Busca avançada



Leishmaniose visceral canina em Araçatuba (SP): diagnóstico parasitológico, imunológico e molecular e alterações histopatológicas de órgãos linfóides e fígado

Autor(es): Moreira, Márcio Antônio Batistela
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo. [2003]. 103 f., gráficos, ilustrações.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina
Data de defesa:
Membros da banca:
Laurenti, Márcia Dalastra; Corbett, Carlos Eduardo; Sinhorini, Idércio Luiz
Orientador: Laurenti, Márcia Dalastra
Área do conhecimento: Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca Central da Faculdade de Medicina; W4.DB8 SP.USP FM-1; M838Lv
Assunto(s):

Zoonoses

Leishmaniose visceral

Técnicas e procedimentos diagnósticos

Imunofluorescência

Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Cães

Araçatuba (SP)

Resumo

A eficácia de métodos parasitológico, imunológico e molecular foi avaliada para o diagnóstico da leishmaniose visceral canina. De acordo com os sinais clínicos da doença, 89 cães foram divididos em grupos sintomáticos, oligossintomáticos e assintomáticos. Esfregaço de linfonodo foi corado pelo Diff-Quick®, imunofluorescência direta, imunoistoquímica, assim como DNA do parasito por PCR. A correlação entre os grupos clínicos mostrou Diff-Quick® e imunofluorescência como o melhor método para o diagnóstico dos casos sintomáticos; e ELISA e imunoistoquímica para assintomáticos. Alta sensibilidade foi observada quando técnicas de imunomarcação foram usadas, mas o PCR apresentou a maior sensibilidade. (AU)

Processo FAPESP: 00/10430-2 - Avaliação dos métodos diagnósticos de pesquisa direta do parasito e análise anatomopatológica de órgãos linfóides e fígado de cães com Leishmaniose visceral
Beneficiário:Marcio Antonio Batistela Moreira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado