Busca avançada

Revisão taxonômica e distribuição dos representantes do gênero Pulsatrix Kaup, 1848 (Aves: Strigiformes: Strigidae)

Processo: 15/00370-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luís Fábio Silveira
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Bioacústica   Morfologia animal   Zoologia (classificação)

Resumo

O gênero Pulsatrix Kaup, 1848 pertence à família Strigidae, que abriga as corujas, mochos e caburés. Pulsatrix possui distribuição Neotropical e compreende pelo menos 9 táxons, caracterizados pelo grande porte, cabeça de cor escura e arredondada, sem "orelhas" e um supercílio ou "óculos" claro, contrastante em formato de "X" e característico do grupo. Dentre as três espécies, Pulsatrix koeniswaldiana é monotípica e restrita a mata atlântica, Pulsatrix melanota é limitada aos Andes tropicais, com duas subespécies, e Pulsatrix perspicillata é amplamente bem distribuída nas américas central e sul, e possui uma grande variação morfológica ao longo de sua distribuição, representada por seis subespécies. Uma revisão taxonômica para o gênero nunca foi proposta e os limites de distribuição entre os táxons são divergentes na literatura. Com o apoio de espécimes taxidermizados e gravações de vocalizações, pretende-se realizar pela primeira vez a revisão taxonômica do gênero Pulsatrix com base em caracteres de plumagem, morfometria e vocalizações, atualizando a distribuição de cada táxon válido. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALINE HENRIQUE CORRÊA. Taxonomia e distribuição geográfica dos representantes do gênero Pulsatrix Kaup, 1848 (Aves: Strigidae). 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.