FAPESP Logo

Avaliação do estado de conservação de fragmentos de florestas neotropicais do sudeste do Brasil por meio da análise da distribuição de abundância, da diversidade, e da proporção de espécies não-pioneiras

Beneficiário:

Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisador responsável:

Fernando Roberto Martins

Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo: 11/03991-2
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Resumo
Parte significativa dos remanescentes de Mata Atlântica está representada por fragmentos florestais submetidos a inúmeros fatores de perturbação. A avaliação do estado de conservação das comunidades vegetais presentes nessas áreas depende da definição de ferramentas adequadas para tal finalidade. A análise da distribuição de abundância entre as espécies é uma das ferramentas que vem sendo testadas como indicadores de perturbação em comunidades ecológicas. Vários modelos matemáticos foram propostos para explicar a distribuição de abundância e o ajuste de tais modelos permite inferir sobre os níveis de perturbação da área, apesar deste tipo de abordagem sofrer críticas e não mostrar vantagens, em alguns casos, sobre o uso de índices de diversidade. Dependendo do estágio sucessional da comunidade, devido a perturbações, pode haver maior ou menor frequência de espécies não-pioneiras. O presente trabalho pretende analisar a distribuição de abundância de fragmentos florestais de Mata Atlântica submetidos a diferentes graus de perturbação por meio do ajuste de modelos matemáticos, dentre eles, o modelo composto. Pretende-se ainda avaliar a relação entre perturbação e concentração de dominância, diversidade, riqueza e proporção de espécies de não-pioneiras. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARIO JOSÉ MARQUES AZEVEDO. Distribuição de abundância de espécies arbóreas ao longo de gradiente de alumínio no solo. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.
Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema:
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP