Busca avançada

Identificação de marcadores moleculares da retina angiogênica

Processo: 09/54844-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ricardo Jose Giordano
Beneficiário:
Instituição-sede : Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/54806-8 - Identificação de novos marcadores moleculares da retina angiogênica e desenho racional de novos agentes terapêuticos para doenças oculares com um componente vascular, AP.JP
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Phage display   Angiogênese

Resumo

Em 1971, o Dr. Judah Folkman sugeriu que o crescimento de tumores dependeria da formação de novos vasos sangüíneos e que agentes moduladores e inibidores desse processo seriam eficazes no tratamento do câncer. Atualmente, terapias direcionadas para inibir a ação da molécula central do processo de angiogênese, VEGF (fator de crescimento vascular endotelial), são utilizadas no tratamento de alguns tipos de câncer e da degeneração macular relacionada à idade (DMRI), doença que leva a perda da visão em adultos. No entanto, esses agentes terapêuticos, incluindo anticorpos monoclonais anti-VEGF, apresentam efeitos colaterais graves como perfuração intestinal, hipertensão e alterações cardíacas. Novos medicamentos que inibam seletivamente a angiogênese patológica, sem afetar a homeostase das células endoteliais normais, são necessários para a eficácia das terapias anti-angiogênicas. Propomos neste projeto buscar agentes anti-angiogênicos mais seletivos e, conseqüentemente, com menos efeitos adversos. Nossa proposta é identificar novos alvos, receptores e fatores moleculares que participem da angiogênese e possam ser usados no desenvolvimento de terapias mais seguras e eficazes para o tratamento das doenças com um componente angiogênico. Nosso interesse principal é entender e inibir a angiogênese patológica que causa cegueira em humanos. Para isso utilizaremos a técnica de phage display a qual permite expressar peptídeos na superfície de bacteriófagos. Estes peptídeos serão selecionados de acordo com sua interação com alvos relevantes no processo de angiogênese na retina: VEGF e seus receptores e também a superfície de células endoteliais de retina de camundongos. Os peptídeos que interagirem com os alvos serão selecionados e o efeito biológico avaliado em modelo animal para retinopatias. Com esta estratégia, esperamos selecionar compostos capazes de inibir a formação de novos vasos na retina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Peptídeo apresenta potencial para tratar retinopatia e câncer