Busca avançada

Algoritmos evolutivos como método para desenvolvimento de projetos de arquitetura

Processo: 12/18112-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Maria Gabriela Caffarena Celani
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Projeto auxiliado por computador

Resumo

Na década de 1960 uma série de eventos passaram a questionar a ausência de clareza nos procedimentos adotados nos métodos projetuais. O objetivo desse questionamento era de tornar os métodos mais evidentes quanto à busca pela solução ideal do problema. Para isso era fundamental a definição do problema e das diretrizes que o conduziriam à solução, tornando o processo uma sequência operativa, a exemplo dos sistemas generativos de projeto. Esses passaram a ser explorados, principalmente os que utilizavam critérios de avaliação durante o processo de busca, como os algoritmos evolutivos. Diante do desenvolvimento computacional os sistemas baseados em algoritmos evolutivos passaram a ser amplamente explorados pelos cientistas da computação e da inteligência artificial. Esses algoritmos contribuem significativamente para a busca de soluções de problemas de difícil entendimento e problemas que possuem mais de uma solução, dentre as quais não existe uma melhor que as demais. Isso conduziu os arquitetos a se interessarem pela utilização desse método como uma possibilidade de processo projetual, pois além da otimização era possível obter soluções talvez não imaginadas pelo projetista. Para isso era necessário dominar o conhecimento específico de áreas como ciências da computação e biologia. Contudo, a utilização de terminologias, conceitos e recursos restritos a essas áreas infelizmente tornaram a aplicação prática e a divulgação desses recursos na arquitetura limitados a algums pesquisadores e ao universo acadêmico. Atualmente encontramos disponível no mercado ferramentas digitais que possibilitam a utilização do algoritmo evolutivo de maneira simplificada sem perder a eficiência do método, o que favorece a retomada dessa técnica como uma possível ferramenta projetual, oferecendo recursos capazes de garantir maior otimização e desempenho no projeto. Assim, é de grande importância o desenvolvimento de um material introdutório que possa oferecer uma base teórica fundamentando os algoritmos evolutivos e descrevendo como esse método pode ser implementado através das atuais ferramentas digitais na atividade profissional do arquiteto e urbanista. (AU)