Busca avançada

Avifauna associada à Baía do Araçá (Sudeste do Brasil: composição, abundância, uso de habitat e relações tróficas

Processo: 14/00194-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Luís Fábio Silveira
Beneficiário:
Instituição-sede : Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Dieta   Nicho trófico   Isótopos estáveis

Resumo

Estuários são importantes locais de alimentação, pouso e reprodução para bandos mistos de aves marinhas costeiras e limícolas residentes, bem como para espécies migrantes do Hemisfério Norte, como os maçaricos, batuíras, gaivotas e andorinhas-do-mar. O estado de São Paulo apresenta cerca de 600 km de litoral, com importantes áreas estuarinas; no entanto ainda há poucas informações quali-quantitativas da avifauna costeiro-marinha, especialmente em áreas sob intensa pressão antrópica, como a baía do Araçá, em São Sebastião. No âmbito do projeto temático BIOTA-FAPESP/Baía do Araçá, a presente proposta visa preencher essa lacuna de conhecimento, que se torna ainda mais relevante visto a eminência da expansão do Porto de São Sebastião, que ameaça diretamente a existência da Baía do Araçá. Neste projeto testaremos a hipótese de que os regimes de marés, sazonalidade e índices pluviométricos influenciam a riqueza, abundância, distribuição e uso do habitat das aves residentes e migratórias na Baía do Araçá. Também testaremos a hipótese de segregação de nicho trófico entre as aves mais abundantes no local, utilizando as suas diferenças morfológicas e através da análise de isótopos estáveis (AIE). Desta forma, os objetivos desta proposta são: I. Avaliar a riqueza e abundância sazonal das espécies de aves através de censos realizados mensalmente ao longo de um ano; II. Estimar a biomassa total das aves que utilizam esta área, através de censos e estimativas de massa com base em espécimes de Museu e eventuais coletas de material; III. Registrar o uso do habitat e a distribuição espacial das aves dentro da baía; IV. Analisar a sobreposição de nicho trófico entre as espécies mais abundantes de aves com base em suas características morfológicas; e V. Investigar as relações tróficas das aves com as presas em potencial e, os principais organismos encontrados na área de estudo através da AIE de carbono e nitrogênio. Além disso, de forma a contribuir para divulgar os resultados desta pesquisa, pretende-se: VI. Elaborar um livro/guia sobre as aves do Araçá juntamente com os principais organismos encontrados no local, como ferramenta de educação ambiental para alunos de escolas e comunidades da região. Estudos sobre a avifauna poderão, ainda, subsidiar medidas mitigadoras para futuros impactos da ampliação do porto adjacente à baia sobre as populações das aves daquele local, bem como contribuir para a conservação da biodiversidade e modelagem ecossistêmica. (AU)