Busca avançada

Avaliação da influência de fatores virais e do hospedeiro na patogênese da dengue

Processo: 12/22606-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Benedito Antônio Lopes da Fonseca
Beneficiário:
Instituição-sede : Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Virologia   Arbovirus   Vírus da dengue   Dengue grave   Etiologia   Interações hospedeiro-patógeno   Monócitos

Resumo

As infecções causadas pelos vírus da dengue (DENV) correspondem à principal arbovirose em nível mundial e, devido a sua ampla prevalência no Brasil, são consideradas de extrema importância para a saúde publica em nosso país. A infecção pelos DENV apresenta uma ampla variedade de sintomas clínicos, desde infecções assintomáticas até formas graves da doença, denominadas de febre hemorrágica da dengue/síndrome do choque da dengue (FHD/SCD), além daquelas relacionadas ao acometimento do fígado ou sistema nervoso central. A patogênese das infecções por dengue, e em particular das formas graves, é complexa, incluindo o envolvimento da resposta imune tanto na proteção como no desenvolvimento das formas graves. Além disso, as características virais assim como do hospedeiro são coadjuvantes no desenvolvimento das formas graves da doença, mas seus papéis ainda não estão totalmente esclarecidos. Dessa forma, fica evidente a grande importância do entendimento das bases moleculares da patogênese da dengue para auxiliar no diagnóstico, tratamento e prevenção desta doença, assim como facilitar o desenvolvimento de vacinas protetoras contra os 4 sorotipos dos DENV que não aumentem a gravidade da doença devido ao efeito do "antibody enhancement of the disease". Este projeto é parte de um projeto mais amplo (Auxílio Regular FAPESP No. 2011/22514-0), intitulado "Estudo das características virais, genéticas e imunológicas do hospedeiro humano no desenvolvimento de apresentações assintomáticas e graves da dengue", que visa contribuir para o entendimento mais amplo da fisiopatologia da doença, uma vez que a evolução da doença está ligada a uma grande quantidade de diferentes fatores. O presente projeto tem como proposta avaliar, in vitro, os parâmetros virais e imunológicos relacionados à patogênese da dengue. O objetivo geral é investigar a correlação entre as diferentes apresentações clínicas da doença com a virulência das cepas e a resposta imune do hospedeiro, de modo a avaliar a contribuição relativa de cada um destes fatores que levem ao desenvolvimento das respostas mais graves. Para isso, serão avaliados como um mesmo vírus se comporta em células de diferentes pacientes (i.e. com diferentes manifestações clínicas), e como os vírus provenientes destes pacientes se comportam em células de uma mesma linhagem celular pré-estabelecida. O grupo de estudo será composto de células monocíticas do sangue periférico (PBMCs) de pacientes com sintomas de dengue clássica (FD), dengue hemorrágica (FHD), e também pacientes assintomáticos. Cada um destes grupos celulares serão infectados com vírus isolados de pacientes com FHD, FD, assintomáticos assim como com cepas laboratoriais. Importante ressaltar que até a presente data não existem estudos na literatura que incluam o grupo de assintomáticos como ferramenta de estudo e nem o desenho experimental proposto acima; o que no nosso projeto, acreditamos, permitirá contribuir com uma avaliação mais precisa das bases moleculares envolvidas na imunopatogênese da dengue. (AU)