Busca avançada

Efeitos das mudanças abruptas da circulação meridional do Atlântico sobre as massas de água profunda: uma abordagem isotópica

Processo: 13/22521-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Geológica
Pesquisador responsável:Cristiano Mazur Chiessi
Beneficiário:
Instituição-sede : Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/17517-3 - Resposta da porção oeste do Oceano Atlântico às mudanças na circulação meridional do Atlântico: variabilidade milenar a sazonal, AP.PFPMCG.JP
Assunto(s):Paleoceanografia   Paleoclimatologia   Circulação oceânica   Oceano Atlântico   Oxigênio   Carbono   Foraminifera   Quaternário

Resumo

A circulação meridional do Atlântico é um componente central do sistema climático. Modelos conceituais indicam que períodos de mudanças climáticas abruptas do Quaternário tardio deveriam estar associados a marcantes alterações na geometria das massas de água profunda da porção oeste do Atlântico equatorial. No entanto, a verificação desta hipótese ainda não foi possível, principalmente em função da carência de registros paleoceanográficos adequados. Neste projeto serão utilizados resultados de análises isotópicas de oxigênio e carbono em testas de foraminíferos bentônicos para: (i) reconstituir a geometria das massas de água profunda da porção oeste do Atlântico equatorial durante o Quaternário tardio; (ii) verificar se existe uma relação entre as mudanças na geometria das massas de água profunda e alterações na intensidade da circulação meridional do Atlântico; e (iii) propor um mecanismo que acople ambos fenômenos. (AU)