Busca avançada

Análise filogenética de Aplysiomorpha (Mollusca, Opisthobranchia), com base em morfologia comparada, e revisão sistemática das espécies brasileiras

Processo: 10/11253-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Luiz Ricardo Lopes de Simone
Beneficiário:
Instituição-sede : Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Malacologia   Filogenia   Morfologia animal   Aplysiomorpha   Mollusca   Opistobranchia

Resumo

Os moluscos Aplysiomorpha caracterizam-se principalmente pela presença de glândula opalina, glândula de tinta e moela. A taxonomia do grupo é controversa e muitas vezes é baseada na coloração externa. O táxon é dividido em duas superfamílias, Akeroidea e Aplysioidea, encontradas tipicamente em regiões entre marés. Juntas representam cerca de 90 espécies ao redor do mundo. Com este trabalho pretende-se realizar uma análise filogenética dos Aplysiomorpha a partir de dados da morfologia detalhada de suas partes moles de representantes de todos os gêneros, além de revisar as espécies conhecidas para o Brasil, estabelecendo os grupos e produzindo chaves dicotômicas que auxiliem a identificação. O material utilizado será proveniente de coleções malacológicas do Brasil e do exterior, além de coletas. As metodologias e análises a serem adotadas estão devidamente descritas nas seções apropriadas. Tal estudo mostra-se relevante, uma vez que não há uma análise filogenética com base em morfologia detalhada que sugere o monofiletismo do grupo, nem hipóteses de parentesco para os seus gêneros. A taxonomia dos Aplysiomorpha brasileiros é ainda confusa, não tendo sido revisada, apesar de algumas de suas espécies, principalmente as incluídas no gênero Aplysia, possuírem um forte apelo em outras áreas da ciência, como a farmacologia e a neurociência. (AU)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CUNHA, CARLO M.; SALVADOR, RODRIGO B.; SIMONE, LUIZ R. L. The terrestrial microgastropods of Trindade Island, Brazil. SPIXIANA, v. 38, n. 1, p. 139-143, AUG 2015. Citações Web of Science: 3.
SAAD, LUIZA DE OLIVEIRA; CUNHA, CARLO MAGENTA; DELEVATI COLPO, KARINE; VALDES, ANGEL. It's not what it looks like: molecular data fails to substantiate morphological differences in two sea hares (Mollusca, Heterobranchia, Aplysiidae) from southern Brazil. HELGOLAND MARINE RESEARCH, v. 68, n. 4, p. 523-530, DEC 2014. Citações Web of Science: 0.
SIMONE, LUIZ RICARDO L.; CUNHA, CARLO M. Taxonomical study on the mollusks collected in Marion-Dufresne (MD55) and other expeditions to SE Brazil: the Fissurellidae (Mollusca, Vetigastropoda). Zootaxa, v. 3835, n. 4, p. 437-468, JUL 14 2014. Citações Web of Science: 4.
SALVADOR, RODRIGO B.; SILVA, NILBER G.; CUNHA, CARLO M.; SIMONE, LUIZ R. L.; ALVES, RUY J. V. Rediscovery of living land snails on Trindade Island, Brazil. AMERICAN MALACOLOGICAL BULLETIN, v. 32, n. 1, p. 140-142, FEB 2014. Citações Web of Science: 1.
SALVADOR, RODRIGO B.; CUNHA, CARLO M.; SIMONE, LUIZ RICARDO L. Taxonomic revision of the orthalicid land snails (Pulmonata: Stylommatophora) from Trindade Island, Brazil. Journal of Natural History, v. 47, n. 13-14, p. 949-961, APR 1 2013. Citações Web of Science: 7.
ROMERA, BARBARA L. V.; SIMONE, LUIZ R. L.; CUNHA, CARLO M. Redescription and anatomy of Diplodonta portesiana (d'Orbigny, 1846) (Bivalvia, Ungulinidae) from Brazil. ZOOKEYS, n. 275, p. 1-15, 2013. Citações Web of Science: 1.
SIMONE, LUIZ RICARDO L.; CUNHA, CARLO M. Taxonomic study on the molluscs collected in Marion-Dufresne expedition (MD55) to SE Brazil: Xenophoridae, Cypraeoidea, mitriforms and Terebridae (Caenogastropoda). ZOOSYSTEMA, v. 34, n. 4, p. 745-781, 2012. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.