Busca avançada

Vida nas dunas: o registro de pegadas de um deserto Mesozóico quente - análise icnológica da Formação Botucatu em São Paulo e comparações com outras icnofaunas mesozóicas de paleoambientes similares, com ênfase para o registro de sinápsidos apicais

Processo: 13/01930-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Max Cardoso Langer
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Paleobiologia   Synapsida   Paleontologia de vertebrados

Resumo

Vagos vestígios de vida estão soterrados nas dunas fósseis de um antigo deserto, conhecidos em termos litoestratigráficos como Formação Botucatu. Este deserto foi um enorme (mais de um milhão de km2) "mar de areia" que perdurou até o início do período Cretáceo, quando foi sepultado pela espessa camada de basaltos da Formação Serra Geral. Apesar de inexistem somatofósseis na Formação Botucatu, esta é muito rica em icnofósseis de vertebrados e invertebrados. Não obstante, sua a idade é ainda incerta, com propostas se estendendo (dependendo dos autores e das ferramentas empregadas) do Neotriássico ao Eocretáceo. O clima do "Deserto Botucatu" seria predominantemente quente e seco, mas uma maior sazonalidade, com períodos de maior unidade, deve ter estado presente, uma possibilidade que ainda está por ser estudada detalhadamente. Ademais, a icnotaxonomia das pegadas e pistas da Formação Botucatu é temática ainda aberta a grandes avanços. Deste modo, o objetivo deste Projeto é reavaliar o registro icnológico de tal unidade estratigráfica em termos taxonômicos, paleozoológicos e paleoecológicos. A composição, distribuição e abundância da icnofauna serão avaliadas com ferramentas estatísticas e comparadas com assembleias similares de outras partes do mundo. Metodologias inovadoras (GPS, SIG, fotogametria) serão utilizadas para gerar uma base de dados virtual (aberta para trocas de informação e atualizações) destes registros. Os organismos produtores dos icnofósseis serão identificados com base em sinapomorfias impressas nas pegadas, com uma abordagem baseado no Extant Phylogenetic Bracket (EPB). Objetiva-se também realizar uma revisão global do registro icnológico de sinápsidos derivados, adotando aqueles da Formação Botucatu (Brasilichnium) como referência. Antevemos uma importante contribuição ao entendimento da vida pretérita do "Deserto Botucatu", esperando-se reafirmar sua proeminência como paradigma para o entendimento da paleoecologia dos desertos fósseis. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Mamífero saltava há mais de 140 milhões de anos  

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI; BERTINI, REINALDO J.; LANGER, MAX C. Walking, running, hopping Analysis of gait variability and locomotor skills in Brasilichnium elusivum Leonardi, with inferences on trackmaker identification. PALAEOGEOGRAPHY PALAEOCLIMATOLOGY PALAEOECOLOGY, v. 465, n. A, p. 14-29, JAN 1 2017. Citações Web of Science: 0.
WAGENSOMMER, ALEXANDER; LATIANO, MARIANNA; MOCKE, HELKE B.; PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI. Dinosaur diversity in an Early Jurassic African desert: the significance of the Etjo Sandstone ichnofauna at the Otjihaenamaparero locality (Namibia). NEUES JAHRBUCH FUR GEOLOGIE UND PALAONTOLOGIE-ABHANDLUNGEN, v. 281, n. 2, p. 155-182, AUG 2016. Citações Web of Science: 0.
WAGENSOMMER, ALEXANDER; LATIANO, MARIANNA; MOCKE, HELKE B.; PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI; WANKE, ANSGAR. A Dinosaur Ichnocoenosis from the Waterberg Plateau (Etjo Formation, Lower Jurassic), Namibia. ICHNOS-AN INTERNATIONAL JOURNAL FOR PLANT AND ANIMAL TRACES, v. 23, n. 3-4, SI, p. 312-321, 2016. Citações Web of Science: 0.
PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI; WAGENSOMMER, ALEXANDER. A vertebrate trackway from the Twyfelfontein Formation (Lower Cretaceous), Damaraland, Namibia. PALAEONTOLOGISCHE ZEITSCHRIFT, v. 89, n. 4, p. 807-814, DEC 2015. Citações Web of Science: 3.
ABBASSI, NASROLLAH; PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI; WAGENSOMMER, ALEXANDER; DEHNAVI, MAHDI GHORBANI. Dinosaur and crocodylomorph footprints from the Hojedk Formation (Bajocian, Middle Jurassic) of north Kerman, Central Iran. ITALIAN JOURNAL OF GEOSCIENCES, v. 134, n. 1, p. 86-94, FEB 2015. Citações Web of Science: 0.
PORCHETTI, SIMONE D'ORAZI; MOCKE, HELKE B.; LATIANO, MARIANNA; WAGENSOMMER, ALEXANDER. First record of Otozoum from Namibia. LETHAIA, v. 48, n. 1, p. 72-82, JAN 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.