Busca avançada

Evolução em Scyphozoa: integrando morfologia, dados moleculares e biologia

Processo: 12/01771-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:André Carrara Morandini
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Scyphozoa   Filogeografia   Zoologia (classificação)   Ciclo de vida

Resumo

Processos de especiação e os padrões de distribuição em relação ao tempo e espaço são o foco de muitas pesquisas. Apesar disso, trabalhos que abordam a fauna marinha são escassos e para alguns grupos/áreas são praticamente inexistentes. Ademais, abordagens que levam em consideração características biológicas (como o ciclo de vida) nas análises são inexistentes. O presente projeto tem como intuito estimar e, posteriormente, comparar padrões filogeográficos de duas famílias de medusas cifozoárias: Pelagiidae e Nausithoidae. Estes padrões serão discutidos considerando o ciclo de vida das espécies na busca de diferenças nos eventos de especiação. Para o presente projeto serão utilizadas 37 espécies pertencentes a 5 gêneros. Os dados morfológicos e moleculares serão obtidos com base nos estágios de pólipo e medusa, em grande parte, já disponíveis para início dos trabalhos. A proposição das hipóteses filogenéticas se dará pelo conjunto de dados morfológicos e moleculares. Posteriormente serão empregadas técnicas de relógio molecular para datações dos eventos de cladogênese. Estes eventos serão correlacionados com episódios geológicos/ambientais que possam explicar os desdobramentos verificados. A ideia primordial do projeto é responder a questões básicas sobre processos de especiação e verificar se os ciclos de vida têm papel relevante nos modelos de distribuição para as espécies atuais. Este projeto resultará em publicações relevantes para muitas áreas do conhecimento, principalmente aquelas relacionadas com a distribuição de espécies, eventos de cladogênese e biologia marinha. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Pesquisa sobre anêmonas de tubo sugere que América do Sul teve “mar interno” 

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
STAMPAR, SERGIO N.; SCARABINO, FABRIZIO; PASTORINO, GUIDO; MORANDINI, ANDRE C. A new species of tube-dwelling anemone (Cnidaria, Anthozoa, Ceriantharia, Ceriantheopsis) from the Warm Temperate South-western Atlantic. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom, v. 96, n. 7, p. 1475-1481, NOV 2016. Citações Web of Science: 0.
PEREIRA LUZ, BRUNA LOUISE; CRUZ CAPEL, KATIA CRISTINA; STAMPAR, SERGIO NASCIMENTO; KITAHARA, MARCELO VISENTINI. Description of the mitochondrial genome of the tree coral Dendrophyllia arbuscula (Anthozoa, Scleractinia). MITOCHONDRIAL DNA, v. 27, n. 4, p. 2911-2912, 2016. Citações Web of Science: 0.
STAMPAR, SERGIO N.; MORANDINI, ANDRE C.; BRANCO, LAURA C.; DA SILVEIRA, FABIO LANG; MIGOTTO, ALVARO E. Drifting in the oceans: Isarachnanthus nocturnus (Cnidaria, Ceriantharia, Arachnactidae), an anthozoan with an extended planktonic stage. Marine Biology, v. 162, n. 11, p. 2161-2169, NOV 2015. Citações Web of Science: 1.
STAMPAR, SERGIO N.; BENETI, JULIA S.; ACUNA, FABIAN H.; MORANDINI, ANDRE C. Ultrastructure and tube formation in Ceriantharia (Cnidaria, Anthozoa). ZOOLOGISCHER ANZEIGER, v. 254, p. 67-71, 2015. Citações Web of Science: 4.
STAMPAR, SERGIO N.; MARONNA, MAXIMILIANO M.; VERMEIJ, MARK J. A.; SILVEIRA, FABIO L. D.; MORANDINI, ANDRE C. Evolutionary Diversification of Banded Tube-Dwelling Anemones (Cnidaria; Ceriantharia; Isarachnanthus) in the Atlantic Ocean. PLoS One, v. 7, n. 7 JUL 16 2012. Citações Web of Science: 16.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.