Busca avançada
Ano de início
Entree
X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Refine sua pesquisa
Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Publicações acadêmicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas voltados a Temas Específicos
  • Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
  • Programas de Percepção Pública da Ciência
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
Excel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
Página 4 de 5.866 resultado(s)
|
Resumo

A etiologia das fissuras lábio palatais envolve aspectos ambientais e genéticos. Alguns autores afirmam que crianças com essas malformações têm potencial genético normal para crescimento, mas o próprio defeito físico, além de outros fatores ambientais que comprometem alimentação, bem como processos infecciosos de vias aéreas superiores e ouvido médio (comuns nesse tipo de doença congênita) são capazes de levar a crescimento deficiente. O objetivo do estudo é analisar o efeito do tipo de fissura e de variáveis sociais e biológicas ligadas à mãe e à criança, sobre o crescimento de crianças com três tipos de fissura lábio-palatal até os dois anos de idade. Serão estudadas 881 crianças portadoras de três tipos de fissuras (labial isolada, palatal isolada e fissura de lábio+palato) atendidas no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP (HRAC-USP) de Bauru, SP. Informações obtidas sobre peso e comprimento da criança na primeira consulta no Hospital, além de peso e comprimento ao nascer, e informações sobre aleitamento materno, classificação social, idade da mãe, antecedentes familiares de fissura e antecedentes mórbidos da criança foram coletadas dos prontuários médicos. As crianças que apresentarem peso e/ou comprimento abaixo do percentil 10 da referência do NCHS serão consideradas como tendo déficit de crescimento. A associação entre déficit de crescimento e o tipo de fissura será avaliada por meio do cálculo do Odds Ratio bruto e posteriormente ajustado para demais variáveis, geradoras de confusão. (AU)

Resumo

A família constitui-se como um complexo sistema interacional. O nascimento de uma criança com necessidades especiais pode afetar os membros de uma mesma família de maneira distinta. O objetivo deste estudo é investigar o cotidiano e as relações familiares sob a ótica de três gerações - filhos, avós e mães - de famílias de crianças com necessidades especiais após o nascimento e ao longo do desenvolvimento destas crianças. Serão participantes do estudo famílias de crianças com necessidades especiais que estejam vinculadas a escolas e unidades de saúde públicas e/ou filantrópicas de uma cidade brasileira de médio porte. Para coleta de dados serão utilizados: 1) Questionário de identificação e caracterização da criança com necessidades especiais e da família; 2) Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB); 3) Roteiros de entrevistas semi-estruturadas para mães, avós e irmãos das crianças com necessidades especiais. Os dados obtidos por meio do Questionário de identificação e do CCEB serão analisados por meio de estatística descritiva para caracterizar o perfil sócio-demográfico dos participantes. As entrevistas serão analisadas qualitativamente por meio da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados serão discutidos sob o enfoque do desenvolvimento infantil e humano e da intergeracionalidade, buscando discutirem-se aspectos comuns e específicos verificados em cada geração e os aspectos relativos à adaptação de famílias de crianças com necessidades especiais. (AU)

Resumo

Tem sido crescente a queixa do âmbito familiar, educacional e clínico do fracasso escolar de crianças no que diz respeito a aprendizagem de leitura e escrita. Algumas crianças recebem títulos de disléxicas, sendo nomeadas muitas vezes erroneamente por pais e educadores que na realidade buscam entender e justificar as dificuldades do educando.O Fonoaudiólogo é um profissional habilitado para compreender e dedicar-se ao tratamento dessas dificuldades de leitura e escrita tão comuns em crianças de idade escolar, mas há escassez de materiais para auxiliar no diagnóstico de tais dificuldades, especialmente materiais que se destinam à diferenciação de distúrbio de aprendizagem e dislexia. Este trabalho vem atender as necessidades clínicas, visando a falta de materiais confiáveis para auxiliar no diagnóstico diferencial de crianças com especificamente esses dois distúrbios. Participarão desse estudo 40 crianças, sendo 20 com diagnóstico de distúrbio de aprendizagem e 20 com diagnóstico de dislexia na faixa etária de 8 a 9 anos, matriculadas em salas regulares do ensino fundamental, com ausência de alterações sensoriais, cognitivas e comportamentais. Será aplicado a Bateria Neuropsicológica Luria-Nebraska revisada para crianças (LNNB-C), sendo utilizadas apenas as escalas diretamente relacionadas às atividades de leitura: linguagem receptiva, linguagem expressiva, escrita, leitura, processos mnemônicos, destreza aritmética e funções visuais. Como instrumento de caracterização do distúrbio de aprendizagem e dislexia serão utilizadas as tabelas de normatização que foram padronizadas por BATISTA & CRENITTE (2003) e SILVA & CRENITTE (2004), os valores obtidos pela análise do desempenho da criança serão comparados entre os valores-padrão mínimo e máximo de normalidade. (AU)

Resumo

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCa), o câncer representa a segunda causa de morte na infância. O diagnóstico do câncer implica um simbolismo de ameaça à vida, de fim inevitável, de dor e sofrimento. O tratamento da doença é um processo que requer inúmeras hospitalizações e freqüente uso de técnicas invasivas, situações dolorosas e desgaste emocional. Enquanto surgem as dores e as incapacidades físicas o mecanismo psicológico se torna mais dinâmico. A criança em estado grave teme a separação dos pais, o desconhecido. Os pensamentos punitivos e os estados depressivos muitas vezes tornam-se constantes. Porém, nem toda experiência vivida por essas crianças pode ser adequadamente expressa em palavras. Cada criança elabora, organiza e expressa seu entendimento sobre seu estado e sobre a morte dependendo de seu estágio de desenvolvimento. Para muitas crianças, a linguagem escrita ou verbal nem sempre é o modo de expressão mais acessível. Nestes casos, as técnicas de arte terapia que visam à expressão do inconsciente em imagens e não verbalmente ajudam a completar a lacuna da comunicação. As imagens projetadas formam uma ponte entre a criança e o terapeuta que facilitam /a terapia e ajudam o paciente a compreender sua real situação. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é pesquisar a elaboração e a significação do luto com crianças em estado grave de câncer, por meio de simbolizações feitas no contexto artístico. O estudo envolve os significantes dados ao processo de luto, que permitem a criança que se encontra ameaçada pela morte expressá-lo em suas criações. (AU)

Resumo

O interesse desta pesquisa é compreender, com o auxílio do brincar terapêutico e da narrativa de história, como as crianças vivenciam o processo de luto desencadeado por perdas advindas do câncer. A pesquisa contará com a participação de cinco crianças, com idade entre cinco e seis anos, hóspedes da Casa Hope de São Paulo, que participarão de uma sessão individual, de aproximadamente 50 minutos de duração. Nesta sessão será pedido à criança, que faça um desenho de tema livre. Após o término do desenho, será proposto que a criança conte uma história sobre o que ela desenhou (esta etapa será gravada). A análise dos dados será feita a partir de uma análise qualitativa: dos desenhos das crianças, das diversas leituras das transcrições das narrativas contadas por estas e da relação entre a análise dos desenhos e a análise das narrativas. Para isso será levado em conta nos desenhos as cores escolhidas, características dos traços utilizados, presenças ou ausências de expressões faciais de personagens, se estes aparecerem no desenho; Nas narrativas os assuntos que mais aparecem e uma comparação. Destes as citações de algumas perdas simbólicas durante as narrativas a observação de alguma referência à doença, os sentimentos envolvidos nos personagens e quem são estes personagens, o aparecimento de alguma característica relacionada ao luto. Após a comparação dos dados qualitativos de ambas as análises (análise dos desenhos/análise das narrativas) a fim de compreender como estas crianças percebem as perdas simbólicas que o câncer as trouxeram e como elas vivenciam o luto desencadeado pesquisadora irá concluir o seu trabalho de acordo com os resultados obtidos e o objetivo da pesquisa. (AU)

Resumo

A evolução da motricidade e da aprendizagem na criança ocorre de acordo com os estímulos proporcionados e com as experiências vivenciadas pela mesma por meio de seu corpo; a condição sócio-econômica é um dos fatores que podem influenciar no desenvolvimento motor e cognitivo, À análise do perfil psicomotor permite identificar os pontos positivos e negativos das aquisições psicomotoras da criança para posterior elaboração de programas de reeducação psicomotora, com o objetivo de intervir o mais precocemente possível nas dificuldades apresentadas. O presente estudo tem o intuito de verificar o efeito da reeducação psicomotora na caracterização do perfil psicomotor de crianças da faixa etária de 10 a 12 anos, freqüentadoras do Projeto SOS Bombeiros no Resgate da Cidadania Participarão do estudo 22 crianças do sexo masculino com idade média de 11,32 anos (± 0,73). Após aprovação pelo Comitê de Ética era Pesquisa, os responsáveis pelas crianças receberão o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, um questionário para classificação do nível sócio econômico da família e um questionário sobre o desenvolvimento da criança. Obtido o consentimento e as informações necessárias, a criança será avaliada por meio da Bateria Psicomotora (BPM) de Fonseca (1995) para... (AU)

Resumo

Com a utilização de baterias de testes neuropsicológicos, foi possível reconhecer a presença de desordens cognitivas específicas em pacientes com epilepsia de lobo temporal (ELT), ficando evidenciando nestes, disfunções de memória e de linguagem. Entretanto, foram notadas, também, alterações de: estruturas extratemporais, sendo constatado que a disfunção de lobo frontal é freqüente em adultos com ELT, onde são observados prejuízos nas habilidades executivas. Até o momento, existem duas explicações para esta disfunção: a influência da estrutura mesial lesionada e a influência do córtex epileptogênico do lobo temporal através de suas conexões com o lobo frontal. Sendo os estudos da disfunção do lobo frontal em crianças bastante escassos, ainda é controverso se crianças com ELT decorrentes de Esclerose Hipocampal têm maiores déficits de funções executivas do que aqueles com lesões neocorticais temporais. Na tentativa de melhor caracterizar a disfunção do lobo frontal em crianças, o objetivo deste estudo é o de analisar sua presença em crianças com ELT, além de verificar se o envolvimento do hipocampo tem um papel primordial na gênese e na gravidade desta disfunção. Serão estudados 20 crianças com diagnóstico de ELT, sendo 10 deles com Esclerose Hipocampal e 10 com lesão neocortical e 10 crianças sem diagnóstico neurológico. Será um trabalho bicêntrico que envolverá a Universidade de São Paulo e a Universidade Estadual de Campinas. (AU)

Resumo

As doenças crônicas exigem cuidados constantes e específicos tanto dos portadores como de seus cuidadores, no caso de crianças. As freqüentes internações, as restrições alimentares, os vários remédios em horários rigorosos, são constantes em algumas patologias e, diante de tantas exigências, o tempo que resta para a criança brincar fica reduzido. O brincar contribui não só com o desenvolvimento físico e intelectual, como também o emocional, na medida que permite a elaboração e internalização de sentimentos e experiências. Baseado na importância do brincar e nas implicações das doenças crônicas para as crianças, este trabalho pretende avaliar o comportamento lúdico de crianças portadoras de doenças crônicas hospitalizadas. Com este propósito, o comportamento lúdico de cada criança, será registrado em fitas de vídeo e depois submetido a uma análise quanti - qualitativa a partir da escala lúdica pré-escolar de Knox revisada dentro de quatro dimensões: controle espacial, o controle material, o faz-de-conta ou simbolismo e a participação. A observação de crianças portadoras de doenças crônicas, em situação de hospitalização, contribuirá para o conhecimento de como o brincar destas está ocorrendo, se a hospitalização está comprometendo o desenvolvimento do papel ocupacional (em especial de brincador) e, se esse rompimento do cotidiano infantil está comprometendo os aspectos do desenvolvimento motor (controle espacial e material), do desenvolvimento cognitivo (faz - de - conta) e do desenvolvimento social (participação). (AU)

Resumo

INTRODUÇÃO: A Síndrome da Apnéia Ostrutiva do Sono (SAOS) é definida como obstrução intermitente, parcial ou completa das vias aéreas superiores no sono, associada à dessaturação da oxihemoglobina. Disfunção do controle neuromotor e hipertrofia adenotonsilar são fatores etiológicos prevalentes nas crianças. SAOS na criança está associada a diversas repercussões sistêmicas como alterações cardiovasculares, déficit de crescimento pôndero-estatural, dificuldade no aprendizado e hiperatividade. A alteração na função neurocognitiva pode levar a uma baixa perfomance escolar. O padrão-ouro para diagnóstico de SAOS em crianças é a polissónografia noturna (PSG). O tratamento preconizado é a adenotonsilectomia, responsável por melhora na qualidade de vida e parâmetros ventilatórios na PSG, na maioria dos pacientes com SAOS. OBJETIVOS DO PROJETO: Avaliar a contribuição da adenotonsilectomia como tratamento de escolha em crianças com Síndrome de Apnéia Obstrutiva no Sono. CASUÍSTICA E METODOLOGIA: Serão obtidos dados de prontuário médico de crianças avaliadas no ambulatório de Distúrbio do Sono da FMB (Unesp), no período de 2006 a 2009, referentes à idade, gênero, peso e altura, queixas de roncos, pausas respiratórias, sono agitado e despertares. Critérios de inclusão: crianças de ambos os sexos, com idade entre 2 a 12 anos, hipertrofia adenotonsilar e indicação de cirurgia das tonsilas. Dos laudos de polissonografias pré e pós-adenotonsilectomia serão obtidos os seguintes dados: índice de apnéia, índice de hipopnéia, índice de apnéia-hipopnéia, saturação percutânea de oxigênio e número de despertares. (AU)

Resumo

As alterações funcionais e da morfologia craniofacial nas crianças com respiração bucal podem estar associadas a alterações na atividade elétrica dos músculos mastigatórios e tais alterações podem, por sua vez, estar relacionadas ao desenvolvimento de sinais e sintomas de Disfunção Temporomandibular (DTM) na fase adulta. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar a atividade elétrica de músculos mastigatórios de crianças respiradoras bucais e não respiradoras bucais. Participarão deste estudo 30 crianças respiradoras bucais (GRB) e 30 crianças respiradoras nasais (GC) na faixa etária de 7 a 12 anos. Atividade elétrica dos músculos masseter, temporal anterior e supra-hióideos será avaliada bilateralmente através da Eletromiografia Cinesiológica ou de Superfície (EMG) durante repouso e as atividades mastigação habitual, mastigação não habitual direita e esquerda. Todos os registros de atividade elétrica serão normalizados e os dados coletados serão analisados através dos valores de RMS e Envoltória Linear. Também será avaliada a morfologia craniofacial das crianças avaliadas para verificar a presença de correlações entre alterações na atividade elétrica dos músculos mastigatórios e alterações no crescimento facial. Os resultados de ambos os grupos serão comparados considerando-se p≤ 0,05. Espera-se com este trabalho fornecer subsídios para maior efetividade dos programas de fisioterapia destinados à criança respiradora bucal, compreendendo e alertando para as várias alterações músculo-esqueléticas do sistema mastigatório que podem estar envolvidas neste quadro clínico, e dessa maneira contribuir para uma abordagem mais ampla na atuação fisioterapêutica do paciente com respiração bucal. (AU)

Resumo

A asma (doença pulmonar obstrutiva reversível das vias aéreas) é a doença crônica mais comum na infância. O asmático geralmente adota um padrão respiratório inadequado e também podem ser respiradoras bucais, o que pode levar a alterações da morfologia craniofacial. Essas alterações somadas ao uso excessivo dos músculos respiratórios podem contribuir para o desenvolvimento de dor orofacial, o que sugere que as crianças asmáticas possam apresentar alteração na percepção de dor a técnicas de avaliação de estruturas músculo-esqueléticas. O Limiar de Dor por Pressão (LDP) é uma das técnicas de avaliação da dor e poder ser definido como a menor pressão que induz dor e é medido através de um algômetro. O objetivo deste estudo será verificar a existência de diferenças nos valores LDP para avaliação das estruturas do sistema estomatognático e cervicais de crianças asmáticas e crianças não asmáticas. Serão avaliadas 60 crianças de ambos os sexos: 30 crianças asmáticas e 30 crianças não asmáticas e não respiradoras bucais, com idade entre 7 e 10 anos. Os valores do LDP serão obtidos para o músculo temporal, músculo masseter, pólo lateral da articulação temporomandibular (ATM) (bilateralmente) e região tenar. Três séries consecutivas serão realizadas em sessão única de avaliação. O primeiro valor será descartado e o valor médio das duas últimas medidas será utilizado para análise estatística mais adequada (p<0.05). (AU)

Resumo

As alterações na mecânica respiratória, devido ao uso excessivo da musculatura acessória cervical da respiração e a respiração bucal comumente observadas nas crianças asmáticas, podem levar ao desenvolvimento de alterações na postura da cabeça e postura corporal total. O objetivo geral deste estudo será avaliar e comparar a postura corporal estática de crianças asmáticas e não asmáticas pareadas por sexo, idade e altura através da Fotogrametria Computadorizada. Participarão deste estudo 30 crianças asmáticas com diagnóstico funcional e clínico (GA - grupo de crianças asmáticas) e 30 crianças não asmáticas (GC - grupo controle), na faixa etária de 7 a 12 anos. Registros fotográficos para análise da postura corporal estática serão efetuados através da técnica de Fotogrametria Computadorizada, na qual demarcadores adesivos serão colocados sobre pontos anatômicos na pele e, posteriormente, serão analisados através de um software especialmente desenvolvido para mensurações realizadas em fotografias (ALCimagem, versão 2.1). Espera-se com este trabalho fornecer subsídios para maior efetividade dos programas de fisioterapia destinados à criança asmática, fundamentados basicamente no controle das condições cardiorrespiratórias, compreendendo e alertando para as várias alterações músculo-esqueléticas e cervicais que podem estar envolvidas no quadro clínico da asma. (AU)

Resumo

As variáveis afetivas constituem-se em uma das dimensões a serem consideradas, quando da análise dos problemas de aprendizagem. Dentre essas variáveis o construto Auto-Eficácia, compreendido como uma estratégia afetiva no processo de aprendizagem tem sido relacionada ao desempenho e ao sucesso acadêmico. O objetivo geral deste estudo será a avaliação dos aspectos afetivos, especificamente o senso de Auto-Eficácia, associados ao atraso escolar. Pretende-se ainda a proposição de um roteiro sistematizado para a avaliação da observação de crianças em situação de entrevista. A amostra será composta por 40 crianças de ambos os sexos, na faixa etária de 8 anos ali anos e 11 meses, alunos de 1' a 4' série das escolas da rede pública do município de Ribeirão Preto. O Grupo 1 será composto por 20 crianças encaminhadas ao Ambulatório de Psicologia Infantil do HCFMRP-USP, com queixa de dificuldade de aprendizagem e o Grupo 2 por crianças com bom desempenho acadêmico, que freqüentam o Centro de Atendimento Integral da Criança e do Adolescente "Antônio Palocci" (CAIC). Proceder-se-á a avaliação das crianças através do Teste das Matrizes Progressivas coloridas: Raven Infantil -escala especial- e da realização de uma sessão de entrevista, utilizando-se para isto a Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem (EOCA) e um Roteiro de avaliação de Auto-Eficácia. Aplicar-se-á com as mães a Escala Comportamental Infantil A2 de Rutter. Os dados serão cotados e quantificados procedendo-se à comparação dos grupos através da análise de variância - Anova e Manova. Os dados de observação da entrevista serão categorizados e submetidos a acordo, visando à sistematização da observação e a proposição de um roteiro de avaliação. (AU)

Resumo

Será avaliado um programa para crianças asmáticas, baseado na seleção das crianças pelo questionário ISAAC (International Study of Asthma and Allergies) e treinamento físico durante quatro meses elaborado para complementar o tratamento farmacológico da asma. O questionário ISAAC contém oito questões relacionadas à asma, será aplicado em crianças da rede estadual de ensino da cidade de Ribeirão Preto, com idade de 8 a 11 anos; serão os pais que preencherão o questionário. A seguir estas crianças serão convidadas à espirometria e consulta com pediatras. Após a consulta, as crianças com diagnóstico de asma moderada realizarão exames e testes pré-treinamento: teste do broncoespasmo induzido pelo exercício, medidas das pressões inspiratória e expiratória máximas, freqüência cardíaca basal, teste de corrida dos nove minutos e avaliação da força abdominal. Os exercícios físicos serão realizados duas vezes por semana, com a duração de quatro meses, num total de 44 sessões. Haverá dois grupos, com 15 crianças cada: grupo controle e grupo treinamento. A avaliação dos benefícios do programa será feita pela comparação entre as medidas pré- e pós-treinamento de cada grupo. O grupo controle receberá medicação, educação em asma e acompanhamento médico idênticos ao do grupo treinamento. (AU)

Resumo

Estudos anteriores evidenciaram a importância da estruturação espacial com zonas circunscritas (ZC - espaço delimitado por barreiras baixas em pelo menos três lados) no contato entre crianças de 1-4 anos e delas com a educadora. Diferenças foram encontradas no padrão de ocupação do espaço por crianças de 1-2 anos em comparação com as outras idades. Os objetivos deste trabalho são: (1) verificar a distribuição espacial de crianças de 1-2 anos (dois novos grupos) em diferentes arranjos espaciais, comparando com o padrão de ocupação obtido em outros dois grupos de crianças de 1-2 anos; (2) verificar se crianças de 1-2 anos com diferentes freqüências de interação com as demais do grupo, ocupam semelhantemente o espaço quando em interação, em atividade individual, ao observar outras e dirigir-se socialmente aos outros. A coleta de dados será realizada através de três câmeras de videiteipe sem a presença do operador, em duas creches municipais em três fases: FI-espaço aberto; FII-arranjo espacial aberto: introdução de pequenas estantes de madeira; FIII-arranjo espacial semi-aberto: duas zonas circunscritas. A cada minuto a imagem será congelada e localizar-se-á cada criança na tela do monitor, sendo registrada sua localização e atividade. Serão realizadas comparações intra e inter-fases da distribuição espacial e das atividades dos grupos de crianças. (AU)

Resumo

O profissional de saúde mental tem se deparado com grande número de encaminhamentos de crianças com queixa de baixo rendimento escolar, sem, contudo, conhecer as características desta clientela. Tendo em vista a questão acima, objetiva-se no presente projeto caracterizar, através de técnicas de avalição psicológica, aspectos cognitivos, psiconeurológicos, psicolinguisticos e comportamentais, em 75 crianças, com idade entre 9 e 12 anos, de ambos os sexos. Estas crianças serão divididas em três grupos de 25; os dois primeiros grupos são crianças ao Serviço de Psicopedagogia do HCRP-USP, com queixa de baixo rendimento escolar, diferenciadas quanto à presença ou ausência de sinais de déficit cognitivo; e o terceiro grupo, crianças com rendimento escolar satisfatório. Os grupos serão pareados quanto ao sexo e a composição dos mesmos será balanceada segundo a escolaridade dos pais. Serão comparados os desempenhos das crianças com e sem suspeita de déficit cognitivo; e os desempenhos das crianças sem suspeita de déficit cognitivo, com aquelas de rendimento escolar satisfatório. (AU)

Resumo

O presente estudo tem por objetivo verificar a relação entre exposição e reatividade à dor no período neonatal e temperamento e comportamento na trajetória inicial de desenvolvimento de crianças nascidas prematuras. A amostra será composta por 70 crianças nascidas pré-termo (idade gestacional <37 semanas) e com muito baixo peso (≤1500g). A coleta de dados será realizada na primeira semana e no primeiro e segundo ano de vida da criança. Na primeira semana de vida do bebê, será estruturada uma situação de observação sistemática da reatividade do bebê durante o procedimento de coleta de sangue previsto na rotina da UTIN. Serão avaliados a reatividade facial, por meio do Sistema de Codificação Facial Neonatal (NFCS), o estado comportamental de vigília e sono e a taxa de batimento cardíaco do bebê. No primeiro ano de vida, serão avaliados o temperamento, por meio do Questionário Revisado sobre o Comportamento do Bebê (IBQ-R), e o desenvolvimento do bebê, por meio do Teste de Triagem de Desenvolvimento de Denver II (Denver II). No segundo ano de vida serão avaliados o temperamento, por meio do Questionário sobre o Comportamento da Criança Pequena (ECBQ), o comportamento, por meio da Lista de Comportamento da Criança de 1 1/2 a 5 anos (CBCL) e o desenvolvimento da criança, por meio do Denver II. Serão realizadas análises de regressão a fim de identificar preditores do temperamento e do comportamento da criança nascida prematura ao longo dos dois primeiros anos. (AU)

Resumo

As crianças com bexiga neurogência necessitam da realização do cateterismo intermitente limpo, que na maioria dos casos é realizado por um cuidador informal como, as mães. A equipe de saúde, especialmente enfermeiros, deve utilizar a educação em saúde para capacitar o cuidador informal e preparar a criança, futuramente, para a realização do autocateterismo. A educação mediada por multimídia, ainda é pouca utilizada para a realização de educação em saúde, especialmente nos cuidados às crianças portadoras de bexiga neurogênica. O objetivo do estudo é elaborar conteúdos didáticos, na forma de um curso intitulado "Ações educativas às crianças com bexiga neurogênica", e transpô-los para um ambiente virtual de apoio ao aprendizado presencial e não presencial, disponibilizando este instrumento a estas crianças e seus respectivos cuidadores. O projeto será realizado no ambulatório de Urologia Infantil, junto ao Hospital das Clínicas de Botucatu, que atende aproximadamente 20 crianças por mês. O estudo será dividido em quatro etapas, sendo a primeira etapa a realização de uma revisão integrativa para o desenvolvimento dos diferentes recursos didáticos; 2- Disponibilização dos recursos. O estudo pretende gerar um produto de domínio público que poderá ser utilizado para incentivar o autocuidado as crianças com bexiga neurogênica e capacitar cuidadores informais. (AU)

O lugar dos país na psicanálise de crianças

Processo:97/12470-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros
Vigência: 01 de dezembro de 1997 - 31 de maio de 1998
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Jussara Falek
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):CriançasPaisPsicanálise
Resumo

Na Classificação Internacional de Funcionalidade Incapacidade e Saúde (CIF) a funcionalidade é um componente de saúde e o ambiente pode ser facilitador ou barreira para o desempenho de ações não apenas de crianças especiais como também das saudáveis. Desse modo torna-se importante que programas vinculados a saúde infantil, foquem o cuidado no ambiente da criança, representado também pelas creches, uma vez que crianças passam grande parte de sua vida neste local e estudos têm apontado atraso no desenvolvimento infantil. Contudo, não se sabe se isto se deve aos fatores estruturais, pessoais ou interpessoais. Assim, verifica-se que estudos que avaliaram conjuntamente o ambiente escolar, o desempenho motor e cognitivo além da participação social destas crianças ainda não foram encontrados. Objetivo: avaliar a influência da qualidade do ambiente no desempenho motor, cognitivo e na participação social de crianças frequentadoras de creches em período integral. Métodos: serão avaliadas 200 crianças frequentadoras de creches municipais e particulares. Para avaliação do ambiente da creche será utilizada a escala Infant/Toddler Environment Rating Scale- Revised Edition (ITERS-R). Para avaliação do desempenho motor e cognitivo será utilizada a escala Bayley Scales of Infant and Toddler Development-III (BSITD-III). Para análise da participação social será utilizado o Life Habits for Children (LIFE-H). Os resultados serão avaliados por meio de testes estatísticos adequados com a normalidade de sua distribuição e homogeneidade da amostra. Para o estudo de correlação entre a qualidade da creche e desempenho nas escalas BSITD-III e LIFE-H serão utilizados coeficientes de correlação. Será adotado um nível de significância de 5% (p>0,05). (AU)

Resumo

A inserção adequada da criança no seu contexto sociocultural é de grande importância para a sua adaptação e bem-estar, e a família desempenha um papel primordial como mediadora desse processo. O que torna as dificuldades familiares com a comunicação da criança com distúrbios de linguagem em importante aspecto a ser estudado para que se possa basear as orientações familiares freqüentemente oferecidas a essa população em evidências científicas. O presente estudo visa identificar e comparar as dificuldades na comunicação através da aplicação de um questionário de 24 questões fechadas envolvendo a percepção dos pais a respeito da comunicação de seu/a filho/a e das dificuldades identificadas nessa área. Essas 24 questões podem ser agrupadas da seguinte forma: oito delas envolvem dificuldades pessoais dos pais, quatro envolvem dificuldades das crianças, outras quatro dizem respeito às impressões a respeito das atitudes dos outros em relação à criança e por fim, mais quatro abordam questões relacionadas ao comportamento da criança. Serão sujeitos desta pesquisa 60 pais de crianças, sendo 20 portadores de Síndrome de Down, 20 com Distúrbio do Espectro Autístico e 20 com Distúrbio Específico de Linguagem , todos com a idade entre 6 a 12 anos.Os resultados serão analisados com a estatística indicada por profissional da área, buscando a identificação das informações que melhor caracterizam os grupos referentes ao diagnóstico, gênero, idade e a existência de aglomerados significativos (clusters). (AU)

Resumo

A depressão materna configura-se como uma condição de risco ao desenvolvimento infantil, mostrando-se associada para as crianças em idade escolar à presença de dificuldades cognitivas, comportamentais e emocionais. Objetiva-se caracterizar os indicadores cognitivos, comportamentais e de depressão infantil apresentados por crianças em idade escolar que convivem com mães com depressão, identificadas em uma Unidade Básica de Saúde, em comparação ao perfil de crianças que convivem com mães sem transtornos psiquiátricos. O projeto de doutorado apresentado propõe-se à análise de dados já coletados por ocasião do Mestrado da candidata, no qual foram identificadas na atenção primária mulheres/mães com depressão e crianças com dificuldades comportamentais. As crianças foram identificadas através de suas mães, usuárias de uma Unidade Básica de Saúde de Uberaba-MG, previamente identificadas quanto à presença de doenças psiquiátricas, em especial de depressão, por meio do PHQ-9 Patient Health Questionnaire e com confirmação diagnóstica ou exclusão de história psiquiátrica pela Entrevista Clínica Estruturada (SCID) - Versão clínica. Foram avaliadas 106 díades mães e crianças, sendo 53 filhos de mães com indicadores de depressão (G1) e 53 filhos de mães sem história psiquiátrica (G2); todas as crianças eram filhos biológicos, na faixa etária de seis a 12 anos, sendo 30 meninos e 23 meninas, sem deficiências sensoriais e físicas aparentes. Manteve-se a homogeneidade dos grupos quanto ao sexo, e buscou-se o emparelhamento quanto a idade das crianças, a escolaridade das mães e o nível sócio econômico das famílias. Procedeu-se a avaliação do comportamento das crianças por meio do SDQ - Questionário de Capacidades e Dificuldades, respondido pelas mães e com as crianças procedeu-se a avaliação por meio do Teste das Matrizes Progressivas Coloridas de Raven- Escala Especial para a avaliação dos aspectos cognitivos e do CDI- Inventário de Depressão Infantil, para verificar indicadores de depressão infantil. A coleta de dados foi realizada em sessões individuais, face a face, e já está concluída. Os resultados obtidos com as mães e crianças relativos às avaliações realizadas serão codificados de acordo com as proposições de cada técnica e comparados aos dados normativos. Com base em estatística descritiva quantificar-se-á o perfil dos grupos. Proceder-se-á a comparação dos grupos diferenciados pela presença da depressão por meio de procedimentos estatísticos (P=0,05). Considera-se que o estudo proposto poderá contribuir para a compreensão das condições de saúde mental de crianças e mães identificadas na atenção primária, o que pode favorecer práticas de saúde mental. (AU)

Resumo

A identificação precoce de crianças de alto risco a cárie dental é de grande importância para a realização de programas de prevenção. Embora tenha crescido nos últimos anos o interesse pelo estudo em crianças jovens, poucos são os trabalhos que descrevem as reais condições de saúde bucal de crianças na faixa etária de 0 a 3 anos de idade, no Brasil. Este trabalho tem como objetivo verificar a prevalência de cárie dental em 650 crianças de 0 a 3 anos de idade, de creches municipais da cidade de Piracicaba-SP, associando-a a fatores sócio-econômicos, hábitos de higiene oral, dieta e uso de flúor, com vistas a instalação de um Programa Preventivo à cárie dental. (AU)

Resumo

Segundo a perspectiva sociohistórica do desenviolvimento humano, elaborada a partir de trabalhos de Vygotsky e Wallon, na evolução das sociedades os homens foram elaborando objetos, convenções e signos como forma de registrar e transmitir determinadas informações no processo de trabalho. No confronto das ações assumidas pelos indivíduos participantes de situações sociais concretas, no embate das significações que nelas eles constroem, cada um deles modifica-se e constrói formas mais elaboradas de perceber, memorizar, solucionar problemas. Isto se daria conforme a criança se apropria da fala, de determinadas formas de realização de atividades e de certos conhecimentos... (AU)

Resumo

O projeto visa articular a escola com o bairro onde está localizada, incorporando os recursos do entorno no desenvolvimento de ações que contemplem a comunidade como espaço de aprendizagem e de garantia de direitos de crianças e de adolescentes. Seu funcionamento prevê a constituição do "Fórum escolar de educação comunitária", que pretende desenvolver atividades e projetos que convirjam para uma educação comunitária com ênfase nos eixos da convivência democrática e dos direitos humanos, em particular os direitos de crianças e adolescentes. Priorizando a investigação qualitativa e recorrendo a instrumentos metodológicos participativos, pretende-se estudar os efeitos das mudanças paradigmáticas de infância e juventude, a partir da promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente, nas relações entre adultos, crianças e adolescentes; os desafios intergeracionais que comprometem as relações entre adultos com as novas gerações; e promover ações e projetos interdisciplinares que abordem conteúdos relacionados ao ECA no currículo escolar. (AU)

Resumo

Em trabalho anterior desenvolveu-se o Sistema Enscer para caraterização de distúrbios e deficiências de aprendizagem, bem como software para apoio ao ensino da criança em idade escolar. O sistema foi utilizado com sucesso para estudar a população de alunos da APAE-Jundiaí, e para redirecionar o ensino nessa entidade. Agora, propõe-se ampliar esse trabalho, estudando-se crianças com dificuldades de aprendizagem DA (dislexia, discalculia, hiperatividade, déficit de atenção e impulsividade) matriculadas na rede regular de ensino da cidade de Mogi das Cruzes e avaliando a eficácia do Sistema Enscer como ferramenta de apoio para facilitar o desenvolvimento cognitivo dessas crianças. Pretende-se realizar: um estudo eletroencefalográfico por Mapeamento Cerebral Cognitivo (MCC) associado à realização de atividades de leitura, escrita e aritmética; uma análise estatística sobre a correlação desses distúrbios e a história pregressa da criança e a avaliação do uso do Enscer para apoio ao DA. (AU)

Resumo

Embora exista um corpo de conhecimento das relações possivelmente causais entre distúrbios em nível familiar e a desnutrição infantil, não há evidências epidemiológicas de que são maiores as proporções de distúrbios familiares entre crianças com baixa estatura quando comparadas com crianças eutróficas: O estudo será realizado com crianças escolares, na faixa etária de 6 a 9 anos, da rede pública de ensino de São Paulo. Será utilizada metodologia de caso-controle para quantificar riscos de baixa estatura, quando comparadas com crianças eutróficas. Os resultados serão analisados utilizando-se de modelos de regressão logística, para estimativas de razões de chance (odds ratio) entre grupos com e sem baixa estatura. (AU)

Resumo

O projeto visa avaliar a imunidade humoral, celular e de mucosa ao vírus do sarampo em crianças vacinadas, correlacionando com a excreção viral em crianças submetidas à vacinação em duas etapas, 9 e 15 meses de idade. Serão estudadas 46 crianças que receberam as duas doses de vacina no Posto de Saúde do PAS. Para este estudo será feita a avaliação e acompanhamento clínico destas crianças durante todo o período de vacinação. Será avaliada a imunidade humoral (IgG e IgM) e a imunidade de mucosa (IgA), através do método de ELISA, bem como a avaliação de anticorpos protetores (anti-proteinae H) pela técnica de Western-Blot. A excreção viral será avaliada através do método de RT-PCR quantitativo para o RNA viral (AU)

Resumo

A literatura especializada mostra que há posições divergentes a respeito da influência da freqüência à creche sobre a saúde das crianças. Por um lado na creche a criança tende a contrair mais doenças respiratórias. Por outro lado, os cuidados recebidos pelas crianças nas creches contribuem significativamente para melhorar os indicadores antropométricos de crescimento. Informações referentes a cerca de 1.700 crianças serão utilizados para analisar a influência da freqüência à creche, controlando o efeito de outras variáveis sócio-econômicas e de ambiente físico. (AU)

Resumo

O objetivo deste estudo é verificar a relação da audibilidade para sons da fala com as habilidades auditivas e comunicativas oral-aural em 75 crianças portadoras de deficiência auditiva bilateral de graus severo e profundo, nos seis meses da etapa de validação da prótese auditiva. Serão selecionadas crianças na faixa etária de 3 a 6 anos de idade, usuárias de prótese auditiva bilateral, Os procedimentos constarão de: avaliação audiológica (otoscopia, audiometria tonal e imitanciometria), avaliação da audibilidade para os sons da fala (mensurações in situ, ganho funcional e teste dos 6 sons de Ling), verificação da importância do uso dos sons em situações do dia-a-dia (Escala de Integração Auditiva Significativa, adaptada por Castiquini & Bevilacqua, 2000) e avaliação das habilidades comunicativas. Estes procedimentos serão realizados no 3 e 6 mês de uso da prótese auditiva pela criança. Os dados coletados serão tabulados e submetidos a testes estatísticos de análise de variância, teste t e análise de correlação. (AU)

Resumo

O objetivo do presente trabalho é analisar as habilidades de processamento auditivo, a partir de medidas comportamentais, eletroacústicas e eletrofisiológicas, em crianças com e sem distúrbio de aprendizagem e correlacioná-las. Serão avaliadas 60 crianças, 40 crianças de baixo risco para alteração de aprendizagem e 20 crianças diagnosticadas com distúrbio de aprendizagem. Serão aplicados os testes comportamentais: Teste Dicotico de Dígitos e Teste de Fusão Auditiva, e as medidas eletroacústicas e eletrofisiológicas de imitânciometria, emissões otoacústicas e potenciais elétricos auditivos de média latência. Os dados colhidos serão analisados, submetidos à análise estatística e discutidos, buscando-se uma melhor compreensão dos processos neurofisiológicos subjacentes, além de analisar as respostas obtidas e buscar maior eficiência diagnostica e terapêutica fonoaudiológica, nesse tipo de distúrbio. (AU)

Resumo

O objetivo deste estudo é delinear o perfil pragmático, considerando o aumento das habilidades conversacionais e a freqüenta das funções: comunicativas de crianças com desenvolvimento normal da linguagem. Serão selecionadas 40 crianças com desenvolvimento normal da linguagem, entre 3 anos e 11 meses. Será registrada em fita VHS, 30 minutos de conversação livre entre a criança e o avaliador. Um protocolo de habilidades pragmáticas foi criado e será aplicado sobre a transcrição da conversação. O mesmo analisará apartes do número de turnos total da criança as habilidades de conversação e as funções comunicativas. Para a referida faixa etárias será efetuado estudo estatístico, determinando-se medidas de posição e variabilidade complementares com a distribuição percentual e respectivos intervalos de confiança (95%) para a média e a mediana. (AU)

Resumo

Serão avaliadas 200 crianças e adolescentes, na faixa etária de 5 a 17 anos, filhos de mulheres com esquizofrenia e 200 crianças e adolescentes, na mesma faixa etária, filhos de mulheres sem transtorno mental grave. As mulheres com esquizofrenia serão selecionadas entre as pacientes que são atendidas no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e as mulheres sem transtorno mental grave serão selecionadas entre as pacientes atendidas no ambulatório de ginecologia do mesmo Hospital. Todas as mães ( as com esquizofrenia em conjunto com outro familiar), irão responder o SRQ e uma triagem.Se selecionadas para o estudo irão responder o SCID, CBCL, K-SADS, Escala de Avaliação sócio-econômica Brasil, Escala de Pelotas e entrevista com dados sócio demográficos.Todas as crianças e adolescentes irão responder o K-SADS. Os adolescentes irão responder o YSR, e as crianças de 4 a 12 anos irão responder a Escala de Avaliação de Qualidade de Vida. Será realizado um estudo comparativo entre os dois grupos. (AU)

Resumo

O recente ingresso de crianças de seis anos no ensino fundamental tem desafiado os sistemas de ensino e as escolas. A legislação vigente torna obrigatória a matrícula dessas crianças, ampliando assim o ensino fundamental para nove anos. Mas, o ingresso de crianças dessa faixa etária no sistema requer adequações que se estendem a todos os anos da escola fundamental. Este estudo se propõe a levantar as condições concretas em que se dá o ingresso das crianças de seis anos no sistema e a refletir sobre elas, visando a identificar as ações mais prementes para a melhoria do processo. A metodologia adotada será a observação participante, registro de campo (fotografia, filmagem, anotações, coleta de materiais produzidos pelos alunos). (AU)

Resumo

A caracterização dos processos evolutivos que ocorrem nos genes do HIV-1 durante a infecção de crianças demandam estudos mais amplos. O estudo desses processos traz benefícios ao entendimento da pressão seletiva imposta aos genes virais por um sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Neste trabalho propomos um estudo comparativo da dinâmica evolutiva do HIV-1 entre crianças (entre 0 e 5 anos de idade) infectadas pelas mães (transmissão materno-infantil) e adultos recém infectados. Analisaremos a diversidade genética (distância par-a-par e theta) e as taxas de substituições sinônimas e não-sinônimas no gene nef do HIV-1. Com isso, analisaremos a pressão seletiva no gene nef de forma comparativa entre crianças e adultos recém infectados. (AU)

Resumo

O presente projeto tem como objetivo investigar a relação entre processos comunicativos adulto-criança e o desenvolvimento de atividade prática da criança, a partir do referencial teórico-metodológico formulado por Vygotsky. Serão analisadas as transformações da atividade da criança em episódios interativos, entre adulto e crianças de 9 a 18 meses, em creche. Estes episódios deverão ser registrados através de câmera de videoteipe e, para o tratamento dos dados, será utilizada a análise microgenética. (AU)

Resumo

A família é parte fundamental na construção da saúde de seus membros, pois tem como função básica o apoio, segurança e proteção. É fundamental a compreensão da dinâmica de funcionamento de famílias de crianças com Síndrome de Down, uma vez que constitui o primeiro agente de socialização da criança e é a mediadora das relações desta com seus diversos ambientes. Assim, o objetivo do trabalho é: identificar nas interações familiares qual(is) o(s) significado(s) que a que a vivência com a Síndrome de Down gera na dinâmica familiar. Os referenciais que embasarão o estudo serão o Interacionismo Simbólico e a Teoria Fundamentada nos Dados, teórico e metodológico respectivamente. Utilizaremos à entrevista semi-estrutura consentida como instrumentos de investigação. A analise dos dados será realizada concomitantemente à coleta dos dados conforme os passos preconizados pelo referencial. (AU)

Resumo

O presente trabalho tem por objetivos: (a) comparar as habilidades de solução de problemas interpessoais (HSPI) entre crianças com dificuldade de aprendizagem (DA) e crianças com DA e problemas de comportamento (PC), associados; (b) verificar a modifícabilidade da condição de risco definida pela presença de PC, mediante uma intervenção para desenvolvimento de HSPI Serão avaliadas crianças de ambos os sexos, com idade entre sete e 12 anos, encaminhadas a uma clínica de psicologia da rede de saúde por apresentarem DA. As crianças com PC associados à DA passarão por intervenção em dois grupos de tratamento: G1- programa para desenvolvimentos das HSPI; G2- intervenção psicopedagógica convencional. Será verificado o efeito da intervenção sobre as HSPI e sobre o PC. (AU)

Resumo

Trata se de Congresso de saúde pública na infância e adolescência com a presença de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e profissionais de saúde que atuam na Saúde da criança e adolescente. O Congresso CISCA tem objetivo de Promover discussões acerca do crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes em nosso meio, bem como, aproximar os pesquisadores, educadores e iniciantes à pesquisa e educação nesta área com a finalidade de melhor acompanhar este período crítico do ser humano. Visa promover interação entre a equipe multidisciplinar e focar em objetivos de curto prazo na saúde da criança e do adolescente. Produzir e disseminar conhecimento, por meio da educação continuada, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população e para a formulação de políticas públicas. (AU)

Resumo

O presente projeto de pesquisa tem por objetivo avaliar aspectos do desenvolvimento psicológico, durante os três primeiros anos de vida de crianças nascidas pré-termo e com baixo peso. A amostra será constituída por crianças nascidas com menos de 30 semanas e com peso abaixo de 1500g que fazem parte do "Programa de Seguimento Longitudinal do Desenvolvimento Psicológico de RN Pré-termo e de Baixo Peso nascidos no HCFMRP". Serão realizadas entrevistas com as mães e avaliações da criança ao longo dos três primeiros anos de vida. As entrevistas serão mensais durante o primeiro ano de vida, bimestrais durante o segundo ano de vida e semestrais ao longo do terceiro ano de vida da criança. O conteúdo das entrevistas será analisado e os dados serão quantificados em termos de proporção e incidência. As crianças serão avaliadas através de escalas de desenvolvimento. (AU)

Resumo

O objetivo deste projeto de pesquisa é examinar o desenvolvimento do acoplamento entre informação visual e controle postural em crianças, usando o paradigma experimental da sala móvel. Duas questões centrais são examinadas: a) qual a natureza do desenvolvimento da relação entre informação visual e controle postural em infantes adquirindo a posição sentada e b) pode este relacionamento ser modificado por um "programa de treinamento?". Estas duas questões serão verificadas em crianças normais e em crianças portadoras de síndrome. A hipótese central é que o uso da informação visual no controle postural pode ser influenciado por este programa de treinamento o qual fortalece o acoplamento entre percepção - ação em ambos: crianças normais e portadoras de síndrome de Down. (AU)

Resumo

O trabalho será realizado em doze meses com crianças e pré-adolescentes, com idades entre três e doze anos, que fazem uso produtivo dos processos fonológicos e que esse uso não é mais esperado para a idade em que se encontram. A bolsista irá calcular o PCC (porcentagem de consoantes corretas) e o PDI (índice da densidade dos processos) de crianças entre 3:0 e 5:0 anos com aquisição normal e irá comparar os resultados obtidos do PCC e PDI de crianças com distúrbios fonológicos. Portanto, o objetivo desse projeto é calcular o PCC e o PDI para crianças em desenvolvimento sem queixa de distúrbio de comunicação. Também haverá a classificação dos níveis de severidade, que serão classificados em leve, leve-moderado, moderado, moderadamente severo e severo de acordo com a percepção das pessoas que estarão realizando a referida classificação. (AU)

Resumo

De acordo com a literatura. Existe uma correlação entre a ocorrência de mordida aberta anterior e o habito de sucção digital apresentado por crianças após os 4 anos de idade. Buscaremos, através desta pesquisa, verificar a incidência da mordida aberta anterior em 1000 crianças de 4 a 6 anos em EMEIS (escolas municipais). Relacionaremos a incidência da mordida aberta anterior com o hábito de sucção digital e com a classe sócio-econômica que estas crianças pertencem. (AU)

Resumo

De acordo com a literatura. Existe uma correlação entre a ocorrência de mordida aberta anterior e o habito de sucção digital apresentado por crianças após os 4 anos de idade. Buscaremos, através desta pesquisa, verificar a incidência da mordida aberta anterior em 1000 crianças de 4 a 6 anos em EMEIS (escolas municipais). Relacionaremos a incidência da mordida aberta anterior com o hábito de sucção digital e com a classe sócio-econômica que estas crianças pertencem. (AU)

Resumo

De acordo com a literatura. Existe uma correlação entre a ocorrência de mordida aberta anterior e o habito de sucção digital apresentado por crianças após os 4 anos de idade. Buscaremos, através desta pesquisa, verificar a incidência da mordida aberta anterior em 1000 crianças de 4 a 6 anos em EMEIS. Relacionaremos a incidência da mordida aberta anterior com o hábito de sucção digital e com a classe sócio-econômica que estas crianças pertencem. (AU)

Resumo

A violência contra crianças e adolescentes é uma realidade inegável, sendo responsável por altas taxas de morbimortalidade em nosso país. Ela está presente não apenas nas ruas, mas também no próprio ambiente familiar. Nosso objetivo é descrever a assistência em saúde oferecida às crianças e adolescentes abrigados no Centro de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vitimizados (CACAV), no município de Ribeirão Preto-SP. O presente estudo é descritivo e exploratório. Os dados serão coletados mediante observação não estruturada, baseada em Polit e Hungler (1995), análise documental (cartões de vacinação e prontuários) e entrevista semi-estruturada, fundamentada em Triviños (1992). (AU)

Resumo

Começar a freqüentar uma creche é uma situação que impõe um processo de adaptação muitas vezes difícil tanto para a criança, quanto para seus pais e educadores. As reações da criança pequena a indivíduos novos e situações novas são muito influenciadas pela relação que a mãe, o pai e outros familiares estabelecem com essa nova situação. Esse processo passa por, pelo menos, três fases: a fase em que a família elabora a decisão de colocar a criança na creche; os primeiros momentos onde criança, familiares e educadores estão se adaptando à nova situação e o momento em que se dá a construção de novas ligações afetivas e a reorganização das anteriores. Neste projeto, propomo-nos analisar esses diferentes momentos através do estudo de caso de duas crianças que tinham cinco meses e nove meses de idade ao ingresso na creche; seus familiares e respectivos educadores. (AU)

Página 4 de 5.866 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s)
Marcar todos desta pagina | Limpar seleção