Busca avançada

Desafios para a urbanização sustentável no espaço intra metropolitano de Campinas e Santos: mobilidade populacional, vulnerabilidade socioambiental e as evidências (locais, regionais e globais)

Processo: 07/01251-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2007
Vigência (Término): 09 de junho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Demografia - Distribuição Espacial
Pesquisador responsável:Daniel Joseph Hogan
Beneficiário:
Instituição-sede: Núcleo de Estudos da População (NEPO). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Qualidade de vida urbana   Crescimento populacional   Alteração ambiental   Sustentabilidade   Campinas (SP)   Santos (SP)

Resumo

Não são raras as associações entre urbanização e degradação ambiental, sobretudo quando se relaciona o crescimento da população urbana à escassez de recursos, poluição e qualidade de vida. Entretanto, as recentes mudanças no padrão de distribuição populacional nas principais aglomerações urbanas do país apontam para um padrão de urbanização disperso e fragmentado - como consequência das mudanças estruturais da sociedade e as novas formas de mobilidade espacial - que colocam novos desafios para o entendimento dos processos sociais e a distribuição da população nos contextos metropolitanos. Tendo como pano de fundo a discussão da vulnerabilidade socioambiental, a pesquisa procurará abordar as relações entre urbanização e as mudanças ambientais nas suas escalas locais, regionais e globais em uma perspectiva comparativa a partir dos casos das metrópoles do interior paulista (Campinas e Santos). Assim, com a utilização dos dados da pesquisa em andamento junto ao Núcleo de Estudos de População (NEPO/UNICAMP) nas duas regiões citadas será possível aprofundar tais relações evidenciando algumas causas e consequências das mudanças ambientais nos contextos metropolitanos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Desastres ambientais impactam diferentemente pequenas e grandes cidades