FAPESP Logo

Disponibilidade de fósforo para a soja cultivada em solo tratado com resíduos urbanos e industriais sob sistema plantio direto

Beneficiário:

Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Pesquisador responsável:

Leonardo Theodoro Bull

Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo: 11/12189-5
Vigência: 01 de novembro de 2011 - 31 de outubro de 2012
Assunto(s):

Soja

Fertilidade do solo

Resumo
O emprego racional de resíduos industriais e urbanos na agricultura sob sistema plantio direto promove inúmeros benefícios sobre as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, reduzindo assim, a utilização de fertilizantes sintéticos, proporcionando efeitos benéficos ao solo e ao ecossistema. Além de atuarem como atenuadores da acidez do solo, esses resíduos são excelentes fontes de nutrientes, como o fósforo. A caracterização das diversas formas e disponibilidade de P, além de avaliar frações não monitoradas regularmente pelos métodos de diagnose da fertilidade do solo, pode favorecer o entendimento do ciclo desse nutriente no solo. O trabalho tem como objetivo avaliar por um ano as formas e disponibilidade de P, em solo cultivado com soja e fertilizado com resíduos industriais e urbanos sob sistema plantio direto há nove anos. Será utilizado o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos são compostos por quatro resíduos, sendo dois resíduos urbanos (lodo centrifugado e de biodigestor) e dois resíduos industriais (escória de aciaria e lama cal), além de uma testemunha com calagem na dose recomendada; as doses desses resíduos correspondem a 0, ½, 1 e 2 vezes a necessidade de calagem para atingir o pH ideal, equivalendo a 0, 2, 4 e 8 t ha-1. As formas e disponibilidade de P no solo serão caracterizadas por meio do fracionamento seqüencial, seguindo as metodologias propostas por Hedley e Chang e Jackson. Para tanto, serão coletadas amostras de solo nas parcelas nas profundidades de 0-5, 5-10, 10-20 e 20-40 antes da implantação da cultura, e no período de floração será coletado material vegetal para diagnose nutricional na planta, bem como nos grãos na época de produção. (AU)
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP