistemas FIA para a determinação de metais pesados e/ou nutrientes em plantas,corretivos,fertilizantes e extratos de solos referentes a sistemas intensivos de produção animal

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wilson Caixeta Piau
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:96/08759-9
Vigência: 01 de fevereiro de 1997 - 30 de novembro de 1997
Assunto(s):EspectrofotometriaPecuáriaMonitoramento ambiental
Resumo
Sistemas de análises químicas por injeção em fluxo, FIA, com detecção espectrofotométrica, serão desenvolvidos para a determinação de metais pesados e/ou nutrientes (Pb, Cd, Al, Mn, Zn, Cr, Co, Cu, Fe) em corretivos, fertilizantes e extratos de solos. Ênfase será dada ao projeto de sistemas robustos e manualmente operados para serem utilizados em análises in situ em larga escala. Será considerada também a perspectiva de emprego de um único módulo de análises para diversas determinações. Métodos baseados em cinética reacional serão priorizados, e aqueles recentemente desenvolvidos no CENA/USP e na CPPSE/EMBRAPA para materiais vegetais serão adaptados às análises de solos e similares. Diferentes soluções extratoras serão avaliadas. Visando separação concentração em linha, mini-colunas com resinas de troca iônica poderão ser utilizadas. As possibilidades de determinações seqüenciais serão investigadas. As exatidões dos procedimentos desenvolvidos serão confirmadas empregando-se técnicas analíticas alternativas e/ou materiais de referência. Os procedimentos desenvolvidos serão empregados para monitoramento de sistemas intensivos de produção animal. (AU)

Bioprospecção em espécies de Piperaceae

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Massuo Jorge Kato
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:06/52363-6
Vigência: 01 de abril de 2007 - 31 de outubro de 2007
Assunto(s):Metabólitos secundáriosPiperaceae
Resumo
Os estudos de bioprospecção em espécies de Piperaceae têm levado à obtenção de diversas substâncias pertencentes a diferentes classes de metabolitos secundários isolados, além de elevado potencial biológico, principalmente atividade antifúngica. O presente trabalho visa à coleta do maior número possível de espécies de Piperaceae assim como a obtenção dos extratos das diferentes partes do vegetal (folha, caule e raiz). Após a triagem biológica (atividade antifúngica), alguns destes extratos serão selecionados para etapas posteriores de purificação. A continuidade deste trabalho envolve então o estudo fitoquímico biomonitorado dos extratos ativos, cujo objetivo principal envolverá o isolamento e a caracterização das substâncias responsáveis por esta atividade. Desta forma, os dados obtidos neste estudo permitirão, além do enfoque biológico, efetuar um agrupamento desta espécie dentro de classes de metabólitos secundários acumulados, fornecendo informações a respeito da quimiossistemática de Piperaceae. (AU)

Estudo fitoquímico de espécies vegetais pertencentes a família Melastomataceae e avaliação da atividade antimicrobiana frente a microrganismos da microbiota bucal

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Wilson Roberto Cunha
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:06/50308-8
Vigência: 01 de junho de 2006 - 31 de maio de 2008
Assunto(s):Anti-infecciososProdutos naturaisCerradoMelastomataceae
Resumo
O biofilme dental é considerado o fator de maior importância dentro da etiologia das doenças bucais, com a cárie e gengivites, havendo uma relação com a higiene bucal deficiente e sua formação. Por esta razão, agentes quimioterapêuticos seguros e eficazes têm sido utilizados como adjunto à remoção mecânica do biofilme dental. Uma ampla variedade de produtos de fontes naturais têm apresentado resultados promissores no que se refere à atividade antimicrobiana.A Melastomataceae constitui-se em uma das famílias mais importantes da flora neotropical, com cerca de 4200 a 5000 espécies pertencentes a 11 tribos e 185 gêneros.Esse projeto tem por objetivos o estudo fitoquímico de extratos obtidos das partes aéreas dos vegetais Miconia sellowiana, Miconia ligustroides, Tibouchina stenoscarpa e Leandra lacunosa, pertencentes à família Melastomataceae, bem como a investigação da atividade antimicrobiana destes extratos e substâncias puras isoladas sobre microrganismos do biofilme dental e potencialmente cariogênicos (AU)

Desenvolvimento e aplicação de métodos analíticos para extração e purificação de enzimas de vegetais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Orlando Fatibello Filho
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:05/00647-8
Vigência: 01 de agosto de 2005 - 31 de julho de 2006
Assunto(s):PeroxidaseMétodos bioanalíticos
Resumo
As enzimas, na grande maioria das vezes, são proteínas que catalisam com grande eficiência as reações biológicas acelerando reações metabólicas sob diversas condições de pH, temperatura, meio iônico entre outros. Em virtude de sua alta seletividade e poder catalítico, as enzimas vem sendo muito empregadas em química analítica, bem como na medicina, agricultura, tecnologia de alimentos e estudos ambientais.Como no Brasil existe um grande número de frutas que possuem a enzima polifenol oxidase serão investigados os extratos da polpa de abacate (Persea americana), abobrinha (Cucurbita pepo), coco (Cocos nucifera) como materiais biocatalíticos. Será estudada também a enzima peroxidase, amplamente utilizada como um importante reagente em diversos procedimentos de diagnósticos clínicos, bem como em várias aplicações industriais. A peroxidase obtida da batata doce está sendo estudada por alguns autores e pelo nosso grupo, devido a alta concentração de peroxidase encontrada neste tubérculo.Assim o presente trabalho de iniciação cientifica terá como objetivo o desenvolvimento de procedimentos analíticos para a obtenção desses extratos vegetais, bem como sua caracterização através da determinação de atividade, proteína total e atividade específica, sendo também utilizados métodos simples de purificação para essas enzimas. (AU)
Página 3 de 515 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP