Pesquisa avançada

X

Criar um alerta por e-mail


Novos resultados para a sua pesquisa em seu e-mail, semanalmente.

Seu e-mail:

Tamanho do e-mail:



Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
  • Auxílios à Pesquisa
  • Bolsas
  • Programas voltados a Temas Específicos
  • Programas de Pesquisa direcionados a Aplicações
  • Programas de Infraestrutura de Pesquisa
  • Área do conhecimento
  • Situação
  • Ano de início
URL curtoExcel (CSV)Alerta por e-mail   RSS
Página 5 de 1.921 resultado(s)
|
Resumo

Neste projeto estudaremos a função de correlação de 3 pontos (3PCF) do campo de contraste de densidade de matéria, juntamente com sua transformada de Fourier: o bispectrum. O bispectrum e de extrema importância ao tratar das chamadas não-gaussianidades. Não-gaussianidades surgem da evolução não-linear do campo de sobredensidade, e podem ter também origem primordial associada a modelos de inflação. O cálculo da 3PCF, apesar de mais difícil do que o da função de 2 pontos, traz informação adicional relevante. Para seu cálculo teórico, uma alternativa e utilizar teoria de perturbação e correções em loop de forma a considerar termos não-lineares. Mais recentemente, tem-se utilizado com resultados promissores a chamada effective field theory (EFT) para estes cálculos. Pretendemos fazer os cálculos teóricos destes termos e comparar modelos com a 3PCF em catálogos simulados e também em dados reais do Dark Energy Survey (DES), criando os estimadores necessários. Também estudaremos outras propriedades importantes do Universo associadas a 3PCF, comoo bias de galáxias. (AU)

Resumo

A seleção sexual prevê a escolha por características morfológicas e comportamentais que irão compor um cruzamento bem sucedido. A aceitação de fêmeas a machos geneticamente diferentes pode aumentar a qualidade genética da progênie, com consequente melhor viabilidade da ninhada, refletindo a interação do genoma paterno e materno. Em um estudo piloto, o cruzamento entre fêmeas da linhagem LG/J com machos SM/J ou o cruzamento recíproco, em contraste com o os casais compostos por animais da mesma linhagem, encontramos um aumento da viabilidade da ninhada nos primeiros. O presente projeto pretende obter dados comportamentais materno de fêmeas prenhes e paridas de todos os tipos de cruzamento, além de coletar informações sobre a emocionalidade das mesmas mediante os testes de campo aberto, labirinto em cruz elevado e nado forçado em três fases distintas das fêmeas (sexualmente madura e virgem materna e pós-desmame). Também serão monitoradas alterações fisiológicas da gestação nas fêmeas e obesidade. Investigaremos parâmetros reprodutivos nos machos e sua possível associação com essa melhoria no desempenho das fêmeas. (AU)

Resumo

Em tese de livre-docência na USP - "A Teoria semiótica como epistemologia imanente. Uma terceira via do conhecimento" - defendi duas hipóteses: (i) a Semiologia de Saussure, fundada no princípio da arbitrariedade do signo se põe como verdadeira epistemologia do conhecimento. O ato semiológico de linguagem impõe ao sujeito, pelas categorias desta, uma apreensão do mundo - via estratégias discursivas de veridicção, de ilusão referencial, de efeito de realidade e de verdade - o modo como vai peremptoriamente criar o mundo da fenomenologia humana; (ii) derivado do ato semiológico, propus o conceito inédito de semiocepção como nomeação desse ato de apreensão e de construção do mundo humano. Sabemos que nas pesquisas atuais, é o conceito de percepção que vem sendo mais utilizado para explicar a emergência do sentido. Elaborado milenarmente pelas antigas filosofias, vem sendo continuamente atualizado pelas psicologias (experimentais, comportamentais, Gestalt) e, mais ainda, pela filosofia fenomenológica de E. Husserl e M. Merleau-Ponty. A percepção foi também baliza para a proposição, pela neurobiologia de F. Varela e H. R. Maturana, do conceito de enação. Vem sendo também referenciada nas pesquisas das neurociências em geral que têm nas operações neuronais o comando central de nossa apreensão do mundo, tarefa que caberia bem nomear de neurocepção. Ora, diante desses estudos e proposições, cabe verificar em que medida o conceito de semiocepção pode alimentar o debate sobre a emergência do sentido à escala da fenomenologia humana. Sua novidade teórica e potencialidade heurística está em que (i) pode-se evitar o idealismo filosófico, que deposita nas "faculdades" do espírito - nas astúcias da Razão - o poder de gestão da intelecção do mundo; (ii) podem-se contornar as dificuldades do naturalismo realista que entende todo o poder da percepção natural dos seres (animais ou humanos) como atributos, equipagens, propriedades, "morfogenéticas" ou "epigenéticas" da matéria carnal dos corpos, como dom por Dama Natureza, espécie de "criacionismo" recôndito, e inconfessado pela maioria das ciências naturalistas, em que pesem os nomes e expoentes dessas ciências, que gozam de imenso prestígio no mundo científico; (iii) tem chances de contornar os "saltos mágicos" que se dão nas "passagens de nível": do nível inerte da matéria ao nível vivo dos organismos, dos níveis protomórficos dos animais protozoários aos níveis mais complexos do sistema nervoso central dos animais; destes níveis à complexidade da mente humana; das transduções operadas entre os registros óticos das frequências de ondas operados pelos olhos ao registro semântico de sua resolução nas "cores" que a linguagem impõe aos sujeitos falantes (para dar exemplo de um dos sentidos humanos de captação exógena). O conceito de semiocepção procura evitar as dificuldades da transcendentalidade filosófica do espírito do sujeito, bem como a hipóstase das "propriedades" naturais prévias das pesquisas naturalistas, de vez que se funda na objetividade dos discursos, nas astúcias da enunciação, via operação semiológica das linguagens, na tarefa de apreensão e de construção do mundo humano. Em suma, a semiocepção é lançada ao debate frente ao conceito de percepção, àquele de enação, e ao de neurocepção que delega aos neurônios a tarefa de regência do funcionamento de apreensão do mundo pelo homem. As pesquisas serão efetuadas na Universidade de Bolonha sob a supervisão de Francesco Marsciani - cuja tese de doutoramento de Estado, recentemente publicada (2012) se voltou à análise da semiótica greimasiana frente à filosofia fenomenológica de Husserl e Merleau-Ponty - para avançar a primeira parte da tarefa: colocar frente a frente o conceito husserliano e merleaupontiano de percepção com o de semiocepção. (AU)

Resumo

A toxoplasmose é uma zoonose de ocorrência mundial, causada pelo parasito intracelular obrigatório Toxoplasma gondii, capaz de infectar células nucleadas de várias espécies de animais de sangue quente, incluindo o homem. Estima-se que aproximadamente um terço da população humana mundial esteja infectada por T. gondii. Recentemente o Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União a portaria nº 204, de 17 de fevereiro de 2016 que reinsere a toxoplasmose congênita na lista de doenças de notificação compulsória semanal. Em 2013 o CDC (Center for Disease Control, Atlanta EUA) incluiu a toxoplasmose na lista das doenças negligenciadas. A prevalência da toxoplasmose varia de 20 a 90% na população humana mundial, com diferenças relacionadas a aspectos geográficos e atribuídas a fatores de risco que podem variar entre as regiões, como tipo de alimentação, tratamento adequado da água e higiene ambiental. No Brasil, inúmeros surtos de toxoplasmose humana têm sido relatados em decorrência do consumo de carne contendo cistos do parasito, de alimentos ou água contaminada com oocistos de T. gondii. O projeto tem como objetivo geral avaliar a ocorrência de infecção por T.gondii, comparando populações de regiões brasileiras distintas (Ananindeúa - PA e São José do Rio Preto - SP) quanto ao Índice de Desenvolvimento Humano e das condições de saneamento básico e especificamente conhecer e avaliar a ocorrência de anticorpos anti-T. gondii na população humana atendida em Unidades de Saúde dos municípios avaliados, além de determinar a fonte de infecção por T. gondii quanto à origem: oocistos ou cistos na população das duas regiões estudadas e ainda apontar fatores de risco associados à infecção por T. gondii nas duas regiões contrastando as condições sócias- econômico- culturais. Utilizando como base os dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, 2010) e também do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS, 2013), destacamos duas cidades brasileiras que apresentam perfil ideal para o desenvolvimento do estudo: São José do Rio Preto no Estado de São Paulo e Ananindeuá no estado do Pará. O projeto será desenvolvido em colaboração com o Instituto Evandro Chagas em Ananindeúa e o Hospital de Base de São José do Rio Preto, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Estas colaborações viabilizam a coleta das amostras e dos dados em geral, necessários ao estudo nas localidades escolhidas. Serão selecionadas para análise, amostras de pacientes com suspeita clínica de toxoplasmose, provenientes dos atendimentos realizados nestes dois locais. Na ocasião das consultas os médicos colaboradores aplicarão um questionário socioeconômico aos pacientes, a fim de obter informações sobre a procedência do paciente e o histórico dos últimos 12 meses, níveis de instrução, hábitos alimentares e qualidade da água de consumo, esgotos, presença de animais domésticos, sinantrópicos etc... Também serão obtidas amostras de soro de todos os pacientes selecionados para a pesquisa de anticorpos contra T. gondii. (AU)

Resumo

A enzima ácido graxo sintase (FASN) é responsável pela síntese endógena de ácidos graxos de cadeia longa a partir dos precursores acetil-CoA e malonil-CoA. Estruturalmente, a FASN é formada por duas cadeias polipeptídicas com sete diferentes sítios catalíticos e é expressa em vários tipos de neoplasias malignas epiteliais associadas a um pior prognóstico na maioria delas, incluindo o carcinoma espinocelular (CEC) oral. Devido à expressão diferencial entre tecidos normais e neoplásicos, a enzima FASN surgiu como um alvo terapêutico promissor para o tratamento do câncer. Diversos inibidores da FASN foram demonstrados por conter propriedades antiproliferativas e antineoplásicas como na cerulenina (CER) e seu derivado sintético, C75, que inibem o sítio KS da FASN, bem como o antibiótico triclosan (TCS) ligante do domínio ER, além do fármaco anti-obesidade, orlistat (ORL) que inibe o domínio TE da FASN. Estudos prévios do nosso grupo mostraram que o tratamento com ORL reduziu o volume dos tumores primários de CEC oral e promoveu parada no ciclo celular e apoptose em células de CEC oral (SCC-9). Foi demonstrado também que a inibição farmacológica de diferentes sítios catalíticos da FASN pode interferir em vias metabólicas distintas em células normais e tumorais de próstata. Assim, o objetivo desse estudo é comparar o efeito de diversos inibidores farmacológicos da FASN sobre o ciclo celular e apoptose associando com alterações morfológicas em células SCC-9. (AU)

Resumo

O núcleo desta pesquisa consiste em investigar o lugar da reflexão sobre a democracia no pensamento de Claude Lefort e sua contribuição para o debate político-filosófico do século XX. Com isso em vista, propomos reconstituir os meandros da trajetória intelectual lefortiana com o intuito de mostrar a gênese de sua reflexão sobre o regime democrático, as diferentes caracterizações que lhe fornece e as contraposições históricas e teóricas que o filósofo põe em cena a fim de captar as singularidades da democracia moderna frente às formações sociais do Antigo Regime, de um lado, e aos regimes totalitários do século XX, de outro. Nesse sentido, buscaremos construir um diálogo com alguns autores políticos clássicos, como Maquiavel, Tocqueville e Marx, para mostrar os desenvolvimentos da concepção lefortiana sobre a democracia enquanto regime instaurado por uma revolução sem precedentes contra os pilares de uma ordem política baseada na imagem do corpo e na fundamentação do poder a partir de princípios transcendentes. Regime que se institui pela desincorporação do poder e do social, a democracia se singulariza como regime aberto à história, indeterminado e sem telos, que acolhe a divisão e o conflito, num movimento incessante de interrogação, instituição e criação de novos direitos. Agindo como fio condutor de nossa pesquisa, podemos finalmente enunciar as interrogações em que culmina a presente investigação: o lugar ocupado pela concepção democrática de Lefort significa uma alternativa à polarização do debate sobre a democracia, que opõe, na cena teórica do século XX, marxistas e liberais? Conseguiria Lefort, ao se afastar do marxismo para reabrir uma reflexão sobre a democracia, distanciar-se também dos princípios e consequências de uma concepção democrática liberal, que reduz a democracia a um corpo de instituições e preceitos do Estado de direito ou a um conjunto de procedimentos regulares? (AU)

Resumo

O câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente entre as mulheres, sendo o maior responsável pela mortalidade nesta população. A mamografia é atualmente a técnica mais utilizada para a detecção precoce do câncer de mama. Atualmente, recentes avanços no desenvolvimento de sistemas de imagens digitais têm possibilitado uma melhoria na sensibilidade do exame.Um dos grandes desafios dos exames mamográficos é produzir uma imagem de alta qualidade, para permitir a visualização de alterações com menores dimensões, garantindo o diagnóstico precoce. O estudo quantitativo deste problema baseia-se na determinação do contraste da imagem, da resolução espacial e do ruído na imagem. Por outro lado, a qualidade da imagem pode ser avaliada também de forma qualitativa definindo limiares de detectabilidade para objetos simuladores que incluem diversos detalhes contrastantes.Neste projeto, pretende-se avaliar de forma quantitativa e qualitativa a qualidade de imagens mamográficas adquiridas para simuladores de mama. Este estudo será realizado para diferentes técnicas de aquisição das imagens (kVp e mAs) e combinações anodo/filtro e, também, para diferentes tipos e espessuras de objetos simuladores de mama. Por conseguinte, pretende-se correlacionar os resultados quantitativos e qualitativos de qualidade da imagem para definir limiares de detectabilidade em mamografia, bem como determinar as condições de otimização da qualidade da imagem. (AU)

Resumo

Apesar da grande importância econômica da cana-de-açúcar, conhecimentos a respeito da regulação da expressão gênica envolvida no controle dos diversos processos biológicos de interesse comercial nessa espécie são exíguos. Entre estes, destaca-se a produção diferencial de açúcar e de biomassa entre genótipos diversos, além do comportamento dos mesmos frente a estresses abióticos como o déficit hídrico. O objetivo do presente projeto de pesquisa é estudar os perfis de expressão gênica de genótipos de cana-de-açúcar, escolhidos com base em diferenças nos valores desses caracteres fenotípicos, a fim de identificar genes diferencialmente expressos responsáveis pela expressão dos fenótipos. Adicionalmente, será estudada a relação entre a dosagem alélica de variantes do tipo SNP e o nível relativo de expressão dos vários alelos de cada transcrito, de modo a identificar expressão diferencial de alelos. Serão coletadas amostras de folhas, colmos e raízes de vários genótipos distintos, situados em extremos das distribuições fenotípicas dos caracteres de interesse. A metodologia de sequenciamento de RNA mensageiro será utilizada para quantificar os níveis de expressão dos transcritos de cada amostra, em escala genômica. Análises de expressão diferencial de genes serão aplicadas entre grupos de genótipos contrastantes quanto ao acúmulo de açúcar, produção de biomassa e resistência à seca. Espera-se identificar genes responsáveis pela performance diferencial dos genótipos superiores, o que contribuirá para a elucidação dos mecanismos moleculares envolvidos no controle desses caracteres. Estas informações serão cruciais para o delineamento de programas de melhoramento molecular da cana-de-açúcar, importantes para que o setor bioenergético seja capaz de suprir demandas atuais e futuras. (AU)

Resumo

Introdução: Entre as diversas alterações imunológicas descritas no Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), destacam-se as alterações de frequência e função dos variados subtipos celulares, bem como alterações do sistema Complemento e de regulação de imunoglobulinas. Recentemente o nosso grupo encontrou que 28% dos pacientes com LES apresentavam redução dos níveis séricos de imunoglobulinas, predominantemente de IgM e subclasses de IgG, podendo corresponder a um estado de imunodeficiência subclínica. Não está claro se essas alterações são primárias (podendo contribuir para aumento na suscetibilidade à doença) ou secundárias ao processo inflamatório e à terapia ao longo da enfermidade. Os pacientes com LES são frequentemente tratados com medicamentos imunossupressores que visam diminuir a atividade da resposta imune. Alguns pacientes tornam-se vulneráveis a infecções oportunistas em função da imunodepressão ocasionada pelos imunossupressores, enquanto outros pacientes parecem tolerar bem o tratamento imunossupressor. Em conjunto, essas observações sugerem que a heterogeneidade na ocorrência de infecções oportunistas em pacientes lúpicos sob terapia imunossupressora possa estar associada ao status imunológico de base ou à heterogeneidade entre os pacientes quanto à suscetibilidade dos variados subtipos leucocitários às drogas imunossupressoras. Objetivos: O estudo consistirá em dois braços: um para investigar a natureza das deficiências de imunoglobulinas no contexto do LES; outro para analisar possível heterogeneidade na suscetibilidade do sistema imunitário de pacientes com LES submetidos a terapia imunossupressora. Material e Métodos: Haverá recrutamento de 330 pacientes com LES oriundos do ambulatório de doenças reumáticas autoimunes da UNIFESP, 160 parentes de primeiro grau desses pacientes (número estimado) e 60 controles sadios oriundos do banco de sangue, os quais terão coletados o sangue periférico para as diversas análises de acordo com os dois braços do estudo: (1) LES & imunodeficiências humorais, no qual amostras dos pacientes LES, familiares do primeiro grau e controles sadios serão submetidas a dosagem sérica de imunoglobulinas; avaliação do perfil imunofenotípico por citometria de fluxo; ensaio funcional para quantificação da produção de imunoglobulinas in vitro por linfócitos B; avaliação das respostas sorológicas vacinais a antígenos proteicos e polissacarídeos; (2) LES & terapêutica imunossupressora, no qual serão analisados os pacientes com nefrite lúpica em pulsoterapia combinada de ciclofosfamida e metilprednisolona, com avaliação no tempo zero após 4 meses de pulsoterapia, com relação a imunofenotipagem das linhagens linfocitárias (B e T), monocitárias e neutrofílicas, dosagem de imunoglobulinas, função neutrofílica, dosagem de imunoglobulinas e resposta vacinal. Resultados preliminares e perspectivas: Pacientes avaliados no estudo original em 2010 têm sido recrutados para nova avaliação. Já temos resultados laboratoriais de alguns pacientes, observando-se que houve estabilidade dos baixos níveis séricos de IgM ao longo de quatro anos na maior parte desses pacientes, tendo sido o mesmo observado no único indivíduo com deficiência prévia de IgA. Em contrapartida, não foram mantidos os níveis reduzidos de subclasses de IgG em alguns dos pacientes avaliados. Esses achados indicam heterogeneidade nos mecanismos subjacentes às deficiências de imunoglobulinas encontradas no LES, ampliando a complexidade do fenômeno identificado em nosso estudo original. Adicionalmente, a determinação do comportamento individual de uma grande variedade de parâmetros imunológicos ao longo da terapia imunossupressora deverá fornecer subsídios para uma abordagem personalizada e bem sucedida do tratamento dos pacientes com LES. Acreditamos que a análise compreensiva aqui proposta contribuirá sobremaneira para o entendimento da intrigante interface entre LES e imunodeficiência. (AU)

Resumo

O trabalho será realizado no Laboratório de Produção Ovina, pertencente ao Departamento de Zootecnia da FCAV, Unesp, Câmpus de Jaboticabal, SP. Trinta e dois cordeiros Ile de France, machos não castrados, com 20,0 ± 0,2 kg receberão as seguintes dietas D0: silagem de milho + concentrado sem farinha de algas; D2: silagem de milho + concentrado + 2% de farinha de algas; D4: silagem de milho + concentrado + 4% de farinha de algas e D6: silagem de milho + concentrado + 6% de farinha de algas, com relação volumoso:concentrado 40:60 até atingirem 35,0 ± 0,2 kg de peso corporal. Os objetivos serão avaliar o desempenho (ingestão de matéria seca, ganho de peso corporal e conversão alimentar), a digestibilidade dos nutrientes (MS, MO, PB, EE, FDN, FDA, CHOT, CNF e EB), o balanço de nitrogênio, os parâmetros quantitativos da carcaça (rendimentos de carcaça quente e fria, rendimento biológico e perda de peso por resfriamento), os qualitativos da carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, perdas de pesos por descongelamento e cocção, força de cisalhamento, número de substâncias reativas ao ácido 2-tiobarbitúrico e análise sensorial), a composição centesimal (umidade, proteína, gordura e minerais), o perfil de ácidos graxos (gordura intramuscular), o teor de colesterol, a atividade das enzimas dessaturase e elongase e os índices de aterogenicidade e trombogenicidade da carne proveniente do músculo Longissimus e o perfil de ácidos graxos das gorduras perirrenal, mesentérica e subcutânea (dúvida: a gordura subcutânea será retirada de qual local??? acho que seria conveniente especificar). O delineamento experimental será o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições, sendo as comparações dos tratamentos por contrastes ortogonais, realizadas com auxílio do programa estatístico SAS versão 9.4. Em paralelo, oito carneiros Santa Inês, castrados, com média de peso corporal de 50,0 kg receberão as mesmas quatro dietas com o objetivo de avaliar os parâmetros ruminais (pH, nitrogênio amoniacal (N-NH3)), as síntese de ácidos graxos de cadeias curta (AGCC) e longa (AGCL) no rúmen, a digestibilidade e a produção de gases in vitro. O delineamento experimental utilizado será um duplo quadrado latino 4 x 4, com quatro tratamentos e quatro repetições, com período de adaptação às dietas de 14 dias e 5 dias de colheita, sendo as comparações dos tratamentos por contrastes ortogonais, realizadas com auxílio do programa estatístico SAS versão 9.4. (AU)

Resumo

O grafeno emergiu, desde 2011, como um material que permite controlar a radiação de THz e de mid-IR através de efeitos plasmónicos, dando origem a uma nova classe de metamateriais úteis em fotónica e opto-electrónica [1]. Contrariamente aos plasmões no gás bidimensional, os plasmões no grafeno existem à temperatura ambiente, pelo que a sua aplicação em sistema sem criogenia é uma vantagem real. A excitação de polaritões plasmónicos de superfícies pode ser consiga da forma diversas, muitas delas familiares da plasmónicas de metais, como o ouro, a prata, ou o cobre. Igualmente a interacção de emissores quânticos (como por exemplos moléculas de corante) com os plasmões no grafeno abre novas possibilidade de manipulação da radiação a escalas inferiores ao comprimento de onda da radiação no vácuo. Por outro lado, a possibilidade de fabricar nano-estruturas à base de grafeno, como pontos quânticos e anti-pontos quânticos, permite modificar as propriedades ópticas do grafeno e adicionalmente criar novos materiais com novas funcionalidades nas gamas dos THz e mid-IR. Neste contexto, surge também a possibilidade de fabricar canais revestidos com grafeno e redes de difracção de metais recobertas com este material. Enquanto o primeiro permite a condução de plasmões ao longo de uma direcção priveligiada o segundo permite a excitação de polaritões plasmónicos em folhas contínuas de grafeno. O estudo destes sistemas está ainda no seu início, pelo que o seu estudo detalhado é muito necessário. Para o efeito podem usar-se duas técnicas analíticas: o método do meio efectivo, métodos aproximado que permite lidar com a questão do retardamento; e técnicas electrostáticas exctas, válidas quando o retardamento não é importante. Neste projecto iremos analisar utilizar estas duas metodologias. (AU)

Resumo

A cana-de-açúcar é uma importante cultura para a economia nacional, tanto por sua utilização na produção de açúcar como na produção de biocombustíveis, sendo o Brasil o principal produtor mundial da cultura. A crescente necessidade de reduzir gases de efeito estufa na atmosfera fez com que o apelo e a demanda por biocombustíveis aumentassem vertiginosamente. Pesquisas apontam o aumento exponencial da produção de bioetanol nos próximos anos apenas explorando a biomassa residual das usinas. Esse bagaço que sobra do processo da produção de açúcar e álcool é rico em cadeias carbônicas, principalmente a celulose. Melhorar a forma de disponibilização desse carbono para as leveduras é o desafio no momento. Outro desafio é desarranjar a parede eliminando ao máximo a lignina, a principal molécula que dificulta o processo fermentativo. Deste modo, entender como a via de biossíntese da lignina ocorre na parede celular dos colmos de cana-de-açúcar auxiliará na compreensão da modulação dos seus genes e futuramente na manipulação dos teores de monolignóis depositados, resultando em fenótipos com menor teor de lignina. A abordagem proteômica, nesse contexto, é de grande importância já que a maioria dos estudos em plantas tem enfoque transcricional. Correlacionar os dados de genômica/transcriptômica com as proteínas realmente expressas nas células do colmo, contribuirá para uma visão mais ampla dos processos envolvidos na lignificação da parede celular em cana-de-açúcar. Portanto, o objetivo do trabalho é, sob a ótica da proteômica, investigar o controle da formação da lignina em colmos de cana-de-açúcar provenientes de cultivares contrastantes em teores de lignina, empregadas em ambientes de déficit hídrico e adubação nitrogenada como sendo os principais moduladores da formação e polimerização da lignina. Experimentos já conduzidos no projeto associado a esta proposta, utilizando a fertilização de N em excesso e déficit hídrico, revelaram aproximadamente 2.000 proteínas não redundantes classificadas em diversas categorias funcionais. Particularmente, o estresse hídrico demonstrou ser mais eficiente na modulação da biossíntese da lignina, alterando a abundância de proteínas envolvidas no metabolismo de fenilpropanóides, aminoácidos e carbono. Como o principal objetivo é entender a regulação da lignina, nós direcionamos este trabalho para a identificação de fatores de trancrição (FTs) associados à biossíntese e polimerização de lignina. Para isto, propomos neste projeto o isolamento de proteínas nucleares para identificar e quantificar absolutamente a expression dessas proteínas. Através da aplicação da estratégia de "targeted proteomics", será possível monitorar FTs específicos. A quantificação precisa e acurada dessas proteínas são essenciais para se entender melhor as mudanças no conteúdo e composição da lignina do colmo durante a maturação e exposição a estresses ambientais. A colaboração internacional desta proposta surge como uma enorme contribuição para o desenvolvimento deste projeto. O isolamento de núcleo a partir de colmos para a condução de experimentos de proteômica e a implementação de de experimentos de "targeted proteomics" requerem pessoas especializadas e experientes nesses processos. Essas dificuldades encontradas aqui no Brasil, podem ser contornadas através da colaboração com o laboratório do Dr. David Muddiman, o qual possui comprovada experiências nesse ramo da proteômica. (AU)

Resumo

A absorção de nitrogênio pelas plantas esta relacionada com muitos fatores, como a disponibilidade que esta no solo para absorção pelas raízes, já que as propriedades físico-químicas do solo (pH, textura, quantidade matéria orgânica) afetam a disponibilidade do nutriente para as plantas. Na planta uma vez que o nitrogênio é absorvido na forma de nitrato ele deve ser reduzido para uma forma assimilável, onde, a enzima nitrato redutase age reduzindo nitrato para nitrito. Para que esta reação aconteça a presença de molibdênio com cofator para a enzima é necessário. Esta proposta pretende avaliar a eficiência de dois diferentes portas-enxerto na absorção de nitrogênio e na ação do molibdênio. O experimento será conduzido em casa de vegetação com delineamento inteiramente casualizado (2x2x2) com tangerina Clementine Nules com dois anos de idade em dois diferentes porta-enxertos (um comumente usado na Espanha e outro no Brasil, em dois tipos de solo (acido - pH <5,0 e alcalino - pH> 7,0) e dois níveis de molibdênio (com e sem molibdênio na fertirrigação). As plantas serão transplantadas em vasos de 30 L e cultivadas por 60-70 dias. O nitrogênio será suprido na forma de nitrato de cálcio (4% 15N átomos). Será introduzido um tubo "plaxiglass" dentro do solo para escanear o crescimento da raiz. Na parte aérea da planta será medido periodicamente o peso, volume da copa, índice de área foliar, diâmetro do caule e atividade da nitrato redutase na folha. No final do experimento será feito uma colheita destrutiva para quantificar o total de massa seca, absorção de nitrogênio e molibdênio e eficiência de uso do N (15N). (AU)

Resumo

RESUMO: Já passamos do tempo em que árvores filogenéticas bastavam como o objetivo maior de um programa de pesquisa em biologia comparada; elas podem ser, sem dúvida, melhor exploradas se servirem a outras investigações evolutivas mais abrangentes. Neste projeto, examinaremos a identidade, relações filogenéticas e história de diversificação e biogeográfica de um dos mais complexos clados de lagartos sul-americanos, os tropiduríneos. Nossos objetivos gerais são três: (1) produzir uma hipótese filogenômica abrangente e uma nova classificação sistemática para o grupo; (2) investigar limites de espécies e detectar espécies crípticas; e (3) determinar se a diversificação de espécies na subfamília Tropidurinae seguiu um curso regular, randômico ou explosivo, potencialmente associado a eventos/elementos geológicos-geográficos maiores ou a processos ecológicos. Já começamos a construir o maior banco de dados multi-locus jamais produzido para tropiduríneos (até 10 loci; > 1000 amostras), e propomos a construção de um banco de elementos ultra-conservados (UCEs). É hipotetizado que a diversificação de espécies foi em grande parte dirigida por isolamento geográfico em áreas estáveis durante períodos pleistocênicos e pré-pleistocênicos. Baseados em nosso conhecimento prévio das preferências ecológicas contrastantes de distintos clados de tropiduríneos, esperamos que padrões de endemismo e isolamento genético/diversidade genética sejam altamente dependentes de fatores ecológicos primariamente relacionados ao uso de habitat. Essas hipóteses serão testadas com o auxílio de crono-árvores, comparações de diversidade genética, e análises de diversificação dependente de caracteres. IMPACTOS SECUNDÁRIOS: Este projeto abrirá espaço para o treinamento de dois estudantes de graduação e gerará quantidades massivas de dados de sequencias de DNA, permitindo a aceleração do reconhecimento de espécies e planos de conservação na América do Sul. Além disso, ele busca iniciar uma colaboração entre a Universidade de São Paulo e a Universidade de Washington para o treinamento de especialistas em NGS e bioinformática. (AU)

Resumo

O câncer é uma doença que tem como principal característica a contínua proliferação celular. Para sustentar a alta taxa proliferativa, células tumorais apresentam demanda aumentada por precursores biossintéticos usados na síntese de macromoléculas que irão compor as células filhas. Para tanto, tumores consomem uma grande quantidade de glicose e glutamina, principalmente. O aumento no consumo de glutamina, além de contribuir para a formação dos precursores biossintéticos, está relacionado com a progressão tumoral. A enzima que cataboliza a glutamina em glutamato, glutaminase, é codificada por dois genes, GLS e GLS2. O papel pró-oncogênico de GLS1 tem sido mostrado por vários trabalhos de maneira unânime. Em contrapartida, GLS2 mostrou ter papel ambíguo, comportando-se como supressor de tumor em alguns contextos e pró-tumoral em outros. Achados recentes do grupo, no qual esta proposta se insere, apontam para um papel pró-tumoral de GLS2 em tumores de mama. Em específico, análises de bioinformática feitas de tumores de mama de pacientes obtidos da plataforma The Cancer Genome Atlas (TCGA) revelaram pior sobrevida de pacientes cujos tumores possuíam expressão maior de GLS2, se comparados aos pacientes com alta expressão de GLS ou sem alteração na expressão de glutaminases. Ao avaliar genes diferencialmente expressos entre tecidos tumorais com alta expressão de GLS2 versus tecidos com baixa expressão de GLS2, foram identificados, pelo software MetaCore, diversas vias potencialmente envolvidas com a progressão tumoral significativamente afetadas. Dentre elas, destacam-se vias que poderiam aumentar o potencial invasivo e metastático dos tumores. Em adição, verificamos que linhagens do subtipo TN basal-like, mais agressivo, apresentam expressão aumentada de GLS2. Por fim, estudos preliminares de enxertos xenográficos mostraram que a expressão ectópica de GLS2 (isoforma GAB) aumentou a formação de metástase pulmonar de células da linhagem MDA-MB-231. Tendo estas observações em vista, o principal objetivo deste trabalho é investigar se há relação entre o aumento de expressão de GLS2 (ou seu knockdown) com a expressão dos genes identificados nas vias descritas pelo MetaCore, empregando-se de linhagens celulares como modelo de estudo. Além, vamos verificar se a expressão ectópica de GLS2 (ou seu knockdown) se relaciona com potencial invasivo das linhagens em modelos de estudo in vitro. Por fim, vamos procurar identificar, por ensaio de imunoprecipitação seguido de espectrometria de massas, as proteínas que interagem com GLS2 e que poderiam estar ligadas ao processo de metástase. Pretendemos identificar neste trabalho o mecanismo por detrás da ação pró-tumoral de GLS2 em tumores de mama, informação que poderá ser útil para delinear terapias futuras. (AU)

Resumo

As raízes finas têm um papel essencial no crescimento das plantas em função de serem o principal órgão de absorção de água e nutrientes, participando ativamente dos fluxos de carbono no solo. Especificar a dinâmica espaço-temporal da exploração do solo pelas raízes finas é um assunto importante na sustentabilidade das plantações florestais instaladas em áreas com baixa fertilidade do solo e sujeitas a fortes estresses hídricos sazonais. O manejo do Eucalyptus através da talhadia tem sido praticado por empresas do setor florestal em Brasil e pode ser uma vantagem contra o estresse hídrico, uma vez que as brotações do Eucalyptus já possuem um sistema radicular formado em camadas profundas, onde as quantidades de água disponíveis podem ser maiores. O objetivo deste estudo é avaliar a produção de raízes finas, CO2 e N2O até o lençol freático após o corte de uma plantação de E. grandis, conduzida em talhadia, dentro de um experimento de redução de chuvas. Duas trincheiras com 17 m de profundidade foram construídas em dois tratamentos: uma parcela com 37% do volume de chuva excluído, e uma sem exclusão de chuva. A dinâmica de raízes finas será estudada utilizando a técnica dos minirhizotrons, o método de referencia atual para os estudos da dinâmica do carbono (C) e nutrientes associados à produção das raízes finas. Vinte quatro tubos de cloreto de polivinilo transparentes foram instalados no interior das trincheiras (12 por trincheira, nos tratamentos com e sem exclusão de chuva) até 17 m de profundidade e 7 tubos instalados até 4 m de profundidade num povoamento adjacente que não será cortado. As imagens das raízes finas serão obtidas quinzenalmente através de um scanner no interior dos tubos minirhizotron durante 2,5 anos (1 ano antes e 1,5 anos após o corte das árvores). As amostragens de gases serão realizadas quinzenalmente durante 24 meses (6 meses antes do corte e 1,5 anos após o corte das árvores) em todo o perfil do solo até o lençol freático. As amostras de gases serão analisadas através de cromatografia gasosa para determinar as taxas de produção de CO2 e N2O. Os dados sobre a concentração de gases no perfil do solo podem fornecer informações adicionais sobre os processos de trocas gasosas heterogêneos na profundidade do solo e como a dinâmica desses fluxos na superfície está associada com a dinâmica da produção e mortalidade de raízes finas em todo o perfil do solo. Esses resultados podem ajudar a compreender melhor a origem do C emitido na superfície do solo após o corte do povoamento e sua conduta em talhadia. Dessa forma, o entendimento dos fatores controlando tal fluxo, relacionado com as camadas profundas do solo, contribuirá para a melhoria dos modelos ecofisiológicos usados pelas empresas florestais para prever a rodução das plantações manejadas em talhadia. (AU)

Resumo

O entendimento sobre a estrutura da zona de transição pode trazer importantes informações sobre o estilo de convecção predominante no manto da Terra, um problema ainda não resolvido em geodinâmica. Essa região do manto que é caracterizada por mudanças de fase do mineral olivina, o mais abundante no manto, desempenha um papel chave no mecanismo de convecção, se em camadas ou envolvendo todo o manto. Nesta proposta de estágio de pesquisa no exterior, nós focamos na determinação da topografia das descontinuidades de 410 km e 660 km em escala global a partir do estudo da propagação das precursoras da onda SS no manto. Nós iremos fazer uma avaliação crítica dos atuais métodos utilizados para derivar tais topografias e ver como simplificações teóricas no uso da teoria do raio afetam a estimativa da espessura da zona de transição. Utilizando a teoria da frequência finita e explorando os vários modelos globais de tomografia existentes, nós pretendemos gerar mapas mais precisos das ondulações das descontinuidades de 410 e 660 km que serão utilizados como informação a priori na inversão de anomalias do geoide para determinar a distribuição de densidade dentro da zona de transição do manto. A interpretação conjunta da espessura da zona de transição, amplamente utilizada como um "termômetro" do manto, do sinal do contraste de densidade e dos resultados laboratoriais fornecido pela física de minerais trará resultados mais confiáveis sobre o real estado térmico do manto em várias regiões do planeta. (AU)

Resumo

O hormônio concentrador de melanina [MCH] é um neuropeptídeo virtualmente presente em todos os vertebrados conhecidos, desempenhando uma extensa gama de funções, que vão da regulação da pigmentação da pele de peixes teleósteos até a integração sensorial e a modulação de comportamentos motivados. Este neuropeptídeo foi caracterizado no sistema nervoso central de alguns mamíferos, como ungulados, felinos, símios e roedores. Dentro deste último grupo, no entanto, seu mapeamento de inervação é conhecido no rato, mas não no camundongo. Considerando que grande parte dos estudos funcionais sobre o MCH foi feita nesse modelo experimental, é fundamental que conheçamos detalhadamente as características anatômicas do MCH nesses animais. Em contraposição ao grande corpo de informações na literatura sobre o MCH, as informações sobre seus receptores, MCHR1 e MCHR2, são ainda limitadas, especialmente porque roedores não apresentam o subtipo 2 desse receptor, o que dificulta o seu estudo. Visando detalhar a distribuição espacial do MCH no camundongo e melhor caracterizar seus receptores, submeteremos aos métodos de imuno-histoquímica [IHC] e hibridização in situ [ISH] o SNC de camundongos selvagens, camundongos KO para o MCHR1 e camundongos com a inserção do gene humano que codifica o MCHR2 para que possamos identificar os locais de síntese dessas proteínas e de produção de seu RNAm. Até esta etapa do trabalho, caracterizamos por meio de IHC os locais de síntese e os principais campos de inervação do MCH em camundongos machos e fêmeas em diversos estados fisiológicos [diestro; gestação; começo, meio e fim da lactação]. Também realizamos a padronização dos protocolos de IHC para o receptor MCHR1, uma vez que esses receptores apresentam alguns desafios metodológicos para realização de imuno-histoquímica. Finalmente, os resultados parciais gerados até o momento apontam para um possível mecanismo de transmissão por volume para a sinalização mediada por MCH no SNC de ratos e camundongos. Adicionalmente, encontramos a presença de elementos do sistema peptidérgico do MCH em regiões relacionadas à neurogênese no encéfalo adulto. Considerando a parca informação disponível na literatura sobre a ação do MCH nessas regiões, decidimos melhor investigar os aspectos anatômicos do sistema peptidérgico do MCH nessas áreas, empregando para isso o método de IHC associado à microscopia de luz e microscopia eletrônica, além de traçadores neuronais. (AU)

Resumo

O projeto de pesquisa em nível de pós-doutoramento prevê a aplicação da microscopia confocal na análise da interação em nível molecular de analitos diversos com modelos miméticos de membrana celular. As principais atividades a serem desenvolvidas envolvem: i)preparar vesículas unilamelares gigantes (GUVs) de fosfolipídios zwiteriônicos e colesterol utilizando o método de eletroformação gerando sistemas ternários, simulando de maneira aproximada uma membrana celular (modelos biomiméticos) ii) Investigar as interações entre analitos de interesse e os modelos biomiméticos pela adição de diferentes concentrações dos analitos ao meio exterior que envolve as GUVs iii) propor mecanismos moleculares envolvidos na interação analitos/fosfolipídios iv) desenvolver novas aplicações utilizando microscopias ópticas confocal, de contraste de fase e de fluorescência na investigação de modelos biomiméticos (adesão das GUVs sobre substratos modificados, filmes Langmuir-Blodgett, filmes Langmuir-Schaefer, filmes dipping- e spray-Layer-by-Layer. (AU)

Resumo

Os ciclos C4 e CAM são os dois mecanismos concentradores de carbono conhecidos, que evoluíram da fotossíntese C3 em diferentes linhagens vegetais. Apresentam semelhanças bioquímicas, mas representam adaptações ecológicas diferentes: C4 garante à planta um melhor desempenho fotossintético em altas temperaturas e intensidades luminosas; e CAM aumenta a tolerância à seca e provê maior eficiência no uso da água. Em algumas linhagens, o C4 e o CAM surgiram independentemente várias vezes, indicando que suas trajetórias evolutivas podem apresentar etapas em comum. Pensava-se que estas duas síndromes eram incompatíveis entre si, mas algumas espécies do gênero Portulaca, capazes de realizar fotossíntese C4 e CAM em uma mesma folha, indicam que nosso conhecimento ainda é incompleto. Trabalhos recentes sugerem que o ancestral de Portulaca realizava CAM facultativo sobre o qual evoluiu um sistema C4 funcional, mas mantendo sua capacidade de realizar CAM. Nosso laboratório selecionou P. oleracea como um modelo para explorar a regulação bioquímica, fisiológica e genética da expressão de CAM. Nossos resultados revelaram que esta espécie opera a transição C4-CAM nas folhas e C3-CAM nos caules, os quais não apresentam anatomia Kranz. Recentemente, desenvolvemos um protocolo de transformação estável para esta espécie, permitindo que manipulações genéticas e análises funcionais sejam feitas em genes de interesse no futuro. Deste modo, P. oleracea representa um modelo único para explorar a base bioquímica e genética que garantem o funcionamento de C3, C4 e CAM em um mesmo organismo. A pesquisa aqui proposta irá explorar os fatores-chave deste cenário fotossintético complexo e, assim, contribuir para o estabelecimento de Portulaca como um modelo para o estudo de ambas as síndromes C4 e CAM. Este projeto tem como objetivos principais: 1) identificar a(s) subespécie(s) do complexo P. oleracea com maior plasticidade na expressão de CAM, a partir da comparação entre atributos fisiológicos e anatômicos de folhas e caules; 2) utilizar análises de RNA-seq para identificar os componentes chave dos mecanismos C4 e CAM, assim como os elementos regulatórios responsáveis pelo controle das transições entre C3, C4 e CAM; 3) explorar os eventos de sinalização responsáveis pelos ajustes na expressão do CAM em caules e folhas em resposta à variações na disponibilidade hídrica; 4) caracterizar a configuração espacial dos ciclos C4 e CAM dentro da folha, utilizando hibridização in-situ com sondas de RNAm específicas para genes-chave associados às síndromes CAM e C4. Desenvolvemos três hipóteses que serão testadas: 1) por ser uma espécie cosmopolita, P. oleracea apresentaria elevada plasticidade na expressão do CAM ao compararmos subespécies oriundas de ambientes contrastantes; 2) a evolução do ciclo C4 a partir de um organismo que já realizava CAM pode ter ocorrido com o recrutamento de isogenes específicos para C4, que podem ser regulados por sinais ambientais e/ou endógenos diferentes daqueles envolvidos na regulação do CAM; 3) os mecanismos C4 e CAM operam na mesma folha devido a um sistema inovador envolvendo duas células, em que ácidos orgânicos são produzidos e estocados nas células do mesofilo durante a noite e transportados para as células da bainha vascular para descarboxilação; ou, então, C4 e CAM ocorreriam dentro de uma mesma célula do mesofilo por meio de alterações ainda mais profundas no padrão clássico de funcionamento desses metabolismos. Finalmente, cabe ressaltar que C4 e CAM representam interessantes adaptações fisiológicas do ponto de vista funcional e evolutivo, e são mecanismos importantes para o homem por ocorrerem em cultivares usados na produção de alimentos e biocombustíveis. Portanto, explorar a complexidade de Portulaca representa uma oportunidade única de desvendar um mapa genético para o desenvolvimento futuro via Engenharia genética de super-cultivares que possam intercalar C4 e CAM conforme a disponibilidade de recursos no ambiente. (AU)

Resumo

A investigação da variação conjunta de múltiplos caracteres ao longo da distribuição de um táxa é fundamental para a compreensão dos processos evolutivos envolvidos na divergência geográfica. Neste projeto, será estudado em detalhes a evolução das vocalizações ao longo da distribuição geográfica dos Olhos-de-Fogo Sul Americanos (Aves, Gênero Pyriglena) em uma perspectiva filogenética. Mais especificamente, propõem-se testar hipóteses que poderiam explicar os padrões de variação em diferentes tipos de vocalizações. Propõe-se comparar os padrões evolutivos dos cantos e chamados dos Olhos-de-Fogo. Em aves da família Thamnophilidae, na qual os Olhos-de-Fogo são incluídos, é sugerido que as vocalizações são inatas e que o canto possui a função primária e dupla de atração de parceiros e defesa do território, ao passo que os chamados teriam a função primária de, por exemplo, contato entre os membros do casal. Desta forma, pode ser inferido que os cantos e os chamados são sinais de longo e curto alcance, respectivamente. Os cantos estariam sob forte influência da seleção natural, seleção social e seleção sexual e os chamados estariam sob menor influência destes processos seletivos e seriam mais influenciados pela deriva genética. Assim, duas predições podem ser derivadas: 1) os chamados apresentariam um sinal filogenético maior do que os cantos e 2) os cantos apresentariam uma taxa de transição evolutiva maior do que os chamados. (AU)

Resumo

Gatos são animais carnívoros, com elevada necessidade de nitrogênio e aminoácidos. A digestão e metabolismo de amido já foi estudada na espécie, no entanto pontos importantes ainda não estão suficientemente elucidados, especialmente os efeitos de diferentes relações amido: proteína na dieta destes animais. Este conhecimento é importante para se promover saúde a longo prazo, potencialmente podendo vir a ser ferramenta para a prevenção da obesidade. O estudo FAPESP (2013/20340-0) está avaliando o efeito do consumo de dietas com diferentes proporções de proteína e amido sobre o metabolismo energético e proteico, bom como sobre a formação e excreção urinária de oxalato. Adicionalmente, irá avaliar métodos para se estimar as necessidades energéticas de gatos. Alimentos extrusados com diferentes proporções proteína bruta (PB): amido (CHO) serão empregados 25% de PB e 47% de CHO; 37% de PB e 32% de CHO; 50% de PB e 19% de CHO e 60% de PB e 8% de CHO. Os gatos receberão os alimentos experimentais por 7 semanas, sendo avaliados a) mensuração da composição corporal pelo método do DEXA (massa corporal gorda e magra); b) digestibilidade dos nutrientes e da energia; c) ingestão diária de alimento, padrão de ingestão alimentar e saciedade; d) metabolismo de proteína por meio de balanço de nitrogênio, excreção de ureia de 24h, catabolismo proteico (mensuração de 3-methyl-histidina urinária), e massa corporal magra; e) gasto energético diário por calorimetria indireta em câmaras de respirometria, avaliando o gasto energético de mantença, taxa metabólica basal, incremento calórico, energia líquida dos alimentos, mensuração do quociente respiratório para avaliar a oxidação de carboidratos, proteínas e gorduras; f) comparação de métodos usuais de mensuração do gasto energético (respirometria e ingestão de energia para peso constante) com o método da água duplamente marcada, com o objetivo de se validar método para estudo do gasto energético de gatos domiciliados; g) excreção urinária de oxalato, balanço orgânico de oxalato e saturação urinária para oxalato de cálcio. Os dados serão avaliados por contrastes polinomiais, com exceção do padrão alimentar que será avaliado por medidas repetidas (P<0,05). Os diferentes métodos de estudo do gasto energético serão comparados por correlações de Pearson. Resultados atuais e esperados: O estudo da ingestão de amido e excreção de oxalato já foi finalizado e não será incluído na presente proposta de SPRINT. Resumidamente, a ingestão de carboidrato não induziu aumento na produção e excreção renal de oxalato. No entanto, aumento da ingestão proteica promoveu maior produção de urina e ingestão de água, reduzindo a saturação da urina para oxalato de cálcio (P<0.05). Foram adquiridas as 4 câmaras de respirometria aprovadas pela FAPESP. Atualmente elas estão sob avaliação técnica para se assegurar funcionamento apropriado Benefícios esperados ao projeto de pesquisa A UC Davis tem longo histórico no estudo da necessidade de energia e de aminoácidos para gatos. A Profa. Fascetti tem várias publicações importantes na área, de modo que sua participação irá facilitar a condução e interpretação dos resultados da próxima fase do estudo (análises respirométricas, estudos sobre gasto energético e metabolismo proteico). Ela é também diretora cientifica do Laboratório de Aminoácidos da School of Veterinary Medicine, UC Davis, e poderá conduzir as análises de 3-methil-histidina na urina dos gatos. Com sua participação iremos aumentar o escopo do projeto, analisando mais aspectos do metabolismo proteico, incluindo outros marcadores do turnover de proteína corporal e as concentrações séricas pós-prandiais de aminoácido nos gatos. Ganhos Acadêmicos A parceria com a UC Davis objetiva integrar as duas instituições, com o objetivo específico de aprofundar a avaliação do metabolismo proteico e de aminoácidos da presente pesquisa. As atividades de intercâmbio serão importantes para assegurar melhor treinamento de estudantes de pós-graduação e do investigador principal, em métodos de avaliação das necessidades de energia e proteína. O treinamento incluirá visita de intercâmbio e seminários proferidos pela Prof. Fascetti e Prof Carciofi, aumentando a habilidade do investigador brasileiro interpretar os achados de pesquisa. Também irá oportunizar a utilização do Laboratório de Aminoácidos da UC Davis, aumentando o escopo do projeto e maximizando o emprego dos recursos financeiros disponibilizados pela FAPESP no presente projeto. É objetivo também estruturar-se projetos conjuntos futuros, a serem propostos ao final deste SPRINT. [...]. O projeto não tem verba para mobilidade ou análise de aminoácido. (AU)

Resumo

Este estudo transversal tem por objetivo a análise comparativa por meio de biomarcadores liquóricos e séricos entre controles sem demência, pacientes com demência com corpúsculos de Lewy provável e pacientes com demência da doença de Alzheimer provável, visando à melhor diferenciação diagnóstica entre as síndromes demenciais e distinção com indivíduos sem demência. Serão incluídos pelo menos 26 sujeitos com demência com corpúsculos de Lewy provável pareados com 26 sujeitos com demência da doença de Alzheimer provável por gênero e por escores cognitivos, além de 26 controles sem demência pareados com os sujeitos por gênero e idade (±1 ano). Sujeitos e controles serão submetidos a colheita de sangue para definição do haplótipo APOE e avaliação de concentração e atividade da enzima conversora da angiotensina. Todos os sujeitos e controles serão também submetidos a colheita de líquor para avaliação de citometria e das concentrações de proteínas totais, Abeta42, Abeta40, Abeta38, tau, tau fosforilada, alfa-sinucleína, ubiquitina, metabólitos de monoaminas (HVA, DOPAC, 5-HIAA, MHPG), e também da concentração e atividade da enzima conversora da angiotensina. Após controle pelos haplótipos APOE e pelo tratamento farmacológico específico, espera-se verificar que biomarcadores específicos e relações entre eles ajudem no diagnóstico diferencial entre as síndromes demenciais, na definição do estágio e do padrão evolutivo de cada síndrome demencial, na correlação com sintomas neuropsiquiátricos, e na detecção de mecanismos de amiloidogênese. (AU)

Resumo

A cartilagem de orelha de rato foi estudada usando-se microespectroscopia ao infravermelho por transformada de Fourier (FT-IR) para expandir o conhecimento atual estabelecido para tipos de cartilagem relativamente mais complexos. Foi efetuada comparação dos espectros de FT-IR da matriz extracelular (ECM) da cartilagem de orelha com dados publicados para a cartilagem articular, padrões de colágeno II e condroitin sulfato 4, bem como de feixes de colágeno dérmicos contendo colágeno do tipo I com colágeno do tipo II. Glicosaminoglicanos ácidos (GAGs) da ECM da cartilagem de orelha foram revelados por histoquímica bem como por redução na altura de bandas espectrais (1140-820 cm-1)de FT-IR na ECM após digestão por hialuronidase testicular. Embora a cartilagem de orelha seja menos complexa que a cartilagem articular, foi ela demonstrada como contendo componentes da ECM com orientação macromolecular demonstrada por microscopia de polarização. Colágeno do tipo II e GAGs, que desempenham papel estrutural no estéreo-arranjo da cartilagem da orelha, contribuem para seu espectro de FT-IR. De modo semelhante a cartilagem articular, a cartilagem da orelha mostrou que proteoglicanos contribuem para a região espectral da amida I do colágeno, um achado que não recomenda esta região para propósitos de quantificação de colágeno do tipo II. Diferindo da cartilagem articular, a vibração de estiramento simétrico de grupos -SO3- em 1064 cm-1 apareceu sub-representada no perfil espectralde FT-IR da cartilagem de orelha. Uma vez que a banda correspondente a vibração de estiramento anti-simétrico de grupos -SO3- (1236-1225 cm-1) se sobrepôs a das bandas de amida III, ela não é recomendada para a avaliação da contribuição de -SO3- ao espectro de FT-IR da ECM da cartilagem de orelha. Ao invés disso, um pico (ou ombro) em 1027-1016 cm-1 poderia ser melhor considerado para tal intento. Razões de amida I/amida II aqui calculadas e dados da literatura sugerem que complexos proteicos da ECM da cartilagem de orelha estejam arranjados com uma conformação helicoidal inferior a do colágeno puro do tipo II. Os resultados presentes poderão motivar estudos adicionais sobre este tecido em condições patológicas ou estados experimentais que envolvam a cartilagem de orelha. (AU)

Resumo

Genótipos de hospedeiros e parasitos estão entre os fatores associados à patogênese da toxoplasmose congênita. Considerando que moléculas do HLA de classe II exercem um papel chave na regulação do sistema imune, o objetivo deste estudo foi investigar se alelos do HLA-DQA1/B1 estariam associados com a suscetibilidade ou proteção à toxoplasmose congênita. Cento e vinte e dois fetos com toxoplasmose e 103 fetos sem toxoplasmose foram estudados. Os dois grupos eram comparáveis de acordo com uma série de variáveis sócio-demográficas e genéticas. Os alelos do HLA foram tipados por PCR-SSP. Na região do HLA-DQA1 as frequências alélicas mostraram que os alelos *01:03 e *03:02 poderiam conferir suscetibilidade (OR= 3,06; p=0,0002 e OR=9,60; p=0,0001, respectivamente), pelo fato de terem sido mais frequentes nos fetos infectados. Em relação à região do HLA-DQB1, o alelo *05:04 poderia conferir suscetibilidade (OR = 6,95; p< 0,0001). Dos 122 fetos com toxoplasmose, 10 apresentavam haplótipos de suscetibilidade, contrastando com apenas um feto não infectado. Esta diferença não foi estatisticamente significante depois da correção para comparações múltiplas (OR= 9,37; p= 0,011). Nesta casuística, existiam dois fetos gravemente acometidos com altas cargas parasitárias em líquido amniótico e presença de alelos de suscetibilidade no HLA-DQA1. No presente estudo, um potencial discriminatório dos alelos do HLA-DQA1/B1 para identificar suscetibilidade à toxoplasmose congênita e os casos mais graves da infecção foi demonstrado. (AU)

Resumo

Pesquisas nos sítios arqueológicos mais antigos da América do Sul são fundamentais na discussão sobre o povoamento do continente. A América do Sul contém as ocupações costeiras e interioranas mais antigas e o seu registro arqueológico mostra um contraste cultural com os sítios mais antigos da América do Norte. No entanto, estudos nos sítios sul-americanos mais antigos são ainda escassos e raramente envolvem análises dos processos de formação de sítio desde uma perspectiva geoarqueológica. Isto tem conduzido a infinitas discussões sobre a confiabilidade das idades pleistocênicas e a natureza supostamente antrópica dos artefatos líticos e estruturas de combustão (fogueiras antrópicas). O estudo dos processos de formação de sítio é essencial para entender os processos naturais e culturais envolvidos na formação de qualquer sítio arqueológico (sem importar sua idade, tamanho ou localização). A micromorfologia de solos tem um alto potencial de resolução em estudos de formação de sitio e é atualmente considerada uma técnica essencial para entender a historia e integridade dos sedimentos que contêm os achados arqueológicos (artefatos, carvão, esqueletos etc.). Contudo, a micromorfologia é ainda pouco usada na arqueologia da América do Sul. Este projeto tem como meta preencher o vazio de informação sobre processos de formação dos sítios mais antigos da América do Sul, com especial ênfase na introdução da micromorfologia como método capital para resolver questões relacionadas com: o povoamento pleistocênico do continente; a confiabilidade das idades obtidas por radiocarbono e LOE (luminescência opticamente estimulada); identificação de estruturas de combustão antigas (fogueiras antrópicas); e estudo dos processos tafonômicos que afetaram a preservação dos sítios. (AU)

Resumo

Ftalatos são substâncias endócrinas ativas (SEA) amplamente utilizadas como plastificantes. Entre os SEA, o di-(etilhexil) ftalato (DEHP) é um desregulador endócrino muito relevante (DE) para a exposição humana. Após absorção, o DEHP é rapidamente hidrolisado em mono-(2-etilhexil) ftalato (MEHP), o seu metabólito ativo. Muitos estudos confirmaram os efeitos tóxicos da exposição ao MEHP para a reprodução, tais como perturbações nos hormônios reprodutivos, diminuição da distância anogenital e perda de células germinativas, no feto. Evidências recentes indicam que os ftalatos interferem nas vias de sinalização de alguns receptores nucleares (RN) e desregulam o metabolismo de lipídios no testículo fetal humano. O MEHP é ligante de PPAR gama (PPARy) e a diminuição da expressão de RNAm para este receptor foi relacionada à redução no número de gonócitos seguida da exposição in vitro de testículo fetal humano ao MEHP. Entretanto, ao contrário dos ftalatos, o ácido docosahexaenóico (22: 6 n-3), um ácido graxo polinsaturado de cadeia longa (APCL) abundantemente encontrado em algumas espécies de peixe, parece ter efeitos benéficos sobre o sistema reprodutor masculino, especialmente sobre a espermatogênese e a motilidade dos espermatozoides. A suplementação de APCL tem sido recomendada em todo o mundo para mulheres grávidas, mas as conseqüências da exposição in utero ao DHA sobre o desenvolvimento dos testículos ainda são desconhecidas. Estudos em diferentes tecidos têm mostrado que o DHA pode afetar a sinalização de alguns RN, incluindo o PPARy. Assim, o objetivo deste projeto é examinar os efeitos diretos do DHA no desenvolvimento do testículo de camundongo, e também avaliar se o DHA age sobre os efeitos adversos da exposição ao MEHP. Nossas análises serão baseadas em um poderoso sistema de cultura de órgão, previamente estabelecido pelo grupo de pesquisa com o qual este trabalho será realizado. Resumidamente, um testículos de cada embrião será cultivados durante 3 dias com 0,1% de DMSO (controle), ou 20uM de MEHP, ou 50 uM de DHA ou ambos (20uM de MEHP mais 50 uM de DHA). Os testículos serão processados para microscopia de luz e o número total de gonócitos será determinado com base em ensaios imunocitoquímicos para o hormômio anti-Müleriano (HAM). A cinética de proliferação e de morte destas células serão avaliadas pela medição de incorporação de BrdU (5-bromo-2-desoxiuridina), e através da combinação de marcação para o HAM (um marcador específico de células de Sertoli) e caspase-3 clivada, respectivamente. Os níveis plasmáticos de testosterona também serão considerados. Os níveis de transcrição de PPAR será avaliado por qPCR e a separação de populações celulares pela técnica de citometria de fluxo será utilizada para investigar os efeitos do MEHP e do DHA em populações de células somáticas e gonócitos. A análise aqui proposta irá fornecer novas informações sobre a ação fisiológica do DHA no testículo fetal e as possíveis implicações da suplementação materna com este APCL, bem como sua interferência sobre os efeitos dos ftalatos. (AU)

Resumo

A liberação específica de princípios ativos representa um grande desafio para o tratamento de diversas doenças, em particular o câncer. As moléculas ativas devem ser capazes de vencer barreiras que as separam do sítio de administração ou do local de ação desejado. A concepção de nanosistemas capazes de transportar o princípio ativo, de melhorar a sua distribuição e de limitar os efeitos colaterais, representa um importante avanço na vetorização de certas moléculas. A pesquisa mais inovadora está na concepção de sistemas "teranósticos" que combinam uma função diagnóstica, graças à imagem, e uma função terapêutica, graças à vetorização de um princípio ativo. O objetivo desse projeto é desenvolver nanocapsulas lipídicas pelo método de inversão de fases de conhecida eficiência na liberação controlada e vetorização de fármacos que contenham pontos quânticos a base de óxido de zinco para uso simultâneo em diagnóstico por imagem e no transporte de moléculas biologicamente ativas. Pretende-se ainda dopar os pontos quânticos a base de ZnO com Mg e Gd. A inserção de diferentes cátions metálicos pode otimizar a propriedade luminescente (Mg) e ainda, conferir aos pontos quânticos de ZnO propriedades magnéticas características de agentes de contraste para imagem por ressonância magnética (Gd), permitindo assim combinar dois tipos de imagem, a fluorescente e a por ressonância magnética. Os objetivos acima propostos enquadram-se no contexto do projeto atualmente apoiado pela FAPESP, projeto n°2013/257117 intitulado "Desenvolvimento de sistemas nanoestruturados contendo pontos quânticos a base de ZnO para aplicação em diagnóstico por imagem e vetorização de fármacos" e consiste numa complementação dos objetivos propostos anteriormente. Dessa forma, durante o estágio no exterior pretende-se avaliar a eficiência dos pontos quânticos desenvolvidos durante a primeira etapa do projeto FAPESP 2013/25711-7 no diagnóstico por fluorescência e por ressonância magnética nuclear. Para isso, a expertise (além da gama de equipamentos disponíveis no mesmo centro de pesquisa) do grupo francês na realização da síntese das nanocápsulas e na caracterização dos sistemas teranósticos (nanocasulas+QDs) por técnicas como microscopias, testes "in vitro" de internalização celular e de diagnóstico por imagem in vivo em pequenos animais, é de extrema importância para o desenvolvimento deste projeto de pesquisa. (AU)

Resumo

A perda da função mitocondrial no músculo esquelético é uma característica marcante em diabéticos. Recentemente, observamos que a expressão dos genes oxidativos Creb e PGC1±, expressos pelo DNA genômico, foi reduzida em células resistentes à insulina exibindo elevada razão ATP/ADP. Esse efeito foi refletido numa baixa capacidade respiratória e reduzida fosforilação de Akt. Atualmente, existem evidências da existência de comunicação entre a mitocôndria e o genoma nuclear (sinal retrogrado), responsável pelo controle da expressão da maioria dos genes oxidativos. Tais evidências sugerem a perda dessa comunicação no músculo esquelético de indivíduos diabéticos, muitas vezes associada a mutações em genes oxidativos e/ou elevada disponibilidade de energia intracelular. Nessas condições, estamos observando elevada expressão do miR-696 e let7b sugerindo que essas moléculas possam estar regulando negativamente esse processo de comunicação entre mitocôndria e núcleo. Entretanto, tratamento dessas células com o indutor de AMPK ou desacoplador mitocondrial DNP, reduziram a expressão do miR-696 e do let-7b, um efeito que foi refletido numa maior capacidade mitocondrial, maior expressão de genes oxidativos e maior atividade de Akt. Mais interessante, o bloqueio da expressão do miR-696 e do let-7b em células resistentes à insulina favoreceu o aumento do consumo de oxigênio mitocondrial e a melhora da resposta à insulina, indicando que o miR-696 e let-7b podem ser importantes alvos terapêuticos contra a instalação da resistência à insulina. Nosso objetivo, portanto, será de investigar o papel do miR-696 e let-7b no controle do sinal retrogrado entre a mitocôndria e o DNA genômico através da superexpressão ou inibição destes microRNAs. Nossa hipótese é que o aumento na demanda metabólica (fosforilação de AMPK) reduza a expressão do miR-696 e let-7b, aumentando a comunicação entre mitocôndria e genoma nuclear e, consequentemente, favorecendo a expressão de genes oxidativos. Como estratégias metodológicas estamos propondo utilizar construções lentivirais superexpressndo o gene do PGC1± e do NcOR (repressor de biogênese de mitocôndrias) e ainda construções reportes utilizando os genes do citocromo c e PPAR como sensores oxidativos. (AU)

Resumo

O trabalho será realizado no Laboratório de Produção Ovina, pertencente ao Departamento de Zootecnia da FCAV, Unesp, Câmpus de Jaboticabal, SP. Trinta e dois cordeiros Ile de France, machos não castrados, com 20,0 ± 0,2 kg receberão as seguintes dietas D0: silagem de milho + concentrado sem farinha de algas; D2: silagem de milho + concentrado + 2% de farinha de algas; D4: silagem de milho + concentrado + 4% de farinha de algas e D6: silagem de milho + concentrado + 6% de farinha de algas, com relação volumoso:concentrado 40:60 até atingirem 35,0 ± 0,2 kg de peso corporal. Os objetivos serão avaliar o desempenho (ingestão de matéria seca, ganho de peso corporal e conversão alimentar), a digestibilidade dos nutrientes (MS, MO, PB, EE, FDN, FDA, CHOT, CNF e EB), o balanço de nitrogênio, os parâmetros quantitativos da carcaça (rendimentos de carcaça quente e fria e perda de peso por resfriamento), os qualitativos da carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, perdas de pesos por descongelamento e cocção, força de cisalhamento, número de substâncias reativas ao ácido 2-tiobarbitúrico e análise sensorial), a composição centesimal (umidade, proteína, gordura e minerais), o perfil de ácidos graxos (gordura intramuscular), o teor de colesterol, a atividade das enzimas dessaturase e elongase e os índices de aterogenicidade e trombogenicidade da carne proveniente do músculo Longissimus e o perfil de ácidos graxos das gorduras perirrenal, mesentérica e subcutânea. O delineamento experimental será o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições, sendo as comparações dos tratamentos por contrastes ortogonais, realizadas com auxílio do programa estatístico SAS versão 9.4. (AU)

Página 5 de 1.921 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção