Busca avançada

Leitura ficcional na infância: 1880-1920

Processo: 13/00454-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Elias Thome Saliba
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Literatura infantojuvenil

Resumo

Este projeto propõe investigar os livros ficcionais destinados a infância que circulavam no Brasil entre os anos 1880 a 1920. Produzidos originalmente para serem consumidos fora do ambiente escolar, os livros a serem analisados possuíam uma diversidade enorme: álbuns ilustrados, romances adaptados, clássicos, contos da tradição oral, poesias e mesmo peças de teatro feitas exclusivamente para serem representadas pelas crianças. Muitas dessas obras eram editadas e impressas na Europa, no entanto nesse período vários autores nacionais de renome se dedicaram a escrever para crianças e jovens. Essa pesquisa pretende analisar as peculiaridades dessa produção, tendo em vista, sobretudo, compreender quais eram as percepções sobre a infância que essas obras apresentavam. No período denominado Belle Époque as preocupações de grande parte da intelectualidade brasileira com a formação da Nação e da identidade nacional se ampliaram e se aprofundaram. Atrelado a isso vemos também o aparecimento de um ideário que relacionava essa nacionalidade em consolidação com o surgimento de um público leitor. Assim a literatura infantil cumpria o papel importantíssimo de colaborar para a formação, por meio da leitura, de cidadãos que compartilhavam uma única identidade nacional. Compreender como a infância era vista nesse momento histórico nos permite também vislumbrar qual seria o papel das crianças e jovens na construção da nação, na perspectiva desses intelectuais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre a bolsa:
Os precursores de Lobato