Busca avançada

Filogenia molecular dos representantes do gênero Thraupis Boie, 1826 (Aves: Passeriformes) e revisão taxonômica do complexo Thraupis episcopus (Linnaeus, 1766) e T. sayaca (Linnaeus, 1766)

Situação: Interrompido
Processo: 15/22981-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Luís Fábio Silveira
Beneficiário:
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/03900-3 - Análise filogenética do gênero Thraupis (Aves, Tharupidae) e filogeografia do complexo espécies T. episcopus-sayaca, BE.EP.MS

Resumo

O gênero Thraupis Boie, 1826 é atualmente composto por sete espécies, sendo considerado como monofilético com base em estudos moleculares e morfológicos. Por outro lado, dentro do gênero, só são conhecidas as relações filogenéticas de três das espécies: T. abbas é a espécie irmã do clado composto por T. ornata e T. palmarum. Das demais espécies, uma delas, T. glaucocolpa, nunca foi estudada, e outra, T. cyanoptera, possui posição incerta nas filogenias, suscitando dúvidas sobre a relação com as outras espécies do gênero. O único clado recuperado das quatro espécies é formado por T. episcopus - T. sayaca. Este clado possui um total de 17 subespécies (das quais apenas três foram incluídas em estudos prévios), apresenta uma grande variabilidade morfológica e uma grande distribuição geográfica, que inclui áreas de sobreposição entre T. episcopus e T. sayaca. Nestas áreas a identificação dos táxons é muito difícil. Além disso, há uma grande instabilidade taxonômica; prova disso são as múltiplas mudanças, em diferentes níveis: de um gênero para outro, de espécie a subespécie etc. Para a revisão do gênero será feita uma análise filogenética utilizando sequências dos genes mitocondriais (Cyt-b e ND2), além de três introns nucleares (intron 3 do gen MUSK, intron 5 do gen TGFB2 e um fragmento do intron 5 do gen Bf5). A extração será feita de amostras de tecidos originários de diferentes pontos da distribuição do clado T. episcopus - T. sayaca¸ depositados em diferentes coleções e abrangendo todos os táxons. Boa parte deste material já está coletado e disponível. Após a obtenção das árvores, as linhagens evolutivas recuperadas serão analisadas também do ponto de vista morfológico. Serão medidos o culmen total, narina-ponta, comprimento do tarso metatarso, da asa e da cauda. Os padrões de plumagem serão comparados utilizando-se guias de cores padrão. Os resultados esperados devem clarificar as relações filogéticas e taxonômicas, contribuindo também para propor uma classificação que represente a história evolutiva destas aves comuns, amplamente distribuídas na América do Sul mas, curiosamente, muito pouco estudadas. (AU)