Busca avançada

Estudos geomorfológicos em área de mineração em Portugal: comparação de técnicas de cartografia geomorfológica para análise do relevo e parâmetros geoindicadores

Processo: 13/05061-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Cenira Maria Lupinacci da Cunha
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Lúcio José Sobral da Cunha
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Vinculado à bolsa:11/01688-0 - Estudo dos efeitos da criação de morfologias antropogênicas em área de mineração, BP.DR

Resumo

O mapeamento geomorfológico de detalhe fornece subsídios para uma análise minuciosa de todos os elementos que compõem o relevo, sejam esses naturais ou derivados da ação antrópica. Desta forma, o estágio solicitado possui como principal objetivo conhecer, aplicar e comparar a metodologia de construção do mapeamento geomorfológico utilizado pelo Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT), da Universidade de Coimbra, com a proposta adaptada de Tricart, técnica utilizada na pesquisa de Doutorado intitulada "Estudo dos efeitos da criação de morfologias antropogênicas em área de mineração" (Processo FAPESP n. 2011/01688-0). A técnica de mapeamento geomorfológico utilizada pelo CEGOT tem tido grande êxito na divulgação de seus resultados em periódicos conceituados. Assim o domínio da aplicação dessa técnica de mapeamento geomorfológico permitirá ampliar o conhecimento da bolsista na temática, trazendo-lhe um grande ganho acadêmico. Durante a realização do estágio, será realizado um estudo de caso na bacia hidrográfica do rio Anços, situado na região central de Portugal e que possui sua área bastante impactada pela explotação de calcário. Mapeamentos geomorfológicos de detalhes, na escala 1:25.000, um datado de 1958 e outro da década de 2000, serão realizados por meio das duas técnicas de mapeamento geomorfológico supracitadas. Como resultado, espera-se realizar uma análise comparativa entre essas técnicas de mapeamento geomorfológico e avaliar a potencialidade dessas na obtenção de parâmetros geoindicadores alusivos às formas, materiais e processos geomorfológicos, identificados por meio da quantificação de dados. Essa análise comparativa dará origem a uma publicação que deverá ser norteada por meio da apresentação do estudo de caso. (AU)