site da FAPESP
 
Página 2 de 28 resultado(s)
|

Plasticidade da citoarquitetura hepática durante a desnutrição proteica,e seguida de renutricao:uma abordagem estereológica

Beneficiário:Fernando Vagner Lobo Ladd
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Augusto Coppi Maciel Ribeiro
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:12/18205-5
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 31 de outubro de 2013
Assunto(s):DesnutriçãoFígado
Resumo
A desnutrição protéico-calórica é um problema de dimensões alarmantes, correspondendo a cerca de 40% das causas de hospitalização. Em virtude de sua complexidade metabólica e altas taxas de renovação e reposição celular o fígado é um dos orgãos mais afetados pela desnutrição. Portanto objetiva-se analisar, utilizando microscopia quantitativa tridimensional (Bioimagem e Estereologia), os efeitos da dieta hipoprotéica (e da reversão da mesma) na macro e microestrutura do fígado. Para tal utilizaremos vinte camundongos Swiss machos com idade inicial de 60 dias de idade (peso corpóreo médio inicial = 55 gramas ± 2DP) e provenientes de colônias mantidas pelo Biotério da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP). Os animais serão subdivididos em quatro grupos dependendo do tipo de dieta oferecido: Grupo I - animais nutridos (n=5); Grupo II - animais desnutridos (n=5); Grupo III - animais renutridos (n=5); Grupo IV - animais controle para os renutridos (n=5). Os animais do grupo I e IV receberão uma dieta normoprotéica (12% de caseina) e os animais dos grupo II e III receberão uma dieta hipoprotéica (2% de caseina). A renutrição será conduzida nos animais do grupo III, continuando-se a manter em paralelo animais do grupo IV. Após um mês recebendo ração hipoprotéica, os animais do grupo III receberão ração normoprotéica e água ad libitum. O processo de renutrição ocorrerá por mais 30 dias. Todos os animais serão eutanasiados e utilizados para a obtenção, além do fígado, do sangue, medula óssea e baço para as análises ulteriores. Do ponto de vista estereológico serão estimados o volume do fígado, o número total e o volume médio dos hepatócitos, o volume total de vasos no fígado e o volume total do tecido colágeno na matriz extracelular do fígado. Entende-se que os conhecimentos gerados por esta pesquisa serão fundamentais para o diagnóstico e tratamento das hepatopatias de origem nutricional. (AU)

Estudo hodológico e funcional da área hipotalâmica lateral

Beneficiário:Marina Goto
Instituição: Pessoa Física
Pesquisador responsável:Marina Goto
Anfitrião: Larry William Swanson
Local de pesquisa: University of Southern California (USC) (Estados Unidos)
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Processo:98/03750-9
Vigência: 24 de outubro de 1998 - 23 de outubro de 2000
Assunto(s):HipotálamoSistema límbico
Resumo
A área hipotalâmica lateral (LHA) tem atraído grande interesse, já que exerce uma importante função na expressão de comportamentos associados à fome e sede, agressão e reprodução. No entanto, não se conhece a organização estrutural dos mecanismos neurais que medeiam tais funções. No presente projeto propomos, inicialmente, investigar as relações hodológicas de setores específicos da LHA definidos por estudos hodológicos e funcionais desenvolvidos em nosso laboratório: 1) grupamento localizado dorsalmente ao trato óptico, ao nível da porção posterior do núcleo hipotalâmico anterior, que parece corresponder à área hipotalâmica de ataque, definido pela inervação do núcleo incertus, tema de estudo em nosso doutoramento e que funcionalmente participa em processos de "alerta comportamental" em situações de estresse; 2) 2 setores localizados ao nível tuberal caudal da LHA, um dorsomedial ao núcleo sub-talâmico, e outro medial ao pedúnculo cerebral, particularmente, ativos durante a execução do comportamento predatório; utilizando métodos de rastreamento anterógrado e retrógrado. Este projeto de pesquisa está inserido num plano de estudo proposto pelo Prof. Dr. L. W. Swanson, onde serão investigadas as relações hodológicas de diversos sítios neurais que compõem a zona lateral do hipotálamo, utilizando uma combinação de métodos baseados em quimioarquitetura, citoarquitetura e em evidências de estudos anteriores que indicam regionalizações hodológicas, neuroquímicas e funcionais na LHA, buscando entender os princípios básicos de organização da LHA. A investigação da LHA está inserida num estudo mais amplo, que tem como objetivo analisar a organização do sistema límbico e suas relações com outros sistemas do Sistema Nervoso Central, o qual vem sendo realizado pelo grupo do Dr. L. Swanson, nos últimos 18 anos, com a definição de princípios de organização das zonas periventricular e medial do hipotálamo, septo, amígdala e formação hipocampal. (AU)

Plasticidade da citoarquitetura hepática durante a desnutrição proteica,e seguida de renutricao:uma abordagem estereológica

Beneficiário:Antonio Augusto Coppi Maciel Ribeiro
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Augusto Coppi Maciel Ribeiro
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:12/50067-1
Vigência: 01 de julho de 2012 - 30 de junho de 2014
Resumo
A desnutrição protéico-calórica é um problema de dimensões alarmantes, correspondendo a cerca de 40% das causas de hospitalização. Em virtude de sua complexidade metabólica e altas taxas de renovação e reposição celular o fígado é um dos órgãos mais afetados pela desnutrição. Portanto objetiva-se analisar, utilizando microscopia quantitativa tridimensional (Bioimagem e Estereologia), os efeitos da dieta hipoprotéica (e da reversão da mesma) na macro e microestrutura do fígado. Para tal utilizaremos vinte camundongos Swiss machos com idade inicial de 60 dias de idade (peso corpóreo médio inicial = 55 gramas ± 2DP) e provenientes de colônias mantidas pelo Biotério da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP). Os animais serão subdivididos em quatro grupos dependendo do tipo de dieta oferecido: Grupo I - animais nutridos (n=5); Grupo II - animais desnutridos (n=5); Grupo III - animais renutridos (n=5); Grupo IV - animais controle para os renutridos (n=5). Os animais do grupo I e IV receberão uma dieta normoprotéica (12% de caseína) e os animais dos grupos II e III receberão uma dieta hipoprotéica (2% de caseina). A renutrição será conduzida nos animais do grupo III, continuando-se a manter em paralelo animais do grupo IV. Após um mês recebendo ração hipoprotéica, os animais do grupo III receberão ração normoprotéica e água ad libitum. O processo de renutrição ocorrerá por mais 30 dias. Todos os animais serão eutanasiados e utilizados para a obtenção, além do fígado, do sangue, medula óssea e baço para as análises ulteriores. Do ponto de vista estereológico serão estimados o volume do fígado, o número total e o volume médio dos hepatócitos, o volume total de vasos no fígado e o volume total do tecido colágeno na matriz extracelular do fígado. Entende-se que os conhecimentos gerados por esta pesquisa serão fundamentais para o diagnóstico e tratamento das hepatopatias de origem nutricional. (AU)

Fatores preditivos de alterações citoarquiteturais induzidas pelo HPV após tratamento cirúrgico de neoplasias intra-epiteliais do colo uterino

Beneficiário:José Humberto Tavares Guerreiro Fregnani
Instituição: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:José Humberto Tavares Guerreiro Fregnani
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:11/19749-6
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de janeiro de 2014
Assunto(s):Neoplasias do colo uterinoTécnicas de genotipagemPapillomavirus
Resumo
A idealização deste trabalho se baseia na busca de uma melhora no tratamento oferecido às pacientes portadoras de neoplasias intra-epiteliais e de câncer do colo uterino. E com a utilização de fatores prognósticos corretamente pode-se antecipar a sobrevida e a resposta esperada ao tratamento destas pacientes portadoras tanto de lesões precursoras quanto de neoplasia maligna. Como o câncer do colo uterino possui uma alta taxa de incidência e mortalidade nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e mesmo assim tem uma visibilidade secundária na comunidade científica, tendo sido um tema pouco recorrente em publicações nacionais e internacionais, propomos um estudo amplo e com objetivos práticos para melhor tratar estas patologias, definindo se há marcadores que devem ser utilizados e como eles devem ser interpretados para que se possa predizer toda a evolução de uma paciente que se apresente com neoplasia intra-epitelial do colo uterino. (AU)

Mapeamento de nichos neurogênicos no lobo temporal humano

Beneficiário:Mari Cleide Sogayar
Instituição: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:10/51634-1
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de setembro de 2012
Assunto(s):Células-tronco neuraisNicho de células-troncoNeurogêneseLobo temporal
Resumo
As primeiras descrições do neurônio datam do século XIX, realizadas por Ramon y Cajal. Desde então, supunha-se que novos neurônios não se formassem no adulto. Contudo, a partir da década de 1980, começaram a surgir evidências progressivas sobre a existência de neurogênese em pássaros e mamíferos adultos, incluindo a espécie humana. O consenso atual é de que este fato se deve à presença de células-tronco neurais, principalmente em dois locais específicos na citoarquitetura do encéfalo: a zona subventricular e a zona subgranular do giro denteado. No entanto, a análise detalhada dos trabalhos originais sobre células-tronco neurais no humano adulto revela discordância em relação a alguns pontos. Em relação às duas áreas estabelecidas como nichos neurogênicos, não se sabe se a partir da zona subventricular, em humanos, forma-se a chamada corrente migratória rostral, na qual neuroblastos seguem em direção ao bulbo olfatório. Quanto ao giro denteado, alguns autores relatam existência de células-tronco neurais apenas em pacientes com epilepsia. Além disso, há a descrição de outras áreas em que a neurogênese em humanos é sugerida, como a amígdala e o neocórtex. Também são relatadas relações entre a neurogênese e processos fisiológicos (por exemplo, a vasculogênese) ou patológicos. O objetivo deste projeto é analisar se marcadores supostamente relacionados à neurogênese estão presentes no lobo temporal humano, através de imuno-histoquimica e microscopia confocal. O lobo temporal foi escolhido por tratar-se de área na qual as controvérsias sobre o tema são maiores. O melhor conhecimento de possíveis nichos neurogênicos, em humanos, pode contribuir para o desenvolvimento de terapias celulares, através da estimulação da neurogênese in vitro ou in vivo. (AU)

Estudos de ressonância magnética de alta resolução e imagem de receptores em epilepsia refratária do lobo temporal: análises in vivo e ex vivo

Beneficiário:Jessica Nunes Moura
Instituição: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Moreira Filho
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:12/16606-2
Vigência: 01 de setembro de 2012 - 28 de fevereiro de 2013
Assunto(s):EpilepsiaHipocampo
Resumo
O treinamento de um técnico de nível superior é importante para a continuidade do projeto de pesquisa. Há uma grande quantidade de material disponível para o projeto e várias metodologias de rotina são empregadas no seu processamento técnico. Nosso projeto temático tem obtido resultados interessantes que foram recentemente apresentados em congressos e publicados em periódicos internacionais (Bando et al 2011, Allegro et al 2012). O treinamento de um técnico de nível superior é necessário para suprir o processamento de rotina das amostras e também permitirá aumentar a eficiência da coleta de dados histopatológicos referentes ao projeto. O treinamento deve incluir processamento do tecido cerebral e capacitacao para coleta e analise de dados basicos de histopatologia e imunohiostoquimica. Em resumo, os hipocampos serão fixados por imersão, crioprotegidos, congelados e cortados em criostato para obtenção de fatias com 60 µm de espessura. Uma em cada cinco fatias histológicas será montada em lâmina gelatinizada para coloração de Nissl (Violeta de Cresila) e as demais armazenadas em solução crioprotetora para posterior estudo imunohistoquímico. Três fatias representativas das porções inicial, média e final de cada hipocampo serão coradas por hematoxilina-eosina (HE) e encaminhadas para exame e registro anatomopatológico. O hipocampo inteiro de cada caso será utilizado (média de 50-60 fatias/paciente). Serão excluídos casos com artefatos de processamento que prejudiquem e/ou inviabilizem as análises subsequentes. A análise morfométrica compreende as medidas lineares obtidas na camada granular do giro denteado, focalizando áreas de dispersão. A análise será feita nas imagens de quatro fatias do corpo de cada hipocampo processado para coloração de Nissl, adquiridas com um estereomicroscópio e utilizando-se o programa Image J (Image J, NIH, Bethesda, Maryland, USA). A avaliação semiquantitativa dos hipocampos escleróticos será feita em quatro fatias do corpo do hipocampo. Serão focalizadas as alterações do giro denteado, particularmente a desorganização da citoarquitetura: perda e dispersão celular e bilaminação da camada granular. A perda celular será determinada como áreas de falha na continuidade ou diminuição da espessura da camada granular do giro denteado, sendo graduada de zero (sem perda) a quatro (perda total). A dispersão das células granulares será definida como áreas de "espalhamento" das células granulares além dos limites normais do giro denteado, sendo graduada de zero (sem alteração) a três (alteração muito intensa). A bilaminação será definida como duplicação bem definida do todo ou parte da camada granular e será descrita como presente (+) ou ausente (-). (AU)

Análise da VapB, Rab1 e do estresse do retículo endoplasmático em cultura de neurônios motores de camundongos modelo da esclerose lateral amiotrófica

Beneficiário:Débora Mesquita Nascimento
Instituição: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Merari de Fátima Ramires Ferrari
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:12/22382-0
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 30 de novembro de 2013
Assunto(s):Estresse do retículo endoplasmático
Resumo
O retículo endoplasmático é uma organela multifuncional envolvida na síntese, processamento e modelamento de proteínas, bem como participa do transporte intracelular e sinalização por cálcio. A VAPB interage com a mitocôndria para a homeostase do cálcio, participa da sinalização celular, da citoarquitetura, do processo de resposta a proteínas maldobradas e do tráfego entre o retículo endoplasmático e o complexo de Golgi. Este tráfego também é realizado pela proteína Rab1. O estresse do retículo endoplasmático pode estar associado à disfunção destas proteínas bem como é um evento comum às doenças neurodegenerativas, como a esclerose lateral amiotrófica. Desta forma, o presente estudo visa analisar a relação entre a expressão da VAPB, Rab1 e o estresse do retículo endoplasmático em neurônios motores de camundongos neonatos transgênicos para a SOD1 humana mutante (G93A), SOD1 não mutante e controles (B6SJL). A metodologia a ser empregada envolve genotipagem, cultura de neurônios motores, imunocitoquímica, western blot e expressão exógena da Rab1. (AU)

Identidade e funcionalidade de neurônios que expressam o receptor CD36

Beneficiário:Raissa Guimarães Ludwig
Instituição: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Isaias Glezer
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:11/10680-3
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de janeiro de 2013
Resumo
O receptor de membrana CD36 é uma glicoproteína encontrada em vários tiposcelulares de mamíferos exercendo funções de facilitação do transporte internalizadorde ácidos graxos, regulação da angiogênese, modulação da atividade plaquetária,reconhecimento específico de lipoproteínas oxidadas e de certos produtos debactérias e fungos. Este receptor pode também estar envolvido em respostas aestímulos sensoriais, pois o CD36 de roedores e o homólogo de Drosophilamelanogaster estão envolvidos na preferência por dietas gordurosas e na sinalizaçãode feromônio lipídico, respectivamente. A presença do trancrito do Cd36 emneurônios no epitélio olfatório (OE) e no sistema nervoso central (SNC) foiverificada recentemente, mas a função da proteína nestes locais ainda édesconhecida. A proposta em questão tem por finalidade co-localizar o receptor commarcadores de tipos neuronais específicos do OE e das regiões relevantes do SNC. Ouso de camundongos que não expressam CD36 (Cd36 Obl) será empregado paravalidação de imunomarcação e avaliação da citoarquitetura na ausência do receptor.Os objetivos propostos, juntamente com a determinação da localização celular damolécula nestes neurônios, permitirão estabelecer protocolos experimentaisadequados para revelar a função neuronal do CD36. (AU)

Plasticidade da citoarquitetura hepática durante a desnutrição proteica,e seguida de renutrição: uma abordagem estereológica

Beneficiário:Andrea Almeida Pinto da Silva
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Antonio Augusto Coppi Maciel Ribeiro
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo:13/22569-5
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 31 de março de 2014
Assunto(s):Desnutrição
Resumo
A desnutrição protéico-calórica corresponde a cerca de 40% das causas de hospitalização. Considerando-se que o processo metabólico é proteína-dependente, acredita-se que todos os tecidos são afetados por um estado hipoproteinemia ou de deprivação proteica, embora não apresentem o mesmo grau e severidade de comprometimento. Os tecidos mais afetados são aqueles que apresentam uma alta taxa de renovação e reposição celular, como por exemplo o fígado e a mucosa intestinal (Michalopoulus e Defrances, 1997; Sant'ana et al., 1997).Durante o desenvolvimento pós-natal a desnutrição protéico-calórica tem um maior impacto no peso do fígado do que no peso corpóreo, além de causar alterações na estrutura do fígado e redução na quantidade de DNA do mesmo, no fluxo da bile e na secreção de sais biliares, ocasionando retardo no desenvolvimento do órgão e prejuízos na função hepática (Tandon et al., 1974; Opleta et al., 1988; Caballero et al., 2011). A avaliação histológica do fígado é conduzida rotineiramente para várias finalidades, entre elas, para o diagnóstico da esteatose hepática e das hepatites tóxicas, e também para acessar a severidade dos danos da hepatite crônica (Marcos et al., 2012). Embora alguns aspectos qualitativos e quantitativos dos efeitos da desnutrição na microestrutura do fígado tenham sido documentados na literatura, estes resultados são comumente gerados por métodos morfométricos bidimensionais (Enwonwu e Sreenbny, 1971; Tandon et al., 1974; Caballero et al., 2011) os quais são potenciais fontes de inacurácia e "bias" (Gundersen et al., 1999; Howard e Reed, 2010). Desta forma, o uso de métodos histoquantitativos tridimensionais (métodos estereológicos) na investigação do fígado é ainda insipiente mesmo em roedores e também na espécie humana (Santos et al., 2009; Marcos et al., 2012) e apenas restrito ao tecido hepático saudável, não enfocando os efeitos da desnutrição protéico-calórica e da renutrição na estrutura do órgão.Um levantamento sobre publicações científicas feito por meio do Web of KnowledgeSM, comparando-se, por exemplo, o uso da estereologia para o estudo do encéfalo e do fígado, mostra a predominância de trabalhos enfocando o sistema nervoso (75%) e apenas 25% de trabalhos utilizando estereologia para investigar quantitativamente a estrutura o tecido hepático (Marcos et al., 2012). Não obstante, os métodos estereológicos têm sido progressivamente aplicados em outros tecidos animais e têm integrado a política editorial de revistas científicas internacionais de relevância (Saper, 1996; Madsen, 1999).Sob o ponto de vista nutricional, o conhecimento acerca da estrutura quantitativa do fígado tem grande importância, uma vez considerados o seu papel no metabolismo dos nutrientes da dieta (Michalopoulus e Defrances, 1997).Tendo em vista a carência de estudos estereológicos sobre os efeitos da desnutrição protéica e da renutrição na estrutura do fígado, esta pesquisa objetiva analisar, utilizando microscopia quantitativa tridimensional (Bioimagem e Estereologia), os efeitos da dieta hipoprotéica (e da reversão da mesma) na macro e microestrutura do fígado, cujo conhecimento gerado será fundamental para o entendimento, diagnóstico e tratamento das hepatopatias de origem nutricional. (AU)

Avaliação da ansiedade e morfologia cerebral de coelhos em gaiolas enriquecidas

Beneficiário:Thais Freitas Marques Bozicovich
Instituição: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Ana Silvia Alves Meira Tavares Moura
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo:12/17157-7
Vigência: 01 de novembro de 2012 - 30 de junho de 2015
Assunto(s):Comportamento animalEnriquecimento ambiental
Resumo
O objetivo do trabalho é avaliar a ansiedade dos animais frente a dois tipos de enriquecimento: o ambiental e o social. E também avaliar a morfologia cerebral de uma amostra destes animais com e sem enriquecimentos. Serão utilizados 56 coelhos machos desmamados até atingirem 77 dias. Os animais serão distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com arranjo fatorial de 2 x 2 (com ou sem enriquecimento ambiental e com ou sem enriquecimento social), com 4 repetições. Metade de todas as gaiolas utilizadas serão enriquecidas com pedaço de eucalipto. Os animais submetidos ao enriquecimento social serão alojados em 8 gaiolas coletivas, seis por gaiola. Já os animais privados do contato social serão alojados em 8 gaiolas individuais. O labirinto em cruz elevado será utilizado para a observação dos comportamentos de locomoção e os relacionados à ansiedade (imobilização). Também será avaliado o desempenho dos animais. Após o teste do labirinto, será escolhido ao acaso um animal de cada uma das repetições, totalizando 16 animais que serão destinados às análises morfológicas do encéfalo. Será avaliada a morfologia neuronal das camadas III e V do córtex parietal e do córtex frontal. Para as análises morfológicas, os cortes de cada uma das seções serão tratados e montados para estudo da citoarquitetura. Os dados obtidos pela observação do comportamento dos animais serão comparados usando uma série de medidas bidirecionais repetidas (RM) de análise de variância (ANOVA). Já os resultados da análise morfológica serão comparados usando análise de variância (ANOVA). (AU)
Página 2 de 28 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP