site da FAPESP
 

Refine sua pesquisa

Pesquisa
  • Uma ou mais palavras adicionais
Auxílios à Pesquisa
Área do conhecimento
Página 5 de 573 resultado(s)
|

Avaliação do comportamento de leitões em diferentes sistemas de aquecimento, por meio da identificação eletrônica

Beneficiário:Daniella Jorge de Moura
Instituição: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Daniella Jorge de Moura
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Construções Rurais e Ambiência
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo:01/03456-8
Vigência: 01 de junho de 2001 - 30 de novembro de 2003
Assunto(s):Conforto térmicoConstruções ruraisSuinocultura
Resumo
Um dos grandes desafios da suinocultura moderna está relacionado à exploração do máximo potencial genético do animal, tanto no aspecto produtivo quanto no reprodutivo. Durante muitos anos a busca da máxima eficiência na produção animal esteve voltada para o atendimento das necessidades de manejo, sanidade, genética e nutrição. Mas atualmente, os avanços obtidos nestas áreas têm sido limitados pelos fatores ambientais, principalmente pelo ambiente térmico na qual os animais são submetidos. Na maternidade há dois ambientes distintos a serem avaliados, um para as porcas lactantes e o outro para os leitões (Oliveira et. al., 1993). Este é um grande problema do produtor de suínos, pois, em um pequeno espaço físico, ele é obrigado a proporcionar dois microambientes diferentes, e caso isso não ocorra os desempenhos, tanto das porcas quanto dos leitões não serão satisfatórios (Perdomo, et al., 1985). A pesquisa terá como objetivo geral a avaliação do comportamento de leitões em diferentes sistemas de aquecimento em abrigos escamoteadores, com auxílio da identificação eletrônica dos animais. E como objetivos específicos: 1) Avaliar a freqüência de uso dos abrigos escamoteadores em função das condições do microclima interno proporcionado pelos diferentes sistemas de aquecimento e das condições externas das instalações. 2) Avaliar a distribuição dos animais dentro do abrigo escamoteador em função dos sistemas de aquecimento adotado, utilizando a identificação eletrônica. 3) Realizar a avaliação econômica do consumo de energia elétrica dos diferentes sistemas de aquecimento. (AU)

RTI - 2012 - recuperação e adequação de laboratórios de pesquisa, biotérios e abrigo de resíduos da FCM/UNICAMP

Beneficiário:Mário José Abdalla Saad
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Mário José Abdalla Saad
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Processo:12/51548-3
Vigência: 01 de março de 2013 - 31 de agosto de 2014

Ampliação e adaptação de instalações prediais para abrigar laboratório de interferometria holográfica, identificação e processamento de imagens, destinado ao desenvolvimento de ensaios mecânicos

Beneficiário:Edison Gonçalves
Instituição: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Edison Gonçalves
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura
Processo:94/04504-0
Vigência: 01 de março de 1995 - 31 de outubro de 1997

Desafios de gestão dos abrigos temporários no Brasil: uma análise sociológica de insegurancas e riscos no cotidiano de famílias abrigadas

Beneficiário:Victor Marchezini
Instituição: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Norma Felicidade Lopes da Silva Valencio
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Serviço Social - Serviço Social Aplicado
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/51947-0
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 28 de fevereiro de 2010
Assunto(s):Proteção civil
Resumo
O crescimento desordenado das cidades tem-se configurado como uma produção social do risco cujas vulnerabilidades criadas, ao interagirem com as ameaças (por exemplo, as chuvas), acarretam desastres que interrompem a ordem pública à medida que ocasionam danos ambientais (erosões, por exemplo), danos materiais (danificação de casas) e danos humanos (como mortos, famílias desalojadas e famílias desabrigadas) no território.Dentre tais danos, os danos humanos - especialmente as famílias desabrigadas - são aqueles que têm demandado mais esforços dos órgãos de proteção civil na garantia do direito natural à vida, à saúde e à segurança (CASTRO, 1997). Famílias desabrigadas são aquelas que tiveram o território de suas casas inviabilizado em decorrência do desastre e, portanto, foram desterritorializadas de suas moradias, ou seja, do lugar seguro em que preservavam sua integridade, sua saúde e o seu patrimônio. Diante disso, cabe ao Estado zelar pela segurança dessas por meio do provimento de abrigos temporários, ou seja, de um local organizado em instalação fixa e adaptada para esta finalidade, por um período determinado (BRASIL,2000). Neste local, as famílias apreenderão material e simbolicamente o novo espaço, (re)territorializando-o (HAESBAERT, 2004b) a fim de reestruturar o seu habitus (BOURDIEU, 2004) e encontrar "uma situação na qual um conjunto específico de perigos está neutralizado ou minimizado" (GIDDENS, 1991, p. 43), ou vivenciarão a desvalia e o desamparo (MENEZES, 2006) no pós-desastre. Posto isto, este projeto tem como objetivo descrever e analisar sociologicamente a (re)territorialização do espaço social da casa que as famílias empreendem nos abrigos temporários para desabrigados em contextos de desastres relacionados às chuvas, entendendo que a provisoriedade que discursivamente embasa a estadia no discurso oficial muitas vezes não se coaduna com a prática, em que a segurança de sobrevivência e de acolhida não são garantidas pelo Estado (BRASIL, 2004b). Os procedimentos metodológicos para realização deste estudo têm como base a revisão do estado da arte, a pesquisa documental e a pesquisa de campo de base qualitativa com a realização de um estudo de caso. (AU)

Engenheiros dos ecossistemas em plantas: modificações e arquiteturais de folhas por lagartas de Lepidoptera influenciam a estrutura de comunidades de artrópodes

Beneficiário:Camila Vieira
Instituição: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gustavo Quevedo Romero
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo:08/52380-3
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de março de 2010
Assunto(s):Riqueza
Resumo
O padrão de distribuição e abundância das espécies pode ser fortemente afetado por engenheiros dos ecossistemas, i.e., espécies que alteram a estrutura física do ambientes disponibilizando novos habitats para demais organismos. Muitas famílias de lepidópteras podem ser classificadas como engenheiras dos ecossistemas, por serem responsáveis pela construção de refúgios durante seu desenvolvimento permitindo uma subseqüente colonização por diversas espécies de artrópodes. Borboletas da subfamília Charaxinae depositam seus ovos nas folhas das árvores de Croton floribundus (Euphorbiaceae) e durante sua metamorfose essas larvas enrolam as folhas dando origem a abrigos foliares. Depois de abandonados, tais refúgios podem abrigar artrópodes de diversos grupos taxonômicos (e.g., Araneae, Formicidae) e guildas (e.g., predadores, fitófagos, detritívoros e generalistas). Portanto, enroladores de folhas sobre plantas poderiam facilitar ocorrência de novas espécies, bem como aumentar a diversidade de artrópodes sobre plantas. No presente estudo serão desenvolvidos experimentos em campo usando folhas enroladas manualmente em diferentes formas e calibres (i.e., arquitetura) para testar (i) se artrópodes colonizam abrigos foliares em Croton floribundus e (ii) se a composição e abundância total e de diferentes guildas de artrópodes diferem em abrigos com diferentes arquiteturas. Os diferentes grupos de plantas com diferentes arquiteturas serão avaliados e comparados em um mesmo experimento quanto à abundância total, abundância para cada guilda (i.e., predadores, filófagos, detritívoros e generalistas), diversidade alfa (a), tamanho e riqueza desses artrópodes colonizadores, taxa de herbivoria, bem como a relação de número total de artrópodes por planta. Estas manipulações nos permitirão relacionar o tipo de arquitetura com a estrutura de comunidades desses artrópodes colonizadores. (AU)

Construção de um mezanino no interior do prédio que abriga os laboratórios de geotecnia, estradas e topografia na FEC/UNICAMP

Beneficiário:Maria Teresa Françoso
Instituição: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria Teresa Françoso
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Gerais
Processo:98/08885-0
Vigência: 01 de dezembro de 1998 - 30 de novembro de 1999

Efeito da cor e intensidade luminosa na escolha de abrigo pela cascavel "Crotalus durissus terrificus"

Beneficiário:Fernanda Moreno Sanchez
Instituição: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Gilson Luiz Volpato
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:01/13274-4
Vigência: 01 de março de 2003 - 31 de dezembro de 2003
Assunto(s):BothropsCristalizaçãoCristalografiaFosfolipasesNeurotoxinas

Estudo da dinâmica da contaminação fecal e uso do cloro na desinfecção da água oferecida, em baldes, a bezerras mantidas em abrigos individuais em propriedade leiteira

Beneficiário:Larissa Stellutti de Faria
Instituição: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Luiz Augusto do Amaral
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:05/60873-1
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de março de 2007
Assunto(s):Cloro

A assistência em saúde oferecida as crianças e adolescentes abrigados no centro de atendimento a criança e ao adolescente vitimizados, no município de Ribeirão Preto-SP

Beneficiário:Aline Paiva Bertolucci
Instituição: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Maria das Graças Bonfim de Carvalho
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:04/07997-1
Vigência: 01 de outubro de 2004 - 30 de setembro de 2005
Assunto(s):InstitucionalizaçãoSaúdeViolência doméstica

A eficácia da casa-abrigo como estratégia de diminuição dos femicidios perpetuados por parceiros íntimos

Beneficiário:Leticia Rodrigues de Azevedo
Instituição: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Pesquisador responsável:Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo:04/14656-6
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de março de 2006
Assunto(s):Violência contra a mulher
Página 5 de 573 resultado(s)
|
Exportar 0 registro(s) selecionado(s) | Limpar seleção
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP