Busca avançada
Ano de início
Entree

Derivados de suberina como agentes antifúngicos

Processo: 17/12817-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Convênio/Acordo: União Europeia (Horizonte 2020)
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Gustavo Henrique Goldman
Anfitrião: Cristina Maria da Costa Silva Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Aspergillus fumigatus   Aspergillus nidulans

Resumo

O desenvolvimento de novos materiais derivados de suberina como agentes antifúngicos é uma estratégia muito original. O Laboratório de Micologia Aplicada e Ambiental, Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier ITQB da Universidade Nova de Lisboa, Portugal desenvolveu uma abordagem completamente nova para o isolamento de suberina e derivados de suberina. O nosso conhecimento da genética, bioquímica e da biologia molecular de fungos, mais especificamente a caracterização molecular dos efeitos de antifúngicos e da apoptose/necrose na célula fúngica favorecerá enormemente a identificação de derivados de suberina com potencial antifúngico. Assim, os objetivos específicos deste projeto são: 1) usar Aspergillus nidulans, para estabelecer o MIC (Minimal Inhibitory Concentrations), e se os derivados da suberina são fungicidas ou fungistáticos, e se eles são capazes de causar apoptose e/ou necrose; 2) investigar o sinergismo combinatorial entre azoles e equinocandins e derivados de suberina; e 3) avaliar coleções de bibliotecas de mutantes nulos de A. nidulans e A. fumigatus vidando a identificação de genes envolvidos no mecanismo de ação destes compostos. (AU)