site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Publicações científicas
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Programas voltados a Temas Específicos
Programas de Pesquisa direcionados à Aplicação
Programas de Infraestrutura de Pesquisa
Área do conhecimento
Situação
Ano de início
Página 5 de 1.708 resultado(s)
|

Fluorescence, aggregation properties and FT-IR microspectroscopy of elastin and collagen fibers fluorescência, propriedades de agregação e microespectroscopia FT-IR de elastina e fibras de colágeno

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Benedicto de Campos Vidal
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Processo:15/04197-9
Vigência: 01 de maio de 2015 - 31 de julho de 2015
Assunto(s):Matriz extracelularElastinaColágenoFluorescência
Resumo
Observações histológicas e histoquímicas dão suporte à hipótese de que as fibras de colágeno possam se ligar a fibras elásticas. Contudo, a organização resultante de complexos de elastina e colágeno e diferenças entre estes materiais em termos de orientação macromolecular e de frequências de seus grupos vibracionais químicos não se acha ainda resolvida. O presente estudo visou investigar a organização macromolecular de elastina pura, colágeno do tipo I e complexos de elastina-colágeno usando microscopia por contraste de interferência diferencial (DIC)em luz polarizada. Além disso, diferenças e semelhanças entre elastina pura e feixes de colágeno (CB) foram investigadas, usando-se microespectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (FT-IR). Embora a elastina tenha exibido uma fraca birrefringência, os agregados de elastina e complexos de colágeno formados em solução exibiram uma forte birrefringência e formação de um complexo supramolecular orientado típico de estrutura quiral de colágeno. O estudo por FT-IR revelou grupos N-H na elastina e em CB envolvidos em diferentes tipos de ligação de hidrogênio. Mais energia é absorvida nas transições vibracionais correspondentes aos grupos -CH, -CH2 e CH3 (provavelmente associada à hidrofobicidade demonstrada pela fluorescência com o sal sódico do ácido sulfônico do 8-anilino-1-naftaleno [ANS]), e aos grupos vCN, deltaNH e omegaCH2 da elastina comparada a feixes de colágeno. Presume-se que a contribuição e alfa-hélice ao perfil da amida I da elastina pura seja de 46,8%, enquanto a da conformação-B seja de 20% e que estruturas não orientadas contribuam com o percentual restante. Uma biblioteca de perfis de FT-IR revelou que a assinatura espectral da elastina dentro do intervalo de 1360 a 1189 cm-1 é semelhante ao de tipos de aramida Coney-Toray. (AU)

Desenvolvimento de métodos de análise e modelagem de dados de difração e espalhamento a baixos ângulos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Cristiano Luis Pinto de Oliveira
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:15/01732-0
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2017
Assunto(s):Modelagem de dadosEspalhamento de raios X a baixos ângulos
Resumo
Métodos espectroscópicos são amplamente utilizados para o estudo dos mais variados tipos de sistemas. Estes métodos são baseados nas diversas formas de interação que a radiação possui com a matéria, dependendo de sua faixa de energia. Uma grande classe de métodos espectroscópicos são os métodos de espalhamento de luz, particularmente luz visível e raios X, bem como espalhamento de nêutrons. Nestes casos os dados experimentais podem fornecer informações estruturais importantes sobre o sistema como, por exemplo, forma das partículas, arranjo estrutural, variação da densidade de contraste eletrônico, resposta a agentes externos como temperatura, pH, força iônica etc. No entanto, a principal dificuldade da utilização destes métodos consiste na análise e interpretação dos resultados. Proponho neste projeto o desenvolvimento de métodos de simulação, análise e modelagem de dados experimentais de espalhamento a baixos ângulos que são utilizados em uma vasta gama de aplicações, permitindo a correta análise e descrição de dados experimentais obtidos bem como a obtenção de parâmetros estruturais pertinentes. Este conjunto de ferramentas será disponibilizado à comunidade cientifica para aplicação em estudos de variados tipos de sistemas. (AU)

Confecção de simulador paciente-específico para treinamento da correção endovascular do aneurisma de aorta infra-renal

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Nelson de Luccia
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:15/02317-7
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2017
Assunto(s):Procedimentos cirúrgicos vascularesAneurisma aórticoSimulação (aprendizagem)Treinamento de pessoalMédicos
Resumo
O Aneurisma de aorta é uma condição clínica comum que implica em considerável risco de vida. Antes do anos 2000, 99% dos reparos de aneurismas de aorta abdominal (AAA) eram feitos pela técnica aberta. No entanto, técnicas minimamente invasivas (baseadas no uso de cateteres endovasculares) estão rapidamente se tornando a modalidade de tratamento preferencial dos pacientes com doenças vasculares. Após 2004, a percentagem de pacientes submetidos a correção endovascular de AAA aumentou para 52%. Essa mudança requer uma adaptação no treinamento dos cirurgiões. Atualmente, o treinamento supervisionado com exposição progressiva do residente ao procedimento é a norma. Porém, sabe-se que o treinamento baseado em simulações pode permitir que parte da curva de aprendizado seja atingida sem expor o paciente a riscos desnecessários. A impressão tridimensional permite a construção de modelos em materiais flexíveis para o treinamento prático de cirurgiões em formação simulando condições in vivo sem riscos para o paciente, possibilitando o treinamento intensivo de cirurgiões em formação, por exemplo para o implante de stents, simulando condições em vivo como textura/dureza dos tecidos sem exposição a radiação e riscos biológicos. Os simuladores para cirurgias endovasculares estão disponíveis há cerca de 5 anos e sua tecnologia está evoluindo rapidamente. No entanto, esses simuladores são caros e o acesso a eles ainda é limitado. Diante disso, foi desenhado um estudo prospectivo e randomizado que irá descrever a criação de um simulador paciente-específico para o treinamento da correção endovascular de aneurisma da aorta infra-renal e analisar o efeito deste treinamento na performance dos residentes de cirurgia vascular durante o procedimento cirúrgico. Objetivo: Primário: Confecção de simulador paciente-específico para treinamento da correção endovascular do aneurisma de aorta infra-renal. Secundário: Avaliar o efeito do treinamento na performance dos residentes de último de ano de cirurgia vascular correção endovascular do aneurisma de aorta infra-renal.Método:O estudo será realizado em 60 pacientes com aneurisma de aorta infra-renal com indicação de correção cirúrgica. Os pacientes realizarão uma angiotomografia de aorta. Os dados obtidos serão armazenados em formato DICOM (Digital Imaging and Communications in Medicine). Para o pós processamento da imagem estações de trabalho dedicadas ao tratamento de imagens DICOM são utilizadas. Os dados em DICOM serão convertidos para arquivos no formato STL (Surface Tesselation Language). A impressora 3D armazena os dados em STL e gera o modelo a partir da deposição de sucessivas camadas de líquido, pó ou resina. O objeto obtido será incorporado em modelo de simulação para o ensaio de manobras empregadas no tratamento endovascular do aneurisma. Dez residentes do último ano de cirurgia vascular serão distribuídos de forma randomizada em grupo 1 e 2. Os residentes do grupo 1 terão acesso ao simulador produzido a partir da tomografia dos paciente e poderão praticar o procedimento no simulador quantas vezes desejarem. Os residentes do grupo 2 realizarão o procedimento seguindo a rotina do serviço atualmente, sem o treino no simulador. Todos os procedimentos serão auxiliados por um assistente da disciplina de cirurgia vascular. Durante a cirurgia, parâmetros objetivos serão analisados: tempo de radioscopia, quantidade de contraste, tempo do procedimento, número de cateteres e guias utilizados. Morbidade (infarto do miocárdio, insuficiência renal e complicações pulmonares) e mortalidade no período peri-operatório (30 dias) serão avaliadas. Dados subjetivos também serão analisados, através de um questionário que será respondido pelo cirurgião vascular e pelo residente.Os dados dos 2 grupos serão analisados e comparados.O estudo encontra-se aprovado pelo comitê de ética, sob o número 19826213.1.0000.0068 na Plataforma Brasil.O grupo2 já teve os dados coletados. (AU)

Divergência fenotípica e especiação ecológica em mutualismos: efeitos da estrutura espacial e intimidade de interação

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Paulo Roberto Guimarães Junior
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:14/21106-4
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2017
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Evolução fenotípicaMetacomunidades
Resumo
Entender as origens adaptativas da biodiversidade em diferentes contextos espaciais é uma questão ecológica fundamental. Usaremos modelos baseados no indivíduo para investigar como processos ecológicos moldam a diversificação ao organizar a estrutura espacial da seleção natural. Consideraremos metapopulações de espécies mutualistas cuja interação é mediada por traços fenotípicos complementares. Os mesmos fenótipos mediam a mortalidade imposta pelo ambiente abiótico, a competição intraespecífica e os acasalamentos. Usaremos a abordagem de subgrafos e simulações numéricas para investigar efeitos da topologia de redes espaciais e dos regimes seletivos sobre a diversificação. Por maior generalidade, também contrastaremos simulações de mutualismos de alta intimidade (poucos indivíduos interagentes, fortemente integrados) e de baixa intimidade (múltiplos indivíduos interagentes, pouco integrados). A especiação é esperada em sítios periféricos, ocorrendo (i) alopatricamente, por seleção estabilizadora definida por ótimos ambientais contrastantes entre sítios e (ii) simpatricamente, via seleção disruptiva gerada por competição intraespecífica. Subgrafos com alta centralização, como redes espaciais em estrela, devem ter baixa reposição espacial de espécies mesmo sob altas taxas de especiação. Maiores heterogeneidades espaciais na composição de espécies são esperadas em metapopulações com menor centralização, como redes lineares, dependendo do balanço entre o fluxo gênico e a dispersão das novas espécies. (AU)

Contribuição dos subdomínios (beta/alfa)4 para a estabilidade de beta-glicosidases com estrutura (beta/alfa)8 barril

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sandro Roberto Marana
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:14/16913-8
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2017
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):beta-Glicosidases
Resumo
Domínios são definidos como unidades independentes e de dobramento estável que formam a estrutura das proteínas (Richardson, 1981; Dootlitle, 1995; Porter e Rose, 2012). Recentemente foi desenvolvido um método que se baseia na determinação da estabilidade relativa de segmentos proteicos in situ e incisados para delimitação de domínios. Interessantemente quando aplicado para Triosefosfato Isomerase humana (TIM), uma proteína que adota um dobramento (beta/alfa)8 barril, este método localizou 2 domínios que correspondem às metades N- e C-terminais (Porter e Rose, 2012). Coerentemente a análise da estrutura de beta-glicosidases GH1, que são (beta/alfa)8 barris, segundo um método de localização de domínios baseado no mapa de contatos da estrutura proteica, também revela a presença de 2 domínios que coincidem com as metades N- e C-terminais (Smith et al., 2013). Portanto estes resultados contrastam com a visão dominante que assume o (beta/alfa)8 barril como um domínio único e sugerem que de fato esta estrutura seria composta por dois subdomínios que correspondem a "meio-barris" (beta/alfa)4. Considerando que as metades N- e C-terminal que compõem a estrutura das proteínas (beta/alfa)8 sejam consideravelmente estáveis e independentes, como sugerem os estudos de identificação de domínios, o objetivo geral deste projeto é avaliar como as propriedades individuais destes "subdomínios (beta/alfa)4" se combinam e definem as propriedades do (beta/alfa)8 barril das beta-glicosidases da família GH1. As beta-glicosidases Tmbglu de Thermatoga maritima (termófila) e bglA e bglB de Paenebacillus polymyxa (mesófilas) e quimeras originadas a partir da transferência das metades N- e C-terminal entre estas beta-glicosidases (NTmbglu-CbglB, NbglB-CTmbglu, NbglA-CbglB e NbglB-CbglA) serão usadas como modelos experimentais. As propriedades avaliadas serão a estabilidade térmica e estabilidade frente ao desnaturante uréia. Deste modo, considerando que Tmbglu e bglA tenham termoestabilidade claramente distinta, caso os "subdomínios" (beta/alfa)4 sejam de fato unidades estruturais ao menos parcialmente independentes, será possível traçar sua presença nas quimeras por meio de variações nas constantes de velocidade e nas temperaturas de transição (Tm) da inativação térmica das enzimas quiméricas. Em tese NbglA-CbglB e NbglB-CbglA que combinam "subdomínios" similares teriam termoestabilidade próxima das enzimas nativas bglA e bglB, enquanto NTmbglu-CbglB e NbglB-CTmbglu apresentariam termoestabilidade distinta de bglB. Adicionalmente, assumindo que os "subdomínios" (metades N e C-terminais) de Tmbglu, bglA e bglB sejam unidades independentes e com estabilidade definida frente à ureia (Porter e Rose, 2012), será possível verificar como cada um destes "subdomínios" contribui para estabilidade destas beta-glicosidases frente às diferentes concentrações deste desnaturante comparando o parâmetro "m" (Pace e Scholtz, 1997) calculado individualmente para os "subdomínios" com aqueles determinados experimentalmente para as proteínas quiméricas e nativas (AU)

Análise comparativa das relações hídricas em espécies forrageiras C3 e C4 submetidas a elevado nível de CO2 e aquecimento em sistema TROP-T-FACE

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Martinez y Huaman
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:14/26821-3
Vigência: 01 de maio de 2015 - 31 de julho de 2016
Vinculado ao auxílio:08/58075-8 - Miniface climate-change impact experiment to analyze the effects of elevated CO2 and warming on photosynthesis, gene expression, biochemistry, growth, nutrient dynamics and yield of two contrasting tropical forage species, AP.PFPMCG.TEM
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Ecofisiologia vegetalMudança climáticaPlantas forrageirasPanicum maximumEstômatosDióxido de carbonoAlta temperaturaStylosanthes
Resumo
A intensificação da queima de combustíveis fósseis e uso do solo a partir da revolução industrial têm sido reportados como responsáveis pelo aumento, sem precedentes, da concentração atmosférica de CO2 e de outros Gases de Efeito Estufa (GEE). Até 1750, a concentração de CO2 era de aproximadamente 280 ppm e atualmente ultrapassa os 400 ppm, apresentando taxa de aumento maior que 2 ppm por ano. Seguindo essa tendência é esperado uma concentração média de CO2 atmosférico entre 800 e 1000 ppm até o final do século. O incremento de CO2 na atmosfera, junto à emissão de outros GEEs levará ao aumento da temperatura média global em 2ºC no cenário mais otimista do IPCC. O impacto dessas mudanças climáticas vai influenciar o balanço energético dos ecossistemas, principalmente ao modificar a fisiologia das plantas cultivadas, florestas e pastagens, influenciando também atividades antrópicas como a agricultura e pecuária. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de leite e carne bovina do mundo que utilizam pastagens como principal fonte de alimento para o gado. Dessa forma, estudos que avaliem o comportamento fisiológico e hídrico de espécies forrageiras utilizadas na atividade pecuária se tornam essenciais, já que a água é um dos fatores que limitam a produção agrícola. Nesse contexto, o presente estudo tem como objetivo avaliar os efeitos independentes e combinados da elevada temperatura (+2ºC) e da elevada concentração de CO2 (600 ppm) sobre parâmetros relacionados ao status hídrico de duas espécies forrageiras tropicais, Panicum maximum Jacq. (C4) e Stylosanthes capitata Vogel. (C3). As avaliações serão realizadas em condições de campo com a utilização do sistema TROP-T-FACE de injeção sônica de CO2 e de aquecimento induzido por radiação infravermelha em funcionamento no campus da USP de Ribeirão Preto. Serão avaliados: o potencial hídrico, conteúdo relativo de água foliar, condutância estomática, taxa de intercâmbio de carbono, temperatura foliar, taxa transpiratória, eficiência da transpiração, eficiência intrínseca do uso de água, sensibilidade estomática ao déficit de pressão de vapor e o diâmetro (equatorial e polar) e a distribuição e densidade dos estômatos. Será testada a hipótese que o elevado CO2 elevado reduz a condutância estomática e, consequentemente, a taxa de transpiração, e que a redução da transpiração irá aumentar a temperatura do dossel das plantas com iterações sinergéticas entre CO2 e temperatura. Esta proposta de pesquisa está associada ao projeto temático MiniFACE climate-change impact experiment to analyze the effects of elevated CO2 and warming on photosynthesis, gene expression, biochemistry, growth, nutrient dynamics and yield of two contrasting tropical forage species (processo 2008/58075-8) em andamento na USP/RP. (AU)

Síntese e estudo físico-químico de polímeros supramoleculares formados por ligações de hidrogênio

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Edvaldo Sabadini
Supervisor no Exterior: Laurent Bouteiller
Local de pesquisa: Université Pierre et Marie Curie (Paris 6) (França)
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:15/02536-0
Vigência: 01 de maio de 2015 - 31 de março de 2016
Assunto(s):Química coloidalQuímica supramolecular
Resumo
Polímeros supramoleculares são cadeias de pequenas moléculas unidas através de interações intermoleculares. A reversibilidade das interações fornece à estes sistemas novas propriedades comparado aos polímeros convencionais, em especial a capacidade de auto regeneração, lhe proporcionando uma nova gama de aplicações. Neste contexto, um dos principais pesquisadores, o Professor Bouteiller da Université Pierre et Marie Curie, têm desenvolvido um novo tipo de polímero supramolecular em que a principal força motriz para a auto-associação envolve a união de derivados de uréias aromáticas principalmente por ligações de hidrogênio. Estes polímeros podem apresentar diferentes tamanho de cadeias e formas de estruturas supramoleculares, como curtas fitas que geram soluções viscosas e longos tubos que podem fornecer géis altamente viscoelásticos. Temperatura, pH, propriedades do solvente, além da estrutura molecular das unidades repetidoras (unímeros) influenciam fortemente os processos de auto-associação responsáveis pela formação destes polímeros supramoleculares. Desta forma, este projeto tem como foco estudar o comportamento microscópico e macroscópico de soluções de unímeros derivados de uréias aromáticas em diversos solventes aromáticos e alifáticos, utilizando diferentes técnicas: reologia, calorimetria, dicroísmo circular, espectroscopia IV e técnicas de espalhamento, especialmente Small-Angle Neutron Scattering (SANS) que tem a possibilidade de utilização de isótopos à fim de se melhorar a diferença de contrastes entre as estruturas supramoleculares e as moléculas de solvente. Ademais, novos polímeros supramoleculares capazes de formar hélices quirais torcidas, com potencial aplicação como matrizes para catalises assimétricas será sintetizada junto ao Professor Laurent Bouteiller e seu comportamento físico-químico caracterizado. (AU)

Estudos da viabilidade do uso de estratégias semiautomatizadas e automatizadas de coregistro para correlação entre análise de imagens radiológicas e patológicas no sistema nervoso central

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Ferraz da Silva
Anfitrião: Lilla Zollei
Local de pesquisa: Massachusetts General Hospital (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Processo:15/02770-3
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2016
Vinculado ao auxílio:13/21728-2 - Uso de modernas técnicas de autópsia na investigação de doenças humanas (MODAU), AP.TEM
Assunto(s):Ressonância magnéticaImunohistoquímicaRadiologiaPatologia
Resumo
INTRODUÇÃO E OBJETIVO A autópsia é considerada a ferramenta mais confiável para validar os resultados adquiridos através de técnicas de imagem, área com recente avanço em termos de resolução e contraste para apoio diagnóstico. Um ponto chave na integração dos resultados quantitativos de técnicas radiológicas e patológicas é o coregistro, cuja aplicabilidade deve considerar o nível tridimensional (entre a imagem e órgão) e um bidimensional (entre a fatia do órgão e o fragmento de tecido amostrado). Existem ferramentas semiautomatizadas e alguns algoritmos automatizados que levam em conta estes níveis e permitem interação mais fidedigna e, potencialmente, melhor correlação entre os achados.Nosso centro desenvolve destacada pesquisa em autópsia e recentemente implantou uma plataforma de imagens com uma Ressonância Magnética (RM) de 7 Teslas (7T). O aprimoramento de estratégias de integração e análise comparativa de parâmetros radiológicos e patológicos é fundamental para potencializar estes projetos. O objetivo esta proposta é estudar a aplicabilidade de diferentes estratégias de coregistro e colocalização de estruturas e análises quantitativas em imagens radiológicas e patológicas no cérebro que possam servir de modelo para replicação em outros órgãos e sistemas. ESTRATÉGIA E MÉTODOS: O projeto é composto por duas fases que integrarão aspectos radiológicos e patológicos utilizando como base o sistema nervoso central, área em que o estudo do coregistro é mais avançada, especialmente utilizando RM7T. Fase 1: avaliar a comparar duas ferramentas de coregistro de imagem na avaliação e identificação de lesões focais no sistema nervoso central, no caso áreas de hipersinal na substância branca (AASSB), para correlação de dados quantitativos radiológicos e patológicos. Serão incluídos 4 casos dos quais já estão disponíveis a RM post-mortem do crânio, RM ex-situ após 120 dias de fixação, fotografias das fatias cerebrais e lâminas histológicas das áreas de interesse. O coregistro espacial semiautomatizado foi realizado utilizando-se o software Amira. A partir destes dados serão aplicados algoritmos de coregistro automatizado descritos por Zollei e a ferramenta Freesurfer para comparação. A partir das lâminas coradas com HE, Nissl, Kluever-Barrera, e imunohistoquímica anti-NF, anti-GFAP e anti-MBP serão feitas as quantificações patológicas de área positiva, área total, densidades ópticas, número de vasos, neurônios e células gliais para correlação com os parâmetros de quantificação radiológica como medida de difusão de prótons. Fase 2: utilizar técnicas automatizadas de coregistro para estudar a estrutura do tálamo e das conexões tálamo-corticais utilizando RM 7T e correlação anatomo-patológica. Serão incluídos 2 crianças falecidas entre 0 e 6 meses de vida nas quais será realizada uma RM7T do crânio. O cérebro, após 60 dias de fixação, será submetido a novas RM7T com os mesmos parâmetros e será fatiado (orientação vertico-frontal) e fotografado. Serão aplicadas técnicas semiautomatizadas e automatizadas de coregistro. Para o coregistro automatizado o processo será desenvolvido conforme método de codificação invariante integrando aspectos geométricos e estruturais e utilizando a ferramenta Freesurfer. As regiões talâmicas serão mapeadas a partir da RM7T e utilizando as estratégias de coregistro serão representadas histologicamente em fragmentos de cerca de 2,5x2,5 cm. As lâminas serão submetidas às mesmas colorações citadas para o primeiro subprojeto e os mesmos parâmetros quantificados para comparação.RELEVÂNCIA: O Laboratório de Neuroimagem Computacional (Martinos Center/MGH/Harvard) é líder em coregistro e treinará o pesquisador para aplicação e desenvolvimento das técnicas. Este, adicionalmente realizará as quantificações patológicas. O objetivo final é a replicação do coregistro, colocalização e correlação histológica-patológica para outros órgãos e sistemas no Brasil. (AU)

Equações de fluidos viscoplásticos micropolares

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Marcelo Martins dos Santos
Pesquisador visitante: Vladimir Shelukhin
Instituição do pesquisador visitante: Siberian Branch of the Russian Academy of Sciences (SB RAS) (Rússia)
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Matemática - Análise
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Processo:14/23780-4
Vigência: 14 de abril de 2015 - 13 de julho de 2015
Assunto(s):Equações diferenciais parciaisEquações de Navier-Stokes
Resumo
1) Desenvolver pesquisa: nos três meses de visita ao IMECC o Prof. Vladimir trabalhará em pesquisa para desenvolver resultados sobre o modelo matemático para fluidos micropolares viscoplásticos. Será um desafio obter um teorema de existência global, visto que em contraste com as equações de Navier-Stokes, as leis constitutivas para o vetor stress neste modelo não são regulares. Em particular, este fato causa o aparecimento de uma fronteira livre separando o fluido de uma região rígida. Primeiramente, procuraremos obter resultados sobre soluções fracas, não envolvendo fronteira livre. A abordagem será distinta da abordagem devida a Duvaut-Lions desenvolvida para os fluidos viscoplásticos de Bingham, ou seja, não será usada uma desigualdade variacional. Usaremos uma aproximação do fluido generalizado de Bingham por um fluido não-newtoniano com uma lei constitutiva contínua. 2) O Prof. Vladimir ministrará uma palestra no Seminário de Equações Diferenciais do IMECC no primeiro mês da sua visita e interagirá com os alunos, professores e professores visitantes do Instituto, mais especificamente na área de equações diferenciais; 3) Proporemos que o Prof. Vladimir também ministre palestras em outras instituições no Brasil. Mais precisamente, no IMPA, na UFRJ e na UFSCar, onde temos contatos com pesquisadores na área de pesquisa do Prof. Vladimir. (AU)

Síntese e caracterização de ânodos compósitos de Si/TiO2/Au para uma nova estratégia sintética de compostos farmacêuticos fluorados e degradação de corantes

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Valnice Boldrin Zanoni
Supervisor no Exterior: David Wood
Local de pesquisa: Durham University (DU) (Inglaterra)
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Processo:15/00822-6
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de setembro de 2015
Assunto(s):FotoeletroquímicaCorantes
Resumo
A fotoeletrocatálise tem sido aplicada com sucesso em vários campos de pesquisa, principalmente em questões ambientais e energéticas. Esse projeto propõe o uso de sistemas fotoeletroquímicos e de ânodos compósitos de Si/TiO2/Au para exploração de uma nova e promissora alternativa para rápida eletrofluoração para produção de moléculas de interesse farmacêutico e para oxidação de orgânicos. O eletrodo consiste de uma camada de TiO2 depositada entre um wafer de Si uma tela de Au. O aspecto original é o controle de três parâmetros: corrente, potencial e intensidade da luz. Isso está em contraste com o controle único de corrente ou potencial disponível quando do uso de ânodos convencionais e oferece uma maior seletividade, por sua vez levando a uma síntese mais rápida e barata. Serão preparados ânodos estáveis, os quais serão caracterizados estruturalmente e eletroquimicamente e então serão avaliadas suas atividades na oxidação de corantes e na fluoração seletiva de compostos alvo, objetivando a sintese da F-DOPA (doença de Parkinson). (AU)

Análise mutacional do gene GATA2 e de alterações imunológicas em pacientes com síndromes de falência medular

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Rodrigo do Tocantins Calado De Saloma Rodrigues
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:14/26379-9
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de setembro de 2016
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):HematologiaFator de transcrição GATA2Análise mutacional de DNACitopeniaSíndromes mielodisplásicasAnemia aplástica
Resumo
Citopenia é um importante sinal de falência medular, sendo um achado comum de várias doenças, dentre as quais se destacam as mielodisplasias e a anemia aplástica. As mielodisplasias correspondem a um grupo de alterações hematopoéticas de natureza clonal, cuja principal característica é a hematopoese ineficaz, clinicamente manifesta como uma medula óssea celular, porém associada a citopenias. Já a anemia aplástica apresenta uma medula hipo ou acelular sem evidência de infiltração neoplásica, sendo substituída por tecido gorduroso. O gene GATA2 é um fator regulador da hematopoese, atuando também na manutenção do pool de células-tronco e progenitoras hematopoéticas. Recentemente, mutações constitucionais no gene GATA2 foram descritas na síndrome de monocitopenia e infecção micobacteriana (MonoMac), que eventualmente cursa com outras citopenias, medula hipocelular ou mesmo mielodisplasia. Entretanto, a contribuição de mutações no gene GATA2 para o desenvolvimento de anemia aplástica adquirida e síndrome mielodisplásica não é conhecida. Neste trabalho, propomos pesquisar mutações no gene GATA2 em pacientes com anemia aplástica adquirida e síndrome mielodisplásica, por meio de sequenciamento direto do DNA. Adicionalmente, também avaliaremos as subpopulações linfocitárias no sangue periférico e níveis de citocinas plasmáticas no intuito de correlacionar a presença de mutação do GATA2 a um perfil imunológico. (AU)

Percepção de fala e ortografia de crianças em ensino fundamental

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lourenço Chacon Jurado Filho
Supervisor no Exterior: Maria João dos Reis de Freitas
Local de pesquisa: Universidade de Lisboa (Portugal)
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:15/00742-2
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de junho de 2015
Assunto(s):Ortografia
Resumo
Nos últimos anos, vêm se expandindo investigações sobre a escrita infantil, sob diferentes enfoques teórico-metodológicos. Nesse cenário de investigações sobre escrita infantil, um destaque deve ser feito: trata-se daquelas investigações que apontam para possíveis relações entre aquisição da escrita e características auditivas. Nesse sentido, pesquisadores do Grupo de Pesquisa Estudos sobre a linguagem (GPEL/CNPq), sediado na FFC/UNESP, têm chamado a atenção para a importância de aspectos perceptuais-auditivos possivelmente envolvidos em flutuações ortográficas na escrita infantil. Desse modo, a proposta do presente estudo - de investigar relações entre percepção de fala e ortografia na escrita infantil - justifica-se especialmente pela escassez de estudos sobre a aquisição perceptual de contrastes fonológicos do português brasileiro em crianças e de sua relação com a aquisição da ortografia e pela contribuição que pode fornecer ao conhecimento dessa relação. Assim, a presente investigação será orientada pelos seguintes objetivos: (1) verificar o desempenho perceptual-auditivo e o desempenho ortográfico de crianças, no que se refere à identificação de contrastes entre as consoantes e vogais tônicas do Português Brasileiro; e (2) comparar o desempenho perceptual-auditivo e o desempenho ortográfico dessas mesmas crianças. Como aspectos metodológicos, serão analisados dados de desempenho perceptual-auditivo e de desempenho ortográfico de escolares de ambos os gêneros, com idades entre seis e dez anos, regularmente matriculados em turmas de 1° ao 5° ano de escolas do ensino fundamental. A coleta de dados de percepção auditiva será feita com base no Instrumento de Avaliação da Percepção de Fala (PERCEFAL), com o uso do software Perceval. Já a coleta de dados de ortografia será realizada por meio de um ditado das mesmas palavras que compõem o instrumento PERCEFAL. Para esta coleta serão utilizados: fones de ouvido acoplados em um computador portátil contendo um software para realização do experimento de percepção, a saber, Perceval, versão 3.0.5; caneta esferográfica preta; papel A4 em branco para coleta da amostra da produção escrita. Para a análise dos resultados, no que se refere ao desempenho perceptual-auditivo, serão adotados os seguintes critérios: (a) acurácia perceptual-auditiva (porcentagem de erros, de acertos e de não-respostas); (b) tempo de reação dos erros e acertos; e (c) habilidade na identificação dos contrastes, ou seja, identificação dos contrastes mais facilmente ou mais dificilmente percebidos pelas crianças. Especificamente na análise da identificação dos contrastes, será utilizada a proposta de uma matriz de confusão para se catalogarem - quantitativa e qualitativamente - os erros perceptivos cometidos pelas crianças. Já no que se refere ao desempenho ortográfico, serão observados os padrões de ortografia dos fonemas, bem como a presença, ou não, de formas desviantes em seu registro ortográfico no conjunto das crianças. Será realizada, ainda, a análise da acurácia ortográfica (porcentagem de erros, de acertos e de não-respostas) e da habilidade na identificação do contraste ortográfico, ou seja, da identificação dos contrastes mais facilmente ou mais dificilmente registrados pelas crianças, a partir de uma matriz de confusão ortográfica - proposta para a realização do presente estudo. (AU)

Áreas de endemismo de hidroides bentônicos da região Subantártica e Antártica, e a influência de seus mecanismos de dispersão em padrões biogeográficos marinhos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Marques
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:14/24407-5
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de julho de 2016
Vinculado ao auxílio:11/50242-5 - Dimensões da vida marinha: padrões e processos de diversificação em cnidários planctônicos e bentônicos, AP.BTA.TEM
Assunto(s):HydrozoaBiogeografia marinhaTaxonomia animal
Resumo
Hidroides bentônicos destacam-se por serem organismos com ciclo de vida metagenético, envolvendo as fases de pólipo e medusa, essa última o principal estágio de dispersão em Hydrozoa. Tendo como base a conectividade histórica e faunística das regiões antártica e subantártica, associada a eventual mudança de padrões biogeográficos de acordo com as diferentes estratégias de dispersão das espécies, esse projeto tem como principais objetivos (1) levantar hipóteses de áreas de endemismo para os hidroides bentônicos subantárticos e antárticos por meio de metodologias biogeográficas de parcimônia e otimização, (2) contrastar os padrões encontrados com diferentes estratégias de ciclo de vida de Hydrozoa. Um banco de dados com 249 espécies de hidroides bentônicos distribuídas ao longo da região entre 20°S e 70°S será usado para a construção de matrizes de presença e ausência de acordo com os diferentes tipos de ciclo de vida em Hydrozoa. As matrizes serão analisadas por meio de distintas estratégias de busca usando a análise de parcimônia de endemicidade (PAE) e a análise de endemismo (AE) pelo programa NDM-VNDM. Esse projeto será desenvolvido em 20 meses, representando uma enorme contribuição para a elucidação de padrões biogeográficos marinhos nas regiões subantártica e antártica, envolvendo organismos bentônicos com diferentes estratégias reprodutivas. A candidata indicada tem excelentes qualificações para sua realização, uma sólida formação em sistemática de Hydrozoa e biogeografia marinha, experiência em todas as metodologias e análises previstas, além de um amplo conhecimento sobre o sistema biológico em questão. (AU)

Variação genotípica e biofortificação agronômica do feijão-caupi com selênio e relações com a qualidade nutricional

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências e Engenharia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Tupã. Tupã, SP, Brasil
Pesquisador responsável:André Rodrigues dos Reis
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:15/01858-4
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2016
Assunto(s):Selênio
Resumo
Há evidências conclusivas de deficiência de selênio (Se) nos solos do Brasil, o que pode gerar deficiência nas plantas, animais e humanos. Desta forma, existe a necessidade de se aumentar os teores de Se nas partes comestíveis de cultivares modernos, pois os aumentos de produtividade têm apresentado relação inversa com essa característica. O objetivo do trabalho é avaliar a influência do Se na produção e qualidade nutricional em genótipos de feijão-caupi, bem como estabelecer doses ótimas de Se a serem aplicadas em condições brasileiras. Para isso, será desenvolvido os experimentos a seguir: Experimento 1: Com base em trabalhos anteriores do grupo sobre acumulação de Se por plantas (Reis et al., 2013), será realizado um experimento para caracterizar a eficiência de absorção e acúmulo de Se nos grãos de diferentes genótipos de feijão-caupi. Nesse experimento, serão avaliados 30 genótipos de feijão-caupi na presença e ausência de Se (0 e 0.3 mg kg-1), com 4 repetições, cultivados até o ciclo final para a obtenção dos grãos. Experimento 2: Será avaliado a eficiência da biofortificação agronômica utilizando 2 variedades contrastantes (alto e baixo acúmulo de Se a ser obtido no Experimento 1) e 6 doses de Se (0; 10; 25; 50, 100 e 150 g ha-1) aplicado via solo na forma de selenato de sódio. No final dos Experimentos 1 e 2, será avaliado o teor de macro e micronutrientes incluindo o Se, formas orgânicas de Se (selenocisteína e selenometionina), teor de aminoácidos totais, proteína, e açúcares nos grãos dos genótipos de feijão-caupi. O entendimento dos fatores envolvidos na variação genotípica quanto ao acúmulo de Se e sua interação com a resposta das culturas ao Se como fertilizante, poderá fornecer subsídios para posterior uso dessas informações no melhoramento vegetal, adubação e na produção de alimentos de melhor qualidade nutricional. (AU)

Aplicações de processamento de dados multidimensionais usando métodos tensoriais

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:João Marcos Travassos Romano
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Telecomunicações
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:14/23936-4
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Processamento digital de sinais
Resumo
Diversas áreas de pesquisa relacionadas ao processamento da informação vêm sendo recentemente caracterizadas pela crescente quantidade de dados. Em consequência do aumento na dimensionalidade dos dados, o processamento destes dados tende a demandar métodos mais sofisticados do que aqueles classicamente utilizados em abordagens matriciais. Desta forma, a abordagem tensorial está se tornando uma ferramenta natural e poderosa no tratamento da informação, pois assegura que todos os dados e interações intrínsecas sejam considerados no processamento. Métodos tensoriais podem ser desenvolvidos e propostos a partir de extensões dos métodos clássicos de fatoração matricial e também a partir de modelos tensoriais bem conhecidos, tais como o PARAFAC/CANDECOMP e o Tucker.Em sua tese, a candidata propôs um sistema de transmissão baseado em uma codificação tensorial espaço-temporal (Tensor Space-Time, TST), com recursos de alocação de antenas, para sistemas MIMO de comunicação sem fio. A estratégia adotada para melhorar o desempenho consistiu na exploração conjunta de diferentes diversidades disponíveis nos sinais recebidos. Uma nova decomposição tensorial foi proposta pela candidata, a partir da qual os sinais recebidos por múltiplas antenas foram representados. A despeito dos resultados promissores apresentados na tese, há algumas questões a serem ainda aprofundadas no que diz respeito ao estudo de estrutura ótima de alocação, à otimização dos receptores e à análise do caso multiusuário. Tais questões constituem uma primeira vertente deste projeto, voltada para aplicação em Telecomunicações.Por outro lado, nota-se também que várias técnicas de processamento digital de sinais tipicamente aplicadas no contexto de Telecomunicações vêm sendo crescentemente empregadas em processamento de sinais sísmicos. Assim, uma segunda vertente deste projeto se volta para esta aplicação, na qual pretende-se explorar o formalismo tensorial. Neste sentido, diferentes tópicos de pesquisa serão investigados, baseando-se na Análise de Componentes Principais (Principal Component Analysis, PCA), para separação de ondas sísmicas, atenuação do ruído e reconstrução de dados corrompidos ou incompletos. As ferramentas tensoriais serão usadas para o modelamento e o processamento de dados sísmicos multidimensionais, de modo a proporcionar a exploração em maior profundidade da informação contida nas aquisições sísmicas e, também, a geração de imagens do volume do subsolo da região a ser explorada. (AU)

Estudos biofísicos e bioquímicos das glutaminases de humanos em complexo com novos parceiros de interação

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Brasil). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Andre Luis Berteli Ambrosio
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo:14/12663-7
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Assunto(s):Neoplasias
Resumo
Um princípio recorrente na biologia do câncer é a cooptação de vias metabólicas para promover o crescimento celular aberrante. Para sustentar um fenótipo inerentemente proliferativo, as células cancerosas estão em constante processo de adaptação aos tipos e níveis de nutrientes disponíveis no microambiente do tecido que povoam. É sabido agora que a capacidade destas células de se adaptarem metabolicamente está principalmente associada à ativação de oncogenes ou perda de supressores tumorais, que, por sua vez, muitas vezes resultam na expressão de proteínas, ou suas isoformas, que geralmente são rigorosamente reguladas em células normais. Em contraste com essas células normais diferenciadas, que se baseiam principalmente na fosforilação oxidativa mitocondrial para gerar a energia, a maioria das células cancerosas dependem da glicólise aeróbica, mesmo sob condições de normoxia, fenômeno esse denominado de "efeito Warburg". O aminoácido glutamina e o açúcar glicose são dois dos mais importantes nutrientes e versáteis neste contexto. Ambos servem como as principais fontes de esqueleto carbônico (para a síntese de nucleotideos, aminoácidos e lípideos), de geração de energia na forma de ATP e de reciclagem de agentes antioxidantes, tais como NADPH, todas essenciais para o processo de crescimento, duplicação da biomassa celular e subsequente divisão. O interesse renovado no metabolismo do câncer abriu uma frente de guerra inovadora contra enzimas metabólicas, visando o desenvolvimento de oportunidades terapêuticas alternativas e eficientes. As enzimas Glutaminases são um alvo fundamental neste sentido e a necessidade de informação bioquímica e estrutural nova e preciso, a fim de acelerar e melhorar o desenvolvimento de terapias de sucesso, é, portanto, essencial. No entanto, glutaminases humanas se mostram proteínas mais complexas do que enzimas, com uma combinação singular de motivos e domínios funcionais adicionais, além de seu domínio glutaminase, como repetições de anquirina e motivos de ligação do receptor nuclear. Assim, não será nenhuma surpresa se o envolvimento de glutaminases humanas em processos que ocorram fora dos limites mitocondriais seja logo demonstrada. Neste contexto, este projeto tem como objetivo a caracterização da interação de glutaminases (Glutaminase C, Kidney-type Glutaminase e Liver-type Glutaminase) a parceiros completamente novos recentemente identificados em nosso laboratório através de ensaios de duplo-híbrido em levedura. Inicialmente, pretendemos confirmar as novas interações in vitro através da realização de pull-down e de filtração de gel ensaios com as proteínas expressas em sistema recombinante. Iremos em seguida, definir a estequiometria, as constantes de dissociação, e testar como as interações influenciam a atividade de glutaminase ou a respectiva função do parceiro de interação, caso o ensaio para a proteína esteja disponível. Todas as interações que formam complexos estáveis serão sujeitos a ensaios de cristalização e posterior determinação estrutural. (AU)

Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Emmanuel de Almeida Burdmann
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:15/03133-7
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2016
Vinculado ao auxílio:14/19286-4 - Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos, AP.TEM
Assunto(s):BiomarcadoresNefrologiaCisplatinoEpidemiologiaDesidratação
Resumo
Injúria renal aguda (IRA) é síndrome de prevalência e incidências crescentes, acarretando altas mortalidades hospitalar e tardia, prolongamento da internação, elevação do custo de tratamento e desenvolvimento de doença renal crônica (DRC). Considera-se que este fenômeno ocorra em nível mundial, embora dados epidemiológicos de países em desenvolvimento sejam relativamente escassos. De fato, a epidemiologia da IRA assume particularidades bimodais em países em desenvolvimento. Em grandes centros urbanos, os pacientes com IRA têm características semelhantes ao dos países desenvolvidos: pacientes graves, idosos, infectados e com múltiplas insuficiências orgânicas, usualmente internados em unidades de terapia intensiva (UTI). Em contraste, em áreas rurais e pequenos centros populacionais, a IRA acomete pacientes jovens, previamente saudáveis e sua etiologia está associada à desidratação, doenças infecciosas, acidentes por animais peçonhentos ou medicamentos naturais. Recentemente, três novas definições de IRA foram propostas (RIFLE, AKIN e KDIGO), todas fundamentadas em pequenos aumentos abruptos da creatinina sérica ou diminuição do volume urinário. No entanto, a elevação da creatinina frequentemente ocorre tardiamente em relação ao momento da lesão renal, prejudicando a instalação de manobras preventivas. Assim, tem-se procurado intensamente biomarcadores capazes de detecção precoce e sensível de lesão renal, de forma semelhante ao que ocorre com a troponina cardíaca. Visa-se também caracterizar se estes biomarcadores estão associados ao prognóstico destes pacientes. A detecção precoce de lesão renal e mensuração correta da função renal é particularmente importante em pacientes e/ou situações de alto risco de IRA. Este conjunto de projetos de pesquisa visa suprir lacunas importantes no conhecimento da IRA em pacientes de alto risco (UTI, Emergência Clínica, trauma, câncer, grandes cirurgias não cardíacas, uso de cisplatina, e desidratação associada a trabalho exaustivo). Eles incluem a comparação dos três novos critérios diagnósticos utilizados prospectivamente, análise da eficácia dos biomarcadores de lesão renal para detecção precoce de IRA e seu papel no prognóstico destes pacientes, estudo dos mecanismos de alteração da função renal em condições de desidratação associada a trabalho exaustivo e análise das fórmulas para determinar a função renal de pacientes com câncer. Será possível identificar a incidência e/ou prevalência de IRA entre populações socioeconomicamente vulneráveis na nossa realidade, incluindo pacientes graves da região norte e cortadores de cana. Os resultados obtidos constituirão importantes ferramentas para planejamento de alocação de recursos e desenvolvimento de campanhas preventivas de IRA em nosso meio e constituirão a maior amostra de IRA obtida prospectivamente no Brasil. (AU)

Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Emmanuel de Almeida Burdmann
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:15/03458-3
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de agosto de 2015
Vinculado ao auxílio:14/19286-4 - Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos, AP.TEM
Assunto(s):BiomarcadoresNefrologiaCisplatinoEpidemiologiaDesidratação
Resumo
Injúria renal aguda (IRA) é síndrome de prevalência e incidências crescentes, acarretando altas mortalidades hospitalar e tardia, prolongamento da internação, elevação do custo de tratamento e desenvolvimento de doença renal crônica (DRC). Considera-se que este fenômeno ocorra em nível mundial, embora dados epidemiológicos de países em desenvolvimento sejam relativamente escassos. De fato, a epidemiologia da IRA assume particularidades bimodais em países em desenvolvimento. Em grandes centros urbanos, os pacientes com IRA têm características semelhantes ao dos países desenvolvidos: pacientes graves, idosos, infectados e com múltiplas insuficiências orgânicas, usualmente internados em unidades de terapia intensiva (UTI). Em contraste, em áreas rurais e pequenos centros populacionais, a IRA acomete pacientes jovens, previamente saudáveis e sua etiologia está associada à desidratação, doenças infecciosas, acidentes por animais peçonhentos ou medicamentos naturais. Recentemente, três novas definições de IRA foram propostas (RIFLE, AKIN e KDIGO), todas fundamentadas em pequenos aumentos abruptos da creatinina sérica ou diminuição do volume urinário. No entanto, a elevação da creatinina frequentemente ocorre tardiamente em relação ao momento da lesão renal, prejudicando a instalação de manobras preventivas. Assim, tem-se procurado intensamente biomarcadores capazes de detecção precoce e sensível de lesão renal, de forma semelhante ao que ocorre com a troponina cardíaca. Visa-se também caracterizar se estes biomarcadores estão associados ao prognóstico destes pacientes. A detecção precoce de lesão renal e mensuração correta da função renal é particularmente importante em pacientes e/ou situações de alto risco de IRA. Este conjunto de projetos de pesquisa visa suprir lacunas importantes no conhecimento da IRA em pacientes de alto risco (UTI, Emergência Clínica, trauma, câncer, grandes cirurgias não cardíacas, uso de cisplatina, e desidratação associada a trabalho exaustivo). Eles incluem a comparação dos três novos critérios diagnósticos utilizados prospectivamente, análise da eficácia dos biomarcadores de lesão renal para detecção precoce de IRA e seu papel no prognóstico destes pacientes, estudo dos mecanismos de alteração da função renal em condições de desidratação associada a trabalho exaustivo e análise das fórmulas para determinar a função renal de pacientes com câncer. Será possível identificar a incidência e/ou prevalência de IRA entre populações socioeconomicamente vulneráveis na nossa realidade, incluindo pacientes graves da região norte e cortadores de cana. Os resultados obtidos constituirão importantes ferramentas para planejamento de alocação de recursos e desenvolvimento de campanhas preventivas de IRA em nosso meio e constituirão a maior amostra de IRA obtida prospectivamente no Brasil. (AU)

Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Emmanuel de Almeida Burdmann
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:15/03391-6
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2016
Vinculado ao auxílio:14/19286-4 - Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos, AP.TEM
Assunto(s):BiomarcadoresNefrologiaCisplatinoEpidemiologiaDesidratação
Resumo
Injúria renal aguda (IRA) é síndrome de prevalência e incidências crescentes, acarretando altas mortalidades hospitalar e tardia, prolongamento da internação, elevação do custo de tratamento e desenvolvimento de doença renal crônica (DRC). Considera-se que este fenômeno ocorra em nível mundial, embora dados epidemiológicos de países em desenvolvimento sejam relativamente escassos. De fato, a epidemiologia da IRA assume particularidades bimodais em países em desenvolvimento. Em grandes centros urbanos, os pacientes com IRA têm características semelhantes ao dos países desenvolvidos: pacientes graves, idosos, infectados e com múltiplas insuficiências orgânicas, usualmente internados em unidades de terapia intensiva (UTI). Em contraste, em áreas rurais e pequenos centros populacionais, a IRA acomete pacientes jovens, previamente saudáveis e sua etiologia está associada à desidratação, doenças infecciosas, acidentes por animais peçonhentos ou medicamentos naturais. Recentemente, três novas definições de IRA foram propostas (RIFLE, AKIN e KDIGO), todas fundamentadas em pequenos aumentos abruptos da creatinina sérica ou diminuição do volume urinário. No entanto, a elevação da creatinina frequentemente ocorre tardiamente em relação ao momento da lesão renal, prejudicando a instalação de manobras preventivas. Assim, tem-se procurado intensamente biomarcadores capazes de detecção precoce e sensível de lesão renal, de forma semelhante ao que ocorre com a troponina cardíaca. Visa-se também caracterizar se estes biomarcadores estão associados ao prognóstico destes pacientes. A detecção precoce de lesão renal e mensuração correta da função renal é particularmente importante em pacientes e/ou situações de alto risco de IRA. Este conjunto de projetos de pesquisa visa suprir lacunas importantes no conhecimento da IRA em pacientes de alto risco (UTI, Emergência Clínica, trauma, câncer, grandes cirurgias não cardíacas, uso de cisplatina, e desidratação associada a trabalho exaustivo). Eles incluem a comparação dos três novos critérios diagnósticos utilizados prospectivamente, análise da eficácia dos biomarcadores de lesão renal para detecção precoce de IRA e seu papel no prognóstico destes pacientes, estudo dos mecanismos de alteração da função renal em condições de desidratação associada a trabalho exaustivo e análise das fórmulas para determinar a função renal de pacientes com câncer. Será possível identificar a incidência e/ou prevalência de IRA entre populações socioeconomicamente vulneráveis na nossa realidade, incluindo pacientes graves da região norte e cortadores de cana. Os resultados obtidos constituirão importantes ferramentas para planejamento de alocação de recursos e desenvolvimento de campanhas preventivas de IRA em nosso meio e constituirão a maior amostra de IRA obtida prospectivamente no Brasil. (AU)

Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Emmanuel de Almeida Burdmann
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:15/04355-3
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2016
Vinculado ao auxílio:14/19286-4 - Indivíduos com alto risco para desenvolvimento de injúria renal aguda em contextos clínicos relevantes: estudo prospectivo sobre aspectos epidemiológicos, diagnósticos e prognósticos, AP.TEM
Assunto(s):BiomarcadoresNefrologiaCisplatinoEpidemiologiaDesidratação
Resumo
Injúria renal aguda (IRA) é síndrome de prevalência e incidências crescentes, acarretando altas mortalidades hospitalar e tardia, prolongamento da internação, elevação do custo de tratamento e desenvolvimento de doença renal crônica (DRC). Considera-se que este fenômeno ocorra em nível mundial, embora dados epidemiológicos de países em desenvolvimento sejam relativamente escassos. De fato, a epidemiologia da IRA assume particularidades bimodais em países em desenvolvimento. Em grandes centros urbanos, os pacientes com IRA têm características semelhantes ao dos países desenvolvidos: pacientes graves, idosos, infectados e com múltiplas insuficiências orgânicas, usualmente internados em unidades de terapia intensiva (UTI). Em contraste, em áreas rurais e pequenos centros populacionais, a IRA acomete pacientes jovens, previamente saudáveis e sua etiologia está associada à desidratação, doenças infecciosas, acidentes por animais peçonhentos ou medicamentos naturais. Recentemente, três novas definições de IRA foram propostas (RIFLE, AKIN e KDIGO), todas fundamentadas em pequenos aumentos abruptos da creatinina sérica ou diminuição do volume urinário. No entanto, a elevação da creatinina frequentemente ocorre tardiamente em relação ao momento da lesão renal, prejudicando a instalação de manobras preventivas. Assim, tem-se procurado intensamente biomarcadores capazes de detecção precoce e sensível de lesão renal, de forma semelhante ao que ocorre com a troponina cardíaca. Visa-se também caracterizar se estes biomarcadores estão associados ao prognóstico destes pacientes. A detecção precoce de lesão renal e mensuração correta da função renal é particularmente importante em pacientes e/ou situações de alto risco de IRA. Este conjunto de projetos de pesquisa visa suprir lacunas importantes no conhecimento da IRA em pacientes de alto risco (UTI, Emergência Clínica, trauma, câncer, grandes cirurgias não cardíacas, uso de cisplatina, e desidratação associada a trabalho exaustivo). Eles incluem a comparação dos três novos critérios diagnósticos utilizados prospectivamente, análise da eficácia dos biomarcadores de lesão renal para detecção precoce de IRA e seu papel no prognóstico destes pacientes, estudo dos mecanismos de alteração da função renal em condições de desidratação associada a trabalho exaustivo e análise das fórmulas para determinar a função renal de pacientes com câncer. Será possível identificar a incidência e/ou prevalência de IRA entre populações socioeconomicamente vulneráveis na nossa realidade, incluindo pacientes graves da região norte e cortadores de cana. Os resultados obtidos constituirão importantes ferramentas para planejamento de alocação de recursos e desenvolvimento de campanhas preventivas de IRA em nosso meio e constituirão a maior amostra de IRA obtida prospectivamente no Brasil. (AU)

Confecção de laminário para estudos de traqueófitas

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Veronica Angyalossy
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:15/00157-2
Vigência: 01 de abril de 2015 - 29 de fevereiro de 2016
Vinculado ao auxílio:13/10679-0 - Aspectos ontogenéticos, funcionais e evolutivos das variações cambiais em traqueófitas, AP.BTA.R
Assunto(s):Anatomia vegetalMadeira
Resumo
Lianas são trepadeiras lenhosas que germinam no solo e se estabelecem em florestas maduras utilizando-se de um suporte, em geral outras plantas, para atingirem o dossel (Gentry 1991). O hábito lianescente evoluiu múltiplas vezes ao longo da evolução e concomitantemente houve a evolução de grande diversidade morfo-anatômica (Isnard & Silk 2009). O presente estudo visa explorar a atual diversidade presente no sistema vascular das lianas, algo ainda pouco explorado, e os processos que a geraram. A disponibilidade de filogenias robustas para muitos clados de lianas, por sua vez, possibilitam uma nova gama de métodos para inferências evolutivas, como reconstrução de caracteres ancestrais e análises de contrastes filogenéticos para testar hipóteses evolutivas. Contudo, para estudos de evolução anatômica um obstáculo evidente é a necessidade de um laminário que possua uma amostragem representativa das linhagens que se pretendem estudar, sem o qual não é possível fazer um levantamento da diversidade dos caracteres anatômicos presentes. Sendo assim, faz-se necessário que haja um intenso trabalho laboratorial de confecção de lâminas histológicas, sendo necessário a contratação de um técnico capacitado para produzi-las. (AU)

Recalcitrância da biomassa de cana-de-açúcar: fundamentos relacionados à formação da parede celular, ao pré-tratamento e à digestão enzimática, aplicados no desenvolvimento de novos modelos de biorrefinarias

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Andre Luis Ferraz
Pesquisadores principais:

Adriane Maria Ferreira Milagres

Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo:14/06923-6
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2019
Assunto(s):Cana-de-açúcarHidróliseParede celularBiomassaBioprocessos
Resumo
O presente projeto tem como objetivo gerar conhecimento integrado sobre as origens da recalcitrância da biomassa de cana-de-açúcar. Em função deste conhecimento pretende-se desenhar processos inovadores de conversão de biomassa dentro do conceito contemporâneo das biorrefinarias. A deposição de paredes celulares secundárias será avaliada em função do estágio de maturação das plantas com teores contrastantes de componentes. Serão avaliados o processo de lignificação e a de deposição de hemicelulose. A lignificação será ainda avaliada pelo nível de expressão de genes codificadores de enzimas envolvidas na biossíntese de monolignóis. A digestibilidade direta das amostras geradas será avaliada e avaliação dos dados gerados permitirá direcionar as etapas subsequentes de desenho de bioprocessos destinados à conversão da biomassa da cana em produtos de interesse tecnológico dentro do contexto contemporâneo das biorrefinarias. Está previsto que processos amenos de pré-tratamento baseados na ação deslignificante do sulfito alcalino ou na ação seletiva de ácidos diluídos sobre a hemicelulose possam gerar substratos aptos à bioconversão por xilanases para a preparação de oligossacarídeos e posteriormente por celulases para a produção de hidrolisados fermentescíveis. Estudos de secretômica de fungos degradadores de madeira permitirão buscar novas enzimas hidrolíticas para o tratamento dos substratos gerados. A avaliação econômica e ambiental de processos desenhados com as bases científicas geradas no projeto permitirá ainda verificar os benefícios obtidos com o emprego de plantas selecionadas por apresentar baixa recalcitrância e como a eficiência de cada pré-tratamento pode ser maximizada a partir do emprego destas plantas (AU)

Propriedades refletivas dos dispositivos eletrocrômicos com eletrólitos poliméricos

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carla Cristina Schmitt Cavalheiro
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Processo:14/17174-4
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Vinculado ao auxílio:13/19297-3 - Propriedades refletivas dos dispositivos eletrocrômicos com eletrólitos poliméricos, AP.R
Assunto(s):Dispositivos eletrocrômicosEletrólitos poliméricosPolímeros (materiais)
Resumo
O presente projeto propõe o estudo das propriedades refletivas dos dispositivos eletrocrômicos contendo macromoléculas naturais e/ou sintéticas como eletrólitos poliméricos. A montagem das janelas será feita através da junção das camadas eletrocrômicas com as camadas de contra eletrodo constituídas de CeO2-TiO2, tendo o eletrólito na forma de membranas condutoras iônicas a base de macromoléculas naturais, tais como, agar, pectina, gelatina e DNA ou sintéticas, desenvolvidas em nossos laboratórios. A análise e caracterização das janelas eletrocrômicas serão efetuadas através das medidas eletroquímicas e espectroscópicas verificando o índice de contraste entre estado colorido e transparente, valores de cargas inseridas/extraídas, janela de potencial de funcionamento, assim como, o número de ciclos e tempo de coloração/descoloração e tempo de memória do dispositivo em circuito aberto. Além disso, propõe se o estudo dos parâmetros LAB, do sistema CIELAB 1976 através das medidas de reflectância em janelas com diferentes composições visando correlacionar a sua composição com os parâmetros obtidos. No sentido de desenvolvimento de possíveis aplicações práticas também será investigada a possibilidade de obtenção de dispositivos flexíveis usando PET/ITO e refletivos usando aço inox. Também será testado o uso de eletrodos com cores complementares à camada eletrocrômica primária como, por exemplo, o WO3 junto com o poli(etileno dioxitiofeno) (PEDOT), para obter maiores índices de contraste. (AU)

Uso de estrobilurina na cultura da amoreira para incremento da produção de casulos do bicho-da-seda

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Daniel Nicodemo
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:14/25673-0
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Assunto(s):SericiculturaEstrobilurinaBichos-da-sedaSedaMorus
Resumo
A produção de casulos do bicho-da-seda (Bombyx mori) é altamente influenciada pela quantidade e qualidade de folhas de amoreira (Morus spp.) oferecidas às lagartas. Porém, a quantidade de folhas produzidas por planta é inversamente proporcional à qualidade nutricional das mesmas. Sendo assim, preconiza-se que os ramos de amoreira devem ser utilizados 90 dias após a poda, mesmo com queda significativa da qualidade nutricional das folhas nas últimas semanas de desenvolvimento. Fungicidas à base de piraclostrobinas têm sido utilizados como retardantes da senescência e do estresse oxidativo de várias culturas, além de contribuir para resistência ao ataque de vírus. O objetivo do presente trabalho é verificar se o tratamento de plantas de amoreira com piraclostrobina contribui para o retardamento da diminuição da qualidade das folhas de amoreira e para o aumento da produção de casulos e qualidade dos fios de seda. Em 2015 e 2016, em três épocas (verão, outono e primavera), será utilizado um amoreiral com plantas da cultivar IZ56/4 tratadas com piraclostrobina (0, 100, 200 e 300g/ha de princípio ativo), aplicada em 1000L de calda/ha, aos 60 e 75 dias após cada poda. Será verificado o teor de clorofila das folhas de amoreira, a produção de folhas por ramo e os teores de macro e micronutrientes das folhas. Quanto as lagartas do bicho-da-seda em quinto instar, alimentadas com folhas das plantas tratadas, serão avaliados o consumo de folhas, a mortalidade de lagartas, a contaminação fúngica na cama de criação, a suscetibilidade ao BmNPV e a bioenergética mitocondrial "in vivo" e "in vitro" da cabeça e intestino das lagartas. Dos casulos obtidos, será verificada a porcentagem de casulos defeituosos e os teores de seda bruta e de seda líquida. Quanto aos fios de seda, serão avaliadas características mecânicas, com avaliação da difração de raio-x e de energia dispersível. Os dados serão submetidos a análise de variância, e para as comparações múltiplas será aplicado o teste de Tukey a 5%, exceto os dados de bioenergética mitocondrial, para os quais será realizado o desdobramento por contrastes para avaliar o efeito polinomial das doses na variável estudada, seguido do teste de Dunnet. (AU)

Reprogramação transcricional de Saccharomyces cerevisiae devido à contaminação bacteriana durante a produção de etanol em escala industrial

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Goncalo Amarante Guimarães Pereira
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Processo:15/00761-7
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de julho de 2015
Assunto(s):EtanolSaccharomyces cerevisiaeTranscriptomaRNA-seq
Resumo
O etanol no Brasil é produzido principalmente através da fermentação do caldo e melaço de cana de açúcar por Saccharomyces cerevisiae. As leveduras são adicionadas no início da safra e recicladas ao final de cada batelada, e uma vez que a matéria-prima não é esterilizada antes da fermentação, contaminantes bacterianos são constantemente introduzidos no processo, resultando em uma competição dinâmica entre a linhagem inoculada no início da safra e bactérias e leveduras selvagens.PE-2 e CAT-1 são as linhagens mais utilizadas pelas Usinas Brasileiras. Recentemente, nós descrevemos a estrutura genômica da linhagem JAY270, um clone isolado derivado de PE-2 (Argueso et al, 2009). Este estudo proveu as primeiras informações sobre os mecanismos genéticos que contribuem para o ótimo desempenho industrial da linhagem. JAY270 é uma linhagem diploide heterotálica e seu genoma é caracterizado por um elevado grau de heterozigosidade. Esta intrínseca diversidade genética é um fator chave para a extraordinária habilidade de PE-2 prosperar no ambiente hostil encontrado nos tanques de fermentação. A floculação de leveduras é um fenótipo de adesão célula-célula controlado por uma via bem caracterizada (genes da família FLO e seus reguladores transcricionais). Esta via é ativada em resposta aos sinais do ambiente, incluindo a densidade celular, fontes de carbono e/ou nitrogênio, pH, temperatura, oxigênio, agitação, concentração de etanol e a presença de cátions. A floculação não é desejável durante a produção de etanol, uma vez que dificulta a etapa de centrifugação necessária para o reciclo das células, reduz a superfície de contato entre célula e substrato, reduzindo assim o rendimento fermentativo.A maioria das linhagens utilizadas na produção de etanol de cana, incluindo PE-2, não são floculantes. Entretanto, fermentações em escala industriais que empregam essas linhagens ocasionalmente exibem características floculantes, causando significativas perdas de produtividade. Nestes casos, o fenótipo de floculação é tipicamente associado à co-agregação entre células de leveduras e bactérias contaminantes, e não devido aos convencionais mecanismos genéticos de floculação de leveduras. Espécies de Lactobacillus são os principais contaminantes bacterianos encontrados na produção de etanol de cana devido as suas habilidades de tolerar os estresses de etanol do processo [8-11% (v/v)] e lavagem ácida (pH 2-3) aplicada como antibacteriano ao final de cada batelada. L. fermentum, L. vini e L. plantarum têm sido reportados como os principais agentes responsáveis pela co-agregação de leveduras. Apesar de recentes avanços na caracterização de vias metabólicas celulares terem sido obtidos nos últimos anos, contribuindo para explicar o sucesso de PE-2 como uma produtora de etanol, estes estudos baseados em escala de laboratório não conseguem replicar de forma acurada os estresses bióticos e abióticos enfrentados por esta linhagem durante as fermentações em escala industrial.Dessa forma, nós investigamos neste estudo a fisiologia molecular de uma das principais linhagens de S. cerevisiae utilizadas no Brasil para produção de etanol (PE-2), sob duas condições contrastantes: fermentação típica, quando a maioria das células estão em suspensão, e fermentação em co-agregação. O perfil de expressão gênica de PE-2 foi avaliado pela técnica de RNA-Seq durante uma fermentação de batelada em escala industrial. As análises comparativas entre as duas condições revelou perfis transcricionais contrastantes entre as duas condições, caracterizado principalmente por uma profunda repressão da expressão gênica nas amostras co-agregadas. Os dados também indicaram que Lactobacillus fermentum foi a principal espécie bacteriana responsável pela agregação celular e pelas altas concentrações de ácidos orgânicos detectadas nas amostras.Estes dados constituem uma importante fonte que podem prover suporte para futuros trabalhos de desenvolvimentos deste importante biocataliza (AU)

Potential effects of 6 vs 12-WEEKS of physical training on CARDIAC AUTONOMIC function and exercise capacity in COPD

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Audrey Borghi e Silva
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Processo:15/01225-1
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de maio de 2015
Assunto(s):Exercício físicoFisioterapia
Resumo
Objetivos: contrastar os efeitos potenciais de um programa de treinamento físico (PTF), por 6 versus 12 semanas de duração, sobre a modulação autonômica cardíaca pela variabilidade da freqüência cardíaca linear e analise não-linear (VFC) e índices de capacidade de exercício em pacientes com DPOC moderada a grave. Métodos: Vinte pacientes com DPOC foram aleatoriamente designados para um grupo de treinamento (n = 10) ou um grupo controle (n = 10). A VFC em repouso e durante teste submáximo foi determinada por indices lineares (rMSSD e SDNN) e não-lineares [SD1, SD2 e entropia da amostra (SE)]. Além disso, as principais respostas foram obtidas durante o teste de esforço cardiopulmonar (CPX), distancia percorrida durante o teste de caminhada de seis minutos e testes de velocidade constante submáxima (CST). O PTF consistiu de 30 minutos de exercício aeróbio em esteira, três vezes por semana em 70% da velocidade pico do CPX . Os pacientes foram avaliados no início do estudo, 6 e 12 semanas. Resultados: Houve melhora significativa nos índices de VFC, DP, assim como, outras respostas fisiológicas foram observados depois de 6 semanas de PTF e mantido até 12 semanas (P <0,05). No entanto, após 12 semanas, o índice SD1 demonstrou uma melhora adicional em comparação com 6 semanas (P <0,05). O consumo de oxigênio e a produção de dióxido de carbono pico melhorou somente após 12 semanas (p <0,05). Curiosamente, o delta da 6 semana-basal(6ª-basal) da DP, SDNN e SE foram significativamente maiores do quea variação 12-6 semana (P <0,05). Conclusão: Os resultados indicam que as alterações benéficas na modulação autonômica cardíaca em conjunto com a melhoria da capacidade funcional submáxima ocorrer nas primeiras 6 semanas de PTF em DPOC de moderada a grave. (AU)

Deep representations for Iris, face, and fingerprint Spoofing detection

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Computação (IC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Alexandre Xavier Falcão
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Processo:15/03036-1
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de junho de 2015
Assunto(s):Aprendizado computacionalBiometriaReconhecimento de padrões
Resumo
Sistemas Biométricos tem melhorado significativamente a identificação e autenticação de pessoas, tendo um papel importante na segurança pessoal, nacional e global.No entanto, estes sistemas podem ser enganados (ou "falsificados") e, apesar dos recentes avanços na detecção de impostores/falsificações, as soluções atuais muitas vezes dependem de conhecimento de domínio de aplicação, sistemas específicos de leitura biométrica e tipos de ataques.Em nossa proposta, nós assumimos muito pouco conhecimento sobre a falsificação da biometria no sensor para conceber sistemas de detecção de falsificações excelentes para modalidades como íris, face e impressão digital baseado em duas abordagens de aprendizado em profundidade (deeplearning).A primeira abordagem consiste em aprender arquiteturas de redes convolucionais adequadas para cada domínio, enquanto a segunda abordagem foca no aprendizado dos pesos dos filtros da rede de convolução através do algoritmo de retro-propagação de erros.Nós consideramos nove bases de dados de falsificação de biometrias --- cada uma delas contém amostras reais e falsas de um dada modalidade de biometria e tipo de ataque --- e aprendemos representações profundas (de várias camadas) para cada base de dados através da combinação e contraste das duas abordagens de aprendizado.Esta estratégia não só forneceu uma melhor compreensão de como estas abordagens se interagem, mas também criaram sistemas que excedem os melhores resultados conhecidos em oito das nove bases de dados.Os resultados indicam fortemente que sistemas de detecção de falsificações baseados em redes convolucionais podem ser robustos à ataques já conhecidos e possívelmente serem adaptados, com pouco esforço, à ataques baseados em images que ainda estão por vir. (AU)

Microbiota intestinal de indivíduos com padrões dietéticos e perfis metabólicos diversos: combinando as experiências de pesquisa brasileira e americana

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Sandra Roberta Gouvea Ferreira Vivolo
Supervisor no Exterior: Volker Mai
Local de pesquisa: University of Florida (UF) (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo:14/27221-0
Vigência: 31 de março de 2015 - 29 de junho de 2015
Assunto(s):Sistema imuneHábitos alimentaresMicrobiota intestinalEndocrinologia
Resumo
A microbiota intestinal humana é composta principalmente pelos filos Firmicutes, Bacteroidetes, Actinobacteria e Proteobacteria. Sua composição afeta o metabolismo fisiológico e pode influenciar a inflamação e a patogênese da obesidade e comorbidades. Vários estudos, porém nem todos, encontraram aumento da razão Firmicutes/Bacteroidetes, bem como elevada proporção de Actinobacteria em indivíduos obesos. Este fenótipo é influenciado pela dieta, que pode também alterar a microbiota do intestino e induzir endotoxemia. Este estudo transversal compara a composição da microbiota de intestinal de Adventistas vegetarianos estritos, ovo-lacto-vegetarianos e onívoros e suas associações com parâmetros inflamatórios e metabólicos. Em particular, este treinamento sanduíche visa: 1) detectar semelhanças e contrastes entre a análise de bioinformática realizada nos EUA e no Brasil; 2) melhorar nossas análises sobre o impacto da dieta em termos de diversidade e quantidade de bactérias no intestino e suas consequências nas respostas inflamatórias e metabólicas; 3) discutir sua abordagem para análise dos dados metagenômicos e propor novas estratégias para a análise da associação da composição da microbiota com nossos biomarcadores circulantes de inflamação; 4) melhorar a compreensão sobre caminhos fisiopatológicos vinculando dieta a DCNTs mediadas pela microbiota; 5) identificar possíveis diferenças na microbiota atribuída a fatores genéticos e ambientais entre as populações. (AU)

O Parmênides de Platão no contexto do Laboratório Matemático

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Irineu Bicudo
Supervisor no Exterior: Elisabetta Cattanei
Local de pesquisa: Università di Cagliari (Itália)
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Processo:14/26690-6
Vigência: 20 de março de 2015 - 19 de março de 2016
Assunto(s):DialéticaEpistemologiaMatemáticaHistória da matemática
Resumo
O objetivo deste projeto é entender o contexto matemático e a influência da filosofia eleática no diálogo Parmênides de Platão, principalmente no que diz respeito à reconstituição do pensamento de Parmênides e de seu discípulo Zenão. O primeiro passo será interpretar as dificuldades filosóficas do texto platônico para depois delinear o seu papel no desenvolvimento da teoria do conhecimento de Platão. Por fim, iremos contrastá-lo contra o pano de fundo do estado da arte da pesquisa matemática nos séculos IV-V a.C. A influência da matemática no pensamento de Platão é amplamente reconhecida, porém, é difícil estabelecer quais teriam sido as principais questões que atraíram o interesse de Platão, em virtude das escassas fontes a respeito da matemática pré-euclidiana. Além disso, o que é adaptado da matemática para a filosofia é o tratamento dos problemas, portanto para entender que matemática estava sendo utilizada por Platão é necessário confrontar os seus diálogos com fragmentos e comentários a respeito da matemática daquela época, harmonizando filosofia, filologia, epistemologia e história da matemática. (AU)

Impacto da energia térmica na extrusão de rações para cães

Beneficiário:
Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Aulus Cavalieri Carciofi
Supervisor no Exterior: Sajid Alavi
Local de pesquisa: Kansas State University (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Processo:14/26255-8
Vigência: 15 de março de 2015 - 14 de setembro de 2015
Assunto(s):Balanço de energiaEnergia térmica
Resumo
Os objetivos deste estudo serão verificar influência da energia térmica em rações para cães através da avaliação dos parâmetros de processo de extrusão de alimentos sobre as características físicas dos kibbles. Após mistura e moagem dos ingredientes, as rações serão produzidas mediante adição de seis quantidades de vapor no condicionador. Água será adicionada de modo a compensar a maior ou menor adição de vapor, de modo que todos os tratamentos apresentem 28% de umidade de processo. Os parâmetros da extrusora taxa de alimentação, velocidade e configuração da rosca, área aberta da matriz e velocidade de corte da faca não serão alterados. Serão produzidos seis rações (tratamentos) mediante adição de seis diferentes quantidades de energia térmica no condicionador. A avaliação do processo e macroestrutura dos kibbles incluirá a determinação da aplicação de energia térmica (kJ/kg), energia mecânica (kW-t/ton), índice de gelatinização do amido, densidade específica e aparente, expansão radial, comprimento específico e força de ruptura (kgf). Os dados obtidos serão submetidos a análise de variância (ANOVA) e as médias comparadas por contrastes polinomiais (P<0,05). (AU)
Página 5 de 1.708 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP