Busca avançada

Variabilidade da célula de revolvimento meridional e do transporte de calor e sal no Atlântico Sul: interpretação e validação de simulações numéricas

Processo: 12/09804-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Física
Pesquisador responsável:Edmo José Dias Campos
Beneficiário:
Supervisor no Exterior: Lisa M. Beal
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Miami, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/23931-4 - Variabilidade da Circulação de Revolvimento Meridional e do Transporte de Calor e Sal no Atlântico Sul - Análise de dados e Resultados de Modelos Numéricos, BP.PD
Assunto(s):Circulação termohalina   Mudança climática   Atlântico Sul

Resumo

Variações na célula de revolvimento meridional do Atlântico (AMOC) estão fortemente correlacionadas com importantes mudanças climáticas. O atual conhecimento a respeito da AMOC e seus mecanismos tem sido majoritariamente descritos através de modelos numéricos. Apesar de pouco eficientes na investigação de feições como a AMOC, dados observacionais são essenciais para avaliar a performance dos modelos numéricos. Até a presente data, a maior parte das observações da AMOC tem se concentrado no Atlântico Norte, apesar de alguns estudos apontarem o Atlântico Sul como peça chave para o seu entendimento. Nos anos recentes um esforço internacional tem sido implementado no Atlântico Sul, com o apoio da FAPESP (Projeto Temático SAMOC, Processo 2011/50552-4). O Atlântico Sul possui a peculiaridade de ser a única bacia oceânica a ter um transporte meridional de calor em direção ao equador e a exportar parte deste calor para o hemisfério norte. Este transporte de calor para o hemisfério norte depende da mistura entre as águas frias e de baixa salinidade advindas do Pacífico, através da Passagem do Drake e das águas relativamente quentes e salinas advindas do Índico, vazamento das Agulhas. O trabalho aqui proposto será realizado na RSMAS da Universidade de Miami dentro do contexto do projeto de pós-doutorado, processo 2011/23931-4, e do Projeto SAMOC e terá como foco a avaliação dos impactos do vazamento das Agulhas na circulação e dos transportes de calor e sal no Atlântico Sul. (AU)