Busca avançada
Ano de início
Entree

Nebulização como ferramenta de entrega do fotossensibilizador na Inativação Fotodinâmica aplicada às doenças respiratórias

Processo: 17/12937-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Vanderlei Salvador Bagnato
Beneficiário:Giulia Kassab
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07276-1 - CEPOF - Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica, AP.CEPID
Assunto(s):Fármacos fotossensibilizantes   Biofotônica   Pneumonia   Inativação fotodinâmica

Resumo

A pneumonia é uma das principais causas de mortalidade e internações no mundo. Ela é definida como a inflamação aguda do parênquima pulmonar, e pode ser causada por uma série de agentes etiológicos, mas é predominantemente de origem bacteriana. Diante do constante aumento da resistência de bactérias a antibioticoterapia tradicional, surge a necessidade de se desenvolver métodos alternativos no tratamento de infecções. Uma possibilidade é a inativação fotodinâmica, que se baseia na utilização de um fotossensibilizador que se acumule preferencialmente nos patógenos, e não nos tecidos adjacentes, e que é ativado pela administração de luz em um comprimento de onda adequado, gerando espécies reativas que são tóxicas para o alvo. Este trabalho se propõe a avaliar a viabilidade da nebulização como método de entrega do fotossensibilizador na inativação fotodinâmica aplicada ao tratamento da pneumonia. Os nebulizadores são equipamentos utilizados para entregar medicamentos às vias respiratórias de forma local, limitando efeitos adversos e aumentando a eficácia dos tratamentos. Serão utilizados um nebulizador a jato comercial, e os fotossensibilizadores indocianina verde, Photodithazine® e Photogem®. Inicialmente, o estudo pretende avaliar a velocidade e a porcentagem de nebulização dos compostos pelo equipamento, além da sua estabilidade durante o processo. Posteriormente, pretende-se desenvolver estudos in vivo para determinar a captação e distribuição dos fotossensibilizadores pelos pulmões, a toxicidade do tratamento na ausência de infecção, e a cinética de distribuição e eliminação após o procedimento.