Busca avançada

Papel das glândulas de veneno na biologia larval em espécies de vespas de figo (Hymenoptera: Chalcidoidea)

Processo: 13/01918-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2013
Vigência (Término): 09 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Rodrigo Augusto Santinelo Pereira
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/22414-1 - Papel das glândulas de veneno na história de vida de vespas de figo (Hymenoptera: Chalcidoidea), BE.EP.PD
Assunto(s):Entomologia

Resumo

A partição de recursos é um processo chave na coexistência e diversificação de espécies de insetos associados a espécies vegetais. Em interações tri-tróficas (e.g., planta - inseto fitófago - parasitoide), os recursos podem ser obtidos de diferentes formas e inúmeras estratégias podem coexistir em um mesmo sistema, possibilitando a associação de comunidades complexas a uma mesma espécie de planta. Grande parte dessa diversidade é representada no sistema plantas Ficus (Moraceae) - vespas de figo (Hymenoptera: Chalcidoidea). O sistema compreende vespas de linhagens distintas com hábitos diversificados (galhadoras, cleptoparasitas e parasitóides). Dada a diversidade de hábitos alimentares larvais em vespas de figo, é possível que a secreção da glândula de veneno nessas espécies tenha características químicas que variem de acordo com a função (indução de galhas ou manipulação de hospedeiros). Dessa forma, analisaremos caracteres morfológicos, ultraestruturais e químicos da glândula de veneno e seu reservatório em diferentes espécies de vespas de figo a fim de propor um indicador preciso e direto dos hábitos alimentares larvais. Informações sobre o hábito e os tipos de interações entre as espécies contribuirão na construção de um cenário que sugira mecanismos envolvidos na partição dos recursos e diversificação dos grupos. Serão utilizadas espécies com diferentes hábitos alimentares larvais pertencentes aos principais clados de duas subfamílias de vespas de figo (Agaonidae: Sycophaginae e Pteromalidae: Sycoryctinae). Esperamos que a secreção da glândula de veneno tenha perfil quimico diferente de acordo com o hábito. A presente proposta é inédita, uma vez que nenhum tipo de composto das secreções glandulares foi descrito ou investigado em vespas de figo. Assim, a caracterização desses compostos abrirá uma nova linha de estudo com potencial de alterar o enfoque dado nos estudos da biologia desses insetos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VON ZUBEN, L. G.; SCHORKOPF, D. L. P.; ELIAS, L. G.; VAZ, A. L. L.; FAVARIS, A. P.; CLOSOSKI, G. C.; BENTO, J. M. S.; NUNES, T. M. Interspecific chemical communication in raids of the robber bee Lestrimelitta limao. Insectes Sociaux, v. 63, n. 2, p. 339-347, MAY 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.