FAPESP Logo

Reciclagem de poeiras provenientes da fabricação de aços inoxidáveis

Beneficiário:

Instituição: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisador responsável:

Jorge Alberto Soares Tenório

Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo: 99/10777-3
Vigência: 01 de fevereiro de 2000 - 31 de janeiro de 2004
Resumo
Um dos maiores problemas enfrentados pelas empresas produtoras de ferro e aço, nos dias de hoje, é a busca por tecnologias que possam reaproveitar os diversos resíduos gerados era seus processos. Com o aumento da produção, aumenta-se também a quantidade de resíduos geradas e, cada vez mais, locais para dispor estes rejeitos estão mais escassos. Além disso, muitos destes resíduos são perigosos e podem impossibilitar definitivamente o uso da área ou local onde estão depositados. Os objetivos desta pesquisa são: caracterizar o pó gerado durante o processo de fabricação de aço inoxidável, coletado nos filtros de manga da aciaria; aglomerar este resíduo com elevado teor de cromo e níquel na forma de briquetes, juntamente com redutor pulverizado (liga Fe-75%Si ou carvão), e ligante; estudar o processo de briquetagem para este resíduo, com teores crescentes de redutor; estudar, através de simulação em escala de laboratório, o processo de redução e incorporação do cromo e níquel no banho de aço inoxidável líquido, variando-se algumas propriedades como o tipo de redutor, teor de redutor, densidade, teor de ligante e temperatura de ensaio no simulador. Inicialmente será feita a caracterização desta poeira. Este resíduo de granulometria fina será aglomerado na forma de briquetes com redutor pulverizado e será utilizada como ligante escória de alto forno ou de aciaria LD. Um estudo para definição do tipo de escória a ser utilizada como ligante, baseado na resistência à compressão dos briquetes será realizado. Será construído um simulador do conversor AOD (Argon Oxygen Decarburation), utilizando-se de um fomo vertical, onde serão fundidos o aço inoxidável e escória para introdução dos briquetes. No forno será introduzida uma retorta de alumina, que será hermeticamente fechada para controle da atmosfera. As tampas de aço inoxidável que vedarão à retorta possuem dispositivos para entrada e saída de gases, entrada e saída da amostra e dispositivo para coleta da mesma a temperatura elevada. No simulador serão estudadas, dentre outras coisas, a influência do tipo e do teor de redutor do briquete para redução dos óxidos de cromo e níquel, revertendo estes metais para o banho de aço líquido, a influência da densidade do briquete para este processo, a influência da temperatura na redução dos óxidos de cromo e níquel. A composição química do metal após a introdução do briquete no simulador e a composição química do mesmo após a solidificação serão tomadas e, então, estes valores serão comparados com o valor da composição inicial do aço, medindo-se os graus de incorporação do cromo e do níquel no aço, durante todo o processo, desde a fusão do aço até sua solidificação completa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOLASCO SOBRINHO‚ P.J.; TENÓRIO‚ J.A.S. Utilização de um aparato em escala de laboratório para o estudo da recuperação do cromo contido em resíduos gerados na produção de aço inoxidável. Rem: Revista Escola de Minas, v. 57, n. 3, p. 177-182, 2004.
Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema:
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP