Busca avançada

Tendência temporal do consumo de alimentos ultra-processados: um estudo comparativo internacional.

Processo: 11/08425-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Pesquisador responsável:Carlos Augusto Monteiro
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Dieta   Transição nutricional   Obesidade

Resumo

Atualmente, pesquisadores estão reconhecendo a importância de se considerar o processamento de alimentos em estudos epidemiológicos e nutricionais para prevenir doenças crônicas. No entanto, na maioria dos países, o processamento de alimentos não é considerado nos sistemas de classificação de alimentos. Uma equipe de pesquisadores brasileiros apresentou recentemente um novo sistema de classificação em que os gêneros alimentícios são agrupados com base na natureza e finalidade do processamento de alimentos. Esta classificação foi utilizada para estudo de tendências no consumo de alimentos ultra-processados no Brasil e discussão dos possíveis impactos para a saúde humana. O objetivo principal deste projeto de pesquisa é desenvolver um estudo comparativo internacional para avaliar tendências temporais do consumo alimentar de acordo com o novo sistema de classificação. Para isso, um estudo de replicação será realizado com dados coletados no Canadá usando a nova abordagem e metodologia descrita pela equipe brasileira. Em uma primeira etapa, a nova classificação brasileira será comparada e discutida em relação ao sistema canadense de classificação de alimentos. Ela irá então ser usada para avaliar tendências temporais do consumo de alimentos processados no Canadá utilizando o Inquérito Canadense de Depesas Alimentares (FES), e estabelecer comparação com os dados brasileiros. Finalmente, vamos analisar as fontes de dados dos agregados familiares nacionais disponíveis para outros países além do Brasil e do Canadá e vamos preparar um outro projeto para expandir a comparação com outros países. Globalmente, este projeto vai durar um ano, incluindo o processamento de dados, análise, elaboração de trabalhos, divulgação dos resultados e o estabelecimento de uma rede de pesquisa de colaboração. Este projeto ajudará a aumentar a consciência sobre a importância de se considerar o processamento de alimentos em estudos nutricionais e epidemiológicos. Ele irá propiciar o primeiro estudo de comparação internacional de tendências temporais do consumo de alimentos processados e vai lançar luz sobre a contribuição dos fatores nutricionais para a atual pandemia de doenças crônicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
"Alimentos ultraprocessados são ruins para as pessoas e para o ambiente" 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOUBARAC, JEAN-CLAUDE; BATAL, M.; LOUZADA, M. L.; MARTINEZ STEELE, E.; MONTEIRO, C. A. Consumption of ultra-processed foods predicts diet quality in Canada. APPETITE, v. 108, p. 512-520, JAN 1 2017. Citações Web of Science: 0.
MOUBARAC, JEAN-CLAUDE; BATAL, MALEK; BORTOLETO MARTINS, ANA PAULA; CLARO, RAFAEL; LEVY, RENATA BERTAZZI; CANNON, GEOFFREY; MONTEIRO, CARLOS. Processed and Ultra-processed Food Products: Consumption Trends in Canada from 1938 to 2011. CANADIAN JOURNAL OF DIETETIC PRACTICE AND RESEARCH, v. 75, n. 1, p. 15-21, SPR 2014. Citações Web of Science: 29.
MOUBARAC, JEAN-CLAUDE; BORTOLETTO MARTINS, ANA PAULA; CLARO, RAFAEL MOREIRA; LEVY, RENATA BERTAZZI; CANNON, GEOFFREY; MONTEIRO, CARLOS AUGUSTO. Consumption of ultra-processed foods and likely impact on human health. Evidence from Canada. PUBLIC HEALTH NUTRITION, v. 16, n. 12, p. 2240-2248, DEC 2013. Citações Web of Science: 66.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.