FAPESP Logo

Das imagens identitárias da pedagogia ao ofício de pedagogo: traçados nômades

Texto completo
Autor(es):

Silva, Glaucia Maria Figueiredo

Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas. [2009]. 242 f., ilustrações.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Educação
Data de defesa:
Membros da banca:

Gallo, Sílvio Donizetty de Oliveira; Orlandi, Luiz Benedicto Lacerda; Amorim, Antonio Carlos Rodrigues de; Houssaye, Jean; Oliveira, Wanderley Cardoso de

Orientador:

Gallo, Sílvio Donizetty de Oliveira

Área do conhecimento: Ciências Humanas - Educação
Indexada em:

Base Acervus-UNICAMP; Biblioteca Digital da UNICAMP

Localização:

Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; Si38d; Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Biblioteca Prof. Joel Martins; T/UNICAMP; Si38d

Notas: Trabalho iniciado como bolsa de mestrado: processo 05/52610-0
Assunto(s):

Filosofia da educação

Identidade profissional

Pedagogia

Resumo
O objetivo deste trabalho é o de recolocar a problemática da identidade dos Pedagogos e da Pedagogia na contemporaneidade, através de outras bases analíticas. Trata-se de uma metodologia investigativa, reflexiva, conceitual e imanente, a partir das filosofias de Gilles Deleuze e Félix Guattari, e, mesmo sendo desenvolvida majoritariamente apoiada na teoria referida, não desconsidera a natureza prática do tema. Na obra Diferença e Repetição, Deleuze faz uma radical crítica à Filosofia da Representação, ou seja, o solo em que surge e se fixa a Identidade, tanto em seu sentido clássico, como em suas derivações contemporâneas. Para defender sua tese acerca da manifestação da Diferença em seu estado puro, Deleuze perverte e ataca todas e quaisquer formas de submissão do diferencial pela representação. Nesse contexto, a identidade, aqui, é abordada em perpétua relação com a Diferença. Ao utilizar a via da Imagem para confirmar esta relação Identidade-Diferença, constata-se que não se revelam mais Identidades em seu sentido estrito, mas produzem-se Imagens Identitárias em cada um dos territórios que vão efetuar a 'captura idêntido-imagética' da Pedagogia e seus profissionais. Nesses mesmos territórios, também são traçadas Linhas de Fuga que permitem, então, a dinâmica de desterritorialização dos elementos em voga. A partir das produções criativas e criadoras dessas fugas, surgem os traçados nômades, que ensejam à Pedagogia não somente a potência intensiva de uma Geopedagogia, como também a força de suas expressões singularmente experienciais. Destas duas forças-potências provêm dois elementos fundamentais nesta dinâmica cartográfica: os elementos variantes advindos do caos da Pedagogia, qual sejam, as ensinagens cotidianas, e seu elemento complementar, o acontecimento do aprendizar... (AU)

Processo FAPESP: 07/54356-0 - Das imagens da pedagogia ao ofício de pedagogos(as): traçados de uma identidade nômade
Beneficiário:Glaucia Maria Figueiredo Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP