Pesquisa avançada

A arte de Vênus e a de Minerva na elegia de Propércio

Processo: 16/16627-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Clássicas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Paulo Martins
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Mestrado

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo principal investigar a composição da figura da puella nas elegias de Sexto Propércio (c. 50-15 a. C.) quanto a duas artes, a de Vênus e a de Minerva. Nesse contexto, a arte de Vênus corresponde à conduta do amante elegíaco; a arte de Minerva (a princípio a arte de fiar) corresponde à conduta feminina adequada de um ponto de vista social. Com o pressuposto de que a elegia latina explora individualmente e confronta tais artes ao caracterizar a puella, examinamos mais especificamente essa caracterização e o diálogo dessas artes nos poemas de Propércio, explorando tais aspectos do ponto de vista do gênero poético (a elegia de temática amorosa), relacionando-os com a sociedade romana contemporânea ao poeta e eventualmente com uma filosofia moral, ou mesmo, o programa moral do Principado de Otávio Augusto. Partindo da obra de Propércio, esses aspectos são analisados também em obras de outros autores latinos cujos textos ajudam-nos a compreender a complexa figura da puella, as duas artes aqui estudadas, arte de Vênus e arte de Minerva, e a relação entre elas na construção dessa figura. (AU)