Busca avançada

Caracterização e avaliação da fragilidade ambiental e das potencialidades da Cratera de Colônia: alternativas para um desenvolvimento sustentável

Processo: 11/22957-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Victor Velázquez Fernandez
Beneficiário:
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Geologia ambiental   Desenvolvimento sustentável

Resumo

A Cratera de Colônia encontra-se localizada a 40 km ao sudoeste do centro da cidade de São Paulo, no domínio da Sub-Prefeitura de Parelheiros, e está inserida na Unidade de Conservação da Bacia Hidrográfica Billings e da Área de Proteção Ambiental Capivari-Monos, duas reservas relevantes para a manutenção do ciclo geológico das águas e da biodiversidade na região. Com 3,6 km de diâmetro, a cratera é um dos sítios que congrega um conjunto de atributos de importância singular, a começar pelo seu aspecto paisagístico circular, o espeço registro sedimentar de idade quaternária e a ampla variedade de cobertura vegetal nativa da Mata Atlântica.Com o intuito de salvaguardar esse extraordinário cenário natural, julgou-se conveniente desenvolver um projeto de pesquisa tendo como principal objetivo elaborar um documento que possa servir como um instrumento de orientação para garantir a sua conservação e um aproveitamento racional dos recursos naturais nela presentes. Para atingir esse propósito, será realizada uma avaliação integrada da fragilidade biofísica, da diversidade de uso e ocupação do solo e da realidade socioeconômica da comunidade local. A integração e a representação desse conjunto de informações serão processadas num banco de dados georreferenciados que deve proporcionar uma melhor visualização dos problemas e apontar propostas de ações eficazes para se alcançar o desenvolvimento sustentável.Desta forma, entendemos que o estudo ora proposto, com o nível de detalhamento que está sendo previsto, deva se constituir num instrumento estratégico para impulsionar, promover e auxiliar a capacidade de ação e gestão, tanto do poder público quanto da comunidade local, para a tomada de decisões de conservação e desenvolvimento sustentável. (AU)