Busca avançada

Caracterização molecular de dois diferentes morfotipos de Aplysia brasiliana coletados na Baía de Santos, SP

Processo: 13/01000-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Karine Delevati Colpo
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Ángel Valdés
Instituição-sede : Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente, SP, Brasil
Local de pesquisa: California State Polytechnic University (Cal Poly Pomona), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:12/12947-0 - Ecologia Populacional de Aplysia brasiliana (Opistobranchia: Aplysiidae) na Baia de Santos, São Paulo, BP.IC
Assunto(s):Moluscos   Aplysia

Resumo

As espécies do gênero Aplysia são moluscos gastrópodes opistobrânquios pertencentes à família Aplysiidae. Vivem em mares temperados e tropicais de todo o mundo, o gênero é dividido em aproximadamente 30 espécies diferenciadas pelo tamanho, coloração, distribuição geográfica, morfologia e fisiologia. Apesar do amplo estudo com a espécie Aplysia brasiliana, poucos destes trabalhos apresentam uma característica multidisciplinar, avaliando esses organismos como um todo relacionando a ecologia, morfologia, comportamento e taxonomia dessas espécies. Nesse âmbito, o estudo que se encontra em execução "Ecologia Populacional de Aplysia brasiliana (Opistobranchia: Aplysiidae) na Baia de Santos, São Paulo" (proc. #2012/12947-0), vêm mostrando resultados peculiares. Até o momento, foi encontrada uma grande quantidade de organismos nos meses de novembro e dezembro, concomitantemente a abundância das algas, conforme esperado. Entretanto, apesar das semelhanças, algumas lebres do mar apresentaram características morfológicas externas discrepantes, o que permite agrupá-las em dois morfotipos. Dessa forma o presente trabalho objetiva o estudo do sequenciamento do DNA dos dois morfotipos encontrados na Baía de Santos (SP), que serão comparados usando metodologias moleculares, a fim de elucidar a identidade dos mesmos. Para isso, serão utilizados 5 organismos de cada morfotipo, os quais foram coletados de outubro de 2012 a fevereiro de 2013 em dois costões rochosos na Baía de Santos, São Paulo, um localizado na Ponta da Praia, na cidade de Santos (23°59'29"S 46°18'15"O), o outro localizado na Praia do Itararé, na cidade de São Vicente (23°58'42"S 46°22'4"O). Os morfotipos foram preservado em álcool 99% para análise molecular. O DNA será extraído de uma pequena amostra do pé dos exemplares, usando o protocolo Chelex® e amplificado pela reação em cadeia de polimerase (PCR - polymerase chain reaction) usando primers universais para COI - cytochrome c oxidase I e 16S - informação genética mitocondrial. Os demais procedimentos serão determinados de acordo com as técnicas propostas pelo laboratório do Dr. Ángel Valdés no Department of Biological Sciences, California State Polytechnic University. Posteriormente os resultados obtidos do sequenciamento genético serão comparados através de programas computacionais especializados obtendo as diferenças genéticas entre os dois morfotipos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SAAD, LUIZA DE OLIVEIRA; CUNHA, CARLO MAGENTA; DELEVATI COLPO, KARINE; VALDES, ANGEL. It's not what it looks like: molecular data fails to substantiate morphological differences in two sea hares (Mollusca, Heterobranchia, Aplysiidae) from southern Brazil. HELGOLAND MARINE RESEARCH, v. 68, n. 4, p. 523-530, DEC 2014. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.